Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Guia de migração de serviços de arquivo

Atualizado: abril de 2009

Aplica-se a: Windows Server 2008 R2

Este documento fornece orientação para a migração da função do servidor Serviços de Arquivo, incluindo dados, pastas compartilhadas e configurações do sistema operacional, do servidor de origem para o servidor de destino que esteja executando o Windows Server® 2008 R2.

Sobre este guia

O Guia de migração dos Serviços de Arquivo fornece instruções passo a passo sobre como migrar a função Serviços de Arquivo, incluindo dados, pastas compartilhadas e configurações do sistema operacional, do servidor de origem para o servidor de destino que esteja executando o Windows Server® 2008 R2. Ele inclui informações sobre como migrar os seguintes itens:

  • Dados e pastas compartilhadas

  • Usuários e grupos locais

  • Namespaces DFS (Sistema de Arquivos Distribuídos)

  • Replicação DFS (Replicação do Sistema de Arquivos Distribuídos)

  • FSRM (Gerenciador de Recursos de Servidor de Arquivos)

  • Configurações da Diretiva de Grupo que são específicas ao SMB (bloco de mensagens de servidor)

  • Configurações da Diretiva de Grupo para Arquivos Offline (também conhecida como cache do cliente ou CSC)

  • Cópias de sombra de pastas compartilhadas

  • Informações sobre a identidade do servidor

Público-alvo

Este documento destina-se a profissionais de tecnologia da informação (TI) e outros profissionais das áreas de conhecimento que sejam responsáveis pela operação e implantação de servidores de arquivos em um ambiente gerenciado.

O que este guia não contém

Este guia não apresenta informações ou suporte para os seguintes cenários de migração:

  • Migração de cluster para configurações de servidor em cluster

  • Atualização de funções no mesmo computador

  • Migração de mais de uma função do servidor

  • Migração de dados entre sub-redes

  • Migração de pastas compartilhadas NFS (Sistema de Arquivos de Rede)

  • Migração de servidores de arquivos usando FRSM (Gerenciador de Recursos de Servidor de Arquivos)

  • Migração de arquivos criptografados do EFS (Sistema de Arquivos com Criptografia)

  • Migração de FAT (tabelas de alocação de arquivos) e sistemas de arquivos FAT32

  • Migração de instalação de hardware e software para recursos de armazenamento

Além desses cenários sem suporte, você deve entender as seguintes limitações da migração:

  • Se a unidade de disco rígido que contém seus dados for movida fisicamente do servidor de origem para o servidor de destino, as permissões de arquivo e pasta dos usuários locais não serão preservadas.

  • Os pontos de nova análise, os links físicos e os volumes montados não serão migrados quando os dados forem copiados; eles precisarão ser migrados manualmente.

  • Para facilitar a migração de permissões do arquivo e da pasta compartilhada, você deve migrar usuários locais e grupos como parte do procedimento de migração. No entanto, nem todos os atributos de usuário e grupo serão migrados.

    Para obter mais informações sobre os atributos de usuários e grupos locais que podem ser migrados, consulte o Guia de migração de usuários e grupos locais (a página pode estar em inglês) (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=128751) no site da Microsoft.

Cenários de migração com suporte

Este guia apresenta instruções sobre como migrar um servidor existente que esteja executando o Serviços de Arquivos para um servidor executando o Windows Server 2008 R2. Ele não apresenta instruções para a migração quando o servidor de origem está executando várias funções. Se o seu servidor executar várias funções, é recomendado que você desenvolva um procedimento de migração personalizado específico para o ambiente do servidor, com base nas informações fornecidas nos outros guias de migração de função do servidor. Os guias para migração de funções adicionais do servidor estão disponíveis no Windows Server 2008 R2 TechCenter (a página pode estar em inglês) (http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=128554).

CautionCuidado
Se o servidor de origem estiver executando várias funções, algumas etapas de migração neste guia, como as referentes à configuração de nome e IP do computador, poderão provocar a falha de outras funções do servidor em execução no servidor de origem.

Os cenários de migração com suporte incluem as seguintes configurações ou recursos:

  • O servidor de arquivos é associado a um domínio.

  • O servidor de arquivos está em um grupo de trabalho.

  • Os dados e pastas compartilhadas do servidor de arquivos estão localizados em uma SAN (rede de área de armazenamento) ou em outro local de armazenamento externo que preserve permissões de dados e de pastas compartilhadas (exceto dados de usuários e grupos locais).

  • Os dados e pastas compartilhadas do servidor de arquivo estão localizados no disco do servidor (armazenamento diretamente conectado) que preserva as permissões de dados e de pasta compartilhada.

  • Namespaces DFS (Sistema de Arquivos Distribuídos) e Replicação DFS (Replicação do Sistema de Arquivos Distribuídos)

  • Migração FSRM do Windows Server 2003 R2, Windows Server 2008 e Windows Server 2008 R2 para Windows Server 2008 R2

  • Cópias de sombra de pastas compartilhadas

Sistemas operacionais com suporte

 

Processador do servidor de origem Sistema operacional do servidor de origem Sistema operacional do servidor de destino Processador do servidor de destino

baseado em x86 ou x64

Windows Server 2003 com Service Pack 2

Windows Server 2008 R2 completo e com opções de instalação Server Core

baseado em x64

baseado em x86 ou x64

Windows Server 2003 R2

Windows Server 2008 R2 completo e com opções de instalação Server Core

baseado em x64

baseado em x86 ou x64

Windows Server 2008, com a opção de instalação completa

Windows Server 2008 R2 completo e com opções de instalação Server Core

baseado em x64

baseado em x64

Windows Server 2008 R2

Windows Server 2008 R2 completo e com opções de instalação Server Core

baseado em x64

baseado em x64

Opção de instalação Server Core do Windows Server 2008 R2

Windows Server 2008 R2 completo e com opções de instalação Server Core

baseado em x64

As versões dos sistemas operacionais, mostradas na tabela anterior, são as combinações mais antigas de sistemas operacionais e pacotes de serviços com suporte.

As situações a seguir também possuem suporte:

  • Os pacotes de serviços mais recentes, se disponíveis, têm suporte.

  • As edições Foundation, Standard, Enterprise e Datacenter dos sistemas operacionais Windows Server usados como servidores de origem ou destino

  • Migrações entre sistemas operacionais físicos e virtuais

  • Migrações baseadas em x86 e x64 para Windows Server 2003 e Windows Server 2008 R2. (Todas as edições do Windows Server 2008 R2 baseiam-se em x64).

Funções em execução nas instalações Server Core do Windows Server 2008 não podem ser migradas, pois não há nenhum .NET Framework disponível nas instalações Server Core do Windows Server 2008.

Não há suporte para migrar para um servidor de destino que esteja executando um sistema operacional em um sistema diferente do idioma da Interface do Usuário (isto é, o idioma instalado) do servidor de origem. Por exemplo, não é possível usar o Ferramentas de Migração do Windows Server para migrar funções, configurações do sistema operacional, dados ou pastas compartilhadas de um computador que esteja executando o Windows Server 2008 com a Interface do Usuário do sistema em francês para outro que execute o Windows Server 2008 R2 com a interface em alemão.

noteObservação
O idioma da Interface do Usuário do sistema é o mesmo do pacote de instalação localizado que foi usado para configurar o sistema operacional Windows®.

Visão geral sobre a migração dos serviços de arquivo

Os tópicos a seguir contêm informações passo a passo sobre como migrar o Serviços de Arquivos de um computador que está executando o Windows Server 2003, ou versão posterior, para um computador que executa o Windows Server 2008 R2:

Impacto da migração em outros computadores na empresa

O conteúdo nesta seção descreve o impacto da migração nos computadores da sua empresa.

Impacto da migração de dados pela cópia de dados e pastas compartilhadas

  • O desempenho do servidor de origem pode ser afetado durante a migração de dados. Isso pode resultar no acesso mais lento aos arquivos armazenados no servidor.

  • No início da segunda fase da migração de dados, todos os arquivos abertos são fechados, o que pode levar a uma perda de dados.

  • Durante a segunda fase da migração de dados, os clientes não poderão acessar o servidor de arquivos.

Impacto da migração de dados pela movimentação física das unidades de dados

Os clientes não poderão acessar o servidor de arquivos no momento em que o dispositivo de armazenamento for desconectado do servidor de origem, até que ele seja anexado ao servidor de destino.

Impacto sobre os Namespaces DFS

Os Namespaces DFS ficarão indisponíveis várias vezes durante o processo de migração. Você deverá planejar a migração quando puder obter o namespace que está hospedado no servidor de origem offline.

Impacto sobre a Replicação DFS

O impacto da atividade de migração sobre outros servidores na empresa depende amplamente da configuração da topologia de replicação. Normalmente, a Replicação DFS está configurada em uma topologia de replicação hub e spoke com vários servidores de filiais (spokes) sendo replicados em um único servidor de hub. Dependendo do servidor ao qual a topologia de replicação é migrada e de como os dados são migrados, os outros servidores da empresa poderão ser afetados. As estações de trabalho cliente que estiverem acessando os dados contidos na pasta replicada no servidor poderão ser afetadas durante o processo de migração.

Os computadores clientes podem acessar dados na pasta que está sendo replicada usando a Replicação DFS. Frequentemente, a pasta replicada é apresentada aos computadores clientes como uma pasta compartilhada SMB.

Para obter mais informações sobre o impacto do processo de migração nos computadores cliente, consulte Impacto da migração de dados pela cópia de dados e pastas compartilhadas, descrito anteriormente neste documento.

Permissões exigidas para concluir a migração

Esta seção descreve as permissões necessárias para executar a migração.

Permissões necessárias para a migração de dados e pastas compartilhadas

Para a migração de dados e pastas compartilhadas, permissões de administradores locais são necessárias nos servidores de origem e de destino.

Permissões necessárias para concluir a migração no servidor de destino

Esta seção descreve as permissões necessárias para executar a migração no servidor de destino.

Permissões necessárias para migrar Namespaces DFS

Para um namespace autônomo, o usuário deverá ser um membro do grupo local de administradores no servidor de destino.

Há três opções de permissões para um namespace baseado em domínio:

  • Opção 1: Associação ao grupo Administradores de domínio

  • Opção 2 (se houver mais de um servidor de Namespace DFS):

    • Permissão para administrar todos os namespaces hospedados no servidor de origem

    • Membro do grupo local de administradores no servidor de destino

  • Opção 3 (se houver um único servidor de Namespace DFS):

    • Permissão para excluir e criar, no domínio, namespaces baseados em domínio

    • Membro do grupo local de administradores no servidor de destino

Permissões necessárias para concluir a migração no servidor de origem

Esta seção descreve as permissões necessárias para executar a migração no servidor de origem.

Permissões necessárias para migrar Namespaces DFS

Para um namespace autônomo, o usuário deve estar associado ao grupo local de administradores no servidor de origem.

Há três opções de permissões para um namespace baseado em domínio:

  • Opção 1: Associação ao grupo Administradores de domínio

  • Opção 2 (se houver mais de um servidor de Namespace DFS):

    • Permissão para administrar todos os namespaces hospedados no servidor de origem

    • Membro do grupo local de administradores no servidor de origem

  • Opção 3 (se houver um único servidor de Namespace DFS):

    • Permissão para excluir e criar, no domínio, namespaces baseados em domínio

    • Membro do grupo local de administradores no servidor de destino

Permissões necessárias para a replicação DFS

Para a Replicação DFS, o usuário que inicia a migração deverá ser membro do grupo Administradores de domínio. Essa permissão é necessária para remover o servidor de origem dos grupos de replicação aos quais ele pertence. Se as permissões para administrar um grupo de replicação tiverem sido delegadas a um usuário específico por meio do snap-in de Gerenciamento DFS, esse usuário poderá usar o snap-in de Gerenciamento DFS para executar tarefas, como a remoção do servidor de origem de um grupo de replicação. O usuário também deverá ser membro do grupo local de administradores nos servidores de origem e de destino.

Duração estimada

O tempo necessário para concluir a migração depende da configuração do Serviços de Arquivos na empresa e do tamanho total de todos os arquivos e pastas compartilhadas que você deseja migrar.

Consulte também

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
A Microsoft está realizando uma pesquisa online para saber sua opinião sobre o site do MSDN. Se você optar por participar, a pesquisa online lhe será apresentada quando você sair do site do MSDN.

Deseja participar?
Mostrar:
© 2014 Microsoft