Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Executando a atualização da infra-estrutura

Apêndice B: Executando a atualização da infra-estrutura

Publicado em: 30/11/2006

A atualização da infra-estrutura é uma das tarefas mais importantes a ser realizada por essa equipe de recursos. A atualização é um processo que depende de uma série de etapas específicas. O processo é ilustrado na figura 10.

Bb456432.SE_InfraRem10(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 10. Processo de atualização de infra-estrutura

O processo inclui as seguintes etapas:

  1. Comece identificando se há pontos de distribuição existentes disponíveis.

    Isso seria o caso se a organização já estivesse usando uma ferramenta de gerenciamento de sistema ou se ela tivesse servidores implantados de uma implantação específica de sistema de computador ou de uma função de suporte a uma instalação autônoma.

  2. Se não houver pontos de distribuição disponíveis, identifique se os servidores existentes têm capacidade para serem duplicados como uma função de distribuição.

    Como essa função é principalmente uma função de servidor de arquivos, os servidores de arquivos existentes provavelmente poderão executar essa função adicional.

  3. Se não houver servidores nem pontos de distribuição disponíveis, considere a compra de servidores adicionais para oferecer suporte à implantação.

    Esses servidores podem ser inseridos permanentemente na rede ou, se a função não for permanente, a organização poderá optar por usar servidores portáteis que possam ser transferidos de um local para outro junto com a equipe de recursos de implantação à medida que a implantação for sendo realizada.

  4. Após identificar os servidores de destino, confirme se eles possuem largura de banda suficiente, bem como capacidade de disco e de processador para oferecer suporte à implantação em seus locais.

    Caso contrário, atualize os servidores. Verifique também se há componentes sobressalentes disponíveis caso ocorra a falha de um dispositivo durante a implantação.

  5. Como a implantação ocorrerá com base em uma versão final das ferramentas e dos scripts de implantação, das imagens do sistema operacional e dos pacotes de instalação de aplicativos, pesquise um método de replicação que copie automaticamente esses componentes de um local central para todos os servidores de implantação, incluindo os locais dos portáteis.

    O uso de uma ferramenta de replicação, como o Serviço de Replicação DFS, que controla o uso da largura de banda e os agendamentos de replicação minimiza bastante o risco de não ter as tecnologias adequadas em vigor para oferecer suporte à implantação quando ela ocorrer. Se houver uma tecnologia de replicação, verifique se ela é capaz de oferecer suporte à replicação dos componentes da implantação. Se nenhuma tecnologia de replicação estiver sendo usada, planeje a implantação de uma para diminuir o risco durante a implantação.

  6. Identifique se cada local que inclui computadores tem um servidor de implantação.

    Caso não tenha, crie um mecanismo alternativo de distribuição. Esse mecanismo pode ser simples, por exemplo, solicitar que os usuários remotos tragam seus computadores para um local central, ou complexo, por exemplo, preparar servidores de implantação portáteis que possam ser conectados a uma rede de site remoto para a execução da implantação.

  7. Depois que todos esses componentes tiverem sido preparados, passe para o teste da implantação.

    Verifique se os ambientes de teste replicam todas as situações que serão encontradas pela equipe durante a implantação da produção. Isso diminuirá bastante o risco de ocorrer uma situação imprevista durante a implantação da produção.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft