Instalar um Servidor DNS

Aplica-se a: Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2

Instalar um servidor DNS (Sistema de Nomes de Domínio) envolve a adição da função de servidor DNS a um servidor com o Windows Server 2008 existente. Também pode instalar a função de servidor DNS quando instalar a função dos Serviços de Domínio do Active Directory (AD DS). Este é o método preferencial para instalar a função de Servidor DNS, se pretender integrar o espaço de nomes de domínio DNS no espaço de nomes de domínio dos AD DS.

Ser membro do grupo Administradores, ou equivalente, é o requisito mínimo para concluir este procedimento. Consulte os detalhes sobre como utilizar as contas adequadas e associações a grupos em http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=83477.

Para instalar um servidor DNS
  1. Abra o Gestor de Servidor. Para abrir o Gestor de Servidor, clique em Iniciar e clique em Gestor de Servidor.

  2. No painel de resultados, em Resumo das Funções, clique em Adicionar funções.

  3. No Assistente para Adicionar Funções, se a página Antes de Começar for apresentada, clique em Seguinte.

  4. Na lista Funções, clique em Servidor DNS e clique em Seguinte.

  5. Leia as informações da página Servidor DNS e clique em Seguinte.

  6. Na página Confirmar Opções de Instalação, verifique se a função de Servidor DNS será instalada e clique em Instalar.

Considerações adicionais

  • Recomendamos que configure o computador para utilizar um endereço IP estático. Se o servidor DNS estiver configurado para utilizar endereços dinâmicos atribuídos por DHCP, quando o servidor DHCP atribuir um novo endereço IP ao servidor DNS, os clientes DNS configurados para utilizar esse endereço IP anterior do servidor DNS não conseguirão resolver o endereço IP anterior e localizar o servidor DNS.

  • Depois de instalar um servidor DNS, pode decidir como administrar o mesmo e as respectivas zonas. Embora possa utilizar um editor de texto para efectuar alterações ao arranque do servidor e aos ficheiros de zona, este método não é recomendado. O Gestor de DNS e a ferramenta da linha de comandos de DNS, dnscmd, simplificam a manutenção destes ficheiros e deverão ser utilizados sempre que possível. Depois de começar a utilizar a gestão do Gestor de DNS ou da linha de comandos destes ficheiros, não é recomendado editá-los manualmente.

  • Pode administrar zonas DNS integradas nos AD DS apenas com o Gestor de DNS ou a ferramenta da linha de comandos dnscmd. Não é possível administrar estas zonas com um editor de texto.

  • Se desinstalar um servidor DNS que hospede zonas integradas nos AD DS, estas zonas são guardadas ou eliminadas de acordo com o tipo de armazenamento. Para todos os tipos de armazenamento, os dados de zona são armazenados noutros controladores de domínio ou servidores DNS. Os dados de zona não são eliminados a menos que o servidor DNS que desinstalar seja o último servidor DNS a hospedar essa zona.

  • Se desinstalar um servidor DNS que hospeda zonas DNS padrão, os ficheiros de zona permanecerão no directório %systemroot%\system32\Dns, mas não são recarregados se o servidor DNS for reinstalado. Se criar uma nova zona com o mesmo nome de uma antiga, o ficheiro de zona antigo é substituído pelo ficheiro de zona novo.

  • Quando escrevem dados de zona e de arranque do servidor DNS em ficheiros de texto, os servidores DNS utilizam o formato de ficheiro BIND (Berkeley Internet Name Domain) reconhecido por servidores BIND 4 legados, não o formato BIND 8 mais recente.

Referências adicionais

Conteúdo da Comunidade

Adicionar
Mostrar: