Alguma sugestão? Exportar (0) Imprimir
Expandir Tudo
Este artigo foi traduzido manualmente. Coloque o ponteiro do mouse sobre as frases do artigo para ver o texto original.
Tradução
Original

Réplica do Hyper-V

 

Aplica-se a: Windows Server 2012 R2, Windows Server 2012

A Réplica do Hyper-V é uma parte integrante da função do Hyper-V. Ela replica assincronamente máquinas virtuais do Hyper-V em um site primário para máquinas virtuais de réplica em um site secundário

  • Servidores – você precisará de dois servidores que executem Windows Server 2012 ou Windows Server 2012 R2 com a função Hyper-V.

  • Local – os servidores podem estar fisicamente colocalizados ou em localizações geográficas completamente separadas.

  • Topologia – os servidores de réplica primário, secundário e estendido podem ser autônomos ou nós em um cluster de failover. Há suporte para uma combinação de ambientes em cluster e autônomo.

  • Certificado –. Se você planeja usar autenticação baseada em certificado (necessária para que os dados replicados sejam criptografados durante a transmissão), será necessário um certificado, que pode ser local ou autoassinado ou fornecido por uma AC interna.

. Depois de habilitar a Réplica do Hyper-V para uma máquina virtual específica no servidor de host primário do Hyper-V, a replicação inicial começa a criar uma máquina virtual idêntica no site secundário. Após a replicação inicial, a Réplica do Hyper-V mantém um arquivo de log para VHDs da máquina virtual. O arquivo de log é reproduzido na ordem inversa ao VHD da réplica de acordo com a frequência de replicação. Esse log e ordem inversa significa que as alterações mais recentes são armazenadas e replicadas de forma assíncrona. Se a replicação não ocorrer com a frequência esperada, é emitido um alerta.

Você pode definir as configurações de ressincronização para uma máquina virtual. Isso pode ser feito de modo manual, automático ou automático dentro de um cronograma específico. Configurar a ressincronização automática é útil para corrigir problemas de sincronização em andamento.

O Windows Server 2012 R2 introduziu a replicação estendida, que permite que várias cópias dos dados para proteger contra diferentes cenários de interrupção. Por exemplo, você pode manter uma segunda réplica de máquina virtual em um local geográfico fechado e uma terceira cópia mais remotamente.

Em alterações de replicação estendida que ocorrem nas máquinas virtuais primárias para o site secundário e para o servidor de réplica estendido. Se ocorrer uma interrupção, você pode recuperar os dados da réplica estendida, bem como da secundária, fornecendo uma camada adicional de proteção.

Observe que:

  • O servidor estendido não oferece suporte para replicação consistente com aplicativos e deve usar os mesmos VHDs que o servidor de réplica estiver usando.

  • Você pode fazer failover para o servidor de réplica estendido se os servidores primário e de réplica ficarem inativos.

  • Você pode executar um teste de failover para o servidor estendido exatamente como faria para o secundário, sem interromper as cargas de trabalho.

  • Você configura a replicação estendida com o Gerenciador do Hyper-V, o Windows PowerShell (usando a opção –Extended), ou WMI:

    • No console do Gerenciador do Hyper-V, você estende a replicação para uma máquina virtual específica. Você pode definir uma frequência de replicação de 5 ou 15 minutos. Se você tiver um cluster, selecione a opção para a máquina virtual no console do Gerenciador de Cluster de Failover.

    • No PowerShell, você usa o mesmo cmdlet usado para configurar a replicação (com uma frequência de 5 ou 15 minutos):

      Enable-VMReplication –VMName <vmname> -ReplicaServerName <extended_server_name> -ReplicaServerPort <Auth_port> -AuthenticationType <Certificate/Kerberos> -ReplicationFrequencySec <300/900> [--other optional parameters if needed—]
      
  • Você pode monitorar a replicação estendida na guia Replicação no console do Hyper-V do Local de Réplica. Você pode verificar o status no console do Hyper-V -> Replicação -> Exibir Integridade da Replicação -> Replicação Estendida.

  • Se você quiser ver a cadeia de replicação estendida, use este cmdlet do PowerShell:

    Measure-VMReplication –VMName <name> -ReplicationRelationshipType Extended | select *
    

O failover não é automático. Você pode criar manualmente diferentes tipos de replicação para uma máquina virtual:

  1. Failover de teste – use para verificar se uma máquina virtual de réplica consegue iniciar com sucesso no local secundário. Ele cria uma máquina virtual de teste duplicada durante o failover e não afeta a replicação normal de produção. Após o failover, se você selecionar Failover na máquina virtual de teste de réplica, ela será excluída.

  2. Failover planejado – use para failover de máquinas virtuais durante o tempo de inatividade planejado ou interrupções esperadas. Você precisará desativar o computador primário antes de executar um failover planejado. Depois que o computador faz failover, a Réplica do Hyper-V começa a replicar as alterações de volta para o servidor primário. O último conjunto de alterações controladas é enviado para garantir que não haja qualquer perda de dados. No final do failover planejado, a replicação reversa começa, de modo que a máquina virtual primária se torna a secundária, e vice-versa, garantindo a sincronização entre elas.

  3. Failover não planejado – use quando ocorrerem interrupções inesperadas. O failover não planejado é iniciado na máquina virtual de réplica. Ele deve ser usado somente se o computador primário falhar. Uma verificação determina se o computador primário está em execução. Se o histórico de recuperação estiver habilitado, é possível recuperar para um ponto anterior no tempo. Durante o failover, você deve verificar se o ponto de recuperação é válido e, em seguida, concluir o failover para garantir a mesclagem dos pontos de recuperação.

Teste

Planejado

Não planejado

Quando deve ser executado?

Para verificar se as máquinas de réplica iniciam conforme necessário.

Para treinar sua equipe.

Para testar os processos de failover e recuperação.

De acordo com os requisitos de conformidade ou da organização.

Para interrupções planejadas

Para eventos de desastre iminentes

Para manutenção do servidor host.

Quando ocorrem eventos inesperados

Onde a operação é iniciada?

Máquina virtual de réplica

Iniciada na primária e concluída na secundária

Máquina virtual de réplica

Um computador duplicado é criada?

Sim

Não

Não

Quanto tempo leva?

Uma vez por mês

Qual é a frequência recomendada?

Uma vez por mês

Uma vez a cada seis meses

Apenas em caso de desastre

O computador primário continua a replicação?

Sim

Sim – com replicação inversa de volta para o local primário após o failover.

Não

Há alguma perda de dados?

Não

Não

Pode haver, dependendo do evento

Há algum tempo de inatividade?

Não

Tempo de inatividade planejado

Tempo de inatividade não planejado

Ao configurar a replicação para uma máquina virtual, você especifica o número de pontos de recuperação que deseja armazenar para ele. Pontos de recuperação representam pontos no tempo por meio dos quais você pode recuperar dados de um computador replicado. A recuperação de pontos de recuperação iniciais em vigor reverte uma réplica. No Windows Server 2012, você pode acessar pontos de recuperação com até 15 horas de idade. No Windows Server 2012 R2, isso é estendido para 24 horas.

Mostrar:
© 2016 Microsoft