Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Desenvolvnedo a implantação do aplicativo

Desenvolvimento

Publicado: novembro 30, 2006

A Figura 7 ilustra as principais tarefas que a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos deverá concluir durante a primeira parte da fase de desenvolvimento. Essas atividades são voltadas para a criação e teste dos pacotes principais de implantação de aplicativos que serão integrados ao pacote global de implantação como um conjunto subseqüente de tarefas.

Bb490284.SE_AppMan07(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 7. Tarefas detalhadas de criação de pacotes de implantação para aplicativos principais.
Nesta página

Funções e responsabilidades
Automatização da implantação dos aplicativos
Atendendo aos requisitos de segurança dos aplicativos
Reempacotamento de aplicativos
Integrando os aplicativos principais ao BDD 2007
Etapa: escopo concluído

Funções e responsabilidades

Todos os seis grupos de funções do Modelo de Equipe do MSF desempenham uma função na fase de desenvolvimento. A Tabela 6 lista essas funções e define as áreas de enfoque de cada grupo de funções. Para obter mais informações sobre os grupos de funções do MSF, consulte o site do MSF em http://www.microsoft.com/technet/itsolutions/msf/default.mspx.

Tabela 6. Funções e responsabilidades durante a fase de desenvolvimento

Função

Foco

Gerenciamento de produto

  • Entrada no design conceitual

  • Análise dos requisitos comerciais

  • Planejamento das comunicações

Gerenciamento de programa

  • Design conceitual e lógico

  • Especificação funcional

  • Plano do projeto e cronograma do projeto

  • Orçamento

Desenvolvimento

  • Criação e teste dos pacotes de implantação

Experiência do usuário

  • Cenários ou casos de uso

  • Requisitos do usuário

  • Requisitos de localização e acessibilidade

  • Documentação do usuário

  • Planos de treinamento

  • Cronogramas

Teste

  • Definição dos requisitos de teste

  • Plano e cronograma de testes

Gerenciamento de versões

  • Avaliação do design

  • Requisitos das operações

  • Plano ou cronograma de piloto e de implantação

  • Descoberta de rede

  • Inventário de aplicativos e hardware

  • Interface com a equipe de recurso de Segurança e de Operações de TI

Automatização da implantação dos aplicativos

Para obter uma instalação totalmente autônoma e automatizada, os aplicativos adicionados ao projeto do BDD 2007 deverão oferecer suporte à instalação autônoma. Muitos programas de instalação oferecem suporte às opções /s ou /q de linha de comando para esse fim, mas outros não dispõem desse recurso.

Observação Para obter mais informações sobre a implantação do sistema Office 2007 em modo silencioso, consulte o Guia de implantação do Office.

Para verificar se um pacote oferece suporte à instalação autônoma, digite setup /? em uma janela do prompt de comando, onde setup é o nome do arquivo do programa de instalação. Se o programa de instalação não oferecer qualquer indicação, os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos deverão determinar o fornecedor do produto que foi utilizado para criar o pacote. Para obter essa informação, execute o programa de instalação e procure por logotipos ou marcas nas páginas do assistente de instalação ou examine as propriedades do arquivo.

Embora os fornecedores possam fornecer suporte para a automatização de uma instalação silenciosa, o nível de personalização possível varia de fornecedor para fornecedor. As opções de suporte inerentes fornecidas na próxima seção são um bom ponto de partida. Lembre-se que, embora o suporte descrito a seguir possa parecer insuficiente para as suas necessidades, talvez os desenvolvedores forneçam suporte especializado para a instalação silenciosa dos seus aplicativos. Caso o fornecedor ofereça esse tipo de suporte, ele deve estar documentado nas notas de versão, no guia rápido de introdução ou no site de suporte do aplicativo.

Instalações do Windows Installer

O número de aplicativos empacotados como bancos de dados do Windows Installer está se multiplicando rapidamente. Muitas vezes o que parece um programa de instalação autônomo e auto-extraível com um nome de arquivo como Setup.exe é, na verdade, um arquivo que se descompacta em um banco de dados do Windows Installer. Para extrair o banco de dados, use uma ferramenta como o WinZip (da WinZip Computing, em http://www.winzip.com) ou execute o programa de instalação e observe os arquivos que aparecem na pasta %TEMP%. Os bancos de dados do Windows Installer têm a extensão de arquivo .msi.

Para instalar os bancos de dados de Windows Installer de maneira autônoma usando o Msiexec.exe,use a opção /qb da linha de comando para uma interface do usuário básica (apenas barra de progresso) ou a opção /qn da linha de comando para não exibir nenhuma interface do usuário.

Instalações do Windows Installer InstallShield

Alguns arquivos de instalação do Windows Installer criados pelo InstallShield da Macromedia podem exigir que os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos os executem por meio de um arquivo Setup.exe fornecido. As tentativas de executar o arquivo .msi diretamente resultarão em uma mensagem informando que o arquivo Setup.exe deverá ser usado para iniciar a instalação. Quando o autor da instalação usa o script do InstallShield, esse requisito é aplicado para garantir que a versão necessária do mecanismo de script do InstallShield (ISScript.msi) seja instalada no computador antes de prosseguir. Caso não seja detectada, a versão necessária do mecanismo de script do InstallShield é instalada automaticamente antes que a instalação do Windows Installer seja chamada. A equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderá lidar com uma instalação desse tipo de duas maneiras.

A primeira é usar o suporte de linha de comando do InstallShield oferecido pelo Setup.exe. Além do suporte às opções de linha de comando oferecido pelo Setup.exe, a equipe também poderá passar opções à instalação do Windows Installer que ele contém usando o argumento /v. Após /v, os membros da equipe poderão especificar entre aspas duplas (“”) as opções que devam ser passadas à instalação do Windows Installer. Por exemplo, o comando a seguir determina que Setup.exe seja executado silenciosamente e também passa a opção /qn à instalação do Windows Installer:

setup.exe /s /v"/qn"

O próximo método disponível é implantar o mecanismo de script do InstallShield separadamente, como parte dos aplicativos principais, antes de qualquer arquivo de instalação que o exija. Os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderão então ignorar com segurança a funcionalidade restritiva do arquivo Setup.exe fornecido, executando o arquivo .msi diretamente e incluindo a propriedade pública ISSETUPDRIVEN. Para obter a instalação incorporada do Windows Installer, examine a pasta %TEMP% depois que a mensagem de boas-vindas do assistente de instalação for exibida. Em seguida, coloque o arquivo .msi no servidor de laboratório e execute-o silenciosamente usando o seguinte comando:

msiexec.exe /i setup.msi ISSETUPDRIVEN=1 /qn

Instalações herdadas do InstallShield

Os arquivos de instalação herdados que o InstallShield cria geralmente têm o nome setup.exe. Para criar uma instalação autônoma para um pacote InstallShield, crie um arquivo de respostas InstallShield, que possui a extensão de arquivo .iss. Esse método funciona com a maioria, mas não com todos os pacotes InstallShield.

Instalações do PackagefortheWeb

O PackagefortheWeb é um aplicativo empacotado pelo InstallShield em um arquivo autônomo e auto-extraível. Crie um arquivo setup.iss. O uso desse arquivo é quase igual ao descrito na seção anterior. A diferença é que os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos deverão usar a opção de linha de comando /a para passar as opções de linha de comando para o programa de instalação depois que o arquivo extrair o seu conteúdo. Por exemplo, um arquivo de instalação chamado Prog.exe expande o seu conteúdo para a pasta temporária e, em seguida, executa setup.exe ao concluir. Para passar opções de linha de comando para setup.exe, use a opção de linha de comando /a.

Instalações Wise

A maioria dos pacotes criados com o Wise Installation System ou Wise InstallMaster (agora chamado de Wise Installation System) reconhece a opção de linha de comando /s para instalação autônoma. Embora isso geralmente funcione como um método de instalação silenciosa, a capacidade de especificar opções de instalação depende do fornecimento de suporte explícito pelo fornecedor do aplicativo.

Instalações do Ghost Installer

Os arquivos de instalação gerados pelo Ghost Installer da Ethalone Solutions podem permitir a instalação silenciosa quando a opção de linha de comando -s é utilizada. O sucesso desse método depende das opções escolhidas pelo desenvolvedor ao criar a instalação. Embora o Ghost Installer automatize a instalação, a capacidade de personalizar a instalação silenciosa depende do fornecimento explícito desse recurso pelo desenvolvedor da instalação.

Atendendo aos requisitos de segurança dos aplicativos

Alguns aplicativos não são executados adequadamente no contexto de segurança de um usuário restrito. Embora, em raras circunstâncias, isso possa ocorrer porque o usuário restrito não tem certos direitos, na maioria das vezes o problema resulta de tentativas feitas pelo aplicativo de atualizar arquivos e entradas de registro vedadas a usuários restritos. Esta seção discute métodos para identificar e ajustar esses requisitos de segurança do aplicativo.

Identificando os requisitos de segurança dos aplicativos

Durante a instalação, a maioria dos aplicativos deve restringir a necessidade de atualização de informações aos seguintes locais:

  • O diretório de dados do aplicativo do perfil do usuário, normalmente:

    • Windows XP: C:\Documentos e configurações\NomeDoUsuário\Application Data\NomeDoFornecedor\NomeDoProduto

    • Windows Vista: C:\Users\NomeDoUsuário\AppData\Roaming\NomeDoFornecedor\NomeDoProduto

  • O hive de registro do usuário do aplicativo, geralmente HKEY_CURRENT_USER\Software\ NomeDoFornecedor \ NomeDoProduto

Entretanto, se a execução de um aplicativo como usuário restrito falhar ou gerar um comportamento inesperado, examine alguns locais comuns onde o aplicativo pode estar tentando fazer atualizações:

  • O diretório de aplicativos, geralmente C:\Arquivos de programas\NomeDoFornecedor\NomeDoProduto

    Procure extensões de arquivo como .dat, .xml e .ini. Esses arquivos podem conter configurações ou outras informações atualizadas pelo aplicativo que, caso estejam localizadas fora da estrutura de diretórios do perfil do usuário, gerarão uma falha no caso de usuários restritos.

  • O hive de registro da máquina do aplicativo, geralmente HKEY_LOCAL_MACHINE\Software\ NomeDoFornecedor \ NomeDoProduto

    Observação Os caminhos padrão para a instalação de aplicativos e para o perfil do usuário variam nas diferentes versões do Windows. Ao gravar scripts ou referências programáticas nesses locais, use variáveis de ambiente. No caso de dados de aplicativos, %APPDATA% aponta para a pasta raiz de dados do aplicativo. Quanto ao diretório padrão atual para a instalação de aplicativos, %PROGRAMFILES% aponta para a pasta raiz de instalação de aplicativos.

Existem duas ferramentas — RegMon.exe e FileMon.exe da SysInternals.com — que podem ajudá-lo a identificar quais áreas do sistema estão sendo gravadas. Essas ferramentas monitoram as alterações nos sistemas de registro e de arquivos, respectivamente, e geram relatórios sobre sucessos ou falhas. O registro recebe um grande número de leituras, e as gravações no registro e no sistema de arquivos ocorrem regularmente; essas ferramentas, porém, fornecem filtros que permitem isolar os itens de interesse.

Atendendo aos requisitos de segurança dos aplicativos

Depois que os requisitos de segurança tiverem sido identificados e aprovados para implementação, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderá colocá-los em prática de diversas maneiras:

Reempacotamento de aplicativos

Esta seção descreve detalhadamente o processo de reempacotamento de um aplicativo que não esteja disponível como um pacote do Windows Installer. Se o aplicativo incluir um arquivo do Windows Installer (.msi), a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos não precisará reempacotá-lo e deverá ignorar estas etapas. Em vez disso, a equipe poderá distribuir o arquivo do Windows Installer em seu formato nativo.

O processo de reempacotamento abrange as seguintes etapas:

  1. Preparando o laboratório

  2. Gerenciando o fluxo de trabalho

  3. Executando da descoberta

  4. Limpando um novo pacote

  5. Processamento dos pré-requisitos do aplicativo

  6. Preparação para ambientes altamente gerenciados

  7. Validação do arquivo do pacote

As seções a seguir abordam cada uma destas etapas e fornecem uma lista das práticas recomendadas de reempacotamento.

Preparação do laboratório

A equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos deverá dispor de um ambiente de laboratório para reempacotar aplicativos adequadamente. Geralmente, as empresas exigem um ambiente de laboratório robusto que permita aos engenheiros empacotar vários aplicativos em diferentes computadores simultaneamente, simular diversas plataformas cliente e restaurar rapidamente os computadores do laboratório ao estado "limpo e quieto". Essa configuração inclui dois a três computadores para cada plataforma cliente na empresa e um servidor de implantação que use tecnologias de distribuição de software como SMS, RIS (Serviço de instalação remota) ou Deployment Center para implantar rapidamente novas imagens de sistemas operacionais, assegurando que os computadores clientes estejam sempre limpos. Para evitar conflitos com a rede de produção, a rede do laboratório deverá estar em um segmento isolado da rede.

Caso decida reempacotar um aplicativo, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderá evitar problemas comuns adotando os seguintes procedimentos:

  • Usar um computador limpo. Um computador limpo é um computador que tem apenas o sistema operacional instalado, sem que qualquer outro software tenha sido instalado ou removido. Se o computador não estiver limpo, é possível que a ferramenta de reempacotamento não consiga detectar os arquivos ou entradas de registro exigidos pelo aplicativo. Como resultado, arquivos essenciais podem ficar fora do arquivo do Windows Installer reempacotado, o que gerará falhas durante a instalação do aplicativo. Como provavelmente não terá mais do que um único programa ou conjunto de aplicativos instalado em um dado momento, o computador de referência não precisará ser particularmente poderoso. Para manter esse computador limpo, instale somente as ferramentas necessárias para reempacotar o aplicativo. Se a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos estiver usando o AdminStudio, os membros da equipe poderão baixar um reempacotador com consumo nulo de espaço de http://support.installshield.com/kb/files/Q108601/setup.exe diretamente para os computadores clientes do laboratório. Para obter mais informações sobre as razões para a importância do uso de um computador limpo, consulte o Mandamento 7, "Começando com um sistema limpo", em Os 20 Mandamentos do Empacotamento de Software da Macrovision (incluído com o BDD 2007).

    Observação É importante usar sistemas limpos ao reempacotar um aplicativo por meio de uma tecnologia que permita gerar e restaurar instantâneos. Se a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos estiver usando um método de monitoramento de instalação, como o que é fornecido pela ferramenta Repackager do AdminStudio, o uso de um sistema limpo continuará sendo uma prática recomendada importante, mas menos crucial.

  • Usar um computador quieto. Os processos em execução podem produzir alterações nos arquivos ou no registro que serão detectadas pela ferramenta de reempacotamento e incluídas no aplicativo reempacotado. Essas alterações, porém, não serão necessárias para a instalação do aplicativo reempacotado e poderão até causar problemas. Especificamente, siga as seguintes recomendações:

    • Pare todos os serviços não-essenciais e feche as janelas desnecessárias no computador de referência. Especificamente, pare as Atualizações Automáticas, o BITS (Serviço de Transferência Inteligente em Segundo Plano), o IIS Admin (e todas as dependências), o serviço de Servidor e o Agendador de Tarefas.

    • Certifique-se de que nenhum componente (particularmente DLLs) do programa que será instalado já exista no computador. Por exemplo, caso uma DLL já exista no computador, o programa de instalação do aplicativo não a reinstalará e o programa de reempacotamento não registrará essa DLL como parte da instalação. Quando os usuários tentarem iniciar o aplicativo, receberão uma mensagem de erro informando que está faltando uma DLL. Certifique-se de que todos os elementos da instalação estão presentes.

    • Feche qualquer software antivírus.

    • Feche os programas e aplicativos que possam gravar dados na pasta Temp ou em outros diretórios do computador.

    • Não use programas de email ou de processamento de texto.

    • Não exclua nem envie arquivos para a Lixeira durante a criação de um arquivo de pacote.

    • Desabilite os utilitários de proteção de tela, clientes de email, agendas pessoais e outros programas que são executados automaticamente em segundo plano.

  • Crie um pacote para cada configuração específica de hardware e software existente na organização. Dependendo das alterações feitas pela instalação do aplicativo e de quão significativas sejam as diferenças entre as plataformas utilizadas na organização, talvez a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos precise reempacotar o mesmo aplicativo diversas vezes, uma para cada plataforma. Esses pacotes para plataformas específicas geralmente são mais confiáveis durante a implantação.

A equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderá usar o recurso RIS do Windows Server 2003 para implantar computadores limpos rapidamente. Esse recurso reinstala o sistema operacional Windows XP em um computador baixando uma imagem da configuração do desktop que é armazenada em um computador que esteja executando o Windows Server 2003. Para obter mais informações, consulte Remote Installation Services (em inglês) em http://www.microsoft.com/technet/prodtechnol/windowsserver2003/library/ServerHelp/c62e5951-5eb9-42f1-95ae-490e5d7a5551.mspx. A equipe também poderá usar o Microsoft Virtual Server 2005 para implantar rapidamente computadores limpos. Para obter mais informações sobre o Virtual Server, consulte http://www.microsoft.com/virtualserver. Para acelerar o processo de reempacotamento, inclua todas as ferramentas de reempacotamento na imagem do computador limpo.

Gerenciamento do fluxo de trabalho

Um fluxo de trabalho eficiente geralmente assemelha-se ao seguinte processo:

  1. Obtenha os requisitos do grupo que solicitou o aplicativo:

    1. Quais plataformas clientes receberão o aplicativo?

    2. Que alterações elas exigem nas configurações padrão?

    3. Como o aplicativo será implantado?

    4. Será necessário implantar diferentes versões do aplicativo para diferentes usuários? Por exemplo, talvez os departamentos de marketing e operações precisem do mesmo aplicativo, mas com configurações diferentes.

    5. Como os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderão testar a funcionalidade do aplicativo para verificar se o pacote foi implantado com êxito?

  2. Prepare um computador limpo de reempacotamento para ser usado na descoberta, reinstalando o sistema operacional.

  3. Enquanto o sistema operacional estiver sendo instalado no computador cliente, prepare outros computadores para testar o pacote. Esses computadores não devem estar limpos; pelo contrário, eles devem ser semelhantes aos computadores de produção nos quais o pacote será implantado. Prepara um computador para cada tipo de computador cliente que receberá o aplicativo.

  4. Conecte cada computador cliente a uma pasta de rede contendo a ferramenta de reempacotamento. Inicie a ferramenta de reempacotamento, configure o pacote que será criado e inicie a rotina de instalação do aplicativo de destino.

  5. Depois que o aplicativo de destino estiver instalado no computador de reempacotamento, configure o aplicativo. Esse processo pode incluir alterações nas configurações padrão, modificação de atalhos ou remoção de arquivos desnecessários.

  6. Inicie novamente a ferramenta de reempacotamento e capture o estado pós-instalação do computador de reempacotamento. Esse processo pode durar vários minutos.

  7. Examine o conteúdo do pacote. Remova todos os arquivos ou entradas de registro detectados pela ferramenta de reempacotamento que não estejam diretamente relacionados à instalação do aplicativo. Por exemplo, se a ferramenta de reempacotamento adicionar um atalho para a lista MRU, remova-o.

  8. Gere o pacote do Windows Installer.

  9. Implante o novo pacote nos clientes de teste.

  10. Em cada computador cliente de teste, verifique a funcionalidade do aplicativo usando o teste descrito na Etapa 1. Se qualquer das funções falhar, identifique a origem do problema, modifique o pacote e reinicie o processo a partir da Etapa 8.

  11. Em cada computador cliente de teste, teste outros aplicativos para verificar se a implantação do novo aplicativo não causou problemas. É comum que um novo aplicativo substitua um arquivo ou configuração utilizado por outro aplicativo, causando problemas que podem ser difíceis de isolar em um ambiente de produção. Caso outros aplicativos passem a exibir problemas, modifique o pacote para solucionar o problema e reinicie o processo a partir da Etapa 8.

  12. Para cada versão adicional do pacote exigida (conforme estabelecido na Etapa 1), crie arquivos de transformação do Windows Installer. Em seguida, repita as Etapas 9 a 11 para verificar se as transformações não causaram problemas. Para obter mais informações sobre transformações, consulte a seção "Personalização por meio de transformações", mais adiante neste documento.

Execução da descoberta

A descoberta é um processo em três etapas:

  1. Analisar os arquivos, pastas, configurações de registro e outros valores importantes existentes atualmente no computador.

  2. Instalar e configurar um aplicativo.

  3. Reanalisar os arquivos, pastas, configurações de registro e outros valores importantes do computador para determinar o que mudou.

Em tese, esse processo identifica as alterações feitas pelo aplicativo durante a instalação, o que permite a criação de um pacote do Windows Installer que produza exatamente as mesmas alterações. Na prática, a descoberta pode capturar alterações que não estejam relacionadas à instalação do aplicativo, como arquivos baixados por atualizações automáticas, alterações feitas na lista de arquivos MRU e alterações causadas por outros processos de segundo plano.

Observação Os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos não podem instalar drivers de dispositivo facilmente usando o reempacotamento. Em aplicativos que incluam um driver de dispositivo, como o Microsoft Windows NetMeeting®, a equipe terá que instalar esses drivers de dispositivo separadamente do aplicativo reempacotado.

As seções a seguir descrevem como executar a descoberta com o AdminStudio, o Wise Package Studio e o SMS Installer. Sempre que possível, são referenciados documentos externos contendo instruções detalhadas.

Executando a descoberta com o AdminStudio

Para executar a descoberta com o AdminStudio, siga estas etapas:

  1. Instale o Repackager no computador cliente usando o arquivo completo de instalação do AdminStudio ou baixando o arquivo redistribuível de instalação de http://support.installshield.com/kb/files/Q108601/setup.exe.

    Alternativamente, execute o Repackager mapeando uma unidade para uma pasta compartilhada que contenha os arquivos executáveis do Repackager. Por padrão, quando o AdminStudio é instalado, o arquivo do Repackager reside em C:\Arquivos de programas\InstallShield\AdminStudio\7.5\Repackager\islc.exe.

  2. Inicie a ferramenta Repackager no computador cliente clicando em Iniciar, apontando para Todos os programas, apontando para Macrovision, FlexNET Admin Studio 7.5 Tools e, em seguida, clicando em Repackager.

  3. Clique em Assistente de reempacotamento de InstallShield para iniciar o assistente de reempacotamento de InstallShield. Clique em Avançar.

  4. Na página Seleção do método, selecione Monitoramento da instalação, como mostra a Figura 8. Se esse método de reempacotamento falhar, selecione Instantâneo.

    Bb490284.SE_AppMan08(pt-br,TechNet.10).gif

    Figura 8. Usando o monitoramento da instalação
  5. Na página Coletar informações do produto, na caixa Arquivo do programa, digite o caminho para o arquivo executável que inicia a instalação do aplicativo que está sendo reempacotado (provavelmente Setup.exe). Preencha os campos restantes como na Figura 9 e, em seguida, clique em Avançar.

    Bb490284.SE_AppMan09(pt-br,TechNet.10).gif

    Figura 9. Coletando informações sobre o produto
  6. Na página Set Definir informações e configurações de captura do projeto, especifique uma pasta que deverá conter os arquivos do projeto.

    Para manter o computador do laboratório tão limpo quanto possível, armazene os arquivos do projeto em um computador remoto.

  7. Clique em Iniciar. Se solicitado, clique em Sim.

    O Repackager iniciará o procedimento de instalação do aplicativo.

  8. Conclua a instalação usando as configurações desejadas para todos os computadores.

  9. Quando a instalação terminar, faça todas as alterações de configuração que deverão ser incorporadas ao pacote.

  10. No assistente de reempacotamento de InstallShield, clique em Processar. Em seguida, clique em Concluir para editar e construir o projeto.

Para obter mais informações, consulte a seção "Reempacotamento de instalações herdadas" na Ajuda do AdminStudio.

Executando a descoberta com o Wise Package Studio

Inicialmente, instale o Wise Package Studio no computador de reempacotamento. Em seguida, inicie o Wise Package Studio clicando em Iniciar, apontando para Todos os programas, apontando para Altiris, WISE Package Studio e, em seguida, clicando em Wise Package Studio. Clique na guia Projetos. No menu Arquivo, clique em Novo projeto. Siga os prompts para criar um novo projeto.

Na guia Projetos, clique em CapturarInstalação. Leia as instruções exibidas no painel direito e, em seguida, clique no link Executar.

Observação Para obter informações sobre a criação de exclusões no Wise Package Studio, consulte a seção "Limpando um novo pacote", mais adiante neste guia.

Quando a captura da instalação estiver concluída, como mostra a Figura 10, limpe o pacote usando os procedimentos descritos na seção "Limpando um novo pacote", mais adiante neste documento.

Bb490284.SE_AppMan10(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 10. Concluindo a captura da instalação
Executando a descoberta com o SMS Installer

Inicialmente, instale o programa de instalação do SMS Installer no servidor de site SMS. Em seguida, em um computador de laboratório limpo para reempacotamento, instale o SMS Installer a partir dos arquivos de instalação criados pela rotina de instalação do SMS Installer. Por padrão, esses arquivos residem na pasta C:\SMS Installer Setup\. Depois que o SMS Installer estiver instalado no computador cliente limpo de laboratório, inicie-o clicando em Iniciar, apontando para Todos os programas, apontando para Microsoft SMS Installer e, em seguida, clicando em Microsoft SMS Installer 32.

Nesse ponto, siga as instruções do tópico de ajuda "Execução do assistente de reempacotamento de instalação" do SMS Installer para capturar o estado original do computador cliente, execute o procedimento de instalação do aplicativo e, em seguida, capture o estado pós-instalação do computador.

Limpando um novo pacote

Após o processo de descoberta, o pacote pode conter "ruídos" originários de alterações em arquivos ou no registro produzidas por processos não relacionados à instalação. Se a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos distribuir o pacote com essas configurações desnecessárias, ele poderá causar problemas imprevisíveis nos computadores de destino. Portanto, a equipe deverá examinar o pacote para identificar as alterações que não estejam relacionadas ao aplicativo e removê-las.

A identificação de alterações que devem ser removidas é mais uma arte do que uma ciência. Algumas alterações são obviamente descartáveis, como a adição de um item à lista MRU do usuário. Outras, especialmente as alterações feitas em partes do registro que controlam registros na biblioteca de aplicativos, são difíceis de interpretar. Com a experiência, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos perceberá que algumas alterações repetem-se com diferentes aplicativos e compreenderá melhor os tipos de alterações que ocorrem em segundo plano sem ter qualquer relação com a instalação de um aplicativo.

Algumas ferramentas não produzidas pela Microsoft podem simplificar substancialmente o processo de limpeza de um novo pacote. Tanto o AdminStudio como o Wise Package Studio incluem recursos de detecção e remoção automática de alterações indesejáveis. O PackageCleaner, disponível na home page da PackageCleaner em http://www.appdeploy.com/library/packagecleaner/index.asp, usa um banco de dados para recomendar a remoção de prováveis elementos estranhos dos pacotes. Adicionalmente, ele pode ajudar a avaliar quais elementos específicos são exigidos pelo pacote e quais são dispensáveis.

As seções a seguir discutem como limpar um novo pacote com o AdminStudio, o Wise Package Studio e o SMS Installer.

Limpando um pacote com o AdminStudio

Como o AdminStudio tenta filtrar todas as alterações indesejáveis, talvez não seja necessário realizar qualquer limpeza. Para limpar um pacote com o AdminStudio, siga estas etapas:

  1. Abra o projeto capturado na fase anterior com a ferramenta Repackager.

  2. No nó Instalação Capturada, examine as seções Arquivos e pastas, Entradas de registro, Atalhos e Arquivos INI para localizar elementos que podem não estar relacionados à instalação do aplicativo. Selecione os elementos que não devem ser incluídos no pacote final e clique em Excluir, como mostra a Figura 11.

    Bb490284.SE_AppMan11(pt-br,TechNet.10).gif

    Figura 11. Limpeza de um projeto com o AdminStudio
  3. Verifique se todos os arquivos, configurações do registro e atalhos necessários foram capturados.

    Por exemplo, se nenhum arquivo novo tiver sido capturado, é provável que o processo de captura não tenha funcionado adequadamente. Execute novamente a descoberta usando o reempacotamento por instantâneo em vez do reempacotamento por monitoramento da instalação.

  4. Crie um pacote do Windows Installer clicando em Saída de reempacotamento e, em seguida, clicando em Construir.

    O Repackager criará um pacote do Windows Installer e o salvará na pasta especificada. Por padrão, essa pasta é C:\Packages. O pacote estará pronto para ser testado.

Quando a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos estiver pronta para limpar novamente o cliente de laboratório, copie somente o arquivo .msi. Por outro lado, talvez a equipe queira copiar todo o conteúdo da pasta C:\Packages para um servidor de distribuição para permitir que os membros da equipe editem o projeto com o Repackager posteriormente e, em seguida, gerem um novo arquivo .msi do Windows Installer. Nenhuma informação importante relacionada ao pacote é armazenada em qualquer outro lugar.

Limpando um pacote com o Wise Package Studio

O Wise Package Studio inclui uma lista dos elementos que são excluídos por padrão do processo de descoberta, e também oferece recursos de construção automática de uma lista de exclusão para reduzir ainda mais o número de elementos estranhos nos pacotes. Como mostra a Figura 12, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos pode gerar essa lista de exclusão automaticamente usando a ferramenta SetupCapture Configuration. A lista automática de exclusão monitora o computador para determinar quais alterações ocorrem quando nenhum processo de instalação está sendo executado. Subseqüentemente, durante a execução de uma rotina de instalação, os membros da equipe poderão ignorar esses tipos de alteração. Quando combinadas, as listas padrão e automática de exclusão reduzem significativamente o esforço necessário para limpar os pacotes após o processo de descoberta.

Bb490284.SE_AppMan12(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 12. Construção automática de uma lista de exclusão no Wise

A equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos pode usar a lista automática de exclusão para produzir pacotes extremamente limpos; entretanto, talvez os membros da equipe precisem editar mais detalhadamente os pacotes. Para limpar pacotes, use o Windows Installer Editor, mostrado na Figura 13. Essa ferramenta permite adicionar ou remover arquivos, valores do registro, atalhos e outros elementos que possam ser incluídos em um pacote do Windows Installer.

Bb490284.SE_AppMan13(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 13. Usando o Windows Installer Editor para limpar pacotes

Para obter instruções detalhadas sobre o uso do Windows Installer Editor, abra o Wise Package Studio, clique em Windows Installer Editor e leia o conteúdo do painel direito. Depois de fazer qualquer alteração significativa, use os botões Testar, Depurar e Executar para verificar se o pacote ainda é instalado corretamente. Para obter mais informações sobre a limpeza de pacotes, consulte o documento Windows Installer Editor 7.0 Reference for Wise Package Studio (em inglês), disponível em http://kb.altiris.com.

Limpando um pacote com o SMS Installer

Como é mostrado na Figura 14, o SMS Installer fornece uma interface simples para a limpeza de um aplicativo reempacotado. Diferentemente de outras ferramentas de reempacotamento, o SMS Installer não limpa automaticamente um aplicativo reempacotado. Portanto, é essencial que os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos examine todos os arquivos e entradas de registro incluídos no pacote. Todos os elementos que não façam parte da instalação do aplicativo devem ser removidos do pacote.

Bb490284.SE_AppMan14(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 14. Limpeza de um pacote com o SMS Installer

Se a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos estiver usando o SMS Installer para empacotar vários aplicativos, talvez seja útil configurá-lo para ignorar arquivos e entradas de registro específicos, como os arquivos temporários que podem ser modificados por outros processos. Para obter instruções detalhadas, consulte o tópico de ajuda do SMS Installer "Configurar como o SMS Installer examina a visão geral do computador de referência". Quando a limpeza do pacote estiver concluída, os membros da equipe poderão clicar em Compilar para criar o pacote do SMS Installer.

Processando pré-requisitos do aplicativo

A maioria das rotinas interativas de instalação de aplicativos verifica se o software apropriado está instalado no computador. Por exemplo, os aplicativos baseados no Microsoft .NET Framework verificam se o .NET Framework está presente antes de iniciar a instalação. Caso o software necessário não seja encontrado, a rotina de instalação instala esse software ou gera uma mensagem de erro para o usuário.

Quando os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos reempacotam um aplicativo, a lógica que verifica os pré-requisitos de software é perdida. Portanto, talvez os próprios membros da equipe tenham que fornecer essa inteligência. A capacidade de especificar pré-requisitos não é fornecida pelo Windows Installer e nem por qualquer outro item de software fornecido sem custo adicional nos sistemas operacionais Windows. A equipe terá que usar itens adicionais de software, como os seguintes:

  • AdminStudio Professional. O AdminStudio SMS Edition não oferece recursos para exigir pré-requisitos do aplicativo antes de iniciar a sua instalação. Entretanto, o AdminStudio Professional inclui o InstallShield Editor. Para obter mais informações, consulte o tópico "Pré-requisitos de instalação" da ajuda on-line do InstallShield Editor.

  • Wise Package Studio. Use a ferramenta Windows Installer Editor para definir condições de início para um pacote do Windows Installer. Para obter mais informações, consulte o tópico "Definindo um requisito por meio da construção de uma condição de início" na ajuda do Wise Package Studio.

Alternativamente, os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem escrever scripts que executem as seguintes ações:

  • Verificar se estão presentes no cliente arquivos e valores de registro específicos indicando que um aplicativo definido como pré-requisito está instalado.

  • Iniciar a instalação desse aplicativo ou gerar um erro.

Para obter mais informações sobre scripts, visite o Script Center da Microsoft TechNet em http://www.microsoft.com/technet/scriptcenter/default.mspx. Para identificar os pré-requisitos do aplicativo, consulte a respectiva documentação. Especificamente, procure por um arquivo Leiame incluído com os arquivos de instalação do aplicativo.

Preparando para ambientes altamente gerenciados (bloqueados)

Os ambientes altamente gerenciados, também conhecidos como ambientes bloqueados , limitam os riscos de segurança nos computadores clientes restringindo os privilégios concedidos aos usuários. Como os usuários não têm permissões para fazer alterações importantes nos seus computadores, a probabilidade de infecção de um computador por um software mal-intencionado é menor. O software mal-intencionado pode ser um worm, vírus, cavalo de Tróia, spyware, adware ou qualquer outro tipo de software indesejável.

Embora reduzam os riscos de segurança, os computadores clientes altamente gerenciados aumentam os custos de implantação de aplicativos. Como têm menos privilégios, os usuários não conseguem instalar aplicativos. Em alguns casos, o usuário pode ser proibido até de executar um aplicativo, a menos que um administrador modifique a configuração do aplicativo ou conceda direitos adicionais ao usuário. As próximas seções discutem como lidar com problemas relacionados à implantação de aplicativos suplementares em ambientes com privilégios de usuário restritos.

Instalando aplicativos em ambientes altamente gerenciados

A instalação adequada da maioria dos aplicativos exige privilégios administrativos locais. Portanto, a distribuição de aplicativos a usuários que não têm privilégios administrativos tende a falhar, a não ser que a própria instalação use privilégios elevados. Os pacotes do Windows Installer distribuídos por meio de GPOs podem usar privilégios elevados para proporcionar uma instalação adequada. Da mesma forma, o SMS pode usar a conta de usuário do Administrador local ou uma conta especializada de Instalação de software (como mostra a Figura 15) para instalar um aplicativo quando o usuário que está conectado no momento não tem privilégios suficientes. Para obter mais informações, consulte o tópico de ajuda do SMS “Sobre a conta de Instalação de software do SMS".

Bb490284.SE_AppMan15(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 15. Usando a conta de instalação de software no SMS.

Para simplificar ainda mais a implantação de aplicativos que exigem privilégios administrativos durante a instalação, use a ferramenta Elevated Rights Deployment, incluída com o Administration Feature Pack do SMS 2003 Service Pack 1 (SP1). Esse Feature Pack está disponível para download em http://www.microsoft.com/smserver/downloads/2003/adminpack.asp.

Para usar a ferramenta Elevated Rights Deployment

  1. Prepare o aplicativo que será implantado colocando-o em um compartilhamento de rede e identificando o programa de instalação e os parâmetros de linha de comando que geralmente são usados para fazer a implantação.

  2. Execute o programa de instalação da ferramenta Elevated Rights Deployment e indique a localização do compartilhamento de rede, o programa de instalação e seus parâmetros de linha de comando.

A instalação criará um pacote SMS, os programas, as configurações de dependência dos programas e um anúncio pré-configurado. Execute essa ferramenta uma vez para cada aplicativo que exija direitos elevados após uma reinicialização do sistema. Em seguida, o SMS instalará o aplicativo nos computadores que a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos tenha designado como membros de uma coleção de teste, permitindo que a equipe expanda o âmbito da implantação.

Executando de aplicativos em ambientes altamente gerenciados

Muitos aplicativos, particularmente aplicativos herdados, não funcionam adequadamente quando o usuário tem apenas privilégios de Usuário local. Para permitir que o aplicativo funcione adequadamente, há três opções disponíveis:

  • Solicite aos desenvolvedores que modifiquem os requisitos do aplicativo para permitir a sua execução adequada em um ambiente altamente gerenciado.

  • Forneça uma segunda conta de usuário aos usuários e conceda a essa conta privilégios suficientes para permitir que o aplicativo funcione adequadamente. Oriente os usuários para usarem o comando Executar como para iniciar o aplicativo com a conta que tem privilégios mais elevados. Esta abordagem acarreta algumas inconveniências aos usuários, embora a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos possa atenuar essas inconveniências modificando o atalho do aplicativo para que ele sempre use a opção Executar como. Adicionalmente, esta abordagem reduz a segurança ao conceder aos usuários a oportunidade de executar processos com privilégios mais elevados.

  • Conceda às contas primárias dos usuários os privilégios adicionais necessários para executar o aplicativo. Se os privilégios adicionais necessários forem mínimos, como a capacidade de gravar dados em algumas chaves selecionadas do registro, talvez o risco de segurança seja aceitável. Se o aplicativo exigir privilégios administrativos completos, os riscos de segurança podem ser inaceitáveis. Distribua essas alterações de permissões usando GPOs ou modelos de segurança.

Para obter mais informações sobre a execução de aplicativos em ambiente altamente gerenciados, consulte a seção "Solução de problemas causados por permissões excessivamente restritivas" no Guia da equipe de recursos de segurança.

Validando o arquivo do pacote

As seções a seguir fornecem instruções de alto nível para a validação de pacotes com o AdminStudio e o Wise Package Studio. É importante notar que o SMS Installer não inclui a capacidade de validar pacotes do Windows Installer.

Validando um pacote com o AdminStudio

Para validar um pacote com o AdminStudio, use a ferramenta ConflictSolver. O ConflictSolver não é incluído com o AdminStudio SMS Edition. O uso do ConflictSolver exige o AdminStudio Professional Edition. Para obter instruções sobre o uso do ConflictSolver para validar pacotes, consulte o tópico da ajuda on-line do AdminStudio "Validação de pacotes". Para obter mais informações sobre a solução de conflitos com o AdminStudio, consulte o Mandamento 15, "Realizando detecção de conflitos", no documento Os 20 mandamentos do empacotamento de software da Macrovision (incluído com o BDD 2007).

Validando um pacote com o Wise Package Studio

Para validar um pacote com o Wise Package Studio, use a ferramenta Package Validation. A ferramenta Package Validation pode verificar tanto pacotes como transformações do Windows Installer. Para usar a ferramenta Package Validation, abra o Wise Package Studio, clique na guia Projetos e, sem seguida, clique em Validação de projeto. Leia as instruções no painel direito.

Práticas recomendadas de empacotamento

As sugestões a seguir podem ajudar a otimizar o processo de empacotamento:

  • Sempre faça backup e depois modifique um pacote do Windows Installer usando o arquivo do projeto, caso esteja disponível.

  • Faça as alterações genéricas necessárias no pacote do Windows Installer. Em seguida, faça as alterações de configuração específicas para cada grupo de trabalho usando transformações (arquivos .mst) em vez de editar o pacote do Windows Installer. Isto facilitará a produção de pacotes genéricos que poderão ser modificados para vários ambientes.

  • Ao compilar um projeto, nunca cancele o processo. O cancelamento pode corromper os arquivos do projeto.

  • Sempre gere uma nova imagem dos computadores antes de empacotar um novo aplicativo.

  • Para reduzir o tempo de empacotamento, crie modelos que possam ser reutilizados em processos como a exclusão de arquivos e entradas no registro.

  • Como procedimento de backup, sempre salve o pacote do aplicativo e o arquivo do projeto em um diretório separado antes de modificá-los.

  • Caso ocorram problemas durante a compilação (por exemplo, caso a mensagem "Assinatura do módulo não encontrada" seja exibida), faça um backup do pacote do Windows Installer em outro local, exclua o pacote original e, em seguida, recompile a imagem.

  • Para preservar a auto-recuperação de um aplicativo, habilite a divulgação nos atalhos.

  • Se o aplicativo for auto-recuperável e a forma como o pacote está sendo alterado não for clara, examine o carimbo de data/hora dos arquivos que estão sendo instalados no computador de teste para determinar qual deles foi alterado. Verifique também se nenhuma entrada de registro passou despercebida em HKEY_CURRENT_USER.

  • Defina a propriedade ROOTDRIVE = C:\ na tabela de propriedades para forçar a instalação dos aplicativos na unidade C. Caso contrário, se o computador de destino tiver mais de uma unidade, o Windows Installer procurará pela unidade com mais espaço livre. Isto significa que a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos nem sempre saberá em qual unidade os aplicativos serão instalados.

  • Nos aplicativos que exijam entradas de registro em HKEY_CURRENT_USER, certifique-se de que todas as partes da instalação específicas do usuário (ou seja, todas as entradas de registro em HKEY_CURRENT _USER) estejam contidas em um componente separado. Quando um novo usuário faz logon em um computador, a funcionalidade de auto-recuperação do Windows Installer detecta o componente ausente no perfil do usuário e preenche o registro do usuário com as configurações apropriadas para o aplicativo.

  • Lembre-se de gerar uma nova identificação do produto para cada aplicativo. Caso contrário, ocorrerão problemas durante a instalação de mais de um aplicativo do Windows Installer no mesmo computador.

  • Certifique-se de que todas as alterações de arquivos .ini sejam registradas na tabela de arquivos .ini e não apenas como arquivos na tabela de arquivos. Isto garante que os arquivos .ini existentes sejam editados e não substituídos pela versão contida no pacote do Windows Installer.

  • Siga as regras de componentes:

    • Nunca misture entradas específicas de usuário e de computador em um único componente.

    • Certifique-se de que há somente um arquivo .exe em cada componente.

    • Certifique-se de que os componentes são exclusivos (ou seja, não têm um arquivo .dll que exista em mais de um componente).

  • Use as ações personalizadas com cautela. Qualquer procedimento que seja executado por meio de uma ação personalizada perde a capacidade de reversão. Se a instalação for cancelada ou interrompida, as alterações feitas de dentro da ação personalizada não serão revertidas.

  • Gere módulos de mesclagem (arquivos .msm) para componentes comuns e use-os em qualquer aplicativo que exija o componente. Use módulos de mesclagem produzidos comercialmente sempre que possível.

  • Se o aplicativo não funcionar no Windows XP, consulte o Guia da equipe de recursos da compatibilidade de aplicativos para obter ajuda na solução do problema.

  • Quando a segurança for problemática em um aplicativo e precisar ser relaxada em uma área específica do sistema de arquivos ou do registro, use o Secedit.exe com uma ação personalizada para fazer as alterações de segurança necessárias.

Automatizando instalações

Durante a fase de desenvolvimento, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos deverá realizar a configuração dos pacotes do Windows Installer e dos arquivos de resposta do InstallShield necessários para automatizar as instalações de aplicativos suplementares. As seções a seguir discutem como configurar essa automação.

Windows Installer

Caso a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos opte pela implantação de um aplicativo por meio de um pacote do Windows Installer, os membros da equipe poderão automatizar a instalação usando as opções de linha de comando do Windows Installer. Se precisarem implantar o aplicativo em múltiplas configurações, os membros da equipe poderão criar transformações para cada grupo de parâmetros de configuração. As seções a seguir discutem isso mais detalhadamente.

Opções de linha de comando do Windows Installer

O programa executável Msiexec.exe interpreta pacotes e instala produtos para o Windows Installer. É importante notar que o Msiexec.exe também define um nível de erro de retorno que corresponde aos códigos de erro Win32. Esses códigos de erro pode ser úteis para identificar falhas de instalação. Para obter mais informações sobre as opções de linha de comando disponíveis, consulte a página Opções de linha de comando da Biblioteca MSDN em http://msdn.microsoft.com/library/en-us/msi/setup/command_line_options.asp.

Como uma alternativa ao aprendizado das opções de linha de comando, use a ferramenta Command Line Builder do Wise Package Studio para criar linhas de comando que instalam pacotes do Windows Installer automaticamente. Como é mostrado na Figura 16, a ferramenta Command Line Builder fornece uma GUI para proporcionar uma configuração confiável das opções de linha de comando do Windows Installer.

Bb490284.SE_AppMan16(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 16. Ferramenta Command Line Builder do Wise Package Studio
Personalizando por meio de transformações

Como foi descrito anteriormente neste capítulo, em "Compreensão das técnicas de empacotamento", as transformações fazem com que o Windows Installer aplique alterações em um pacote do Windows Installer. As transformações geralmente são usadas para implantar um único pacote do Windows Installer para diferentes tipos de usuários. Por exemplo, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderia usar transformações para implantar o mesmo aplicativo nos departamentos de operações e de engenharia, mas com configurações padrão diferentes. Seja qual for o aplicativo utilizado para criar transformações, uma transformação pode incluir os seguintes elementos:

  • Adição e remoção de arquivos

  • Remoção, adição ou alteração de valores do registro

  • Adição ou remoção de atalhos

  • Alteração das modificações de arquivos .ini

  • Alteração dos parâmetros de serviços incluídos no arquivo do Windows Installer

  • Modificação de recursos de ODBC (Open Database Connectivity)

  • Alteração de prompts interativos de instalação

As seções a seguir discutem como criar transformações usando o AdminStudio SMS Edition e o Wise Package Studio.

Criando de transformações com o AdminStudio Tuner

Para criar uma nova transformação com a ferramenta AdminStudio Tuner (também conhecida como Tuner), siga as instruções do tópico "Criação de novos arquivos de transformação" na ajuda on-line do AdminStudio. Como mostra a Figura 17, é um processo bastante simples baseado em GUI.

Bb490284.SE_AppMan17(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 17. Usando o Tuner

Depois de criar o arquivo de transformação vazio, a interface do Tuner o conduzirá passo a passo pelo processo de seleção das personalizações que serão aplicadas ao pacote do Windows Installer. Como mostra a Figura 18, os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem adicionar ou remover facilmente arquivos, valores do registro e outros elementos da instalação.

Bb490284.SE_AppMan18(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 18. Alterando arquivos do pacote com o Tuner

A ferramenta Tuner também permite criar transformações de resposta. Usando as transformações de resposta, os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem especificar diferentes configurações do aplicativo por meio da seleção de diferentes opções durante a rotina padrão de instalação do aplicativo. As transformações de resposta são perfeitas para implantar um aplicativo empacotado usando configurações diferentes do padrão quando o instalador permite que essas configurações sejam alteradas.

Caso a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos pretenda implantar um pacote usando o SMS, os membros da equipe podem usar o Tuner para criar um arquivo de definição de pacote do SMS e um arquivo de informações de gerenciamento (.mif).

Criando transformações com o Wise Package Studio

Para criar uma nova transformação com a ferramenta InstallTailor do Wise Package Studio, abra o Wise Package Studio, clique em InstallTailor e leia as instruções no painel direito. Ao ser executado, o InstallTailor percorre todo o processo de instalação do aplicativo, oferecendo uma oportunidade para ocultar qualquer página do assistente de instalação cuja ocultação seja permitida pelo pacote do Windows Installer.

Arquivos de resposta do InstallShield

Como as instalações silenciosas não exigem a participação do usuário, as opções escolhidas deverão ser provenientes de outra fonte. Neste exemplo, a fonte é um arquivo de resposta silenciosa do InstallShield (Setup.iss). O arquivo de resposta contém as informações que um usuário forneceria durante uma instalação típica.

Os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem criar um arquivo de resposta executando o programa de instalação do aplicativo e fazendo o InstallShield registrar o arquivo de resposta que desejam usar durante as instalações silenciosas.

Registrando e utilizando um arquivo de resposta

Para registrar o arquivo de resposta, siga as seguintes etapas:

  1. Feche qualquer programa que esteja sendo executado. Clique em Iniciar e depois em Executar.

  2. Na caixa Executar, clique em Procurar.

  3. Na caixa de diálogo Procurar, navegue até a pasta de instalação no servidor.

  4. Selecione Setup.exe e clique em Abrir.

  5. Adicione a opção de linha de comando -r no final do caminho para o arquivo de instalação — por exemplo:

    \\Server\Source\Application\Setup.exe -r

    Observação A opção -r determina ao programa de instalação que colete as respostas ao processo de instalação e as coloque no arquivo de resposta Setup.iss.

  6. Clique em OK.

    Durante o processo de instalação, responda aos prompts para especificar as opções de instalação. Como a opção -r foi adicionada à janela Prompt de comando de instalação, o InstallShield gravará as respostas aos prompts do aplicativo no arquivo Setup.iss, na pasta %SYSTEMROOT% do computador.

  7. Copie Setup.iss da pasta Windows do computador para a pasta de instalação no servidor de rede.

Para usar o arquivo de resposta na instalação do aplicativo, execute as seguintes etapas:

  1. Feche todos os programas que estiverem sendo executados. Clique em Iniciar e depois em Executar.

  2. Na caixa Executar, clique em Procurar.

  3. Na caixa de diálogo Procurar, navegue até a pasta de instalação no servidor de rede.

  4. Selecione Setup.exe e clique em Abrir.

  5. Adicione a opção de linha de comando -s no final do caminho para o arquivo de instalação — por exemplo:

    \\Server\Source\Application\Setup.exe -s.

    Observação A opção -s determina ao programa de instalação que obtenha os dados de entrada no arquivo de resposta registrado anteriormente. O arquivo de resposta deverá estar na pasta de instalação no servidor ou na mesma pasta que contém o arquivo Setup.exe do aplicativo.

  6. Para iniciar a instalação silenciosa, clique em OK.

Com a exceção da atividade no disco rígido, toda a instalação será transparente. Não serão exibidas caixas de diálogo ou telas de inicialização. Se o aplicativo precisa ser reiniciado após a instalação e o membro da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos clicou em Reiniciar agora durante a criação do arquivo de resposta, o computador será reiniciado. Normalmente, nenhum aviso é exibido antes da reinicialização.

Observação Com aplicativos que precisam ser reiniciados, é importante reservar tempo suficiente para compreender totalmente, documentar e testar o processo de instalação. Caso vários aplicativos devam ser instalados, considere a ordem de instalação, quando a reinicialização será necessária e como continuar instalando aplicativos adicionais após o reinício. Isto lhe permitirá garantir a seleção de todas as opções necessárias durante a instalação e a identificação precoce de todas as dependências durante o processo.

Para confirmar que a instalação foi concluída com êxito, examine o arquivo Setup.log.

Solução de problemas do InstallShield

O InstallShield grava os resultados da instalação silenciosa em um arquivo de texto chamado Setup.log na pasta de instalação. Pode-se usar opções de linha de comando adicionais para modificar a localização desse arquivo, mas por padrão ele reside na pasta de instalação. Abra esse arquivo em um editor de texto, como o Bloco de notas ou o Microsoft WordPad. O arquivo de log contém uma seção chamada "Response File" que exibe um código de resultado da instalação silenciosa. A Tabela 7 lista os códigos de resultado.

Tabela 7. Definições de códigos de resultado

Código de resposta

Resultado

0

Sucesso

-1

Erro geral

-3

Dados necessários não encontrados no arquivo Setup.iss

-4

Memória disponível insuficiente

-5

Arquivo inexistente

-6

Não foi possível gravar no arquivo de resposta

-9

Tipo de lista inválido (seqüência de caracteres ou número)

-10

Tipo de dados inválido

-11

Erro desconhecido durante a instalação

-12

Caixas de diálogo fora de seqüência

A instalação de um aplicativo falhou quando o arquivo Setup.log contém qualquer código diferente de 0. O código de resposta -12 é um resultado comum. Setup.iss contém uma lista das caixas de diálogo que o InstallShield chamou quando o arquivo foi registrado. Se o computador onde o membro da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos executou a instalação silenciosa estiver configurado diferentemente do computador em que o membro da equipe registrou o arquivo de resposta, certas caixas de diálogo poderão ou não ser necessárias. Por exemplo, se o computador em que o arquivo foi registrado tinha o Word ou o Microsoft Office Excel® instalados, o InstallShield chamou a caixa de diálogo Macros personalizadas de barra de ferramentas para que o membro da equipe especificasse se um botão específico do aplicativo deveria ser criado nas barras de ferramentas desses programas. Entretanto, se o computador em que o membro da equipe executou a instalação silenciosa não tinha o Word ou o Excel instalados, o InstallShield tentou chamar essa caixa de diálogo e a instalação falhou.

Opções de linha de comando adicionais

Várias opções de linha de comando estão disponíveis para o InstallShield. Consulte o artigo da Base de Conhecimento Macrovision "INFO: Setup.exe Command-Line Parameters" (em inglês), em http://support.installshield.com/kb/view.asp?pcode=ALL&articleid=Q105473 para obter uma lista completa.

Outras opções de linha de comando

As instalações silenciosas são comuns nos procedimentos de implementação e atualização de software adotados pelas organizações. Uma instalação silenciosa não exige intervenção do usuário durante o processo de instalação. Por exemplo, o usuário não precisa escolher o tipo de instalação ou a pasta em que o programa será instalado. Em vez disso, o usuário executa o programa de instalação e continua trabalhando enquanto o produto é instalado.

Alguns aplicativos utilizam seu próprio método de instalação, sem recorrer às tecnologias do "Installer". Nesses casos, é comum que o fornecedor também forneça alguma maneira de instalar o aplicativo sem exigir a intervenção do usuário. A maneira mais comum de determinar se um aplicativo oferece suporte a essa funcionalidade é consultar o documento Leiame ou executar o comando setup.exe /?. A execução de setup.exe /q instala o aplicativo sem intervenção do usuário.

As instalações silenciosas são mais comuns nas atualizações de aplicativos e sistemas operacionais — por exemplo, para examinar as várias atualizações do Windows 2000 Server, porque o SP3 exibe alguns métodos diferentes de instalação autônoma. Algumas das opções de linha de comando utilizadas para instalar atualizações do sistema operacional são -m, -q, -z, /Q ou /Q:A e /R:N. Um conjunto de opções utilizado com freqüência é -z -q -m, que instala a atualização em modo autônomo, sem interação com o usuário e não reinicia o computador ao concluir. A Tabela 8 lista essas opções e as ações correspondentes.

Tabela 8. Opções de linha de comando comuns e ações correspondentes

Opção de linha de comando

Ação

-n

Não fazer backup dos arquivos para desinstalação.

-z

Não reiniciar o computador ao concluir a instalação

-q

Modo silencioso: nenhuma interação com o usuário

-m

Modo de instalação autônoma

-y

Executar a desinstalação (deve ser usado com -m ou -q)

/Q ou /Q:A

Modo de instalação autônoma

/R:N

Não reiniciar o computador após a instalação

/R:Y

Reiniciar o computador após a instalação

O Microsoft SQL Server 2000 Desktop Edition (MSDE) possui uma versão dedicada do instalador de hotfix. Esse instalador de hotfix oferece opções de linha de comando diferentes das que estão disponíveis no arquivo Hotfix.exe usado pelo sistema operacional. Para obter mais informações, inclusive exemplos detalhados, consulte o artigo da Base de Conhecimento Microsoft "SQL Server hotfix installer" (em inglês) em http://support.microsoft.com/?id=330391.

A Microsoft recomenda utilizar, sempre que possível, o método de instalação autônoma aceito pelo aplicativo. Alguns aplicativos podem criar um arquivo de resposta para ser utilizado por Setup.exe durante uma instalação autônoma. Esse processo é semelhante à criação do arquivo Setup.iss pelo InstallShield para registrar as respostas do usuário durante a instalação. Entretanto, quando os aplicativos usam seus próprios arquivos de resposta, pode ser difícil compreender a sintaxe, o formato e outros itens esperados.

O script de exemplo na Listagem 1 demonstra o que os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem fazer para construir um arquivo de resposta (OMAgentInstall.ini) para uma instalação autônoma. Os membros da equipe executam esse script duas vezes para instalar o aplicativo. Na primeira vez, BuildAgentINI é passado (juntamente com várias outras variáveis) para construir o arquivo de resposta. Na segunda vez em que o script é executado, NetIQOMAgent é passado para instalar o aplicativo usando o arquivo de resposta criado anteriormente. O arquivo de resposta é excluído e o script é encerrado sem exigir uma reinicialização. Quando a instalação exige que o computador seja reinicializado, geralmente é melhor suprimir essa reinicialização a partir do aplicativo. Comandos localizados fora do script avaliam o status na saída (variável REBOOT) e reiniciam o computador ou executam o próximo script.

Listagem 1. Exemplo de um arquivo de resposta personalizado para a instalação de um aplicativo

 :// Phase: NetIQOpsMgr330
 :// Installs NetIQ Operations Manager 3.3 Agent
 :// Parameters:
 :// LogFile - Path to logfile
 :// APFDir - Root of application directory
 :// NQInstType - Type of install (NetIQOMAgent or BuildAgentINI)
 :// TargetDir
 :// ConfigurationGroup
 :// Consolidator
 :// RedundantConsolidators
 :// TCPPort
 :// TCPPortEncrypted
 :// CommunicationsType
 :// AgentManagerControl 
 (echo Running NetIQ Operations Manager Install.) >> %LogFile%
 Call :%NQInstType%
 (echo Exit NetIQ Operations Manager Install.) >> %LogFile%
 Goto :NQEXit
 :NetIQOMAgent
 : // Install Operations Manager Agents
 (echo Running NetIQ Agent Install.) >> %LogFile%
 :// The file will be created in the %APFDir%\NQOMInst directory
 :// Operations_ManagerInstall.ini must be in \I386 directory
 :// Create OMAgentInstall.ini file
 Call :BuildAgentINI
 start /wait %Fdrv%\NetIQ\OM33Agent\setup /s
 /Input:%APFDir%\OMAgentInstall.ini >>%LogFile% 2>>&1
 %UtilsDir%\sleep 30
 call %ScriptsDir%\LibRoutines.cmd WaitForProg AgentI~1.exe
 del %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 Goto :NQExit
 :BuildAgentINI
 :// Build the Agent Portion of INI file for the Setup program.
 (echo Building OpsMgr INI file.) >> %LogFile% (echo [vars])>>
 %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo TargetDir=%NQdir%) >> %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo ConfigurationGroup=%NQCfgName%) >> %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo Consolidator=%NQPrimCons%) >> %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo TCPPort=%NQTCPPort%) >> %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo TCPPortEncrypted=%NQTCPPortEnc%) >>
 %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo CommunicationsType=%NQCommType%) >>
 %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 (echo AgentManagerControl=%NQAgentMgrCtrl%) >>
 %APFDir%\OMAgentInstall.ini
 goto :EOF
 End BuildAgentINI
 :NQEXIT
 :// Set return status
 set RETSTS=0
 goto :EOF
 :// Set reboot status
 set REBOOT=No
 goto :EOF
 
Script do Windows (SendKeys)

A partir do Microsoft Windows 98, a Microsoft passou a incluir no sistema operacional uma ferramenta chamada WSH (Windows Script Host — Wscript.exe). O WSH processa scripts escritos em várias linguagens, mas a linguagem mais comum é o VBScript (Microsoft Visual Basic® Scripting Edition). Para ver o VBScript em ação, salve o script mostrado na Listagem 2 em um arquivo de texto chamado calc.vbs.

Listagem 2. Script de exemplo do VBScript

 set WshShell = WScript.CreateObject("WScript.Shell")
 WshShell.Run "calc"
 WScript.Sleep 100
 WshShell.AppActivate "Calculator"
 WScript.Sleep 100
 WshShell.SendKeys "2*2{+}2="
 

Em seguida, clique duas vezes em Calc.vbs para executá-lo. O script iniciará a Calculadora e enviará as teclas 2, *, 2, +, 2, =. A Calculadora exibirá o resultado: 6. A Tabela 9 examina o script linha por linha.

Tabela 9. Descrição de Calc.vbs

Código

Descrição

set WshShell = WScript.CreateObject("WScript.Shell") 

Cria um objeto do tipo WScript.Shell, que é necessário para simular o pressionamento de teclas. Inicie todos os scripts com esta mesma linha.

WshShell.Run "calc"

Inicia o arquivo executável chamado calc. Forneça o caminho completo para arquivos executáveis que não estejam no caminho padrão.

WScript.Sleep 100

Espera 100 milissegundos (1/10 de um segundo) para permitir o início do aplicativo.

WshShell.AppActivate "Calculator"

Alterna o foco para o aplicativo Calculator. Para exibir o título de um aplicativo, abra o Gerenciador de Tarefas do Windows e clique na guia Aplicativos.

WScript.Sleep 100

Espera mais 100 milissegundos.

WshShell.SendKeys "2*2{+}2="

Envia as teclas 2, *, 2, +, 2, = para o aplicativo Calculator.

Este script simples inclui a maior parte do que é necessário para automatizar um processo interativo de instalação. Um dos elementos mais complexos desses scripts é a identificação dos códigos especiais necessários para simular o pressionamento de teclas. No script de exemplo, a seqüência “{+}” simula uma única tecla — o SINAL DE ADIÇÃO. Entretanto, o asterisco (que faz a Calculadora executar uma multiplicação) é representado simplesmente por “*”. Isso acontece porque o método SendKeys usa alguns caracteres como modificadores de caracteres (em vez de usar seus valores nominais). Esse conjunto de caracteres especiais inclui parênteses, colchetes, chaves e os seguintes caracteres:

  • SINAL DE ADIÇÃO (+)

  • Acento circunflexo (^)

  • Sinal de porcentagem (%)

  • Til (~)

Os membros da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos podem enviar esses caracteres delimitando-os com chaves ({}). Por exemplo, para enviar o sinal de porcentagem (%), envie o argumento de seqüência de caracteres “{%}”. Como o SINAL DE ADIÇÃO (+) é um caractere especial, foi necessário colocá-lo entre colchetes no script de exemplo.

Algumas teclas (como ENTER e TAB) não geram caracteres, e algumas (como BACKSPACE e BREAK) representam ações. Para enviar essas teclas, envie os argumentos mostrados na Tabela 10.

Tabela 10. Caracteres especiais para WScript.Shell.SendKeys

Tecla

Argumentos

BACKSPACE

{BACKSPACE}, {BS}, OR {BKSP}

BREAK

{BREAK}

CAPS LOCK

{CAPSLOCK}

DEL ou DELETE

{DELETE} or {DEL}

SETA PARA BAIXO

{DOWN}

END

{END}

ENTER

{ENTER} or ~

ESC

{ESC}

HELP

{HELP}

HOME

{HOME}

INS ou INSERT

{INSERT} or {INS}

SETA PARA A ESQUERDA

{LEFT}

NUM LOCK

{NUMLOCK}

PAGE DOWN

{PGDN}

PAGE UP

{PGUP}

PRINT SCREEN

{PRTSC}

SETA PARA A DIREITA

{RIGHT}

SCROLL LOCK

{SCROLLLOCK}

TAB

{TAB}

SETA PARA CIMA

{UP}

F1

{F1}

F2

{F2}

F3

{F3}

F4

{F4}

F5

{F5}

F6

{F6}

F7

{F7}

F8

{F8}

F9

{F9}

F10

{F10}

F11

{F11}

F12

{F12}

F13

{F13}

F14

{F14}

F15

{F15}

F16

{F16}

Para enviar caracteres do teclado que são formados pressionando uma tecla regular em combinação com SHIFT, CTRL ou ALT, crie um argumento de seqüência de caracteres composto que represente a combinação de teclas. Para fazer isso, preceda a tecla regular com um ou mais dos caracteres especiais mostrados na Tabela 11.

Tabela 11. Modificadores de caractere para WScript.Shell.SendKeys

Tecla

Caractere especial

SHIFT

+

CTRL

^

ALT

%

Observação Quando são usados dessa maneira, esses caracteres especiais não são colocados entre chaves.

Para especificar que qualquer tecla diferente de SHIFT, CTRL ou ALT deve ser mantida pressionada enquanto outras teclas são pressionadas, crie um argumento de seqüência de caracteres composto com as teclas modificadas entre parênteses. Por exemplo, para enviar a combinação em que a tecla SHIFT é mantida pressionada enquanto

  • E e C são pressionadas, envie o argumento de seqüência de caracteres +(ec).

  • Se E for pressionado, seguido de um C isolado (sem a tecla SHIFT), envie o argumento de seqüência de caracteres +ec.

Use o método SendKeys para enviar um padrão de teclas consistindo em uma única tecla pressionada várias vezes em seqüência. Para fazer isso, crie um argumento de seqüência de caracteres composto que especifique a tecla que será repetida e, em seguida, o número de vezes em que ela será repetida. Isso é feito usando um argumento de seqüência de caracteres composto com o formato {tecla número}. Por exemplo, para enviar a letra X dez vezes, envie o argumento de seqüência de caracteres {x 10}. Lembre-se de incluir um espaço entre a tecla e o número.

Considere, por exemplo, a instalação do Microsoft Visual FoxPro® 3.0. A instalação exige as seguintes etapas em seqüência:

  • Executar Setup.exe.

  • Alternar para Instalação do Visual FoxPro.

  • Pressionar ENTER.

  • Digitar seu nome de usuário.

  • Pressionar TAB.

  • Digitar o nome da organização.

  • Pressionar ENTER.

  • Pressione ENTER (novamente, para confirmar).

  • Pressionar ENTER.

  • Pressionar ENTER.

  • Pressionar ALT+C.

  • Pressionar ALT+C.

  • Pressionar ALT+V.

  • Pressionar ALT+V.

  • Esperar quatro minutos.

    Observação Quando for necessário aguardar o término de uma instalação, é melhor esperar demais do que se precipitar. Se o script esperasse somente dois minutos mas a instalação demorasse três minutos em um computador lento, a tecla ENTER a seguir pressionaria o botão Cancelar em vez de pressionar OK para concluir a instalação.

  • Pressionar ENTER.

  • Alternar para o Visual FoxPro.

  • Pressionar ALT+F4 para fechar a janela.

Estas informações são tudo o que é necessário para criar um script de instalação. No caso do Visual FoxPro 3.0, o script de instalação seria semelhante ao que é mostrado na Listagem 3.

Listagem 3. Exemplo de script de instalação do Visual FoxPro 3.0

 set WshShell = WScript.CreateObject("WScript.Shell")
 Rem Replace the path in the following line.
 Rem Path must be trusted by client.
 WshShell.Run "\\192.168.1.200\Software\FoxPro\Setup.exe"
 WScript.Sleep 10000
 WshShell.AppActivate "Microsoft Visual FoxPro Setup"
 WScript.Sleep 100
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 WScript.Sleep 500
 Rem Tab forward, then tab back to select the username contents.
 WshShell.SendKeys "{TAB}+{TAB}"
 Rem Replace the username in the following line,
 Rem or remove to accept default.
 WshShell.SendKeys "Username"
 WScript.Sleep 500
 WshShell.SendKeys "{TAB}"
 WScript.Sleep 500
 Rem Replace the company name in the following line,
 Rem or remove to accept default.
 WshShell.SendKeys "Company Name"
 WScript.Sleep 500
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "%c"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "%c"
 WScript.Sleep 5000
 WshShell.SendKeys "%y"
 WScript.Sleep 500
 WshShell.SendKeys "%y"
 Rem Wait 4 minutes while setup installs files.
 WScript.Sleep 240000
 WshShell.SendKeys "{ENTER}"
 Rem Close the window that shows the shortcuts.
 WScript.Sleep 3000
 WshShell.AppActivate "Microsoft Visual FoxPro"
 WScript.Sleep 100
 WshShell.SendKeys "%{F4}"
 

Tendo escrito esse script, um membro da equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos poderia instalar o Visual FoxPro salvando o script em um local central e, em seguida, executando-o quando um usuário fizesse logon ou automaticamente após a implantação do sistema operacional.

Siga estas diretrizes para evitar problemas de segurança em clientes Windows XP:

  • Ao iniciar procedimentos de instalação a partir de pastas compartilhadas, adicione o servidor à lista de servidores confiáveis no computador cliente.

  • Para não ter que solicitar ao usuário que confirme a permissão para executar um script, assine os scripts e adicione o certificado à lista de certificados confiáveis no computador cliente.

Etapa intermediária: pacote de aplicativos concluído

As etapas são pontos de sincronização de toda a solução. Para obter mais informações, consulte o Guia Planejar , Criar , e Implantar.

Esta etapa, mostrada na Tabela 12, mede o progresso da equipe na identificação dos detalhes da instalação dos aplicativos e no empacotamento dos aplicativos para instalação automatizada.

Tabela 12. Resultados da conclusão da etapa de empacotamento dos aplicativos

ID do resultado final

Descrição

Aplicativos empacotados

A instalação e a configuração dos aplicativos foi automatizada (se possível).

Integrando os aplicativos principais ao BDD 2007

Depois de serem configurados e testados manualmente pela equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos, os aplicativos principais são incorporados ao processo de criação de imagens do BDD 2007 e ao processo de implantação do BDD 2007. A Figura 19 ilustra as etapas de integração envolvidas.

Bb490284.SE_AppMan19(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 19. Tarefas detalhadas para a integração dos aplicativos principais à imagem do BDD 2007

Integração dos aplicativos principais às compilações de imagem

Depois de criar os pacotes de aplicativos contendo os aplicativos principais, a equipe pode integrá-los às imagens do sistema operacional que a equipe de recursos do Computer Imaging System cria usando a bancada de trabalho de implantação. Para obter mais informações sobre como adicionar um pacote de aplicativos a uma imagem usando a bancada de trabalho de implantação, consulte o "Apêndice B: configuração do compartilhamento de distribuição” do Guia da equipe de recursos do Computer Imaging System.

Etapa: escopo concluído

As etapas são pontos de sincronização de toda a solução. Para obter mais informações, consulte o Guia Planejar , Criar , e Implantar.

Nesta etapa, mostrada na Tabela 13, a equipe de recursos do gerenciamento de aplicativos criou todos os pacotes necessários para implantar aplicativos principais e suplementares em computadores que executam o Windows Vista.

Tabela 13. Resultados da etapa de conclusão do escopo

ID do resultado final

Descrição

Conjuntos de recursos dos aplicativos principais definidos

Os recursos e configurações dos aplicativos principais que serão incluídos no pacote foram definidos.

Empacotamento dos aplicativos principais criado

Os aplicativos principais personalizados foram criados e testados manualmente.

Aplicativos principais integrados ao BDD

Os aplicativos principais personalizados foram integrados ao processo de criação de imagens do BDD 2007 e aos servidores de aplicativos do BDD 2007.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft