Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Guia Passo a Passo para Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2008

Atualizado: abril de 2009

Aplica-se a: Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2

Este guia contém uma orientação passo a passo sobre como usar a função dos Serviços de Implantação do Windows® no Windows Server® 2008. Este guia não se refere à Atualização dos Serviços de Implantação do Windows para o Windows Server 2003. Para obter mais informações sobre a atualização, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=66145 (essa página pode estar em inglês).

Para baixar uma versão em .doc deste guia, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=89381 (essa página pode estar em inglês).

Para fornecer comentários sobre este guia, envie um email para wdsdoc@microsoft.com.

noteObservação
Este guia aborda a funcionalidade da instalação completa dos Serviços de Implantação do Windows (serviço de função Servidor de Implantação). Para obter informações sobre o serviço de função Servidor de Transporte, consulte Usando o serviço de função Servidor de Transporte posteriormente neste guia.

Neste guia

O que são os Serviços de Implantação do Windows?

A função Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2008 é a versão atualizada e reprojetada do RIS (Serviços de Instalação Remota). Os Serviços de Implantação do Windows permitem implantar os sistemas operacionais do Windows, especialmente o Windows Vista® e o Windows Server 2008. Você pode usar essa função para configurar novos computadores usando uma instalação baseada em rede. Isso significa que você não precisa estar fisicamente presente em cada computador nem instalar cada sistema operacional diretamente de um CD ou DVD. Os componentes dos Serviços de Implantação do Windows estão organizados nestas três categorias:

  • Componentes do servidor. Esses componentes incluem um servidor PXE (Pre-Boot Execution Environment) e um servidor TFTP para redes que inicializam um cliente com o objetivo de carregar e instalar um sistema operacional. Também estão incluídos uma pasta compartilhada e um repositório de imagens de inicialização, imagens de instalação e arquivos necessários especificamente para a inicialização da rede. Há ainda uma camada de rede, um componente multicast e um componente de diagnóstico.

  • Componentes do cliente . Esses componentes incluem uma interface gráfica do usuário executada no Ambiente de Pré-Instalação do Windows (Windows PE). Quando um usuário seleciona uma imagem do sistema operacional, os componentes do cliente se comunicam com os do servidor para instalar a imagem.

  • Componentes de gerenciamento. Esses componentes são um conjunto de ferramentas que você pode usar para gerenciar o servidor, imagens do sistema operacional e contas de computador cliente.

O que há de novo nos Serviços de Implantação do Windows?

Os Serviços de Implantação do Windows para o Windows Server 2008 inclui várias modificações nos recursos do RIS. Há modificações dos Serviços de Implantação do Windows que também podem ser instaladas em computadores com o Windows Server 2003.

 

Alterações do RIS Alterações dos Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2003
  • A capacidade de implantar o Windows Vista e o Windows Server 2008.

  • O Windows PE é o sistema operacional de inicialização.

  • Instalação baseada em imagem usando o arquivo de imagem do Windows (.wim).

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando a funcionalidade multicast.

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando a funcionalidade multicast em um servidor autônomo (ao instalar o Servidor de Transporte).

  • Um componente de servidor PXE extensível e de alto desempenho.

  • Um novo formato de menu de inicialização para selecionar sistemas operacionais de inicialização.

  • Uma nova interface gráfica do usuário que pode ser usada para selecionar e implantar imagens e gerenciar clientes e servidores dos Serviços de Implantação do Windows.

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando a funcionalidade multicast.

  • A capacidade de transmitir dados e imagens usando a funcionalidade multicast em um servidor autônomo (ao instalar o Servidor de Transporte).

  • Nenhum suporte a imagens RISETUP ou telas OSChooser.

  • Um servidor TFTP aprimorado.

  • Suporte a inicializações de rede de computadores baseados em x64 com EFI.

  • Relatório de métricas para instalações.

Quem deve usar este guia?

Os Serviços de Implantação do Windows destinam-se a especialistas responsáveis pela implantação de sistemas operacionais Windows em uma organização. Este guia pressupõe que você tenha um conhecimento operacional das tecnologias comuns de implantação de computadores, bem como de componentes de rede como protocolo DHCP, DNS e AD DS (Serviços de Domínio Active Directory®). Seu público-alvo é:

  • Planejadores ou analistas de TI avaliando o Windows Vista ou o Windows Server 2008

  • Planejadores ou designers de TI

  • Especialistas de implantação interessados em implantar imagens em computadores sem sistemas operacionais instalados

Vantagens dos Serviços de Implantação do Windows

Os Serviços de Implantação do Windows fornecem as seguintes vantagens de instalação e implantação:

  • Reduzem a complexidade de implantações e os custos associados aos processos de instalações manuais ineficientes.

  • Permitem a instalação baseada em rede dos sistemas operacionais Windows, incluindo o Windows Vista e o Windows Server 2008.

  • Implantam imagens do Windows em computadores sem sistemas operacionais.

  • Oferecem suporte a ambientes mistos que incluem o Windows Vista, o Windows Server 2008, o Microsoft Windows XP e o Microsoft Windows Server 2003.

  • Fornecem uma solução de ponta a ponta para a implantação dos sistemas operacionais do Windows para computadores clientes e servidores.

  • Usam tecnologias de instalação padrão do Windows Server 2008, incluindo Windows PE, arquivos .wim e instalação baseada em imagem.

Atualizando em um servidor que executa o RIS no Windows Server 2003 SP1 ou SP2

Há dois métodos para mover uma infra-estrutura RIS existente para os Serviços de Implantação do Windows. Esta seção descreve o método 1.

 

Método 1: Atualizar servidores RIS. Método 2: Instalar os Serviços de Implantação do Windows em novos servidores.

Com este método, você instala os Serviços de Implantação do Windows em servidores RIS existentes. Os três modos de servidor e a capacidade de converter imagens RIPREP permitem fazer uma transição direta do RIS para os Serviços de Implantação do Windows. Esse é o método recomendado para mover a infra-estrutura RIS para os Serviços de Implantação do Windows.

Com este método, você instala os Serviços de Implantação do Windows em novos servidores no seu ambiente e mantém os servidores RIS existentes. Por fim, ao concluir a transição para os Serviços de Implantação do Windows, os servidores RIS são desativados. Este método não é recomendado porque requer hardware adicional e sobrecarga administrativa.

  • Hardware. Cada nova instância dos Serviços de Implantação do Windows é executada em um servidor separado do RIS.

  • Sobrecarga administrativa. Ter dois servidores PXE com configuração diferente no mesmo segmento de rede pode causar resultados imprevisíveis. Em geral, para que este cenário seja previsível, é necessário pré-testar cada computador e especificar se o cliente deve ou não ser atendido pelo servidor dos Serviços de Implantação do Windows ou pelo servidor RIS.

Há três métodos de operação para os Serviços de Implantação do Windows no Windows Server 2003: Herdado, Misto ou Nativo. Seu servidor deve estar no modo Nativo para ser atualizado para o Windows Server 2008. Sua atualização será bloqueada se o RIS estiver configurado ou se o servidor estiver no modo Herdado ou Misto. Para determinar em qual modo operacional o servidor está, execute o comando WDSUTIL /get-server /show:config.

Especificamente, considere qual dos seguintes cenários se aplica a você:

  • Se o RIS estiver sendo executado no servidor mas os Serviços de Implantação do Windows não estiverem instalados, será necessário instalá-los antes da atualização. Os Serviços de Implantação do Windows estão incluídos no Windows AIK e no Windows Server 2003 Service Pack 2. Para obter mais informações sobre como instalar e configurar os Serviços de Implantação do Windows, consulte Guia Passo a Passo de Atualização dos Serviços de Implantação do Windows para o Windows Server 2003 (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=94643) (essa página pode estar em inglês). Depois, use os procedimentos a seguir para alternar do modo Herdado (a configuração padrão) para o modo Nativo.

  • Se o RIS foi instalado no servidor quando você instalou os Serviços de Implantação do Windows, ele estará no modo Herdado ou Misto; será necessário alterá-lo para o modo Nativo antes da atualização.

  • Se o RIS não foi instalado no servidor durante a instalação dos Serviços de Implantação do Windows, o servidor estará no modo Nativo e, portanto, pronto para ser atualizado para o Windows Server 2008.

Use um dos procedimentos a seguir para alterar o modo do servidor para Herdado.

Para alterar o modo do servidor de Herdado para Misto

  1. Inicialize o servidor com um dos seguintes procedimentos:

    • Usando o snap-in MMC. No menu Iniciar, clique em Ferramentas Administrativas e em Serviços de Implantação do Windows. Clique com o botão direito no servidor e selecione Inicializar Servidor.

    • Usando WDSUTIL. Execute o comando WDSUTIL /Initialize-Server /RemInst:C:\RemoteInstall (supondo que C:\RemoteInstall seja o local da sua pasta compartilhada REMINST).

  2. Quando o processo estiver concluído, use o procedimento a seguir para alterar o modo de servidor de Misto para Nativo.

Para alterar o modo de servidor de Misto para Nativo

  1. Desative as imagens RISETUP e RIPREP ou converta-as ao formato .win. Para desativá-las, basta excluí-las. Se desejar convertê-las, há duas opções:

    • Convertê-las offline (para imagens RIPREP somente). Para obter mais informações, consulte a seção "Convertendo Imagens RIPREP" no tópico Criando imagens. Para obter instruções sobre como fazer isso, consulte Como gerenciar imagens.

    • Implantá-las e recapturá-las usando o assistente de captura de imagem (para imagens RIPREP ou RISETUP). Para obter mais informações, consulte Criando imagens de instalação personalizadas posteriormente neste guia.

  2. Execute o comando WDSUTIL /Set-Server /ForceNative.

  3. Quando o processo estiver concluído, o servidor estará pronto para ser atualizado para o Windows Server 2008.

Instalando os Serviços de Implantação do Windows

Pré-requisitos para a instalação dos Serviços de Implantação do Windows

A seguir estão os requisitos para instalar essa função, de acordo com o servidor escolhido (Servidor de Implantação ou o Servidor de Transporte) nesse processo.

 

Servidor de Implantação Servidor de Transporte
  • AD DS. Um servidor dos Serviços de Implantação do Windows deve ser membro de um domínio AD DS ou um controlador de domínio para um domínio AD DS. O domínio AD DS e as versões de floresta são irrelevantes; todas as configurações de floresta e domínio oferecem suporte aos Serviços de Implantação do Windows.

  • DHCP. É necessário ter um servidor DHCP funcionando com um escopo ativo na rede porque os Serviços de Implantação do Windows usam PXE, que depende do DHCP para endereçamento IP.

  • DNS. É necessário ter um servidor DNS funcionando na rede para executar os Serviços de Implantação do Windows.

  • Volume NTFS. O servidor que executa os Serviços de Implantação do Windows requer um volume de sistema de arquivos NTFS para o armazenamento de imagens.

  • Credenciais. Para instalar a função, é necessário ser um membro do grupo Administradores Locais no servidor. Para inicializar o servidor, você deve ser um membro do grupo Usuários do Domínio. Para obter mais informações a respeito, consulte o tópico Permissões necessárias.

Credenciais. Para instalar o serviço de função, é necessário ser um membro do grupo Administradores Locais no servidor.

Etapas para instalar os Serviços de Implantação do Windows

É possível instalar os Serviços de Implantação do Windows usando o Assistente de Configuração Inicial, o Gerenciador de Servidores ou a linha de comando.

  • Para instalar a função usando o Assistente de Configuração Inicial, clique em Adicionar funções na tela de inicialização Tarefas de Configuração Iniciais. Clique em Avançar e selecione Serviços de Implantação do Windows.

  • Para instalar a função usando o Gerenciador de Servidores, clique em Adicionar funções, que está localizado no painel Resumo de Funções. Clique em Avançar e selecione Serviços de Implantação do Windows.

  • Para instalar a função usando a linha de comando, execute um destes dois comandos:

    • Para o Servidor de Implantação,execute ServerManagerCmd -install WDS.

    • Para o Servidor de Transporte, execute ServerManagerCmd -install WDS-Transport.

Durante a instalação, você tem os dois serviços de função a seguir à sua escolha. Para obter uma comparação detalhada dessas opções, consulte o gráfico Comparação entre o Servidor de Implantação e o Servidor de Transporte no tópico Usando o servidor de transporte.

  • Servidor de Transporte. Para instalar esta opção, desmarque a caixa se seleção Servidor de Implantação na segunda tela do assistente de instalação. Esta opção fornece um subconjunto da funcionalidade dos Serviços de Implantação do Windows. Ele contém apenas as partes principais do sistema de rede. Você pode usar o Servidor de Transporte para criar namespaces multicast que transmitem dados (inclusive imagens do sistema operacional) a partir de um servidor autônomo. Você deve usar esta opção se quiser transmitir dados usando multicast, mas não quiser incorporar todos os Serviços de Implantação do Windows. Para obter mais informações, consulte Usando o servidor de transporte.

  • Servidor de Implantação. Para instalar esta opção, verifque se o Servidor de Implantação e o Servidor de Transporte estão selecionados na segunda tela do assistente de instalação. Esta opção fornece a funcionalidade total dos Serviços de Implantação do Windows, que você pode usar para configurar e instalar remotamente sistemas operacionais Windows. Com os Serviços de Implantação do Windows, é possível criar e personalizar imagens e depois usá-las para criar novas imagens dos computadores. Observe que o Servidor de Implantação depende das partes principais do Servidor de Transporte.

    noteObservação
    Se deseja gerenciar os Serviços de Implantação do Windows em um servidor remoto que executa o Windows Server 2008, você poderá instalar as Ferramentas de Administração de Servidor Remoto. Para isso, abra o Gerenciador de Servidores, clique com o botão direito do mouse no nó Recursos, clique em Adicionar Recursos e localize Ferramentas de Administração de Servidor Remoto. Isso instalará o WDSUTIL e o snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows.

Configurando os Serviços de Implantação do Windows

Depois de instalar a função de servidor, é necessário configurar os Serviços de Implantação do Windows usando o snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows ou WDSUTIL no prompt de comando.

noteObservação
Para ter acesso à Ajuda para o comando WDSUTIL, digite WDSUTIL /? em um prompt de comando; ela também está disponível online em Wdsutil.

Problemas conhecidos da configuração dos Serviços de Implantação do Windows

Observe os seguintes problemas ao configurar seu servidor:

  • Não há suporte para o protocolo IPv6 nesta versão dos Serviços de Implantação do Windows.

  • Na maioria dos casos, é necessário usar a imagem de inicialização padrão incluída na mídia do Windows Server 2008 (localizada em \Sources\boot.wim) sem modificação. Não use o Boot.wim da mídia do Windows Vista a menos que sua versão do Windows Vista tenha o SP1 integrado ao DVD.

  • Se você estiver executando os Serviços de Implantação do Windows e um servidor DHCP não-Microsoft no mesmo computador, além de configurar o servidor para não escutar a porta 67, será necessário usar as ferramentas DHCP para adicionar a Opção 60 aos escopos de DHCP.

  • Se o DHCP estiver instalado em um servidor localizado em outra sub-rede, será necessário seguir um destes procedimentos:

    • (Recomendado) Configure as tabelas Auxiliar de IP. Todas as difusões DHCP de computadores clientes na porta 67 UDP devem ser encaminhadas diretamente para o servidor DHCP e o servidor PXE dos Serviços de Implantação do Windows. Além disso, todo tráfego na porta 4011 UDP dos computadores clientes para o servidor PXE dos Serviços de Implantação do Windows deve ser encaminhado apropriadamente (essas solicitações direcionam o tráfego, e não as difusões, para o servidor).

    • Adicione as opções 66 e 67 de DHCP. Para obter mais informações, consulte o tópico Managing Network Boot Programs.

Etapas para configurar os Serviços de Implantação do Windows

Para configurar a função de servidor, use o procedimento a seguir. Depois, consulte a seção seguinte para adicionar imagens ao servidor.

Para configurar os Serviços de Implantação do Windows

  1. Verifique se você é um Administrador de Domínio.

  2. Clique em Iniciar, em Ferramentas Administrativas e em Serviços de Implantação do Windows.

  3. No painel esquerdo do snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows, expanda a lista de servidores.

  4. Clique com o botão direito do mouse no servidor e em Configurar Servidor.

  5. Siga as instruções do assistente.

  6. Quando a configuração estiver concluída, desmarque a caixa de seleção Adicionar imagens ao Servidor de Implantação do Windows agora e clique em Concluir.

Etapas para adicionar imagens

Depois de configurar os Serviços de Implantação do Windows, é necessário adicionar pelo menos uma imagem de inicialização e uma imagem de instalação antes de poder inicializar o servidor dos Serviços de Implantação do Windows e instalar uma imagem.

  • Imagens de inicialização. As imagens de inicialização são imagens com as quais um computador cliente é iniciado para executar uma instalação de sistema operacional. Na maioria dos cenários, é possível usar um arquivo Boot.wiM no DVD de instalação do Windows Server 2008 (na pasta \Sources). O arquivo Boot.wim contém o Windows PE e o cliente dos Serviços de Implantação do Windows (que é basicamente o Setup.exe e os arquivos de suporte do Windows Vista). Não use o Boot.wim da mídia do Windows Vista a menos que sua versão do Windows Vista tenha o SP1 integrado ao DVD.

  • Imagens de instalação. São as imagens do sistema operacional que você implanta no computador cliente. Você também pode usar o arquivo Install.wim no DVD de instalação ou criar sua própria imagem de instalação usando as etapas de Criando imagens de instalação personalizadas posteriormente neste guia.

Para adicionar as imagens padrão, use os procedimentos a seguir. Depois de ter uma imagem de inicialização e uma de instalação no servidor, é possível executar uma inicialização PXE em um computador cliente para instalar um sistema operacional.

Para adicionar a imagem de inicialização padrão incluída no DVD de instalação do produto

  1. No painel esquerdo do snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows, clique com o botão direito do mouse no nó Imagens de Inicialização e clique em Adicionar Imagem de Inicialização.

  2. Navegue para escolher a imagem de inicialização padrão (Boot.wim) no DVD do Windows Server 2008, localizada na pasta \Sources.

  3. Clique em Abrir e em Avançar.

  4. Siga as instruções no assistente para adicionar a imagem.

Para adicionar a imagem de instalação padrão incluída no DVD de instalação do produto

  1. No snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows, clique com o botão direito do mouse no nó Instalar Imagens e clique em Adicionar Imagem de Instalação.

  2. Especifique um nome para o grupo de imagens e clique em Avançar.

  3. Navegue para selecionar a imagem de instalação padrão (Install.wim) no DVD do Windows Vista ou do Windows Server 2008, localizada na pasta \Sources, e clique em Abrir.

  4. Para adicionar um subconjunto de imagens incluídas no arquivo Install.wim, desmarque as caixas de seleção das imagens que não deseja adicionar ao servidor. Você deve adicionar apenas as imagens para as quais possui licenças.

  5. Siga as instruções no assistente para adicionar as imagens.

  6. Agora que você tem uma imagem de inicialização e uma imagem de instalação no servidor, é possível executar uma inicialização PXE em um computador cliente para instalar o sistema operacional.

Configurando o menu de inicialização

Imagens de inicialização são as imagens contendo o Windows PE que o cliente inicializa para selecionar a imagem a ser instalada. Quando houver várias imagens de inicialização disponíveis para os computadores clientes, eles terão um menu de inicialização que exibe essas imagens. Os usuários primeiro devem selecionar uma imagem de inicialização para que as imagens de instalação sejam exibidas. O menu de inicialização permite que haja imagens de inicialização para tarefas e tipos de arquitetura diferentes. Por exemplo, você pode ter imagens de inicialização que fazem o seguinte:

  • Iniciam a Instalação do Windows.

  • Reformatam os discos rígidos para oferecer suporte à Criptografia de Unidade BitLocker (usando arquivo autônomo) e instalar o Windows.

  • Contêm o Ambiente de Recuperação do Windows (Windows RE) que você deseja usar quando ocorre falha na inicialização de um computador.

  • Contêm o assistente de captura de imagem dos Serviços de Implantação do Windows, que cria uma imagem de instalação no sistema operacional do computador cliente.

  • Incluem uma imagem do Windows PE para administradores que desejam executar outras operações no Windows PE.

Além disso, computadores baseados em x64 podem executar imagens de inicialização baseadas em x86 ou x64. Portanto, para cada uma dessas tarefas, pode haver duas imagens de inicialização, uma para x86 e outra para x64. O menu de inicialização de computadores baseados em x86 exibirá apenas as imagens de inicialização x86 (porque esses computadores não podem executar imagens de inicialização x64).

noteObservação
O comportamento padrão é os computadores baseados em x64 exibirem imagens de inicialização tanto baseadas em x86 como em x64 quando ambas estiverem disponíveis. Para alterar essa configuração padrão, execute o comando WDSUTIL /Set-Server /Defaultx86x64ImageType:{x86|x64|both}.

Para obter informações detalhadas, consulte o tópico Gerenciando o menu de inicialização [função].

Problemas conhecidos na configuração do menu de inicialização

Observe os seguintes problemas e limitações relacionados ao menu de inicialização:

  • O menu de inicialização não pode conter mais do que 13 imagens de inicialização. Isso devido a uma limitação no número de caracteres exibidos no menu de inicialização do carregador do sistema operacional.

  • O nome do arquivo .wim que contém a imagem de inicialização não pode conter nenhum espaço. Esse arquivo só pode conter letras e números.

  • Use o Boot.wim da mídia do Windows Server 2008. Não use o Boot.wim da mídia do Windows Vista a menos que essa versão tenha o SP1 integrado ao DVD. Se você usar a versão do Windows Vista que não contém o SP1, o multicast não funcionará corretamente.

  • Conjuntos de caracteres de dois bytes usados como nomes de imagem podem não ser exibidos apropriadamente no menu de inicialização. Esse problema refere-se às cadeias de caracteres localizadas. As limitações nos conjuntos de caracteres do BIOS impedem que os caracteres sejam exibidos de forma adequada.

Etapas para configurar o menu de inicialização

Os procedimentos a seguir explicam como adicionar mais imagens de inicialização ao menu de inicialização.

Para adicionar mais uma imagem de inicialização usando a interface do Windows

  1. Abra o snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows.

  2. Clique com o botão direito do mouse no nó Imagens de Inicialização e clique em Adicionar Imagem de Inicialização.

  3. Clique em Procurar para localizar a imagem de inicialização que você deseja adicionar. A imagem de inicialização deve estar localizada no servidor e pode ter a mesma arquitetura ou uma arquitetura diferente.

  4. Siga as instruções no assistente para adicionar a imagem de inicialização.

  5. Ao concluir este procedimento e executar uma inicialização PXE em um computador cliente, um menu de inicialização será exibido mostrando as duas imagens (caso ambas se apliquem ao computador).

Para adicionar outra imagem de inicialização em um prompt de comando

  1. Abra uma janela elevada do Prompt de Comando. (Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.)

  2. Execute o comando a seguir para adicionar mais uma imagem de inicialização, onde <imagem_de_inicialização> é o caminho completo para a imagem de inicialização no servidor. A imagem pode ter a mesma arquitetura ou uma arquitetura diferente.

    WDSUTIL /Add-Image /ImageFile:<Imagem_de_inicialização> /ImageType:boot

  3. Ao concluir este procedimento e executar uma inicialização PXE em um computador cliente, um menu de inicialização será exibido mostrando as duas imagens (caso ambas se apliquem ao computador).

    noteObservação
    Para ter acesso à Ajuda para WDSUTIL, execute o comando WDSUTIL /? em um prompt de comando; a Ajuda também está disponível online em Wdsutil.

Agora é possível fazer alterações adicionais ao menu de inicialização usando a ferramenta Bcdedit.exe para editar o arquivo Default.bcd localizado em %REMINST%\boot\<arquitetura>. Para obter mais informações, consulte a seção "Como usar Bcdedit para modificar o arquivo BCD" no tópico Gerenciando o menu de inicialização [função].

Criando imagens de instalação personalizadas

Com os Serviços de Implantação do Windows, é possível criar imagens de instalação personalizadas. Também é possível modificar imagens (para adicionar arquivos, drivers etc.) usando as ferramentas do Windows AIK. Os processos para essas operações são semelhantes para as imagens de inicialização e de instalação, mas os conjuntos de ferramentas e a sintaxe variam entre os dois tipos de imagens. Para obter mais informações, consulte o tópico Criando imagens. Para criar uma imagem de instalação, primeiro é necessário criar uma imagem de captura.

Pré-requisitos para criar imagens de instalação personalizadas

Para criar imagens de instalação, observe os seguintes pré-requisitos:

  • Você deve verificar se há espaço suficiente em disco para criar e armazenar as novas imagens.

  • Você deve ser um membro do grupo Administradores Locais no servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

Problemas conhecidos ao criar imagens de instalação personalizadas

Ao inicializar na imagem de captura, o assistente da imagem de captura será iniciado. Observe as seguintes questões sobre esse assistente:

  • Você só verá unidades que contêm sistemas operacionais preparados com o Sysprep. Se não executar o Sysprep no computador antes de inicializar na imagem, você não verá nenhuma unidade para capturar.

  • É necessário inserir um local para salvar a nova imagem, caso contrário, não será possível capturar a imagem. Esse requisito é imposto para evitar a corrupção da imagem caso haja um problema na rede.

  • Você deve usar a extensão de nome de arquivo .wim no assistente de captura de imagem ao especificar o local para salvar uma cópia da imagem, caso contrário, a operação apresentará um erro.

  • Se adicionar uma imagem de inicialização x64 e fizer uma captura de imagem a partir dela, você poderá inicializar apenas em computadores baseados em x64 com ela (e não em computadores de 32 bits).

Etapas para criar uma imagem de captura

Para criar uma imagem de instalação, primeiro é necessário criar uma imagem de captura. As imagens de captura são imagens de inicialização com a qual você inicializa um computador cliente para capturar o sistema operacional em um arquivo .wim. Também é possível criar uma mídia (um CD, DVD, unidade USB ou outro tipo) que contenha uma imagem de captura e inicializar um computador a partir dessa mídia. Essas imagens oferecem uma alternativa para o utilitário de linha de comando, ImageX.exe. Exceto em cenários avançados, é possível criar uma imagem de captura usando o arquivo Boot.wim da mídia do Windows Server 2008 (localizado na pasta \Sources). Também é possível usar o arquivo WinPE.wim do Windows AIK para criar uma imagem de captura, que é um pouco diferente do arquivo Boot.wim.

Use um dos procedimentos a seguir para criar uma imagem de captura.

Para criar uma imagem de captura usando a interface do Windows

  1. No snap-in Serviços de Implantação do Windows do MMC, expanda o nó Imagens de Inicialização.

  2. Clique com o botão direito do mouse na imagem para usá-la como imagem de captura. Na maioria dos casos, você pode usar apenas o arquivo Boot.wim da mídia que adicionou na seção anterior deste guia, Etapas para adicionar imagens.

  3. Clique em Criar Imagem de Inicialização de Captura.

  4. Digite um nome, uma descrição e o local em que deseja salvar uma cópia do arquivo. É necessário especificar um local caso haja algum problema com a rede ao implantar a imagem de captura.

  5. Continue seguindo as instruções no assistente e, quando terminar, clique em Concluir.

  6. Clique com o botão direito do mouse na pasta de imagens de inicialização.

  7. Clique em Adicionar Imagem de Inicialização.

  8. Procure e selecione a nova imagem de captura e clique em Avançar.

  9. Siga as instruções do assistente.

  10. Depois de criar a imagem de captura, siga as instruções da seção Instalando uma imagem de instalação para inicializar um computador cliente na imagem de captura e capturar o sistema operacional.

Para criar uma imagem de captura em um prompt de comando

  1. Abra uma janela elevada do Prompt de Comando.

  2. Digite o comando a seguir, onde <imagem_de_inicialização> é o nome da imagem de inicialização que você deseja usar para criar a imagem de captura e <imagem_de_captura> é o caminho e o nome do arquivo da nova imagem de captura:

    WDSUTIL /New-CaptureImage /Image:<imagem_de_inicialização> /Architecture:x86 /Filepath:<imagem_de_captura>

  3. Digite o comando a seguir, onde <imagem_de_captura> é o caminho e o nome do arquivo da nova imagem de captura que você deseja adicionar ao armazenamento de imagens:

    WDSUTIL /Add-Image /Imagefile:<imagem_de_captura> /ImageType:boot

    noteObservação
    Para ter acesso à Ajuda para WDSUTIL, digite WDSUTIL /? em um prompt de comando; a Ajuda também está disponível online em Wdsutil.

  4. Depois de criar a imagem de captura, siga as instruções da seção Instalando uma imagem de instalação para inicializar um computador cliente na imagem de captura e capturar o sistema operacional.

Etapas para criar uma imagem de instalação

Agora que você tem uma imagem de captura, é necessário preparar o computador de referência e criar a imagem de instalação. O computador de referência pode ser um computador com uma instalação padrão do Windows ou com uma instalação do Windows configurada para um ambiente específico. Primeiro, você inicializa um computador (que foi preparado com o Sysprep) na imagem de captura. Em seguida, um assistente cria uma imagem de instalação do computador de referência e a salva como um arquivo .wim. Depois disso, é possível implantar o arquivo .wim como uma imagem de instalação.

Para criar uma imagem de instalação personalizada.

  1. Crie um computador de referência (instale o sistema operacional e os aplicativos, e faça as alterações desejadas).

  2. Verifique se você possui a versão correta do Sysprep.exe no computador.

  3. Em um prompt de comando no computador de referência, altere pastas para \Windows\System32\Sysprep ou a pasta que contém Sysprep.exe e Setupcl.exe.

  4. Digite um destes comandos:

    • Em computadores com o Windows Vista, execute o comando sysprep /oobe /generalize /reboot. Se preferir, você pode usar a interface gráfica do usuário do Sysprep clicando duas vezes em Sysprep.exe.

    • Em computadores com o Windows XP, execute sysprep -mini -reseal.

  5. Quando o computador reiniciar, execute uma inicialização de rede pressionando F12.

  6. No menu de inicialização, selecione a imagem de captura que você criou no procedimento anterior e clique em Avançar.

  7. Escolha a unidade apropriada e forneça um nome e uma descrição para a imagem. Clique em Avançar para continuar.

    ImportantImportante
    Você só verá unidades que contêm sistemas operacionais preparados com o Sysprep. Se você não executar o comando na etapa 4, não verá nenhuma unidade a ser capturada.

  8. Clique em Procurar e vá para a pasta local na qual deseja armazenar a imagem de instalação capturada.

    ImportantImportante
    É necessário inserir um local para salvar a nova imagem, caso contrário, não será possível capturar a imagem. Esse requisito é imposto para evitar a corrupção da imagem caso haja um problema na rede.

  9. Digite um nome para a imagem usando a extensão de nome de arquivo .wim e clique em Salvar.

    ImportantImportante
    Você deve usar a extensão de nome de arquivo .wim ao especificar o nome, caso contrário, a operação apresentará um erro.

  10. Selecione Carregar imagem para servidor WDS.

  11. Digite o nome do servidor dos Serviços de Implantação do Windows e clique em Conectar.

  12. Se for solicitado a fornecer credenciais, informe o nome de usuário e a senha de uma conta com permissões suficientes para se conectar ao servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

  13. Na lista Grupo de Imagens, escolha o grupo de imagens no qual deseja armazenar a imagem.

  14. Clique em Concluir.

Criando imagens de descoberta

Imagens de descoberta são imagens de inicialização que você usa para instalar um sistema operacional em um computador que não é habilitado para PXE. Quando você cria uma imagem de descoberta e a salva em mídia (CE, DVD, unidade flash USB ou outro tipo de mídia), pode inicializar um computador na mídia. A imagem de descoberta na mídia localiza um servidor dos Serviços de Implantação do Windows, que implanta a imagem de instalação no computador. É possível configurar imagens de descoberta direcionadas a um servidor específico dos Serviços de Implantação do Windows. Isso significa que, se você tiver vários servidores no ambiente, poderá criar uma imagem de descoberta para cada um e depois nomeá-las com base no nome do servidor.

Pré-requisitos para criar imagens de descoberta

  • Ter um CD, DVD ou unidade flash para armazenar a imagem.

  • Ter um utilitário de gravação de disco para gravar a imagem no CD ou DVD.

Etapas para criar imagens de descoberta

É possível criar imagens de descoberta usando o snap-in dos Serviços de Implantação do Windows ou o WDSUTIL. Depois de criar a imagem de descoberta, crie a mídia que contém a imagem. Você deve criar imagens de descoberta usando o arquivo Boot.wim da mídia do Windows Server 2008 (localizado na pasta \Sources). Não é possível usar o arquivo WinPE.wim do Windows AIK para criar uma imagem de descoberta.

Para criar uma imagem de descoberta usando a interface do Windows

  1. No snap-in Serviços de Implantação do Windows do MMC, expanda o nó Imagens de inicialização.

  2. Clique com o botão direito do mouse na imagem que deseja usar como imagem de descoberta. Ela deve ser o arquivo Boot.wim da mídia do Windows Server 2008.

  3. Clique em Criar Imagem de Inicialização de Descoberta.

  4. Siga as instruções no assistente e, quando terminar, clique em Concluir.

  5. Clique com o botão direito do mouse na pasta de imagens de inicialização.

  6. Clique em Adicionar Imagem de Inicialização.

  7. Procure e selecione a nova imagem de descoberta e clique em Avançar.

  8. Siga as instruções do assistente.

Para criar uma imagem de descoberta em um prompt de comando

  1. Abra uma janela elevada do Prompt de Comando.

  2. Digite este comando, onde <imagem_de_inicialização> é o nome da imagem de inicialização que você deseja usar para criar a imagem de descoberta e <imagem_de_descoberta> é o caminho e o nome do arquivo no qual salvar a nova imagem de descoberta:

    WDSUTIL /New-DiscoverImage/Image:<imagem_de_inicialização> /Architecture:x86 /Filepath:<imagem_de_descoberta>

  3. Se você deseja colocar a imagem de descoberta de volta no armazenamento de imagens, digite este comando, onde <imagem_de_descoberta> é o caminho e o nome do arquivo da imagem de descoberta:

    WDSUTIL /Add-Image /ImageFile:<Imagem_de_descoberta> /ImageType:boot

Para criar uma mídia que contenha a imagem de descoberta

  1. Baixe e instale o Windows AIK (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=81030) (essa página pode estar em inglês).

  2. Abra a janela Prompt de Comando e digite o seguinte comando para alternar para a pasta PETools:

    Cd C:\Arquivos de Programas\Windows AIK\Tools\PETools

  3. Para criar um ambiente de compilação do Windows PE, digite:

    CopyPE <arquitetura> C:\Winpe

  4. Para copiar a imagem de descoberta criada no procedimento anterior, digite:

    Copy /y c:\boot.wim c:\Winpe\ISO\Sources

  5. Para alterar novamente a pasta PETools, digite:

    Cd C:\Arquivos de Programas\Windows AIK\Tools\PETools

  6. Para criar a imagem .iso inicializável, digite:

    Oscdimg -n -bc:\winpe\ISO\boot\etfsboot.com c:\winpe\ISO c:\winpe.iso

  7. Use um utilitário que possa criar um CD ou DVD para transferir a imagem .iso para a mídia apropriada.

    noteObservação
    O uso do comando de cópia do Windows para copiar a imagem para a mídia não criará um disco inicializável.

  8. Inicialize o computador cliente na mídia. Pode ser necessário alterar a ordem de inicialização no BIOS do cliente para fazer isso. Quando o cliente é inicializado na mídia, a experiência é exatamente a mesma de se inicializar na rede.

Instalando uma imagem de instalação

Depois de ter pelo menos uma imagem de inicialização no servidor, você poderá instalar uma imagem de instalação. Os Serviços de Implantação do Windows contam com a tecnologia PXE para permitir que um computador cliente execute uma inicialização de rede e se conecte remotamente a um servidor dos Serviços de Implantação do Windows em uma conexão de rede TCP/IP.

Pré-requisitos para instalar uma imagem de instalação

A seguir estão os pré-requisitos para se conectar remotamente a um servidor dos Serviços de Implantação do Windows:

  • O computador cliente deve ser capaz de executar uma inicialização PXE.

  • Sua conta de usuário deve ser um membro do grupo Usuários do Domínio.

  • O computador cliente deve ter pelo menos 512 MB de RAM, que é a quantidade mínima de RAM para usar o Windows PE.

  • O cliente deve atender aos requisitos do sistema para o sistema operacional da imagem de instalação.

Etapas para instalar uma imagem de instalação

Para executar uma inicialização PXE em um computador para instalar uma imagem, use o procedimento a seguir.

Para instalar um sistema operacional

  1. Configure o BIOS do computador para habilitar a inicialização PXE e defina a ordem de inicialização para que a rede seja inicializada primeiro.

  2. Reinicie o computador e, quando solicitado, pressione F12 para começar a inicialização da rede.

  3. Selecione a imagem de inicialização apropriada no menu. (Esse menu para seleção de imagens de inicialização só estará disponível se houver duas ou mais imagens de inicialização no servidor. Para obter mais informações, consulte Configurando o menu de inicialização anteriormente neste guia.)

  4. Siga as instruções no cliente dos Serviços de Implantação do Windows.

  5. Quando a instalação estiver concluída, o computador reiniciará e a Instalação continuará.

Executando uma instalação autônoma

Com os Serviços de Implantação do Windows, é possível automatizar o cliente dos Serviços de Implantação do Windows e as etapas posteriores da instalação do Windows. Essa abordagem de duas etapas é realizada usando-se dois arquivos autônomos diferentes. Um para automatizar as telas da interface do usuário do cliente de Serviços de Implantação do Windows e outro para automatizar as fases restantes da instalação.

  • Arquivo autônomo de cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Esse arquivo usa o formato Unattend.xml e é armazenado no servidor dos Serviços de Implantação do Windows, na pasta C:\RemoteInstall\WDSClientUnattend. Ele é usado para automatizar as telas da interface do usuário do cliente dos Serviços de Implantação do Windows (como, inserir credenciais, escolher uma imagem de instalação e configurar o disco).

  • Arquivo autônomo de imagem. Esse arquivo usa o formato Unattend.xml ou Sysprep.inf, dependendo da versão do sistema operacional na imagem. Ele é armazenado em uma subpasta (estrutura $OEM$ ou \Unattend) na pasta por imagem e é usado para automatizar as fases restantes de instalação (por exemplo, atendimento offline, especialização do Sysprep e mini-instalação).

Dois arquivos autônomos são necessários porque o cliente dos Serviços de Implantação do Windows podem implantar dois tipos de imagem: Imagens do Windows Vista, que oferecem suporte ao formato Unattend.xml, e imagens do Windows XP e do Windows Server 2003, que não oferecem suporte a esse formato.

Pré-requisitos para executar uma instalação autônoma

  • Verifique se você é um membro do grupo Administradores Locais no servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

  • Verifique se você possui credenciais suficientes para adicionar um computador a um domínio. Para obter mais informações, consulte Permissões necessárias.

Problemas conhecidos com instalações autônomas

As ferramentas de gerenciamento dos Serviços de Implantação do Windows atribuem arquivos autônomos de imagem de instalação apenas para imagens do Windows Vista e do Windows Server 2008. Para imagens de sistemas operacionais anteriores, você deve usar os arquivos Sysprep.inf existentes e criar manualmente uma estrutura de diretório $OEM$.

Etapas para executar uma instalação autônoma

Para automatizar a instalação, crie o arquivo autônomo apropriado, dependendo se você está configurando a instalação do Windows ou o cliente dos Serviços de Implantação do Windows. É recomendável usar o Gerenciador de Imagem de Sistema do Windows (incluído no Windows AIK) para compor os arquivos autônomos. Em seguida, copie o arquivo autônomo para o local apropriado e atribua-o para uso. Você pode atribuí-lo no nível do servidor ou do cliente. A atribuição no nível do servidor pode ser dividida posteriormente por arquitetura, permitindo configurações diferentes para clientes baseados em x86 e em x64. A atribuição no nível do cliente substitui as configurações no nível do servidor.

Configurando uma instalação autônoma para o cliente dos Serviços de Implantação do Windows

Use os procedimentos a seguir para configurar uma instalação autônoma. Para obter mais informações, consulte o tópico Executando instalações autônomas.

Para associar um arquivo autônomo de cliente por arquitetura, usando a interface do Windows

  1. Crie um arquivo Unattend.xml com as configurações aplicáveis ao cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Para obter exemplos, consulte o tópico Arquivos autônomos de exemplo.

  2. Copie o arquivo autônomo de cliente para uma pasta na pasta RemoteInstall . Por exemplo: RemoteInstal\WDSClientUnattend.

  3. Abra o snap-in Serviços de Implantação do Windows do MMC, clique com o botão direito do mouse no servidor que contém a imagem do Windows Vista ou do Windows Server 2008 que você deseja associar ao arquivo autônomo e clique em Propriedades.

  4. Na guia Cliente, selecione Habilitar instalação autônoma, procure o arquivo autônomo apropriado e clique em Abrir.

  5. Clique em OK para fechar a página Propriedades.

Para associar um arquivo autônomo de cliente usando uma linha de comando

  1. Crie um arquivo Unattend.xml com as configurações aplicáveis ao cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Para obter exemplos, consulte o tópico Arquivos autônomos de exemplo.

  2. Copie o arquivo autônomo de cliente para uma pasta na pasta RemoteInstall . Por exemplo: RemoteInstal\WDSClientUnattend.

  3. Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.

  4. Siga um destes procedimentos:

    • Para associar o arquivo a uma arquitetura, digite o seguinte, onde <caminho_do_arquivo> é o nome do caminho e o nome de arquivo do arquivo autônomo de cliente:

      WDSUTIL /Set-Server /WDSUnattend /Policy:enabled /File:<caminho_do_arquivo> /Architecture:[x86|x64]

    • Para associar o arquivo a um computador, digite o seguinte, onde <caminho relativo> é o caminho da pasta compartilhada C:\RemoteInstall até a pasta que contém o arquivo autônomo de cliente:

      WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome_do_computador> /ID:<GUID ou endereço MAC> /WDSClientUnattend:<caminho relativo>

Configurando uma instalação autônoma para a instalação do Windows

Use os procedimentos a seguir para associar um arquivo autônomo de imagem a uma imagem.

Para associar um arquivo autônomo usando a interface do Windows

  1. Crie um arquivo Unattend.xml (para Windows Vista) ou arquivo Sysprep.inf (para versões anteriores do Windows). Para obter exemplos, consulte o tópico Arquivos autônomos de exemplo.

  2. As próximas etapas dependem do arquivo criado:

    • Salve os arquivos Sysprep.inf. Salve esses arquivos na estrutura $OEM$ da imagem (por exemplo, D:\RemoteInstall\Images\Windows XP\winxpsp2\$OEM$\$1\sysprep\sysprep.inf). Agora quando implantar a imagem, a instalação automaticamente localizará e usará o arquivo Sysprep.inf.

    • Arquivos Unattend.xml. Salve os arquivos Unattend.xml em qualquer local e associe o arquivo a uma imagem. Para isso, abra o snap-in MMC, clique com o botão direito do mouse na imagem que você deseja associar ao arquivo autônomo e clique em Propriedades. Na guia Geral, clique em Permitir instalação de imagem em modo autônomo, clique em Selecionar Arquivo, navegue para selecionar o arquivo autônomo e clique em OK duas vezes.

      noteObservação
      O arquivo Unattend.xml será salvo no seguinte local: \RemoteInstall\Images\<nome_do_grupo_de_imagens>\<nome_da_imagem>\Unattend\ImageUnattend.xml.

Para adicionar um arquivo autônomo de imagem em um prompt de comando

  1. Crie um arquivo Unattend.xml (para Windows Vista) ou arquivo Sysprep.inf (para versões anteriores do Windows). Para obter exemplos, consulte o tópico Arquivos autônomos de exemplo.

  2. As próximas etapas dependem do arquivo criado:

    • Arquivos Sysprep.inf. Salve esses arquivos na estrutura $OEM$ da imagem (por exemplo, D:\RemoteInstall\Images\Windows XP\winxpsp2\$OEM$\$1\sysprep\sysprep.inf). Agora quando implantar a imagem, a instalação automaticamente localizará e usará o arquivo Sysprep.inf.

    • Arquivos Unattend.xml. Salve os arquivos Unattend.xml em qualquer local e associe o arquivo a uma imagem. Para isso, abra uma janela elevada do Prompt de Comando e digite o seguinte comando, onde <arquivo_autônomo> é o caminho e o nome do arquivo autônomo que você deseja associar à imagem:

      WDSUTIL /Set-Image /Image:<nome_da_imagem> /ImageType:install /ImageGroup:<nome_do_grupo_de_imagens> /UnattendFile:<arquivo_autônomo>

      noteObservação
      O arquivo Unattend.xml será salvo no seguinte local: \RemoteInstall\Images\<nome_do_grupo_de_imagens>\<nome_da_imagem>\Unattend\ImageUnattend.xml.

Criando uma transmissão multicast

As transmissões multicast permitem implantar uma imagem em um grande número de computadores clientes sem sobrecarregar a rede. Quando você cria uma transmissão multicast, a imagem é enviada pela rede apenas uma vez, o que pode reduzir consideravelmente a largura de banda da rede que é usada. Para obter informações sobre como usar a funcionalidade multicast com o Servidor de Transporte, consulte o tópico Usando o servidor de transporte.

Pré-requisitos para criar uma transmissão multicast

Para implementar esse recurso em sua organização, você deve ter:

  • Roteadores com suporte a multicast. Especificamente, a infra-estrutura de rede deve oferecer suporte ao protocolo IGMP para encaminhar o tráfego multicast de maneira apropriada. Sem o IGMP, os pacotes multicast são tratados como pacotes de difusão, o que pode causar a saturação da rede.

  • Pelo menos uma imagem de instalação que você deseja transmitir no servidor.

  • O arquivo boot.wim fornecido na mídia do Windows Server 2008 (localizado na pasta \Sources).

  • O rastreamento do protocolo IGMP deve ser habilitado em todos os dispositivos. Isso fará com que o hardware de rede encaminhe pacotes multicast somente para os dispositivos que solicitam dados. Se o rastreamento IGMP for desativado, os pacotes multicast serão tratados como pacotes de difusão e serão enviados para cada dispositivo na sub-rede.

Problemas conhecidos na criação de uma transmissão multicast

Podem ocorrer os seguintes problemas ao se implementar o multicast:

  • Se você usar o Boot.wim do Windows Vista para transmissões multicast, poderá criar a transmissão, mas quem fizer a inicialização nele não conseguirá ingressar nela.

  • Se vários servidores usarem a funcionalidade de multicast em uma rede (Servidor de Transporte, Servidor de Implantação ou outra solução), é importante que cada servidor esteja configurado para que os endereços IP de multicast não entrem em conflito. Caso contrário, poderá haver tráfego excessivo ao habilitar o multicasting. Observe que cada servidor dos Serviços de Implantação do Windows terá o mesmo intervalo padrão. Para contornar esse problema, especifique intervalos estáticos que não se sobreponham para garantir que cada servidor use um endereço IP exclusivo ou o protocolo MADCAP. Para especificar essa opção, clique com o botão direito do mouse no servidor do snap-in MMC, clique em Propriedades e clique na guia Configurações de Rede.

  • Após a configuração do servidor dos Serviços de Implantação do Windows, se você modificar o Endereço IP de Multicast, o Intervalo de Portas UDP ou o número da porta RPC (executando wdsutil /set-server /rpcport:<número_da_porta>), será necessário reiniciar o serviço para que as alterações entrem em vigor. Caso contrário, o servidor usará os valores antigos e poderá não responder a clientes. Para reiniciar o serviço, siga um destes procedimentos: clique com o botão direito do mouse no snap-in MMC dos Serviços de Implantação do Windows e clique em Reiniciar; ou execute wdsutil /stop-server e wdsutil /start-server em uma janela elevada do Prompt de Comando.

  • Cada transmissão é executada na mesma velocidade do cliente mais lento. Ou seja, a transmissão inteira ficará lenta se houver um cliente lento. Para resolver esse problema, primeiro identifique o cliente que está atrasando a transmissão (ele é chamado de cliente principal). Para isso, exiba a saída do seguinte comando: WDSUTIL /Get-MulticastTransmission /Show-clients. Em seguida, desconecte o cliente principal. Isso forçará o cliente principal a executar a transmissão usando o protocolo SMB, e o desempenho multicast dos outros clientes se acelerará. Se eles não acelerarem, o problema está no hardware do cliente (por exemplo, uma unidade de disco rígido lenta) ou na rede.

Etapas para criar uma transmissão multicast

É possível criar transmissões usando um dos seguintes métodos:

Usando a interface do Windows

Para habilitar o multicast para uma imagem, é necessário criar uma transmissão multicast para ela. No Windows, há duas opções para criar uma transmissão multicast:

  • Clique com o botão direito do mouse no nó Transmissão Multicast e clique em Criar Transmissão Multicast.

  • Clique com o botão direito do mouse em uma imagem e clique em Criar Transmissão Multicast.

Selecionando o tipo de multicast

Existem dois tipos de transmissão multicast:

  • Multicast automático. Esta opção indica que, assim que um cliente aplicável solicitar uma imagem de instalação, uma transmissão multicast da imagem selecionada terá início. À medida que outros clientes solicitam a mesma imagem, eles também ingressam na transmissão já iniciada.

  • Multicast programado. Essa opção define os critérios para iniciar a transmissão, com base no número de clientes que estejam solicitando uma imagem e/ou um dia e hora específicos. Se você não marcar nenhuma dessas caixas de seleção, a transmissão só acontecerá se você a iniciar manualmente. Observe que, além desses critérios, você pode iniciar uma transmissão manualmente a qualquer momento clicando com o botão direito do mouse na transmissão e clicando em Iniciar.

    noteObservação
    O conteúdo será transferido pela rede somente se os clientes solicitarem os dados. Se nenhum cliente estiver conectado (ou seja, a transmissão estiver ociosa), os dados não serão enviados pela rede.

Configurando transmissões

Depois que uma transmissão for criada, você poderá executar uma das seguintes ações:

  • Iniciar a transmissão. Se a transmissão for do tipo Multicast Programado, não tiver iniciado ainda e houver pelo menos um cliente, você poderá clicar com o botão direito do mouse na transmissão e clicar em Iniciar.

  • Excluir a transmissão. Se você clicar com o botão direito do mouse na transmissão e clicar em Excluir, a transmissão multicast será interrompida e cada instalação de cliente voltará a usar a transmissão unicast. Ou seja, as instalações de cliente não serão excluídas nem interrompidas, mas não usarão a transmissão multicast para concluir a instalação.

  • Desativar a transmissão. Se você clicar com o botão direito do mouse e clicar em Desativar, cada cliente que está sendo instalado continuará, mas nenhum cliente novo ingressará na transmissão. Após a conclusão de todas as instalações de cliente atuais, a transmissão é excluída. Se não houver nenhum cliente quando você clicar nesta opção, a transmissão será excluída instantaneamente.

  • Exibir as propriedades da transmissão. Para exibir as propriedades, clique com o botão direito do mouse na transmissão e clique em Propriedades. Observe que não é possível editar as propriedades de uma transmissão depois que ela é criada. Para fazer uma alteração após a criação de uma transmissão, é necessário excluí-la e criá-la novamente.

  • Atualizar as transmissões e os dados. Para isso, clique com o botão direito do mouse na transmissão e clique em Atualizar. Também é possível atualizar os dados pressionando F5.

Configurando clientes em uma transmissão

Depois de criar a transmissão, os computadores clientes ingressam nela selecionando a imagem no cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Eles também podem fazer isso usando Wdsmcast.exe, uma ferramenta de linha de comando incluída no Windows AIK. Quando há clientes em uma transmissão, é possível executar as seguintes ações:

  • Exibir clientes e ver o progresso. Para exibir os clientes conectados, expanda o nó Transmissões Multicast e clique na imagem. Os clientes conectados (incluindo o tempo de instalação atual e a porcentagem concluída) aparecem no painel direito.

  • Parar uma instalação de cliente. Para parar completamente a instalação, clique com o botão direito do mouse em um cliente e clique em Desconectar. Use esta opção com cautela porque a instalação falhará e o computador poderá ficar inutilizável.

  • Desconectar um cliente de uma transmissão multicast. Para interromper a transmissão de determinado cliente, mas continuar a transferir a imagem por unicast, clique com o botão direito do mouse no cliente e clique em Ignorar multicast.

Usando WDSUTIL

Criando uma transmissão multicast para uma imagem de instalação

Você tem duas opções para o tipo de transmissão: multicast automático ou programado. Você deve executar todos os comandos WDSUTIL em uma janela elevada do Prompt de Comando.

  • Para criar uma transmissão com multicast automático

    Sintaxe: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /FriendlyName:<nome amigável> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /TransmissionType:AutoCast

  • Para criar uma transmissão com multicast programado

    Sintaxe: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /FriendlyName:<nome amigável> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /TransmissionType:ScheduledCast [/Time:<dd/mm/aaaa:hh:mm>][/Clients:<nº de clientes>]

Configurando transmissões

Depois de criada, a transmissão pode ser iniciada, excluída e desativada ou ter suas propriedades exibidas.

  • Para iniciar a transmissão

    Sintaxe: WDSUTIL /Start-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>

    noteObservação
    Só é possível iniciar a transmissão se ela for do tipo multicast programado, não tiver sido iniciada e houver pelo menos um cliente.

  • Para excluir a transmissão

    Sintaxe: WDSUTIL /Remove-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /Force

  • Para desativar a transmissão

    Sintaxe: WDSUTIL /Remove-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>

  • Para exibir as propriedades da transmissão

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>

Configurando clientes em uma transmissão

Depois de criar a transmissão, os computadores clientes ingressam nela selecionando a imagem no cliente dos Serviços de Implantação do Windows. Isso também é possível por meio do Wdsmcast.exe, uma ferramenta de linha de comando incluída no Windows AIK. Quando há clientes em uma transmissão, você pode executar as seguintes ações:

  • Exibir clientes e ver o progresso

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>/show:clients

  • Parar completamente uma instalação de cliente

    Sintaxe: WDSUTIL /Disconnect-Client /ClientID:<ID> /Force.

    noteObservação
    Use esta opção com cautela porque a instalação falhará e o computador poderá ficar inutilizável.

  • Desconectar um cliente de uma transmissão multicast mas continuar a transferir a imagem usando unicast

    Sintaxe: WDSUTIL /Disconnect-Client /ClientID:<ID>

  • Exibir o <ID> do cliente para cada transmissão

    Sintaxe: WDSUTIL /Get-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>/show:clients

Usando o serviço de função Servidor de Transporte

Durante a instalação, você pode optar por instalar apenas o Servidor de Transporte. Esta opção fornece um subconjunto da funcionalidade dos Serviços de Implantação do Windows; ela contém apenas as partes principais do sistema de rede. Você pode usar o Servidor de Transporte para criar namespaces multicast que transmitem dados (inclusive imagens do sistema operacional) a partir de um servidor autônomo. O servidor autônomo não precisa de AD DS, DHCP ou DNS. Você pode escolher o Servidor de Transporte em cenários avançados como parte de uma solução de implantação personalizada. Para obter mais informações, consulte o tópico Usando o servidor de transporte.

Desinstalando ou cancelando a inicialização dos Serviços de Implantação do Windows

Para desinstalar o componente Serviços de Implantação do Windows, siga um destes procedimentos:

  • Clique em Remover Funções no Gerenciador de Servidores.

  • Execute o seguinte comando em um prompt de comando: ServerManagerCmd -remove WDS

    noteObservação
    Os arquivos de log de depuração criados pelo servidor permanecerão depois da desinstalação do componente.

É possível cancelar a inicialização do servidor se você quiser reiniciá-lo em um estado não configurado, mas não deseja desinstalar os Serviços de Implantação do Windows. Isso é útil quando você deseja reiniciar mas quer manter as configurações existentes. Por exemplo, se você deseja mover a pasta RemoteInstall (caso tenha um novo disco rígido para o servidor e deseje mover essa pasta para ele), deve cancelar a inicialização do servidor, copiar a pasta para o novo local e depois reinicializá-lo usando o novo caminho. Para cancelar a inicialização do servidor, execute o comando WDSUTIL /uninitialize-server em uma janela elevada do Prompt de Comando.

Referências adicionais

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft