Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Perguntas freqüentes sobre Serviços de Implantação do Windows

Aplica-se a: Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2

Neste tópico:

Geral

  • O que aconteceu com o RIS?

  • O que aconteceu com o Armazenamento de Instância Única?

  • Posso usar os Serviços de Implantação do Windows (especialmente multicast) com computadores virtuais?

Imagens de inicialização e de instalação

  • Qual é a diferença entre imagens de instalação e imagens de inicialização?

  • Qual é o nó Imagens Herdadas do snap-in MMC?

  • Como mantenho minhas imagens de inicialização e instalação?

Configuração

  • Posso ter vários servidores de Serviços de Implantação do Windows na rede?

  • Quais permissões preciso configurar?

  • Por que preciso de dois arquivos autônomos?

  • Posso proteger meus usuários exigindo que eles façam logon antes de terem uma chance de reformatar suas unidades de disco rígido?

Diagnóstico

  • Que logs devo consultar para solucionar problemas?

  • Como ativo o registro em log?

Tarefas comuns

  • Como replico imagens?

  • Como associo um computador a um domínio?

  • Como configuro a nomeação de computadores?

  • Como uso o WDSMCast para transmitir outros tipos de arquivos?

Geral

O que aconteceu com o RIS?

Os Serviços de Implantação do Windows são a versão atualizada e reprojetada do RIS (Serviços de Instalação Remota). Os Serviços de Implantação do Windows incluem várias modificações nos recursos do RIS. Também há modificações no Windows Server 2008 com a atualização dos Serviços de Implantação do Windows que você pode instalar nos computadores que executam o Windows Server 2003. Essas modificações são descritas na tabela a seguir.

 

Alterações do RIS Alterações dos Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2003
  • A capacidade de implantar o Windows Vista e o Windows Server 2008

  • Windows PE é o sistema operacional de inicialização

  • Instalação baseada em imagem usando o arquivo de imagem do Windows (.wim)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando transmissões multicast (consulte Como criar transmissões multicast)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando namespaces multicast em um servidor autônomo (ao instalar o Usando o servidor de transporte)

  • Um servidor PXE extensível e de alto desempenho

  • Um novo formato de menu de inicialização para selecionar imagens de inicialização

  • Uma nova interface gráfica do usuário que você pode usar para selecionar e implantar imagens e gerenciar servidores e clientes dos Serviços de Implantação do Windows

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando transmissões multicast (consulte Como criar transmissões multicast)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando namespaces multicast em um servidor autônomo (ao instalar o Usando o servidor de transporte)

  • Nenhum suporte a imagens RISETUP ou telas OSChooser

  • Um servidor TFTP aprimorado

  • A capacidade de inicializar a partir da rede em computadores baseados em x64 com EFI

  • Relatório de métricas para instalações (consulte Registro em log e monitoramento)

O que aconteceu com o Armazenamento de Instância Única?

Os Serviços de Implantação do Windows não utilizam a funcionalidade Armazenamento de Instância Única que foi usada no RIS. Em vez disso, os Serviços de Implantação do Windows usam um método pelo qual recursos de arquivo são compartilhados em cada grupo de imagens (e portanto em uma única instância) e os metadados de cada imagem residem em um arquivo .wim separado. O armazenamento de imagens vai além do conceito de imagens .wim criando um conjunto de mídias dividido em dois arquivos:

  • Um arquivo .wim "vazio" que contém apenas a definição da imagem

  • Um arquivo Res.rwm que contém todos os recursos de arquivo para todas as imagens no grupo de imagens. Os dados no Res.rwm são de uma única instância e compactados; por isso, o serviço Armazenamento de Instância Única não é mais necessário. Na verdade, com os Serviços de Implantação do Windows, o tamanho do armazenamento em disco para imagens de um grupo ficou bem reduzido e é mais eficiente do que o mecanismo de armazenamento usado no RIS.

Posso usar os Serviços de Implantação do Windows (especialmente multicast) com computadores virtuais?

Os Serviços de Implantação do Windows devem funcionar em computadores virtuais. Observe, porém, que o desempenho com freqüência é prejudicado, especialmente durante a fase de download TFTP. Essa fase exige o uso de muitos recursos e pode falhar se não houver recursos suficientes disponíveis no computador host.

Imagens de inicialização e de instalação

Qual é a diferença entre imagens de instalação e imagens de inicialização?

São as imagens do sistema operacional que você implanta no computador cliente. As imagens de inicialização são aquelas nas quais o computador cliente é inicializado para executar uma instalação do sistema operacional. As imagens de inicialização contêm o Windows PE e o cliente dos Serviços de Implantação do Windows (o cliente é basicamente Setup.exe do Windows Vista e seus arquivos de suporte para os Serviços de Implantação do Windows). Você pode usar as imagens de inicialização padrão incluídas na mídia do Windows Vista ou do Windows Server 2008 (localizadas em \Sources\boot.wim) sem modificação. Entretanto, o Boot.wim usado deve corresponder ou ser mais recente que o sistema operacional da imagem de instalação. Por exemplo, se você está instalando o Windows Vista, deve usar a imagem de inicialização da mídia do Windows Server 2008; não é possível usar o Boot.wim da mídia do Windows Vista. Você também pode criar imagens de inicialização personalizadas. Para obter mais informações, consulte Criando imagens.

Qual é o nó Imagens Herdadas do MMC?

O nó Imagens Herdadas no snap-in do MMC dos Serviços de Implantação do Windows contém as imagens RIS que permaneceram depois de uma atualização de um computador que executava o Windows Server 2003. Se você não atualizou seu computador, esse nó ficará vazio e não terá nenhuma utilidade.

Como mantenho minhas imagens de inicialização e instalação?

Os seguintes procedimentos abrangem algumas tarefas comuns que talvez você queira executar com suas imagens. Para obter mais procedimentos, consulte Como gerenciar imagens.

Para modificar e reimportar uma imagem

  1. Abra o snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows, clique com o botão direito do mouse na imagem e clique em Desabilitar. Isso permitirá que as instalações existentes continuem, mas novos clientes não poderão instalar a imagem.

  2. Clique com o botão direito do mouse na imagem e clique em Exportar Imagem.

  3. Modifique a imagem usando as ferramentas incluídas no Windows AIK.

  4. Supondo que todas as instalações que o usam foram concluídas, clique com o botão direito do mouse na imagem e clique em Substituir Imagem. Em seguida, navegue até a versão atualizada e continue a executar o assistente.

Para impor uma conversão in-loco de uma imagem RIPREP

Ao converter uma imagem RIPREP offline, é possível impor uma conversão in-loco, o que economizará tempo e o espaço em disco usado durante o processo de conversão. Você pode fazer isso usando a opção /InPlace com o comando WDSUTIL /Convert-RiprepImage. É comum existirem variações de uma única imagem RIPREP (diferindo apenas no tipo HAL) no mesmo servidor. Para economizar tempo durante o processo de conversão, use a opção /Overwrite:Append do comando WDSUTIL /Convert-RiprepImage para aproveitar a tecnologia de instância única no formato .wim. A operação de acrescentar é mais rápida do que uma captura tradicional porque evita a compactação e a inserção de arquivos já existentes no .wim. A contagem de referência dos arquivos idênticos entre imagens que já existem no arquivo .wim é incrementada para indicar que esse único arquivo pertence a várias imagens no .wim. O processo de conversão geral é converter a primeira imagem RIPREP do conjunto criando um novo arquivo .wim. Depois, converta as imagens RIPREP restantes do conjunto (para os outros tipos HAL) acrescentando-as ao .wim que você criou anteriormente. Para obter mais informações, consulte Criando imagens.

Para exportar uma imagem no armazenamento para um .wim autônomo

 

Usando o MMC Usando WDSUTIL
  1. Clique com o botão direito em uma imagem de inicialização ou de instalação e clique em Exportar Imagem.

  2. Na caixa de diálogo, escolha um nome de arquivo para o qual exportar a imagem.

  • Para uma imagem de inicialização, execute o comando WDSUTIL /Verbose /Progress /Export-Image /Image:<nome> /ImageType:Boot /Architecture:{x86|x64|ia64} /DestinationImage /Filepath:<caminho e nome do arquivo>.

  • Para uma imagem de instalação, execute o comando WDSUTIL /Verbose /Progress /Export-Image /Image:<nome> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /DestinationImage /Filepath:<caminho e nome do arquivo>.

    • Para definir esses campos de metadados na imagem, acrescente /Name:<nome> ou /Description:<descrição> ao comando.

    • Para determinar o comportamento quando a imagem especificada com /DestinationImage já existir, acrescente /Overwrite:{Yes|No|Append} ao comando. Yes substituirá a imagem, No provocará um erro no processo e Append acrescentará a nova imagem ao arquivo .wim existente. Observe que Append está disponível apenas para imagens de instalação.

Configuração

Posso ter vários servidores de Serviços de Implantação do Windows na rede?

Sim. Para obter mais informações, consulte Gerenciando um ambiente complexo [somente função].

Quais permissões preciso configurar?

Para obter informações sobre as permissões necessárias, consulte Permissões necessárias.

Por que preciso de dois arquivos autônomos?

Dois arquivos autônomos são necessários porque o cliente dos Serviços de Implantação do Windows pode implantar dois tipos de imagem: Imagens do Windows Vista, que oferecem suporte ao formato Unattend.xml, e imagens do Windows XP e do Windows Server 2003, que usam o arquivo Sysprep.inf. Os dois arquivos que você deve criar para automatizar a instalação são os seguintes:

  • Arquivo autônomo de cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Esse arquivo usa o formato Unattend.xml e é armazenado no servidor dos Serviços de Implantação do Windows, na pasta \WDSClientUnattend. Ele automatiza as telas da interface do usuário do cliente dos Serviços de Implantação do Windows (como inserir credenciais, escolher uma imagem de instalação e configurar o disco).

  • Arquivo autônomo de imagem. Este arquivo usa o formato Unattend.xml ou Sysprep.inf, dependendo da versão do sistema operacional da imagem. É usado para configurar opções de instalação autônoma durante a Instalação do Windows e é armazenado em uma subpasta (na estrutura $OEM$ ou \Unattend) na pasta por imagem. Ele automatiza as fases restantes da instalação (por exemplo, serviço offline, especialização do Sysprep e mini-instalação).

Para obter mais informações, consulte Executando instalações autônomas.

Posso proteger meus usuários exigindo que eles façam logon antes de terem uma chance de reformatar suas unidades de disco rígido?

Nenhuma permissão é necessária para as seguintes ações:

  • Inicializar um cliente no PXE (não existe nenhum mecanismo para proteger o processo de inicialização na rede).

  • Selecionar uma imagem de inicialização (não existe nenhum mecanismo para proteger as imagens de inicialização que são listadas).

Se segurança é um item importante para você, recomendamos o uso da mídia física do Windows PE para inicializar cada computador cliente. O primeiro mecanismo de autenticação para uma instalação de rede ocorre quando o cliente dos Serviços de Implantação do Windows é executado no Windows PE. Nesse caso, os usuários devem inserir credenciais para selecionar uma imagem de instalação. Essas credenciais devem ser as de uma conta de domínio. Depois que um cliente é autenticado no servidor dos Serviços de Implantação do Windows, o usuário autenticado deve ser capaz de ler os arquivos Image.wim e Res.rwm para uma imagem na pasta RemoteInstall. Por padrão, usuários autenticados possuem as permissões necessárias para tanto. Para obter mais informações, consulte a seção "Permissões para instalações de cliente" em Permissões necessárias.

Diagnóstico

Que logs devo consultar para solucionar problemas?

Há vários logs que você pode consultar para solucionar problemas. Para obter uma lista completa dos logs, consulte Registro em log e monitoramento.

Como ativo o registro em log?

Para obter mais informações sobre como ativar o registro em log, consulte Registro em log e monitoramento.

Tarefas comuns

A seção a seguir contém um tipo de tarefa comum. Para obter uma lista mais extensa, consulte Como realizar tarefas comuns.

Como replico imagens?

Para fazer uma cópia de uma imagem de instalação, execute o comando WDSUTIL /Copy-Image /Image:<nome> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /DestinationImage /Name:<nome> /Filename:<nome de arquivo> [/Description:<descrição>].

Como associo um computador a um domínio?

Para obter informações detalhadas sobre esse tópico, consulte a seção "Ingresso em domínios e nomeação de computadores" em Executando instalações autônomas. Para pré-testar um computador cliente ao associar um domínio usando WDSUTIL, siga um destes procedimentos:

  • Para habilitar um usuário a associar o computador cliente a um domínio uma vez, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /User:<usuário> /JoinRights:JoinOnly /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio> /ResetAccount, em que:

    <usuário> é domínio\usuário ou usuário@domínio.

    <nome> é o nome do dispositivo.

    <domínio> é o nome do domínio.

  • Para habilitar um usuário a associar o computador cliente a um domínio a qualquer momento, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /User:<usuário> /JoinRights:Full /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio>.

  • Para associar o computador cliente a um domínio sem conceder qualquer direito de usuário, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio>.

Como configuro a nomeação de computadores?

Para especificar uma diretiva de geração de nomes de computadores clientes, use um dos métodos a seguir. Para obter informações detalhadas sobre esse tópico, consulte a seção "Ingresso em domínios e nomeação de computadores" em Executando instalações autônomas.

 

Usando o MMC Usando WDSUTIL
  1. Clique com o botão direito do mouse no nome do servidor e clique em Propriedades.

  2. Na guia Serviços de Diretório, insira a diretiva de nomeação no campo indicado.

  1. Abra uma janela elevada do Prompt de Comando.

  2. Execute WDSUTIL /Set-Server /NewMachineNamingPolicy:<Diretiva>

    A cadeia de caracteres da diretiva funciona da seguinte maneira:

    • %First: o nome do usuário

    • %Last: o sobrenome do usuário

    • %Username: o nome de usuário do usuário

    • %MAC: o endereço MAC do computador

    • %n#: um número incremental de n dígitos. Por exemplo, %2# adicionará um número ao nome de computador na seguinte ordem: 1,2,3,…99.

    • %0n#: um número incremental de n dígitos, com zeros adicionados antes do dígito. Por exemplo, %02# adicionará um número ao nome do computador na seguinte ordem: 01,02,03,…99.

    Esses valores podem ser combinados em qualquer ordem. Um número antes de uma cadeia de caracteres (como %3First ou %5Username) manterá a cadeia com esse comprimento. Por exemplo:

    %61Username%# é igual a JohnSmi12

    %2first.%last é igual a Jo.Smith

Como uso o WDSMCast para transmitir outros tipos de arquivos?

As etapas a seguir descrevem o processo geral para usar WDSMCast ao transmitir dados.

  1. Instale o serviço de função Servidor de Transporte.

  2. Crie um namespace multicast usando a opção /ConfigString para apontar para o arquivo que você deseja transmitir. Por exemplo, para transmitir o arquivo em C:\database\database.mdb, defina /ConfigString como C:\database.

  3. Crie uma imagem que contenha o Windows PE e Wdsmcast usando o AIK (Kit de Instalação Automatizada) do Windows

  4. Inicialize o cliente na imagem (por exemplo, usando PXE, CD-ROM ou uma unidade USB).

  5. Execute o comando Wdsmcast /transferfile com o namespace e o caminho relativo até o arquivo (neste exemplo, Database.mdb).

Para obter mais informações sobre este procedimento, consulte Usando o servidor de transporte.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft