Ferramenta de Sincronização de Directórios

 

Aplica-se a: Live@edu, Forefront Online Protection for Exchange

Última modificação do tópico: 2012-09-04

A Ferramenta de Sincronização de Diretórios (DST) da Microsoft é uma aplicação básica opcional que comunica com o ambiente de mensagens Active Directory e Microsoft Exchange Server local da empresa para criar uma lista de endereços de correio eletrónico de utilizadores para os serviços Forefront Online Protection for Exchange (FOPE) ou Exchange Hosted Archive (EHA) pós-8.1. Esta ferramenta permite-lhe gerir as contas de utilizador no ambiente Active Directory local. Para utilizar a DST, necessitará da função de Administrador ou Gestor de Conta (ao nível da Empresa) no sistema.

A ferramenta DST também recolhe todos os endereços de correio eletrónico válidos do Active Directory da empresa e partilha esses endereços com o FOPE e os serviços EHA. As contas de utilizador sincronizadas com a ferramenta DST são apresentadas no Centro de Administração do FOPE e podem ser geridas da mesma forma que um carregamento no Centro de Administração do FOPE.

Na qualidade de administrador, pode utilizar esta ferramenta para especificar os domínios cujos endereços de correio eletrónico serão sincronizados, assim como a frequência de sincronização.

O serviço de sincronização efectua os seguintes procedimentos:

  1. Lê o ficheiro de configuração (ficheiro XML) no intervalo especificado

  2. Obtém todos os endereços SMTP do Active Directory para os domínios especificados

  3. Envia a lista para a rede Hosted Services através de SSL.

A lista de endereços só será transferida quando o início de sessão e palavra-passe do administrador forem autenticados. Um serviço Web em execução na rede alojada aceita a lista e transmite os dados à infra-estrutura dos Serviços de Diretório, que a distribui à rede de centros de dados do FOPE a cada 15 minutos.

A ferramenta também recolhe e partilha remetentes seguros, como definido pelos utilizadores finais. Esta funcionalidade ajuda a reduzir ainda mais a possibilidade de falsos positivos (correio eletrónico legítimo identificado incorretamente como spam), garantindo um impacto mínimo nas comunicações legítimas por correio eletrónico. Esta funcionalidade necessita do Microsoft Exchange Server 2007, que armazena as informações de remetentes seguros nos Serviços de Domínio do Active Directory, e das versões do Microsoft Office Outlook posteriores ao Office Outlook 2003. Para utilizar esta funcionalidade, a Agregação de Listas Seguras também tem de estar activada no Exchange Server 2007. Para mais informações sobre a Agregação de Listas Seguras, consulte Noções sobre Agregação de Listas Seguras.

 
Mostrar: