Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Usando o servidor de transporte

Atualizado: maio de 2008

Aplica-se a: Windows Server 2008

Há duas opções ao instalar a função dos Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2008. Você pode instalar:

  • Os serviços de função Servidor de Implantação e Servidor de Transporte (padrão)

  • Somente o serviço de função Servidor de Transporte

A segunda configuração é para cenários avançados, como ambientes sem AD DS (Serviços de Domínio Active Directory), DNS ou DHCP. Você pode configurar o Servidor de Transporte para poder inicializar a partir da rede usando PXE (Pre-Boot Execution Environment) e o protocolo TFTP, um servidor multicast ou ambos. Observe que o Servidor de Transporte não contém nem oferece suporte ao armazenamento de imagem dos Serviços de Implantação do Windows.

Neste tópico

Comparação entre o Servidor de Implantação e o Servidor de Transporte

A tabela a seguir compara essas duas opções de instalação. Em geral, o Servidor de Implantação habilita a solução de implantação dos Serviços de Implantação do Windows de ponta a ponta. O Servidor de Transporte é uma plataforma que você pode usar para criar uma solução de implantação multicast personalizada.

 

  Servidor de Implantação Servidor de Transporte

Requisitos do servidor

Requer AD DS, protocolo DHCP e DNS no ambiente.

Não requer outros servidores no ambiente.

PXE

Oferece suporte à inicialização PXE com o provedor PXE padrão.

Oferece suporte à inicialização PXE com o provedor PXE padrão, ou se houver um provedor PXE personalizado.

Servidor de imagem

Inclui o servidor de imagem dos Serviços de Implantação do Windows.

Não inclui o servidor de imagem dos Serviços de Implantação do Windows.

Método de transmissão

Permite unicast e multicast.

Permite somente multicast.

Ferramentas de gerenciamento

É gerenciado com o snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows ou a ferramenta de linha de comando WDSUTIL.

É gerenciado somente pela ferramenta de linha de comando WDSUTIL.

Aplicativo no computador cliente

Usa o cliente dos Serviços de Implantação do Windows (que é basicamente o Setup.exe e os arquivos de suporte), Wdsmcast.exe (que está incluído no Windows AIK) ou um aplicativo multicast personalizado.

Usa somente o Wdsmcast.exe ou aplicativo personalizado.

As arquiteturas de servidor são ilustradas no diagrama a seguir. As partes em azul são instaladas com o Servidor de Transporte e o Servidor de Implantação. As partes em amarelo são instaladas somente com o Servidor de Implantação. As partes em cinza não são instaladas com nenhum dos dois, mas podem ser gravadas usando diretrizes no Windows SDK.

Componentes de um servidor WDS.

Configurando o Servidor de Transporte

O Servidor de Transporte não requer nenhuma configuração. Entretanto, as configurações a seguir são opcionais. Depois de definir essas configurações, é necessário reiniciar o serviço WDSServer para aplicar as alterações (em um prompt de comando elevado, execute net stop wdsserver e net start wdsserver.)

  • Configure como obter endereços IP. Se vários servidores usarem a funcionalidade de multicast em uma rede (Servidor de Transporte, Servidor de Implantação ou outra solução), é importante que cada servidor esteja configurado para que os endereços IP de multicast não entrem em conflito. Caso contrário, poderá haver tráfego excessivo ao habilitar o multicasting. Observe que cada servidor dos Serviços de Implantação do Windows terá o mesmo intervalo padrão. Para contornar esse problema, especifique intervalos estáticos que não se sobreponham para garantir que cada servidor use um endereço IP exclusivo ou configure cada servidor para obter endereços multicast de um servidor MADCAP.

    • Para usar MADCAP para endereços IP, execute WDSUTIL /Set-TransportServer /ObtainIPv4From:DHCP em um prompt de comando elevado.

    • Para um intervalo definido de endereços IP, execute WDSUTIL /Set-TransportServer /ObtainIPv4From:Range /Start:<start Ipv4 Address> /End:<end Ipv4 Address> em um prompt de comando elevado.

  • Defina o perfil de rede. O perfil de rede especifica a velocidade da rede do Servidor de Transporte. Cada perfil contém configurações para otimizar o desempenho para a velocidade especificada (como o tamanho máximo da janela de transporte, o tamanho do cache de transporte e o tamanho do bloco). Os perfis podem ser exibidos em HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\WDSServer\Providers\Multicast\Profiles. Especifique Personalizado se quiser personalizar você mesmo as configurações editando o Registro. Você não deve modificar os outros perfis fornecidos. É recomendável usar o perfil personalizado mesmo que você não queira alterar uma configuração. Para definir o perfil, execute WDSUTIL /Set-TransportServer [/Server:<name>] /Profile:{10Mbps|100Mbps|1Gbps|Custom} em um prompt de comando elevado.

    CautionCuidado
    Para modificar as configurações do Registro descritas neste guia, use somente as ferramentas de gerenciamento dos Serviços de Implantação do Windows (não edite essas configurações e atributos diretamente).

  • Defina o intervalo de portas UDP. Para isso, execute WDSUTIL /Set-TransportServer [/Server:<name>] /StartPort:x /EndPort:y em um prompt de comando elevado.

Usando um Servidor de Transporte para inicializar a partir da rede

Um servidor PXE consiste em duas partes: uma escuta PXE que aceita tráfego de entrada e um provedor PXE que determina a melhor maneira de responder a ele. O Servidor de Transporte contém apenas a escuta PXE. Para usar o Servidor de Transporte ao inicializar um computador da rede, será necessário desenvolver um provedor PXE personalizado e registrá-lo nos Serviços de Implantação do Windows, conforme documentado no SDK (Software Development Kit) do Windows Server 2008.

Usando um Servidor de Transporte para multicast

O servidor multicast dos Serviços de Implantação do Windows também tem duas partes: o provedor multicast (que transmite dados pela rede) e o provedor de conteúdo (que compreende os dados e os passa para o provedor multicast). O provedor de conteúdo (instalado com o Servidor de Transporte e o Servidor de Implantação) pode ser usado para transferir qualquer arquivo. Ele também possui conhecimento específico do formato .wim, que ele usa para transferir imagens enquanto outras são adicionadas ao grupo de imagens. Você pode criar um provedor de conteúdo personalizado para casos em que o provedor padrão não é suficiente (por exemplo, quando usar o Servidor de Transporte para implantar um sistema operacional de dentro de uma imagem .vhd). Consulte o SDK do Windows Server 2008 para obter diretrizes e exemplos de criação e registro do provedor.

Como criar um namespace com o Servidor de Transporte

O Servidor de Transporte transmite dados usando a funcionalidade multicast através de um objeto chamado namespace. Um namespace é análogo a uma transmissão multicast usada pelo Servidor de Implantação. Um namespace consiste em conteúdo a ser transferido (determinado pelo provedor de conteúdo com uma cadeia de caracteres de configuração), definições de configuração (por exemplo, Multicast Programado ou Multicast Automático) e os nomes dos clientes conectados. Nesta seção:

Pré-requisitos para criar um namespace

Para criar um namespace com o Servidor de Transporte, você precisa de:

  • Um provedor de conteúdo. Você pode usar o provedor de conteúdo dos Serviços de Implantação do Windows (chamado WDS) que é incluído quando você instala o Servidor de Transporte. Ou pode criar seu próprio provedor de conteúdo usando as ferramentas no SDK do Windows Server 2008.

  • Dados a serem transmitidos. Você pode transmitir quaisquer dados que o seu provedor de conteúdo saiba como localizar (por exemplo, imagens do sistema operacional, arquivos de dados ou um arquivo MP3). O provedor de conteúdo dos Serviços de Implantação do Windows sabe como localizar qualquer arquivo dentro de uma pasta.

  • Familiaridade com o WDSUTIL. A única maneira de gerenciar o Servidor de Transporte é através da ferramenta de linha de comando WDSUSTIL.

  • Uma maneira de inicializar clientes. Isso porque o Servidor de Transporte não inclui uma escuta PXE.

  • Roteadores. Os roteadores no seu ambiente devem oferecer suporte a multicasting. Especificamente, a infra-estrutura de rede deve oferecer suporte ao protocolo IGMP para encaminhar o tráfego multicast de maneira apropriada. Sem o IGMP, os pacotes multicast são tratados como pacotes de difusão, o que pode causar a saturação da rede.

Tipos de namespace

Existem dois tipos de namespace multicast:

  • Multicast automático. Esta opção indica que, assim que um cliente solicitar os dados, um namespace multicast será iniciado. À medida que outros clientes solicitarem os dados, eles também ingressarão no namespace já iniciado.

  • Multicast programado. Esta opção define os critérios para iniciar o namespace, com base no número de clientes que estejam solicitando os dados e/ou um dia e hora específicos. Depois que um namespace Multicast Programado for iniciado, novos clientes não poderão ingressar nele. Se for essencial que os clientes possam ingressar em um namespace que já esteja em andamento, use um namespace Multicast Automático.

Para criar um namespace

É possível criar namespaces com multicast automático ou programado. Para obter mais informações sobre cada parâmetro, consulte Opções.

  • Para criar um namespace Multicast Programado

    Sintaxe: WDSUTIL /New-Namespace [/Server:<nome do servidor>] /Namespace:<nome do namespace> /FriendlyName:<nome amigável> [/Description:<descrição>] /ContentProvider:<nome> /ConfigString:<cadeia de caracteres de configuração> /NamespaceType:ScheduledCast [/Time:<DD/MM/AAAA:hh:mm>] [/Clients:<número de clientes>]

    Por exemplo: WDSUTIL /New-Namespace /Server:MyWDSServer /FriendlyName:"Namespace Programado Personalizado" /Namespace:"Programado Personalizado 1" /ContentProvider:WDS /ConfigString:D:\Images /NamespaceType:ScheduledCast /Time:"20/11/2006:17:00" /Clients:20

  • Para criar um namespace Multicast Automático

    Sintaxe: WDSUTIL /New-Namespace [/Server:<servidor>] /Namespace:<nome do namespace> /FriendlyName:<nome amigável> [/Description:<descrição>] /ContentProvider:<nome> /ConfigString:<cadeia de caracteres de configuração> /NamespaceType:AutoCast

    Por exemplo:

    WDSUTIL /New-Namespace /FriendlyName:"Namespace Automático Personalizado" /Namespace:"Automático Personalizado 1" /ContentProvider:WDS /ConfigString:D:\Images /NamespaceType:AutoCast

Como adicionar um computador cliente a um namespace usando o Wdsmcast.exe

A interface do usuário do cliente dos Serviços de Implantação do Windows não funciona com o Servidor de Transporte. Portanto, para conectar um cliente a um namespace, há duas opções:

  • Usar o Wdsmcast.exe, que está incluído no Kit de Instalação Automatizada do Windows (AIK). Trata-se de um utilitário de linha de comando que você pode usar para se conectar a qualquer namespace ou transmissão multicast que usa o provedor de conteúdo dos Serviços de Implantação do Windows. Para obter mais informações sobre isso, consulte o procedimento a seguir. Baixe o Windows AIK em http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=54863 (essa página pode estar em inglês).

  • Usar um cliente de implantação personalizado. Você pode fazer isso usando as APIs do cliente de transporte dos Serviços de Implantação do Windows. Será necessário criar um cliente personalizado se você estiver usando um provedor de conteúdo personalizado. Para obter instruções sobre como fazer isso, consulte o SDK do Windows Server 2008.

Para adicionar um namespace usando o Wdsmcast.exe

  1. Monte a imagem usando o Imagex.exe e copie o Wdsmcast.exe para a pasta System32 na imagem.

  2. Inicialize o computador cliente na imagem (de um CD, DVD ou unidade USB, ou usando o recurso PXE do Servidor de Transporte).

  3. Inicie o sistema de rede Ambiente de Pré-Instalação do Windows (Windows PE) executando WPEINIT no computador cliente.

  4. No computador cliente, execute um comando com a seguinte sintaxe (a tabela a seguir explica essas opções):

    WDSMCAST /Transfer-File /Server:<nome do servidor> /Namespace:<nome do namespace> /Username:<domínio e nome de usuário> [/Password:<senha>] /SourceFile:<caminho do arquivo> /DestinationFile:<caminho do arquivo>

Sintaxe:

 

Opção Descrição

/Server:<nome do servidor>

O nome do servidor dos Serviços de Implantação do Windows. Pode ser o nome NetBIOS ou o FQDN (nome de domínio totalmente qualificado). Se o nome do servidor não for especificado, o nome do servidor local será usado.

/Namespace:<nome do namespace>

O nome do namespace. Este valor deve corresponder ao nome dado na criação do namespace no servidor. Esse nome não é "amigável" e deve ser exclusivo.

noteObservação
Ao usar esta opção com o Servidor de Implantação, a sintaxe será a seguinte: /Namespace:WDS:<ImageGroup>/<ImageName>/<Index>. Por exemplo: WDS:ImageGroup1/install.wim/1

noteObservação
Para exibir todos os namespaces que existem no servidor, execute WDSUTIL /get-allnamespaces.

/Username:<domínio e nome de usuário>

O nome de domínio e nome de usuário ao qual conectar o servidor. Pode estar no formato Domínio\Usuário ou Usuário@Domínio.

[/Password:<senha>]

A senha do usuário. Se não estiver especificada, você será solicitado a fornecê-la.

/SourceFile:<caminho do arquivo>

O caminho para o arquivo a ser transferido, relativo à pasta raiz do provedor de conteúdo (por exemplo, se você estiver usando o provedor de conteúdo dos Serviços de Implantação do Windows, chamado WDS, o caminho será relativo à pasta ConfigString).

/DestinationFile:<caminho do arquivo>

O nome e o caminho completo do arquivo de destino.

Como executar tarefas comuns

Veja a seguir os comandos mais usados com o Servidor de Transporte. Para obter mais informações sobre cada parâmetro, consulte Opções.

  • Para iniciar a transmissão. Para iniciar uma transmissão, é necessário que ela seja um namespace Multicast Programado e que pelo menos um cliente tenha solicitado a transmissão de dados.

    Sintaxe: WDSUTIL /Start-Namespace /Namespace:<nome>

  • Para exibir informações para os clientes conectados a um namespace (por exemplo, nome do computador, endereço MAC, endereço IP, velocidade e porcentagem concluída)

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-Namespace /Namespace:<nome> /Show:Clients

  • Para remover um namespace

    Sintaxe: WDSUTIL /Remove-Namespace [/Server:<nome do servidor>] /Namespace:<nome do namespace> [/Force]

    Por exemplo:

    • Para remover o namespace após a conclusão dos downloads atuais do cliente, execute:

      WDSUTIL /Remove-Namespace /Namespace:"Automático Personalizado 1"

    • Para remover o namespace imediatamente e parar os downloads atuais do cliente, execute:

      WDSUTIL /Remove-Namespace /Server:MyWDSServer /Namespace:"Automático Personalizado 1" /Force

  • Para parar completamente uma instalação de cliente

    Sintaxe: WDSUTIL /Disconnect-Client /ClientID:<ID> /Force

    ImportantImportante
    Use esta opção com cautela porque a instalação falhará e o computador poderá ficar inutilizável.

  • Para interromper o download para um cliente mas continuar a transferir a imagem através de outro método (como cópia SMB). O cliente buscará outro método para transferir somente se a implementação de cliente oferecer suporte a esse comportamento. Embora o cliente dos Serviços de Implantação do Windows use a transferência SMB, observe que o Wdsmcast.exe não oferece suporte a nenhum mecanismo de fallback.

    Sintaxe: WDSUTIL /Disconnect-Client /ClientID:<ID>

  • Para exibir a <id> do cliente para cada namespace

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-Namespace /Namespace:<nome> /show:clients

  • Para exibir todos os clientes conectados a todos os namespaces no servidor

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-AllNamespaces

Opções

As opções na tabela a seguir se aplicam às seções "Criando um namespace com o Servidor de Transporte" e "Usando comandos comuns" anteriormente neste capítulo.

 

Opção Descrição

/Server:<nome do servidor>

O nome do servidor dos Serviços de Implantação do Windows. Pode ser o nome NetBIOS ou o FQDN. Se o nome do servidor não for especificado, o nome do servidor local será usado.

/Namespace:<nome do namespace>

O nome do namespace. Este valor deve corresponder ao nome dado na criação do namespace no servidor. Observe que esse nome não é "amigável" e deve ser exclusivo.

noteObservação
Ao usar esta opção com o Servidor de Implantação, a sintaxe será a seguinte: /Namespace:WDS:<ImageGroup>/<ImageName>/<Index>. Por exemplo: WDS:ImageGroup1/install.wim/1

noteObservação
Para exibir todos os namespaces que existem no servidor, execute WDSUTIL /get-allnamespaces.

/FriendlyName:<nome amigável>

O nome amigável do namespace. Observe que esse nome não precisa ser exclusivo.

/Description:<descrição>

Uma breve descrição do namespace.

/ContentProvider:<nome>

O nome do provedor de conteúdo que fornece dados ao servidor de multicast. Se você estiver usando o provedor de conteúdo dos Serviços de Implantação do Windows, especifique WDS.

/ConfigString:<cadeia de caracteres de configuração>

A cadeia de caracteres de configuração para o provedor de conteúdo. Se você estiver usando o provedor de conteúdo do WDS (Serviços de Implantação do Windows), especifique o caminho para a pasta na qual o conteúdo está armazenado (por exemplo, D:\Photos\Landscapes). Esse caminho pode estar em qualquer lugar no servidor.

/NamespaceType: {AutoCast|ScheduledCast}

O tipo de namespace a ser criado.

/Time:<DD/MM/AAAA:hh:mm>

A hora no servidor em que o namespace será iniciado (observe que você pode definir essa opção somente para transmissões Multicast Programado).

/Clients:<núm. de clientes>

O número de clientes pelos quais aguardar antes que o namespace seja iniciado (observe que você pode definir essa opção somente para transmissões Multicast Programado).

/Force

Uma opção que exclui a transmissão, mesmo que haja instalações de cliente atuais. Se você não especificar /Force, a transmissão ficará no estado Exclusão Pendente, o que significa que ela será removida depois que os downloads dos clientes forem concluídos.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft