Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Visão geral dos Serviços de Implantação do Windows

Atualizado: maio de 2012

Aplica-se a: Windows Server 2012

[This topic is pre-release documentation and is subject to change in future releases. Blank topics are included as placeholders.]

O WDS (Serviços de Implantação do Windows) permite implantar sistemas operacionais Windows na rede, o que significa que você não precisa instalar cada sistema operacional diretamente de um CD ou DVD.

Para obter informações sobre as novidades ou o que está incluído em sua versão dos Serviços de Implantação do Windows, consulte Novidades dos Serviços de Implantação do Windows.

Para obter diretrizes passo a passo de como usar os Serviços de Implantação do Windows, consulte Windows Deployment Services Getting Started Guide for Windows Server 2012.

  1. Permitem a instalação baseada em rede dos sistemas operacionais Windows, o que reduz a complexidade e o custo em relação às instalações manuais.

  2. Dão suporte a ambientes mistos, incluindo o Windows XP e o Windows Server 2003 até o Windows 8 e o Windows Server 2012.

  3. Usam tecnologias padrão de Instalação do Windows, incluindo o Windows PE (Ambiente de Pré-instalação do Windows), arquivos .wim e instalação baseada em imagem.

  4. Transmitem dados e imagens usando a funcionalidade multicast.

  5. Permitem criar imagens de um computador de referência usando o Assistente de Captura de Imagem, que é uma alternativa à ferramenta ImageX.

  6. Permitem adicionar pacotes de driver ao servidor e configurá-los para serem implantados nos computadores cliente junto com a imagem de instalação.

Seguem os requisitos para instalar esta função, dependendo de sua opção pela instalação padrão (Servidor de Implantação e Servidor de Transporte) ou apenas o serviço de função Servidor de Transporte.

 

Servidor de Implantação e Servidor de Transporte Servidor de Transporte
  • Active Directory Domain Services (AD DS). Um servidor de Serviços de Implantação do Windows deve ser membro de um domínio AD DS (Serviços de Domínio Active Directory) ou um controlador de domínio para um domínio AD DS.

    As versões de floresta e domínio do AD DS são irrelevantes; todas as configurações de floresta e domínio dão suporte aos Serviços de Implantação do Windows.

    noteNote
    O AD DS não será necessário se o servidor WDS estiver configurado no modo Autônomo.



  • DHCP. É necessário que haja um servidor DHCP em funcionamento com um escopo ativo na rede, pois os Serviços de Implantação do Windows usam o PXE, que depende do DHCP para o endereçamento IP.



  • DNS. Você deve ter um servidor DNS (Sistema de Nomes de Domínio) em funcionamento na rede para executar os Serviços de Implantação do Windows.



  • NTFS volume. O servidor que executa os Serviços de Implantação do Windows requer um volume de sistema de arquivos NTFS para o repositório de imagens.



  • Credentials. Para instalar a função, é necessário ser membro do grupo Administradores Locais no servidor.

    Para inicializar o servidor, é necessário ser membro do grupo Usuários do Domínio.

    noteNote
    Para inicializar o servidor WDS no modo Autônomo, é necessário não ser membro do grupo Usuários do Domínio.

    Para obter mais informações, consulte Permissões necessárias.

  • Para o Windows Server 2008: o único pré-requisito é que você seja membro do grupo Administradores Locais no servidor para instalar o Servidor de Transporte. Observe também que o provedor PXE não é instalado com o Servidor de Transporte, então é necessário criar um provedor PXE personalizado para inicializar a rede.



  • Para o Windows Server 2008 R2: você deve ser membro do grupo Administradores Locais para instalar o Servidor de Transporte. Além disso, se estiver usando o Servidor de Transporte para inicializar a rede, seu ambiente deve conter o DHCP (o Windows Server 2008 R2 contém um provedor PXE, que permite inicializar a rede).



  • Para o Windows Server 2012, não há novos pré-requisitos.

Existem duas ferramentas que você pode usar para gerenciar seu servidor:

  1. Snap-in MMC de Serviços de Implantação do Windows - fornece um meio fácil de gerenciar imagens, computadores e configurações comuns a servidores. Você pode executar quase todas as tarefas com o snap-in MMC (por exemplo, não é possível pré-configurar computadores cliente). Observe que o snap-in não está disponível quando você instala apenas o serviço de função Servidor de Transporte.

  2. Ferramenta de linha de comando WDSUTIL - permite gerenciar a funcionalidade completa do servidor. WDSUTIL também permite aplicar scripts a tarefas comuns.

Não é comum dividir a funcionalidade de um servidor WDS entre computadores diferentes.

ImportantImportant
Não é possível instalar e configurar os Serviços de Implantação do Windows usando o Windows PowerShell.

Você pode executar os Serviços de Implantação do Windows em máquinas virtuais Hyper-V. Dependendo da capacidade do servidor que executa o Hyper-V, é possível instalar, configurar e usar os Serviços de Implantação do Windows. Você também pode criar uma máquina virtual para atuar como computador cliente ao compilar e testar suas imagens de implantação. Isso é especialmente útil para compilar imagens personalizadas. Entretanto, observe que o desempenho será frequentemente degradado, especialmente durante a fase de download do protocolo TFTP. Essa fase usa muitos recursos e pode falhar caso não haja recursos suficientes disponíveis no servidor que executa o Hyper-V.

O serviço de servidor dos Serviços de Implantação do Windows não reconhecem clusters. Entretanto, você pode executar vários servidores WDS em uma rede para fornecer tolerância a falhas e balanceamento de carga.

Você pode gerenciar os Serviços de Implantação do Windows remotamente instalando as Ferramentas de Administração de Servidor Remoto. Para isso, abra o Gerenciador do Servidor, clique com o botão direito do mouse em Recursos, clique em Adicionar Recursos e localize a opção Ferramentas de Administração de Servidor Remoto. Isso instalará o WDSUTIL e o snap-in do MMC de Serviços de Implantação do Windows no servidor.

Não é possível usar os Serviços de Implantação do Windows com a opção de instalação Server Core.

Seguem os cenários comuns dos Serviços de Implantação do Windows.

A Fabrikam, Inc. é fabricante de toalhas com designs personalizados. Trata-se de uma pequena empresa com um único escritório. Susana Oliveira, profissional de TI interna da Fabrikam, é responsável pela manutenção da infraestrutura de TI da empresa, que consiste em 25 computadores cliente que executam o Windows XP SP2 Professional e um único servidor que executa o Windows Server 2003 com SP2. O servidor funciona como servidor de impressão de arquivos, servidor Web, servidor do Exchange, servidor DNS (Sistema de Nomes de Domínio), servidor DHCP e controlador de domínio. Os computadores são vinculados por uma conexão Ethernet de 100 MBps.

Susana recebeu a tarefa de mover todos os computadores cliente para o sistema operacional Windows Vista (ou Windows 7) e atualizar o único servidor para o Windows Server 2008, o Windows Server 2008 R2 ou o Windows Server 2012. É importante que ela faça a mudança o mais rápido possível, de forma que os funcionários do escritório possam continuar seu trabalho.

No passado, ela implantou um novo sistema operacional em cada computador por vez. Isso levou aproximadamente 45 minutos por computador (quase 19 horas para configurar o sistema operacional em todos os computadores cliente). Por quase três dias, Susana não estava disponível para trabalhar em mais nada. Depois, ela gastaria quase o mesmo tempo instalando os aplicativos em cada computador.

Susana é a única profissional de TI na Fabrikam, o que significa que ela também precisa ajudar a treinar os usuários no novo sistema operacional. Portanto, é importante minimizar o tempo que ela gasta na implantação. Para realizar isso, Susana opta por usar os Serviços de Implantação do Windows, pois assim ela poderá:

  • Economizar tempo executando várias instalações simultaneamente.

  • Usar uma imagem de instalação personalizada com aplicativos pré-instalados.

  • Criar uma imagem usando o Assistente de Captura de Imagem dos Serviços de Implantação do Windows.

Para começar, Susana faz o seguinte:

  1. Atualiza seu servidor para o Windows Server 2008, o Windows Server 2008 R2 ou o Windows Server 2012.

  2. Instala a função de servidor de Serviços de Implantação do Windows.

  3. Adiciona o Boot.wim do DVD do produto (que contém uma imagem do Windows PE, Setup.exe e arquivos de suporte) usando o snap-in do MMC dos Serviços de Implantação do Windows.

  4. Adiciona o Install.wim do DVD do produto para o servidor dos Serviços de Implantação do Windows usando o snap-in do MMC.

  5. Usa o snap-in do MMC para criar uma imagem de captura a partir da imagem de inicialização que ela adicionou na etapa 3. Essa imagem contém o Windows PE e um assistente que capturará sua imagem personalizado em um arquivo .wim.

Todos os usuários da Fabrikam têm o mesmo hardware de desktop, que foi comprado de um único fornecedor. Para implantar uma imagem padrão nos computadores, Susana faz o seguinte:

  1. Inicializa um computador de referência a partir da rede e instala nele o Install.wim, que contém a versão padrão do Windows.

  2. Instala o Microsoft Office, o aplicativo de design de toalhas da empresa e os drivers mais recentes do site do fabricante.

  3. Usa o Sysprep para generalizar o sistema operacional.

  4. Reinicia o computador na imagem de captura.

  5. Usa o Assistente de Captura de Imagem para recapturar o sistema operacional e carregá-lo diretamente no servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

Agora, Susana está pronta para instalar os novos sistemas operacionais. Ela não precisa migrar os dados dos usuários, porque todos os funcionários armazenam seus dados de usuário em um servidor (e não em seus discos rígidos). Ela reinicia um computador cliente e depois pressiona F12 para executar uma inicialização de rede. Isso a inicializa no arquivo Boot.wim, que a orienta pelo processo de instalação. Ela seleciona a imagem e a partição de disco desejadas e a instalação é iniciada. Enquanto aguarda a imagem ser aplicada ao primeiro computador, Susana inicializa outro computador e começa o mesmo processo nele.

A Northwind Traders é uma empresa de frete com três escritórios: um escritório central em Tooth City e filiais nas cidades de Brushville e Flosston. Diogo Andrade é um dos seis membros da equipe de TI da Northwind Traders. Sua responsabilidade é manter os 250 computadores cliente usados pelos funcionários da empresa. Eles são, em sua maioria, computadores desktop, mas a equipe de vendas usa laptops para as apresentações para clientes. Há 200 computadores no escritório central em Tooth City e 25 em cada um dos escritórios de Brushville e Flosston. Cada local tem uma rede interna em execução a 100 MBps, e as filiais estão conectadas ao escritório de Tooth City por meio de uma linha T1. Diogo tem três servidores dos Serviços de Implantação do Windows no escritório de Tooth City e um em cada uma das filiais, que são administrados remotamente.

O supervisor de Diogo o incumbiu da tarefa de implantar o Windows Vista (ou o Windows 7) em toda a empresa. Anteriormente, isso teria envolvido várias viagens custosas para Brushville e Flosston, e teria levado várias semanas para Diogo concluí-la. Ele deseja usar os Serviços de Implantação do Windows para implantar o Windows remotamente. No entanto, a política da empresa determina que pode haver apenas um servidor DHCP na rede corporativa, e esse servidor está localizado no escritório de Tooth City. A implantação remota de imagens nos 50 computadores das filiais causaria um enorme congestionamento na conexão.

Diogo opta por usar os Serviços de Implantação do Windows porque, com a instalação autônoma, ele poderá:

  • Implantar o Windows nos computadores das filiais sem estar fisicamente presente.

  • Usar sua solução de replicação existente para fornecer imagens para os servidores das filiais.

  • Usar o sistema de referência de inicialização de rede para minimizar o tráfego de rede entre as filiais e o escritório central.

Diogo faz um pré-teste em cada computador cliente e atribui o servidor da filial apropriada como servidor de referência para cada um deles. Isso garante que o cliente baixe os arquivos e as imagens do servidor local, minimizando o tráfego na linha entre os escritórios.

Diogo tem duas configurações de sistema operacional padrão: uma para os computadores desktop e outra para os laptops que contêm apresentações de vendas e drivers de projetores. Portanto, ele cria duas imagens: uma com a configuração de desktop e outra com a configuração de laptop (sem aplicativos). Ele armazena todos os dados de usuários em um dos servidores para poder implantar o Windows sem precisar preservar os dados existentes nos computadores cliente.

Diogo usa o Windows SIM (Gerenciador de Imagem de Sistema do Windows) para criar dois arquivos autônomos de imagem; um para os computadores desktop e outro para os laptops. Esses arquivos automatizam a instalação, de forma que Diogo não precisa estar presente em cada computador durante a instalação. Eles também instalam automaticamente o Microsoft Office e o aplicativo de linha de negócios que a empresa usar para o rastreamento de pacotes. Ele usa as ferramentas de gerenciamento dos Serviços de Implantação do Windows para associar os arquivos autônomos com as imagens.

Em seguida, Diogo configurar os Serviços de Implantação do Windows para que, ao reiniciar um computador, ele seja inicializado automaticamente a partir da rede e implante a imagem apropriada (sem exigir que os usuários pressionem F12). Depois que a imagem é aplicada a cada computador, ele ingressa automaticamente no domínio corporativo e é reiniciado. Ele também configura a implantação para que, ao reiniciar o computador, ele não seja inicializado da rede, a menos que F12 seja pressionado. Assim, o computador é então reiniciado da unidade de disco rígido e conclui o processo de instalação. Isso evita um loop de inicialização em que o computador continuaria sendo inicializado no Programa de Instalação. Quando a instalação for concluída, o computador estará pronto para o logon do usuário.

Naoki Sato é arquiteto de rede da Wide World Importers, uma grande empresa com 5.000 funcionários em todo o mundo. As principais centrais de funcionários estão nos Estados Unidos e na Alemanha, e existem 13 filiais em outros países. Naoki tem cinco servidores disponíveis para ele no hub dos EUA, dois no hub da Alemanha e um em cada uma das filiais. Os servidores nos hubs estão conectados à Ethernet corporativa por NICs (placas de interface de rede) de 1 Gbps; os outros computadores se encontram em NICs de 100 MBps. Os hubs são conectados por linhas T3, e os outros locais são conectados por linhas T1. Todos os servidores são locados em concessões de dois anos.

A Wide World Importers está substituindo os 200 computadores do departamento de contabilidade por computadores que executam o Windows Vista (ou o Windows 7). Naoki também gostaria de implantar uma imagem do Windows Server 2008, do Windows Server 2008 R2 ou do Windows Server 2012 em qualquer dos servidores recém-locados do escritório dos EUA. Os servidores do escritório da Alemanha e das filiais são de responsabilidade dos administradores locais. Atualmente, as implantações na Wide World Importers são feitas usando o RIS, e Naoki deseja garantir que os processos de criação de computadores existentes sejam preservados com a mudança para os Serviços de Implantação do Windows. Além disso, é importante que cada computador seja implantado com um sistema operacional em um idioma apropriado para os usuários daquele país ou daquela região.

Naoki opta por usar os Serviços de Implantação do Windows porque eles permitem que ele faça o seguinte:

  • Use pacotes de idiomas apropriados para reduzir o número de imagens necessárias.

  • Gerencie todos os servidores dos Serviços de Implantação do Windows de um único computador.

  • Use implantações multicast para preservar a largura de banda durante a implantação simultânea de imagens em vários computadores.

  • Crie scripts para automatizar as tarefas de gerenciamento comuns.

Naoki atualiza seus servidores para o Windows Server 2008, o Windows Server 2008 R2 ou o Windows Server 2012 e cria suas imagens. A grande maioria de suas implantações será em inglês ou em alemão, então ele cria uma imagem do Windows Vista ou do Windows 7 em cada idioma. Os outros idiomas serão instalados usando pacotes de idiomas externos, e os aplicativos serão baixados usando o SMS (Systems Management Server). Depois de criar as imagens, Naoki carrega as imagens e os pacotes de idiomas no servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

Naoki cria arquivos autônomos com o Windows SIM. Em seguida, ele usa o FRS (Serviço de Replicação de Arquivos) para copiar as imagens, os pacotes de idiomas e os arquivos autônomos para os servidores dos Serviços de Implantação do Windows em todo o mundo. Dos computadores da contabilidade usados pela Wide World Importers, 150 estão no escritório dos EUA, 30 estão no escritório da Alemanha e os outros 20 estão espalhados pelo mundo. Naoki usa o multicast para a implantação simultânea dos 150 computadores do escritório dos EUA. Para fazer isso, ele cria uma transmissão multicast para a imagem relevante em seu servidor dos Serviços de Implantação do Windows.

Para preservar o estado e os dados nos computadores anteriores, Naoki usa a USMT (Ferramenta de Migração de Estado do Usuário) para salvar todos os dados e as configurações de usuários em uma pasta compartilhada no servidor primário dos Serviços de Implantação do Windows. Em seguida, ele configura cada computador para ser iniciado de seu servidor dos Serviços de Implantação do Windows local e para iniciar a instalação automatizada usando os arquivos autônomos. Os computadores do escritório dos EUA ingressarão automaticamente na transmissão multicast, enquanto os computadores dos outros escritórios serão implantados usando unicast. Quando a instalação for concluída, Naoki executará uma tarefa com a USMT para migrar os dados dos usuários para cada computador.

Quando a concessão de um servidor expirar e o servidor for substituído, Naoki poderá usar os Serviços de Implantação do Windows para implantar suas imagens do Windows Server da mesma maneira como ele executou a implantação do RIS.

João Mena é engenheiro de manutenção de servidores do data center da A. Datum Corporation. Ele é responsável pela manutenção dos 300 servidores usados pelos principais clientes da A. Datum Corporation. Um desses clientes é a Adventure Works.

A Adventure Works usa 40 servidores para executar um site de carreiras (apoiado por um banco de dados) para artistas de circo. Depois do lançamento de um filme popular sobre a vida circense, a Adventure Works espera um aumento na utilização de seu site. Eles solicitam 10 servidores adicionais para tratar do tráfego esperado.

João deseja implantar sistemas operacionais nesses servidores usando os Serviços de Implantação do Windows. Ele não tem o AD DS em execução nesse ambiente e deseja armazenar as informações de configuração para esses computadores em um banco de dados do SQL Server. Por isso, ele não pode usar a solução dos Serviços de Implantação do Windows padrão. Além disso, ele deseja particionar os discos em uma configuração padrão e também copiar dados (alguns para os servidores de banco de dados, outros para os servidores Web) antes de começar a instalação autônoma. João opta por usar os Serviços de Implantação do Windows porque ele poderá:

  • Criar um plug-in para ler os dados de configuração dos computadores de um repositório de dados diferente do AD DS (normalmente o repositório de dados é um banco de dados ou um arquivo simples).

  • Criar scripts (para serem executados no Windows PE) que executem tarefas de pré-instalação e depois chamem o Programa de Instalação para instalar o sistema operacional.

João cria 10 contas de computador em seu banco de dados para seus 10 servidores novos, e os preenche com as informações necessárias. Ele instala a função de servidor dos Serviços de Implantação do Windows em seu servidor (optando por instalar somente o serviço de função Servidor de Transporte). Em seguida, ele cria um provedor PXE (um plug-in que lê informações do banco de dados e as passa para os Serviços de Implantação do Windows) e o registra no servidor. Ele cria uma imagem de inicialização personalizada que contém o Windows PE juntamente com scripts de inicialização para particionar os discos e copiar os dados. Depois, ele usa o ImageX para capturar um de seus servidores existentes como imagem de instalação.

Depois de executar essas tarefas iniciais, João conecta seus servidores à rede e os inicializa. Eles são iniciados no Windows PE usando a configuração armazenada no banco de dados. Seus scripts são executados para preparar cada computador para a implantação, e os scripts terminam executando o ImageX para aplicar a imagem do sistema operacional em cada computador.

Para obter informações sobre como começar a usar os Serviços de Implantação do Windows, consulte Windows Deployment Services Getting Started Guide for Windows Server 2012.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft