Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Novidades nos Discos Rígidos Virtuais

Atualizado: outubro de 2010

Aplica-se a: Windows 7, Windows Server 2008 R2

O formato de arquivo VHD (disco rígido virtual) da Microsoft® especifica um disco rígido virtual, que é encapsulado em um arquivo único e capaz de hospedar sistemas de arquivos nativos e suportar operações padrão de disco.

Novidades em VHDs

No Windows® 7, um VHD pode ser usado como o sistema operacional em execução no hardware designado sem qualquer outro sistema operacional pai, máquina virtual ou hypervisor. Você pode usar as ferramentas de gerenciamento de disco do Windows 7 (a ferramenta de linha de comando DiskPart e o snap-in MMC do Gerenciamento de Disco) para criar um arquivo VHD. Você pode implantar uma imagem do Windows 7 (no formato .wim) no VHD, e pode copiar o arquivo VHD a vários sistemas. Você pode configurar o gerenciador de inicialização do Windows 7 para uma inicialização nativa ou física da imagem do Windows que está contida no VHD. Além disso, você pode conectar o arquivo VHD a uma máquina virtual para uso com a função Hyper-V no Windows Server 2008 R2. Os arquivos VHD de inicialização nativa não são projetados, nem devem ser usados, para substituir a implantação completa de uma imagem em todos os sistemas clientes ou servidores. As versões anteriores do Windows não oferecem suporte à inicialização a partir de um VHD e exigem um hypervisor e uma máquina virtual para a inicialização a partir de um arquivo VHD.

Para obter mais informações, inclusive instruções, consulte Introdução aos discos rígidos virtuais e Perguntas frequentes: Discos Rígidos Virtuais no Windows 7.

Quem desejará usar VHDs?

Os ambientes corporativos que já gerenciam e usam arquivos VHD para implantação de máquinas virtuais serão mais beneficiados com os novos recursos desta versão. Embora os ambientes corporativos estejam movendo um número crescente de aplicativos para máquinas virtuais, eles ainda usam computadores físicos para operar uma parte significativa do data center. Por esse motivo, os administradores de TI devem manter dois conjuntos de imagens: um conjunto com base no formato .wim para computadores físicos e outro no formato VHD para máquinas virtuais. O formato VHD suporta computadores físicos e máquinas virtuais, e oferece flexibilidade na implantação de imagem e simplifica o gerenciamento de imagens.

Um formato de imagem que pode ser executado em máquinas tanto virtuais como físicas, também é benéfico para desenvolvedores e testadores. Isso porque eles usam máquinas virtuais para testar novos sistemas e softwares de aplicativos, mas algumas vezes precisam executar testes em computadores físicos para acessar um dispositivo de hardware específico, como placa gráfica, ou para obter um perfil de desempenho preciso. Além disso, os VHDs de inicialização nativa permitem que desenvolvedores e testadores façam inicialização dentro da imagem do Windows 7, sem criar uma partição separada no computador físico para instalação do Windows.

Quais são os benefícios dos recursos novos e alterados?

O suporte nativo a VHDs simplifica o gerenciamento de imagens e reduz o número de imagens que precisam ser catalogadas e mantidas. Para criar um VHD no Windows Server 2008, você deve instalar a função de servidor Hyper-V, criar um arquivo VHD e iniciar a máquina virtual para instalar o Windows a partir do CD ou DVD em uma partição do VHD.

No Windows 7, os VHDs de inicialização nativa permitem que você crie e modifique arquivos de VHD, sem instalar a função de servidor do Hyper-V. Você pode anexar os arquivos VHD usando ferramentas de gerenciamento de disco, e pode utilizar a imagem do Windows dentro do VHD. Você pode usar as ferramentas de implantação do Windows AIK (Kit de Instalação Automatizada do Windows) para aplicar uma imagem do Windows ao VHD e para aplicar atualizações à imagem do sistema no arquivo VHD.

Quais são as dependências?

As etapas da implantação de uma imagem do Windows 7 ou Windows Server 2008 R2 em um arquivo VHD dependem das ferramentas de implantação do Windows. Por exemplo, o Imagex.exe é uma das ferramentas do Windows AIK. Você pode usar o Imagex.exe para capturar uma partição do sistema operacional Windows em um formato de arquivo Imagem do Windows (.wim) e para aplicar um arquivo .wim a uma partição do sistema de arquivos, que pode residir em um arquivo VHD. Você deve instalar a versão mais recente do Windows AIK no Kit de Instalação Automatizada do Windows para o Windows 7 Beta. O download do Windows AIK é uma imagem ISO que deve ser gravada em um DVD e, em seguida, instalada no seu sistema. Depois da instalação do Windows AIK, o ImageX.exe fica localizado no diretório das Ferramentas do Windows AIK\PE.

O cenário de inicialização nativa também requer o ambiente de inicialização do Windows 7. O ambiente de inicialização do Windows 7 é inicializado durante uma instalação completa do sistema operacional e inclui o Gerenciador de Inicialização do Windows e os BCD (Dados de Configuração da Inicialização), bem como outros arquivos de suporte. Para obter mais informações sobre as ferramentas que você usa, consulte o Apêndice: Ferramentas, scripts e APIs.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft