Para exibir o arquivo em inglês, marque a caixa de seleção Inglês. Você também pode exibir o texto em inglês em uma janela popup, movendo o ponteiro do mouse sobre o texto.
Tradução
Inglês

Visão geral do Sistema de Arquivos Resiliente

 

Aplica-se a: Windows 8.1, Windows Server 2012 R2, Windows Server 2012

Este tópico descreve o sistema de arquivos resiliente (ReFS), um novo sistema de arquivos em Windows Server 2012, os cenários de implantação para o novo sistema de arquivos e as funcionalidades novas e alteradas para ReFS em Windows Server 2012 R2.

Os clientes Windows querem uma plataforma de bom custo-benefício, que maximize a disponibilidade dos dados, dimensione de forma eficiente grandes conjuntos de dados através de diversas cargas de trabalho, e garanta a integridade dos dados através de resiliência à corrupção (independentemente das falhas de software ou hardware). O ReFS é um novo sistema de arquivos que tem como alvo estas necessidades, proporcionando uma base para significativas inovações futuras. Ao utilizar uma pilha de armazenamento integral que abranja o ReFS e o novo recurso de Espaços de Armazenamento em Windows Server 2012, os clientes podem agora implementar a plataforma mais econômica e rentável para um acesso a dados disponível e dimensionável usando o armazenamento de ativos.

O Espaços de Armazenamento protege os dados contra falhas de disco parciais e completas, mantendo cópias em vários discos. O ReFS faz interface com o Espaços de Armazenamento para corrigir a corrupção automaticamente. Para obter mais informações sobre os espaços de armazenamento, consulte Visão geral de Espaços de Armazenamento e o blog TechNet da Microsoft sobre Espaços de Armazenamento.

Os recursos principais do ReFS incluem:

  • Manter um alto nível de disponibilidade e confiabilidade de dados, mesmo quando os dispositivos de armazenamento subjacentes individuais enfrentarem falhas.

  • Fornecer uma arquitetura resiliente completa, de ponta a ponta, quando usada em conjunto com espaços de armazenamento. Quando usados juntos, o ReFS e os espaços de armazenamento fornecem maior resiliência às falhas do dispositivo de armazenamento.

Para obter informações sobre as funcionalidades novas e atualizadas no Windows Server 2012 R2, consulte Funcionalidade nova e alterada mais adiante neste tópico.

O ReFS oferece a funcionalidade que ajuda os clientes a armazenar e proteger os dados, independentemente da confiabilidade do hardware subjacente e pilha de software. Isso minimiza o custo de armazenamento e reduz as despesas das empresas. O cliente pode implantar um servidor de arquivos do Windows Server 2012 R2 anexado à configuração de armazenamento JBOD (Just a Bunch of Disks) com as unidades Serial ATA (SATA) ou Serially Attached SCSI (SAS). Além disso, a implantação pode incluir um cluster de failover em que o cliente implanta um servidor de arquivos dimensionável de dois nós com Espaços de Armazenamento, em que o cluster usa uma configuração de armazenamento JBOD compartilhada com as unidades SAS.

A funcionalidade significativa incluída com o ReFS está descrita abaixo:

  • Integridade. O ReFS armazena dados de uma forma que os protege de muitos dos erros comuns que normalmente podem causar perda de dados. Quando o ReFS é usado com um espaço espelhado ou um espaço de paridade, a corrupção detectada (tanto de metadados como dados do usuário, quando os fluxos de integridade estão habilitados) pode ser reparada automaticamente utilizando a cópia alternativa fornecida pelo recurso Espaços de Armazenamento. Além disso, há cmdlets do Windows PowerShell (Get-FileIntegrity e Set-FileIntegrity) que você pode usar para gerenciar a integridade e as políticas de depuração de disco.

  • Disponibilidade. O ReFS prioriza a disponibilidade dos dados. Antes, os sistemas de arquivos eram muitas vezes suscetíveis a corrupção de dados que exigiria que o sistema fosse tirado do ar para reparos. Com o ReFS, se a corrupção ocorrer, o processo de reparação é localizado na área da corrupção e realizado online, sem necessidade de tempo de inatividade do volume. Embora seja raro, se um volume for corrompido, ou você optar por não utilizá-lo com um espaço espelhado ou um espaço de paridade, o ReFS implementa a recuperação, um recurso que remove os dados corruptos do namespace em um volume dinâmico e assegura que os dados bons não serão prejudicados por dados corrompidos não reparáveis. Como o ReFS executa todas as operações de reparo online, ele não tem um comando chkdsk offline.

  • Escalabilidade. Como a quantidade e o tamanho dos dados que são armazenados em computadores continua aumentando rapidamente, o ReFS foi criado para funcionar bem com conjuntos de dados extremamente grandes, petabytes e maiores, sem afetar o desempenho. O ReFS foi projetado não apenas para oferecer suporte a tamanhos de volume de 2^64 bytes (permitidos por endereços de pilha do Windows), mas o ReFS também foi projetado para oferecer suporte a tamanhos de volume ainda maiores de até 2^78 bytes usando tamanhos de cluster de 16 KB. Este formato também suporta tamanhos de arquivos de 2^64-1 bytes, 2^64 arquivos em um diretório e o mesmo número de diretórios em um volume.

  • Correção de erro proativa. Os recursos de integridade do ReFS são usados por um scanner de integridade de dados, que é conhecido como um depurador. Um scanner de integridade verifica periodicamente o volume, identificando corrupções latentes e desencadeando de forma proativa uma reparação dos dados corrompidos.

A tabela a seguir lista os recursos e funcionalidades que são atualizados ou novos no ReFS no Windows Server 2012 R2.

Recurso/funcionalidade

Novo ou atualizado

Descrição

Corrupções em espaços de paridade

Atualizado

Quando um dano ocorre em um espaço de paridade, o ReFS automaticamente corrige a corrupção.

Recuperação de subpasta de corrupção de metadados de ReFS

Atualizado

Quando ocorre a corrupção de metadados de ReFS, as subpastas e seus arquivos associados são recuperados automaticamente.

O ReFS está disponível em sistemas operacionais cliente

NEW

O ReFS agora está disponível para uso em Windows 8.1.

Entrada de Registro de ReFS

NEW

A nova entrada de Registro RefsDisableLastAccessUpdate é equivalente a NtfsDisableLastAccessUpdate.

Cmdlets de armazenamento no Windows

NEW

Novos cmdlets de armazenamento, Get-FileIntegrity e Set-FileIntegrity, estão disponíveis para gerenciamento de integridade e políticas de depuração de disco.

O ReFS pode corrigir automaticamente a corrupção em um espaço de paridade quando fluxos de integridade são habilitados para detectar dados corrompidos, porque o ReFS examina a segunda (e a terceira) cópia que os espaços de paridade de dados contêm. O ReFS, em seguida, usa a versão correta para corrigir a corrupção.

System_CAPS_noteObservação

O ReFS já pode detectar a corrupção em espaços espelhados e reparar automaticamente as corrupções.

Quando os metadados de um diretório de ReFS está corrompido, subpastas e seus arquivos associados são recuperados automaticamente. O ReFS identifica e recupera os arquivos ao mesmo tempo em que permanece online. A corrupção irrecuperável dos metadados de diretório ReFS afeta somente os arquivos que estão no diretório no qual a corrupção ocorreu.

Em Solution Explorer, abra o menu de atalho com botão direito sobre o nome do projeto e então escolha Properties. O ReFS também dá suporte a fluxos de dados alternativos (até 128K para Windows 8.1 e Windows Server 2012 R2), o que permite miniaturas de documentos do Office, marca da Web (MOTW) e recursos semelhantes disponíveis em Windows 8.1.

O ReFS inclui uma nova entrada de Registro, RefsDisableLastAccessUpdate, que é equivalente à entrada de Registro NtfsDisableLastAccessUpdate anterior. Para obter mais informações, consulte NtfsDisableLastAccessUpdate.

Novos cmdlets de armazenamento no Windows PowerShell estão disponíveis (Get-FileIntegrity e Set-FileIntegrity) para gerenciamento de integridade e políticas de depuração de disco.

Mostrar: