Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Clustering de failover

Atualizado: junho de 2010

Aplica-se a: Windows Server 2008

No Windows Server® 2008 Enterprise e no Windows Server® 2008 Datacenter, os aperfeiçoamentos em clusters de failover (anteriormente conhecidos como clusters de servidores) têm como objetivo simplificar os clusters, tornando-os mais seguros e aumentando sua estabilidade. A instalação e o gerenciamento dos clusters são mais fáceis. A segurança e o sistema de rede nos clusters foram aperfeiçoados, e também a forma como um cluster de failover se comunica com o armazenamento.

noteObservação
O recurso cluster de failover não está disponível nas edições Windows® Web Server 2008 ou Windows Server® 2008 Standard.

O que um cluster de failover faz?

Um cluster de failover é um conjunto de computadores independentes que trabalham em conjunto para aumentar a disponibilidade de aplicativos e serviços. Os servidores em cluster (chamados de nós) são conectados por cabos físicos e por software. Se um dos nós do cluster falhar, o outro nó começará a fornecer o serviço (um processo conhecido como failover). Os usuários vivenciam um mínimo de interrupções no serviço.

Quem se interessará pelo cluster de failover?

Os clusters de failover são usados por profissionais de TI que precisam fornecer alta disponibilidade para serviços e aplicativos.

Existe alguma consideração específica?

A Microsoft oferece suporte para uma solução de cluster de failover somente quando todos os componentes de hardware estiverem marcados como "Certificado para Windows Server 2008". Além disso, a configuração completa (servidores, rede e armazenamento) deve passar em todos os testes do Assistente para Validar Configuração, incluído no snap-in Gerenciamento de Cluster de Failover.

Que nova funcionalidade é fornecida?

  • Novo recurso de validação. Com esse recurso, você pode verificar se a configuração do sistema, do armazenamento e da rede está apropriada para um cluster.

  • Suporte para discos GGT (tabela de partição GUID) no armazenamento de cluster. Os discos GGT podem ter partições maiores que dois terabytes e redundância interna na forma como as informações da partição são armazenadas, ao contrário de discos MBR (registro mestre de inicialização).

Novo assistente de validação

Ao usar o novo assistente de validação em clusters de failover, você pode executar testes para determinar se a configuração do sistema, do armazenamento e da rede é apropriada para um cluster. Esses testes incluem simulações específicas de ações de cluster e recaem nas seguintes categorias:

  • Testes de configuração do sistema. Esses testes analisam se os servidores selecionados atendem a requisitos específicos, por exemplo, o requisito de que os servidores devem executar a mesma versão do sistema operacional e atualizações de software.

  • Testes de rede. Esses testes analisam se as redes de cluster planejadas atendem a requisitos específicos, por exemplo, requisitos para redundância de rede.

  • Testes de armazenamento. Esses testes analisam se o armazenamento atende a requisitos específicos, por exemplo, se o armazenamento dá o devido suporte aos comandos SCSI necessários e trata ações de cluster simuladas corretamente.

Suporte a discos GGT no armazenamento de cluster

Os discos GGT têm suporte no armazenamento de cluster de failover. Os discos GGT fornecem tamanho de disco aumentado e robustez. Especificamente, os discos GGT podem ter partições maiores que dois terabytes e redundância interna na forma como as informações da partição são armazenadas, ao contrário de discos MBR (registro mestre de inicialização). Com clusters de failover, você pode usar qualquer tipo de disco.

Que funcionalidade atual está mudando?

A lista a seguir resume os aprimoramentos nos clusters de failover:

  • Instalação de cluster aperfeiçoada. Essas melhorias simplificam a forma de iniciar um novo cluster.

  • Interfaces de gerenciamento simplificadas. Com os aperfeiçoamentos nas interfaces, você pode se concentrar no gerenciamento de seus aplicativos, não no cluster.

  • Aperfeiçoamentos na estabilidade e na segurança, o que pode resultar em maior disponibilidade. Os clusters de failover incluem aperfeiçoamentos na forma de comunicação do cluster com o armazenamento, melhorando o desempenho de uma rede SAN (rede de área de armazenamento) ou DAS (armazenamento de acesso direto). Eles também oferecem opções de configuração que significam que o quorum não precisa mais ser um único ponto de falha. Além disso, os aperfeiçoamentos na infraestrutura de software subjacente, no sistema de rede e na segurança aumentam a confiabilidade e a disponibilidade de clusters de failover.

  • Aperfeiçoamentos na forma de interação de um cluster com o armazenamento. Com esses aperfeiçoamentos, você pode obter um melhor desempenho com seu armazenamento do que era possível com clusters de servidores nas versões anteriores.

  • Aperfeiçoamentos na interação de interfaces com pastas compartilhadas. Com esses aperfeiçoamentos, a configuração de pastas compartilhadas é mais simples, com menor probabilidade de erros.

  • Aperfeiçoamentos no sistema de rede e na segurança. Esses aperfeiçoamentos simplificam a forma de configurar e manter as redes que o cluster utiliza.

Aperfeiçoamento na instalação

O Assistente para Criação de Cluster foi simplificado para facilitar a instalação de clusters. A instalação de cluster também é totalmente passível de script. Assim, você pode automatizar sua implantação.

O software de clustering de failover também inclui um assistente que pode ajudar a capturar certas configurações de grupos de recursos de um cluster que execute o Windows Server 2003 e aplicá-las a um cluster que execute o Windows Server 2008. Isso pode ajudar a realizar migrações mais rapidamente.

Aperfeiçoamentos nas interfaces de gerenciamento

Com clusters de failover no Windows Server 2008, você pode realizar as tarefas operacionais e de gerenciamento a seguir mais facilmente do que com clusters de servidores nas versões anteriores:

  • Configure rapidamente serviços clusterizados e aplicativos. A interface de administração de clusters é mais simples e mais intuitiva, facilitando a execução de algumas tarefas, como tornar uma pasta compartilhada altamente disponível. Você pode se concentrar no gerenciamento de seus aplicativos, não no cluster.

  • Use a linha de comando ou WMI (Instrumentação de Gerenciamento do Windows) para interagir com um cluster. Você pode usar a linha de comando ou WMI para mais tarefas do que nas versões anteriores.

  • Solucione problemas de cluster. Além de trabalhar com o log do cluster, você pode usar o Rastreamento de Eventos para Windows para coletar, gerenciar e relatar informações facilmente sobre a sequência de eventos que ocorreram no cluster.

  • Use o Serviço de Cópias de Sombra de Volume para capturar backups. A total integração com o Serviço de Cópias de Sombra de Volume facilita o backup e a restauração da configuração do cluster.

  • Controle o modo de exibição das pastas compartilhadas clusterizadas. Você pode controlar ou "definir o escopo" da exibição de pastas compartilhadas para que seja fácil entender quais pastas compartilhadas foram clusterizadas e em que cluster uma pasta compartilhada está disponível.

Aperfeiçoamentos na estabilidade e na segurança para ajudar a maximizar a disponibilidade

Com clusters de failover no Windows Server 2008, os aperfeiçoamentos na infraestrutura do cluster ajudam a maximizar a disponibilidade de serviços e aplicativos. Você pode:

  • Configurar seu cluster de forma que o quorum não seja um único ponto de falha. Com aperfeiçoamentos nos clusters de failover, você pode usar os dois modelos de cluster que existiam anteriormente: o modelo de recurso de quorum e o modelo de conjunto de nós principais, ou um "híbrido" dos dois. Por exemplo, em um cluster de dois nós, você pode especificar que, se o disco de quorum (agora chamado "disco de testemunha") tornar-se indisponível, o cluster continue a ser executado, contanto que as cópias do banco de dados de configuração do cluster nos dois nós permaneçam disponíveis.

  • Obtenha maior confiabilidade e disponibilidade devido aos aperfeiçoamentos na própria infraestrutura do cluster. A infraestrutura do cluster foi aperfeiçoada para ajudar a obter maior confiabilidade e disponibilidade com clusters de failover. Por exemplo, a infraestrutura de software que trata recursos clusterizados isolará DLLs (bibliotecas de vínculo dinâmico) que executam ações incorretamente, minimizando o impacto sobre o cluster. Como em outro exemplo, o cluster usará métodos avançados para assegurar a consistência entre as cópias do banco de dados de configuração do cluster.

Aperfeiçoamentos na forma de interação de um cluster com o armazenamento

Com clusters de failover no Windows Server 2008, você pode obter um melhor desempenho com seu armazenamento do que era possível com clusters de servidores nas versões anteriores. Você pode:

  • Disponibilizar discos adicionais para o cluster enquanto os aplicativos estiverem online. Você pode modificar as dependências de recursos enquanto os recursos estão online, o que significa que é possível disponibilizar disco adicional sem interromper o acesso ao aplicativo que o utilizará.

  • Obtenha melhor desempenho e estabilidade com seu armazenamento. Quando um cluster de failover se comunica com sua rede SAN ou DAS, ele usa os comandos menos perturbadores (evitando redefinições de barramento SCSI). Os discos nunca ficam desprotegidos, o que indica que o risco de o volume ser corrompido é reduzido. Os clusters de failover também dão suporte a métodos aperfeiçoados de descoberta e recuperação de disco.

    Os tipos de conexões de armazenamento aos quais os clusters de failover dão suportam são SAS, iSCSI e Fibre Channel.

  • Execute tarefas de manutenção de disco mais facilmente. O "modo de manutenção" foi aperfeiçoado para que você possa executar ferramentas de verificação, correção e backup ou restaurar discos com mais facilidade e com menos interrupções no cluster.

Aperfeiçoamentos na interação de interfaces com pastas compartilhadas

No Windows Server 2008, as interfaces para exibir ou configurar pastas compartilhadas em um cluster de failover foram estendidas e simplificadas. A configuração está mais fácil e as chances de configuração incorreta são menos prováveis. Os aperfeiçoamentos incluem a capacidade de configurar as seguintes pastas compartilhadas:

  • Enumeração baseada em acesso: você pode usar a enumeração baseada em acesso para ocultar da exibição dos usuários uma pasta especificada. Em vez de permitir que os usuários vejam a pasta, mas não acessem nada dela, é possível optar por impedi-los de ver a pasta. Você pode configurar a enumeração baseada em acesso para uma pasta compartilhada clusterizada da mesma forma que para uma pasta compartilhada não clusterizada.

  • Acesso offline: você pode configurar o acesso offline (cache) para uma pasta compartilhada clusterizada da mesma forma que para uma pasta compartilhada não clusterizada.

  • Os discos clusterizados sempre são reconhecidos como parte do cluster: se você usa a interface de cluster de failover, ou o Windows Explorer, ou o snap-in Gerenciamento de Compartilhamento e Armazenamento, o Windows Server 2008 reconhece se um disco foi designado como estando no armazenamento de cluster. Se esse disco já tiver sido configurado no Gerenciamento de Cluster de Failover como parte de um servidor de arquivos clusterizado, você poderá usar qualquer interface mencionada anteriormente para criar uma pasta no disco. Se esse disco não tiver sido configurado como parte de um servidor de arquivos clusterizado, não será possível criar uma pasta nele por engano. Em vez disso, um erro indica que o disco deve primeiro ser configurado como parte de um servidor de arquivos clusterizado para poder ser compartilhado.

  • Integração dos Serviços de NFS (Network File System): a função Servidor de Arquivos no Windows Server 2008 inclui o serviço de função opcional chamado Serviços de NFS. Ao instalar o serviço de função e configurar pastas compartilhadas com os Serviços de NFS, você pode criar um servidor de arquivos clusterizado que ofereça suporte aos clientes UNIX.

Aperfeiçoamentos no sistema de rede e na segurança

Com clusters de failover no Windows Server 2008, o desempenho da rede e a segurança são melhores, em relação às versões anteriores. Você pode:

  • Usar IPv6, que é totalmente integrado a clusters de failover. Os clusters de failover dão total suporte a IPv6 para comunicação entre nós e entre o nó e o cliente.

  • Usar DNS (Sistema de Nomes de Domínio) sem dependências NetBIOS herdadas. Isso simplifica o transporte do tráfego do protocolo SMB e significa que você não tem difusões de resolução de nomes do serviço WINS e de NetBIOS.

  • Obter maior confiabilidade por meio de outros aperfeiçoamentos no sistema de rede. Devido aos aperfeiçoamentos no sistema de rede, você pode ajustar as dependências entre um nome de rede e os endereços IP associados de forma que o nome da rede esteja disponível se um dos (não ambos) endereços IP estiver disponível. Além disso, a comunicação entre nós do cluster foi alterada para aumentar a confiabilidade.

  • Obter segurança avançada por meio de aperfeiçoamentos na segurança e na auditoria do acesso ao cluster. Os aperfeiçoamentos em segurança em clusters de failover aprimoram a autenticação e a criptografia. Além disso, você pode usar auditoria para capturar informações sobre quem acessou seu cluster e quando.

  • Colocar servidores clusterizados em diferentes sub-redes: Agora você pode colocar servidores clusterizados em diferentes sub-redes IP, o que reduz os requisitos para clusters geograficamente dispersos.

  • Criar segurança adicional para comunicações dentro do cluster: Agora você tem a opção de assinar digitalmente ou criptografar toda a comunicação dentro do cluster. Por padrão, a comunicação dentro do cluster é assinada digitalmente. A comunicação dentro do cluster geralmente inclui informações sobre alterações na configuração do cluster ou no estado de recursos clusterizados.

Preciso alterar algum código existente para que funcione com o Windows Server 2008?

Se você tiver um aplicativo que tenha sido executado em um cluster de servidores que execute o Windows Server 2003, e o aplicativo depende da conta de serviço Cluster necessária aos clusters de servidores, convém alterar o aplicativo de forma que ele não depende mais da conta. Os clusters de failover que executam o Windows Server 2008 não usam uma conta de serviço Cluster separada.

Como devo me preparar para implantar esse recurso?

Examine cuidadosamente o hardware em que planeja implementar um cluster de failover para garantir sua compatibilidade com o Windows Server 2008. Isso é especialmente necessário se você estiver usando esse hardware no momento para um cluster de servidores que execute o Windows Server 2003. O hardware que dá suporte a um cluster de servidores que execute o Windows Server 2003 não dá suporte necessariamente a um cluster de failover que execute o Windows Server 2008.

noteObservação
Não é possível executar uma atualização sem interrupção de um cluster de servidores que execute o Windows Server 2003 para um cluster de failover que execute o Windows Server 2008. Contudo, depois de você criar um cluster de failover que execute o Windows Server 2008, poderá usar um assistente para migrar determinadas configurações de recursos para ele de um cluster de servidores que execute o Windows Server 2003.

Esse recurso está disponível em todas as edições do Windows Server 2008?

O recurso cluster de failover está disponível nas plataformas Windows Server 2008 Enterprise e Windows Server 2008 Datacenter. Ele não está disponível nos sistemas operacionais Windows Web Server 2008 ou Windows Server 2008 Standard.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
A Microsoft está realizando uma pesquisa online para saber sua opinião sobre o site do MSDN. Se você optar por participar, a pesquisa online lhe será apresentada quando você sair do site do MSDN.

Deseja participar?
Mostrar:
© 2014 Microsoft