Table of contents
TOC
Recolher sumário
Expandir sumário

Conectando o Operations Manager com outros sistemas de gerenciamento

Matt Goedtel|Última Atualização: 02/03/2017
|
1 Colaborador

O Microsoft System Center 2016 – Operations Manager interopera com outras soluções de gerenciamento por meio do System Center 2016 – Orchestrator ou de conectores de produtos baseados no Operations Manager Connector Framework (OMCF), que são desenvolvidos no Software Development Kit (SDK) do Operations Manager. O OMCF fornece métodos e tipos que você pode usar para inicializar e gerenciar um conector e para obter ou enviar dados de operações. Com as versões anteriores do Operations Manager, o principal meio de sincronização de alertas entre o Operations Manager e outros sistemas era através de um conector. Um conector do Operations Manager criado especificamente para outro sistema era necessário para essa finalidade, e os fornecedores dessas soluções de gerenciamento lançaram diversos conectores.

O Orchestrator integra-se com o System Center, com outros produtos da Microsoft e com produtos não Microsoft para permitir a interoperabilidade no data center.

No Operations Manager, os alertas ocorrem quando um problema exige ação. Um sistema de gerenciamento de incidentes ITSM pode criar automaticamente registros de incidentes recebidos de um alerta gerado pelo Operations Manager por meio de um conector de produto ou por um runbook do Orchestrator.

Runbooks do Orchestrator

A partir do System Center 2012, os runbooks do Orchestrator substituíram os conectores de produtos como o método preferencial para a sincronização de dados de alerta entre o Operations Manager e outros sistemas. Os runbooks fornecem as seguintes vantagens sobre conectores:

  • Lógica mais complexa que potencialmente inclui vários sistemas.

  • Maior variedade de sistemas com suporte.

  • Não há necessidade de um conector específico, pois os Pacotes de Integração são de uso geral.

O pacote de integração do System Center para o System Center 2016 Operations Manager inclui atividades que recuperam e modificam alertas de um grupo de gerenciamento do Operations Manager. O único requisito para o outro sistema é ter um Pacote de Integração disponível. Um Pacote de Integração fornece um conjunto de atividades que funcionam com um determinado aplicativo ou componente, e um único runbook pode ser constituído de atividades de vários Pacotes de Integração. Em um cenário de conector, o Pacote de integração só precisa de atividades específicas para o outro sistema e não tem nenhum conhecimento específico do Operations Manager. As informações sobre os Pacotes de Integração estão disponíveis atualmente em Pacotes de Integração para o System Center 2016 – Orchestrator

Conexões com outros sistemas de gerenciamento

Conectores de produtos permitem uma comunicação entre o Operations Manager e outros sistemas de gerenciamento, independentemente do fato de o Operations Manager ser ou não o sistema de gerenciamento de mais alto nível. Se o Operations Manager não for o sistema de gerenciamento da camada superior, o conector de produtos pode encaminhar todos os alertas gerados pelo Windows para consolidação em outro sistema de gerenciamento. Se o conector for bidirecional, o Operations Manager poderá atualizar o estado do componente monitorado no Console de Operações quando receber uma notificação do sistema de gerenciamento da camada superior. Se o Operations Manager for o sistema de gerenciamento da camada superior, um conector de produtos permitirá que ele receba e consolide informações de alerta de outro sistema de gerenciamento.

O desafio que os runbooks do Orchestrator têm em comparação aos conectores é a taxa de transferência. O System Center 2016 – Orchestrator é um produto escalonável com a capacidade de distribuir runbooks entre vários servidores. Entretanto, a sincronização de alerta normalmente necessita de poucos runbooks (ou até mesmo de um único runbook, dependendo dos requisitos e da complexidade) em execução sempre que um alerta for criado ou modificado. Isso pode criar um afunilamento ao manipular um alto volume de alertas.

A estrutura de conector no Operations Manager foi projetada para ser uma tecnologia leve com foco em uma única função com suporte a um alto volume de alertas. O System Center 2016 tem a mesma estrutura de conector do Operations Manager 2012/2012 R2 e 2007 R2. Novos conectores podem ser criados usando o Operations Manager Connector Framework. Verifique com seu fornecedor se o conector existente lançado para o Operations Manager 2012/2012 R2 funcionará sem modificação para o Operations Manager 2016.

Integração do System Center

Virtual Machine Manager

No System Center 2016, o Virtual Machine Manager integra-se diretamente com o Operations Manager, além de usar o Pacote de Monitoramento do System Center para o System Center 2016 – Virtual Machine Manager com a finalidade de monitorar a integridade de todos os recursos em um ambiente do VMM. Essa integração adicional é o que permite o VMM exibir dados do Operations Manager no console do VMM e controlar o modo de manutenção durante as operações do VMM. Você também pode gerenciar a instalação de pacotes de gerenciamento por meio do VMM em vez de executar a instalação diretamente no Operations Manager, como faz com os outros componentes. Diretrizes sobre como configurar essa integração é fornecida em Configurando a integração do Operations Manager com o VMM.

O VMM executa algumas ações usando o SDK do Operations Manager que são normalmente executadas com pacotes de gerenciamento para outros produtos. Por exemplo, vários objetos do VMM são criados sem o uso de descobertas de objeto. Um exemplo disso é o objeto de máquina virtual. Se você selecionar essa classe no nó de Descobertas de objeto no espaço de trabalho de Criação do Operations Manager, nenhuma descoberta de objeto será listada. Em vez de depender de uma descoberta no pacote de gerenciamento, o VMM cria esses objetos por meio do SDK do Operations Manager sempre que uma nova máquina virtual é criada ou modificada.

Não há nada que o fornecedor de recursos usados pelo VMM deva fazer para que esses recursos sejam descobertos e monitorados. Se o recurso for reconhecido pelo VMM, ele será descoberto e monitorado pelo pacote de monitoramento. Os fornecedores ainda são incentivados a criar pacotes de monitoramento para seus próprios recursos, ainda que seja para fornecer qualquer profundidade de monitoramento específica para seus produtos. Embora o pacote de monitoramento do VMM possa identificar se o recurso está offline, ele não pode fornecer uma análise detalhada de possíveis soluções para a causa raiz do problema.

Service Manager

O Service Manager integra-se com o Operations Manager por meio de dois tipos de conectores que são criados e configurados no console do Service Manager.

  • O conector de Itens de Configuração importa objetos do Operations Manager como Itens de Configuração no Service Manager. As descobertas no Operations Manager localizam recursos e suas propriedades em computadores gerenciados e o conector permite que esses objetos sejam automaticamente importados no Service Manager.
  • O conector de Alertas importa alertas para o Service Manager conforme eles são criados no Operations Manager. Eles são criados no Service Manager como incidentes e aí podem ser gerenciados. Assim, o incidente permanece em sincronia com o alerta permitindo que ele seja fechado quando o incidente for resolvido.

Pacote de Gerenciamento

O Pacote de monitoramento do System Center para o System Center 2016 – Service Manager permite que o Operations Manager 2016 monitore a integridade de um ambiente do Service Manager. Ele descobre servidores de gerenciamento e data warehouse do Service Manager e mede a integridade de seus serviços.

O agente do Operations Manager não pode ser instalado em um servidor de gerenciamento do Service Manager, pois o Service Manager usa o serviço de Gerenciamento do System Center para processar seus próprios pacotes de gerenciamento. Para monitorar um servidor de gerenciamento do Service Manager, você deve configurá-lo para usar o monitoramento sem agente, que permite ao Operations Manager processar seus pacotes de gerenciamento em um servidor de gerenciamento do Operations Manager. Depois que o computador é adicionado ao grupo de gerenciamento do Operations Manager dessa maneira, ele é monitorado como qualquer outro computador. A única exceção é que ele não executará quaisquer regras ou monitores que não oferecem suporte a um cenário sem agente.

Orchestrator

O Pacote de Integração do System Center para o System Center 2016 Operations Manager inclui atividades que permitem que você crie um runbook no System Center 2016 – Orchestrator que interage com o Operations Manager. É possível executar muitas das funções que você pode executar com os cmdlets do Windows PowerShell somente dentro do contexto de um runbook do Orchestrator.
As atividades incluídas no Pacote de Integração do Operations Manager abordam os seguintes cenários:

  • Recuperar e modificar alertas. Isso inclui a capacidade de monitorar a criação ou alteração de um alerta, um recurso que oferece suporte diretamente ao cenário do conector com outros sistemas de gerenciamento.
  • Obter o estado de integridade atual de um ou mais objetos monitorados.
  • Iniciar e parar o modo de manutenção.

O pacote de integração do Operations Manager permite que você crie uma ou mais conexões a servidores de gerenciamento do Operations Manager, que podem ser usadas por suas atividades. Cada conexão contém a configuração de segurança necessária para acessar um grupo de gerenciamento. É possível criar um runbook com várias atividades que compartilham uma única configuração de modo que não seja necessário manter credenciais e conexões separadas para cada atividade.

Se você precisa executar uma ação do Operations Manager de um runbook que não tem uma atividade, você pode escrever um script usando um ou mais dos cmdlets do Operations Manager e, em seguida, executar este script em uma atividade Executar Script do .NET. Nesse caso, os cmdlets do Operations Manager precisam ser instalados no servidor runbook. O script também deverá incluir uma conexão com o grupo de gerenciamento do Operations Manager usando o cmdlet New-SCOMManagementGroupConnection. Se a conta usada para o Orchestrator Runbook Service não tem autoridade no grupo de gerenciamento do Operations Manager, é necessário fornecer credenciais alternativas para essa conexão. Nesse caso, o nome e a senha poderiam ser armazenados como variáveis criptografadas no Orchestrator para não haver necessidade de serem codificados no script.

As atividades no Pacote de integração do Operations Manager se conectam ao Operations Manager usando o SDK do Operations Manager, o que significa que elas se conectam ao serviço de Acesso a Dados em um servidor de gerenciamento.

Pacote de Gerenciamento

No System Center 2016, o pacote de gerenciamento do Orchestrator descobre e mede a integridade de componentes do Orchestrator, como servidores de gerenciamento e servidores runbook. Ele não faz a descoberta de runbooks nem monitora no nível de runbook. Por exemplo, o pacote de gerenciamento enviará um alerta se o serviço runbook em um servidor runbook falhar, mas não alertará se um runbook falhar.

Se um runbook falhar, a estratégia recomendada para gerar um alerta no Operations Manager será incluir uma ou mais atividades Criar alertas que geram um alerta se uma atividade anterior não for bem-sucedida.

Instalação do conector de produtos

Se você quiser se conectar a um determinado sistema de gerenciamento, deve pedir um conector de produtos ao fornecedor desse sistema. As instruções de instalação devem ser incluídas no download dos arquivos do conector de produtos. Depois da instalação do conector de produtos, você pode configurar quais eventos deseja que ele aceite ou encaminhe usando inscrições. Os conectores de produtos instalados por você são exibidos no espaço de trabalho de Administração em Conectores de Produtos. Consulte Como configurar uma assinatura do conector de produtos para obter mais informações.

Próximas etapas

  • Para saber mais sobre o System Center 2016 – Orchestrator e como ele pode oferecer suporte à integração entre o Operations Manager e outros sistemas de gerenciamento do System Center ou de terceiros, consulte Introdução ao Orchestrator.

  • Examine o SDK do Operations Manager para compreender como gravar um conector de produtos personalizados para integrar com um sistema de gerenciamento corporativo ou automatizar e estender o Operations Manager, dependendo dos requisitos avançados.

© 2017 Microsoft