Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Visão geral da personalização do Office 2010

Office 2010
 

Aplica-se a: Office 2010

Tópico modificado em: 2011-11-21

Este artigo oferece um resumo das ferramentas de personalização e métodos para o Microsoft Office 2010. Para personalizar uma instalação do Office 2010, os administradores poderão usar as seguintes ferramentas: OCT (Ferramenta de Personalização do Office), o arquivo Config.xml ou as opções de linha de comando da Instalação.

Para definir as configurações de usuário e computador, os administradores usam a OCT ou a Diretiva de Grupo, dependendo dos seus requisitos comerciais. Os administradores podem usar a OCT para fornecer valores padrão iniciais. No entanto, os usuários poderão alterar as configurações após a instalação do Office. Para impor configurações, os administradores devem usar a Diretiva de Grupo. Para obter mais informações, consulte Definir configurações de usuário e de computador.

Neste artigo:

A tabela a seguir resume os métodos de personalização de clientes do Office 2010 e descreve os cenários recomendados para cada método.

 

Ferramenta ou método Cenário Resultados

Usar a OCT (Ferramenta de Personalização do Office) para criar um arquivo de personalização de Instalação (.msp)

A OCT é a ferramenta recomendada para a maioria das personalizações. Isso inclui o seguinte:

  • Inserção de uma chave de licença de volume e aceitação dos Termos de Licença para Software Microsoft.

  • Configuração do nível de exibição da interface do usuário.

  • Personalização de recursos e configurações do usuário.

  • Personalização do perfil padrão do Microsoft Outlook 2010 e das opções do Outlook 2010 e do Microsoft Exchange Server 2010.

Para obter mais informações, consulte Ferramenta de Personalização do Office.

A Instalação instala uma configuração padrão em todos os computadores aos quais esse arquivo .msp é aplicado. Os usuários podem modificar a maioria das configurações após a instalação.

Editar o arquivo Config.xml

O arquivo Config.xml é usado para configurar a maioria das mesmas opções que você pode definir usando a OCT, incluindo algumas opções não disponíveis na OCT. As seguintes opções somente podem ser configuradas no arquivo Config.xml:

  • Especificação do caminho do ponto de instalação da rede.

  • Seleção dos produtos que devem ser instalados.

  • Configuração das opções de log.

  • Especificação do local do arquivo de personalização da Instalação .msp e das atualizações de software.

  • Especificação dos idiomas a serem instalados ou removidos.

  • Especificação de informações de instalação, como nome do usuário.

  • Cópia da origem de instalação local no computador do usuário sem instalar o Office 2010.

Para obter mais informações, consulte Arquivo Config.xml.

A Instalação instala os produtos e idiomas especificados em todos os computadores instalados com este arquivo Config.xml. As configurações especificadas no arquivo Config.xml tem precedência sobre as configurações duplicadas em um arquivo .msp de personalização de Instalação.

Usar opções de linha de comando de instalação

As opções de linha de comando de instalação estão disponíveis somente para as seguintes personalizações:

  • Execução da OCT para criar um arquivo de personalização (.msp) da Instalação.

  • Especificação de um caminho de um arquivo de personalização da Instalação específico ou para a pasta na qual armazenar arquivos de personalização do Office 2010.

  • Especificação do arquivo Config.xml que será usado durante a instalação.

  • Modificação de uma instalação existente.

  • Reparo de um produto.

  • Desinstalação de um produto.

Para obter mais informações, consulte Opções de linha de comando de instalação.

A instalação aplica as personalizações quando instala o Office 2010 pela primeira vez ou quando é executada no modo de manutenção.

Não é possível definir propriedades do Windows Installer na linha de comando.

Use o snap-in Editor de Objeto de Diretiva de Grupo do MMC (Microsoft Management Console) para especificar configurações de diretiva.

Usado para definir configurações altamente restritas ou levemente gerenciadas que você deseja impor para configurações de usuário e computador.

Para obter mais informações, consulte Definindo configurações de usuário e de computador usando a Diretiva de Grupo.

Os administradores usam a Diretiva de Grupo para definir as configurações uma vez e depois contam com o sistema operacional para impor esse estado.

A Diretiva de Grupo para computadores é aplicada na inicialização do computador e a Diretiva de Grupo para usuários é aplicada quando os usuários fazem logon. A Diretiva de Grupo também é aplicada posteriormente em segundo plano periodicamente.

A OCT (Ferramenta de Personalização Office) faz parte do Programa de Instalação e é a principal ferramenta para a maioria das personalizações. A OCT salva personalizações em um arquivo de personalização da Instalação (.msp), que é aplicado no momento da instalação ou durante uma operação de modo de manutenção. Depois de criar um ponto de instalação na rede a antes da instalação do Office 2010, use a OCT para personalizar a instalação. Para iniciar a OCT, clique em Iniciar, em Executar, navegue até a raiz do ponto de instalação na rede que contém os arquivos de origem do Office 2010 e digite o seguinte no prompt de comando: setup.exe /admin. Por exemplo: \\servidor\compartilhamento\Office14ProPlus\setup.exe /admin.

No Office 2010, duas versões específicas da arquitetura da OCT estão disponíveis: uma para o Office 2010 de 32 bits e outra para o Office 2010 de 64 bits. A versão de 64 bits da OCT dá suporte às edições cliente de 64 bits do Office 2010 e oferece a mesma interface do usuário, recursos e configurações da versão de 32 bits. Você usa o mesmo comando para executar a versão de 32 bits e de 64 bits da OCT. Por exemplo, para executar a OCT de 32 bits, execute a linha de comando setup.exe /admin da pasta x86 (32 bits) conforme mostrado no exemplo a seguir: \\servidor\compartilhamento\Office14\x86\setup.exe /admin. Para executar a OCT de 64 bits, execute a linha de comando setup.exe /admin da pasta x64 (64 bits). Para obter mais informações sobre o Office 2010 de 64 bits, consulte Edições de 64 bits do Office 2010.

Os administradores usam a OCT para personalizar as seguintes áreas:

  • Instalação Usada para especificar a instalação padrão do local e o nome da organização padrão, as fontes de instalação de rede adicional, a chave do produto, o contrato de licença de usuário final, o nível de exibição, as versões do Office a serem removidas, os programas personalizados a serem executados durante a instalação, as configurações de segurança e as propriedades de instalação.

  • Recursos   Usada para definir configurações do usuário e para personalizar como os recursos do Office são instalados.

  • Conteúdo adicional   Usada para adicionar ou remover arquivos, adicionar ou remover entradas do Registro e configurar atalhos.

  • Outlook   Usada para personalizar um perfil padrão do Outlook, especificar configurações do Exchange, adicionar contas, remover contas e exportar configurações e especificar grupos de envio/recebimento.

Para obter mais informações sobre como usar a OCT, consulte os seguintes recursos:

Os administradores também podem configurar algumas opções de instalação usando o arquivo Config.xml.

O arquivo Config.xml é usado para especificar opções de instalação e é executado somente durante a instalação. Use o arquivo Config.xml file para configurar a maioria das mesmas opções que você configura com a OCT e algumas opções adicionais não disponíveis na OCT. O Config.xml não é instalado ou armazenado em cache nos computadores dos usuários. O arquivo Config.xml armazenado nas pastas de produto principais (pasta nome_da_pasta__do_produto_principal.WW, como ProPlus.WW para Microsoft Office Professional Plus 2010) instrui a Instalação a instalar esse produto. Se o ponto de instalação de rede contiver vários produtos do Office 2010, use a opção de linha de comando /config ao executar Setup.exe para especificar o caminho do produto do Office 2010 que você deseja instalar; faça isso e a Instalação não precisará confirmar qual produto instalar. Para obter mais informações sobre os comandos de Instalação, consulte Setup command-line options for Office 2010.

Se você usar um arquivo de personalização da Instalação (.msp) da OCT e o arquivo Config.xml para personalizar a instalação, as configurações especificadas no Config.xml terão precedência sobre aquelas no arquivo de personalização da Instalação. O artigo Config.xml file in Office 2010 oferece informações detalhadas sobre as opções da Instalação e indica se uma configuração tem uma configuração da OCT correspondente.

Você também pode usar o arquivo Config.xml para operações de manutenção, como adicionar ou remover recursos, e reparos e desinstalações. Para fazer isso, você deve executar a instalação novamente a partir da fonte original.

As personalizações a seguir só podem ser feitas usando o arquivo Config.xml:

  • Especificação do caminho do ponto de instalação da rede.

  • Seleção dos produtos a serem instalados.

  • Personalização das opções de Instalação, incluindo o registro em log e o local do arquivo de personalização de Instalação e atualizações de software.

  • Especificação das opções de instalação, como nome de usuário.

  • Cópia da origem local de instalação (LIS) para o computador do usuário sem instalar o Office.

  • Adição ou remoção de idiomas na instalação.

Os administradores também podem usar opções de linha de comando Setup.exe para executar as seguintes tarefas:

  • Executar a OCT para criar um arquivo de personalização (.msp) da Instalação.

  • Especificar um caminho de um arquivo de personalização da Instalação específico ou para a pasta na qual armazenar arquivos de personalização do Office 2010.

  • Especificar o arquivo Config.xml que será usado durante a instalação.

  • Executar a Instalação em modo de manutenção e fazer alterações em uma instalação existente do Office.

  • Executar a Instalação para reparar o produto especificado do computador do usuário.

  • Executar a Instalação para remover o produto especificado do computador do usuário.

A tabela a seguir lista os comandos que oferecem suporte à instalação.

 

Comando Descrição

/admin

Executa a OCT para criar ou modificar um arquivo de personalização da instalação (arquivo .msp).

/adminfile [caminho]

Aplica o arquivo de personalização especificado à Instalação e pode ser usado somente para instalações iniciais. Você pode especificar um caminho de um arquivo de personalização específico (arquivo .msp) ou para a pasta na qual armazenar arquivos de personalização.

/config [caminho]

Especifica o arquivo Config.xml usado pela Instalação. Por padrão, o arquivo Config.xml armazenado na pasta de produto de núcleo direciona a Instalação do produto. Por exemplo, o arquivo Config.xml na pasta ProPlus.WW instala o Office Professional Plus 2010.

/modify [IDdoProduto]

Usado com um arquivo Config.xml modificado para executar a instalação no modo de manutenção e fazer alterações em uma instalação existente do Office. Por exemplo, você pode usar a opção /modify para adicionar ou remover recursos. Procure o valor [IDdoProduto] no arquivo Setup.xml do produto que você deseja modificar.

/repair [IDdoProduto]

Executa a Instalação para reparar o produto especificado no computador do usuário. Procure o valor [IDdoProduto] no arquivo Setup.xml do produto que você deseja modificar.

/uninstall [IDdoProduto]

Executa a Instalação para remover o produto especificado do computador do usuário. Procure o valor [IDdoProduto] no arquivo Setup.xml do produto que você deseja modificar.

Para obter informações mais detalhadas sobre os comandos da Instalação, consulte Setup command-line options for Office 2010.

Como mencionado anteriormente, dependendo se os administradores terão de impor configurações de usuário ou se desejam permitir que os usuários modifiquem as configurações após a instalação, os administradores usarão a Diretiva de Grupo ou a OCT. A maioria das configurações de Diretiva de Grupo e de OCT para o Office é de configurações de usuário. A maioria das configurações de diretiva do Office tem uma configuração da OCT correspondente.

A Diretiva de Grupo e a OCT podem ser usadas para definir configurações de usuário e de computador para os seguintes aplicativos:

  • Microsoft Access 2010

  • Microsoft Excel 2010

  • Microsoft InfoPath 2010

  • Microsoft Office 2010 System

  • Microsoft OneNote 2010

  • Microsoft Outlook 2010

  • Microsoft PowerPoint 2010

  • Microsoft Project 2010

  • Microsoft Publisher 2010

  • Microsoft SharePoint Designer 2010

  • Microsoft SharePoint Workspace 2010

  • Microsoft Visio 2010

  • Microsoft Word 2010

Diretiva de Grupo é uma infraestrutura que os administradores podem usar para implementar configurações específicas de computação para usuários e computadores. As configurações de diretiva também podem ser aplicadas a servidores membros e a controladores de domínio dentro do escopo de uma floresta do Active Directory. Os administradores usam a Diretiva de Grupo para definir as configurações uma vez e depois contam com o sistema operacional para impor esse estado.

As configurações de diretiva de grupo estão contidas em objetos de diretiva de grupo (GPOs), que estão vinculados a contêineres selecionados do AD DS (Serviços de Domínio Active Directory) — sites, domínios ou unidades organizacionais. As configurações de GPOs são avaliadas pelos destinos afetados usando a estrutura de recipiente hierárquico do AD DS.

A infraestrutura da Diretiva de Grupo consiste em um mecanismo e várias extensões individuais. Essas extensões são usadas para definir configurações de Diretiva de Grupo, modificando o Registro por meio da extensão de Modelos Administrativos ou das configurações de Diretiva de Grupo para configurações de segurança, instalação de software, redirecionamento de pasta, manutenção do Internet Explorer, configurações de rede sem fio e outras áreas. As configurações de diretiva do Office estão contidas em arquivos de Modelo Administrativo (.adm ou .admx e .adml).

Para impor configurações do Office para usuários e computadores, o administrador usa a Diretiva de Grupo, e o sistema operacional impõe essas configurações de diretiva. Por exemplo, use Diretiva de Grupo para impor configurações de segurança para ajudar a conter ataques destinados a documentos de email e de área de trabalho. Em um ambiente baseado no Active Directory, os administradores aplicam configurações de diretiva a grupos de usuários e computadores em um site, domínio ou unidade organizacional aos quais um GPO está vinculado. Configurações de diretiva verdadeiras são gravadas nos locais de chave do Registro aprovados para diretiva e têm restrições de ACL (lista de controle de acesso) que impedem que usuários não administradores as alterem. Os administradores usam a Diretiva de Grupo para criar configurações de área de trabalho levemente gerenciadas ou altamente restritas, dependendo de seus requisitos específicos de negócios e de segurança. As configurações de Diretiva de Grupo têm precedência sobre as configurações da OCT.

A tabela a seguir lista os locais de chave de Registro aprovados para configurações de Diretiva de Grupo. Os usuários não podem alterar ou desabilitar essas configurações.

 

Para configurações de diretiva de computador Para configurações de diretiva de usuário

HKLM\Software\Policies (o local preferido)

HKCU\Software\Policies (o local preferido)

HKLM\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Policies

HKCU\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Policies

Para o Office 2010, as configurações de diretiva específicas do usuário são armazenadas na subchave HKEY_CURRENT_USER\Software\Policies\Microsoft\Office\14.0. As diretivas específicas do computador são armazenadas na subchave HKEY_LOCAL_MACHINE\Software\Policies\Microsoft\Office\14.0. Por padrão, ambas as subchaves de diretiva são bloqueadas para impedir que os usuários as modifiquem.

As configurações de diretiva de grupo podem ser definidas como um dos três estados:

  • Não configurado A configuração de diretiva não é imposta.

  • Habilitado A configuração de diretiva é ativada. Configurações adicionais aparecem na página Propriedades de algumas configurações de diretiva. Essas configurações determinam o que acontecerá quando a configuração de diretiva for aplicada.

  • Desabilitado   Para a maioria das configurações de diretiva, o estado Desabilitado impõe o comportamento oposto do estado Habilitado. Por exemplo, se Habilitado força o estado de um recurso para Desativado, Desabilitado forçará o estado de um recurso para Ativado.

    Para obter mais informações sobre como usar a Diretiva de Grupo, consulte Impor configurações usando a Política de Grupo no Office 2010.

Para especificar valores padrão iniciais das configurações de aplicativo do Office para usuários e computadores, os administradores usam a OCT para especificar as configurações em um arquivo .msp de personalização da Instalação. Os usuários podem modificar a maioria das configurações após a instalação. Isso acontece porque a OCT define configurações em partes disponíveis do Registro, como HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\Office\14.0 para configurações de usuário e HKEY_LOCAL_MACHINE\Software\Microsoft\Office\14.0 para configurações de computador.

As configurações da OCT podem ser definidas como um dos seguintes estados:

  • Não Configurado   A configuração permanece como está.

  • Habilitado   A configuração é modificada com base em suas escolhas na página Propriedades para a configuração.

  • Desabilitado A configuração está desabilitada. Desabilitar uma opção pode ser diferente de não configurá-la. Consulte a descrição da opção específica para obter mais informações.

A diretiva da Microsoft exige a ativação de todas as edições do software cliente do Office 2010, incluindo aquelas obtidas através do programa de Licenciamento por Volume. Esta exigência aplica-se ao ao Office 2010 executado tanto em computadores físicos como virtuais. A ativação não é necessária para nenhum dos produtos de servidor do Office 2010: Microsoft SharePoint Server 2010 e Microsoft Project Server 2010 ou qualquer versão do Microsoft Exchange Server. No Office 2010, o método de ativação usa as Tecnologias de Ativação do Office, baseadas na Plataforma de Proteção de Software introduzida no Famílias Windows Vista e Windows Server 2008.

Você pode usar os métodos a seguir para ativar o Office 2010 usando as Tecnologias de Ativação do Office, que são os mesmos métodos usados para o Windows Vista e versões posteriores do Windows:

  • KMS (Serviço de Gerenciamento de Chaves). O KMS usa uma chave de host KMS para ativar um computador host KMS e estabelecer um serviço de ativação local no seu ambiente. O Office 2010 se conecta a um host KMS local para ativação. As implantações corporativas do Office 2010 que usam a ativação de KMS (Serviço de Gerenciamento de Chaves) não exigem a inserção de uma chave de produto porque todas as edições de Licença de Volume do Office 2010 têm uma chave de cliente KMS pré-instalada. Entretanto, os administradores devem configurar um computador host KMS com uma chave de host KMS para ser ativada e para estabelecer um serviço de ativação local no seu ambiente. O Office 2010 se conecta ao host KMS local para ativação. O KMS é a opção padrão para os clientes licenciados por volume.

  • MAK (Chave de Ativação Múltipla). Com uma MAK, os clientes ativam o Office 2010 online com os servidores de ativação hospedados pela Microsoft ou por telefone. A MAK é apropriada para organizações com computadores que não se conectam à rede corporativa por longos períodos de tempo, como computadores portáteis. Se você usa o método MAK, o Office 2010 deve ser instalado com uma chave MAK ao invés da chave de cliente KMS padrão usada em edições de Licença por Volume do Office 2010. A ativação de MAK por telefone terá suporte mais tarde, quando o produto for lançado (RTM).

  • Uma combinação de KMS e MAK.

Para obter informações detalhadas sobre o licenciamento e a ativação dos clientes do Office 2010, recomendamos que você leia os seguintes artigos antes de personalizar a instalação: Visão geral da ativação por volume no Office 2010, Planejar a ativação por volume do Office 2010, Guia de início rápido de ativação de volume para o Office 2010, Implantar a ativação por volume do Office 2010, Ferramentas para configurar computadores clientes no Office 2010.

A ilustração a seguir resume as tarefas que devem ser executadas para personalizar uma instalação de cliente do Office 2010. Como em qualquer implantação de software, seus planos de implantação de cliente do Office 2010 devem incluir testes em um ambiente de não produção e a realização de testes-piloto com pequenos grupos de usuários antes de você implantar para todos os usuários da organização.

dc48786d-ee74-4780-9c7a-855eb47ef5d7

Os recursos a seguir fornecem informações sobre planejamento e sobre tarefas de personalização para instalações de cliente do Office 2010:

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2014 Microsoft