Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Usando o Guia de Planejamento, Criação e Implantação do Solution Accelerator para BDD

Usando esta solução

Publicado em: 30/11/2006

A oferta de solução tem quatro componentes: o Guia de Planejamento , Criação , e Implantação, os guias da equipe de recursos técnicos, os documentos de ajuda de trabalho e os scripts da solução. As equipes podem utilizar esses componentes interdependentes, por inteiro ou em partes, de acordo com a função de um determinado integrante da equipe no projeto.

Nesta página

O Guia de Planejamento, Criação e Implantação
Os Guias da Equipe de Recursos
Os materiais de apoio
Os arquivos de script da solução
Quem deve usar esta solução?
Atualizações da solução
O cenário de exemplo
Comunicação
Dimensionando a equipe de recursos
Diretrizes adicionais sobre o Modelo de equipe do MSF

O Guia de Planejamento, Criação e Implantação

O Guia de Planejamento , Criação , e Implantação explica como planejar e concluir o projeto e destina-se à equipe de projetos de TI. Ele descreve o planejamento do projeto, os cronogramas, as funções da equipe e outras informações de gerenciamento de projeto.

Os Guias da Equipe de Recursos

Os guias da equipe de recursos fornecem informações sobre áreas técnicas específicas. A separação do conteúdo técnico do conteúdo de planejamento e gerenciamento permite que os leitores foquem os tipos de documentos mais pertinentes às suas funções na equipe. A equipe de recursos orienta equipes especialistas de direção pelas tarefas e pelos pontos de verificação de planejamento, criação e implantação em um projeto de implantação maior. Orientar as equipes por pontos de verificação garante que cada decisão da equipe estará alinhada às metas gerais do projeto e que os resultados finais estejam bem integrados a todo o projeto de migração.

Por exemplo, um gerente de programa gastará mais tempo com o Guia de Planejamento , Criação , e Implantação do que com um documento técnico de geração de imagens; por outro lado, os desenvolvedores gastarão a maior parte do seu tempo com os guias da equipe de recursos e menos com o Guia de Planejamento , Criação , e Implantação. Embora esse Guia de Planejamento , Criação , e Implantação possa indicar que é hora de criar uma imagem de computador, ele não descreve como executá-la. Em vez disso, ele se refere a um guia da equipe de recursos de geração de imagens.

Cada guia da equipe de recursos contém pontos de sincronização que se referem a uma etapa intermediária no Guia de Planejamento , Criação , e Implantação. Desse modo, o conteúdo técnico pode ser atualizado independentemente do guia de gerenciamento permanecer sincronizado com as decisões, as etapas e os resultados finais específicos na estrutura do plano de gerenciamento. Além disso, os processos passo a passo são separados do conteúdo conceitual como apêndices nos guias da equipe de recursos. Essa separação permite que os integrantes da equipe passem rapidamente para os itens de ação, principalmente quando estão familiarizados com os conceitos básicos das fases de planejamento ou implantação.

Observação   Para obter uma breve descrição dos guias da equipe de recursos, consulte o Guia de Introdução.

Os materiais de apoio

Vários materiais de apoio (modelos) são fornecidos como pontos de partida para o projeto. Por exemplo, quando o Guia de Planejamento , Criação , e Implantação indica a necessidade de um documento de especificação funcional, o material de apoio correspondente mostra o tipo de conteúdo que deve ser incluso na especificação. Os materiais de apoio podem ser modificadas para ajustar os processos e necessidades específicas de cada organização.

Os arquivos de script da solução

As equipes usam os arquivos de script da solução para configurar os servidores de implantação e de geração de imagens que criam configurações padrão de desktops com base no Windows. Esses arquivos incluem utilitários para personalizar os CD-ROMs de inicialização e conectá-los aos vários servidores e a várias outras ferramentas de desenvolvimento. Use os scripts para executar tarefas como criar imagens inicializáveis personalizadas, implantar o Windows a partir de um caminho compartilhado ou do caminho UNC (Convenção Universal de Nomenclatura), personalizar a implantação com aplicativos, executar instalações autônomas e capturar dados de usuários.

Os arquivos de script da solução não contêm cópias do Windows ou do 2007 Office system. Para prosseguir com o projeto, os integrantes da equipe necessitam de cópias licenciadas desse software e de outro software de fornecedor específico, como software de DVD player e de criação de CD. Uma descrição completa desses requisitos está disponível nos guias da equipe de recursos. O Guia de Introdução fornece uma visão geral de toda solução e ajuda as equipes a completarem as etapas iniciais necessárias para começar o projeto.

Quem deve usar esta solução?

Esta solução é útil para leitores de duas categorias principais:

  • Os departamentos de TI podem utilizar esta solução acelerada para planejar e executar uma implantação de desktop do Windows internamente ou com a ajuda de prestadores de serviço ou de consultores.

  • As organizações de consultoria podem usar esta solução acelerada para planejar e executar uma implantação do Windows para uma empresa ou organização cliente.

Para obter o máximo benefício desta solução, o leitor deve possuir ao menos uma compreensão básica dos termos e conceitos comumente usados em computação e em sistemas de rede, e estar familiarizado com a plataforma e interface do usuário Windows. Os integrantes das equipes devem ser proficientes nas tarefas às quais são designados e devem estar familiarizados com outras regras definidas para as equipes da MSF (Microsoft Solution Framework).

Atualizações da solução

As recomendações e os recursos fornecidos no BDD°2007 são baseados na melhor informação disponível a partir de novembro de 2006. As ferramentas e práticas recomendadas associadas às implantações do Windows continuarão a ser refinadas e aprimoradas. Consulte Implantação de Desktop em http://www.microsoft.com/technet/desktopdeployment para obter atualizações referentes a implantações do Windows.

O cenário de exemplo

Esta solução combina muitos conceitos abstratos que, normalmente, são difíceis de interpretar sem a citação de exemplos específicos. Para abordar essa questão, o Guia de Planejamento , Criação , e Implantação e os guias da equipe de recursos fazem uma referência a um projeto de implantação de desktop em uma empresa fictícia denominada Woodgrove Bank.

O Woodgrove Bank é um banco de investimentos de liderança mundial que atende clientes institucionais, corporativos, governamentais e individuais cumprindo a função de intermediário financeiro. Suas atividades incluem subscrição de valores mobiliários, vendas e aplicações, serviços de consultoria financeira, pesquisa de investimentos, capital de risco e serviços de corretagem para instituições financeiras.

O Woodgrove Bank emprega mais de 15 mil pessoas em 60 escritórios em todo o mundo. A sede empresarial do Woodgrove está localizada em Nova York. A empresa tem sedes departamentais em Londres e Tóquio. Além disso, ela tem 57 escritórios pelo mundo. Dos 57 escritórios, 13 são considerados hubs regionais e possuem infra-estrutura de servidor e pelo menos um administrador de TI trabalhando em tempo integral no local. Dez desses locais são considerados filiais autônomas e possuem infra-estrutura de servidor no local, mas não possuem equipe de TI disponível em período integral. As demais 34 filiais são microrramificações e não possuem infra-estrutura de servidor, nem equipe de TI no local.

Equipes de recursos

Uma equipe de recursos é uma equipe inter-organizacional de proprietários responsáveis, organizados para resolver um problema definido. O BDD°2007 inclui as nove equipes de recursos a seguir:

  • Compatibilidade de aplicativos

  • Gerenciamento de aplicativos

  • Sistema de Geração de Imagens de Computador

  • Monitoramento da Configuração Desejada

  • Atualização da infra-estrutura

  • Prontidão das operações

  • Segurança

  • Teste

  • Migração de perfil do usuário

Observação   Para obter uma descrição detalhada das equipes de recursos, consulte o Guia de Introdução.

Existem vários bons motivos para utilizar as equipes de recursos. Entretanto, alguns riscos também precisam ser reconhecidos e planejados. Há muitas vantagens em utilizar as equipes de recursos:

  • Elas dividem o trabalho da solução em partes discretas e definíveis que podem ser gerenciadas com mais facilidade.

  • Elas possibilitam a aplicação de conhecimento especializado em áreas onde forem necessárias.

  • Elas asseguram que haja envolvimento inter-disciplinar adequado na equipe. Isso significa que o trabalho é abordado em diversas perspectivas em vez de apenas uma.

  • Mais importante, elas incentivam o controle do problema envolvido, fornecendo às equipes de recursos permissão e responsabilidade de que necessitam para realizar o trabalho. Isto resulta em um alto grau de foco.

Comunicação

A chave para o êxito da implementação do projeto é a capacidade de cooperação e comunicação entre os membros de cada equipe de recursos, com outras equipes de recursos e com os participantes do projeto.

Comunicações entre as equipes

Por definição, as equipes do MSF são equipes de colegas. Cada função é considerada igualmente importante para atingir as metas do projeto e, assim, contribuir para seu êxito. As equipes de colegas também se caracterizam por tomadas de decisão conjuntas sobre questões importantes. A comunicação aberta entre os integrantes da equipe ou o compartilhamento de informações necessárias é vital para se chegar a uma decisão consistente que faça o melhor uso de diferentes perspectivas das funções das equipes. A equipe líder e as equipes de recursos são todas equipes de colegas.

Comunicações entre as equipes de recursos e a equipe líder

A Figura 1 mostra que uma equipe de gerenciamento, chamada equipe líder, orquestra os esforços das outras equipes de recursos. Os relacionamentos são como o de um regente com um grupo de solistas em uma orquestra. Os solistas não são subservientes ao condutor, nem o condutor finge ser conhecedor de cada uma das áreas de especialidade específicas. A função da equipe líder é assegurar que os esforços de especialistas do grupo das equipes de recursos estejam integrados em uma sinfonia holística, em vez de isolados e competindo entre si.

Observe que os canais mostrados na Figura 1 são canais de comunicação formais. Comunicações informais entre as equipes de recursos também são necessárias. Comunicações informais entre as equipes de recursos e entre uma equipe e os usuários devem ser regidas pelos princípios gerais da boa comunicação:

  • Identificar as pessoas certas para se comunicar. É imprescindível que as informações obtidas e as decisões tomadas com base nessas informações sejam relevantes e de boa qualidade. Caso contrário, uma quantidade substancial de esforço, tempo e dinheiro poderão ser desperdiçadas com retrabalho.

  • Comunicar no nível adequado. Um usuário provavelmente ficará alienado se a comunicação não tiver sido desenvolvida para tratar o problema percebido com uma linguagem e uma nomenclatura esperada. Por exemplo, quando um tomador de decisão de negócios perde a confiança em uma equipe em decorrência de uma percepção de que a equipe é puramente técnica (quando o importante é que a equipe compreenda o problema), é extremamente difícil para a equipe resgatar essa confiança.

    Bb490154.SE_PlanBulid01(pt-br,TechNet.10).gif

    Figura 1. Canais de comunicação formal no projeto do BDD 2007

Comunicações com os participantes

Para que qualquer equipe tenha êxito, ela precisa se comunicar, coordenar e interagir com outros grupos externos. Esses grupos abrangem desde clientes e usuários até outras equipes de desenvolvimento. No projeto do BDD 2007, vários participantes podem ter interesses conflitantes e sobrepostos. Portanto, sugere-se enfaticamente que os participantes se organizem em equipes de colegas, com um Grupo de Funções de Gerenciamento do Programa do MSF designado para equilibrar e compensar os requisitos conflitantes entre as facções dos participantes. Se os participantes concordarem com essa organização, o projeto será executado de maneira mais tranqüila. No entanto, esteja ciente de que os participantes provavelmente preservarão suas visões nesse tipo de projeto de implantação, pois ele contempla a interface primária que os funcionários cliente têm com a organização: os portfólios de aplicativos e de serviço no desktop de negócios.

Portanto, é um requisito que a comunicação relevante com os participantes seja documentada e direcionada pelos canais, como mostrado na Figura 1. Comunicação relevante é definida como qualquer decisão ou fluxo de informações que define, refina ou altera o escopo, o tempo e o orçamento da iniciativa.

Dimensionando a equipe de recursos

O modelo da equipe de recursos faz o dimensionamento de forma refinada. É altamente recomendado que a maioria, se não todos, os grupos de funções estejam representados na equipe líder. Uma equipe de recursos focada especificamente em um determinado aspecto do projeto, como resolução de compatibilidade do aplicativo. No entanto, a equipe pode ser composta por uma única pessoa com várias qualificações para implantações pequenas ou por várias pessoas em cada grupo de funções para implantações maiores e complexas.

Diretrizes adicionais sobre o Modelo de equipe do MSF

Para obter diretrizes adicionais sobre o Modelo de equipe do MSF, consulte o white paper, "Modelo de equipe do MSF", que está disponível para download em http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=c54114a3-7cc6-4fa7-ab09-2083c768e9ab.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft