Introdução à Gestão de Aplicações no Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

A gestão de aplicações no System Center 2012 Configuration Manager fornece aos utilizadores administrativos e utilizadores de dispositivos cliente do Gestor de configuração ferramentas de gestão de aplicações na empresa.

System_CAPS_importantImportante

No Gestor de configuração, dispositivo é um termo que inclui qualquer tipo de computador, tal como um computador de secretária, servidor ou computador portátil, ou de dispositivo móvel, tal como um telefone ou tablet.

Para implementar software em dispositivos Android, iOS e Windows Phone e em dispositivos Windows 8.1 inscritos, tem de inscrevê-los no Microsoft Intune. Para obter mais informações sobre como inscrever os seus dispositivos, consulte Gerir dispositivos móveis com o Microsoft Intune.

No Gestor de configuração, as aplicações contêm os ficheiros e informações necessários para implementar software num dispositivo. No Configuration Manager 2007, as aplicações são semelhantes a pacotes, mas contêm mais informações para suportar implementação avançada. Uma aplicação tem de conter um ou mais tipos de implementação, que contêm os ficheiros de instalação de um pacote de software. Ao utilizar tipos de implementação com as aplicações, poderá criar uma aplicação que contenha múltiplos ficheiros de instalação de um pacote de software em diversas plataformas, tais como computadores Windows ou dispositivos iOS. O Gestor de configuração poderá então utilizar as regras que configurar para determinar que pacote de software instalar em que tipo de dispositivo.

No Gestor de configuração, as aplicações suportam gestão centrada no utilizador, para que possa associar utilizadores específicos a dispositivos específicos. Em vez de ter de memorizar o nome do dispositivo de um utilizador, pode agora implementar software para o utilizador e para o dispositivo. Esta funcionalidade ajuda-o a certificar-se de que o software mais importante se encontra sempre disponível em cada dispositivo a que um utilizador específico acede. Se um utilizador adquirir um novo computador, poderá instalar automaticamente as aplicações do utilizador no dispositivo antes de este iniciar sessão. Para mais informações, consulte Como gerir a afinidade dispositivo/utilizador no Configuration Manager.

No Gestor de configuração, as aplicações suportam monitorização baseada no estado, o que permite controlar o mais recente estado de implementação das aplicações para os utilizadores e dispositivos. As mensagens de estado apresentam informações sobre os dispositivos individuais. Por exemplo, se for implementada uma aplicação numa recolha de utilizadores, pode ver o estado de compatibilidade da implementação e o objetivo de implementação na consola Gestor de configuração. Poderá monitorizar a implementação de todo o software utilizando a área de trabalho Monitorização da consola do Gestor de configuração. As implementações de software incluem atualizações de software, definições de compatibilidade, aplicações, sequências de tarefas e pacotes e programas. Para mais informações, consulte Como monitorizar aplicações no Configuration Manager.

As implementações de aplicações são regularmente reavaliadas pelo Gestor de configuração. Por exemplo:

  • Uma aplicação implementada é desinstalada pelo utilizador final. No próximo ciclo de avaliação, o Gestor de configuração detetará que a aplicação não se encontra presente e reinstalará a aplicação.

  • Uma aplicação não foi instalada num dispositivo por não satisfazer os requisitos. Posteriormente, é efetuada uma alteração ao dispositivo, que passa a satisfazer os requisitos. O Gestor de configuração deteta essa alteração e a aplicação é instalada.

Pode configurar o intervalo de reavaliação para implementações de aplicações através da definição do cliente Agendar reavaliação para implementações. Para mais informações, consulte Acerca de Definições de Cliente no Configuration Manager.

Para ver um exemplo de cenário que mostra como poderia implementar e gerir o ciclo de vida de uma aplicação no seu ambiente, consulte Cenário de Exemplo de Gestão de Aplicações Utilizando o Configuration Manager.

Utilize as secções seguintes deste tópico para o ajudar a obter mais informações sobre a gestão de aplicações no Gestor de configuração:

Os elementos desta tabela descrevem o processo de gestão de aplicações no Gestor de configuração:

Operação

Descrição

Mais Informações

Criar uma aplicação

Utilize o Assistente para Criar Aplicação para criar aplicações no Gestor de configuração.

Para mais informações, consulte Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Criar tipos de implementação para a aplicação

Utilize o Assistente para Criar Tipo de Implementação para criar um ou mais tipos de implementação que contenham os comandos e ficheiros de instalação do pacote de software.

Para obter mais informações, consulte a secção Passos para Criar um Tipo de Implementação do tópico Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Efetuar uma implementação simulada da aplicação

Utilize implementações simuladas para testar a aplicabilidade da implementação de uma aplicação em computadores sem instalar ou desinstalar realmente a aplicação.

Para mais informações, consulte Como Simular uma Implementação de Aplicações no Configuration Manager.

Implementar a aplicação

Utilize o Assistente de Implementação de Software para implementar a aplicação em dispositivos.

Para mais informações, consulte Como implementar aplicações no Configuration Manager.

Monitorizar a aplicação

Poderá monitorizar a implementação de aplicações na consola do Gestor de configuração e utilizando relatórios.

Para mais informações, consulte Como monitorizar aplicações no Configuration Manager.

Implementar novas versões da aplicação

O Gestor de configuração fornece ferramentas para o ajudar a criar novas versões de uma aplicação e a substituir as versões anteriores de uma aplicação.

Para obter mais informações, consulte Como gerir revisões de aplicações no Configuration Manager e Como utilizar a substituição de aplicações no Configuration Manager.

Desinstalar a aplicação

Implemente uma aplicação com uma ação de implementação Desinstalar para a remover.

Para mais informações, consulte Como desinstalar aplicações no Configuration Manager.

Poderá implementar aplicações em qualquer dispositivo que suporte a gestão pelo Gestor de configuração, utilizando o Assistente de Implementação de Software. Normalmente, uma aplicação e os respetivos tipos de implementação poderão conter os elementos aqui descritos.

Componente

Descrição

Mais Informações

Suportado por

Requisitos

No Configuration Manager 2007, as coleções baseadas em consulta eram o principal método para determinar que dispositivos tinham instalado determinado pacote de software. Por exemplo, poderá criar uma coleção de todos os computadores com mais de 4 GB de RAM, distribuindo em seguida um pacote de software apenas a essa coleção.

O System Center 2012 Configuration Manager remove a necessidade de criar coleções (embora continue a ser possível fazê-lo), introduzindo os requisitos processados pelo dispositivo cliente quando a aplicação é implementada. Por exemplo, pode especificar que uma aplicação só pode ser instalada em computadores com o Windows 7. Poderá então implementar a aplicação em todos os dispositivos, mas esta apenas será instalada nos computadores que satisfaçam os requisitos especificados.

O cliente do Gestor de configuração avalia os requisitos para determinar se uma aplicação e algum dos respetivos tipos de implementação serão instalados. Em seguida, determina o tipo de implementação correto para a instalação da aplicação. Por predefinição, a cada sete dias as regras de requisitos são reavaliadas para garantir a compatibilidade, de acordo com a definição de cliente Agendar a reavaliação das implementações.

Para mais informações sobre requisitos, consulte Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Para mais informações sobre as definições de cliente, consulte Acerca de Definições de Cliente no Configuration Manager.

Os requisitos não são suportados pelo Windows Phone 8 nem por dispositivos Android.

Condições globais

Poderá configurar regras de requisitos a utilizar com um único tipo de implementação ou criar condições globais, disponíveis para utilização com qualquer tipo de implementação.

O Gestor de configuração contém um conjunto de requisitos incorporados, mas poderá definir requisitos personalizados.

Para mais informações, consulte Como Criar Condições Globais no Configuration Manager.

As condições globais não são suportadas pelo Windows Phone 8 nem por dispositivos Android.

As condições globais não são suportadas para computadores Mac.

Implementação simulada

Poderá utilizar implementações simuladas para testar a aplicabilidade da implementação de uma aplicação nos dispositivos, sem instalar a aplicação. Ao implementar uma implementação simulada, os dispositivos em que a aplicação é implementada avaliam o método de deteção, os requisitos e as dependências de um tipo de implementação, enviando os resultados da avaliação para o site do Gestor de configuração. Poderá consultar esses resultados no nó Implementações da área de trabalho Monitorização.

Para mais informações, consulte Como Simular uma Implementação de Aplicações no Configuration Manager.

Não é possível utilizar implementações simuladas em coleções de dispositivos móveis.

As implementações simuladas não podem ser utilizadas para implementar pacotes e programas.

Ação de implementação

Ao implementar uma aplicação, poderá especificar uma ação de implementação Instalar ou Desinstalar para controlar se a aplicação é instalada ou desinstalada nos dispositivos cliente.

Para obter mais informações, consulte Como implementar aplicações no Configuration Manager e Como desinstalar aplicações no Configuration Manager.

Para o System Center 2012 R2 Configuration Manager e posterior: Os dispositivos móveis inscritos pelo Microsoft Intune suportam agora uma ação de implementação Desinstalar.

Objetivo da implementação

O objetivo da implementação é especificado no Assistente de Implementação de Software. Poderá escolher entre dois valores:

  • Disponível - Se a aplicação for implementada para um utilizador, este verá a aplicação publicada no Catálogo de Aplicações, podendo solicitá-la a pedido. Se a aplicação for implementada num dispositivo, o utilizador verá a aplicação listada no Centro de Software ou no portal da empresa, podendo instalá-la a pedido.

  • Necessária - A aplicação é automaticamente implementada. Normalmente, isso ocorre de acordo com a agenda configurada. No entanto, o utilizador poderá controlar o estado de implementação da aplicação e instalá-la antes do prazo, utilizando o Centro de Software ou o portal da empresa.

Para mais informações, consulte Como implementar aplicações no Configuration Manager.

Os dispositivos móveis inscritos pelo Gestor de configuração não suportam aplicações com o objetivo de implementação Disponível.

Para o System Center 2012 R2 Configuration Manager e posterior: Os dispositivos móveis inscritos pelo Microsoft Intune suportam o objetivo de implementação Necessária se estiverem configurados como propriedade da Empresa. As aplicações móveis com o objetivo de implementação Necessária são instaladas automaticamente no Windows 8.1 e Windows RT. Em dispositivos iOS e Android, o utilizador terá de consentir a transferência antes de as aplicações móveis serem instaladas.

Não é possível implementar aplicações em computadores Mac que tenham um objetivo de Disponível.

Os servidores Linux e UNIX não suportam a opção de objetivo de implementação.

As implementações de aplicações que contenham um tipo de implementação com uma ligação para uma loja de aplicações não suportam o objetivo de implementação Disponível.

Revisões

Ao modificar uma aplicação, é criada uma nova revisão da aplicação. As versões anteriores da aplicação são armazenadas, sendo possível obtê-las posteriormente, se forem necessárias.

Para mais informações, consulte Como gerir revisões de aplicações no Configuration Manager.

Não existem informações adicionais.

Método de deteção

Há diversos métodos para determinar se um tipo de implementação já se encontra presente num dispositivo. Para determinar se um tipo de implementação se encontra presente, poderá detetar um código de produto do Windows Installer, um ficheiro ou pasta ou um valor do registo. Também poderá escrever um script para detetar se um tipo de implementação se encontra presente no dispositivo.

Para mais informações, consulte Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Os métodos de deteção disponíveis variarão consoante o dispositivo para o qual esteja a criar o tipo de implementação.

Dependências

Uma dependência define um ou mais pré-requisitos de tipo de implementação que terão de estar instalados para que possa ser instalado outro tipo de implementação especificado. Poderá configurar a instalação automática dos pré-requisitos de tipos de implementação dependentes antes da instalação do tipo de implementação dependente.

Para mais informações, consulte Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Não existem informações adicionais.

Substituição

Poderá atualizar ou substituir as aplicações existentes utilizando uma relação de substituição. Ao substituir uma aplicação, é possível especificar um novo tipo de implementação para substituir o tipo de implementação da aplicação substituída e também configurar se a aplicação substituída deve ser atualizada ou desinstalada antes da instalação da aplicação de substituição.

Para mais informações, consulte Como utilizar a substituição de aplicações no Configuration Manager.

Não existem informações adicionais.

O Gestor de configuração suporta os tipos de implementação apresentados nas seguintes secções:

System_CAPS_noteNota

Ao criar uma aplicação ou tipo de implementação através da leitura de um ficheiro de instalação de aplicação, o Gestor de configuração poderá preencher automaticamente alguns campos do assistente com informações do ficheiro e dos ficheiros de instalação associados na mesma pasta.

Nome do tipo de implementação

Descrição

Windows Installer (Nativo) (Gestor de configuração sem Service Pack) ou Windows Installer (ficheiro *.msi) (Gestor de configuração SP1) e System Center 2012 R2 Configuration Manager

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro do Windows Installer.

Programa de Instalação de Scripts (Nativo) (Gestor de configuração sem Service Pack) ou Programa de Instalação de Scripts (Gestor de configuração SP1) e System Center 2012 R2 Configuration Manager

Cria um tipo de implementação que especifica um script que é executado nos dispositivos cliente para instalar o conteúdo ou para executar uma ação.

Microsoft Application Virtualization (Gestor de configuração sem Service Pack) ou Microsoft Application Virtualization 4 (Gestor de configuração SP1 e System Center 2012 R2 Configuration Manager)

Cria um tipo de implementação a partir de um manifesto do Microsoft Application Virtualization 4.

Ficheiro CAB do Windows Mobile

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro CAB do Windows Mobile.

Ficheiro Nokia SIS

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro SIS (Nokia Symbian Installation Source).

Nome do tipo de implementação

Descrição

Pacote de aplicação do Windows (ficheiro .appx)

Cria um tipo de implementação para o Windows 8 ou Windows RT a partir de um ficheiro de pacote de aplicação do Windows.

Pacote de aplicações do Windows (na Loja Windows)

Cria um tipo de implementação para o Windows 8 ou Windows RT, especificando uma ligação para a aplicação na Loja Windows, navegando até um computador que já tenha a aplicação instalada.

Microsoft Application Virtualization 5

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro de pacote do Microsoft Application Virtualization 5.

Pacote de aplicação do Windows Phone (ficheiro *.xap)

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro de pacote de aplicação do Windows Phone.

System_CAPS_tipSugestão

Poderá transferir exemplos de aplicações do Windows Phone 8 a partir do Windows Phone Dev Center.

Pacote de aplicação do Windows Phone (na Loja Windows Phone)

Cria um tipo de implementação, especificando uma ligação para a aplicação do Windows Phone.

Pacote de aplicação iOS (ficheiro *.ipa)

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro de pacote de aplicação do iOS.

Pacote de aplicação iOS a partir da App Store

Cria um tipo de implementação, especificando uma ligação para a aplicação do iOS na App Store.

Pacote de aplicação Android (ficheiro *.apk)

Cria um tipo de implementação a partir de um ficheiro de pacote de aplicação do Android.

Pacote de aplicação Android no Google Play

Cria um tipo de implementação, especificando uma ligação para a aplicação no Google Play.

Mac OS X

Cria um tipo de implementação para computadores Mac a partir de um ficheiro .cmmac que tenha criado com o utilitário CMAppUtil.

Nome do tipo de implementação

Descrição

Aplicação Web

Cria um tipo de implementação que especifica uma ligação para uma aplicação Web. O tipo de implementação instala um atalho para a aplicação Web no dispositivo do utilizador.

Windows Installer através de MDM (*. msi)

Permite-lhe criar aplicações do Windows Installer (msi) que pode implementar em dispositivos Windows 10 que sejam geridos pelo Microsoft Intune.

Este tipo de implementação está disponível quando instalar a extensão do Microsoft Intune com o nome Suporte para aplicações de Win32 MSI através de MDM. Para mais detalhes, consulte o artigo Planear a Utilização de Extensões no Configuration Manager.

Poderá monitorizar a implementação de todo o software utilizando a área de trabalho Monitorização da consola do Gestor de configuração. As implementações de software incluem atualizações de software, definições de compatibilidade, aplicações, sequências de tarefas e pacotes e programas.

No Gestor de configuração, as aplicações suportam monitorização baseada no estado, o que permite controlar o mais recente estado de implementação das aplicações para os utilizadores e dispositivos. As mensagens de estado apresentam informações sobre os dispositivos individuais. Por exemplo, se for implementada uma aplicação numa recolha de utilizadores, pode ver o estado de compatibilidade da implementação e o objetivo de implementação na consola Gestor de configuração.

Uma implementação de aplicação tem um dos seguintes estados de compatibilidade:

  • Bem Sucedido – A implementação da aplicação foi bem-sucedida ou esta já está instalada.

  • Em curso – A implementação da aplicação está em curso.

  • Desconhecido – Não foi possível determinar o estado de implementação da aplicação. Este estado não é aplicável a implementações com um objetivo de Disponível.

  • Requisitos Não Cumpridos - A aplicação não foi implementada porque o dispositivo não era compatível com uma dependência ou regra de requisito ou o sistema operativo em que estava a ser implementada não era aplicável.

  • Erro - A aplicação não foi implementada devido a um erro.

Para cada estado de compatibilidade poderá consultar informações adicionais. Estas informações incluem subcategorias do estado de compatibilidade e o número de utilizadores e dispositivos da categoria. Por exemplo, o estado de compatibilidade Erro inclui as seguintes subcategorias:

  • Erro ao avaliar a política

  • Erros relacionados com o conteúdo

  • Erros de Instalação

Pode utilizar estas subcategorias para ajudá-lo a identificar rapidamente quaisquer problemas importantes com a implementação de uma aplicação. Também pode ver informações adicionais sobre os dispositivos que se enquadram numa subcategoria específica de um estado de compatibilidade.

Para mais informações, consulte como Como monitorizar aplicações no Configuration Manager.

O Catálogo de Aplicações e os portais de empresa no Gestor de configuração podem dar aos utilizadores controlo sobre como e quando o software é instalado nos dispositivos. O Gestor de configuração também pode ajudar a garantir que o software de que os utilizadores precisam para realizarem o seu trabalho está disponível onde quer que eles iniciem a sessão, e não apenas nos dispositivos primários.

Os utilizadores de computadores baseados no Windows podem gerir a sua experiência de implementação de software utilizando a nova interface de cliente, o Centro de Software. O Centro de Software é instalado automaticamente em computadores cliente para que os utilizadores possam gerir o seu próprio software. Estes podem efetuar as seguintes ações:

  • Instalar software

  • Agendar software para a instalação automática fora do horário de trabalho.

  • Configurar quando o Gestor de configuração pode instalar software no dispositivo

  • Configurar definições de acesso para controlo remoto, se o controlo remoto estiver ativado no Gestor de configuração

  • Configurar as opções de gestão de energia se essa configuração tiver sido permitida por um utilizador administrativo

Uma hiperligação no Centro de Software permite que os utilizadores liguem ao Catálogo de Aplicações, onde podem procurar, instalar e solicitar software. Além disso, os utilizadores podem utilizar o Catálogo de Aplicações para configurarem determinadas definições de preferência e limparem remotamente os dispositivos móveis, se for necessário. Na medida em que o Web site do Catálogo de Aplicações está alojado nos Serviços de Informação Internet (IIS), os utilizadores podem também aceder diretamente ao Catálogo de Aplicações num browser a partir da intranet ou da Internet.

Como utilizador administrativo, pode adicionar o nome da sua organização ao Centro de Software e ao Catálogo de Aplicações. Isto ajuda os utilizadores a reconhecerem a aplicação como sendo de uma fonte fidedigna. Também pode personalizar o Catálogo de Aplicações utilizando cores de tema diferentes.

O Catálogo de Aplicações suporta a integração com Web sites externos. Por exemplo, se alojar um Web site Microsoft SharePoint, o catálogo pode ser especificado como a ligação à página Web no Visualizador de páginas. O Catálogo de Aplicações mantém o estilo e o tema que configurou. O Catálogo de Aplicações não suporta a personalização utilizando folhas de estilos em cascata (CSS).

O Catálogo de Aplicações requer duas novas funções do sistema de site no seu site.

  • Ponto de serviço Web do Catálogo de Aplicações – fornece informações de software da Biblioteca de Software para o Web site do Catálogo de Aplicações.

  • Ponto de Web site do Catálogo de Aplicações – fornece aos utilizadores uma lista de software disponível.

Para mais informações sobre como instalar e configurar o Catálogo de Aplicações e o Centro de Software, consulte Configurar o Catálogo de Aplicações e o Centro de Software no Configuration Manager.

Num computador a executar o Windows, o cliente do Configuration Manager no Painel de Controlo permanece em System Center 2012 Configuration Manager. Isto pode ajudar os utilizadores administrativos a resolverem problemas com o software de cliente.

Os utilizadores que possuem dispositivos móveis registados pelo Intune e dispositivos Android geridos pelo conector do Exchange Server podem instalar aplicações a partir do portal da empresa. O portal da empresa é o equivalente ao Catálogo de Aplicações destes dispositivos móveis.

Os portais de empresa permitem que os utilizadores do dispositivo acedam a uma lista de software disponível e também que realizem uma série de tarefas de gestão nos seus dispositivos Windows Phone 8, Windows RT, iOS e Android.

Com o Gestor de configuração, pode associar utilizadores específicos a dispositivos específicos. Esta associação é designada afinidade dispositivo/utilizador. Este mapeamento de dispositivos para os utilizadores pode remover a necessidade de conhecer os nomes dos dispositivos de um utilizador quando implementa aplicações. Pode definir os dispositivos primários para um utilizador. Normalmente, estes são os dispositivos que os utilizadores utilizam diariamente para executarem o seu trabalho.

Quando cria uma afinidade entre um utilizador e um dispositivo, obtém opções adicionais para a implementação de software. Por exemplo, se um utilizador necessitar do Microsoft Visio, pode instalar o programa no dispositivo primário do utilizador através de uma implementação do Windows Installer. Num dispositivo que não seja um dispositivo principal, pode implementar o Microsoft Visio como uma aplicação virtual do Microsoft Application Virtualization (App-V). Com a afinidade dispositivo/utilizador, poderá implementar aplicações num utilizador sem ter de instalar a aplicação em todos os dispositivos que o utilizador inicia sessão. Pode também implementar previamente software no dispositivo de um utilizador quando o utilizador não tiver sessão iniciada.

O Gestor de configuração gere automaticamente afinidades de dispositivo do utilizador para os dispositivos móveis que inscreve e que são inscritos pelo Intune. No entanto, o Gestor de configuração não cria afinidades de dispositivo do utilizador para dispositivos móveis que são descobertos utilizando o conector do Exchange Server. Quando o Gestor de configuração conclui a inscrição do dispositivo móvel, os utilizadores podem ver os respetivos dispositivos móveis listados no Web site de self-service, Catálogo de Aplicações. Se o Gestor de configuração apaga o dispositivo móvel, o Gestor de configuração também apaga automaticamente as informações de afinidade dispositivo/utilizador para o dispositivo móvel.

Enquanto o Gestor de configuração gere automaticamente a afinidade dispositivo/utilizador no caso dos dispositivos móveis inscritos, dispõe de maior flexibilidade quanto à forma como pode gerir a afinidade dispositivo/utilizador para computadores. É possível definir a afinidade dispositivo/utilizador para computadores com o Windows utilizando qualquer um dos seguintes métodos:

  • O utilizador do computador pode especificar que o dispositivo é um dispositivo primário no Catálogo de Aplicações.

  • Um utilizador administrativo pode importar um ficheiro que lista utilizadores e dispositivos.

  • Um utilizador administrativo pode configurar o site para criar automaticamente afinidades de dispositivo do utilizador que se baseiam em estatísticas de utilização recolhidas. Um utilizador administrativo pode, em seguida, aprovar as afinidades de dispositivo do utilizador detetadas.

  • Um utilizador administrativo pode criar manualmente afinidades.

  • Um utilizador administrativo pode definir a afinidade dispositivo/utilizador para um computador cliente durante a implementação de um sistema operativo num computador.

System_CAPS_noteNota

O Gestor de configuração não suporta a afinidade dispositivo/utilizador para computadores Mac ou servidores Linux e UNIX.

Para mais informações, consulte Como gerir a afinidade dispositivo/utilizador no Configuration Manager.

O Gestor de configuração continua a suportar pacotes e programas que foram utilizados no Configuration Manager 2007. Uma implementação que utiliza pacotes e programas é útil quando implementar qualquer um dos seguintes:

  • Scripts que não instalam uma aplicação num computador, tal como um script para desfragmentar a unidade de disco do computador.

  • Scripts únicas que não requerem monitorização.

  • Scripts que são executados periodicamente e não utilizam condições globais ou regras de requisito.

Para mais informações, consulte Pacotes e Programas no Configuration Manager.

No Gestor de configuração SP1, terá de utilizar pacotes e programas para implementar software em servidores Linux e UNIX.

É possível utilizar o Microsoft System Center Gestor de configuração Package Conversion Manager para converter pacotes e programas em aplicações do Gestor de configuração.

Transfira o Package Conversion Manager a partir do site do Centro de Transferências da Microsoft.

Para mais informações, consulte Gestor de Conversão de Pacotes do Configuration Manager.

System_CAPS_noteNota

Para o System Center 2012 Configuration Manager SP1 e posterior:

Ao implementar aplicações em dispositivos Windows Embedded que tenham o filtro de escrita ativado, pode especificar se pretende desativar o filtro de escrita no dispositivo durante a implementação e reiniciar o dispositivo após a implementação. Se o filtro de escrita não estiver desativado, o software será implementado numa sobreposição temporária e, a menos que outra implementação force a persistência das alterações, o software deixará de ser instalado quando o dispositivo for reiniciado.

Ao implementar uma aplicação num dispositivo Windows Embedded, certifique-se de que o dispositivo é membro de uma coleção que tenha uma janela de manutenção configurada. Desta forma, poderá gerir a desativação e a ativação do filtro de escrita, bem como o reinício do dispositivo.

A definição de experiência de utilizador que controla o comportamento do filtro de escrita consiste numa caixa de verificação designada Confirmar alterações ao atingir o prazo ou durante a janela de manutenção (requer reinicializações).

Para mais informações sobre como o Gestor de configuração gere dispositivos incorporados que utilizam filtros de escrita, consulte a secção Implementar o Cliente do Configuration Manager em dispositivos Windows Embedded do tópico Introdução à implementação de clientes no Configuration Manager.

Pode utilizar o Gestor de configuração para instalar e gerir aplicações virtuais como tipos de implementação numa aplicação. Para implementar uma aplicação virtual, terá de criar primeiro a aplicação virtual utilizando o Sequenciador do Application Virtualization (App-V). O sequenciador monitoriza o processo de instalação e configuração para uma aplicação e regista a informação que é necessária para que a aplicação seja executada num ambiente virtual. Também pode utilizar o sequenciador para configurar os ficheiros e configurações aplicáveis a todos os utilizadores e as configurações passíveis de personalização pelos utilizadores.

Quando sequencia uma aplicação, terá de guardar o pacote numa localização que pode ser acedida pelo Gestor de configuração. Em seguida, pode criar uma implementação da aplicação que contém esta aplicação virtual.

O Gestor de configuração não suporta a utilização da funcionalidade partilhada de cache só de leitura do App-V.

O Para o System Center 2012 Configuration Manager SP1 e posterior: Gestor de configuração suporta a funcionalidade de arquivo de conteúdo partilhado no App-V 5.

Quando cria um tipo de implementação para uma aplicação virtual, o Gestor de configuração cria o tipo de implementação utilizando os conteúdos do ficheiro de manifesto da aplicação. Este é um ficheiro XML que contém informações sobre a aplicação virtual. Além disso, o Gestor de configuração cria requisitos para o tipo de implementação baseado nos conteúdos do ficheiro App-V .osd que contém informação acerca dos sistemas operativos suportados para a aplicação virtual.

Para mais informações sobre como criar e sequenciar aplicações com o App-V, consulte Virtualização de Aplicações na Biblioteca TechNet.

Para implementar aplicações virtuais no Gestor de configuração, os computadores cliente têm de ter o App-V 4.6 SP1 ou uma versão posterior do cliente instalado.

Além disso, antes de implementar com sucesso aplicações virtuais, terá também de atualizar o cliente de App-V com a correção descrita na Base de Dados de Conhecimento, artigo 2645225.

Para o System Center 2012 Configuration Manager SP1 e posterior: Quando utiliza grupos de ligação no Microsoft Application Virtualization 5.0, as suas aplicações virtuais implementadas podem partilhar o mesmo sistema e registo de ficheiros em computadores cliente. Contrariamente às aplicações virtuais padrão, estas aplicações podem partilhar dados entre si. Além disso, os grupos de ligação preservam as definições do utilizador para as aplicações que contêm. Os ambientes virtuais do App-V no Gestor de configuração são utilizados para configurar grupos de ligação em computadores cliente. Os ambientes virtuais são criados ou alterados em computadores cliente quando a aplicação é instalada ou quando os clientes avaliam as aplicações instaladas. Pode atribuir prioridades a estas aplicações para que, quando várias aplicações tentam alterar o valor de um sistema ou registo de ficheiros, tenha precedência a aplicação com a prioridade mais alta. Para mais informações, consulte Como Criar Ambientes Virtuais do App-V no Configuration Manager.

Para informações para ajudá-lo a planear gerir e implementar aplicações virtuais, consulte Planear a integração do App-V no Configuration Manager.

Os itens seguintes são novos ou foram alterados para aplicações virtuais desde o Configuration Manager 2007.

  • As aplicações virtuais podem suportar a Dynamic Suite Composition de App-V utilizando dependências de aplicações locais e virtuais do Gestor de configuração.

  • Pode publicar seletivamente os componentes de uma aplicação virtual nos computadores cliente.

  • O desempenho é melhorado para publicar os atalhos das aplicações para computadores cliente.

  • A verificação de instalações necessárias após o início de sessão é mais rápida nos clientes. Agora, os clientes também verificam a existência de instalações necessárias quando o ambiente de trabalho está desbloqueado.

  • É possível implementar aplicações em utilizadores de servidores de Serviços de Ambiente de Trabalho Remoto ou Citrix quando existem outros utilizadores com sessão iniciada.

  • O System Center 2012 Configuration Manager suporta a transmissão em fluxo de aplicações virtuais através da Internet a partir de um ponto de distribuição baseado na Internet.

  • O suporte de transmissão em fluxo é fornecido para pacotes conjugados utilizando a Dynamic Suite Composition.

  • No System Center 2012 Configuration Manager, todos os pontos de distribuição estão automaticamente habilitados a transmitir em fluxo uma aplicação virtual. Anteriormente, no Configuration Manager 2007, era necessário ativar o suporte de transmissão em fluxo para aplicações virtuais em cada ponto de distribuição.

  • A utilização do espaço em disco é reduzida em pontos de distribuição porque o conteúdo da aplicação já não é duplicado para várias revisões de aplicação.

  • O conteúdo da aplicação virtual já não é mantido por predefinição na cache do cliente do Gestor de configuração.

  • Já não é possível criar aplicações virtuais utilizando pacotes e programas do Gestor de configuração. Tem de utilizar a gestão de aplicações do Gestor de configuração.

  • O Gestor de configuração suporta a migração de pacotes de aplicações virtuais do Configuration Manager 2007 para o System Center 2012 Configuration Manager. Quando migrar um pacote de App-V do Configuration Manager 2007, o Assistente de migração criará o pacote como uma aplicação do System Center 2012 Configuration Manager.

  • A opção de cliente do Configuration Manager 2007Permitir anúncio do pacote de aplicação virtual foi removida. No System Center 2012 Configuration Manager, é possível implementar as aplicações virtuais por predefinição.

  • As aplicações virtuais que sejam implementadas a partir de um App-V Server não são eliminadas pelo cliente do Gestor de configuração.

  • O inventário de hardware do Gestor de configuração pode ser utilizado para inventariar aplicações virtuais que são implementadas por um App-V Server.

  • O conteúdo de aplicação que tenha sido transferido para a cache do App-V não é transferido para a cache do cliente do Gestor de configuração.

    System_CAPS_noteNota

    Para modificar uma aplicação virtual, tem de criá-la primeiro como uma aplicação do Gestor de configuração.

Os itens seguintes são novos ou foram alteradas para a gestão de aplicações desde o Configuration Manager 2007:

  • A distribuição de software no Configuration Manager 2007 é agora substituída pela gestão de aplicações no System Center 2012 Configuration Manager. A gestão de aplicações fornece novos benefícios, como a gestão centralizada no utilizador. A gestão de aplicações implementa afinidade dispositivo/utilizador, implementações baseadas em estado, tipos de implementação, condições globais, implementações simuladas, revisões, dependências e substituições. Se não necessitar das capacidades de gestão completa de gestão de aplicações, pode continuar a implementar pacotes e programas.

  • As implementações substituem anúncios.

  • As implementações necessárias substituem anúncios obrigatórios ou atribuídos. As implementações disponíveis substituem anúncios opcionais.

  • O Assistente de Implementação de Software no System Center 2012 Configuration Manager substitui o anterior Assistente de Novos Anúncios no Configuration Manager 2007.

  • Os utilizadores podem procurar e pedir software a partir do Catálogo de Aplicações. Isto requer as duas novas funções de sistema de sites: o ponto de sites do Catálogo de Aplicações e o ponto de serviço Web do Catálogo de Aplicações.

  • O novo programa de cliente do Centro de Software substitui o Monitor de Transferência de Programas e Executar Programas Anunciados no Painel de Controlo. O Centro de Software é instalado automaticamente em computadores cliente.

  • Quando implementa software nos utilizadores, estes já não precisam de terminar a sessão e iniciá-la de novo para que o Gestor de configuração inclua a nova implementação de software na política de utilizador. Contudo, se a implementação utilizar um grupo do Windows, qualquer utilizador que tenha sido recentemente adicionado ao grupo continuará a ter de terminar a sessão e iniciá-la de novo para receber a implementação do software.

Os seguintes itens são novos ou foram alterados para a gestão de aplicações no Gestor de configuração SP1:

  • Os ambientes virtuais App-V do Configuration Manager permitem às aplicações virtuais partilhar o mesmo sistema de ficheiros e registo nos computadores cliente. Isto permite que as aplicações que se encontrem no mesmo ambiente virtual partilhem dados entre si. Para mais informações, consulte Como Criar Ambientes Virtuais do App-V no Configuration Manager.

  • Pode configurar novos tipos de implementação de aplicações do Windows 8 que suportem aplicações autónomas (ficheiros .appx) e hiperligações para a Loja Windows.

  • O Gestor de configuração inclui um novo tipo de implementação que pode utilizar para implementar as aplicações virtuais que tenha criado com o utilizando o Microsoft Application Virtualization 5.0.

  • O Gestor de configuração inclui um novo tipo de implementação que pode utilizar para implementar aplicações em computadores Mac que executem o cliente do Gestor de configuração.

  • O Gestor de configuração inclui novos tipos de implementação para estes dispositivos móveis quando utiliza o conector Microsoft Intune: Windows Phone 8, Windows RT, iOS e Android. Os utilizadores transferem aplicações para estes dispositivos a partir do novo portal de self-service para dispositivos móveis, o portal da empresa. Para mais informações, consulte Gerir Dispositivos Móveis com o Configuration Manager e o Microsoft Intune.

  • Pode controlar o comportamento do filtro de escrita em dispositivos Windows Embedded ao implementar aplicações e pacotes e programas utilizando a nova definição de experiência de utilizador Confirmar alterações ao atingir o prazo ou durante as janelas de manutenção (requer reinicializações).

  • Para dispositivos Windows Embedded que tenham o filtro de escrita ativado:

    • Não são suportadas implementações de software que tenham um objetivo Disponível. Se destinar uma implementação de software para estes dispositivos, os utilizadores podem ver a implementação num Centro de Software. No entanto, se estes tentarem instalar o software, eles veem uma mensagem de erro de que não têm permissões.

    • Os utilizadores nestes dispositivos não podem configurar o respetivo horário de expediente no Centro de Software.

    • Os utilizadores nestes dispositivos não veem notificações de utilizador que lhes permitam adiar uma implementação de software para um horário fora do horário de expediente.

  • Os utilizadores já não podem instalar aplicações a partir do Catálogo de Aplicações se a definição de cliente Ativar política de cliente nos clientes da Política de Cliente estiver definida como Não.

  • Por predefinição, a nova definição de cliente Desativar a aleatoriedade de prazos do Agente de Computador desativa o atraso de aleatoriedade da instalação para as atualizações de software necessárias e para as implementações de aplicações necessárias. Para obter mais informações, consulte a secção Agente do Computador do tópico Acerca de Definições de Cliente no Configuration Manager.

Os itens seguintes são novos ou foram alterados para a gestão de aplicações no System Center 2012 R2 Configuration Manager:

  • As aplicações Web do System Center 2012 R2 Configuration Manager são um novo tipo de implementação que lhe permite implementar nos dispositivos dos utilizadores um atalho para uma aplicação baseada na Web.

  • O Windows 8.1 apresenta os pacotes de aplicação (ou pacote .appxbundle) para ajudar a otimizar o empacotamento e a distribuição de aplicações e pacotes de recursos da Loja Windows. O Gestor de configuração expande o tipo de implementação Pacote de aplicação do Windows existente para reconhecer ficheiros de pacote .appxbundle.

  • O Assistente para Criar Aplicação inclui uma nova opção que lhe permite configurar aplicações em destaque. Estas aplicações são apresentadas de forma destacada no portal da empresa para ajudar os utilizadores a encontrá-las.

  • Pode especificar uma hiperligação para a política de privacidade para cada aplicação, que os utilizadores podem analisar antes de instalarem a aplicação.

Para mais informações, consulte Como Criar Aplicações no Configuration Manager.

Mostrar: