Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Planejamento do Computer Imaging System

Planejar

Publicado em: 30 de novembro de 2006

A figura 2 ilustra as principais tarefas executadas durante a Fase Planejar.

Bb490297.SE_CompImag02(pt-br,TechNet.10).gif

Figura 2. Atividades da Fase Planejar
Nesta página

Funções e responsabilidades
Instalando a bancada de trabalho de implantação
Adicionando sistemas operacionais
Adicionando drivers de dispositivo
Adição de atualizações
Adição de pacotes de idioma
Escolhendo uma estratégia de imagem
Etapa:Laboratório criado

Funções e responsabilidades

Todos os seis clusters de funções do Modelo de Equipe do MSF desempenham uma função na Fase Planejar da iniciativa.A tabela 3 lista essas funções e define as áreas de enfoque de cada cluster de função.Consulte Microsoft Solutions Framework (em inglês) no site http://www.microsoft.com/technet/itsolutions/msf/default.mspx para obter mais informações sobre os clusters de função do Modelo de Equipe do MSF.

Tabela 3. Funções e responsabilidades durante a Fase Planejar

Função

Foco

Gerenciamento de produto

  • Análise dos requisitos comerciais

  • Planejamento das comunicações

  • Entrada no design conceitual

Gerenciamento de programa

  • Orçamento

  • Design conceitual e lógico

  • Especificação funcional

  • Planejamento e agendamento do projeto mestre

Desenvolvimento

  • Planejamento e agendamento do desenvolvimento

  • Estabelecimento do laboratório

  • Design lógico e físico

  • Avaliações da tecnologia

Teste

  • Planejamento e agendamento do teste

  • Definição dos requisitos de teste

Experiência do usuário

  • Requisitos de localização e acessibilidade

  • Cronogramas

  • Planos de treinamento

  • Cenários/casos de uso

  • Documentação do usuário

  • Requisitos do usuário

Gerenciamento de versões

  • Inventário de aplicativos e hardware

  • Avaliação do design

  • Interface com a equipe de recursos de Segurança e de Operações de TI

  • Descoberta de rede

  • Requisitos das operações

  • Planejamento/agendamento do piloto e da implantação

Instalando a bancada de trabalho de implantação

A equipe de recursos do Computer Imaging System usa a bancada de trabalho de implantação para criar compartilhamentos de distribuição e desenvolver imagens de disco.A primeira etapa do processo de preparação é a instalação da bancada de trabalho de implantação no servidor de compilação, que é o servidor que preserva os arquivos de origem (scripts, arquivos em lote, Windows Media, drivers de dispositivo e aplicativos) usados como parte do processo de compilação de scripts.

Use um computador de mesa, laptop ou servidor como o servidor de compilação.Ele pode estar, mas não necessariamente, em um domínio.O servidor de compilação pode executar o Windows Vista, o Windows XP ou o Windows Server 2003. Se o computador estiver executando um sistema operacional de servidor, poderá ser um servidor autônomo, um servidor membro ou um controlador de domínio.No entanto, a solução não pode ser instalada e executada em uma edição x64 do Windows.

O Guia de introdução inclui instruções detalhadas para a instalação do BDD 2007, incluindo a bancada de trabalho de implantação e o Windows AIK.O guia também descreve as pastas criadas pelo BDD 2007 em %PROGRAMFILES% e no compartilhamento de distribuição criado.Em comparação com versões anteriores do BDD, as pastas não precisam ser compartilhadas manualmente; a bancada de trabalho de implantação cria os compartilhamentos necessários automaticamente durante a criação dos pontos de implantação.O “Apêndice A:Iniciando a bancada de trabalho de implantação” descreve como iniciar a bancada de trabalho de implantação e apresenta sua organização.

Dica   As organizações podem estigmatizar a bancada de trabalho de implantação e o Windows Deployment Wizard.Por exemplo, elas podem alterar o texto exibido na barra de títulos da bancada de trabalho de implantação ou qualquer texto exibido pelo Windows Deployment Wizard.Para obter mais informações, consulte o “Apêndice H:Estigmatizando o BDD 2007”.

Adicionando sistemas operacionais

Todas as edições do Windows Vista estão incluídas em um único arquivo de imagem (Install.wim), que está na pasta de origem na mídia de distribuição.Para obter mais informações sobre a mídia de distribuição do Windows Vista e o Install.wim, consulte o Guia do usuário do Kit de instalação automatizada do Windows.Para criar imagens baseadas no Windows Vista, a equipe de recursos do Computer Imaging System deve adicionar a mídia do Windows Vista ao compartilhamento de distribuição do BDD 2007.Consulte “Sistemas operacionais” no “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” neste guia para obter instruções que descrevem como adicionar um sistema operacional a um compartilhamento de distribuição.

Além de adicionar a mídia do Windows Vista ao compartilhamento de distribuição, a equipe de recursos do Computer Imaging System pode adicionar imagens do Windows Vista do Windows DS ao compartilhamento de distribuição.Quando a equipe adiciona uma imagem do Windows DS ao compartilhamento de distribuição, o BDD 2007 usa o arquivo de imagem do servidor Windows DS.Há dois requisitos para fazer isso.Em primeiro lugar, a equipe deve especificar um catálogo de imagens a ser usado ao adicionar a imagem do Windows DS, pois não é possível criar um catálogo de imagens de uma imagem do Windows DS.Segundo, a equipe deve copiar em C:\Arquivos de programas\BDD 2007\bin os seguintes arquivos do diretório \sources na mídia do Windows Vista:

  • Wdsclientapi.dll

  • Wdscsl.dll

  • Wdsimage.dll

Observação   Um catálogo (.clg) é um arquivo binário que descreve os componentes e as configurações em uma imagem do Windows.O serviço de uma imagem do Windows Vista requer um catálogo.Por exemplo, ao usar o Windows SIM para criar um arquivo de resposta para uma imagem do Windows Vista, o Windows SIM cria primeiro um catálogo que descreve o conteúdo da imagem.Do mesmo modo, a bancada de trabalho de implantação cataloga as imagens adicionadas ao compartilhamento de distribuição.Para obter mais informações sobre arquivos de catálogo, consulte a seção “Entendendo os arquivos de imagem e os arquivos de catálogo do Windows” do Windows AIK.

A adição do Windows XP Professional ao compartilhamento de distribuição é similar à adição do Windows Vista.Use o mesmo assistente para ambos.Para o Windows XP Professional, o BDD 2007 ainda suporta a estrutura de pastas $OEM$.Se a equipe de recursos do Computer Imaging System tiver criado uma pasta $OEM$ específica do sistema operacional, poderá utilizá-la armazenando-a nos seguintes locais do compartilhamento de distribuição (o BDD 2007 pesquisa as pastas na seguinte ordem):

  • Control\Build\$OEM$, onde Build é a ID da compilação com a qual a estrutura de pastas $OEM$ deve ser associada.

  • Operating Systems\Destination, onde Destination é o nome do sistema operacional com o qual a estrutura de pastas $OEM$ deve ser associada.

  • $OEM$ está na raiz do compartilhamento de distribuição.

Se a equipe estiver adicionando o Windows XP Tablet PC Edition ao compartilhamento de distribuição, copie o conteúdo inteiro do diretório Components do CD número 2 na pasta Operating Systems\Destination do compartilhamento de distribuição, onde Destination é o nome do sistema operacional.O BDD 2007 detecta a implantação do Windows XP Tablet PC Edition com base na chave do produto e copia o CD número 2 automaticamente no computador de destino.

Observação   O artigo “Deploying Windows XP Tablet PC Edition 2005” (em inglês) no site http://www.microsoft.com/technet/prodtechnol/winxppro/deploy/sitpcdep.mspx descreve como criar uma única imagem para implantar o Windows XP Professional e o Windows XP Tablet PC Edition 2005. As etapas desse artigo descrevem a personalização necessária da pasta Sysprep.

Se a mídia do Windows XP Professional não contém o SP2, crie uma versão rápida integrando o SP2 na mídia.Consulte “Como integrar os arquivos do Windows XP Service Pack 2 na pasta de instalação do Windows XP” no site http://support.microsoft.com/default.aspx/kb/900871 para obter mais informações.

Sysprep

O Windows AIK, fornecido com o BDD 2007, inclui as ferramentas Sysprep mais recentes para o Windows Vista.Desse modo, a equipe de recursos do Computer Imaging System não precisa adicionar nenhuma outra ferramenta para criar imagens personalizadas do Windows Vista.

Para o Windows XP Professional, o BDD 2007 copia a versão correta de Sysprep de Deploy.cab, que está na pasta Support\Tools da mídia de distribuição.O BDD 2007 procura Deploy.cab em Operating Systems\Destination\Support\Tools, onde Destination é o nome do sistema operacional, no compartilhamento de distribuição.

Se uma estrutura de pastas $OEM$ personalizada associada à compilação que está sendo criada pela equipe já inclui o Sysprep, o BDD 2007 usará essa versão do Sysprep.Por exemplo, copie Factory.exe, Sysprep.exe e Setupcl.exe em Operating Systems\Destination\$OEM$\$1\Sysprep.

Windows PE

O Windows AIK inclui a versão correta do Windows PE para implantar o Windows Vista e o Windows XP Professional usando a implantação LTI e criando imagens personalizadas do sistema operacional.A implantação ZTI (Zero Touch Installation) requer o Windows PE 2005. Para obter mais informações sobre como carregar a versão correta do Windows PE para a implantação ZTI, consulte o Zero Touch Installation Guide (em inglês).A equipe de recursos do Computer Imaging System não precisa adicionar nenhuma mídia do Windows PE para criar imagens personalizadas do sistema operacional.

Adicionando drivers de dispositivo

Dependendo do tipo de computadores e do hardware do ambiente, a equipe de recursos do Computer Imaging System requer software dos fornecedores do hardware para deixar o sistema totalmente funcional.Alguns desses softwares são fornecidos em um CD-ROM ou DVD-ROM pelo fabricante do hardware, mas outros devem ser baixados da Internet.

Essa solução é fornecida com as configurações de exemplo do Woodgrove National Bank.Os arquivos descritos na ajuda de trabalho Requisitos de compilação do cliente devem ser baixados, extraídos e adicionados ao compartilhamento de distribuição para assegurar que todos os de hardware definidos para o Woodgrove National Bank funcionem corretamente.Consulte “Drivers prontos” no “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” para obter instruções que descrevem como adicionar drivers de dispositivo a um compartilhamento de distribuição.

Para obter as versões mais recentes dos arquivos necessários para o Woodgrove National Bank, acesse os sites dos seguintes fabricantes:

Os drivers de dispositivo são executados como parte do sistema operacional e têm acesso ilimitado ao computador inteiro.Em resultado disso, é importante implantar drivers de dispositivo apenas de origens conhecidas e confiáveis.Em alguns casos, no entanto, os drivers de dispositivo necessários talvez não sejam assinados pelo fornecedor.Nesses casos, a equipe de recursos do Computer Imaging System pode auto-assinar os drivers de dispositivo para implantação após verificar sua funcionalidade e estabilidade.A auto-assinatura dos drivers de dispositivo tem benefícios adicionais.Primeiro, os usuários padrão não podem instalar drivers de dispositivo sem a ajuda de um administrador.A auto-assinatura dos drivers permite que esses usuários instalem drivers de dispositivo aprovados sem precisar de ajuda e mantenham a segurança ao mesmo tempo.Além disso, a experiência do usuário foi melhorada porque o Windows Vista instala de modo automático drivers de dispositivo assinados e armazenados temporariamente quando o usuário instala o dispositivo.Para obter mais informações sobre a auto-assinatura de drivers de dispositivo, consulte “Step-by-Step Guide to Device Driver Signing and Staging” (em inglês) no site http://www.microsoft.com/technet/WindowsVista/library/ops/4bbbeaa0-f7d6-4816-8a3a-43242d71d536.mspx?mfr=true.

Com o BDD 2007, os membros da equipe podem agrupar drivers de dispositivo.Quando um driver de dispositivo for adicionado com a bancada de trabalho de implantação, grupos podem ser criados e o driver pode ser associado a qualquer grupo.Em seguida, os membros podem associar um grupo de drivers de dispositivo a cada compilação criada no compartilhamento de distribuição.Também podem especificar grupos de driver de dispositivo durante a implantação, conforme descrito no Deployment Configuration Guide (em inglês).

Observação   Nenhum driver é necessário para executar o Windows Vista em uma máquina virtual (VM) Microsoft Virtual PC 2007, mas a instalação da versão mais recente das adições do Microsoft Virtual PC melhora o desempenho.A equipe de recursos do Computer Imaging System pode executar o Windows XP em uma VM Microsoft Virtual PC 2004 sem nenhum driver de dispositivo adicional.Uma versão atualizada das adições, que melhora o desempenho do Windows XP SP2, está incluída no Virtual PC 2004 SP1.

Adição de atualizações

Ao desenvolver uma imagem, tenha cuidado para assegurar que todas as atualizações críticas de segurança sejam incluídas na imagem para que os computadores implantados com a mesma estejam o mais atualizado possível.Use estratégias diferentes para realizar essas atualizações (ao usar o BDD 2007, o primeiro método é recomendado):

  • Baixe as atualizações de segurança no site da Microsoft e instale-as como parte do processo de criação da imagem.

    • Benefícios.O processo é relativamente fácil de ser realizado; correções adicionais podem ser acrescentadas colocando as atualizações baixadas e adicionando-as ao compartilhamento de distribuição.

    • Desvantagens.A imagem é vulnerável antes da instalação das atualizações e da reinicialização do computador, o que fornece uma oportunidade para a exploração das vulnerabilidades; o processo do aplicativo pode ser demorado.No entanto, a criação de imagens em um ambiente de laboratório fechado diminui esse risco.

  • Use o WSUS (Microsoft Windows Server Update Services) ou o SMS (Microsoft Systems Management Server) 2003 para instalar a atualização de segurança pós-implantação.

    • Benefícios.O processo é fácil de ser realizado e apanha as novas atualizações assim que são aprovadas.

    • Desvantagens.A imagem é vulnerável antes da instalação das atualizações e da reinicialização do computador, o que fornece uma oportunidade para a exploração das vulnerabilidades; o processo do aplicativo pode ser demorado.

    • Desvantagens específicas do SMS 2003.Dependendo da configuração do servidor SMS, pode levar uma hora ou mais até que todas as atualizações sejam aplicadas; ter o cliente do SMS 2003 incluído na imagem e na comunicação com um local SMS específico pode fazer com que todos os computadores criem a imagem apenas da comunicação com o mesmo local.

  • Baixe as atualizações de segurança no site da Microsoft e integre-as na origem de instalação do Windows antes de iniciar o processo de criação autônomo.

    • Benefícios.A imagem é protegida sempre de explorações de segurança conhecidas e o processo de criação de imagens é concluído mais rápido porque todas as atualizações de segurança são instaladas antes da criação da imagem.

    • Desvantagens.A integração das atualizações de segurança é um pouco mais difícil.Talvez não seja óbvio quais atualizações podem ser integradas; algumas devem ser instaladas como parte do processo de criação autônomo.

Baixe as atualizações de segurança do Windows necessárias no site do Microsoft Windows Update, no endereço http://v4.windowsupdate.microsoft.com/catalog/en/default.asp (em inglês).Use esse site para consultar e baixar as atualizações em vez de instalá-las.Após entrar no site, clique no link Find updates for Microsoft Windows operating systems.Selecione o sistema operacional adequado e clique em Search.Na próxima página da Web, selecione o link Critical Updates and Service Packs na lista de resultados.Adicione as atualizações necessárias à cesta de download e baixe-as em um local temporário.

Atualizações do Windows Vista

A Microsoft fornece atualizações do sistema operacional Windows Vista como pacotes.Os pacotes incluem service packs, atualizações de segurança e outras alterações do sistema operacional.Use a bancada de trabalho de implantação para adicionar as atualizações ao item OS Packages do compartilhamento de distribuição.O BDD 2007 instala esses pacotes durante a implantação.Consulte o “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” para obter instruções sobre como adicionar atualizações ao item OS Packages do compartilhamento de distribuição.

Atualizações do Windows XP

Adicione atualizações do Windows XP Professional como aplicativos e adicione uma tarefa à seqüência de tarefas que instala a atualização.O “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” descreve como adicionar aplicativos ao compartilhamento de distribuição.O “Apêndice D:Editando a seqüência de tarefas” descreve como adicionar instalações de aplicativos à seqüência de tarefas.Para as atualizações de segurança, crie um subgrupo chamado Atualizações de segurança no grupo Restauração de estado e adicione atualizações de segurança a esse grupo.Com isso, as atualizações de segurança são instaladas automaticamente e organizadas e você obtém o controle da ordem de instalação.Para impedir que os usuários visualizem as atualizações de segurança na lista de aplicativos durante a implantação, desmarque a caixa de seleção Enable this application na caixa de diálogo Application Properties, onde Application corresponde ao nome da atualização adicionada ao compartilhamento de distribuição.

Para obter mais informações sobre as opções da linha de comando disponíveis para instalar as atualizações do Windows XP Professional SP2, consulte “The Guide for Installing and Deploying Updates for Microsoft Windows XP Service Pack 2” (em inglês), no site http://www.microsoft.com/technet/prodtechnol/winxppro/deploy/hfdeploy.mspx.

Se preferir, integre cada atualização no Windows XP Professional conforme descrito no artigo 828930 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft, no site http://support.microsoft.com/kb/828930.Todas as atualizações lançadas para o Windows XP Professional SP2 incluem a opção /integrate descrita no artigo.A maioria das correções principais do Windows XP Professional pode ser integrada, mas as de outros componentes (como o Windows Internet Explorer®, o WHS [Windows Script Host], o Microsoft Windows Messenger ou outros) não podem.Não inclua atualizações integradas no Windows XP na seqüência de tarefas.

Adição de pacotes de idioma

Os pacotes de idioma ativam um ambiente Windows multilíngüe.O Windows Vista é neutro quanto a idioma e todos os recursos de idiomas e locais são adicionados ao Windows Vista através de pacotes de idioma (arquivos Lp.cab).Ao adicionar um ou mais pacotes de idioma ao Windows Vista, a equipe de recursos do Computer Imaging System pode ativar esses idiomas durante a instalação do sistema operacional.Em resultado disso, a equipe de recursos do Computer Imaging System pode implantar a mesma imagem do Windows Vista em regiões com diferentes idiomas e configurações locais, reduzindo o tempo de desenvolvimento e implantação.

As seguintes fontes fornecem informações adicionais sobre os pacotes de idioma do Windows Vista:

  • Consulte a seção “Running the Windows Deployment Wizard” do Lite Touch Installation Guide (em inglês) para obter instruções sobre como instalar os pacotes de idioma durante a implantação.

  • Consulte a Referência de configuração para obter as propriedades de configuração para a instalação automática dos pacotes de idioma.

  • Consulte o tópico “Gerenciar pacotes de idioma para o Windows” no Guia do Usuário do Kit de Instalação Automatizada do Windows para obter mais informações sobre os pacotes de idioma do Windows Vista.

  • Consulte “Pacotes” no “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” para saber como adicionar pacotes de idioma a um compartilhamento de distribuição do BDD 2007.

Se a equipe estiver instalando pacotes de idioma MUI (Multilingual User Interface) do Windows XP, adicione cada pacote como um aplicativo ao compartimento de distribuição.Em seguida, instale o pacote de idioma como parte da seqüência de tarefas de criação ou deixe que o usuário escolha um pacote de idioma durante a implantação.O “Apêndice B:Configurando o compartilhamento de distribuição” descreve como adicionar aplicativos ao compartilhamento de distribuição.O “Apêndice D:Editando a seqüência de tarefas” descreve como adicionar instalações de aplicativos à seqüência de tarefas.Para os pacotes de idioma, crie um subgrupo chamado Pacotes de idioma no grupo Restauração de estado e adicione pacotes de idioma a esse grupo.Com isso, os pacotes de idioma são instalados automaticamente e organizados e você obtém o controle da ordem de instalação.Para impedir que os usuários visualizem os pacotes de idioma na lista de aplicativos durante a implantação, desmarque a caixa de seleção Enable this application na caixa de diálogo Application Properties, onde Application corresponde ao nome do pacote adicionado ao compartilhamento de distribuição.

Escolhendo uma estratégia de imagem

A maioria das organizações tem um objetivo em comum:criar uma configuração corporativa padrão da área de trabalho baseada em uma imagem comum para cada versão do sistema operacional.As organizações querem aplicar uma imagem comum em qualquer computador, em qualquer região, em qualquer momento e personalizar essa imagem rapidamente para fornecer serviços aos usuários.

Na realidade, a maioria das organizações cria e mantém muitas imagens, às vezes até 100.Por fazerem promessas técnicas e de suporte, adquirirem hardwares disciplinadamente e usarem técnicas de script avançadas, algumas organizações reduziram o número de imagens mantidas para aproximadamente 3 ou menos.Essas organizações normalmente têm infra-estruturas sofisticadas de distribuição de software necessárias para implantar aplicativos (normalmente antes da primeira utilização) e mantê-los atualizados.

A lista a seguir descreve os custos associados à criação, manutenção e implantação de imagens de disco:

  • Custos de desenvolvimento.Os custos de desenvolvimento incluem a criação de uma imagem bem projetada para diminuir os custos futuros de suporte e melhorar a segurança e a confiabilidade.Também incluem a criação de um ambiente de trabalho previsível para obter a produtividade máxima, mas equilibrada contra a flexibilidade.Quanto maior o nível de automatização, menor o custo de desenvolvimento.

  • Custos de teste.Estes custos incluem o tempo de teste e o custo de mão-de-obra para a imagem padrão e os aplicativos que podem residir internamente e os aplicados após a implantação.Os custos de teste também incluem o tempo de desenvolvimento necessário para estabilizar as imagens de disco.

  • Custos de armazenamento.Estes custos incluem o armazenamento de pontos de distribuição, imagens de disco, dados de migração e imagens de backup.Os custos de armazenamento podem ser significativos dependendo do número de imagens de disco, do número de computadores em cada execução de implantação e assim por diante.

  • Custos de rede.Os custos de rede incluem a movimentação das imagens de disco para pontos de distribuição e computadores.As tecnologias de criação de imagens de disco oferecidas pela Microsoft não suportam multicast e, portanto, os custos de rede aumentam linearmente com o número de pontos de distribuição que deve ser replicado e o número de computadores no projeto de implantação.

À medida que o tamanho dos arquivos de imagem aumenta, os custos aumentam.Imagens grandes acarretam mais custos de atualização, teste, distribuição, rede e armazenamento.Embora os membros da equipe atualizem apenas uma pequena parte da imagem, a equipe de recursos do Computer Imaging System deve distribuir o arquivo inteiro.

Observação   O Windows Vista não requer uma imagem separada para cada tipo de camada de abstração de hardware (HAL).No entanto, o Windows Vista pode ser instalado apenas em computadores compatíveis com ACPI.

Imagens espessas

Imagens espessas são imagens monolíticas que contêm aplicativos principais, pacotes de idioma e outros arquivos.Parte do processo de desenvolvimento da imagem consiste na instalação de aplicativos principais e pacotes de idioma antes da captura da imagem de disco.Até o momento, a maioria das organizações que usa a criação de imagens de disco para implantar sistemas operacionais está criando imagens espessas.

A vantagem das imagens espessas é a simplicidade.A organização cria uma imagem de disco que contém aplicativos principais e pacotes de idioma e, assim, realiza uma única etapa para implantar a imagem de disco e os aplicativos principais no computador de destino com suporte de idioma para todos os locais de destino.Além disso, as imagens espessas custam menos para serem desenvolvidas visto que as técnicas de script avançadas normalmente não são necessárias para sua criação.Na realidade, essas imagens podem ser criadas com o BDD 2007 e com pouco ou nenhum trabalho de script.Finalmente, as imagens espessas, os aplicativos principais e os pacotes de idioma estão disponíveis na primeira inicialização.

As desvantagens dessas imagens são os custos de manutenção, armazenamento e rede.Por exemplo, a atualização de uma imagem espessa com uma nova versão de um aplicativo ou pacote de idioma requer a recriação, novos testes e a redistribuição da imagem.Se a equipe de recursos do Computer Imaging System optar por criar imagens espessas que incluem aplicativos principais e pacotes de idiomas, estes devem ser instalados durante o processo de criação de imagens de disco.

Imagens finas

A chave para reduzir a contagem, o tamanho e o custo da imagem é o comprometimento.Quanto mais a equipe de recursos do Computer Imaging System trabalha em uma imagem, menos comum e maior essa imagem fica.Grandes imagens são menos atraentes para serem implantadas em uma rede, mais difíceis de atualizar regularmente, mais difíceis de testar e mais caras para armazenar.Por comprometer o que é incluído nas imagens, a equipe reduz o número de imagens mantidas e seu tamanho; de preferência, a equipe de recursos do Computer Imaging System cria e mantém uma única imagem mundial que é personalizada após a implantação.

As imagens finas contêm poucos ou nenhum aplicativo principal e pacote de idioma.A equipe de recursos do Computer Imaging System instala aplicativos e pacotes de idioma separadamente da imagem de disco.A instalação separada de aplicativos e pacotes de idiomas normalmente demora mais tempo no computador e provavelmente mais bytes são transferidos na rede, mas a transferência é feita em um período de tempo maior.A equipe pode diminuir o tempo de transferência de rede usando a tecnologia trickle-down fornecida por muitas infra-estruturas de distribuição de software, como a BITS (Background Intelligent Transfer Service).

As imagens finas têm muitas vantagens.Primeiro, são mais baratas para criar, manter e testar.Segundo, os custos de rede e de armazenamento associados às imagens de disco são menores porque o arquivo de imagens é fisicamente menor.A principal desvantagem das imagens finas é uma maior complexidade de desenvolvimento inicial; mas essa desvantagem fica em segundo plano devido à redução dos custos de criação de imagens sucessivas.A implantação de aplicativos e pacotes de idioma fora da imagem de disco normalmente requer scripts e uma infra-estrutura de distribuição de software.Outra desvantagem é que os aplicativos principais e os pacotes de idioma não estão disponíveis na primeira inicialização, um possível requisito em cenários de alta segurança.

Se a equipe de recursos do Computer Imaging System opta por criar imagens finas que não incluem aplicativos ou pacotes de idioma, a organização deve ter uma infra-estrutura de gerenciamento de sistemas, como o SMS 2003, para implantá-los.Para usar uma estratégia de imagem fina, a equipe de recursos do Computer Imaging System usa essa infra-estrutura para implantar aplicativos e pacotes de idioma após a instalação da imagem.

Imagens híbridas

As imagens híbridas misturam estratégias de imagens finas e espessas.Em uma imagem híbrida, a imagem de disco é configurada para instalar aplicativos e pacotes de idioma na primeira execução, dando a ilusão de uma imagem espessa, mas fazendo a instalação de uma origem de rede.As imagens híbridas têm a maioria das vantagens das imagens finas.No entanto, elas não são tão complexas para desenvolver e não precisam de uma infra-estrutura de distribuição de software.No entanto, é necessário um tempo de instalação maior, o que pode aumentar os custos iniciais de implantação.

Uma alternativa é criar imagens espessas separadamente de uma imagem fina.A equipe começa criando uma imagem fina de referência.Em seguida, após o teste dessa imagem, a equipe adiciona aplicativos principais e pacotes de idioma, capta-os, testa-os e distribui uma imagem espessa baseada na imagem fina.O teste da imagem espessa é minimizado porque o processo de criação de imagens é praticamente igual ao de uma implantação regular.No entanto, tem a cautela com os aplicativos que não são compatíveis com o processo de criação de imagens de disco.

Se a equipe de recursos do Computer Imaging System optar por criar imagens híbridas, os aplicativos e os pacotes de idioma serão armazenados na rede, mas comandos serão incluídos para instalá-los quando a equipe implantar a imagem de disco.Esse processo é diferente da instalação de aplicativos principais e pacotes de idioma na imagem de disco.A equipe de recursos do Computer Imaging System está delegando instalações que normalmente ocorreriam durante o processo de criação de imagens de disco para o processo de implantação da imagem.Além disso, se a organização tiver uma infra-estrutura de gerenciamento de sistemas, a equipe provavelmente irá utilizá-la para instalar aplicativos complementares e pacotes de idioma após a implantação.

Etapa:Laboratório criado

Nesta etapa, o ambiente do laboratório de desenvolvimento foi preparado.(Consulte a Tabela 4.)

Tabela 4. Resultados da etapa de criação do laboratório

ID do resultado final

Descrição

Servidor de desenvolvimento da imagem pronto

O servidor de criação de imagens do laboratório de desenvolvimento agora está pronto para criar protótipos de imagens de computador e foi aprovado pelo gerente do projeto.

A ênfase principal do Grupo de Função de Desenvolvimento durante a Fase Planejar foi configurar o ambiente de laboratório e torná-lo operacional, instalar o sistema operacional e coletar todos os drivers e mídias necessários.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft