Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Validar o hardware para um cluster de failover

Publicado: maio de 2012

Atualizado: janeiro de 2014

Aplica-se a: Windows Server 2012, Windows Server 2012 R2



Você pode usar o Assistente para Validar Configuração, que é integrado ao Gerenciador de Cluster de Failover, ou o cmdlet Test-Cluster Windows PowerShell para executar um conjunto de testes de validação determinados. Esse processo pode ser executado em um conjunto de servidores que você pretende usar como nós em um cluster. Isso testa o hardware e o software subjacentes, direta ou individualmente, para obter uma avaliação precisa do grau de compatibilidade do Clustering de Failover em uma determinada configuração.

ImportantImportante
Um relatório de validação de cluster é exigido pela Microsoft como condição para o suporte da Microsoft a uma determinada configuração.

Este tópico apresenta as etapas para validar o hardware de um cluster de failover.

 

Tarefa Descrição

Etapa 1: preparar a validação de hardware de um cluster de failover

Saiba mais sobre a validação de cluster e o suporte da Microsoft para uma configuração de cluster, e prepare seu hardware para os testes de validação.

Etapa 2: validar um cluster de failover novo ou existente

Execute o Assistente para Validar Configuração ou o cmdlet Test-ClusterWindows PowerShell .

Etapa 3: analisar resultados de validação

Revise o Relatório de Resumo que foi criado após a conclusão da validação. Se houver falhas e você precisar de suporte, prepare um relatório de validação para o Serviço de Suporte e Atendimento ao Cliente Microsoft.

Cenários de validação avançados

Revise esses cenários avançados se precisar validar um cluster existente e optar por testar apenas determinados aspectos da funcionalidade do cluster.

Perguntas frequentes

Encontre respostas para suas perguntas sobre o processo de validação de cluster.

O Assistente para Validar Configuração ou o cmdlet Test-Cluster Windows PowerShell permite executar um conjunto de testes determinados em um conjunto de servidores, redes e armazenamento associado, que foram planejados para uso como um cluster de failover. O processo de validação de cluster testa o hardware e o software subjacentes para obter uma avaliação precisa do grau de compatibilidade do Clustering de Failover em uma determinada configuração.

Antes de criar um cluster de failover, recomendamos enfaticamente que você execute todos os testes de validação de cluster.

O objetivo da validação de cluster é fazer o seguinte:

  • Localizar os problemas de hardware ou de configuração antes que o cluster de failover entre em produção.

  • Ajudar a garantir que a solução de clustering implantada seja confiável.

  • Fornecer uma maneira de validar alterações do hardware de um cluster existente.

  • Executar testes de diagnóstico em um cluster existente.

Para que o Serviço de Suporte e Atendimento ao Cliente Microsoft oficialmente dê suporte a um cluster de failover no Windows Server 2012 R2 ou no Windows Server 2012, a solução de cluster deve atender aos seguintes critérios:

  • Todos os componentes de hardware e software devem cumprir as qualificações do logotipo adequado. Para o Windows Server 2012 R2, esse é o logotipo "Certified for Windows Server 2012 R2". Para o Windows Server 2012, esse é o logotipo "Certified for Windows Server 2012". Para obter mais informações, consulte Requisitos e políticas do programa de logotipo no site da Microsoft. Estas são as descrições dos logotipos.

    • Sistemas Windows Server 2012 R2 certificados

      O logotipo Certified for Windows Server 2012 R2 demonstra que um sistema de servidor cumpre o mais alto nível técnico da Microsoft para segurança, confiabilidade e capacidade de gerenciamento; e com outros dispositivos e drivers certificados, pode dar suporte a funções, recursos e interfaces para cargas de trabalho Cloud e Enterprise, assim como aplicativos de negócios essenciais.

    • Dispositivos do Windows Server 2012 R2 certificados

      O logotipo Certified for Windows Server 2012 R2 demonstra que um sistema de servidor cumpre o mais alto nível técnico da Microsoft para segurança, confiabilidade e capacidade de gerenciamento; e com outros dispositivos e drivers certificados, pode dar suporte a funções, recursos e interfaces para cargas de trabalho Cloud e Enterprise, assim como aplicativos de negócios essenciais.

    • Dispositivos do Windows Server 2012 certificados

      Projetados para aplicativos de linha de negócios e críticos, o logotipo Certified for Windows Server 2012 demonstra que a sua solução cumpre o mais alto nível técnico da Microsoft em termos de conceitos básicos do Windows e compatibilidade de plataforma.

    • Sistemas Windows Server 2012 certificados

      Projetados para cargas de trabalho de nuvem e infraestrutura, como também para aplicativos de negócios essenciais, o logotipo Microsoft Certified for Windows Server 2012 demonstra que um sistema de servidor cumpre o mais alto nível técnico da Microsoft para segurança, confiabilidade e capacidade de gerenciamento, e com quaisquer componentes de hardware necessários, ele pode dar suporte a todas as funções, recursos e interfaces com suporte pelo Windows Server 2012.

  • O sistema totalmente configurado (servidores, rede e armazenamento) deve ser aprovado em todos os testes exigidos no Assistente para Validar Configuração, os quais você pode executar no Gerenciador de Cluster de Failover. Como alternativa, você pode executar os testes de validação usando o cmdlet Test-Cluster Windows PowerShell.

As políticas de suporte da Microsoft também estão descritas no site Suporte da Microsoft.

As listas a seguir descrevem cenários em que a validação de hardware é necessária ou útil. Em geral, é preciso executar todos os testes de validação (algumas exceções estão anotadas).

  • Validação antes de configurar o cluster

    • Um conjunto de servidores já se tornou um cluster de failover

      Este é o cenário de validação mais óbvio. Os componentes de hardware (sistemas, redes e armazenamento) estão conectados, mas os sistemas não funcionam como um cluster. A execução dos testes nessa situação não impacta a disponibilidade.

    • Sistemas clonados ou representado

      Com sistemas clonados ou representados para diferentes hardwares, execute o Assistente para Validar Configuração da mesma forma que faria em qualquer novo cluster. É recomendável executar o assistente logo após se conectar aos componentes de hardware e instalar o recurso Clustering de Failover, e antes de o cluster ser usado pelos clientes.

    • Servidores virtualizados

      Com servidores virtualizados em um cluster, execute o Assistente para Validar Configuração da mesma forma que faria em qualquer novo cluster. A execução do assistente é necessária independentemente de você usar um "cluster de hosts" (o failover ocorre entre dois computadores físicos), ou um "cluster convidado" (o failover ocorre entre sistemas operacionais convidados no mesmo computador físico), ou outra configuração que inclua um ou mais servidores virtualizados.

  • Validação quando o cluster tem um único nó

    Pode ser conveniente executar um número limitado de testes de validação em um único servidor que você pretenda usar em um cluster. Não é possível executar alguns testes nessa situação; por exemplo, os testes que confirmam se o software e as atualizações de software são correspondentes nos servidores e os testes de armazenamento, que simulam o failover entre os nós. É preciso haver pelo menos dois nós em um cluster para que seja possível concluir o processo de validação de cluster. Portanto, se você incluir mais servidores na configuração, execute novamente o Assistente para Validar Cluster, para que todos os testes sejam concluídos.

  • Validação depois de o cluster ser configurado em posto em uso

    • Para confirmar a validação do suporte da Microsoft ou para eliminar problemas de configuração

      Se precisar de suporte da Microsoft, poderá ser necessário fornecer o relatório de validação gerado pelo assistente. Se ainda não tiver executado o assistente, nem salvado o relatório, poderá ser necessário colocar o cluster offline para executar o assistente. O relatório mostra se há suporte para a sua configuração, e isso pode ajudar o suporte ao cliente da Microsoft a solucionar problemas de configuração de hardware, drivers e configuração básica do sistema.

    • Antes de adicionar um nó

      Ao adicionar um servidor a um cluster, recomendamos enfaticamente que você comece se conectando às redes e ao armazenamento do cluster e, então, execute o Assistente para Validar Configuração, especificando os nós de cluster existentes e o novo nó.

    • Ao anexar um novo armazenamento

      Ao anexar um novo armazenamento ao cluster (o que é diferente de expor um novo LUN (número de unidade lógica) em um armazenamento existente), execute o Assistente para Validar Configuração para confirmar se o novo armazenamento funcionará corretamente. Para minimizar impactos na disponibilidade, é recomendável executar o assistente depois que você anexar o armazenamento e antes de começar a usar os novos LUNs em serviços ou aplicativos clusterizados.

    • Ao fazer alterações que afetam o firmware ou os drivers

      Se quiser atualizar ou fazer outras alterações ao cluster, as quais poderão exigir alterações no firmware ou em drivers, execute o Assistente para Validar Configuração para confirmar se a nova combinação de hardware, firmware, drivers e software dá suporte à funcionalidade de cluster de failover. Se a alteração afetar o firmware ou os drivers de armazenamento, é recomendável manter disponível um pequeno LUN (não usado pelas funções clusterizadas), para que você possa executar os testes de validação de armazenamento sem colocar as funções clusterizadas offline. Para obter mais informações sobre como executar testes de armazenamento em um pequeno LUN não usado, consulte Considerações para validação de um cluster existente.

    • Após a restauração de um sistema com base no backup

      Após restaurar um sistema com base no backup, execute o Assistente para Validar Configuração para confirmar se o sistema pode funcionar adequadamente como parte de um cluster. O sistema só será considerado compatível quando os testes de validação forem concluídos.

Ao validar alterações de hardware em um cluster existente (como um cenário avançado), você talvez decida omitir determinados testes de armazenamento. Para obter informações e considerações, consulte Cenários de validação avançados .

A tabela a seguir lista as categorias de testes de validação. Os testes de cada categoria são listados no momento que você executa o Assistente para Validar Configuração. Uma descrição de cada teste de cada categoria é fornecida no relatório de validação, que é salvo após a conclusão da validação.

 

Categoria Descrição

Configuração de cluster

Lista e valida os recursos configurados para uso em um cluster, incluindo funções clusterizadas e volumes de cluster.

Configuração do Hyper-V

Valida a configuração do Hyper-V para uso em um cluster de failover.

noteObservação
Os teste de configuração do Hyper-V serão necessários se você usar ou planejar usar máquinas virtuais clusterizadas.

Inventário

Lista HBAs (adaptadores de barramento do host), dispositivos, processos e drivers que estão em uso nos computadores do cluster.

Rede

Valida a configuração de redes, endereços IP e firewall do Windows do cluster.

Armazenamento

Valida os discos de armazenamento e os sistemas de arquivos que estão disponíveis para uso em um cluster de failover.

Configuração do sistema

Valida sistemas operacionais, níveis de atualização e configurações de serviços nos computadores do cluster.

Esta etapa fornece procedimentos para execução do Assistente para Validar Configuração ou o cmdlet Test-Cluster Windows PowerShell para validar um cluster de failover novo ou existente.

ImportantImportante
Para começar o processo de adição de hardware (por exemplo, um servidor adicional) em um cluster de failover, conecte o hardware ao cluster de failover. Execute então o Assistente para Validar Configuração e especifique todos os servidores a serem incluídos no cluster. O assistente testa a conectividade e o failover do cluster, e não somente componentes isolados (como, por exemplo, servidores individuais).

  1. Identifique os servidores a serem testados.

    • Se ainda não houver um cluster, selecione os servidores a serem incluídos no cluster e verifique se o recurso Clustering de Failover foi instalado nesses servidores. Se o recurso não estiver instalado, consulte as instruções de instalação.

    • Se o cluster existir, certifique-se de conhecer o nome do cluster ou de um nó do cluster.

  2. Revise os requisitos do cluster para o hardware da rede ou do armazenamento a ser validado e confirme se o hardware está conectado aos servidores.

  3. Decida se deseja executar todos ou apenas alguns dos testes de validação disponíveis. Em geral, é recomendável executar todos os testes, mas as diretrizes gerais podem ajudá-lo a se decidir.

     

    Tipo de cluster Testes de validação

    Cluster novo ou planejado com todos os hardwares conectados

    Todos os testes

    Cluster novo ou planejado com alguns hardwares conectados

    Testes de configuração do sistema, testes de inventário e testes aplicáveis ao hardware conectado (ou seja, testes de rede se a rede estiver conectada ou testes de armazenamento se o armazenamento estiver conectado)

    Cluster existente ao qual você planeja adicionar um servidor

    Todos os testes

    noteObservação
    Antes de executar os testes, lembre-se de conectar as redes e o armazenamento de todos os servidores a serem incluídos no cluster.

    Solucionando problemas de um cluster existente

    Todos os testes, embora você possa executar apenas os testes relacionados ao problema aparente.

    ImportantImportante
    Quando você inicia o assistente, se uma função clusterizada estiver usando um disco, o assistente perguntará se a função clusterizada deve ficar offline para as finalidades de teste. Caso você opte por colocar a função clusterizada offline, ela assim permanecerá até que os testes sejam concluídos.

  4. Para abrir o assistente, no Gerenciador de Cluster de Failover, em Ações, clique em Validar Configuração.

  5. Siga as instruções do assistente para especificar os servidores (em um cluster planejado) e os testes. Por exemplo, se você planeja usar recursos de cluster que exijam o Hyper-V, é possível omitir os testes de configuração do Hyper-V. O assistente orientará você durante a execução dos testes.

    noteObservação
    Quando o assistente é executado em servidores não clusterizados, você precisa inserir os nomes de todos os servidores a serem testados, e não apenas de um.

  6. A página Resumo é exibida depois da execução dos testes. Na página Resumo, clique em Exibir Relatório para visualizar os resultados do teste.

    Para exibir os resultados dos testes depois de fechar o assistente, em Ações no Gerenciador de Cluster de Failover, clique em Exibir Relatório de Validação. Você verá %SystemRoot%\Cluster\Reports\Validation Report date and time.html em que %SystemRoot% é a pasta de instalação do sistema operacional (por exemplo, C:\Windows).

Logotipo do PowerShell Comandos equivalentes do Windows PowerShell

Os cmdlets do Windows PowerShell indicados a seguir realizam as mesmas funções que o procedimento anterior. Insira cada cmdlet em uma única linha, embora eles possam aparecer com quebras automáticas em várias linhas devido a restrições de formatação.

Este exemplo executa todos os testes de validação de cluster nos nós denominados node1 e node2. Se node1 ou node2 já for membro de um cluster, os testes incluirão todos os nós de tal cluster.

Test-Cluster -Node node1,node2

Após a conclusão do Assistente para Validar Configuração, o Relatório de Validação de Cluster de Failover exibirá os resultados. Todos os testes devem ter uma marca de seleção verde ou, em alguns casos, um triângulo amarelo (aviso). A tabela a seguir mostra os símbolos do resumo e explica o que significam:

 

Símbolo Explicação
Símbolo de relatório de validação: teste aprovado

O correspondente teste de validação foi bem-sucedido, indicando que há suporte para esse aspecto do cluster.

Símbolo de relatório de validação: aviso

O correspondente teste de validação produziu um aviso, indicando que há suporte para esse aspecto do cluster, porém, pode ser necessário cumprir as práticas recomendadas e o aspecto deve ser revisado. O suporte ao cliente da Microsoft pode solicitar que você investigue ou cuide do problema, caso haja alguma indicação de que o problema está diretamente vinculado a algo que você está tentando resolver.

Símbolo de relatório de validação: falha de teste

O correspondente teste de validação falhou; não há suporte para esse aspecto do cluster. Você precisa resolver o problema para, então, poder criar um cluster de failover compatível.

Símbolo de relatório de validação: teste não executado

O correspondente teste de validação foi cancelado. Isso pode ocorrer quando o teste depende de outro teste cuja conclusão não foi bem-sucedida.

Ao analisar as áreas problemáticas (avisos ou falhas) no resumo de resultados de testes, clique em cada teste para revisar os detalhes. Revise também a declaração do resumo para saber se há suporte para a configuração do cluster.

Depois de agir para resolver o problema, você poderá executar novamente o assistente, conforme o necessário, para confirmar se a configuração passa nos testes.

Na maioria das vezes, se qualquer teste do Assistente para Validar Configuração falhar, a Microsoft não considerará a configuração como compatível.

Se qualquer teste de configuração do Hyper-V falhar, isso indicará que o Hyper-V no cluster não foi configurado corretamente. É preciso resolver o problema para que as máquinas virtuais no cluster sejam aceitas. Entretanto, as falhas nessa categoria de teste não significam que o cluster não possa aceitar outras cargas de trabalho (não relacionadas às máquinas virtuais clusterizadas).

O tipo de teste que falha é uma diretriz para a ação corretiva a ser tomada. Por exemplo, se o teste de armazenamento Listar Todos os Discos falhar e os testes de armazenamento subsequentes não forem executados (porque também falhariam), você deverá contatar o fornecedor de armazenamento para solucionar esse problema. De maneira semelhante, se um teste de rede relacionado aos endereços IP falhar, consulte a equipe de infraestrutura de rede. Nem todos os avisos ou erros indicam a necessidade de chamar o suporte ao cliente da Microsoft. A maioria dos avisos ou erros pode ser tratada por equipes internas ou pelo fornecedor específico do hardware.

Para obter informações sobre como corrigir as falhas listadas em um relatório de validação, consulte a seção anterior Etapa 3: analisar resultados de validação .

Depois que os problemas são tratados e resolvidos, é necessário executar novamente o Assistente para Validar Configuração. Para que uma configuração seja considerada compatível, todos os testes devem ser executados e concluídos sem falhas.

Se for preciso contatar o suporte ao cliente da Microsoft sobre um problema de validação, a equipe de suporte ajudará você a coletar o relatório de validação e outros arquivos de configuração relevantes usando a MSDT (Ferramenta de Diagnóstico de Suporte da Microsoft). (Esse recurso substitui o utilitário de coleta de dados MPSReports.) Se necessário, a Microsoft enviará instruções sobre como capturar os dados. Em algumas situações, a Microsoft pode solicitar que o conteúdo da pasta C:\Windows\Cluster\Reports seja compactado e enviado para análise. Qualquer dos métodos coletará o relatório de validação de cluster necessário.

O Assistente para Validar Configuração fornece uma visão exata do grau de suporte do clustering de failover para uma determinada configuração. Se uma atualização para o Assistente para Validar Configuração for disponibilizada, poderá ser necessário executar novamente o assistente e passar em todos os testes para que a sua configuração continue compatível. Isso talvez provoque falhas em algumas soluções que, antes, haviam passado nos testes. Os problemas relatados nos testes atualizados precisarão ser tratados de acordo com o que está descrito neste guia.

Quando você altera um cluster existente, pode ser necessário executar todos os testes de validação de cluster. As tabelas a seguir, nesta seção, listam os tipos de alterações que podem ser feitas em um cluster e os respectivos testes a serem executados.

A chave dos testes de validação necessários é mostrada nas seguintes tabelas

  • Completo: Executa o conjunto completo de testes. Isso exige algum tempo de inatividade do cluster.

  • LUN único: Executa o conjunto completo de testes e os testes de armazenamento em um único LUN. O LUN pode ser um pequeno LUN, que você define à parte das finalidades de teste ou do disco testemunha (se o cluster usar um disco testemunha). Isso valida o subsistema de armazenamento, mas não especificamente cada LUN ou disco. Você pode executar esses testes de validação sem provocar tempo de inatividade em serviços ou aplicativos clusterizados.

  • Omitir testes de armazenamento: Executa os testes de configuração do sistema, inventário e rede, mas não os testes de armazenamento. Você pode executar esses testes de validação sem provocar tempo de inatividade em funções clusterizadas.

  • Nenhum: Nenhum teste de validação é necessário.

Alterações de servidor

Alterar Testes de validação necessários

Substituição ou alteração física de um servidor que é usado no cluster

Completo

Adição ou remoção de CPUs

Não

Adição ou remoção de RAM em um servidor

Não

Adição, remoção ou substituição de um adaptador de rede

Omitir testes de armazenamento

Atualização do firmware ou de um driver de rede existente

Omitir testes de armazenamento

Alteração das configurações de BIOS ou da versão de firmware

Não

Adição ou alteração de dispositivos periféricos que não os componentes de rede ou armazenamento; por exemplo, unidades de CD-ROM ou DVD, unidades de fita, placas de vídeo, dispositivos de áudio e dispositivos USB

Não

Alterações do sistema operacional

Alterar Testes de validação necessários

Aplicação de service pack de sistema operacional, atualizações de software ou hotfixes que afetam a pilha de armazenamento

LUN Único

Aplicação de atualizações de software ou hotfixes que não afetam a pilha de armazenamento

Omitir testes de armazenamento

Instalação de um aplicativo que não contém o modo kernel ou drivers de filtro

Não

Alteração ou adição de novos drivers do modo kernel

LUN Único

Alterações de configuração de cluster

Alterar Testes de validação necessários

Adição de um novo nó ao cluster

Completo

Adição de um novo nó que usa hardware diferente

Completo

Remoção de um nó do cluster

Não

Alteração da configuração de quorum

Não

Alterações de armazenamento compartilhado

Alterar Testes de validação necessários

Alteração ou adição de uma matriz de armazenamento

Completo

Adição de outra unidade RAID de hardware SCSI do mesmo tipo, sendo que a unidade usa um HBA já presente na configuração

LUN Único

Realização de uma revisão (0.x) secundária no firmware de armazenamento

LUN Único

Realização de uma revisão (X.0) principal no firmware de armazenamento

LUN Único

Apresentação de um novo disco ou LUN em um cluster

Completo, mas teste apenas os novos LUNs

Alterações de SAN (comutador/hub)

Alterar Testes de validação necessários

Adição ou substituição de um comutador ou hub de Fibre Channel

Completo

Alteração do número de portas em um bloco de comutação

Não

Realização de uma revisão (0.x) secundária no firmware de comutador Fibre Channel

LUN Único

Realização de uma revisão (X.0) principal no firmware de comutador Fibre Channel

LUN Único

Alteração da configuração ou do zoneamento de um comutador

Completo, mas teste apenas os LUNs alterados

Alterações de HBA (adaptador de barramento do host)

Alterar Testes de validação necessários

Substituição de um HBA (de mesmo tipo ou diferente)

Completo

Adição de um novo HBA (de mesmo tipo ou diferente)

LUN Único

Alteração do firmware de HBA ou do BIOS

LUN Único

Alteração da versão de driver de HBA

LUN Único

Alterações de software de múltiplos caminhos

Alterar Testes de validação necessários

Alteração de caminho único para múltiplos caminhos ou de múltiplos caminhos para caminho único

Completo

Adição de um caminho

LUN Único

Remoção de um caminho

LUN Único

Atualização da versão de DSM (módulo específico ao dispositivo)

LUN Único

Alteração para um DSM de tipo diferente; por exemplo, um DSM de outro provedor

LUN Único

Alterações de cluster multissite

Alterar Testes de validação necessários

Modificação das redes que se conectam aos nós

Omitir testes de armazenamento

Realização de uma alteração secundária de versão (0.x) no software de replicação de dados

LUN Único

Realização de uma alteração principal de versão (X.0) no software de replicação de dados ou alteração para um tipo diferente de software de replicação

Completo

Alterações de rede

Alterar Testes de validação necessários

Modificação de firmware, software ou hardware de rede

Omitir testes de armazenamento

Quando você executa testes de validação de cluster em um cluster configurado, nem sempre todos os testes de armazenamento são executados. Esta seção explica o que deverá ser considerado se você incluir testes de armazenamento ou se não incluí-los.

O Assistente para Validar Configuração executa todos os testes de armazenamento, por padrão. Todos ou alguns dos testes de armazenamento podem ser desmarcados com a seleção da opção Executar apenas os testes selecionados na página Opções de Teste do assistente. Quando os testes de armazenamento são incluídos, a página do assistente Examinar Status do Armazenamento mostra todos os discos e pools de armazenamento no cluster e permite que você selecione aqueles a serem incluídos nos testes de armazenamento. Os testes de armazenamento exigem que um disco ou pool de armazenamento, que foi atribuído a uma função clusterizada ou a um Volume Compartilhado Clusterizado, seja primeiro colocado offline. Portanto, qualquer elemento que use o armazenamento não terá acesso a ele durante os testes de armazenamento. É recomendável que qualquer função clusterizada ou outro processo que utilize o disco ou o pool de armazenamento seja colocado offline antes de o armazenamento ser incluído nos testes de validação de armazenamento.

O cmdlet Test-Cluster Windows PowerShell executa todos os testes de armazenamento por padrão. Você pode especificar o parâmetro –Include para executar apenas os testes de armazenamento ou para executar um teste de armazenamento específico. Você pode usar os parâmetros –Disk e -Pool para habilitar a validação de armazenamento pretendida. O parâmetro –Disk ou o parâmetro –Pool permite especificar, respectivamente, um ou mais discos ou um ou mais pools de armazenamento a serem incluídos no teste de validação de armazenamento. Se o parâmetro –Disk ou o parâmetro –Pool for usado para especificar um disco ou um pool de armazenamento que, no momento, esteja online e atribuído a uma função clusterizada ou a um Volume Compartilhado Clusterizado, especifique também o parâmetro –Force para validar o respectivo disco ou pool de armazenamento; caso contrário, verifique se o disco ou o pool de armazenamento clusterizado está offline antes da execução dos testes. Se o parâmetro –Disk ou o parâmetro –Pool não for especificado, Test-Cluster executará testes de armazenamento em todos os discos e pools de armazenamento disponíveis para uso do cluster ou que estiverem no estado offline ou com falha do recurso de cluster. É recomendável que qualquer função clusterizada ou outro processo que utilize o disco ou o pool de armazenamento seja colocado offline antes de o armazenamento ser incluído nos testes de validação.

Armazenamento que não está conectado diretamente a todos os nós do cluster

Pode acontecer de o design do cluster incluir um armazenamento que não está conectado a todos os nós do cluster. Um exemplo comum: cluster multissite em que os nós do cluster no SiteA estão conectados a um conjunto de armazenamento, os nós no SiteB estão conectados a outro conjunto de armazenamento, e uma solução de replicação não Microsoft é usada para garantir que os dois conjuntos de armazenamento contêm os mesmos dados. O cluster de failover detecta essa configuração de armazenamento assimétrico, de modo que os discos no SiteA validem apenas os nós do SiteA e os discos no SiteB validem somente os nós no SiteB.

Um cenário em que o suporte ao cliente da Microsoft pode solicitar que você execute testes de validação em clusters de produção acontece quando há uma falha de armazenamento de cluster possivelmente causada por alguma alteração ou problema na configuração de armazenamento subjacente. Talvez não seja aconselhável colocar offline um disco que esteja em uso, devido ao impacto na disponibilidade que isso teria nas funções clusterizadas que o disco utiliza. Nessa situação, é possível executar testes de validação (inclusive testes de armazenamento) por meio da criação ou seleção de um novo LUN, no mesmo dispositivo de armazenamento compartilhado, e apresentando-o em todos os nós do cluster. Com o teste desse LUN, você pode evitar interrupções em funções clusterizadas que já estão online no cluster, e ainda pode testar o subsistema de armazenamento subjacente.

Se um cluster de failover passar pelo conjunto completo de testes de validação e não houver alterações futuras de hardware ou software, ele continuará sendo uma configuração compatível. Entretanto, quando você executa atualizações rotineiras para componentes de software – como drivers e firmware – pode ser necessário executar novamente o assistente de configuração para garantir que há suporte para a configuração atual do cluster de failover. As seguintes diretrizes podem ajudar você a decidir quando isso é necessário:

  • Todos os componentes da pilha de armazenamento devem ser idênticos em todos os nós do cluster. É preciso que os componentes do software MPIO (Multipath I/O) e do software DSM (Módulo Específico ao Dispositivo) sejam idênticos. É recomendável que os controladores de dispositivos de armazenamento em massa (ou seja, HBA (adaptador de barramento do host), drivers de HBA e firmware de HBA), os quais estão conectados ao armazenamento de cluster, sejam idênticos. Se usar HBAs diferentes, você deverá verificar, com o fornecedor de armazenamento, se está cumprindo as configurações aceitas ou recomendadas.

  • Uma prática recomendada é manter um pequeno LUN disponível, para permitir que o Assistente para Validar Configuração execute testes no armazenamento disponível sem impactar negativamente as funções clusterizadas. Se o suporte ao cliente da Microsoft solicitar que você execute um conjunto completo de testes de validação de cluster, o assistente permitirá a seleção desse disco para os testes de armazenamento, para verificar se o armazenamento está funcionando corretamente.

Os testes de configuração do sistema, de rede e de inventário implicam uma sobrecarga muito baixa, e eles podem ser executados sem efeito significativo nos servidores de um cluster.

O suporte ao cliente da Microsoft pode solicitar que você valide um cluster de produção como parte dos procedimentos de uma solução normal de problemas (não focalizada no armazenamento). Nesse cenário, você usa o assistente para hardware e software de inventário, executa o teste de rede e valida a configuração do sistema. Pode haver alguns cenários em que apenas um subconjunto de testes completos sejam necessários. Por exemplo, se estiver solucionando um problema de rede em um cluster de produção, o suporte ao cliente da Microsoft solicitará a execução apenas dos testes de inventário de hardware e software e dos testes de rede.

Se todos os componentes de hardware e software do cluster cumprirem as qualificações do logotipo "Certified for Windows Server 2012 R2" ou "Certified for Windows Server 2012", e o cluster passar nos testes de validação, ele será considerado como tendo suporte para Clustering de Failover pelo Serviço de Suporte e Atendimento ao Cliente Microsoft. Para obter mais informações, consulte Configurações de cluster aceitas , anteriormente neste guia.

Não, a Microsoft não manterá uma lista de soluções de fornecedores para clusters de failover. Entretanto, muitos fornecedores listam as soluções recomendadas de cluster de failover e os componentes, em seus sites.

O Assistente para Validar Configuração gera um relatório HTML simples, que exibe claramente se uma solução passou em todos os testes. Esse relatório é coletado como parte da ferramenta de diagnóstico padrão, a MSDT.

Sim, o Assistente para Validar Configuração deverá ser executado sempre que uma alteração for feita em um cluster de failover existente. Para obter mais informações, consulte Cenários de validação comuns , anteriormente neste guia.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
Mostrar:
© 2014 Microsoft