Planear uma Estratégia de Tarefa de Migração no System Center 2012 Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

Utilize tarefas de migração para configurar os dados específicos que pretende migrar para o ambiente do System Center 2012 Configuration Manager. As tarefas de migração identificam os objetos que pretender migrar e são executadas no site de nível superior na hierarquia de destino. É possível configurar uma ou mais tarefas de migração por site de origem. Este procedimento permite migrar todos os objetos de uma só vez ou subconjuntos limitados de dados com cada tarefa.

É possível criar tarefas de migração após o Gestor de configuração ter recolhido com êxito os dados de um ou mais sites da hierarquia de origem. É possível migrar dados em qualquer sequência a partir dos sites de origem que recolheram dados. Com um site de origem do Configuration Manager 2007, apenas é possível migrar dados a partir do site onde um objeto foi criado. Com sites de origem do System Center 2012 Configuration Manager, todos os dados que pode migrar estão disponíveis no site de nível superior da hierarquia de origem.

Antes de migrar clientes entre hierarquias, certifique-se de que os objetos que os clientes utilizam foram migrados e de que esses objetos estão disponíveis na hierarquia de destino. Por exemplo, ao migrar de uma hierarquia de origem do Configuration Manager 2007 SP2, poderá ser necessário ter um anúncio do conteúdo que será implementado numa coleção personalizada que contenha um cliente. Neste cenário, deverá migrar a coleção, o anúncio e o conteúdo associado antes de migrar o cliente. Isto deve-se ao facto de, quando o conteúdo, a coleção e o anúncio não são migrados antes do cliente, estes dados não poderem ser associados ao cliente na hierarquia de destino. Se um cliente não estiver associado aos dados relacionados com o anúncio e conteúdo de uma execução anterior, pode ser oferecido ao cliente o conteúdo para a instalação na hierarquia de destino, o que talvez seja desnecessário. Quando o cliente migra após a migração dos dados, o cliente é associado a este conteúdo e anúncio e, a menos que o anúncio seja recorrente, não lhe é oferecido novamente este conteúdo para o anúncio migrado.

Alguns objetos requerem mais do que a migração de dados da hierarquia de origem para a hierarquia de destino. Por exemplo, para migrar com êxito atualizações de software dos clientes para a hierarquia de destino, é necessário implementar um ponto de atualização de software ativo, configurar o catálogo de produtos e sincronizar o ponto de atualização de software com um Windows Server Update Services (WSUS) na hierarquia de destino.

Utilize as secções seguintes para o ajudar a planear as tarefas de migração.

O Gestor de configuração suporta os seguintes tipos de tarefas de migração. Cada tipo de tarefa foi concebido para ajudar a definir os objetos que podem ser incluídos nessa tarefa.

Tipo de tarefa de migração

Hierarquia de origem

Mais informações

Migração de coleção

Suportada para a migração das seguintes hierarquias de origem:

  • Configuration Manager 2007 SP2

Migre os objetos relacionados com as coleções selecionadas. Por predefinição, a migração de uma coleção inclui todos os objetos que estão associados aos membros da coleção. Quando utiliza uma tarefa de migração de coleção, pode excluir instâncias de objetos específicas.

Migração de objeto

Suportada para a migração das seguintes hierarquias de origem:

  • Configuration Manager 2007 SP2

  • System Center 2012 Configuration Manager SP1 ou posterior

  • System Center 2012 R2 Configuration Manager ou posterior

Migre objetos individuais selecionados. Selecione apenas os dados específicos que pretende migrar.

Migração de objetos migrados anteriormente

Suportada para a migração das seguintes hierarquias de origem:

  • Configuration Manager 2007 SP2

  • System Center 2012 Configuration Manager SP1 ou posterior

  • System Center 2012 R2 Configuration Manager ou posterior

Migre objetos migrados anteriormente, quando esses objetos forem atualizados na hierarquia de origem após a sua última migração.

Nem todos os objetos podem ser migrados através de um tipo específico de tarefa de migração. A tabela seguinte identifica o tipo de objetos que é possível migrar com cada tipo de tarefa de migração.

System_CAPS_noteNota

As tarefas de migração de coleções estão disponíveis apenas quando são migrados objetos a partir de uma hierarquia de origem do Configuration Manager 2007 SP2.

Tipo de objeto

Migração de coleção

Migração de objetos e migração de objetos migrados anteriormente

Anúncios (disponíveis para migração a partir de sites de origem do Configuration Manager 2007)

Sim

Não

Catálogo do Asset Intelligence

Não

Sim

Requisitos de hardware do Asset Intelligence

Não

Sim

Lista de software do Asset Intelligence

Não

Sim

Limites

Não

Sim

Linhas de base de configuração

Sim

Sim

Itens de configuração

Sim

Sim

Janelas de manutenção

Sim

Não

Imagens de arranque de implementação do sistema operativo

Sim

Sim

Pacotes de controladores de implementação do sistema operativo

Sim

Sim

Controladores de implementação do sistema operativo

Sim

Sim

Imagens de implementação do sistema operativo

Sim

Sim

Pacotes de implementação do sistema operativo

Sim

Sim

Pacotes de distribuição de software

Sim

Sim

Regras de medição de software

Não

Sim

Pacotes de implementação de atualização de software

Sim

Sim

Modelos de implementação de atualização de software

Sim

Sim

Implementações de atualizações de software

Sim

Não

Listas de atualização de software

Não

Sim

Sequências de tarefas

Sim

Sim

Pacotes de aplicações virtuais

Sim

Sim

System_CAPS_importantImportante

Embora seja possível migrar um pacote de aplicação virtual através da migração de objetos, não é possível migrar os pacotes através do tipo de tarefa de migração Migração de Objetos Migrados Anteriormente. Em vez disso, é necessário eliminar o pacote de aplicação virtual migrado no site de destino e, em seguida, criar uma nova tarefa de migração para migrar a aplicação virtual.

Utilize o Assistente Criar Tarefa de Migração para criar uma tarefa de migração para migrar objetos para a hierarquia de destino. O tipo da tarefa de migração criada determina quais os objetos que estão disponíveis para migrar. É possível criar e utilizar várias tarefas de migração para migrar dados do mesmo site de origem ou de vários sites de origem. A utilização de um tipo de tarefa de migração não bloqueia a utilização de um tipo de tarefa de migração diferente.

Após a execução bem-sucedida de uma tarefa de migração, o estado desta é apresentado como Concluída e não pode ser executada novamente. No entanto, é possível criar uma nova tarefa de migração para criar qualquer um dos objetos migrados pela tarefa original e a nova tarefa de migração pode igualmente incluir outros objetos. Quando são criadas tarefas de migração adicionais, os objetos que foram migrados anteriormente são apresentados com o estado Migrado. É possível selecionar estes objetos para os migrar novamente; no entanto, a menos que o objeto tenha sido atualizado na hierarquia de origem, não é necessário migrar estes objetos novamente. Se o objeto tiver sido atualizado na hierarquia de origem após a migração original, é possível identificá-lo ao utilizar o tipo de tarefa de migração Objetos modificados após a migração.

É possível eliminar uma tarefa de migração antes da sua execução. No entanto, uma vez concluídas, as tarefas de migração permanecem visíveis na consola do Gestor de configuração e não podem ser eliminadas. As tarefas de migração concluídas ou que ainda não foram executadas permanecem visíveis na consola do Gestor de configuração até que o processo de migração e a limpeza dos dados de migração estejam concluídos.

System_CAPS_noteNota

Após a conclusão da migração através da execução da ação Limpar Dados de Migração, é possível reconfigurar a mesma hierarquia como a hierarquia de origem atual para restaurar a visibilidade dos objetos migrados anteriormente.

Para ver os objetos contidos numa tarefa de migração na consola do Gestor de configuração, selecione a tarefa de migração e clique no separador Objetos na Tarefa.

Utilize as informações das secções seguintes para o ajudar a planear todas as tarefas de migração.

Ao criar uma tarefa de migração de coleção, é necessário selecionar uma ou mais coleções. Após a seleção das coleções, o Assistente Criar Tarefa de Migração apresenta os objetos que estão associados às coleções. Por predefinição, são migrados todos os objetos associados às coleções selecionadas, mas pode desmarcar os objetos que não pretende migrar com essa tarefa. Quando um objeto que contém objetos dependentes é desmarcado, esses objetos dependentes também são desmarcados. Todos os objetos desmarcados são adicionados a uma lista de exclusão. Os objetos de uma lista de exclusão são removidos da seleção automática para futuras tarefas de migração. Tem de editar manualmente a lista de exclusão para remover os objetos que pretende que sejam selecionados automaticamente para migração em tarefas de migração que criar no futuro.

Ao migrar conteúdo para implementações,necessita de atribuir o objeto do conteúdo a um site da hierarquia de destino. Em seguida, este site torna-se o proprietário desse conteúdo na hierarquia de destino. Embora o site de nível superior da hierarquia de destino seja o site que efetivamente migra os metadados do conteúdo, será o site atribuído que irá aceder aos ficheiros de origem originais para obter os conteúdos de toda a rede.

Para minimizar a largura de banda da rede que é utilizada durante a migração, considere a transferência da propriedade do conteúdo para o site disponível mais próximo. Uma vez que as informações acerca do conteúdo são partilhadas globalmente no System Center 2012 Configuration Manager, ficarão disponíveis em todos os sites.

Embora as informações acerca do conteúdo sejam partilhadas para todos os sites através da replicação da base de dados, qualquer conteúdo atribuído a um site primário e depois implementado em pontos de distribuição noutros sites primários será transferido através de replicação baseada em ficheiros. Esta transferência é encaminhada através do site de administração central e, em seguida, para cada site primário adicional. Se centralizar os pacotes que pretende distribuir por vários sites primários antes da migração ou durante a mesma quando atribui um site como proprietário dos conteúdos, pode diminuir as transferências de dados em redes com reduzida largura de banda.

Quando migra dados para uma hierarquia de destino, deve atribuir um ou mais âmbitos de segurança da administração baseada em funções aos objetos cujos dados são migrados. Este procedimento assegura que apenas os utilizadores administrativos apropriados têm acesso a estes dados após a sua migração. Os âmbitos de segurança especificados são definidos pela tarefa de migração e aplicados a cada objeto que é migrado por essa tarefa. Se necessitar que sejam aplicados âmbitos de segurança diferentes a conjuntos de objetos diferentes e pretender atribuir esses âmbitos durante a migração, tem de migrar os diferentes conjuntos de objetos através de tarefas de migração diferentes.

Antes de configurar uma tarefa de migração, reveja a forma de funcionamento da administração baseada em funções no System Center 2012 Configuration Manager e, se for necessário, configure um ou mais âmbitos de segurança para os dados que serão migrados para controlar quem terá acesso aos objetos migrados na hierarquia de destino.

Para obter mais informações sobre âmbitos de segurança e a administração baseada em funções, consulte a secção Planear a Administração Baseada em Funções no tópico Planear Segurança no Configuration Manager.

Quando configura uma tarefa de migração, o Assistente Criar Tarefa de Migração apresenta uma lista de ações que deve executar para assegurar o êxito da migração e uma lista de ações que o Gestor de configuração executa durante a migração dos dados selecionados. Reveja estas informações cuidadosamente para verificar o resultado esperado.

Por predefinição, uma tarefa de migração é executada imediatamente após a sua criação. No entanto, pode especificar quando a tarefa de migração é executada ao criar a tarefa ou mais tarde editando as propriedades da tarefa. Pode agendar a tarefa de migração para ser executada nos momentos seguintes.

  • Executar a tarefa agora

  • Executar a tarefa a uma hora de início específica

  • Não executar a tarefa

Por predefinição, as tarefas de migração não substituem dados na base de dados de destino, a menos que a tarefa de migração seja configurada para ignorar ou substituir os dados que tinham sido anteriormente migrados para a base de dados de destino.

As tarefas de migração de coleções estão disponíveis apenas quando são migrados dados a partir de uma hierarquia de origem com uma versão suportada do Configuration Manager 2007. Tem de especificar uma ou mais coleções para migrar quando migra por coleção. Para cada coleção especificada, a tarefa de migração seleciona automaticamente todos os objetos relacionados para migração. Por exemplo, se selecionar uma coleção específica de utilizadores, são em seguida identificados os membros da coleção e pode migrar as implementações associadas a esta coleção. Opcionalmente, pode selecionar outros objetos de implementação para migrar que estão associados a estes membros. Todos estes itens selecionados são adicionados à lista de objetos que podem ser migrados.

Quando efetua a migração de uma coleção, o Gestor de configuração também migra as definições da coleção, incluindo janelas de manutenção e variáveis da coleção, mas não pode migrar as definições da coleção para aprovisionamento do cliente AMT.

Utilize as informações das secções seguintes para compreender as configurações adicionais que podem aplicar-se a tarefas de migração baseada em coleções.

Pode excluir objetos específicos de uma tarefa de migração de coleções. Quando exclui um objeto específico de uma tarefa de migração de coleções, esse objeto é adicionado a uma lista de exclusão global que contém todos os objetos excluídos das tarefas de migração e criados para qualquer site de origem da hierarquia de origem atual. Os objetos da lista de exclusão continuam disponíveis para migração em tarefas futuras, mas não são incluídos automaticamente quando cria uma nova tarefa de migração baseada em coleções.

Pode editar a lista de exclusão para remover objetos que excluiu anteriormente. Após a remoção de um objeto da lista de exclusão, este é selecionado automaticamente quando uma coleção associada é especificada durante a criação de uma nova tarefa de migração.

O Gestor de configuração pode migrar qualquer uma das coleções de utilizadores e de dispositivos predefinidas e a maioria das coleções personalizadas a partir de uma hierarquia de origem do Configuration Manager 2007. No entanto, o Gestor de configuração não consegue migrar coleções que contêm utilizadores e dispositivos na mesma coleção.

Não é possível migrar as seguintes coleções:

  • Uma coleção com utilizadores e dispositivos.

  • Uma coleção com uma referência a uma coleção de um tipo de recurso diferente. Por exemplo, uma coleção baseada no dispositivo que tenha uma subcoleção ou uma hiperligação para uma coleção baseada no utilizador. Neste exemplo, só migra a coleção de nível superior.

  • Uma coleção com uma regra para incluir computadores desconhecidos. A coleção migra, mas a regra para incluir computadores desconhecidos não migra.

Uma coleção vazia é uma coleção se recursos associados. Quando o Gestor de configuração migra uma coleção vazia, converte-a numa pasta organizacional que contém utilizadores ou dispositivos. Esta pasta é criada com o nome da coleção vazia no nó Coleções de Utilizadores ou no nó Coleções de Dispositivos da área de trabalho Ativos e Compatibilidade da consola do Gestor de configuração.

Quando migra coleções ligadas a outras coleções ou que contêm subcoleções, o Gestor de configuração cria uma pasta no nó Coleções de Utilizadores ou Coleções de Dispositivos, para além das coleções ligadas e das subcoleções.

Quando especifica uma coleção para migrar no Assistente Criar Tarefa de Migração, todas as coleções dependentes são automaticamente selecionadas para inclusão na tarefa. Este comportamento garante que todos os recursos necessários estão disponíveis após a migração.

Por exemplo: A seleção de uma coleção para dispositivos com o Windows 7 e com o nome Win_7. Esta coleção está limitada a uma coleção que contém todos os sistemas operativos dos clientes e denominada All_Clients. A coleção All_Clients será selecionada automaticamente para migração.

Dado que as coleções do System Center 2012 Configuration Manager contêm dados globais e são avaliadas em cada site da hierarquia, planeie a forma de limitar o âmbito de uma coleção após a respetiva migração. Durante a migração, pode identificar uma coleção da hierarquia de destino a utilizar para limitar o âmbito da coleção que está a migrar de modo a que a coleção migrada não contenha membros inesperados.

Por exemplo, no Configuration Manager 2007, as coleções são avaliadas no site que as cria e em sites subordinados. Um anúncio pode ser implementado apenas num site subordinado, o que pode limitar o âmbito desse anúncio a esse site subordinado. Em comparação, o System Center 2012 Configuration Manager avalia as coleções em todos os sites e os anúncios associados são então avaliados para cada site. A limitação da coleção permite-lhe refinar os membros da coleção com base noutra coleção para evitar a adição de membros inesperados da coleção.

Quando migra uma coleção que contém critérios que identificam um site do Configuration Manager 2007, tem de determinar um site específico na hierarquia de destino. Isto garante que a coleção migrada permaneça funcional na sua hierarquia de destino e não aumente o âmbito.

Por predefinição, as tarefas de migração baseada em coleções desativam anúncios migrados para a hierarquia de destino. Isto inclui todos os programas que estão associados ao anúncio. Quando criar uma tarefa de migração baseada em coleções que contém anúncios, verá a opção Ativar programas para implementação no Configuration Manager 2012 após um anúncio ser migrado na página Definições do Assistente Criar Tarefa de Migração. Se selecionar esta opção, os programas associados aos anúncios são ativados após terem sido migrados. Como procedimento recomendado, não selecione esta opção e, em vez disso, ative os programas após a migração quando pretender verificar os clientes que os receberão.

System_CAPS_noteNota

Só pode ver a opção Ativar programas para implementação no Configuration Manager 2012 após um anúncio ser migrado quando cria uma tarefa de migração baseada em coleções e a tarefa de migração contém anúncios.

Para ativar um programa após a migração, desmarque a opção Desativar este programa em computadores nos quais tenha sido anunciado do separador Avançadas das propriedades do programa.

Ao contrário da migração de coleções, deve selecionar cada objeto e instância do objeto que pretende migrar. Pode selecionar os objetos individuais, como anúncios de uma hierarquia do Configuration Manager 2007 ou uma publicação de uma hierarquia do System Center 2012 Configuration Manager, para adicionar à lista de objetos a migrar relativamente a uma tarefa de migração específica. Todos os objetos que não forem adicionados à lista de migração não serão migrados para o site de destino pela tarefa de migração de objetos.

As tarefas de migração baseada em objetos não têm configurações adicionais a planear para além das aplicáveis a todas as tarefas de migração.

Quando um objeto já migrado para a hierarquia de destino é atualizado na hierarquia de origem, pode migrá-lo novamente utilizando o tipo de tarefa Objetos modificados após migração. Por exemplo, quando alterar o nome dos ficheiros de origem ou os atualizar para um pacote da hierarquia de origem, a versão do pacote é incrementada na hierarquia de origem. Após a incrementação da versão do pacote, este pode ser identificado para migração por este tipo de tarefa.

Este tipo de tarefa é semelhante ao tipo de migração de objeto, com a exceção de que, quando seleciona objetos para migrar, apenas os objetos atualizados após a migração por uma tarefa de migração anterior poderão ser selecionados.

Quando seleciona este tipo de tarefa, o comportamento da resolução de conflitos da página Definições do Assistente Criar Tarefa de Migração é configurado para substituir os objetos migrados anteriormente, e esta definição não pode ser alterada.

System_CAPS_noteNota

Esta tarefa de migração pode identificar objetos que são atualizados automaticamente pela hierarquia de origem e objetos atualizados por um utilizador administrativo.

Mostrar: