Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Expandir Minimizar

Virtual Server 2005 – conhecendo e implementando

Por Rodrigo de Oliveira Menezes

A grande necessidade do mercado atual é a diminuição de custos. Esse processo pode ser realizado em várias vertentes das empresas mas a área de TI é uma das prediletas. Por esse motivo a Microsoft criou o Virtual PC (http://www.microsoft.com/windows/virtualpc/default.mspx) que conseguiu emular desktops dentro de desktops.

Essa ferramenta mudou a forma como muitas empresas trabalham com desktops de teste. Training Centers e palestrantes não utilizam mais duas ou três máquinas para seus trabalhos. Empresas podem estar criando uma máquina virtual para testar softwares em várias plataformas antes de os lançarem no mercado.

Esse novo formato de se utilizar máquinas testes ou até mesmo desktops de trabalho reduziu e muito a necessidade por aquisição de hardware. Isso se tornou um fator econômico interessante para as empresas.

Mas essa nova tecnologia trouxe uma curiosidade para os Administradores de Sistemas, a dúvida se essa plataforma suportaria rodar servidores. Essa necessidade era para diminuição de custo. Ao invés de se utilizar vários servidores de médio porte, uma empresa poderia comprar um grande servidor e colocar o mesmo para “hospedar” vários servidores ao mesmo tempo. Isso além de reduzir custos se tornaria muito bom, pois iria acelerar a comunicação entre os servidores.

Para esse público alvo a Microsoft desenvolveu o novo Microsoft Virtual Server 2005. Essa nova aplicação realiza a virtualização que permite aos consumidores rodares diversos sistemas operacionais ao mesmo tempo em um único servidor físico, único equipamento de hardware. Na realidade cada sistema operacional roda independente do outro, tendo seus próprios recursos de hardwares, ou uma porcentagem específica do equipamento todo que é imutável.

A virtualização oferece escalabilidade, gerenciamento e confiabilidade. O Virtual Server 2005 pode fornecer eficiência no hardware, na integração dos softwares e estruturas e aumentar a produtividade de administradores e responsáveis por TI.

O Virtual Server é encontrado em duas edições:

  • Microsoft Virtual Server 2005 Enterprise Edition (suporte até 32 processadores físicos)

  • Microsoft Virtual Server 2005 Standard Edition (suporte até 4 processadores)

A Virtualização pode ser utilizada em vários cenários para vários serviços em vários tipos de servidores, segue abaixo algumas aplicações que ela pode ser utilizada:

  • Aplicações da empresa: Para as aplicações dos departamentos o Virtual Server é excelente, pois permite que as aplicações coexistam na mesma máquina, aumentando a utilização de hardware e facilitando o gerenciamento dos servidores.

  • Servidores de Banco de Dados: O SQL Server 2000 tem a capacidade de rodar múltiplas instâncias que permite aos usuários consolidarem muitas bases de dados em um único servidor, permitindo assim a escalabilidade, gerenciamento e confiabilidade.

  • Servidores de E-mail: Como em servidores de banco de dados, a consolidação de servidores de e-mail homogêneos é a melhor prática para hardwares em cluster. O Exchange Server 2003 tira o limite de escalabilidade que antes pedia a divisão de carga de trabalho entre vários servidores por uma divisão em várias bases de dados. O Exchange Server 2003 pode comprimir a utilização da rede, garantindo que os servidores fiquem centralizados utilizando assim menor banda nas comunicações.

  • Servidores Web e de terminal: Melhoramentos no Windows Server 2003 tornam a consolidação de sites Web, aplicações Web, e servidores de terminal através da distribuição de carga entre servidores.

  • Servidores de Arquivos e Impressoras: Novas funções como o serviço Shadow Copy e melhorias no serviço provêem uma melhor capacidade para servidores de arquivos e impressoras. A aplicação desses servidores rodando consolidados no mesmo equipamento físico melhora muito a performance da rede.

Recuperação de desastres

Nesse ponto entra a grande vantagem do Virtual Server.

Como a empresa estaria investindo somente em um grande servidor, o mesmo poderia ser uma máquina preparada para trabalhar 100% do tempo sem falhas. A aquisição de controladoras SCSI Hot-Swap para troca de discos defeituosos com o sistema rodando, compra de fontes redundantes, utilização de um equipamento de maior capacidade se torna mais fácil visto que o investimento é realizado somente em uma máquina.

Essa redução de custo se torna evidente para os Administradores de TI que precisaram aprovar aquisições de material mais em conta.

Outro ponto é que Administradores podem utilizar o Virtual Server 2005 para fazer backup dos servidores de missão-crítica em máquinas virtuais. Como essas máquinas virtuais são salvas em formatos de arquivos, várias instâncias do mesmo servidor podem ser salvas. Quando um servidor falhar ou não se iniciar novamente, uma nova cópia pode ser colocada no ar.

Os Administradores podem utilizar um script COM API para que periodicamente o servidor realize cópias (duplicações) dos discos contendo informações vitais da empresa para máquinas virtuais. Um outro script pode fazer com que a máquina virtual levante automaticamente o backup caso ocorra uma falha ou catástrofe.

Como funciona a estrutura do Virtual Server

  • No menor nível existe o servidor que controla o acesso ao hardware,

  • O Windows 2003 é quem controla o sistema operacional (sistema de host),

  • O Virtual Server 2005 provê a virtualização do sistema operacional em máquinas virtuais,

  • Cada máquina consiste em um conjunto de dispositivos individuais, virtuais e independentes uns dos outros, criando assim verdadeiras máquinas dentro do servidor já existente.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image010(pt-br,TechNet.10).jpg

A instalação

No site do Virtual Server http://www.microsoft.com/virtualserver é possível baixar o Evaluation Kit que pode ser utilizado por 180 dias. A aplicação possui todas as características da versão final, somente com as limitações de dias para utilização.

Em um servidor foi instalado o Windows 2003 Server para realizar o teste com a aplicação e instalado o Virtual Server. A idéia inicial é criar um servidor domínio Active Directory 2003, um Exchange 2003 Server e uma estação Windows XP rodando o Office XP que acessa o servidor de e-mail para conferir a performance e a funcionalidades em todas essas plataformas.

A instalação do software é simples e não pede informações complementares. O software necessita que o servidor possua o IIS instalado e com o serviço rodando, visto que a configuração dos Servidores Virtuais é feita por uma página web.

Segue abaixo as telas de instalação do software:

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image001(pt-br,TechNet.10).jpg Cc716502.VirtualServer2005_clip_image002(pt-br,TechNet.10).jpg

Abaixo a tela onde o Virtual Server pede para configurar a porta que ele utilizará para ser acessado. Com o IIS instalado e rodando, o Virtual Server irá colocar seu módulo de controle na porta indicada nessa tela:

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image003(pt-br,TechNet.10).jpg

Ao término da instalação, se feita as configurações acima, o console de seu servidor poderá ser acessado pelo endereço http://nomedoservidor:1024/ que é a porta configurada na tela acima. Esse console de administração pode ser acessado de qualquer máquina da rede, ele somente irá pedir o usuário e senha de um user com direitos administrativos no servidor. Para o acesso de terminal dos servidores, um plugin ActiveX se faz necessário na máquina. Ao acessar o console o Virtual Server já tenta instalar o plugin.

Logo após a autenticação, a tela de administração do módulo web irá aparecer.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image004(pt-br,TechNet.10).jpg

A partir desse momento o Virtual Server está operante e aguardando máquinas para rodarem. A configuração das máquinas virtuais é bem simples. Deve-se definir o montante de memória que cada máquina irá utilizar, o tamanho do HD virtual para ela, como a rede será utilizada se é com rede interna, dividindo a rede do servidor ou sem rede nenhum.

A criação de uma máquina gera uma visualização de console para cada máquina, que pode ser acompanhada individualmente ou em um índice com todas as máquinas rodando.

A figura abaixo mostra o console do primeiro servidor criado que será um Controlador de Domínio.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image005(pt-br,TechNet.10).jpg

A tela mostra todas as informações referentes ao servidor como as propriedades, memória, HD, o dispositivo de CDROM, rede e outras informações cadastradas no servidor virtual.

A administração do servidor, com acesso a sua console é realizada por uma outra interface que mostra a interface do servidor com a resolução de vídeo configurada para ele.

Por essa interface que é feita a administração do console, como já era utilizado no Virtual PC, ao se clicar sobre a tela com o console do servidor, os comandos digitados no teclado e mouse são transferidos para o servidor virtual, podendo assim ser administrado e configurado. Uma dica importante para a administração de console é que para sair do console e voltar ao Servidor de Virtual Server, o botão Alt direito precisa ser pressionado duas vezes. O comando ctrl+alt+del para o console é feito através dos botões Alt direito + delete.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image006(pt-br,TechNet.10).jpg

As máquinas abaixo são um Exchange Server e um Windows XP Professional respectivamente.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image007(pt-br,TechNet.10).jpg

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image008(pt-br,TechNet.10).jpg

O módulo central mostra um índice dos servidores operantes, você pode identificar as máquinas que está rodando no momento, e como está a carga de utilização da CPU. Uma ferramenta muito boa para administrar todos os servidores ao mesmo tempo.

Cc716502.VirtualServer2005_clip_image009(pt-br,TechNet.10).jpg

O índice de máquinas pode mostrar qual o status das máquinas. As máquinas podem estr rodando, paradas ou com suas configurações salvas. Essa última alternativa é realizada através da opção Save State do Virtual Server que para a máquina no estado em que ela está e quando a mesma for iniciada novamente, irá voltar da forma como foi desligada. Uma aplicação muito interessante.

O Virtual Server também conta com um controle dos discos virtuais, podendo criar novos discos ou editar seus tamanhos. E a opção de inspecionar o HD virtual. Conta também com controle das redes, como as propriedades dos servidores, alocação de recursos e tratador de eventos para cada servidor virtual.

Com o Virtual Server foi possível criar um servidor Windows 2003 rodando um domínio com um DC adicional sendo também uma maquina Windows 2003 Server rodando o Exchange 2000. Como cliente para essa rede foi adicionada uma máquina Windows XP Professional que está dentro do domínio criado e acessando os e-mails do Exchange pelo Office XP.

Toda essa estrutura de rede foi criada somente em uma máquina com a nova ferramenta da Microsoft. Uma boa aplicação para empresas que procuram cortes de custos com equipamentos.

Microsoft Operations Manager 2005 Management Pack para Virtual Server

Um pack de gerenciamento desenvolvido para o Virtual Server permite que o MOM possa estar administrando todos os servidores virtuais.

Para obter mais informações sobre o Virtual Server acesse

Microsoft Virtual Servers Technical Resources

Microsoft Virtual Server 2005

Virtual Server Training and Events

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários
Mostrar:
© 2015 Microsoft