Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar
Este tópico ainda não foi avaliado como - Avalie este tópico

Planejando para a migração de perfil do usuário

Planejamento

Publicado em: 30/06/2006 | Atualizado em: 30/11/2006

Esta seção descreve as funções de equipe, o estabelecimento do ambiente de laboratório, a seleção e priorização de aplicativos durante a fase de planejamento. Ela também identifica os SMEs de aplicativo, os arquivos e as configurações do aplicativo. A Figura 3 mostra as atividades de planejamento que são realizadas durante essa fase.

Bb490196.SE_UserState03(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 3. Atividades da fase de planejamento de migração de perfil do usuário
Nesta página

Funções e responsabilidades
Estabelecendo o laboratório
Selecionando e priorizando aplicativos
Identificando um SME de aplicativo
Identificando arquivos e configurações de aplicativos
Identificando as configurações do sistema operacional
Determinando o local onde os dados devem ser armazenados
Etapa: Plano de implantação concluído
Funções e responsabilidades
Estabelecendo o laboratório
Escolhendo o pacote correto
Definindo as configurações do 2007 Office system
Identificando problemas de atualização
Migração de estados de recursos
Identificando especialistas no assunto
Identificando aplicativos em cadeia
Instalando atualizações do 2007 Microsoft Office System
Desenvolvimento adicional
Etapa: Plano de migração aceito

Funções e responsabilidades

Todos os seis grupos de funções do Modelo de equipe do MSF exercem uma função na fase de planejamento da iniciativa. A Tabela 1 lista essas funções e define as áreas de foco de cada um deles. Para obter mais informações sobre os grupos de funções da equipe do MSF, consulte Microsoft Solutions Framework em http://www.microsoft.com/technet/itsolutions/msf/default.mspx.

Tabela 1. Funções e responsabilidades durante a fase de planejamento

Função

Foco

Gerenciamento do produto

  • Análise de requisitos comerciais

  • Plano de comunicações

  • Design conceitual

Gerenciamento do programa

  • Orçamento

  • Design conceitual e lógico

  • Especificação funcional

  • Plano e cronograma do projeto

  • Identificação dos SMEs

  • Identificação de arquivos e configurações a serem migradas

Desenvolvimento

  • Priorização do inventário do aplicativo e revisão

  • Estabelecimento do laboratório

  • Localização do armazenamento de dados de migração

Experiência do usuário

  • Requisitos de localização e acessibilidade

  • Cronogramas

  • Planos de treinamento

  • Cenários de utilização e casos de uso

  • Documentação do usuário

  • Requisitos do usuário

Teste

  • Cronograma e plano de teste

  • Definição de requisitos de teste

Gerenciamento de liberação

  • Inventário de aplicativos e hardware

  • Avaliação de design

  • Descoberta de rede

  • Requisitos de operações

  • Plano e cronograma do piloto e da implantação

  • Trabalhando com operações de TI e equipe de recursos de segurança

Estabelecendo o laboratório

O trabalho de desenvolvimento ocorre no ambiente de laboratório criado durante a fase de planejamento do projeto. A equipe de recursos de migração de perfil do usuário não precisa necessariamente de um laboratório separado. Normalmente, ela pode usar a infra-estrutura de laboratório estabelecida pelas equipes de recursos de sistema de geração de imagens de computador e pelas equipes de compatibilidade e gerenciamento de aplicativos.

Entretanto, a equipe de recursos de migração de perfil do usuário deve ter o software USMT 3.0 e a solução BDD 2007. O USMT 3.0 está disponível para download em http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=76169.

Selecionando e priorizando aplicativos

Após a equipe de recursos de migração de perfil do usuário ter obtido uma cópia do inventário de aplicativos da equipe de recursos de compatibilidade de aplicativos, ela revisa o inventário de aplicativos. A equipe de recursos de migração de perfil do usuário em geral trata apenas dos aplicativos que serão reimplantados durante o projeto de implantação. Há pouca utilidade em migrar os dados e as configurações de um aplicativo, quando o usuário não terá mais o aplicativo usados por esses arquivos.

A equipe principal quase sempre estabelece um comitê com representantes do grupo de funções de experiência do usuário, dos SMEs de cliente, da equipe de recursos de compatibilidade de aplicativos, da equipe de recursos de gerenciamento de aplicativos, da equipe de recursos de migração de perfil do usuário e do Grupo de Funções de Gerenciamento do Produto para verificar as listas de aplicativos e resolver quais serão reimplantados durante o processo de implantação e quais serão retirados. Essas decisões afetam todas as equipes do comitê, mas elas têm uma importância especial para as equipes de recursos de gerenciamento de aplicativos e de recursos de migração de perfil do usuário.

Após concluir o exercício de verificação, a equipe de recursos de gerenciamento de aplicativos e a equipe de recursos de migração de perfil do usuário devem ter a mesma lista de aplicativos. A classificação dos aplicativos dessa lista ajuda a equipe de recursos de migração de perfil do usuário a concentrar-se nos aplicativos dentro de um processo ordenado. Geralmente, os aplicativos são classificados com base em uma combinação do grau de importância de um aplicativo para o ambiente e sua complexidade. Os aplicativos mais importantes ou complexos são relacionados primeiro, seguidos pelos aplicativos menos importantes e mais simples.

Identificando um SME de aplicativo

Após a equipe de recursos de migração de perfil do usuário ter sua lista classificada de aplicativos, ela pode começar a tratar de cada aplicativo por ordem de prioridade. Os desenvolvedores do USMT não são especialistas em todos os aplicativos da organização. É importante tanto para a equipe de recursos de gerenciamento de aplicativos quanto para a equipe de recursos de migração de perfil do usuário que um SME seja identificado para cada aplicativo. O SME pode não ser um especialista no aplicativo, mas ele tem a experiência mais abrangente com o aplicativo. O SME fornece o insight sobre como a organização instala, configura e usa cada aplicativo.

Identificando arquivos e configurações de aplicativos

A investigação e a identificação de cada aplicativo começam na fase de planejamento e continua até a fase de desenvolvimento do projeto de implantação. Trabalhando juntos, os desenvolvedores do USMT e os SMEs de aplicativo examinam cada aplicativo e identificam especificamente quais arquivos ou tipos de arquivos devem ser migrados, quais configurações ou preferências devem ser migradas, em que local eles devem ser armazenados e colocados durante o processo de restauração no novo computador cliente.

O SME deve auxiliar em diversas questões importantes:

  • Localização da mídia do software (normalmente, o SME é a melhor fonte de informações sobre onde encontrar a mídia de origem, como CD-ROMs ou disquetes).

  • Descrição da configuração, do comportamento e do uso adequados do aplicativo

  • Identificação de quais arquivos de dados (se houver) devem ser migrados

  • Identificação de quais preferências ou configurações (se houver) devem ser migrados

  • Identificação das restrições associadas às localizações dos arquivos de reestruturação durante a restauração

    Observação   Se possível, armazene todos os dados de usuário no perfil do usuário, seja em \%userprofile%\Meus documentos ou em \%userprofile%\Dados de aplicativos, em que %userprofile% é a pasta que contém o perfil do usuário. Os SMEs de aplicativo devem fornecer entradas sobre a viabilidade de quaisquer exigências de realocação de arquivo de dados. Alguns clientes têm suporte para configuração móvel com scripts de logon com base no local ou site. Esses scripts modificam os arquivos de configuração quando os computadores são inicializados e quando os usuários fazem logon. É melhor identificar esses tipos de aplicativos e excluí-los, ou incorporá-los ao cenário do USMT para evitar conflitos.

Como há expectativas e dependências entre as equipes em relação ao local onde os dados e as configurações devem residir, a equipe de recursos de migração de perfil do usuário, o SME de aplicativo e a equipe de recursos de gerenciamento de aplicativos devem trabalhar em conjunto.

É fácil descartar o salvamento e a recuperação das preferências do usuário, mas a experiência mostra que os usuários passam grande parte do tempo restaurando itens como papel de parede, proteções de tela e outros recursos personalizáveis da interface do usuário. Além disso, a maioria dos usuários não se lembra de como essas configurações são aplicadas, o que aumenta a perda de produtividade. Assim, embora esses itens não sejam críticos para o sucesso da migração, a migração desses itens quase sempre aumenta a produtividade do usuário e a satisfação geral durante o processo de migração.

Identificando as configurações do sistema operacional

Ao planejar uma migração, pense com cuidado quais configurações do sistema operacional serão migradas. Vários dos elementos principais a serem levados em conta incluem:

  • Aparência. Inclui itens como papel de parede, cores, sons e a localização da barra de tarefas

  • Ação. Inclui itens como taxa de repetição de teclas, se dois cliques abrem uma pasta em uma janela nova ou na mesma janela, e se os usuários devem clicar uma ou duas vezes em um item para abri-lo

  • Internet Inclui as configurações de conexão da Internet e controla o modo como o navegador opera; os itens adicionais incluem home page, favoritos ou marcadores, cookies, configurações de segurança e de proxy

  • Email. Inclui as informações necessárias para a conexão com servidores de email, arquivos de assinatura, exibições, regras de email, email local e listas de contatos

Pense na experiência de migração anterior, bem como nos resultados de todas as pesquisas realizadas e testes concluídos. Leve em conta também, aqueles elementos que eliminarão a quantidade de ligações para suporte técnico dentro da organização.

Observação   Não migre configurações controladas pelos GPOs (objetos de diretiva de grupo). Essas configurações não têm nenhum efeito sobre o sistema de destino e só perdem tempo e espaço durante a migração.

Determinando o local onde os dados devem ser armazenados

Para determinar onde os arquivos devem ser armazenados, em primeiro lugar defina o tamanho dos armazenamentos a serem migrados. Para esses cálculos, tome como base o volume de emails, os documentos pessoais e as configurações do sistema de cada usuário. A equipe de recursos de migração de perfil do usuário deve selecionar uma localização próxima aos arquivos de distribuição do BDD 2007 para simplificar o gerenciamento de dados do projeto.

Etapa: Plano de implantação concluído

As etapas são pontos de sincronização de toda a solução. Para obter mais informações, consulte o Guia de Planejamento , Criação e Implantação.

Nesta etapa, ilustrada na Tabela 2, a equipe de recursos de migração de perfil do usuário criou o laboratório de testes, identificou os aplicativos e SMEs e iniciou a revisão das configurações e dos arquivos dos aplicativos.

Tabela 2. Resultados finais

Resultados finais

Descrição

Laboratório pronto

O ambiente de laboratório está em funcionamento para testar o USMT.

Lista de aplicativos identificada e priorizada

A lista de aplicativos com a qual a equipe de recursos de migração de perfil do usuário deve trabalhar foi identificada e priorizada.

SMEs de aplicativos identificados

Os SMEs de cada aplicativo foram identificados.

Avaliação de aplicativos iniciada

Os arquivos e as configurações dos aplicativos começam a ser analisados individualmente.

Planejando

Publicado em: 30/06/2006

A Figura 2 fornece uma divisão detalhada das atividades realizadas durante a Fase de planejamento. Essas atividades são divididas em duas categorias: estabelecimento do laboratório e identificação de problemas de implantação que devem ser resolvidos pela equipe de recursos durante o decorrer do projeto.

Bb490196.SE_OfficeUp02(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 2. Atividades da Fase de planejamento

Observação   Modelos de planejamento de amostra estão disponíveis no Solution Accelerator para BDD. Esses modelos permitem o rápido planejamento da configuração do 2007 Office system.

Funções e responsabilidades

Todos os seis clusters de funções do Modelo de Equipe do MSF desempenham uma função na Fase de planejamento da iniciativa. O Guia de planejamento , criação e implantação para atualizações do Office lista todas as funções e define as áreas de enfoque para cada cluster de funções. Para obter mais informações sobre os clusters de funções da equipe do MSF, consulte a página do Microsoft Solutions Framework (em inglês), no endereço http://www.microsoft.com/technet/itsolutions/msf/default.mspx.

Tabela 1. Funções e responsabilidades durante a Fase de planejamento

Função

Foco

Gerenciamento de produtos

Entrada no design conceitual; análise dos requisitos de negócios; planejamento de comunicações

Gerenciamento de programas

Design conceitual e lógico; especificação funcional; planejamento de projetos master e agendamento de projetos master; orçamento

Desenvolvimento

Estabelecimento do laboratório; identificação dos principais problemas

Experiência do usuário

Cenários ou casos de uso; requisitos do usuário; requisitos de localização e acessibilidade; documentação do usuário; planejamentos de treinamento; agendamento

Teste

Definição dos requisitos de teste; agendamento e plano de teste

Gerenciamento da liberação

Avaliação de design; requisitos de operações; agendamento ou planejamento de projetos-piloto e de implantações; descoberta de rede; estoque de aplicativos e de hardware; interface com operações e segurança

Estabelecendo o laboratório

Durante a Fase de planejamento, o ambiente de laboratório, no qual todo o trabalho de desenvolvimento será realizado, é estabelecido. As equipes de recursos de configuração do Office, migração e implantação não exigem necessariamente laboratórios diferentes. Em geral, os membros de equipes podem compartilhar a infra-estrutura do laboratório. Entretanto, a equipe de recursos de configuração do Office precisará garantir que possui a mídia de software licenciada necessária, conforme definido anteriormente na seção “Pré-requisitos” deste documento.

Escolhendo o pacote correto

O Microsoft Office System está disponível em uma variedade de conjuntos e produtos independentes. Entretanto, é raro que um único conjunto atenda a todos os requisitos. Por exemplo, você poderia implantar o Microsoft Office Professional 2007 para a maioria dos usuários na organização, mas implantar o Microsoft Office Professional Plus 2007 para aqueles que precisam do Microsoft Office InfoPath® 2007 ou do Microsoft Office Groove® 2007.

A página do 2007 Microsoft Office System Packaging (em inglês), no endereço http://www.microsoft.com/office/preview/suites.mspx, descreve os conjuntos da versão 2007 que estarão disponíveis.

Definindo as configurações do 2007 Office system

É possível fazer personalizações extensas antes de instalar o 2007 Office system nos computadores dos usuários. Você também pode personalizar vários aspectos do processo de instalação propriamente dito. Comece avaliando quem são seus usuários e como eles usam a versão 2007. Alguns usuários podem trabalhar exclusivamente em inglês, por exemplo, enquanto outros podem visualizar ou editar documentos em vários idiomas regularmente. Considere o seguinte ao planejar personalizações do 2007 system e documente-as no Plano de configuração de atualizações do Office:

  • Deseja uma configuração uniforme em toda a organização? Se vários usuários compartilham um computador ou se passam de um computador para outro, estabeleça uma configuração padrão do 2007 system.

  • Quantas configurações diferentes do Microsoft Office System são necessárias e para quais grupos de usuários? É possível distribuir configurações diferentes do 2007 system a partir de um único ponto de instalação administrativo ou de uma imagem de CD compactada.

  • Você está escalonando a implantação de programas do 2007 Office system? Algumas organizações escalonam sua implantação dos programas do 2007 system. Com a OCT (Ferramenta de personalização do Office), você pode especificar configurações para os aplicativos que serão instalados posteriormente. Use o Office Setup Controller para adicionar aplicativos da versão do 2007 a uma configuração existente. Por exemplo, é possível agendar uma instalação do Microsoft Office Outlook® 2007 de forma que ela coincida com uma atualização do servidor de email em vez da instalação do 2007 Office system.

  • Que outros produtos você deseja incluir na instalação do 2007 Office system? Você pode especificar pacotes adicionais do Microsoft Windows Installer para instalação com o 2007 Office system. A configuração do 2007 Office system coordena essas instalações após a conclusão da instalação do 2007 system.

  • Deseja que os usuários possam alterar as configurações padrão e personalizar o 2007 Office system por conta própria ou deseja aplicar suas configurações? As configurações distribuídas em um arquivo de correção de configuração (.msp) ou em um arquivo de configuração do 2007 Office system (.xml) aparecem como configurações padrão quando os usuários instalam o 2007 Office system, mas esses usuários podem modificá-las. Para impor suas configurações, use diretivas.

  • Alguns usuários precisam manter versões anteriores do Office em seus computadores? Por padrão, ao executar a configuração do 2007 Office system no modo silencioso, todas as versões anteriores dos programas do Microsoft Office que estão sendo instaladas são removidas. Entretanto, é possível especificar as versões anteriores que devem ser mantidas.

  • Qual é a melhor maneira de personalizar o Outlook 2003 para funcionar em seu ambiente de mensagens? Na OCT, é possível criar ou modificar perfis do Outlook 2003, configurar novas contas de email ou configurar o Outlook 2003 para funcionar com um Microsoft Exchange Server.

É possível usar cinco ferramentas para analisar, personalizar e implantar o 2007 Office system. Algumas dessas ferramentas foram projetadas no 2007 Office system, enquanto outras estão disponíveis como downloads gratuitos no Office Online. As Tecnologias de Gerenciamento de Migração do Microsoft Office incluem:

  • A OCT

  • O Microsoft Office Migration Planning Manager

  • O Microsoft Office File Conversion Tool

  • O Microsoft Office Setup Controller

  • O Microsoft Office LIS (Local Installation Source)

  • Microsoft Office Resource Kit

A OCT

Ao planejar personalizações, a OCT é a ferramenta principal e, portanto, é um ponto de partida evidente. Imagine o processo como se estivesse praticando o assistente de Configuração. Durante essa prática, você pode configurar definições para cada programa do Microsoft Office system e, depois, salvar o resultado em um arquivo de correção de configuração (.msp). Após algumas práticas de teste, os membros podem desmarcar as caixas de seleção Completion notice (Aviso de conclusão) e Suppress modal (Modo de supressão) e definir o Display level (Nível de exibição) como None (Nenhum) para criar um arquivo de correção de configuração para uma instalação silenciosa.

Embora as configurações iniciais provavelmente sejam alteradas, uma execução completa da configuração mostra as possibilidades. Passe algum tempo observando as configurações na pasta Modify User Settings (Modificar configurações do usuário) para ter uma idéia de quais personalizações estão disponíveis. Além disso, passe um tempo observando a pasta Office Security Settings (Configurações de segurança do Office).

Cada arquivo de correção de configuração (.msp) criado com o uso da OCT corresponde aproximadamente a uma configuração para um grupo de usuários. Documente no plano de implantação cada configuração exclusiva e seu caminho de configuração correspondente. Por exemplo, se você estiver implantando duas configurações do 2007 Office system, uma para a maioria da organização e outra para usuários que exigem o Microsoft Office Access 2007, documente as correções para cada configuração.

Office Migration Planning Manager

O Office Migration Planning Manager é um utilitário de linha de comandos que permite que administradores de desktop verifiquem qualquer máquina cliente, servidor de arquivos, servidor SharePoint ou qualquer outra biblioteca de documentos habilitada para WebDAV (Web-based Distributed Authoring and Versioning). O Office Migration Planning Manager usa um estoque de todos os arquivos do sistema do Microsoft Office e determina suas propriedades. Problemas conhecidos são identificados nesses arquivos, de forma que eles possam ser resolvidos antes da abertura dos arquivos ou da sua conversão para o 2007 Microsoft Office system.

Office File Conversion Tool

No processo de atualização para o 2007 Office system, as organizações têm a opção de mover todos ou vários dos documentos existentes para os novos formatos XML do Office. O Office File Conversion Tool permite que os administradores de desktop convertam documentos salvos no Microsoft Office 97 por meio dos formatos de Edições do Microsoft Office 2003 para os novos formatos XML do Office. Usando a saída a partir do Office Migration Planning Manager, o Office File Conversion Tool pode ser aplicado com o objetivo de executar documentos por meio de um processo de abertura e gravação.

Office Setup Controller

O Office Setup Controller gerencia a experiência geral de instalação do 2007 Microsoft Office system. Ele é responsável por verificar se a origem da instalação local está presente e completa. Depois de verificar se cada máquina está corretamente preparada, o mecanismo de Configuração instala e configura os programas que estão sendo instalados. As alterações são feitas no sistema de arquivos e no registro com o uso da tecnologia subjacente do Windows Installer. Isso ajuda a garantir a compatibilidade e a flexibilidade máxima para todos os usuários.

Office Local Installation Source

O Office Local Installation Source permite que uma cópia completa, mas compactada, do Microsoft Office system seja armazenada em cache na máquina do usuário. Dessa forma, ela fica disponível para qualquer atividade que exija mídia, como instalação, flexibilidade, instalação sob demanda, correção e assim por diante. O Office Local Installation Source também minimiza a demanda sob a rede de uma organização de duas maneiras: primeiro, enviando uma cópia compactada de programas do Microsoft Office system pela rede e, segundo, permitindo que os administradores de desktop separem a distribuição dos novos arquivos de origem do 2007 Office system a partir do processo de instalação real. Introduzido pela primeira com o Microsoft Office 2003, o LIS (Local Installation Source) é um componente necessário do 2007 Office system.

Microsoft Office Resource Kit

O Microsoft Office Resource Kit é a origem definitiva de informações para planejamento, implantação e suporte do Microsoft Office system. Atualizado para oferecer suporte ao 2007 Microsoft Office system, o Office Resource Kit fornece ferramentas e instruções técnicas completas passo a passo para administradores, profissionais de TI e técnicos de suporte. O Office Resource Kit está disponível online para download gratuito e como volume publicado para venda por revendedores do Microsoft Press®.

Identificando problemas de atualização

Três problemas principais devem ser abordados ao fazer a atualização a partir de versões anteriores do Microsoft Office para o 2007 Office system. Os principais problemas são:

  • Estados de instalação de recursos

  • Migração de configurações

  • Problemas de conversão de arquivos

  • Soluções personalizadas com base no Microsoft Office, como macros e o Microsoft VBA (Visual Basic® for Applications)

  • Coexistência de arquivos com várias versões do Microsoft Office

Além da compactação e personalização da versão 2007, esses problemas podem ter um impacto significativo sobre a experiência do usuário após a instalação do 2007 Office system.

Migração de estados de recursos

Ao executarem a configuração do 2007 Office system interativamente, os usuários podem optar pelos aplicativos e pelos recursos que serão instalados, selecionando as opções na árvore de recursos exibida pelo programa de Instalação. Os recursos do 2007 Office system podem ser instalados em qualquer um dos seguintes estados:

  • Copiados para o disco rígido local

  • Instalados na primeira utilização; ou seja, a Configuração do 2007 Office system não instala o recurso até que ele seja usado pela primeira vez

  • Não instalados, mas acessíveis aos usuários por meio do item Adicionar ou Remover Programas ou da linha de comandos

  • Não instalados, não exibidos durante a instalação e não acessíveis aos usuários após a instalação

Usando a OCT, você pode fazer essas opções para os usuários antecipadamente. Quando os usuários executarem a configuração do 2007 Office system interativamente, os estados de instalação especificados no arquivo de correção de configuração (.msp) aparecerão como seleções padrão. Quando você executar a configuração do 2007 Office system silenciosamente, suas opções determinarão como os recursos serão instalados.

Para tornar uma instalação mais eficiente, a configuração do 2007 Office system define automaticamente os estados de instalação de recursos padrão nas seguintes circunstâncias:

  • Ao atualizar para o 2007 Office system, a configuração detecta e corresponde os estados de instalação de recursos a partir da versão anterior do Microsoft Office. Por exemplo, se o Microsoft Office Word 2003 estiver instalado para execução a partir da rede, a configuração do 2007 Office system instalará o Office Word 2007 para execução a partir da rede. Se o Microsoft Office PowerPoint® 2003 estiver definido como Não Disponível, a configuração não instalará o Office PowerPoint 2007.

  • Ao instalar o 2007 Office system no Microsoft Windows Server® 2003 Terminal Services, a configuração aplica o estado de instalação mais eficiente para cada recurso. Por exemplo, como o recurso de reconhecimento de fala não é executado eficientemente na maioria das redes e talvez não seja suportado por todos os clientes, o Terminal Services altera automaticamente o estado de instalação de recursos de Instalação na Primeira Utilização para Não Disponível.

Esse comportamento inteligente da configuração funciona beneficamente na maioria das situações. Entretanto, é possível substituir a configuração do 2007 Office system e especificar os seus próprios estados de instalação padrão de recursos em uma transformação usando a propriedade NOFEATURESTATEMIGRATION. A definição dessa propriedade como 1 para o pacote do 2007 Office system substitui o comportamento da configuração inteligente no que diz respeito ao pacote inteiro. Observe que essa propriedade não afeta a lógica do Terminal Services. Você precisa substituir os estados de instalação do Terminal Services para cada recurso.

A OCT fornece ainda mais controle dos estados de instalação de recursos do que o descrito nesta seção. Por exemplo, é possível desabilitar estados de instalação de recursos que exigem uma conexão de rede. Você pode bloquear estados de instalação de recursos para impedir que os usuários os alterem. Para obter mais informações sobre essas configurações, consulte a seção “Desenvolvimento” neste guia.

Migração de configurações

Por padrão, se uma versão anterior do Microsoft Office estiver instalada no computador de um usuário, o Windows Installer copiará as configurações anteriores de aplicativos dessa versão para o 2007 Office system. As configurações migradas do usuário são aplicadas na primeira vez que cada usuário inicia um aplicativo do 2007 Office system, substituindo quaisquer configurações duplicadas adicionadas à correção da configuração.

Na página “Modify user settings” da OCT, é possível modificar esse comportamento. Quando os usuários instalam o 2007 Office system com a sua correção, a configuração migra as configurações relevantes a partir de uma versão anterior. Se você especificar as suas configurações na página “Modify user settings” e desmarcar a caixa de seleção Migrate user settings (Migrar configurações de usuário), as configurações migradas não serão usadas.

Observação      O 2007 Office system não usa arquivos .ops para transformações como fazia o Microsoft Office 2003. Em vez disso, ele usa o mesmo arquivo de correção de configuração para especificar recursos e atualizações de usuários do Microsoft Office.

Problemas de conversão de arquivos

O 2007 Office system usa um novo formato de arquivo com base em XML, que se baseia em Formatos XML Abertos do Office. Esse formato é atualmente usado por arquivos do 2007 Office system no Word, no Excel® e no PowerPoint. Os novos formatos de arquivo com base em XML nesses programas permitem uma integração maior e uma interoperabilidade mais ampla entre documentos e aplicativos empresariais do Microsoft Office. Além disso, os arquivos do 2007 Microsoft Office system são todos compactados com o uso de tecnologias de extração, que possibilitam o fácil acesso às partes de conteúdo e também à compactação padrão, reduzindo os tamanhos de arquivos e melhorando a confiabilidade e a recuperação de dados.

Os arquivos criados em versões anteriores do Microsoft Office podem ser migrados para Formatos XML Abertos com o uso do Office File Conversion Tool. Devido ao novo formato do arquivo, podem surgir problemas de conversão durante a implantação, que devem ser solucionados preliminarmente no ciclo de vida da implantação.

Ao identificar problemas de conversão de arquivos, considere o seguinte:

  • O Word, o Excel e o PowerPoint no Microsoft Office 97, no Microsoft Office 2000, no Microsoft Office 2003 e no Microsoft Office XP compartilham o mesmo formato de arquivo. Os documentos criados com essas versões do Microsoft Office não precisam ser convertidos para serem editados com o 2007 Office system.

  • O 2007 Office system pode converter arquivos individuais criados com versões anteriores do Microsoft Office, e o 2007 system inclui o Office File Conversion Tool para converter vários documentos ao mesmo tempo.

  • Para compatibilidade com versões anteriores, o 2007 Office system pode ser configurado no modo de compatibilidade, de forma que os arquivos salvos no Word, no Excel e no PowerPoint possam usar o mesmo formato binário usado por versões anteriores do Microsoft Office.

  • Para interoperabilidade, é possível aplicar correções a computadores que executam o Microsoft Office XP e o Microsoft Office 2003, para permitir que essas versões salvem arquivos em Formatos XML Abertos.

  • O Office Access 2007 usa um novo formato de arquivo, o .accdb. Para interoperabilidade, você pode salvar arquivos do Office Access 2007 no formato do Access 2000 e do Access 2003 (.mdb). O Office Access 2007 também pode abrir arquivos .mdb para edição.

Observação   Para obter mais informações sobre Formatos XML Abertos, leia “Microsoft Office Open XML Formats Overview” (em inglês), no endereço http://www.microsoft.com/office/preview/itpro/fileoverview.mspx.

Soluções personalizadas com base no Office

Muitas organizações têm usado os recursos avançados do Microsoft Office System para desenvolver soluções personalizadas. Essas organizações aplicam macros e construções de programação de aplicativos, como o VBA e o Microsoft Visual Studio® 2005 Tools para o Microsoft Office System, para estender a funcionalidade básica do Microsoft Office. Como estruturas de arquivos de dados, essas macros e estruturas de programação evoluíram com o Microsoft Office e podem exigir estratégias de migração para garantir que os requisitos de negócios continuem a ser atendidos após a migração para o 2007 Office system.

Ao planejar a implantação do 2007 Office system, considere as seguintes perguntas:

  • Você possui um estoque disponível dos programas de terceiros e que foram internamente desenvolvidos, bem como das personalizações baseadas no Microsoft Office System?

  • Foram feitos testes de compatibilidade com o 2007 Office system para cada solução de terceiros e internamente desenvolvida com base no Microsoft Office?

Problemas de coexistência

Embora uma organização possa ter a meta de migrar tudo para o 2007 Office system, a migração completa dessa organização provavelmente não ocorrerá de modo instantâneo. Deve ser criado e implantado um planejamento que permita a colaboração dos usuários do 2007 Office system em documentos com colegas de equipe que estejam usando versões anteriores do Microsoft Office System. A equipe de recursos de migração deve entender esses problemas e identificar o efeito de cada um na organização. Por exemplo, uma empresa que esteja migrando do Microsoft Office XP para o 2007 Office system provavelmente terá mais problemas do que uma empresa que esteja migrando a partir do Microsoft Office 2003. Considere as seguintes perguntas:

  • Você sabe quais versões do Microsoft Office System os usuários estão executando?

  • Você sabe com quais grupos de usuários seus grupos de usuários compartilham documentos? Os documentos são compartilhados unidirecional ou bidirecionalmente?

Durante uma implantação do 2007 Office system, várias soluções estão disponíveis para permitir que os usuários compartilhem documentos entre várias versões do Microsoft Office System. Se você estiver migrando do Microsoft Office 97 para o 2007 system, por exemplo, essas soluções garantirão que os usuários ainda não migrados ainda possam trocar informações com os usuários já migrados. O white paper Microsoft Office XP and File Sharing in a Heterogeneous Office Environment (em inglês), no endereço http://www.microsoft.com/technet/prodtechnol/office/officexp/maintain/fileshar.mspx, fornece dados completos sobre essas soluções. (Ele se aplica igualmente bem ao 2007 Office system, mesmo fazendo referência específica ao Microsoft Office XP.)

As soluções usadas dependem do compartilhamento de documentos entre os usuários e outros grupos. Suas soluções também dependem do compartilhamento uni ou bidirecional dos documentos e da necessidade de alterá-los. Os grupos de usuários que não compartilham documentos com outros departamentos podem ser migrados para o 2007 Office system em qualquer momento sem reduzir sua produtividade.

No entanto, se um grupo de usuários compartilha documentos com outros grupos, é necessário decidir se os destinatários precisam de acesso somente leitura a esses documentos ou se precisam editá-los e devolvê-los. Se o acesso somente leitura for necessário, uma maior variedade de soluções estará disponível, incluindo visualizadores de arquivo, salvamento de documentos como páginas da Web e assim por diante. Se os usuários precisarem editar e devolver os documentos para o grupo remetente, avalie a possibilidade de restringir os dois grupos a um formato de arquivo comum até que ambos estejam totalmente migrados para as edições do 2007 Office system. Além disso, para garantir a continuidade, planeje a migração de grupos dependentes ao mesmo tempo.

Identificando especialistas no assunto

Nas áreas ou nos departamentos em que os desenvolvedores do 2007 Microsoft Office system têm motivos para acreditar que problemas significativos possam surgir com o 2007 Office system, é aconselhável que o departamento forneça um SME (especialista no assunto) para agir como um contato com esses desenvolvedores. Por exemplo, ter um SME do departamento financeiro disponível para os desenvolvedores costuma ser útil para assegurar que todos os problemas das edições do 2007 system sejam identificados e resolvidos, pois os departamentos financeiros normalmente usam pastas de trabalho muito complexas do Excel.

Identificando aplicativos em cadeia

A configuração do 2007 Office system permite implantar a versão 2007 e os aplicativos relacionados em um processo uniforme por meio do encadeamento de pacotes adicionais (arquivos .msi) ou de programas executáveis. Nesse cenário, o programa de configuração primeiro conclui a instalação central do 2007 Office system e, então, chama imediatamente o Windows Installer para instalar programas adicionais na ordem especificada na página “Add installations and run programs” (Adicionar instalações e executar programas) da OCT.

Instalando atualizações do 2007 Microsoft Office System

A configuração do 2007 Office system instala automaticamente todas as atualizações inclusas na pasta Updates do compartilhamento da instalação. As atualizações são instaladas apenas durante a configuração.  

Desenvolvimento adicional

A lista a seguir descreve o trabalho de desenvolvimento adicional realizado pela maioria das organizações e onde encontrar informações detalhadas no 2007 Microsoft Office System Resource Kit para cada:

  • Mensagens. Um exame minucioso das necessidades de mensagens da sua organização ajudará a planejar a implantação ideal do Office Outlook 2007. As opções de configuração e instalação que serão feitas incluirão decidir o servidor de mensagens de email a ser usado com o Outlook e programar a implantação do Office Outlook 2007 de forma a atender às necessidades da sua organização.

  • Implementação multilíngüe. Você pode instalar, personalizar e manter uma única versão do 2007 Office system que atenda às necessidades multilíngües da sua organização. Os recursos de idioma de plug-in no 2007 Office system e os recursos multilíngües do Microsoft Office, como o pacote da Interface do Usuário Multilíngüe (pacote MUI) permitem que os usuários em localidades internacionais trabalhem em seus próprios idiomas. O 2007 Office system consiste em um núcleo de idioma neutro ao qual é possível adicionar pacotes multilíngües.

  • Segurança. A segurança era um foco importante no desenvolvimento do 2007 Office system. Mais ênfase foi dada na eliminação de falhas de segurança em qualquer versão anterior do Microsoft Office System, o que ajudou a gerar o nível de segurança mais sólido até agora. Entretanto, vulnerabilidades administrativas e de segurança em nível de usuários ainda podem ficar expostas devido à configuração imprópria de definições e por métodos de usuários. Esta seção aborda problemas de segurança específicos que um administrador deve levar em consideração ao implantar ou manter uma configuração do Microsoft Office em uma definição corporativa. Junto com essas informações, seguem sugestões e recomendações sobre como limitar a exposição a ataques e como gerenciar a segurança de uma instalação implantada por meio de diretivas relacionadas à segurança.

Etapa: Plano de migração aceito

Nesta etapa, as equipes de configuração do Office, migração e implantação criaram o laboratório de teste e traçaram um plano de migração. O plano de migração foi aceito.

Tabela 2. Resultados finais

ID do resultado final

Descrição

Laboratório de teste

O laboratório de teste está sendo executado para testar o 2007 Office system.

Plano de migração

O plano de migração inclui a entrada da equipe; os principais bloqueadores de implantação do 2007 Office system foram identificados e revisados, e uma estimativa de seu escopo e do seu impacto foi definida.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft. Todos os direitos reservados.