TechNet
Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Usando o PowerShell com o Exchange 2016 (Shell de Gerenciamento do Exchange)

 

Aplica-se a:Exchange Server 2016

Tópico modificado em:2015-08-20

Saiba mais sobre o PowerShell do Exchange, também conhecido como Shell de Gerenciamento do Exchange. Este tópico descreve como o PowerShell do Exchange funciona e fornece links para outros tópicos que podem ajudá-lo a aprender a usar o Exchange.

Exchange Server 2016 O Shell de Gerenciamento do Exchange se baseia na tecnologia do Windows PowerShell e fornece uma interface de linha de comando poderosa que habilita a automação de tarefas administrativas. Você pode usar o Shell de Gerenciamento do Exchange para gerenciar todos os aspectos do Exchange. Por exemplo, você pode criar contas de email, criar conectores de Envio e Recebimento, configurar propriedades de banco de dados de caixa de correio e gerenciar grupos de distribuição. Você pode usar o Shell de Gerenciamento do Exchange para executar todas as tarefas disponíveis no EAC (Centro de administração do Exchange), além de ações que não pode executar no EAC, como operações em massa. De fato, quando você faz algo no EAC, é o Shell de Gerenciamento do Exchange que faz o trabalho nos bastidores.

O Shell de Gerenciamento do Exchange também oferece uma plataforma de scripts robusta e flexível. Scripts do Visual Basic que exigiam muitas linhas de código podem ser substituídos por comandos do Shell de Gerenciamento do Exchange que usam apenas uma linha de código. O Shell de Gerenciamento do Exchange fornece essa flexibilidade porque usa um modelo de objeto que se baseia no Microsoft.NET Framework. Esse modelo de objeto habilita os cmdlets do Exchange a aplicar a saída de um comando a comandos subsequentes.

Para começar a usar o Shell de Gerenciamento do Exchange imediatamente, consulte a seção Documentação do Shell de Gerenciamento do Exchange mais adiante neste tópico.

Se você usa o Shell de Gerenciamento do Exchange em um servidor de Caixa de Correio do Exchange 2016 local ou em um servidor de Caixa de Correio localizado em outra parte do país/região, o PowerShell remoto faz o trabalho.

Quando você clica no atalho do Shell de Gerenciamento do Exchange em um servidor de Caixa de Correio do Exchange 2016, a instância local do Windows PowerShell executa as seguintes etapas:

  1. Conectar-se ao servidor Caixa de Correio do Exchange 2016 mais próximo (normalmente, o servidor Exchange local) usando um componente obrigatório do Windows PowerShell chamado WinRM (Gerenciamento Remoto do Windows).

  2. Executar verificações de autenticação.

  3. Criar uma sessão remota do PowerShell para que você a utilize.

Você obtém acesso apenas aos cmdlets e parâmetros do Exchange que estão associados aos grupos de funções de gerenciamento e às funções de gerenciamento do Exchange atribuídos a você. Para saber mais sobre como o Exchange usa grupos de funções e funções para gerenciar quem pode realizar quais tarefas, consulte Permissões.

Um benefício do PowerShell remoto é que você pode usar o Windows PowerShell em um computador local para se conectar a um servidor remoto do Exchange 2016 e importar os cmdlets do Exchange para a sessão do Windows PowerShell para que possa administrar o Exchange. Os únicos requisitos para o computador são:

  • Um sistema operacional com suporte para o Exchange 2016.

  • Uma versão com suporte do .NET Framework.

  • Uma versão com suporte do WMF (Windows Management Framework), que inclui o WinRM e o Windows PowerShell.

Para obter detalhes, consulte Requisitos de sistema do Exchange 2016.

No entanto, recomendamos que você instale as ferramentas de gerenciamento do Exchange (que incluem o Shell de Gerenciamento do Exchange) em qualquer computador que você usar para gerenciar amplamente o Exchange 2016. Sem as ferramentas de gerenciamento do Exchange, é preciso conectar-se ao servidor Exchange 2016 remoto manualmente, e você não terá acesso aos recursos adicionais oferecidos pelas ferramentas de gerenciamento do Exchange.

Para saber mais sobre como se conectar a servidores Exchange 2016 sem as ferramentas de gerenciamento do Exchange instaladas, consulte as informações sobre como Conectar-se a servidores do Exchange usando o PowerShell remoto.

Em servidores de Transporte de Borda, o Shell de Gerenciamento do Exchange funciona de forma diferente. Você geralmente implanta servidores de Transporte de Borda na rede de perímetro, como servidores autônomos ou como membros de um domínio do Active Directory de perímetro.

Quando você clica no atalho do Shell de Gerenciamento do Exchange em um servidor de Transporte de Borda do Exchange 2016, a instância local do Windows PowerShell cria uma sessão local do PowerShell para que você a utilize.

Os servidores de Transporte de Borda não usam funções de gerenciamento nem grupos de funções de gerenciamento para controlar permissões. O grupo de Administradores locais controla quem pode configurar os recursos do Exchange no servidor local.

Para saber mais sobre os servidores de Transporte de Borda, consulte Servidores de Transporte de Borda.

A tabela a seguir fornece links para tópicos que podem ajudá-lo a aprender sobre o Shell de Gerenciamento do Exchange e usá-lo.

 

Tópico Descrição

Abra o Shell de Gerenciamento do Exchange

Como localizar e abrir o Shell de Gerenciamento do Exchange em um servidor Exchange ou em um computador que tenha as ferramentas de gerenciamento do Exchange instaladas.

Conectar-se a servidores do Exchange usando o PowerShell remoto

Como usar o Windows PowerShell em um computador local para se conectar a um servidor Exchange.

Localizar as permissões necessárias para executar qualquer cmdlet do Exchange

Como localizar as permissões necessárias para executar um cmdlet específico ou um ou mais parâmetros no cmdlet.

 
Mostrar:
© 2016 Microsoft