Exportar (0) Imprimir
Expandir Todos

Servidores administrados remotamente

Servidores administrados remotamente

Para os servidores equipados com o firmware correcto, os Serviços de Gestão de Emergência fornecem funcionalidades que pode utilizar para administrar um servidor remotamente. Normalmente pode fazê-lo sem um teclado, rato ou dispositivo de visualização local. Excepto para a manutenção e substituição de hardware, todas as funções administrativas que pode executar localmente devem estar disponíveis remotamente. Isto inclui iniciar o sistema e executar tarefas de recuperação do sistema.

No entanto, a administração remota apresenta problemas de segurança. Para mais informações sobre como proteger um sistema que é gerido pelos Serviços de Gestão de Emergência, consulte Procedimentos recomendados para implementar medidas de segurança.

Deve ser possível executar as seguintes tarefas administrativas num servidor administrado remotamente:

  • Iniciar um servidor.
  • Alterar as definições do BIOS (basic input/output system).
  • Visualizar os resultados do teste automático ao ligar (POST, power-on self test).
  • Instalar o Windows utilizando um mecanismo padrão, como os Serviços de Instalação Remota (RIS).
  • Seleccionar qual o sistema operativo a iniciar.
  • Gerir o Windows utilizando ferramentas de gestão padrão, tais como WMI (Windows Management Instrumentation), Ambiente de Trabalho Remoto para Administração de Serviços de Terminal, Consola de Gestão da Microsoft (MMC, Microsoft Management Console), Telnet, Windows Script Host e ferramentas que não sejam da Microsoft.
  • Gerir um sistema operativo Windows Server 2003 quando este não se encontra disponível na rede.
  • Visualizar os erros fatais do sistema.
  • Repor um servidor.

Para suportar as operações efectuadas sem a utilização de um teclado, rato ou dispositivo de visualização ligado ao sistema, os sistemas operativos Windows Server 2003 conseguem efectuar o arranque sem suportar a maior parte das placas gráficas. Nos sistemas Advanced Configuration and Power Interface (ACPI), a família Windows Server 2003 suporta o funcionamento sem um controlador de teclado legado. Os sistemas Universal Serial Bus (USB) que executam estes sistemas operativos podem também suportar ligações de teclado e rato opcionais. Consulte a documentação do hardware para determinar se o sistema suporta esta funcionalidade.

Os sistemas operativos Windows Server 2003 utilizam a porta de gestão fora-de-banda para suportar os Serviços de Instalação Remota (RIS). Isto torna mais fácil a instalação e reparação remota de servidores. Para mais informações sobre RIS, consulte Requisitos para RIS e PXE.

A gestão de um servidor que está a ser executado normalmente é designada por gestão em-banda. Normalmente, implica a ligação através da rede directamente ao servidor. Um servidor que está a funcionar normalmente pode ser administrado remotamente com ferramentas fornecidas pela família Windows Server 2003 e listadas anteriormente neste tópico.

A resolução de problemas relacionados com um servidor que não está a funcionar normalmente requer frequentemente a gestão fora-de-banda, uma vez que é necessário aceder ao servidor sem depender da rede. Para executar a gestão fora-de-banda, tem de estabelecer uma ligação segura através de uma linha telefónica ou porta série ou através de uma ligação de rede adicional (possivelmente uma rede secundária). O objectivo da gestão fora-de-banda é o de devolver sempre o servidor a um estado de total funcionamento, em que a ligação em-banda está disponível.

Embora possa utilizar os Serviços de gestão de emergência para gerir o servidor remotamente quando o sistema não está a funcionar normalmente, os Serviços de gestão de emergência têm de ser configurados com o hardware e o firmware adequado. Isto é necessário para que seja possível aceder à totalidade das respectivas capacidades de gestão fora-de-banda. Quando a configuração dos Serviços de Gestão de Emergência e do hardware são adequados, é fornecido o suporte de entrada/saída (E/S) da consola fora-de-banda para todos os componentes kernel, o carregador, configuração, Consola de Recuperação e erros fatais.

Quando o servidor está a funcionar correctamente, o suporte é fornecido também para uma consola de gestão em modo de texto, designada por Consola de administração especial (SAC). Para mais informações, consulte Componentes dos 'Serviços de gestão de emergência'.

Para mais informações sobre requisitos de hardware para os Serviços de Gestão de Emergência, consulte Seleccionar Hardware para os Serviços de Gestão de Emergência.

Considera isto útil?
(1500 caracteres restantes)
Obrigado pelos seus comentários

Conteúdo da Comunidade

Adicionar
Mostrar:
© 2014 Microsoft