Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo

Visão geral de exportação e importação de uma máquina virtual

Atualizado: setembro de 2014

Aplica-se a: Windows 8, Windows 8.1, Windows Server 2012, Windows Server 2012 R2



O Hyper-V ajuda a mover máquinas virtuais para um host diferente, fornecendo as opções de Exportação e Importação.

A partir do Windows Server 2012, você não precisa exportar uma máquina virtual para que seja possível importá-la. Contudo, a funcionalidade de exportação ainda existe e pode ser uma maneira fácil de preparar as máquinas virtuais a serem importadas.

Para obter informações sobre como usar o Windows PowerShell para exportar as máquinas virtuais, consulte Export-VM

Durante o processo de exportação, os arquivos que são usados para executar a máquina virtual são movidos para o local especificado. Os arquivos são organizados nas seguintes subpastas:

 

Nome da subpasta Conteúdo

Instantâneos

Se houver pontos de verificação, ele conterá um arquivo de configuração .xml para cada ponto de verificação usando o GUID de ponto de verificação como o nome do arquivo.

discos rígidos virtuais

Ele contém uma cópia do arquivo. vhdx e quaisquer arquivos .avhdx para pontos de verificação existentes.

Máquinas virtuais

Se a máquina virtual não estiver em execução, essa pasta conterá apenas o arquivo de configuração de máquina virtual .xml. Se a VM estiver em um estado salvo, haverá uma subpasta que usa o GUID da VM como seu nome, contendo um .bin e um arquivo .vsv de estado salvo da máquina virtual.

A partir do Windows Server 2012, você não precisa exportar uma máquina virtual para que seja possível importá-la. Você pode simplesmente copiar uma máquina virtual e seus arquivos associados para o novo host e usar o assistente de Importar Máquina Virtual para especificar o local dos arquivos. Isso registra a máquina virtual com o Hyper-V e torna-a disponível para uso.

Além do assistente, o módulo do Hyper-V para o Windows PowerShell inclui cmdlets para a importação de máquinas virtuais. Para obter mais informações, consulte Import-VM

Durante o processo de importação, você pode escolher como importar a máquina virtual:

 

Tipo de importação Descrição

Registro

Usa a ID exclusiva existente da máquina virtual e a registra no local. Escolha esta opção se os arquivos de máquinas virtuais já estiverem no local correto.

Restauração

Usa a ID exclusiva da máquina virtual original e também copia os arquivos de máquina virtual para o local padrão especificado para o host.

Cópia

Cria uma nova ID exclusiva para a máquina virtual e também copia os arquivos de máquina virtual para o local padrão especificado para o host.

O assistente de Importar Máquina Virtual também orienta você pelas etapas de incompatibilidades de endereçamento ao importar a máquina virtual para o novo host, por isso este assistente pode ajudar com a configuração associada ao hardware físico, tal como memória, comutadores virtuais e processadores virtuais. Para importar uma máquina virtual, o assistente faz o seguinte:

  1. Cria uma cópia do arquivo de configuração da máquina virtual. Isso é feito como uma precaução, caso uma reinicialização inesperada ocorra no host, como uma queda de energia.

  2. Valida o hardware. As informações no arquivo de configuração da máquina virtual são comparadas ao hardware no novo host.

  3. Compila uma lista de erros. Essa lista identifica o que precisa ser reconfigurado e determina quais páginas aparecem em seguida no assistente.

  4. Exibe as páginas relevantes, uma categoria por vez. O assistente explica cada incompatibilidade para ajudá-lo a reconfigurar a máquina virtual para que esta seja compatível com o novo host.

  5. Remove a cópia do arquivo de configuração. Depois que o assistente fizer isso, a máquina virtual estará pronta para ser iniciada.

Isso foi útil para você?
(1500 caracteres restantes)
Agradecemos os seus comentários

Contribuições da comunidade

Mostrar:
© 2015 Microsoft