Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Planejar-se para a classificação automática de arquivos

Publicado: agosto de 2012

Atualizado: setembro de 2012

Aplica-se a: Windows Server 2012



Antes de implantar a classificação de arquivos nos servidores de arquivos da sua organização, você deve identificar as informações a serem classificadas e o método de classificação apropriado.

Use a tabela a seguir para planejar a implantação da classificação automática de arquivos na sua organização.

 

Tarefa Descrição

1.1. Identificar as informações a serem classificadas no seu ambiente

Fazer o inventário dos dados existentes e decidir quais informações devem ser classificadas antes de criar regras.

1.2. Identificar como classificar arquivos

Escolher o método de classificação apropriado para a regra de classificação: manual, baseado em local, ou baseado em conteúdo.

1.3. Considerações para vários computadores

Use o Data Classification Toolkit quando possível para exportar a configuração de um computador de linha de base e importá-la para os servidores de arquivos.

Você deve iniciar fazendo um inventário dos dados existentes em todos os arquivos da sua organização. A partir desse ponto, você deverá listar os requisitos de classificação e usar essa lista para calcular quais arquivos e pastas devem ser classificados. Verifique todos os regulamentos, como HIPAA, enquanto listar os requisitos de classificação.

Antes de criar novas propriedades de classificação, verifique se já não existe uma propriedade de recurso correspondente nos Serviços de Domínio Active Directory. Se já existir, você deve habilitar essa propriedade de recurso antes de criar uma nova.

Ao identificar os arquivos que devem ser classificados, inclua os arquivos novos e os arquivos existentes na sua organização. Existem três maneiras de classificar arquivos:

  • Manual Você pode classificar arquivos manualmente usando a guia Classificação na folha de propriedades do arquivo.

  • Com base no local A classificação com base no local pode ser usada classificando pastas manualmente usando a guia Classificação ou o classificador de pastas em uma regra de classificação.

  • Com base no conteúdo A classificação com base no conteúdo pode ser implantada usando o classificador de conteúdo em uma regra de classificação. O Data Classification Toolkit inclui algumas regras internas para determinar informações de identificação pessoal. Mais informações sobre o Kit de Ferramentas de Classificação de Dados podem ser encontradas no site do TechNet.

Se os classificadores de pasta e conteúdo não atenderem aos requisitos da sua organização, você poderá usar o classificador do Windows PowerShell ou comprar um classificador que não seja da Microsoft. O classificador do Windows PowerShell permite gravar um script do Windows PowerShell que retorna verdadeiro ou falso. Se verdadeiro, o arquivo é classificado de acordo com a regra de classificação.

Quando houver mais de um servidor de arquivos em uma organização, vários pontos deverão ser considerados:

  • O Data Classification Toolkit usa cmdlets do Windows PowerShell para importar e exportar regras de classificação. Você deve usá-lo para exportar a configuração de um computador de linha de base e importá-la para outro computador para garantir que a configuração seja a mesma.

  • Use espaços de nomes dinâmicos quando os servidores de origem e destino usarem as mesmas letras de unidade para o armazenamento no servidor. Ao criar um novo compartilhamento de arquivos usando o Gerenciador do Servidor, você poderá especificar o espaço do nome. Para obter mais informações sobre espaços de nomes dinâmicos, consulte Novidades no Gerenciador de Recursos de Servidor de Arquivos.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

ADICIONAR
A Microsoft está realizando uma pesquisa online para saber sua opinião sobre o site do MSDN. Se você optar por participar, a pesquisa online lhe será apresentada quando você sair do site do MSDN.

Deseja participar?
Mostrar:
© 2014 Microsoft