Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Arquitetura de solução para o Guia de Planejamento, Criação e Implantação

Arquitetura de solução

Publicado em: 30/11/2006

Os problemas técnicos para a equipe podem ser resumidos em uma pergunta: "Como atualizar todos os computadores da Woodgrove para Windows e 2007 Office system de uma maneira econômica, sem a perda de dados e com um mínimo de impacto ao usuário?" Vários problemas serão tratados na montagem de equipes adequadas e no início do projeto, para que se concentrem na resposta desta questão fundamental.

Para que o projeto tenha êxito, a equipe precisa:

  • Documentar o caso comercial do projeto. O exemplo do caso comercial Woodgrove fornece um ponto de partida para escrever um caso comercial para o projeto.

  • Ter um inventário dos computadores de produção existentes para determinar a base do aplicativo instalado e os tipos de hardware implantados atualmente.

  • Determinar quais aplicativos podem ser implantados novamente nos novos sistemas e iniciar o processo de empacotamento ou criação de scripts desses aplicativos, de modo que eles possam ser reinstalados rápida e consistentemente sem intervenção do usuário.

  • Definir uma estratégia para tratar os aplicativos que não têm suporte na nova plataforma.

  • Determinar quais os tipos de hardware que serão reutilizados como parte da implantação do novo computador e quais poderão ser retirados.

  • Criar um processo de geração de imagens para produzir uma imagem de computador empresarial padrão para auxiliar no gerenciamento da configuração e acelerar as implantações.

  • Estabelecer um processo para capturar os dados, as configurações e as preferências do usuário nos sistemas implantados atualmente e restaurá-los nos novos sistemas implantados.

  • Fornecer um método para fazer o backup do computador atual antes da nova implantação.

  • Estabelecer um mapa da rede dos computadores, servidores e outros equipamentos da rede cliente para auxiliar no planejamento das implantações.

  • Fornecer um processo ponta a ponta para a implantação real dos novos computadores.

  • Criar um plano para treinar os usuários para utilizar o software atualizado.

Embora essas tarefas possam ser e, freqüentemente, são tratadas como projetos de equipes distintas, elas também são altamente inter-relacionadas. Essa solução trata dessas tarefas como um único projeto com comunicação entre todos os grupos para reduzir o risco de que algumas tarefas sejam omitidas.

Segue neste guia uma breve descrição que estabelece uma linha de base sobre como essa solução trata cada tarefa geral. Detalhes adicionais são fornecidos nos guias da equipe de recursos associados a cada tarefa. O gerenciamento, o monitoramento, a comunicação, a formação e o planejamento em todas essas áreas ajudam a assegurar a resolução de quaisquer problemas que possam surgir dentro do prazo. A maior parte deste documento está concentrada na abordagem de como os diversos requisitos técnicos são atendidos e, através do uso de etapas, como os problemas são identificados no momento oportuno.

Nesta página

Visão geral do processo
Inventário
Automação de instalação de aplicativos
Migração para restauração de estado do software
Geração de imagens de computador
Retenção de dados e configurações
Análise de rede
Processo de implantação

Visão geral do processo

A Figura 2 fornece uma visão geral das tarefas envolvidas durante o processo de implantação.

Bb490156.SE_PlanBulid02(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 2. Visão geral do processo de implantação

Inventário

As equipes utilizam o ACT (Kit de Ferramentas de Compatibilidade de Aplicativos) para consultar cada computador de produção e consolidar os dados em um local central, para que possam ser importados para um banco de dados. O ACT contém um pequeno programa coletor que os integrantes da equipe executam em cada computador de produção. Os integrantes da equipe podem incluir esse programa em scripts de logon ou carregá-los a partir de uma página da Web ou de um arquivo compartilhado. O programa produz um arquivo de gabinete (.cab) de inventário que é enviado para um servidor de repositório central que consegue consolidar as informações de todos os computadores e gerar relatórios e consultas. Esses dados podem ser armazenados no Microsoft SQL Server™ 2005, SQL Server 2005 Express Edition ou no SQL Server 2000. Após coletar os dados, essa ferramenta pode gerar relatórios que fornecem informação sobre:

  • Inventário de aplicativos do computador.

  • Compatibilidade dos aplicativos com o Windows.

  • Informações simples de hardware de computador (memória, CPU, disco rígido).

As equipes podem utilizar essas informações para planejar outras áreas básicas. Por exemplo, elas podem usá-las para:

  • Decidir quais aplicativos necessitarão de um planejamento para atualização de compatibilidade.

  • Auxiliar na priorização do empacotamento dos aplicativos com base no volume ou na localização.

  • Fornecer informações sobre o hardware que possa necessitar de substituição ou de atualização.

Automação de instalação de aplicativos

Para aprimorar os recursos de gerenciamento de configuração da organização, é essencial que todos os aplicativos sejam instalados e configurados de uma maneira conhecida, documentada e consistente. Para isso, as equipes devem automatizar todas as instalações e configurações de aplicativos usando opções de instalação autônoma ou silenciosa sempre que possível.

Existem várias maneiras de automatizar ou criar script em uma instalação de aplicativos. Este componente do BDD 2007 fornece orientação geral sobre várias abordagens para instalar e configurar aplicativos no Guia da Equipe de Recursos de Gerenciamento de Aplicativos.

Migração para restauração de estado do software

A extensão do inventário automatizado e da instalação automatizada dos aplicativos podem ser denominadas como restauração de estado do software. A meta da restauração de estado do software é a identificação automatizada dos aplicativos existentes nos sistemas cliente e a implantação subseqüente desses aplicativos durante a implantação do desktop. Para alguns aplicativos, isso significa implantar uma versão mais recente do aplicativo, em que essa nova versão estará disponível e será planejada como parte da implantação. Em outros casos, será reinstalada uma versão existente do aplicativo nos desktops de destino.

As metas básicas de um mecanismo de restauração de estado do software totalmente automatizado são: identificar com precisão os aplicativos existentes, mapear tais aplicativos para um banco de dados de aplicativos com suporte estabelecido, fornecer recursos de criação de relatórios para planejamento e desenvolvimento, e automatizar as instalações dos aplicativos nos sistemas de destino específicos conforme necessário.

Muitos dos elementos de restauração de estado do software estão presentes no BDD 2007. Por exemplo, o coletor no ACT fornece recursos de inventário para identificar aplicativos existentes. Esses aplicativos podem ser implantados automaticamente como parte de uma implantação global de desktop, seja pelas ações de script distintas ou pela personalização da Instalação do Windows.

Os componentes e as ferramentas adicionais serão incluídos nas versões futuras do BDD, mas a equipe de recursos de implantação poderá iniciar o planejamento e a implementação de elementos individuais da restauração de estado do software para facilitar a implantação dos aplicativos antes que essas ferramentas adicionais estejam disponíveis. Estes elementos incluem:

  • Inventário.. Uma implantação de aplicativo com êxito como parte de uma implantação global de desktop requer um inventário preciso dos aplicativos existentes. Um aspecto do processo de inventário deve incluir a identificação de quais aplicativos serão reinstalados na forma como estão, quais serão atualizados e quais serão substituídos por versões mais recentes.

  • Aprovação. A existência de um aplicativo em um determinado computador não implica em sua permissão no sistema, seja por segurança, por licenciamento, por conveniência ou por outras razões. A equipe de recursos de implantação deve trabalhar em estreito contato com os usuários para validar e aprovar os aplicativos e, depois, implementar um mecanismo para acompanhar a aprovação desses aplicativos.

  • Disponibilidade. Para facilitar a instalação automatizada em toda a empresa, os aplicativos estarão disponíveis na rede. Um dos métodos para disponibilizar os aplicativos é o uso de um compartilhamento de rede estruturado que hospeda arquivos de origem dos aplicativos. Porém como a quantidade de aplicativos cresce, são necessárias ferramentas mais adequadas para gerenciá-los fora da fase de implantação real. Um banco de dados de aplicativos gerenciados pode atender às necessidades de acompanhamento de aplicativos em um pool de origem e pode incluir dados importantes, como informações sobre compatibilidade, etapas necessárias após a instalação e outras questões relacionadas à implantação de cada aplicativo.

  • Implantação. Os métodos de implantação e os requisitos de cada aplicativo devem ser identificados inicialmente na fase de planejamento para que haja tempo suficiente para criação de script ou outras tarefas, a fim de oferecer suporte à instalação do aplicativo. As informações sobre requisitos e métodos de implantação devem ser armazenadas no banco de dados de aplicativos gerenciados.

  • Aprovação. A implantação de aplicativos em sistemas de destino não significa a culminação desse processo. Trata-se, na verdade, da etapa final da aprovação final dos participantes no que diz respeito ao mapeamento e à instalação dos aplicativos. Os processos e as práticas que a equipe de recursos de implantação utiliza para executar a restauração de estado do software devem incluir os recursos de geração de relatórios para permitir a aprovação do processo de transformação dos aplicativos por parte do cliente.

Geração de imagens de computador

O BDD 2007 concentra-se em uma instalação limpa do Windows em vez de atualizar as versões antigas. Desse modo, a equipe de projeto, o suporte técnico e a organização podem trabalhar a partir de uma situação conhecida. Todo computador é configurado dessa forma, sem diferenças desconhecidas ou imprevistas, o que torna o ambiente computacional fácil de configurar, mais eficiente para administrar e menos dispendioso para oferecer suporte. Algumas vezes, esse método é conhecido como uma abordagem limpar e carregar, pois elimina completamente o sistema original e carrega uma nova imagem.

Observação   Embora esse guia se concentre em instalações limpas, o LTI (Lite Touch Installation) também oferece suporte a cenários de upgrades, atualizações e substituições. Com esse suporte, os integrantes da equipe podem implantar o sistema operacional em computadores que não estiverem adequados para uma abordagem limpar e carregar, executar upgrades in-loco e conduzir operações de atualização em computadores existentes que executam o Windows.

A idéia da imagem é criar um número seleto de computadores em um ambiente de laboratório que atenda às necessidades comerciais da empresa. As equipes podem utilizar ferramentas, aplicativos, configurações de segurança e marcas corporativas para personalizar esses computadores de modo que todos os usuários da empresa possam utilizar os computadores sem personalização adicional.

Quando esses sistemas atenderem às necessidades da empresa, suas imagens serão geradas (ou copiadas) para que sua reprodução possa ser feita facilmente durante a implantação. Essa abordagem possibilita uma economia considerável de tempo e de complexidade. A equipe de recursos instala, configura e testa os sistemas uma vez e, depois, consegue reproduzi-los milhares de vezes com a segurança de que a configuração não foi modificada.

Este componente oferece suporte à geração de imagens de computador para os sistemas operacionais Windows°XP e Windows Vista.

  • Windows XP. O BDD 2007 oferece suporte a imagens baseadas em Sysprep (Ferramenta de Preparação do Sistema) criadas por intermédio do ImageX.

  • Windows Vista. O BDD 2007 suporta imagens WIM (Windows Imaging Format) criadas com o ImageX.exe, uma ferramenta de linha de comando para a criação e aplicação de arquivos .wim. O Sysprep tem sido atualizado para oferecer suporte à instalação e modularização baseadas em imagens. Utilize essas ferramentas para criar uma imagem de arquivo única em um sistema e implante-a nos outros sistemas. As ferramentas não fabricadas pela Microsoft, como o Norton Ghost e o PQDI, não têm suporte como uma tecnologia por geração de imagens do Windows Vista.

O processo de geração de imagens é escalonável e extensível. As equipes utilizam arquivos em lote e arquivos do VBScript (Microsoft Visual Basic® Scripting Edition) para personalizar a configuração do computador.

A Tabela 1 descreve os caminhos para atualização e migração para Windows Vista. Como mostrado na tabela, há suporte para a execução de uma atualização in-loco para Windows Vista a partir do Windows XP com Service Pack 2 (SP2) ou posterior. Existe suporte para migrar dados de perfil do usuário para o Windows Vista a partir do Microsoft Windows 2000 com o SP4 ou posterior, utilizando-se a Transferência Fácil do Windows. Entretanto, não existe suporte para a migração ou atualização de dados de perfil do usuário no Windows Vista a partir do Microsoft Windows°98.

Tabela 1. Caminhos de atualização e migração

No

Atualizar para o Windows Vista

Migrar para o Windows Vista por meio da Transferência Fácil do Windows

Migrar para o Windows Vista por meio da USMT(Ferramenta de Migração de Perfil do Usuário) do Microsoft Windows

Migrar para o Windows XP com o SP2 por meio da USMT

Microsoft Windows 95

  circle1   circle1   circle1   circle1

Windows 98

  circle1   circle1   circle1   circle1

Windows 98 Second Edition

  circle1   circle1   circle1   circle1

Microsoft Windows NT® 4.0

  circle1   circle1   circle1   circle1

Windows 2000 com SP4 ou posterior

  circle1   circle2   circle2   circle2

Windows XP com SP2 ou posterior

  circle2   circle2   circle2   circle2

Windows Vista

circle2


(SKU superior)

  circle2   circle2   circle1

circle1 = sem suporte  circle2 = com suporte

Observação   As equipes não podem atualizar o Windows XP x64 para o Windows Vista x64.

Cuidado   O BDD 2007 oferece suporte ao particionamento e à formatação do disco rígido inteiro no cenário Novo computador. Embora a edição do script ZTIdiskpart.txt para criar várias partições seja possível, fazer isso traz conseqüências de downstream que devem ser testadas.

Retenção de dados e configurações

Os usuários têm dados espalhados nos sistemas, assim como no sistema operacional, e configurações e preferências de aplicativos que devem ser preservados quando o sistema for reconfigurado. O BDD 2007 utiliza a USMT para verificar o sistema e copiar arquivos de dados especificados e configurações de aplicativos de computadores em um backup local ou em um servidor de implantação. Após a reconfiguração de um novo computador, o processo é revertido e todos os dados são restaurados no computador do usuário.

A USMT pode migrar não apenas os dados do usuário, mas também suas preferências, como proteção de tela, papel de parede, assim como preferências de aplicativos, como as configurações do Microsoft Office Word e Office Excel®. A USMT também oferece suporte a aplicativos personalizados.

Algumas organizações esperam mais do que apenas copiar os dados e as preferências de um computador. Elas querem copiar temporariamente todos os dados do computador no servidor para assegurar que os arquivos não sejam perdidos. Para tanto, o BDD 2007 pode opcionalmente gerar uma imagem do computador inteiro localmente ou em um servidor usando um software de geração de imagens em conjunto com, ou em vez de utilizar a USMT.

Análise de rede

O BDD 2007 oferece orientação sobre os benefícios e a utilização de ferramentas de descoberta de rede e de mapas de rede gráficos no planejamento das implantações. As equipes podem utilizar essas informações no processo de planejamento, correlacionando-as com os inventários dos computadores. Isso auxilia na localização dos potenciais afunilamentos da rede.

Por exemplo, as equipes devem implantar computadores no departamento de contabilidade em uma noite, mas após a revisão dos dados de descoberta de rede, elas observarão que todos os 200 computadores estão conectados ao servidor de implantação pelo mesmo comutador de rede. Portanto, o volume antecipado de dados pode estar além da capacidade do comutador.

Com base nessas informações, a organização pode programar a implantação para que se estenda por vários dias. Dessa forma, as equipes reduzem o risco do excesso de utilização do comutador, aumentando em cada computador a performance e a probabilidade de sucesso.

Processo de implantação

O BDD 2007 descreve como implementar o processo de implantação para executar a migração para o computador. Com a combinação de outros processos, o BDD 2007 pode:

  • Executar um assistente para orquestrar a implantação.

  • Executar a USMT para capturar os dados e as preferências do usuário.

  • Fazer o backup (gerar imagens) do computador inteiro em um servidor (opcional).

  • Apagar o disco rígido existente do computador (opcional).

  • Restaurar a nova imagem gerada no computador.

  • Personalizar a nova imagem gerada para necessidades específicas de hardware.

  • Instalar os aplicativos específicos do usuário e do computador.

  • Restaurar os dados e as preferências do usuário (USMT).

O BDD 2007 oferece suporte para extrair os dados de usuário e as configurações de um computador e restaurá-los no mesmo hardware (o cenário de atualização) ou em uma parte diferente do equipamento (o cenário de substituição). Um técnico executa o assistente de implantação que controla seu andamento. O assistente pode particularizar os aplicativos específicos de usuário que foram previamente automatizados para serem inclusos no computador. Dessa forma, as equipes podem usar uma imagem de referência consistente enquanto estiverem fornecendo aos usuários todos os aplicativos de que necessitam.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft