Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Volume Activation 2.0

Atualizado: janeiro de 2008

Aplica-se a: Windows Server 2008

O Volume Activation (VA) 2.0, lançado inicialmente para ativar sistemas baseados no Windows Vista® em contratos de licenciamento por volume, foi agora estendido ao Windows Server® 2008. O Volume Activation 2.0 deve ser incorporado à implantação de todos os sistemas baseados no Windows Server 2008 em contratos de licenciamento por volume.

O que o Volume Activation 2.0 faz?

Todos os sistemas baseados no Windows Server 2008 devem estar ativados. O VA 2.0 ajuda a automatizar e gerenciar o processo de ativação do produto de sistemas baseados no Windows Server 2008 licenciados de acordo com contratos de licenciamento por volume. Ao mesmo tempo, ele trata de problemas associados a pirataria e ao gerenciamento de chave de produto associados a Chaves de Licença de Volume (VLKs) emitidas para o Windows Server® 2003. O VA 2.0 auxilia no gerenciamento de e aumenta a proteção de chaves de licença de volume em ambientes gerenciados e não gerenciados. Ele também é útil para otimizar a infra-estrutura de implantação por meio do uso de opções de implantação flexíveis que não exigem ação ou envolvimento de usuários finais. Além disso, o VA 2.0 habilita uma proteção e um gerenciamento melhor de chaves de produto específicas do cliente com o uso de novas e avançadas ferramentas de gerenciamento de ativação.

Quem estaria interessado no Volume Activation 2.0?

Designers de infra-estrutura, implementadores e administradores que são responsáveis por implantar o Windows em suas empresas precisam entender como planejar, implementar e gerenciar o VA 2.0 como parte da implantação do Windows Server 2008. Para obter informações sobre como planejar, implementar e gerenciar o VA 2.0, bem como vários outros recursos e ferramentas, consulte Volume Activation 2.0 para Windows Vista e Windows Server 2008 (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107415, essa página pode estar em inglês).

Há considerações especiais?

Como ocorre com o Windows Server 2003, você precisa obter primeiramente suas Chaves de Licença de Volume no Centro de Atendimento de Licenciamento por Volume (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107544, essa página pode estar em inglês). Você também pode telefonar para o número apropriado listado em Telefones Internacionais dos Centros de Ativação da Microsoft (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107418, essa página pode estar em inglês).

A ativação do KMS (Serviço de Gerenciamento de Chaves) exige conectividade TPC/IP (porta padrão TCP/1688, que é configurável). A atualização dinâmica de DNS e o suporte ao registro SRV são necessários para a funcionalidade padrão de publicação e descoberta automática usada pelo KMS. Convém configurar os Logs de Aplicativos e Serviços\Log de Eventos do Serviço de Gerenciamento de Chaves em hosts do KMS para assegurar que ele seja grande o suficiente para acomodar o volume esperado em sua organização.

Que nova funcionalidade o Volume Activation 2.0 oferece?

A Microsoft fez alterações nas tecnologias de ativação do produto usadas para proteger sua propriedade intelectual. A ativação do produto é necessária para todas as edições do Windows Vista e do Windows Server 2008, inclusive as licenciadas em programas de licenciamento por volume da Microsoft. Essas alterações fazem parte da Plataforma de Proteção de Software (SPP) da Microsoft, um novo conjunto de inovações antipirataria, práticas de detecção de falsificação e resistência a adulteração. Para obter mais informações, vá para a Plataforma de Proteção de Software da Microsoft: Protegendo Software e Clientes contra Falsificações (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107548, essa página pode estar em inglês) e clique na Plataforma de Proteção de Software da Microsoft: white paper Inovações para Windows Vista™ e Windows Server® “Longhorn” no painel de Links Relacionados.

O que funciona de maneira diferente?

O VA 2.0 é o novo método de ativar sistemas baseados no Windows Server 2008 em contratos de licenciamento por volume, substituindo as VLKs emitidas para o Windows Server 2003. O VA 2.0 oferece dois modelos para ativar computadores baseados no Windows Server 2008. Um fornece ativação direta com a Microsoft usando a MAK (Chave de Ativação Múltipla). A outra permite que você execute um serviço de ativação local em seu ambiente usando o KMS (Serviço de Gerenciamento de Chaves).

Não é mais necessária uma chave de produto para instalação; em vez disso, é usada uma chave de configuração interna durante a instalação. Todas as edições do Windows Server 2008 devem ser ativadas durante um período inicial de cortesia. Em algumas circunstâncias (por exemplo, em um ambiente de laboratório), você pode optar por usar o processo Rearm para estender o período de cortesia inicial em até três vezes antes de precisar reativar ou recriar um sistema.

As chaves MAK e KMS se aplicam a grupos de chaves de produto de edição por volume, em vez de serem específicas de uma edição do Windows Server 2008. As chaves MAK e KMS ativam instalações do Windows Server 2008 de acordo com os seguintes três grupos de produto do Windows Server 2008:

  • Grupo de Servidores C —Datacenter, sistemas baseados em Itanium

  • Grupo de Servidores B — Standard, Enterprise

  • Grupo de Servidores A—Web

Existem três estados gerais de licença para rastrear a ativação do Windows Server 2008 : Licenciado, Cortesia e Notificações. Quando um computador está no estado Licenciado, ele foi corretamente ativado. O estado Cortesia é um “período de cortesia”, um prazo fornecido para permitir ações necessárias de modo a devolver o computador ao estado Licenciado. Se um computador baseado no Windows Server 2008 não for ativado antes da expiração de um período de cortesia, ele entrará no estado de Notificações, tornando-se não-licenciado e apresentando notificações de destaque, difíceis de ignorar. Nesse estado, o usuário tem acesso à área de trabalho, e as notificações aparecem de hora em hora até o sistema operacional ser ativado.

Como devo me preparar para essa alteração?

Embora o VA 2.0 use um processo diferente do usado no passado pelas chaves de licença de volume e exija algum planejamento e gerenciamento, ele não é difícil ou complicado de implementar ou gerenciar e deve exigir esforço adicional mínimo de TI. Para obter informações sobre como planejar, implementar e gerenciar o VA 2.0, bem como vários outros recursos e ferramentas, consulte Volume Activation 2.0 para Windows Vista e Windows Server 2008 (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107415, essa página pode estar em inglês).

Que configurações foram adicionadas ou alteradas?

Há várias configurações opcionais que exigem a criação ou alteração de chaves de Registro na seguinte tabela em computadores clientes:

 

Nome da configuração Location (local) Nome do valor Type Dados do valor

Habilitar a ativação do usuário padrão

HKLM\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL

UserOperations

DWORD

1

Desabilitar notificações de ativação

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL\Activation

NotificationDisabled

DWORD

1

Desabilitar a ativação automática

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL\Activation

Manual

DWORD

1

Desabilitar a publicação de registros do serviço KMS no DNS

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL

DisableDnsPublishing

DWORD

1 (qualquer valor diferente de zero desabilitará a publicação no DNS)

Habilitar a publicação de registros do serviço KMS no DNS

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL

DisableDnsPublishing (REG_DWORD)

 

0 (qualquer valor diferente de zero desabilitará a publicação no DNS)

As seções a seguir descrevem os usos dessas configurações do Registro.

Habilitar a ativação do usuário padrão

Um administrador pode criar essa chave de Registro para permitir que um usuário padrão alterne um cliente KMS para ativação MAK, de modo a substituir um MAK existente por um novo MAK, ou ative manualmente o computador.

noteObservação
Se um usuário padrão instalar uma chave MAK ou KMS, os valores de Registro de ID do Produto não serão atualizados. Isso afeta principalmente o suporte ao produto. Os Serviços de Atendimento ao Cliente da Microsoft estão cientes desse problema e usarão outro mecanismo para determinar o método de ativação.

Desabilitar notificações de ativação

Embora não seja recomendado, um administrador pode desativar notificações de licenciamento de software criando e configurando esse valor do Registro. Esse sinalizador desativará todas as notificações de licenciamento de software, inclusive balões, assistentes e caixas de diálogo de tarefas. Se as notificações de ativação forem desativadas, o usuário não receberá erros relacionados a ativação.

Desabilitar a ativação automática

Um administrador pode desabilitar tentativas de ativação em qualquer computador cliente configurando essa chave do Registro.

Desabilitar publicação do DNS

Um administrador tem a opção de desabilitar a publicação automática do DNS pelo host KMS executando o seguinte comando:

cscript C:\windows\system32\slmgr.vbs /cdns

Isso também pode ser configurado no Registro.

Habilitar publicação do DNS

Um administrador tem a opção de reabilitar a publicação automática do DNS em um host KMS executando o seguinte comando:

cscript C:\windows\system32\slmgr.vbs /sdns

Isso também pode ser configurado no Registro.

Como devo me preparar para implantar o Volume Activation 2.0?

O KMS e as MAK habilitam várias opções de implantação para implementar o VA 2.0 em seu ambiente. O(s) método(s) escolhido para ativar sistemas do Windows Server 2008 depende(m) de vários fatores, inclusive considerações de infra-estrutura de ambiente de destino, considerações sobre conectividade do usuário e considerações de diretivas de organização. Com base nessas considerações, algumas opções de implantação podem exigir alterações de infra-estrutura. Você pode encontrar orientação prescritiva de planejamento e implantação, exemplos de cenários típicos, bem como orientação técnica e operacional, na documentação do Volume Activation 2.0 para Windows Vista e Windows Server 2008 (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=107415, essa página pode estar em inglês).

O Volume Activation 2.0 está disponível em todas as edições do Windows Server 2008?

O Volume Activation 2.0 é o método necessário de ativação de todas as edições de sistemas baseados no Windows Server 2008 em contratos de licenciamento por volume.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft