Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Implantação de imagens disco rígido virtual

Atualizado: janeiro de 2009

Aplica-se a: Windows Server 2008 R2

No Windows Server 2008 R2, você pode implantar imagens de discos rígidos virtuais (.vhd) do Windows Server 2008 R2 para um computador físico (não virtual) usando os Serviços de Implantação do Windows. Em geral, você implanta imagens .vhd da mesma maneira que implanta imagens .wim. Porém, o uso do WDSUTIL na linha de comando é o único método suportado de adicionar e configurar as imagens. Além disso, a implantação deve fazer parte de uma instalação automatizada. Para obter mais informações sobre as imagens .vhd, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=139201 (a página pode estar em inglês).

Para implantar imagens .vhd, siga as etapas desta seção. Em primeiro lugar, você precisará criar um grupo de imagens e adicionar imagens a ele. Em seguida, deverá criar um arquivo sem monitoramento e configurar o servidor. Depois disso, estará pronto para implantar uma imagem. Observe que a configuração multicast é opcional.

Neste tópico

Pré-requisitos da implantação de imagens de disco virtual

Para implantar imagens .vhd, você precisa do seguinte:

  • Um servidor dos Serviços de Implantação do Windows com pelo menos uma imagem de inicialização. Na maioria dos cenários, você deve usar um arquivo Boot.wiM no DVD de instalação do Windows Server 2008 R2 ou Windows (na pasta \Sources). Para obter informações sobre a instalação e configuração do seu servidor, veja o Guia de introdução aos Serviços de Implantação do Windows (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=84628 [a página pode estar em inglês]).

  • Familiaridade com o WDSUTIL. A única maneira de importar e configurar essas imagens é pela ferramenta da linha de comando WDSUTIL. Para obter informações sobre os comandos deste tópico, execute WDSUTIL /?. Você também pode baixar a referência da linha de comando do WDSUTIL em http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=89381 (a página pode estar em inglês).

  • Uma imagem .vhd com suporte. Os únicos sistemas operacionais suportados são Windows Server 2008 R2, Windows 7 Enterprise e Windows 7 Ultimate. Imagens .vhd fixas, dinâmicas e diferenciais são suportadas. Porém, observe que uma imagem suportada não pode conter o seguinte:

    • Mais de um sistema operacional.

    • Mais de uma partição.

    • Aplicativos ou dados (em vez de um sistema operacional).

    • Uma edição de sistema operacional de 64 bits que é particionada com uma GPT (tabela de partição GUID).

Problemas conhecidos com implantação de imagens de disco rígido virtual

  • As imagens de disco virtual pode aparecer no snap-in do MMC dos Serviços de Implantação do Windows, ou na interface de usuário do cliente, mas a implantação de imagens .vhd é suportada somente para instalações não monitoradas.

  • As únicas ações suportadas são aquelas documentadas nesta seção.

Adição de uma imagem de disco rígido virtual no servidor

A primeira etapa da implantação de imagens .vhd é adicioná-las a um grupo de imagens do servidor.

noteObservação
Embora o uso do snap-in do MMC para configurar imagens .vhd não tenha suporte, depois que você adicionar uma imagem usando o WDSUTIL, será preciso atualizar o nó do servidor no snap-in do MMC em ordem para para que a nova imagem apareça.

Adicionar uma imagem de disco rígido virtual no servidor

  1. Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.

  2. Você deve criar um grupo de imagens, pois as imagens .vhd não podem estar em grupos com imagens .wim. Para criar um grupo de imagens para a imagem .vhd, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /Add-ImageGroup /ImageGroup:<inome do grupo de imagens>.

    Exemplo: WDSUTIL /Add-ImageGroup /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD”

  3. Para adicionar a imagem .vhd ao servidor, use a seguinte sintaxe (no mínimo): WDSUTIL /Verbose /Progress /Add-Image /ImageFile:<path> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>.

    Para discos diferenciais, o caminho para a imagem deve ser o arquivo .vhd do disco diferencial e não do disco pai. A adição de um .vhd diferencial adicionará o arquivo pai .vhd ao servidor, mas somente o disco diferencial ficará ativo (o .vhd pai ficará inativo). Se o disco diferencial fizer parte de uma cadeia, escolha o último .vhd da cadeia. Nesse caso, o .vhd pai imediato e todos os arquivos .vhd pai precedentes da cadeia também serão adicionados.

    Sintaxe completa: WDSUTIL /add-Image /ImageFile:<.vhd file path> [/Server:<server name>] /ImageType:install [/ImageGroup:<nome do grupo de imagens>] [/Filename:<new image file name>] [/UnattendFile:<caminho completo para arquivo sem monitoramento>]

    Exemplo: WDSUTIL /Verbose /Progress /Add-Image /ImageFile:”C:\vhd\WindowsServer2008R2.vhd” /Server:MyWDSServer /ImageType:Install /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD”

  4. Repita a etapa 3 até que você tenha adicionado todas as suas imagens .vhd.

  5. Se você quiser atualizar a descrição para uma imagem, use as seguintes etapas:

    1. Execute o WDSUTIL /Get-ImageGroup /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> e observe o nome que o servidor atribuiu à imagem. Para exibir os metadados completos em cada imagem do grupo, anexe /Detailed.

      Exemplo: WDSUTIL /Get-ImageGroup /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD”

    2. Para atualizar a descrição de uma imagem, use a seguinte sintaxe em que o <nome da imagem> é o nome que você observou na etapa anterior: WDSUTIL /Set-Image /Image:<nome da imagem> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /Description:<descrição>.

      Exemplo: WDSUTIL /Set-Image /Image:”Imagem de VHD” /ImageType:Install /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD” /Description:”Imagem de VHD para o R2”

      noteObservação
      Para atualizar outros metadados da imagem (como o nome da imagem), consulte "Outros comandos suportados", posteriormente neste tópico.

Configuração de uma instalação não monitorada para uma imagem de disco rígido virtual

Agora que você tem imagens .vhd em seu servidor, você deve configurar uma instalação não monitorada para as imagens. Para fazer isso, você precisará criar dois arquivos .xml autônomos. Um dos arquivos autônomos automatiza as telas de UI (interface do usuário) do usuário cliente dos Serviços de Implantação do Windows, e o outro automatiza as fases remanescentes de Instalação. Você deve criar os dois arquivos usando o Windows SIM.

Arquivo autônomo de cliente dos Serviços de Implantação do Windows.

Em primeiro lugar, crie um arquivo Unattend.xml para a imagem .vhd com as configurações aplicáveis às telas de UI do cliente dos Serviços de Implantação do Windows (para inserir credenciais, escolher uma imagem de instalação, configurar o disco, etc.). Para obter detalhes sobre cada seção deste arquivo, consulte a seção "Automatização das telas de interface do usuário dos Serviços de Implantação do Windows” de Instalação Automática (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=89226 [a página pode estar em inglês]).

Para ver um arquivo de exemplo, veja o arquivo autônomo .vhd, mas observe que você deve modificar a seção <InstallImage> para corresponder à imagem .vhd e à seção <Credenciais>. Além disso, processorArchitecture deve corresponder à versão do Ambiente de Pré-Instalação do Windows (Windows PE) da sua imagem de inicialização.

Depois de ter criado o arquivo, você deverá associá-lo a um cliente. Há três maneiras de fazer isso:

  • Pré-testar um cliente específico com um arquivo cliente autônomo. Você pode usar os Serviços de Implantação do Windows para vincular computadores físicos a objetos de conta do computador nos AD DS (Serviços de Domínio Active Directory). Isso é chamado de pré-testar o cliente. Os clientes pré-testados são também chamados de "computadores conhecidos”. O pré-teste de um cliente permite que você configure as propriedades da conta do computador para controlar a instalação para o cliente. Para obter mais informações, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=131987 (a página pode estar em inglês). Use o procedimento a seguir para pré-testar um cliente com um arquivo autônomo.

    Pré-testar um computador cliente com um arquivo cliente autônomo

    1. Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.

    2. Para pré-testar o computador, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /Add-Device /Device:<nome> /ID:<GUID ou MAC>.

      Exemplo: WDSUTIL /Add-Device /Device:Computer1 /ID:ACEFA3E81F20694E953EB2DAA1E8B1B6

    3. Para associar um arquivo autônomo ao cliente pré-testado, use a seguinte sintaxe em que o <caminho> é o caminho relativo para o arquivo autônomo na pasta Instalação Remota: WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /WDSClientUnattend:<caminho>.

      Exemplo: WDSUTIL /Set-Device /Device:Computer1 /WDSClientUnattend:WDSClientUnattend\Unattend.xml

  • Ative a política de Adição automática e atribua o arquivo autônomo cliente quando você aprovar a instalação. Você pode ativar a política de Adição automática para especificar que computadores desconhecidos (computadores que não foram testados no AD DS) requerem aprovação administrativa antes que tenham permissão para inicializar para o servidor para instalar um sistema operacional. Os clientes que estiverem aguardando aprovação serão mostrados no nó Dispositivos Pendentes do snap-in MMC. Se você aprovar o computador pendente, o computador continuará inicializando na rede, e um objeto de conta do computador será criado no AD DS para representar o computador físico. Isso é útil porque oferece a capacidade de pré-testar computadores sem a necessidade de saber o endereço GUID ou MAC do computador cliente com antecedência.

    Ativar a política Adição automática e associar um arquivo cliente autônomo

    1. Clique com o botão direito do mouse no servidor e clique em Propriedades.

    2. Na guia Resposta PXE, selecione Para clientes desconhecidos, notificar o administrador e responder depois da aprovação.

    3. Quando um computador conhecido for inicializado para o servidor, o computador aparecerá no nó Dispositivos Pendentes do snap-in MMC. Para aprovar o computador e associar um arquivo autônomo a ele, use a sintaxe a seguir, em que <path> é o caminho relativo para o arquivo autônomo da pasta RemoteInstall: WDSUTIL /Approve-AutoAddDevices /RequestID:<ID> /WDSClientUnattend:<caminho>.

      Exemplo: WDSUTIL /Approve-AutoAddDevices /RequestID:<ID> /WDSClientUnattend:WDSClientUnattend\Unattend.xml

      noteObservação
      Para obter mais informações sobre aprovação de computadores pendentes, veja Como gerenciar computadores cliente (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=115265 [a página pode estar em inglês]).

  • Associe o arquivo cliente autônomo para todas as arquiteturas. Você pode associar um arquivo cliente autônomo padrão para todos os clientes de inicialização com base na arquitetura. Se vocês escolher esta opção, não poderá implantar nenhuma outra imagem a partir desse servidor. Isto é, você não poderá implantar nenhuma imagem .wim ou .vhd exceto para a imagem que é referenciada no arquivo autônomo. Para associar um arquivo autônomo, use o procedimento a seguir ou execute WDSUTIL /Set-Server /WDSUnattend /Policy:enabled /File:wdsclientunattend\unattend.xml /Architecture:<arch>.

    Associar um arquivo cliente autônomo por arquitetura

    1. Copie arquivo autônomo do cliente para RemoteInstall\WDSClientUnattend.

    2. Abra o snap-in Serviços de Implantação do Windows do MMC, clique com o botão direito do mouse no servidor que contém a imagem do que você deseja associar ao arquivo autônomo e clique em Propriedades.

    3. Na guia Cliente, selecione Habilitar instalação autônoma, procure o arquivo autônomo apropriado e clique em Abrir.

    4. Clique em OK para fechar a página Propriedades.

Arquivo autônomo de imagem

Depois, crie um arquivo autônomo de imagem, que automatiza as próximas fases de instalação (por exemplo, serviços offline, especializar Sysprep). Consulte o Kit de Instalação Automatizada do Windows para obter informações sobre as configurações desse arquivo, e para arquivos de exemplo, consulte os Arquivos Autônomos de Amostra (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=122642). Depois de criar o arquivo, associe-o a uma imagem usando o seguinte procedimento.

Associar um arquivo de imagem autônomo a uma imagem

  1. Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.

  2. Para associar o arquivo, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /set-Image /Image:<image name> [/Server:<servername>] /ImageType:install /ImageGroup:<name> [/Name:<nome da imagem>] /UnattendFile:<caminho completo>

    Exemplo: WDSUTIL /set-Image /Image:"Imagem de VHD" /ImageType:install /ImageGroup:”Grupo de imagens de VHD” /UnattendFile:"\\server\share\unattend.xml"

Depois de configurar os dois arquivos autônomos, você estará pronto para implantar uma imagem usando as etapas em Implantação de uma imagem. Se quiser, você pode seguir as instruções da próxima seção para configurar multicasts para suas imagens .vhd.

Criação de uma transmissão multicast para uma imagem de disco rígido virtual

Opcionalmente, você poderá criar transmissões multicast para suas imagens .vhd da mesma maneira que pode fazer para imagens .wim (exceto que você pode criar somente as transmissões a partir da linha de comando). Se não quiser transferir a imagem usando o multicast, você pode ignorar esta etapa. Para obter mais informações sobre multicast com os Serviços de Implantação do Windows, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=89225.

Criar uma transmissão multicast

  1. Clique em Iniciar, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em Executar como administrador.

  2. Execute um destes procedimentos:

    1. Para criar uma transmissão de multicast automático, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /FriendlyName:<nome amigável> /ImageType:Install /ImageGroup:<Nome do grupo de imagens> [/FileName:<nome do arquivo>] /TransmissionType:AutoCast.

      Exemplo: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:WindowsServer2008R2 /ImageType:Install /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD” /FileName:install.vhd /TransmissionType:AutoCast

    2. Para criar uma transmissão de multicast programado, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:<nome da imagem> /FriendlyName:<nome amigável> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /TransmissionType:ScheduledCast [/Time:<dd/mm/aaaa:hh:mm>][/Clients:<nº de clientes>]

      Exemplo: WDSUTIL /New-MulticastTransmission /Image:WindowsServer2008R2 /ImageType:Install /ImageGroup:”Grupo de Imagens de VHD” /TransmissionType:ScheduledCast /Time:"2008/01/20:17:00" /Clients:10

Implantação de uma imagem

Agora que você tem imagens no servidor e configurou uma instalação autônoma, você está pronto para inicializar e instalar essa imagem. O arquivo de imagem .vhd será implantado para o cliente. Durante os estágios iniciais de implantação do .vhd, a tela de progresso da instalação no computador de destino fica idêntica à tela na implantação de imagens .wim. Os usuários observarão a tela de progresso inicial que lista o progresso das etapas, como "Copiando arquivos..." e "Expandindo arquivos..." A diferença desse método é que somente o arquivo .vhd é copiado para o computador e não há expansão do arquivo.

Remover uma imagem

  1. Configure o BIOS do computador para habilitar a inicialização PXE e defina a ordem de inicialização para que a rede seja inicializada primeiro.

  2. Reinicie o computador e, quando solicitado, pressione F12 para começar a inicialização da rede.

  3. A instalação prosseguirá usando as configurações dos arquivos autônomos.

  4. Quando a instalação estiver concluída, o computador reiniciará e a Instalação continuará.

Outros comandos suportados

Esta seção lista as outras ações que você pode executar para gerenciar suas imagens .vhd.

  • Para remover uma imagem .vhd do servidor, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /remove-Image /Image:<nome da imagem> /ImageType:install /ImageGroup:<nome do grupo de imagem>.

    Exemplo: WDSUTIL /Remove-Image /Image:"R2 com Office" /ImageType:Install /ImageGroup:ImageGroup1 /Filename:install.vhd

  • Para ver os metadados para uma imagem .vhd, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /get-Image /Image:<nome da imagem> [/Server:<nome do servidor>] /ImageType:install [/ImageGroup:<nome do grupo de imagens>] [/Filename:<filename>].

    Exemplo: WDSUTIL /Get-Image /Image:"R2 com Office" /Server:MyWDSServer /ImageType:Install /ImageGroup:ImageGroup1 /Filename:install.vhd

  • Para exibir informações sobre todas as imagens de um grupo de imagens, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /Get-ImageGroup /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> [/Detailed].

    Exemplo: WDSUTIL /Get-ImageGroup /ImageGroup:imagegroup1

  • Para modificar os metadados sobre uma imagem .vhd, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /set-Image /Image:<nome da imagem> [/Server:<servername>] /ImageType:install /ImageGroup:<nome> [/Name:<nome da imagem>] [/Description:<descrição da imagem>] [/UnattendFile:<caminho completo>] [/Security:<SDDL>] [/Enabled:{yes | no}].

    Exemplo: WDSUTIL /set-Image /Image:"R2 com Office" /ImageType:install /ImageGroup:ImageGroup1 /Enabled:no

  • Para exportar uma imagem de instalação .vhd, use a seguinte sintaxe: WDSUTIL /export-Image /Image:<nome da imagem> [/Server:<nome do servidor>] /ImageType:install [/ImageGroup:<nome do grupo de imagens>] [/Filename:<filename>] /DestinationImage /FilePath:<nome e caminho do arquivo> [/Name:<nome>] [/Description:<descrição>] [/Overwrite:{yes | no | append}].

    Exemplo: WDSUTIL /export-Image /Image:"R2 com Office" /ImageType:instalá /ImageGroup:ImageGroup1 /DestinationImage /FilePath: \\MyServer\Share\NewInstall.vhd /Overwrite:yes

Parâmetros

A tabela a seguir descreve os parâmetros usados nas seções anteriores.

 

Parâmetro Descrição

/ImageFile:<caminho do arquivo>

Especifica o caminho completo e o nome do arquivo .vhd Para discos diferenciais, o caminho para a imagem deve ser o arquivo .vhd do disco diferencial e não do disco pai. A adição de um .vhd diferencial adicionará o arquivo pai .vhd ao servidor, mas somente o disco diferencial ficará ativo (o .vhd pai ficará inativo). Se o disco diferencial fizer parte de uma cadeia, escolha o último .vhd da cadeia. Nesse caso, o .vhd pai imediato e todos os arquivos .vhd pai precedentes da cadeia também serão adicionados.

/Image:<nome da imagem>

Especifica o nome da imagem dos Serviços de Implantação do Windows. Esse é o nome que o servidor atribui automaticamente à imagem, a menos que você o altere. Para ver o nome da image, execute WDSUTIL /Get-ImageGroup /ImageGroup:<nome do grupo de imagens>.

[/Server:<Nome do servidor>]

Especifica o nome do servidor. Pode ser o nome NetBIOS ou o FQDN (nome de domínio totalmente qualificado). Se um nome do servidor não for especificado, o servidor local será usado.

/ImageType:Install

Especifica que a imagem é de instalação.

[/ImageGroup:<Nome do grupo de imagens>]

Especifica o nome do grupo de imagens. O grupo de imagens não pode conter imagens .wim. Se houver mais de um grupo de imagens no servidor, você deverá especificar o grupo de imagens. Se isso não for especificado e um grupo de imagens ainda não existir, um novo grupo de imagens será criado. Caso contrário, o grupo de imagens existente será usado.

[/Filename:<Filename>]

Especifica o nome do arquivo para o arquivo de imagem. Se a imagem não puder ser identificada exclusivamente pelo nome, você deverá especificar essa opção. Ao adicionar imagens .vhd, se nenhum nome de arquivo for especificado, o nome original do arquivo de imagem será usado. Ao renomear disco diferenciais, essa opção só renomeia o último disco diferencial ( não o .vhd pai).

/DestinationImage

Define os parâmetros para a imagem de destino como segue.

  • /FilePath:<caminho e nome do arquivo>. Especifica o caminho de arquivo completa para a nova imagem. Para discos diferenciais, o último filho é copiado para o nome e o caminho de arquivo. Seus pais também são copiados para o caminho de arquivo. Números exclusivos são anexados ao nome do arquivo para cada pai na ordem filho-para-pai. Por exemplo, filename-(1), filename-(2).

  • [/Overwrite:{yes | no }]. Determina se o arquivo especificado na opção /DestinationImage será sobrescrito se um arquivo de imagem com o nome que já existe no /FilePath. Para discos diferenciais, essa opção também se aplica se houver um nome duplicado para um pai renomeado implícito.

[/UnattendFile:<Caminho de arquivo autônomo>]

Define o caminho completo do arquivo de imagem autônomo a ser associado à imagem. Para discos diferenciais, todas as imagens pai são associadas ao mesmo arquivo autônomo. Além desse arquivo, você também deve criar e configurar um arquivo autônomo cliente dos Serviços de Implantação do Windows.

Arquivo cliente autônomo de amostra para implantação de .vhd

Seguem um arquivo autônomo cliente dos Serviços de Implantação do Windows que você pode usar quando for implantar uma imagem .vhd. O arquivo contém todos os atributos padrão que são necessários para automatizar as telas de interface do usuário. Porém, você deve modificar esse arquivo para o seu ambiente. Para obter mais informações sobre instalações autônomas, consulte a Execução de Instalações Autônomas (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=89226).

<?xml version="1.0" ?> 
<unattend xmlns="urn:schemas-microsoft-com:unattend">
   <settings pass="windowsPE">
      <component name="Microsoft-Windows-Setup" publicKeyToken="31bf3856ad364e35" 
language="neutral" versionScope="nonSxS" processorArchitecture="amd64">
         <WindowsDeploymentServices>
            <Login>
               <WillShowUI>OnError</WillShowUI>
               <Credentials>
                     <Username>username</Username>
                     <Domain>Fabrikam.com</Domain>
                     <Password>my_password</Password>
                  </Credentials>
               </Login>
            <ImageSelection>
               <WillShowUI>OnError</WillShowUI>
               <InstallImage>
                  <ImageName>WindowsServer2008R2</ImageName>
                  <ImageGroup>VHD Image Group</ImageGroup>
                  <Filename>Install.vhd</Filename>
               </InstallImage>
                  <InstallTo>
                  <DiskID>0</DiskID>
                  <PartitionID>1</PartitionID>
               </InstallTo>
            </ImageSelection>
         </WindowsDeploymentServices>
         <DiskConfiguration>
            <WillShowUI>OnError</WillShowUI>
               <Disk>
                  <DiskID>0</DiskID>
                  <WillWipeDisk>false</WillWipeDisk>
                  <ModifyPartitions>
                     <ModifyPartition>
                        <Order>1</Order>
                        <PartitionID>1</PartitionID>
                        <Letter>C</Letter>
                        <Label>TestOS</Label>
                        <Format>NTFS</Format>
                        <Active>true</Active>
                        <Extend>false</Extend>
                     </ModifyPartition>
                  </ModifyPartitions>
            </Disk>
         </DiskConfiguration>
      </component>
      <component name="Microsoft-Windows-International-Core-WinPE" publicKeyToken="31bf3856ad364e35" 
language="neutral" versionScope="nonSxS" processorArchitecture="amd64">
         <SetupUILanguage>
            <WillShowUI>OnError</WillShowUI>
            <UILanguage>en-US</UILanguage>
         </SetupUILanguage>
         <UILanguage>en-US</UILanguage>
      </component>
   </settings>
</unattend> 

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft