Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Novidades do Windows PowerShell

Atualizado: janeiro de 2009

Aplica-se a: Windows 7

O Windows PowerShell™ é um novo shell de linha de comando e linguagem de scripts desenvolvido especialmente para administração de sistemas. Incluído no Microsoft .NET Framework, o Windows PowerShell é útil para profissionais de TI responsáveis pelo controle e automação da administração de sistemas operacionais Windows e dos aplicativos que executam em tais plataformas.

Com as ferramentas de comando simples no Windows PowerShell, conhecidas como cmdlets, é possível usar a linha de comandos para gerenciar os computadores da empresa. Os provedores do Windows PowerShell permitem que você acesse repositórios de dados, por exemplo, o Registro e o repositório de certificados, com a mesma facilidade com que acessa o sistema de arquivos. Além disso, o Windows PowerShell apresenta suporte total a todas as classes WMI (Instrumentação de Gerenciamento do Windows).

O Windows PowerShell é totalmente extensível. Você pode compor seus próprios cmdlets, provedores, funções e scripts, e compactá-los em módulos para compartilhamento com outros usuários.

O Windows® 7 inclui o Windows PowerShell 2.0. Inclui também outros cmdlets, provedores e ferramentas que podem ser adicionados ao Windows PowerShell para que você use e gerencie outras tecnologias do Windows, por exemplo, os Serviços de Domínio do Active Directory®, a Criptografia de Unidade de Disco Windows® BitLocker™, o serviço do Servidor DHCP, a Diretiva de Grupo, os Serviços de Área de Trabalho Remota e o Backup do Windows Server.

O que há de novo no Windows PowerShell?

As seguintes alterações estão disponíveis no Windows PowerShell, no Windows 7:

  • Novos cmdlets. O Windows PowerShell inclui mais de 100 novos cmdlets, inclusive Get-Hotfix, Send-MailMessage, Get-ComputerRestorePoint, New-WebServiceProxy, Debug-Process, Add-Computer, Rename-Computer, Reset-ComputerMachinePassword e Get-Random.

  • Gerenciamento remoto. Você pode executar comandos em um ou em centenas de computadores com um único comando. É possível estabelecer uma sessão interativa com um único computador. Há a possibilidade também de estabelecer uma sessão que receba comandos remotos de vários computadores.

  • Windows PowerShell ISE (Integrated Scripting Environment). O Windows PowerShell ISE é a interface gráfica do usuário do Windows PowerShell e permite que você execute comandos e elabore, edite, execute, teste e depure scripts na mesma janela. Apresenta até oito ambientes de execução independentes e inclui um depurador interno, edição multilinha, execução seletiva, cores de sintaxe, números de linhas e colunas, e Ajuda contextual.

  • Trabalhos em segundo plano. Com os trabalhos em segundo plano do Windows PowerShell, é possível executar comandos de forma assíncrona e "em segundo plano", de modo que você possa continuar a trabalhar na sua sessão. É possível executar trabalhos em segundo plano e armazenar resultados em um computador local ou remoto.

  • Depurador. O depurador do Windows PowerShell é útil para limpar funções e scripts. Você pode definir e remover pontos de interrupção, avançar sequencialmente pelo código, verificar os valores das variáveis e exibir um rastreamento de pilhas de chamadas.

  • Módulos. Os módulos do Windows PowerShell permitem que você organize os scripts e funções do Windows PowerShell em unidades independentes e autossuficientes. Você pode compactar cmdlets, provedores, scripts, funções e outros arquivos em módulos que possam ser distribuídos a outros usuários. É mais fácil para os usuários instalar e usar os módulos do que os snap-ins do Windows PowerShell. Os módulos podem incluir qualquer tipo de arquivo, inclusive arquivos de áudio, imagens, ajuda e ícones. Eles são executados em uma sessão separada para evitar conflitos de nomes.

  • Transações. O Windows PowerShell fornece suporte agora às transações, o que permite que você gerencie um conjunto de comandos como uma unidade lógica. Uma transação pode ser confirmada ou completamente desfeita de modo que os dados afetados não sejam alterados.

  • Eventos. O Windows PowerShell inclui uma nova infraestrutura de eventos que permite que você crie eventos, inscreva-se nos eventos do sistema e dos aplicativos, além de permitir a escuta, o encaminhamento e a execução de ações (síncronas ou assíncronas) neles.

  • Funções avançadas. As funções avançadas se comportam exatamente como cmdlets, mas são compostas na linguagem de scripts do Windows PowerShell em vez de em C#.

  • Internacionalização do script. Os scripts e funções podem exibir aos usuários mensagens e texto da Ajuda em vários idiomas.

  • Ajuda on-line. Além da Ajuda na linha de comando, o cmdlet Get-Help tem um novo parâmetro On-line que abre uma versão completa e atualizada de cada tópico da Ajuda no Microsoft TechNet.

Quem se interessará pelo Windows PowerShell?

Os seguintes grupos podem ter interesse em tais alterações:

  • Profissionais de TI que gerenciem o Windows na linha de comando e sejam responsáveis pela automação de tarefas administrativas.

  • Desenvolvedores que desejem usar a linguagem de scripts abrangente do Windows PowerShell para desenvolver aplicativos do .NET Framework e estender o Windows PowerShell.

  • Todos os usuários que queiram conhecer o Windows PowerShell para fins de gerenciamento do sistema, composição de scripts de automação de tarefas e criação de novas ferramentas sem que seja necessário aprender uma linguagem de programação.

Quais são os benefícios dos recursos novos e alterados?

Entre os muitos recursos do Windows PowerShell, estão os que seguem.

Gerenciamento Remoto

O gerenciamento remoto do Windows PowerShell permite que usuários usem todos os seus computadores para se conectar ao Windows PowerShell e executar comandos. Profissionais de TI podem usá-lo para monitorar e gerenciar computadores, distribuir atualizações, executar scripts e trabalhos em segundo plano, coletar dados, e fazer alterações otimizadas e uniformes em um ou em centenas de computadores.

Windows PowerShell ISE

Com o Windows PowerShell ISE, o uso do Windows PowerShell fica mais fácil e eficaz. Os iniciantes apreciarão as cores da sintaxe e a Ajuda contextual. A edição de multilinha facilita a execução dos exemplos copiados dos tópicos da Ajuda e de outras origens. Os usuários avançados apreciarão a disponibilidade dos diversos ambientes de execução, do depurador interno e da extensibilidade do modelo de objetos do Windows PowerShell ISE.

Módulos

Os módulos do Windows PowerShell permitem que os autores de cmdlets e provedores a tarefa organizem e distribuam ferramentas e soluções com mais facilidade. Além disso, eles permitem que os usuários instalem e incluam ferramentas nas sessões do Windows PowerShell de maneira mais simplificada. Os profissionais de TI podem usar módulos para distribuir soluções testadas e aprovadas no âmbito da empresa e compartilhá-las com outros profissionais na comunidade.

Transações

As transações do Windows PowerShell permitem que o Windows PowerShell seja usado para fazer alterações que possam ser revertidas ou confirmadas como uma unidade, tais como atualizações no banco de dados e alterações no Registro.

Qual o impacto dessas alterações no Windows PowerShell?

O Windows PowerShell apresenta os seguintes requisitos de sistema e de recursos:

  • O Windows PowerShell requer o Microsoft .NET Framework 2.0.

  • O Windows PowerShell ISE, o programa de interface gráfica do usuário do Windows PowerShell, requer o Microsoft .NET Framework 3.5 com Service Pack 1.

  • O cmdlet Out-GridView requer o Microsoft .NET Framework 3.5 com Service Pack 1.

  • O cmdlet Get-WinEvent requer o Windows Vista, ou versões posteriores do Windows,e o Microsoft .NET Framework 3.5.

  • O cmdlet Export-Counter pode ser executado apenas no Windows 7 e em versões posteriores do Windows.

  • Os recursos remotos baseados em WMI do Windows PowerShell não requerem nenhuma configuração e podem ser executados em todas as versões do Windows que ofereçam suporte para Windows PowerShell. Os recursos remotos baseados em WS-Management requerem que os computadores locais ou remotos executem o Windows Vista ou uma versão posterior do Windows. Além disso, é necessário habilitar e configurar o WS-Management em todos os computadores participantes. Para obter mais informações, consulte About_Remote.

  • Vários cmdlets só funcionam quando o usuário atual é membro do grupo Administradores no computador ou apresenta as credenciais de membro de tal grupo. Esse requisito é explicado nos tópicos da Ajuda dos cmdlets afetados.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft