Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Visão geral do RRAS

Aplica-se a: Windows Server 2008 R2

O serviço Roteamento e Acesso Remoto (RRAS) é identificado para os dois principais serviços de rede que ele oferece.

Roteamento

Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede, ou sub-redes. Ele encaminha os pacotes de entrada e de saída com base nas informações sobre o estado de suas interfaces de rede e em uma lista de origens e destinos possíveis para o tráfego de rede. Ao avaliar o tráfego da rede e as necessidades das rotas, com base no número e tipos de dispositivos de hardware e aplicativos usados no seu ambiente, você pode decidir melhor se deseja usar um roteador dedicado baseado em hardware, um roteador baseado em software ou uma combinação de ambos. Geralmente, os roteadores dedicados de hardware lidam melhor com cargas pesadas de roteamento, enquanto que os roteadores mais baratos baseados em software são ideais para lidar com cargas mais leves.

Soluções de roteamento baseado em software, como o RRAS nesta versão do Windows, podem ser a solução ideal em uma rede segmentada de pequeno porte com tráfego leve entre as sub-redes. Ambientes de rede corporativa com um número maior de segmentos de rede e inúmeros requisitos de desempenho talvez necessitem de uma variedade de roteadores baseados em hardware para executar diferentes funções na rede.

Acesso remoto

Ao configurar o RRAS para funcionar como um servidor de acesso remoto, você pode conectar funcionários remotos ou móveis às redes da organização. Os usuários remotos podem trabalhar como se os seus computadores estivessem diretamente conectados à rede.

Todos os serviços normalmente disponíveis para um usuário conectado (incluindo compartilhamento de arquivo e de impressão, acesso ao servidor Web e sistema de mensagens) são habilitados por meio da conexão de acesso remoto. Por exemplo, em um servidor RRAS, os clientes podem usar o Windows Explorer para conectar-se a unidades e a impressoras. Como as letras de unidade e os nomes de convenção universal de nomenclatura (UNC) são totalmente suportados pelo acesso remoto, a maioria dos aplicativos comerciais e personalizados funcionam sem modificação.

Um servidor RRAS fornece dois tipos diferentes de conectividade de acesso remoto:

  • Rede virtual privada. Uma rede virtual privada (VPN) é uma conexão ponto a ponto segura em uma rede pública, como a Internet. Um cliente VPN usa protocolos especiais baseados em TCP/IP, denominados protocolos de túnel, para realizar uma conexão para uma porta em um servidor remoto VPN. O servidor VPN aceita a conexão, autentica o usuário e o computador e transfere os dados entre o cliente VPN e a rede corporativa. Como os dados atravessam a rede pública, para garantir a privacidade, é preciso criptografar os dados enviados pela conexão.

  • Sistema de Rede Dial-up. No sistema de rede dial-up, um cliente de acesso remoto estabelece uma conexão telefônica dial-up em um servidor de acesso remoto, usando o serviço de um provedor de telecomunicações, como um telefone analógico ou ISDN. O sistema de rede dial-up por um telefone analógico ou ISDN é uma conexão física direta entre o cliente do sistema de rede dial-up e o servidor do sistema de rede dial-up. É possível criptografar os dados enviados pela conexão, mas não é necessário, porque a linha telefônica é considerada, em geral, segura.

Referências adicionais

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft