Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
1 de 1 pessoas classificaram isso como útil - Avalie este tópico

Configurar e usar migração ao vivo em máquinas virtuais não clusterizadas

Publicado: maio de 2012

Atualizado: julho de 2012

Aplica-se a: Windows Server 2012

Este artigo mostra como configurar e executar uma migração ao vivo sem usar o clustering de failover. Uma migração ao vivo move máquinas virtuais em execução entre servidores que executam o Hyper-V sem qualquer tempo de inatividade percebido. Este tópico também inclui instruções para configurar a delegação restrita se você quiser usar ferramentas de gerenciamento remoto para executar migrações ao vivo.

Neste documento

noteObservação
Este tópico inclui amostras de cmdlets do Windows PowerShell que você pode usar para automatizar alguns dos procedimentos descritos. Para obter mais informações, consulte o tópico sobre como executar um cmdlet do Windows PowerShell.

Antes de executar as etapas descritas neste documento, verifique se seu ambiente atende aos seguintes pré-requisitos:

  • A função Hyper-V no Windows Server® 2012 está instalada nos servidores de origem e de destino, e existe, pelo menos, uma máquina virtual em execução no computador de origem. Para obter instruções, consulte Instalar a função Hyper-V e configurar uma máquina virtual.

  • Os computadores de origem e de destino pertencem ao mesmo domínio Active Directory ou a domínios que confiam uns nos outros.

  • A conta de usuário tem a permissão apropriada para executar as várias etapas:

    • A conta usada para configurar a delegação restrita deve ser membro do grupo Administradores de Domínio.

    • A conta usada para configurar e executar as migrações ao vivo deve ser membro do grupo local Administradores do Hyper-V ou do grupo Administradores nos computadores de origem e de destino.

  • Você tem um computador que executa o Windows® 8 com as ferramentas de gerenciamento do Hyper-V instaladas. Para obter instruções, consulte http://technet.microsoft.com/library/hh857623.aspx.

Além de verificar se todos os pré-requisitos são atendidos, considere as decisões de planejamento a seguir. As decisões a seguir determinam como configurar e executar migrações ao vivo.

  • Você pretende fazer logon em cada servidor para executar a tarefa específica (por meio de uma sessão do console local, uma sessão de Área de Trabalho Remota ou uma sessão do Windows PowerShell remota) ou deseja executar as tarefas com ferramentas de gerenciamento remoto? A resposta determina se você deve selecionar Kerberos ou CredSSP (Provedor de Suporte de Segurança de Credencial) para autenticar o tráfego da migração ao vivo. Para gerenciar as tarefas com ferramentas de gerenciamento remoto, configure a delegação restrita e selecione Kerberos como protocolo de autenticação. Caso contrário, você deverá fazer logon no computador de origem para executar uma migração ao vivo, e CredSSP será usado para autenticar a migração ao vivo.

    noteObservação
    O requisito para entrar no computador de origem tem implicações que podem não ser óbvias. Por exemplo, se você entrar no TestServer01 para mover uma máquina virtual para TestServer02 e depois quiser retornar a máquina virtual para TestServer01, a operação falhará, a menos que você entre no TestServer02 antes de tentar retornar a máquina virtual para TesterServer01.

    Se a conexão entre os computadores de origem e de destino não puder ser autenticada, ocorrerá um erro e a seguinte mensagem será exibida:

    A operação de migração de máquina virtual falhou na origem da migração.

    Falha ao estabelecer uma conexão com o host<nome do computador>: Credenciais não disponíveis no pacote de segurança (0x8009030E).





  • Você permitirá o tráfego da migração ao vivo através de qualquer rede disponível ou isolará o tráfego em redes específicas? Como prática recomendada de segurança, convém isolar o tráfego em redes confiáveis privadas porque o tráfego da migração ao vivo não é criptografado quando enviado pela rede.

Se você decidir usar Kerberos para autenticar o tráfego da migração ao vivo, configure a delegação restrita antes de passar para as outras etapas. Como observado na seção “Pré-requisitos”, é necessário usar uma conta que seja membro do grupo Administradores de Domínio para configurar a delegação restrita.

  1. Abra o snap-in Usuários e Computadores do Active Directory. Por exemplo, para fazer isso no Gerenciador do Servidor, selecione o servidor se ele ainda não estiver selecionado. Depois de selecionar o servidor, clique em Ferramentas e em Usuários e Computadores do Active Directory. O snap-in Usuários e Computadores do Active Directory será aberto.

  2. No painel de navegação, selecione o domínio e clique duas vezes na pasta Computers.

  3. Na pasta Computers, clique com o botão direito do mouse na conta do computador do servidor de origem e clique em Propriedades.

  4. Na caixa de diálogo Propriedades, clique na guia Delegação.

  5. Na guia Delegação, selecione Confiar no computador para delegação apenas a serviços especificados. Nessa opção, selecione Usar apenas Kerberos.

  6. Clique em Adicionar.

  7. Na caixa de diálogo Adicionar Serviços, clique em Usuários e Computadores.

  8. Na caixa de diálogo Selecionar Usuários ou Computadores, digite o nome do servidor de destino. Clique em Verificar Nomes para verificar se você digitou o nome corretamente e depois clique em OK.

  9. Na caixa de diálogo Adicionar Serviços, nas lista de serviços disponíveis, execute as etapas a seguir e depois clique em OK.

    • Para mover o armazenamento de máquina virtual, selecione cifs. Isso é necessário se você quiser mover o armazenamento com a máquina virtual, bem como se quiser mover apenas o armazenamento de uma máquina virtual. Se o servidor estiver configurado para usar o armazenamento SMB para Hyper-V, isso já deve estar selecionado.

    • Para mover máquinas virtuais, selecione Serviço de Migração de Sistema Virtual da Microsoft.

  10. Na guia Delegação da caixa de diálogo Propriedades, verifique se os serviços selecionados na etapa anterior estão listados como os serviços aos quais o computador de destino poderá apresentar credenciais delegadas. Clique em OK.

  11. Na pasta Computers, selecione a conta de computador do servidor de destino e repita o processo. Na caixa de diálogo Selecionar Usuários ou Computadores, especifique o nome do servidor de destino.

Nesta etapa, você configurará os servidores de origem e de destino para envio e recebimento de migrações ao vivo. Ao configurar os servidores, escolha se deseja permitir o tráfego da migração ao vivo em qualquer rede disponível ou somente em redes especificadas. Como prática recomendada de segurança, convém selecionar redes específicas para o tráfego da migração ao vivo, como discutido na seção “Pré-requisitos”.

Execute esta etapa usando o Windows PowerShell

  1. Abra o Gerenciador Hyper-V se ele ainda não estiver aberto. (No Gerenciador do Servidor, clique em Ferramentas e clique em Gerenciador Hyper-V.)

  2. No painel de navegação, selecione um dos servidores que você deseja configurar para migrações ao vivo. (Se nenhum dos servidores estiver listado, clique em Gerenciador Hyper-V no painel de navegação. Em seguida, no Painel de Ações, clique em Conectar ao Servidor e especifique cada nome de servidor. Depois disso, selecione um dos servidores no painel de navegação.)

  3. No Painel de Ações, clique em Configurações do Hyper-V.

  4. Na caixa de diálogo Configurações do Hyper-V, clique em Migrações ao Vivo.

  5. No painel Migrações ao Vivo, marque Habilitar migrações ao vivo de entrada e saída.

  6. Em Protocolo de autenticação, selecione Kerberos se você tiver configurado a delegação restrita.

  7. Em Migrações ao vivo simultâneas, especifique um número diferente se não quiser usar o padrão de 2.

  8. Em Migrações ao vivo de entrada, se desejar usar conexões de redes específicas para aceitar o tráfego da migração ao vivo, clique em Adicionar para digitar as informações de endereços IP. Caso contrário, clique em Usar qualquer rede disponível para migração ao vivo. Clique em OK.

  9. Selecione o outro servidor no Gerenciador Hyper-V e repita as etapas restantes.

Logotipo do PowerShell Comandos equivalentes do Windows PowerShell

Os cmdlets do Windows PowerShell indicados a seguir realizam as mesmas funções que o procedimento anterior. Insira cada cmdlet em uma única linha, embora eles possam aparecer com quebras automáticas em várias linhas devido a restrições de formatação.

Para usar o Windows PowerShell para configurar um servidor que executa o Hyper-V para migração ao vivo, você pode usar os cmdlets Enable-VMMigration, Set-VMMigrationNetwork e Set-VMHost cmdlets, dependendo de como deseja configurar o host. Os comandos de exemplo a seguir configuram a migração ao vivo no host local, permitem o tráfego da migração ao vivo somente na rede especificada e especificam o Kerberos como protocolo de autenticação. Cada linha representa um comando separado.

PS C:\> Enable-VMMigration
PS C:\> Set-VMMigrationNetwork 192.168.10.1
PS C:\> Set-VMHost –VirtualMachineMigrationAuthenticationType Kerberos

Nesta etapa, você moverá uma máquina virtual em execução de um servidor que executa o Hyper-V no Windows Server 2012 para outro.

Execute esta etapa usando o Windows PowerShell

  1. Conecte-se ao servidor de origem usando um dos seguintes métodos (a menos que você esteja conectado ao servidor de origem):

    • No Gerenciador do Servidor, clique em Todos os Servidores e clique no nome do servidor de origem. (Para obter mais informações sobre como gerenciar vários servidores, consulte Gerenciar vários servidores remotos com o Gerenciador do Servidor.)

    • No Gerenciador Hyper-V, no painel de navegação, clique no nome do servidor de origem.

  2. Na seção Máquinas Virtuais do Gerenciador Hyper-V, clique com o botão direito do mouse na máquina virtual e clique em Mover.

  3. Na página Escolher Tipo de Movimentação do Assistente de Movimentação, escolha Mover a máquina virtual.

  4. Na página Especificar Destino, digite o nome ou navegue para o computador de destino.

  5. Na página Escolher Opções para Movimentação, selecione se deseja mover vários itens armazenados em uma máquina virtual, como discos rígidos virtuais, instantâneos e arquivo de paginação.

  6. Na página Resumo, reveja suas escolhas e clique em Concluir.

Logotipo do PowerShell Comandos equivalentes do Windows PowerShell

Os cmdlets do Windows PowerShell indicados a seguir realizam as mesmas funções que o procedimento anterior. Insira cada cmdlet em uma única linha, embora eles possam aparecer com quebras automáticas em várias linhas devido a restrições de formatação.

Para usar o Windows PowerShell para mover uma máquina virtual em execução, use o cmdlet Move-VM. O exemplo a seguir move uma máquina virtual nomeada LMTest para um servidor de destino nomeado TestServer02 e move os discos virtuais e outros arquivos da máquina virtual (como instantâneos e arquivos de Paginação Inteligente) para o diretório D:\LMTest no servidor de destino.

PS C:\> Move-VM LMTest TestServer02 –IncludeStorage –DestinationStoragePath D:\LMTest

Para obter informações de referência sobre o cmdlet Move-VM, consulte http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=217784.

Esta etapa é opcional porque talvez você não precise retornar a máquina virtual novamente. Entretanto, ela está incluída para mencionar o fato de que, se você não tiver habilitado a delegação restrita, deverá entrar no servidor de origem para concluir a etapa. Em seguida, conclua esta etapa usando as mesmas instruções dadas na seção anterior.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

A Microsoft está realizando uma pesquisa online para saber sua opinião sobre o site do MSDN. Se você optar por participar, a pesquisa online lhe será apresentada quando você sair do site do MSDN.

Deseja participar?
Mostrar:
© 2014 Microsoft. Todos os direitos reservados.