Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Configurando redes virtuais

Atualizado: dezembro de 2010

Aplica-se a: Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2

Esta seção descreve as noções básicas da rede virtual em Hyper-V e os diferentes tipos de redes virtuais que podem ser configurados. A rede em Hyper-V funciona de maneira diferente em relação à rede no Virtual Server 2005, e essas diferenças também são discutidas. Antes de configurar uma rede virtual, é preciso determinar o design e o tipo de rede virtual que você planeja usar. Você deve estar ciente de que o Hyper-V não oferece suporte a redes sem fio.

Para obter instruções passo a passo para configurar uma rede virtual, consulte Guia Passo a Passo de Introdução ao Hyper-V (http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc732470.aspx).

Tipos de rede virtual

É possível criar redes virtuais no servidor que executa o Hyper-V para definir várias topologias de rede de máquinas virtuais e o servidor de virtualização. Usando o Gerenciador de Rede Virtual (acessado pelo Gerenciador Hyper-V), você tem a opção de três tipos diferentes de redes virtuais.

  • Redes virtuais externas. Use esse tipo quando quiser permitir que as máquinas virtuais se comuniquem com servidores localizados externamente e o sistema operacional de gerenciamento (algumas vezes mencionado como a partição pai). Esse tipo também permite que máquinas virtuais no mesmo servidor físico se comuniquem entre si.

  • Redes virtuais internas. Use esse tipo quando quiser permitir a comunicação entre máquinas virtuais no mesmo servidor físico e máquinas virtuais e o sistema operacional de gerenciamento. A rede virtual interna é uma rede virtual não associada a um adaptador de rede físico. Ela geralmente é usada para criar um ambiente de teste, onde é preciso se conectar às máquinas virtuais a partir do sistema operacional de gerenciamento.

  • Redes virtuais privadas. Use esse tipo quando quiser permitir a comunicação apenas entre máquinas virtuais no mesmo servidor físico. A rede virtual privada é uma rede virtual sem um adaptador de rede virtual no sistema operacional de gerenciamento. As redes virtuais privadas geralmente são usadas quando você deseja isolar as máquinas virtuais do tráfego de rede no sistema operacional de gerenciamento e nas redes externas.

Noções básicas de redes virtuais

Enquanto o Hyper-V permite configurar ambientes de rede virtual complexos, o conceito básico de rede virtual é direto. Para uma configuração de rede virtual simples, recomendamos que você tenha pelo menos dois adaptadores de rede no servidor que executa o Hyper-V: um adaptador de rede dedicado à máquina física para gerenciamento remoto e um ou mais adaptadores de rede dedicados às máquinas virtuais. Se estiver executando um iniciador iSCSI (Internet SCSI) para armazenamento em disco rígido virtual, recomendamos usar adaptadores de rede adicionais no sistema operacional de gerenciamento. Esse sistema é uma partição que chama o hipervisor do Windows e solicita que novas partições sejam criadas. Só pode haver um sistema operacional de gerenciamento. Para obter informações sobre a estratégia de backup e recuperação de um ambiente de servidor virtualizados, consulte Planejando o backup.

Ao adicionar a função Hyper-V durante uma instalação completa do Windows Server 2008, você tem a opção de configurar uma ou mais redes virtuais externas.

noteObservação
Essa opção não fica disponível quando se executa a instalação Server Core do Windows Server 2008. Os adaptadores de rede virtuais poderão ser renomeados para reflexão se forem atribuídos à máquina física ou às máquinas virtuais.

Quando você instala o Hyper-V e cria uma rede virtual externa, o sistema operacional de gerenciamento usa um novo adaptador de rede virtual para conexão à rede física. As conexões de rede são compostas pelo adaptador de rede original e pelo novo adaptador de rede virtual. O adaptador de rede físico original não tem nada associado a ele. Entretanto, o adaptador de rede virtual tem todos os protocolos padrão e os serviços associados a ele.

O Hyper-V associa o protocolo de serviço de rede virtual a um adaptador de rede físico quando uma rede virtual externa é criada. Você deve estar ciente de que a conectividade de rede externa será interrompida temporariamente quando uma rede virtual externa for criada ou excluída.

Uma vez criada, a rede virtual funciona como uma rede física, exceto pelo fato de que o comutador é baseado em software, e as portas podem ser adicionadas ou removidas dinamicamente conforme necessário.

Quando uma rede virtual externa for configurada, todo o tráfego de rede será encaminhado pelo comutador virtual. Por esse motivo, recomendamos usar pelo menos um adaptador de rede físico adicional para gerenciamento do tráfego de rede. O comutador virtual funciona como um comutador físico e encaminha o tráfego de rede pela rede virtual ao seu destino. A imagem a seguir é um exemplo de rede virtual externa.

Em redes virtuais internas, apenas a comunicação entre máquinas virtuais no mesmo servidor físico e máquinas virtuais e o sistema operacional de gerenciamento é permitida. A imagem a seguir é um exemplo de rede virtual interna.

Use uma rede virtual privada quando quiser permitir a comunicação apenas entre máquinas virtuais no mesmo servidor físico. A imagem a seguir é um exemplo de rede virtual privada.

Rede e máquinas virtuais

No Hyper-V, quando uma máquina virtual é criada e vinculada a uma rede virtual, a conexão é estabelecida usando-se um adaptador de rede virtual. Há dois tipos de adaptadores de rede disponíveis para o Hyper-V: um adaptador de rede e um adaptador de rede legado. Para que o adaptador de rede funcione, os serviços de integração devem estar instalados, o que faz parte da instalação do Hyper-V. Se os serviços de integração não puderem ser instalados devido à versão do sistema operacional, o adaptador de rede não poderá ser usado. Em vez disso, será preciso adicionar um adaptador de rede legado que emule um adaptador PCI Fast Ethernet baseado em Intel 21140 e funcione sem a instalação de um driver de máquina virtual. Um adaptador de rede legado também oferece suporte a instalações baseadas em rede porque ele pode inicializar no PXE (Pre-Boot Execution Environment). Esse adaptador será necessário também se uma máquina virtual precisar ser inicializada a partir de uma rede. Você precisará desabilitar o adaptador de rede após a inicialização no PXE.

A máquina virtual está logicamente conectada a uma porta na rede virtual. Para que um aplicativo de rede da máquina virtual se conecte a algo externamente, primeiro ele é encaminhado pelo adaptador de rede virtual à porta virtual na rede virtual externa a qual a máquina virtual está vinculada. O pacote de rede é direcionado ao adaptador de rede físico e para uma rede física externa.

Para que a máquina virtual se comunique com o sistema operacional de gerenciamento, há duas opções. Uma opção é encaminhar o pacote de rede pelo adaptador de rede físico e para a rede física, que retorna o pacote ao servidor que executa o Hyper-V usando o segundo adaptador de rede físico. Outra opção é encaminhar o pacote de rede pela rede virtual, o que é mais eficiente. A opção selecionada é determinada pela rede virtual. A rede virtual contém um algoritmo de aprendizado, que determina a porta mais eficiente para direcionar o tráfego, e enviará o pacote de rede a essa porta. Até que essa determinação seja feita pela rede virtual, os pacotes de rede serão enviados a todas as portas virtuais.

Configurando VLANs (redes locais virtuais)

O Hyper-V oferece suporte a VLANs, e como a configuração de uma VLAN é baseada em software, os computadores podem ser movidos facilmente e ainda manter suas configurações de rede. Para cada adaptador de rede virtual conectado a uma máquina virtual, você pode configurar um ID de VLAN para a máquina virtual. Você precisará do seguinte para configurar VLANs:

  • Um adaptador de rede físico que ofereça suporte a VLANs.

  • Um adaptador de rede físico que ofereça suporte a pacotes de rede com IDs da VLAN já aplicados.

No sistema operacional de gerenciamento, você precisará configurar a rede virtual para permitir o tráfego de rede na porta física. Isso é para os IDs da VLAN que você deseja usar internamente com máquinas virtuais. Em seguida, configure a máquina virtual para especificar a LAN virtual que ela usará para todas as comunicações de rede.

Existem dois modos de configuração de uma VLAN: modo de acesso e modo de tronco. No modo de acesso, a porta externa da rede virtual fica restrita a um único ID da VLAN na interface do usuário. Você pode ter várias VLANs usando WMI. Use o modo de acesso quando o adaptador de rede físico estiver conectado a uma porta no comutador de rede físico que também está no modo de acesso. Para dar acesso externo a uma máquina virtual na rede virtual que está no modo de aceso, será preciso configurar a máquina virtual para usar o mesmo ID da VLAN que está configurado no modo de acesso da rede virtual. O modo de tronco permite que vários IDs da VLAN compartilhem a conexão entre o adaptador de rede físico e a rede física. Para dar acesso externo às maquinas virtuais na rede virtual em várias VLANs, é preciso configurar a porta na rede física que deve estar no modo de tronco. Você também precisará conhecer as VLANs específicas usadas e todos os IDs da VLAN usados pelas máquinas virtuais os quais a rede virtual oferece suporte.

Para permitir que o Hyper-V use uma VLAN

  1. Abra o Gerenciador Hyper-V.

  2. No menu Ações, clique em Gerenciador de Rede Virtual.

  3. Selecione a rede virtual que deseja editar e, no painel direito, marque Habilitar identificação de LAN virtual.

  4. Informe um número para o ID da VLAN. Todo o tráfego do sistema operacional de gerenciamento que passa pelo adaptador de rede será marcado com o ID da VLAN definido.

Para permitir que uma máquina virtual use uma VLAN

  1. Abra o Gerenciador Hyper-V.

  2. No painel de resultados, em Máquinas Virtuais, selecione a máquina virtual que deseja configurar para usar uma VLAN.

  3. No painel Ação, abaixo do nome da máquina virtual, clique em Configurações.

  4. Em Hardware, selecione o adaptador de rede virtual conectado à rede virtual externa.

  5. No painel direito, selecione Habilitar identificação de LAN virtual e insira o ID da VLAN que planeja usar.

Se quiser que a máquina virtual se comunique usando VLANs adicionais, conecte adaptadores de rede adicionais à rede virtual apropriada e atribua o ID da VLAN. Não se esqueça de configurar os endereços IP corretamente e verifique se o tráfego que deseja mover pela VLAN também está usando o endereço IP correto.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft