Exportar (0) Imprimir
Expandir Todos

Perguntas Mais Frequentes sobre os Serviços de Implementação do Windows

Aplica-se a: Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2

Neste tópico:

Geral

  • O que aconteceu ao RIS?

  • O que aconteceu ao Single Instance Store?

  • Posso utilizar os Serviços de Implementação do Windows (especialmente o multicasting) com computadores virtuais?

Imagens de Arranque e Instalação

  • Qual é a diferença entre imagens de instalação e imagens de arranque?

  • O que é o nó Imagens Legadas no snap-in da MMC?

  • Como efectuo a manutenção das minhas imagens de arranque e instalação?

Configuração

  • Posso ter vários servidores dos Serviços de Implementação do Windows na rede?

  • Que permissões necessito de configurar?

  • Porque necessito de dois ficheiros de configuração automática?

  • Posso proteger os meus utilizadores exigindo-lhes que iniciem sessão antes de terem a oportunidade de reformatarem as unidades de disco rígido?

Diagnóstico

  • Que registos necessito de consultar para resolver problemas?

  • Como activo o registo?

Tarefas Comuns

  • Como posso replicar imagens?

  • Como efectuo a adesão de um computador a um domínio?

  • Como configuro a atribuição de nomes a computadores?

  • Como utilizo WDSMCast para transmitir outros tipos de ficheiros?

Os Serviços de Implementação do Windows é a versão actualizada e reestruturada do RIS (Remote Installation Services). Os Serviços de Implementação do Windows incluem várias modificações a funcionalidades do RIS. Também existem modificações no Windows Server 2008 relativamente à actualização dos Serviços de implementação do Windows que podem ser instaladas em computadores com o Windows Server 2003. Estas modificações estão descritas na tabela seguinte.

 

Alterações a partir do RIS Alterações a partir dos Serviços de Implementação do Windows no Windows Server 2003
  • A capacidade de implementar o Windows Vista e Windows Server 2008

  • O Windows PE é o sistema operativo de arranque

  • Instalação baseada em imagens utilizando ficheiros de imagem do Windows (.wim)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens utilizando transmissões multicast (consulte Como Criar Transmissões Multicast)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens utilizando espaços de nomes multicast num servidor autónomo (quando instala o Utilizar o Servidor de Transporte).

  • Um servidor PXE extensível e de maior desempenho

  • Um novo formato de menu de arranque para selecção de imagens de arranque

  • Uma nova GUI que pode ser utilizada para seleccionar e implementar imagens, bem como para gerir servidores e clientes dos Serviços de Implementação do Windows

  • A capacidade de transmitir dados e imagens utilizando transmissões multicast (consulte Como Criar Transmissões Multicast)

  • A capacidade de transmitir dados e imagens utilizando espaços de nomes multicast num servidor autónomo (quando instala o Utilizar o Servidor de Transporte).

  • Ausência de suporte para imagens RISETUP ou ecrãs OSChooser

  • Um Servidor TFTP melhorado

  • A capacidade de efectuar o arranque a partir da rede em computadores baseados em x64 com EFI (Extensible Firmware Interface)

  • Criação de relatórios métricos para instalações (consulte Registo e Rastreio)

Os Serviços de Implementação do Windows não utilizam a funcionalidade Single Instance Store que era utilizada no RIS. Em sua substituição, os Serviços de Implementação do Windows utilizam um método através do qual os recursos de ficheiros são partilhados por cada grupo de imagens (tendo, consequentemente uma instância única) e os metadados de cada imagem residem num ficheiro .wim separado. O arquivo de imagens leva ainda mais longe o conceito de imagens .wim divididas, criando um conjunto de suportes de dados dividido composto por dois ficheiros:

  • Um ficheiro .wim "vazio" que contém apenas a definição da imagem

  • Um ficheiro Res.rwm que contém todos os recursos de ficheiro para todas as imagens existentes no grupo. Os dados existentes em Res.rwm são de instância única e comprimidos; consequentemente, o serviço de Arquivo de Instância Única já não é necessário. Na realidade, com os Serviços de Implementação do Windows, o tamanho de armazenamento em disco para imagens dentro de um grupo de imagens é bastante reduzido, sendo mais eficiente do que o mecanismo de armazenamento utilizado no RIS.

Os Serviços de Implementação do Windows devem funcionar em computadores virtuais. No entanto, note que o desempenho será, frequentemente, degradado, especialmente durante a fase de transferência TFTP (Trivial File Transfer Protocol). Esta fase é bastante exigente em termos de recursos e poderá falhar, caso não existam recursos suficientes disponíveis no computador anfitrião.

As imagens de instalação são as imagens de sistema operativo que são implementadas no computador cliente. As imagens de arranque são as imagens nas quais é efectuado o arranque de um computador cliente para efectuar a instalação de um sistema operativo. As imagens de arranque contêm o Windows PE e o cliente dos Serviços de Implementação do Windows (o cliente é, essencialmente, o Setup.exe do Windows Vista e os respectivos ficheiros de suporte para os Serviços de Implementação do Windows). Pode utilizar as imagens de arranque padrão, incluídas no suporte de dados do Windows Vista ou Windows Server 2008 (localizado em \Sources\boot.wim) sem modificação. No entanto, o Boot.wim que utilizar tem de corresponder ou ser mais recente do que o sistema operativo da imagem de instalação. Por exemplo, se estiver a instalar o Windows Vista, tem de utilizar a imagem de arranque a partir do suporte de dados do Windows Server 2008; não pode utilizar o ficheiro Boot.wim a partir do suporte de dados do Windows Vista. Também é possível criar imagens de arranque personalizadas. Para obter mais informações, consulte Creating Images.

O nó Imagens Legadas no snap-in da MMC Serviços de Implementação do Windows contém quaisquer imagens RIS que tenham sido mantidas após uma actualização de um computador que estava a executar o Windows Server 2003. Se não tiver actualizado o computador, este nó estará vazio e não terá qualquer utilidade.

Os procedimentos seguintes abrangem algumas das tarefas comuns que poderá pretender efectuar com as imagens. Para obter mais procedimentos, consulte Como Gerir Imagens.

  1. Abra o snap-in da MMC Serviços de Implementação do Windows, clique com o botão direito do rato na imagem e, em seguida, clique em Desactivar. Isto irá permitir que instalações existentes continuem, mas os clientes novos não conseguirão instalar a imagem.

  2. Clique com o botão direito do rato na imagem e, em seguida, clique em Exportar Imagem.

  3. Modifique a imagem utilizando as ferramentas incluídas no AIK do Windows.

  4. Assumindo que todas as instalações que a utilizem tenham sido concluídas, clique com o botão direito do rato na imagem e, em seguida, clique em Substituir Imagem. Em seguida, navegue para a versão actualizada e percorra o resto do assistente.

Quando converter uma imagem RIPREP offline, é possível forçar uma conversão directa de uma imagem RIPREP, o que irá poupar tempo e a quantidade de espaço em disco utilizada durante o processo de conversão. Poderá fazê-lo utilizando a opção /InPlace com o comando WDSUTIL /Convert-RiprepImage. É comum existirem variações de uma imagem RIPREP única (diferindo apenas por tipo de HAL) no mesmo servidor. Pode poupar tempo durante o processo de conversão utilizando a opção /Overwrite:Append do comando WDSUTIL /Convert-RiprepImage para tirar partido da tecnologia de instância única do formato .wim. A operação de acrescentar é muito mais rápida do que a captura tradicional, porque evita comprimir e inserir ficheiros que já existem no ficheiro .wim. Os ficheiros que são idênticos entre imagens e que já existem no ficheiro .wim registarão apenas o incremento da respectiva contagem de referência, para indicar que o ficheiro único pertence a várias imagens dentro do ficheiro .wim. O processo de conversão geral consiste em converter primeiro a primeira imagem RIPREP do conjunto, criando um novo ficheiro .wim. Em seguida, as imagens RIPREP restantes do conjunto (para os outros tipos de HAL) são convertidas, sendo acrescentadas ao ficheiro .wim que criou anteriormente. Para obter mais informações, consulte Creating Images.

 

Utilizar a MMC Utilizar WDSUTIL
  1. Clique com o botão direito do rato numa imagem de arranque ou instalação e, em seguida, clique em Exportar Imagem.

  2. Na caixa de diálogo, seleccione um nome de ficheiro para exportar a imagem.

  • Para uma imagem de arranque, execute o comando WDSUTIL /Verbose /Progress /Export-Image /Image:<nome> /ImageType:Boot /Architecture:{x86|x64|ia64} /DestinationImage /Filepath:<caminho e nome de ficheiro>.

  • Para uma imagem de instalação, execute o comando WDSUTIL /Verbose /Progress /Export-Image /Image:<nome> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /DestinationImage /Filepath:<caminho e nome de ficheiro>.

    • Para definir estes campos de metadados na imagem, acrescente /Name:<nome> ou /Description:<descrição> ao comando.

    • Para determinar o comportamento quando a imagem especificada com /DestinationImage já existir, anexe /Overwrite:{Yes|No|Append} ao comando. Yes irá substituir a imagem, No irá originar a ocorrência de um erro no processo e Append irá acrescentar a imagem nova ao ficheiro .wim existente. Note que Append só está disponível para imagens de instalação.

Para obter informações sobre as permissões de que necessita, consulte Permissões Necessárias.

São necessários dois ficheiros de configuração automática porque os Serviços de Implementação do Windows podem implementar dois tipos de imagem: Imagens do Windows Vista, que suportam o formato Unattend.xml, e imagens do Windows XP e Windows Server 2003, que suportam o ficheiro Sysprep.inf. Os dois ficheiros que tem de criar para automatizar a Configuração são os seguintes:

  • Ficheiro de configuração automática de cliente dos Serviços de Implementação do Windows. Este ficheiro utiliza o formato Unattend.xml e é armazenado no servidor dos Serviços de Implementação do Windows, na pasta \WDSClientUnattend. Este ficheiro automatiza os ecrãs da interface de utilizador de cliente dos Serviços de Implementação do Windows (por exemplo, introdução de credenciais, escolha de uma imagem de instalação e configuração do disco).

  • Ficheiro de configuração automática de imagem. Este ficheiro utiliza o formato Unattend.xml ou Sysprep.inf, dependendo da versão do sistema operativo na imagem. Este ficheiro é utilizado para configurar opções de instalação autónoma durante a Configuração do Windows e está armazenado numa subpasta (na estrutura $OEM$ ou \Unattend) na pasta por imagem. Este ficheiro automatiza as fases restantes da Configuração (por exemplo, serviços offline, especialização Sysprep e mini-configuração).

Para obter mais informações, consulte Executar Instalações Autónomas.

Não são necessárias permissões para as acções seguintes:

  • Efectuar o arranque de um cliente para o PXE (não existe nenhum mecanismo para proteger o processo de arranque a partir da rede).

  • Seleccionar uma imagem de arranque (não existe nenhum mecanismo para proteger as imagens de arranque listadas).

Se a segurança for motivo de preocupação para si, recomendamos que utilize suportes de dados físicos do Windows PE para efectuar o arranque de cada computador cliente. O primeiro mecanismo de autenticação de uma instalação de rede ocorre quando o cliente dos Serviços de Implementação de Rede está em execução no Windows PE. Neste ponto, os utilizadores têm de introduzir credenciais para seleccionar uma imagem de instalação. Estas credenciais têm de corresponder a uma conta de domínio. Depois de um cliente ter sido autenticado perante o servidor dos Serviços de Implementação do Windows, o utilizador autenticado tem de ser capaz de ler os ficheiros Image.wim e Res.rwm relativos a uma imagem a partir da pasta RemoteInstall. Por predefinição, os utilizadores autenticados têm as permissões necessárias para o fazer. Para obter mais informações, consulte a secção "Permissões para Instalações de Cliente" em Permissões Necessárias.

Existem vários registos que poderá consultar para efectuar a resolução de problemas. Para obter uma lista completa dos registos, consulte Registo e Rastreio.

Para obter informações sobre como activar o registo, consulte Registo e Rastreio.

A secção comum contém tarefas comuns variadas. Para obter uma lista mais completa, consulte Como Efectuar Tarefas Comuns.

Para efectuar uma cópia de uma imagem de instalação, execute o comando WDSUTIL /Copy-Image /Image:<nome> /ImageType:Install /ImageGroup:<nome do grupo de imagens> /DestinationImage /Name:<nome> /Filename:<nomefich> [/Description:<descrição>].

Para obter informações detalhadas sobre este tópico, consulte a secção "Associação a Domínios e Atribuição de Nomes a Computadores" de Executar Instalações Autónomas. Para preparar um computador cliente para aderir a um comando utilizando WDSUTIL, efectue um dos seguintes procedimentos:

  • Para permitir que um utilizador efectue a adesão do computador cliente a um domínio uma vez, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /User:<utilizador> /JoinRights:JoinOnly /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio> /ResetAccount, em que:

    <utilizador> é domínio\utilizador ou utilizador@domínio.

    <nome> é o nome do dispositivo.

    <domínio> é o nome do domínio.

  • Para permitir que um utilizador efectue a adesão do computador cliente a um domínio a qualquer momento, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /User:<utilizador> /JoinRights:Full /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio>.

  • Para associar o computador cliente a um domínio sem conceder quaisquer direitos ao utilizador, execute o comando WDSUTIL /Set-Device /Device:<nome> /JoinDomain:Yes /Domain:<domínio>.

Para especificar uma política de geração de nomes de computadores cliente, utilize um dos seguintes métodos. Para obter informações detalhadas sobre este tópico, consulte a secção "Associação a Domínios e Atribuição de Nomes a Computadores" de Executar Instalações Autónomas.

 

Utilizar a MMC Utilizar WDSUTIL
  1. Clique com o botão direito do rato no nome do servidor e clique em Propriedades.

  2. No separador Serviços de Directório, introduza a política de atribuição de nomes no campo indicado.

  1. Abra uma Linha de Comandos com privilégios elevados.

  2. Execute WDSUTIL /Set-Server /NewMachineNamingPolicy:<Política>

    A cadeia de política funciona do seguinte modo:

    • %First: o nome próprio do utilizador

    • %Last: o apelido do utilizador

    • %Username: o nome de utilizador

    • %MAC: o endereço MAC do computador

    • %n#: um número incremental de n dígitos. Por exemplo, %2# adicionará um número ao nome do computador pela seguinte ordem: 1,2,3,…99.

    • %0n#: um número incremental de n dígitos, com zeros adicionados antes do dígito. Por exemplo, %02# adicionará um número ao nome do computador pela seguinte ordem: 01,02,03,…99.

    Estes valores podem ser combinados por qualquer ordem. Um número antes de uma cadeia de tags (tal como %3First ou %5Username) irá recortar a cadeia de acordo com esse tamanho. Por exemplo:

    %61Username%# é igual a JohnSmi12

    %2first.%last é igual a Jo.Smith

Os passos seguintes descrevem o processo geral de utilização de WDSMCast para transmitir dados.

  1. Instale o serviço de função de Servidor de Transporte.

  2. Crie um espaço de nomes multicast, utilizando a opção /ConfigString para apontar para o ficheiro que pretende transmitir. Por exemplo, se pretender transmitir o ficheiro em C:\database\database.mdb, defina /ConfigString para C:\database.

  3. Crie uma imagem que contenha o Windows PE e Wdsmcast utilizando o AIK (Automated Installation Kit) do Windows.

  4. Efectue o arranque do cliente para a imagem (por exemplo, utilizando o PXE ou uma unidade de CD-ROM ou USB).

  5. Execute o comando Wdsmcast /transferfile com o espaço de nomes e o caminho relativo para o ficheiro (neste exemplo, Database.mdb).

Para obter mais informações sobre este procedimento, consulte Utilizar o Servidor de Transporte.

Considera isto útil?
(1500 caracteres restantes)
Obrigado pelos seus comentários

Conteúdo da Comunidade

Mostrar:
© 2014 Microsoft