Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Apêndice B do Guia de Planejamento, Criação e Implantação

Apêndice B: Criação

Publicado em: 30/11/2006

Após a conclusão da fase de planejamento, a equipe de recursos de implantação pode começar o processo de criar a solução. Esse processo inclui a preparação do ambiente, a conclusão do pacote de aplicativos e a criação das imagens do sistema operacional, a execução das implantações de teste, criação e conclusão da documentação da implantação e muito mais.

A criação consiste em duas fases principais: Desenvolvimento e estabilização. As seções abaixo resumem essas duas fases.

Nesta página

Desenvolvimento
Estabilização

Desenvolvimento

A fase de desenvolvimento é o período durante o qual a equipe cria e testa as unidades da solução. A fase de desenvolvimento culmina na etapa de conclusão do escopo, indicando que a conclusão está pronta para ser testada (piloto) na produção.

A fase de desenvolvimento da criação da implantação engloba sete tarefas principais. Essas tarefas incluem:

  • Iniciar o ciclo de desenvolvimento. Nessa etapa inicial, a equipe cria um servidor de distribuição para o trabalho de desenvolvimento e inicia o processo da criação de imagens, instalação de scripts e pacotes de aplicativos. A equipe deve criar também um sistema de acompanhamento de questões para permitir que os integrantes da equipe se comuniquem e coordenem soluções sobre questões que surjam durante o desenvolvimento.

  • Preparar o ambiente de computação. Nessa importante tarefa, as equipes criam um ambiente de implantação com recursos como servidores, rede, backup de sistema e repositório de dados (como o Visual SourceSafe) com espaços de trabalho separados (compartilhamento de rede e computadores) para cada equipe de recurso. Esse ambiente oferece a infra-estrutura para que as equipes trabalhem independentemente ou em conjunto, conforme o necessário, para concluir as tarefas de desenvolvimento.

  • Desenvolver os scripts da solução. Nessa etapa, as equipes começam o processo de empacotamento dos aplicativos, criação de imagens de computador e o desenvolvimento de etapas de atualização para questões relacionadas à compatibilidade de aplicativos. As equipes também planejam como e quais dados do usuário serão retidos e migrados durante a implantação e validam se a infra-estrutura da rede (compartilhamentos, credenciais e outros componentes) está correta e funcionando adequadamente antes da implantação.

  • Desenvolver procedimentos de implantação. Usando os documentos, processos e outros recursos criados até o momento, comece a criar os documentos que as equipes usarão para desempenhar as tarefas de implantação e pós-implantação. Esses documentos incluem material de treinamento para os usuários e administradores e outros que efetuarão a manutenção do sistema após a implantação; um plano de comunicação com os usuários sobre futuras alterações e procedimentos de implantação local para simplificar e padronizar a implantação da solução nos diversos locais.

  • Desenvolver procedimentos operacionais. Esse documento detalha os procedimentos das operações para oferecer suporte, manutenção e operar a solução após a implantação. Os principais processos a serem detalhados incluem manutenção, recuperação de desastre, instalação de novo local, desempenho e monitoramento de falhas, suporte e solução de problemas.

  • Testar a solução. Executar implantações de teste e resolver as questões que surjam usando a estrutura de acompanhamento de questões criada na fase de planejamento para monitorar e abordar essas questões.

  • Aprovar a etapa principal: conclusão do escopo. Todos os recursos estão concluídos e a solução está pronta para teste e estabilização externa. Essa etapa oferece aos clientes e usuários, pessoal de operações e de suporte e principais participantes do projeto uma oportunidade de avaliar a solução e identificar as questões restantes que devem ser abordadas antes de iniciar a transição para a estabilização e, por fim, a liberação.

Estabilização

A fase de estabilização cuida do teste de uma solução que é um recurso concluído. Essa fase é normalmente quando os pilotos são conduzidos, com ênfase em teste no mundo real e com o objetivo de identificar, priorizar e reparar erros. As tarefas principais dessa fase incluem:

  • Condução do piloto. Nessa fase, uma pequena implantação piloto permite que as equipes testem a implantação e identifiquem problemas restantes. Procedimentos, recursos e pessoal devem estar prontos para prestar ajuda ao usuário nas questões que surjam durante a implantação do piloto. Essa importante tarefa deve também incluir a obtenção de comentários do usuário, bem como a verificação e resolução de questões identificadas durante o piloto.

  • Verificação da prontidão operacional. Todas as equipes, nessa fase, desempenham uma verificação da prontidão operacional completa para determinar se o plano de implantação está pronto para seguir para a implantação em grande escala. A solução permanece congelada nesse estágio e todas as questões restantes são abordadas.

  • Versão final. Essa tarefa incorpora todas as resoluções de problemas e questões para criar a versão de ouro da solução, que agora deverá estar pronta para implantação completa.

  • Aprovar a etapa principal: prontidão da versão aprovada. Essa etapa é a oportunidade que clientes e usuários, equipe de operações e de suporte e principais participantes do projeto têm de avaliar a solução e identificar as questões restantes que precisam ser abordadas antes da implantação.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft