Planear a gestão de conteúdo no Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

A gestão do conteúdo no System Center 2012 Configuration Manager fornece as ferramentas necessárias para gerir ficheiros de conteúdo para aplicações, pacotes, atualizações de software e implementação de sistemas operativos.Gestor de configuração utiliza pontos de distribuição para armazenar os ficheiros necessários para que o software seja executado em computadores cliente. Estes pontos de distribuição funcionam como centros de distribuição para os ficheiros de conteúdo e permitem aos utilizadores transferir e executar o software. Os clientes têm de ter acesso a pelo menos um ponto de distribuição a partir do qual possam transferir os ficheiros.

Utilize as secções seguintes deste tópico para planear a gestão de conteúdo na hierarquia do Gestor de configuração:

System_CAPS_noteNota

Para obter informações sobre as dependências e configurações suportadas da gestão de conteúdo, consulte Pré-requisitos da Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Quando planear pontos de distribuição na hierarquia, determine os atributos de ponto de distribuição de que necessita no seu ambiente, como distribuir a rede e a carga do sistema no ponto de distribuição e como determinar a infraestrutura de pontos de distribuição.

Os pontos de distribuição podem ter diversas configurações diferentes. A tabela seguinte descreve as configurações possíveis.

Configuração do ponto de distribuição

Descrições

Ponto de distribuição preferencial

São atribuídos grupos de limites aos pontos de distribuição. Os pontos de distribuição são preferenciais para clientes que estejam no grupo de limites do ponto de distribuição. O cliente utiliza pontos de distribuição preferenciais como a localização de origem de conteúdo. Quando o conteúdo não estiver disponível num ponto de distribuição preferencial, o cliente utilizará outro ponto de distribuição como localização de origem de conteúdo. É possível configurar um ponto de distribuição para permitir que clientes que não se encontrem no grupo de limites o utilizem como uma localização de conteúdo de contingência.

PXE

Ative a opção PXE num ponto de distribuição para ativar a implementação de sistemas operativos em clientes do Gestor de configuração. A opção PXE deve ser configurada para responder a pedidos de arranque PXE efetuados por clientes do Gestor de configuração na rede e deve, depois, interagir com a infraestrutura do Gestor de configuração para determinar as ações de instalação adequadas.

System_CAPS_importantImportante

Só é possível ativar a opção PXE num servidor com os Serviços de Implementação do Windows instalados. Quando ativa o PXE, o Gestor de configuração instala os Serviços de Implementação do Windows na função de sistema de sites de ponto de distribuição, se ainda não estiverem instalados.

Multicast

Ative a opção Multicast num ponto de distribuição para utilizar multicast quando distribuir sistemas operativos.

System_CAPS_importantImportante

Só é possível ativar o multicast num servidor com os Serviços de Implementação do Windows instalados. Quando ativa o multicast, o Gestor de configuração instala os Serviços de Implementação do Windows na função de sistema de sites de ponto de distribuição, se ainda não estiverem instalados.

Extração

Para o System Center 2012 Configuration Manager SP1 e posterior:

Ative a opção de ponto de distribuição de extração num ponto de distribuição para alterar a forma como esse computador obtém o conteúdo distribuído ao ponto de distribuição. Quando configurar um ponto de distribuição como ponto de distribuição de extração, tem de especificar um ou mais pontos de distribuição de origem a partir dos quais o ponto de distribuição de extração possa obter o conteúdo.

System_CAPS_importantImportante

Embora um ponto de distribuição de extração suporte comunicações por HTTP e HTTPS, quando utilizar a consola do Gestor de configuração, só poderá especificar pontos de distribuição de origem configurados para HTTP. Pode utilizar o SDK do Gestor de configuração para especificar um ponto de distribuição de origem que esteja configurado para HTTPS.

Suporte para dispositivos móveis

Tem de configurar o ponto de distribuição para aceitar comunicações HTTPS para suportar dispositivos móveis.

Suporte para clientes baseados na Internet

Tem de configurar o ponto de distribuição para aceitar comunicações HTTPS para suportar clientes baseados na Internet.

Virtualização de Aplicações

Embora não existam requisitos de configuração para que o ponto de distribuição ative a transmissão em fluxo de aplicações virtuais para os clientes, existem pré-requisitos da gestão de aplicações que deve satisfazer. Para mais informações, consulte Pré-requisitos da Gestão de Aplicações no Configuration Manager.

Quando cria um ponto de distribuição, tem a opção de atribuir grupos de limites ao ponto de distribuição. Os pontos de distribuição são preferenciais para os clientes que se encontrem num grupo de limites atribuído ao ponto de distribuição.

Quando é implementado software num cliente, este envia um pedido de conteúdo a um ponto de gestão, que devolve ao cliente uma lista dos pontos de distribuição preferenciais. O cliente utiliza, então, um dos pontos de distribuição preferenciais da lista como localização de origem de conteúdo. Quando o conteúdo não está disponível num ponto de distribuição preferencial, o ponto de gestão envia uma lista ao cliente com pontos de distribuição que têm o conteúdo disponível. O cliente utiliza um dos pontos de distribuição como localização de origem de conteúdo.

Nas propriedades do ponto de distribuição e nas propriedades de um tipo de implementação ou de um pacote, pode configurar se pretende permitir que os clientes utilizem uma localização de origem de conteúdo de contingência. Quando um ponto de distribuição preferencial não tem conteúdo e as definições de contingência não estão ativadas, o cliente não consegue transferir o conteúdo e a implementação de software falha.

É possível configurar a velocidade da ligação de rede de cada ponto de distribuição num grupo de limites atribuído. Os clientes utilizam este valor quando se ligam ao ponto de distribuição. Por predefinição, a velocidade da ligação de rede é configurada como Rápida, mas também pode ser configurada como Lenta. Quando o cliente utiliza um ponto de distribuição que não é preferencial, a ligação ao ponto de distribuição é automaticamente considerada como sendo lenta. A velocidade da ligação de rede ajuda a determinar se um cliente pode transferir conteúdo de um ponto de distribuição. É possível configurar o comportamento de implementação para cada velocidade de ligação de rede nas propriedades de implementação do software específico que implementar. Pode optar por nunca instalar software quando a ligação de rede for considerada lenta.

Pode selecionar a propriedade Distribuir o conteúdo do pacote pelos pontos de distribuição preferenciais para uma aplicação ou um pacote para ativar a distribuição de conteúdo a pedido para pontos de distribuição preferenciais. O ponto de gestão ativado cria um acionador para que o Gestor de Distribuição distribua o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferenciais da lista quando um cliente solicitar o conteúdo do pacote e o conteúdo não estiver disponível em nenhum desses pontos de distribuição. Dependendo do cenário, o cliente poderá aguardar o que o conteúdo fique disponível num ponto de distribuição preferencial ou poderá transferi-lo a partir de um ponto de distribuição que esteja configurado para permitir uma localização de contingência para origem de conteúdo.

Quando é implementado software em clientes, a localização de origem de conteúdo que o cliente utiliza depende das seguintes definições:

  • Permitir a localização de origens de contingência para o conteúdo: esta propriedade de ponto de distribuição permite aos clientes utilizarem o ponto de distribuição como localização de origem de conteúdo de contingência quando o conteúdo não estiver disponível num ponto de distribuição preferencial.

  • Propriedades de implementação para a velocidade de ligação de rede: as propriedades de implementação para a velocidade de rede são configuradas como uma propriedade para objetos implementados, como tipos de implementação de aplicações, atualizações de software e implementações de sequências de tarefas. Objetos de implementação diferentes têm definições diferentes, mas as propriedades podem configurar se deve ser transferido e instalado conteúdo de software quando a velocidade da ligação de rede estiver configurada como lenta.

  • Distribuir o conteúdo do pacote pelos pontos de distribuição preferenciais: quando seleciona este tipo de implementação de aplicações ou propriedade de pacote, ativa a distribuição de conteúdo a pedido para pontos de distribuição preferenciais.

A tabela seguinte apresenta diferentes cenários de localização de conteúdo e de contingência.

Cenário

Cenário 1

Cenário 2

Cenário 3

Configuração de contingência e comportamento de implementação para redes lentas:

Permitir Contingência 

Não ativada.

Comportamento de implementação da rede lenta 

Qualquer configuração.

Permitir Contingência 

Ativada.

Comportamento de implementação da rede lenta 

Não transferir conteúdo.

Implementação - opção de contingência 

Ativada.

Comportamento de implementação da rede lenta 

Transferir e instalar conteúdo.

Os pontos de distribuição estão online e satisfazem os seguintes critérios:

  • O conteúdo está disponível num ponto de distribuição de preferencial.

  • O conteúdo está disponível num ponto de distribuição de contingência.

  • A configuração de pacote para distribuição de pacotes a pedido não é relevante neste cenário.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão.

O ponto de gestão devolve ao cliente uma lista de localização de conteúdo com os pontos de distribuição preferenciais que têm o conteúdo.

O cliente transfere o conteúdo de um ponto de distribuição preferido da lista.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador com o pedido que indica que são permitidos pontos de distribuição de contingência.

O ponto de gestão devolve ao cliente uma lista de localização de conteúdo com os pontos de distribuição preferenciais e os pontos de distribuição de contingência que têm o conteúdo.

O cliente transfere o conteúdo de um ponto de distribuição preferido da lista.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador no pedido para indicar que são permitidos pontos de distribuição de contingência.

O ponto de gestão devolve ao cliente uma lista de localização de conteúdo com os pontos de distribuição preferenciais e os pontos de distribuição de contingência que têm o conteúdo.

O cliente transfere o conteúdo de um ponto de distribuição preferido da lista.

Os pontos de distribuição estão online e satisfazem os seguintes critérios:

  • O conteúdo não está disponível num ponto de distribuição de preferencial.

  • O conteúdo está disponível num ponto de distribuição de contingência.

  • O pacote não está configurado para distribuição de pacotes a pedido.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos que possuem o conteúdo. Não existem pontos distribuição preferenciais na lista.

O cliente falha apresentando a mensagem Conteúdo não disponível e entra no modo de repetição. É iniciado um novo pedido de conteúdo a cada hora.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador com o pedido que indica que são permitidos pontos de distribuição de contingência.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos e os pontos de distribuição de contingência que possuem o conteúdo. Não existem pontos de distribuição preferenciais com o conteúdo, mas pelo menos um ponto de distribuição de contingência tem o conteúdo.

O conteúdo não é transferido porque a propriedade de implementação para quando o cliente utiliza um ponto de distribuição de contingência está definida como Não transferir. O cliente falha apresentando a mensagem Conteúdo não disponível e entra no modo de repetição. O cliente faz um novo pedido de conteúdo a cada hora.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador no pedido que indica que os pontos de distribuição de contingência estão ativados.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos e os pontos de distribuição de contingência que possuem o conteúdo. Não existem pontos de distribuição preferidos com o conteúdo, mas pelo menos o ponto de distribuição de contingência possui o conteúdo.

O conteúdo é transferido a partir de um ponto de distribuição de contingência da lista porque a propriedade de implementação para quando o cliente utiliza um ponto de distribuição de contingência está definida como Transferir e instalar conteúdo.

Os pontos de distribuição estão online e satisfazem os seguintes critérios:

  • O conteúdo não está disponível num ponto de distribuição de preferencial.

  • O conteúdo está disponível num ponto de distribuição de contingência.

  • O pacote está configurado para distribuição de pacotes a pedido.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos que possuem o conteúdo. Não existem pontos distribuição preferenciais com o conteúdo.

O cliente falha apresentando a mensagem Conteúdo não disponível e entra no modo de repetição. É efetuado um novo pedido de conteúdo a cada hora.

O ponto de gestão cria um acionador para que o Distribution Manager distribua o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos para o cliente que efetuou o pedido de conteúdo.

O Distribution Manager distribui o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos.

O cliente inicia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão a cada hora.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos que possuem o conteúdo. Na maioria dos casos, o conteúdo é distribuído aos pontos de distribuição preferenciais no prazo de uma hora.

O cliente transfere o conteúdo de um ponto de distribuição preferido da lista.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador com o pedido que indica que são permitidos pontos de distribuição de contingência.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos e os pontos de distribuição de contingência que possuem o conteúdo. Não existem pontos de distribuição preferidos com o conteúdo, mas pelo menos o ponto de distribuição de contingência possui o conteúdo.

O conteúdo não é transferido porque a propriedade de implementação para quando o cliente utiliza um ponto de distribuição de contingência está definida como Não transferir. O cliente falha apresentando a mensagem Conteúdo não disponível e entra no modo de repetição. O cliente faz um novo pedido de conteúdo a cada hora.

O ponto de gestão cria um acionador para que o Distribution Manager distribua o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos para o cliente que efetuou o pedido de conteúdo.

O Distribution Manager distribui o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos.

O cliente inicia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos que possuem o conteúdo. Normalmente, o conteúdo é distribuído aos pontos de distribuição preferenciais no prazo de uma hora.

O cliente transfere o conteúdo de um ponto de distribuição preferido da lista.

O cliente envia um pedido de conteúdo ao ponto de gestão. O cliente inclui um sinalizador com o pedido que indica que são permitidos pontos de distribuição de contingência.

Uma lista de localização de conteúdo é devolvida ao cliente a partir do ponto de gestão com os pontos de distribuição preferidos e os pontos de distribuição de contingência que possuem o conteúdo. Não existem pontos de distribuição preferidos com o conteúdo, mas pelo menos o ponto de distribuição de contingência possui o conteúdo.

O conteúdo é transferido a partir de um ponto de distribuição de contingência da lista porque a propriedade de implementação para quando o cliente utiliza um ponto de distribuição de contingência está definida como Transferir e instalar conteúdo.

O ponto de gestão cria um acionador para que o Distribution Manager distribua o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos para o cliente que efetuou o pedido de conteúdo.

O Distribution Manager distribui o conteúdo por todos os pontos de distribuição preferidos.

O Windows BranchCache foi integrado no Gestor de configuração. Pode configurar as definições de BranchCache em implementações de software. Quando todos os requisitos do BranchCache são satisfeitos, esta funcionalidade permite que os clientes em localizações remotas obtenham conteúdo de clientes locais que tenham uma cache atual do conteúdo. Por exemplo, quando o primeiro computador cliente com capacidade de BranchCache pedir conteúdo a um ponto de distribuição com o Windows Server 2008 R2 que também tenha sido configurado como servidor BranchCache, o computador cliente irá transferir o conteúdo e colocá-lo em cache. Este conteúdo é então disponibilizado para clientes existentes na mesma sub-rede que o solicitem e estes clientes também colocam o conteúdo em cache. Desta forma, os clientes seguintes da mesma sub-rede não necessitam de transferir o conteúdo a partir do ponto de distribuição e o conteúdo é distribuído por vários clientes para futuras transferências. Para mais informações sobre o suporte de BranchCache no Gestor de configuração, consulte a secção  no tópico .c1e93ef9-761f-4f60-8372-df9bf5009be0#BKMK_SupConfigBranchCache

Para o ajudar a planear a infraestrutura de pontos de distribuição na hierarquia, tenha em conta a largura de banda de rede que é utilizada para o processo de gestão de conteúdo e formas de reduzir a largura de banda utilizada.

Quando cria um pacote, altera o caminho de origem do conteúdo ou atualiza conteúdo no ponto de distribuição, os ficheiros são copiados do caminho de origem para a biblioteca de conteúdos no servidor do site. Em seguida, o conteúdo é copiado da biblioteca de conteúdos do servidor do site para a biblioteca de conteúdos dos pontos de distribuição. Quando são atualizados ficheiros de origem de conteúdo que já tenham sido distribuídos, o Gestor de configuração obtém apenas os ficheiros novos ou atualizados e envia-os para o ponto de distribuição. Os controlos de agendamento e limitação podem ser configurados para comunicações entre sites e para comunicações entre um servidor de site e um ponto de distribuição remoto. Quando a largura de banda de rede entre o servidor do site e o ponto de distribuição remoto é limitada, mesmo depois de configurar as definições de agendamento e limitação, talvez deva considerar pré-configurar o conteúdo no ponto de distribuição.

O Gestor de configuração permite-lhe configurar uma agenda e definições de limitação específicas em pontos de distribuição remotos para determinar quando a distribuição de conteúdos é efetuado. Cada ponto de distribuição remoto pode ter diferentes configurações para ajudar a ultrapassar as limitações de largura de banda de rede entre o servidor de sites e o ponto de distribuição remoto. Os controlos de agendamento e limitação para o ponto de distribuição remoto são semelhantes às definições de um endereço de remetente padrão, embora neste caso as definições sejam utilizadas por um novo componente designado Gestor de Transferência de Pacotes. O Gestor de Transferência de Pacotes distribui os conteúdos de um servidor de sites, como um site primário ou um site secundário, para um ponto de distribuição que esteja instalado num sistema de sites. As definições de limitação são configuradas no separador Limites de Velocidade e as definições de agendamento são configuradas no separador Agenda para um ponto de distribuição que não se encontre num servidor de sites. As definições de hora baseiam-se no fuso horário do site de envio e não do ponto de distribuição.

System_CAPS_warningAviso

Os separadores Limites de Velocidade e Agenda apenas são apresentados nas propriedades dos pontos de distribuição que não estejam instalados num servidor de sites.

Para mais informações sobre a configuração das definições de agendamento e de limitação num ponto de distribuição remoto, consulte a secção Modificar as Definições de Configuração do Ponto de Distribuição do tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Pondere a possibilidade de pré-configurar os conteúdos para aplicações e pacotes nos seguintes cenários:

  • Largura de banda limitada entre o servidor de sites e o ponto de distribuição: Sempre que o agendamento e a limitação não satisfaçam as suas preocupações em matéria de distribuição de conteúdos através da rede a um ponto de distribuição remoto, pondere a pré-configuração dos conteúdos no ponto de distribuição. Cada ponto de distribuição tem uma definição Ativar conteúdo pré-configurado para este ponto de distribuição que pode ser configurada nas propriedades do ponto de distribuição. Se ativar esta opção, o ponto de distribuição será identificado como um ponto de distribuição pré-configurado e poderá escolher a forma como pretende gerir os conteúdos individualmente para cada pacote.

    As seguintes definições estão disponíveis nas propriedades de aplicações, pacotes, pacotes de controladores, imagem de arranque, instalador do sistema operativo e imagens, permitindo-lhe configurar a forma como a distribuição de conteúdos é gerida nos pontos de distribuição remotos que estão identificados como pré-configurados:

    • Transferir o conteúdo automaticamente quando os pacotes são atribuídos aos pontos de distribuição: Utilize esta opção se tiver pacotes mais pequenos e as definições de agendamento e limitação proporcionarem um controlo suficiente para distribuição de conteúdos.

    • Transferir apenas alterações de conteúdo para o ponto de distribuição: Utilize esta opção se tiver um pacote inicial eventualmente volumoso, mas estimar que as futuras atualizações dos conteúdos do pacote sejam geralmente pequenas. Por exemplo, poderá pré-configurar o Microsoft Office 2010 porque o tamanho inicial do pacote é 700 MB, um volume demasiado grande para ser enviado através da rede. No entanto, as atualizações de conteúdo deste pacote poderão ser inferiores a 10 MB, o que será aceitável para uma distribuição através da rede. Outro exemplo são os pacotes de controladores que tenham um tamanho de pacote inicial elevado, mas cujas adições incrementais de controladores sejam pequenas.

    • Copiar manualmente o conteúdo deste pacote para o ponto de distribuição: Utilize esta opção se tiver pacotes volumosos que incluam conteúdos como um sistema operativo e não pretenda utilizar a rede para distribuir o conteúdo para o ponto de distribuição. Se selecionar esta opção, necessitará de pré-configurar os conteúdos no ponto de distribuição.

    System_CAPS_warningAviso

    As opções anteriores são aplicáveis a cada pacote individual e apenas são utilizadas quando um ponto de distribuição é identificado como pré-configurado. Os pontos de distribuição que não tenham sido identificados como pré-configurados ignoram estas definições. Neste caso, os conteúdos serão sempre distribuídos pelo servidor de sites aos pontos de distribuição através da rede.

  • Restaurar a biblioteca de conteúdos num servidor de sites: Quando um servidor de sites falha, as informações relativas às aplicações e pacotes estão incluídos na biblioteca de conteúdos são restaurados para a base de dados do site no âmbito do processo de restauro, mas os ficheiros da biblioteca de conteúdos não são restaurados durante esse processo. Se não dispuser de uma cópia de segurança do sistema de ficheiros para restaurar a biblioteca de conteúdos, poderá criar um ficheiro de conteúdo pré-configurado a partir de outro site que contenha as aplicações e pacotes de que necessita e, em seguida, extrair o ficheiro de conteúdo pré-configurado no servidor de sites recuperado. Para mais informações sobre recuperação e cópia de segurança do servidor do site, consulte a secção Planear a cópia de segurança e a recuperação do tópico Planear operações do site no Configuration Manager.

Para informações sobre a pré-configuração de ficheiros de conteúdo, consulte a secção Pré-Configurar Conteúdos do tópico Operações e Manutenção da Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

A partir do Gestor de configuração SP1, é possível configurar um ponto de distribuição que não se encontre num servidor de sites para funcionar como um ponto de distribuição de solicitação. Ao implementar conteúdos num número elevado de pontos de distribuição num site, os pontos de distribuição de solicitação podem ajudar a reduzir a carga de processamento no servidor de sites e a aumentar a velocidade da transferência dos conteúdos para cada ponto de distribuição. Esta eficiência deve-se ao descarregamento do processo de transferência dos conteúdos para cada ponto de distribuição a partir do processo do gestor de distribuição do servidor de sites. Em vez disso, cada ponto de distribuição de solicitação gere individualmente a transferência dos conteúdos, transferindo-os a partir de outro ponto de distribuição que já tenha uma cópia dos mesmos. Um ponto de distribuição de solicitação apenas pode obter conteúdos a partir de um ponto de distribuição que esteja especificado como um ponto de distribuição de origem.

Os pontos de distribuição de solicitação suportam as mesmas configurações e funcionalidades dos pontos de distribuição normais do Gestor de configuração. Por exemplo, um ponto de distribuição que esteja configurado como um ponto de distribuição de solicitação suporta a utilização de configurações multicast e PXE, validação de conteúdos e distribuição de conteúdos a pedido. Um ponto de distribuição de solicitação suporta comunicações HTTP ou HTTPS com os clientes, suporta as mesmas opções de certificados que outros pontos de distribuição e pode ser gerido individualmente ou como membro de um grupo de pontos de distribuição. No entanto, as seguintes configurações são exceções ao suporte para o ponto de distribuição de solicitação:

  • Um ponto de distribuição baseado na nuvem não pode ser configurado como um ponto de distribuição de solicitação. Do mesmo modo, um ponto de distribuição baseado na nuvem não pode ser utilizado como um ponto de distribuição de origem.

  • Um ponto de distribuição num servidor de sites não pode ser configurado como um ponto de distribuição de solicitação.

  • A configuração de conteúdo pré-configurado para um ponto de distribuição substitui a configuração de ponto de distribuição de solicitação. Um ponto de distribuição de solicitação que esteja configurado para conteúdos pré-configurados aguarda os conteúdos. Não solicita os conteúdos ao ponto de distribuição de origem e, tal como um ponto de distribuição padrão com uma configuração de conteúdos pré-configurados, não recebe os conteúdos do servidor do site.

  • Um ponto de distribuição que esteja configurado como um ponto de distribuição de solicitação não utiliza configurações de limites de velocidade ao transferir os conteúdos. Se configurar um ponto de distribuição previamente instalado para funcionar como um ponto de distribuição de solicitação, as configurações de limites de velocidade serão guardadas, mas não utilizadas. Se, posteriormente, remover a configuração de ponto de distribuição de solicitação, as configurações de limite de velocidade serão implementadas conforme anteriormente configuradas.

    System_CAPS_noteNota

    Quando um ponto de distribuição é configurado como um ponto de distribuição de solicitação, o separador Limites de Velocidade não está visível nas propriedades do ponto de distribuição. Para obter mais informações, consulte a secção Modificar as Definições de Configuração do Ponto de Distribuição do tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

  • Um ponto de distribuição que esteja configurado como um ponto de distribuição de solicitação não utiliza as Definições de repetição para a distribuição de conteúdos. A opção Definições de Repetição pode ser configurada no âmbito das Propriedades do Componente de Distribuição de Software de cada site. Para ver ou configurar estas propriedades, na área de trabalho Administração da consola do Gestor de configuração, expanda Configuração do Site e, em seguida, selecione Sites. Em seguida, no painel de resultados, selecione um site e, no separador Início, selecione Configurar Componentes do Site e depois Distribuição de Software. A seguinte sequência de eventos ocorre sempre que é distribuído software a um ponto de distribuição de solicitação:

    • Logo que o conteúdo tenha sido distribuído a um ponto de distribuição de solicitação, o Gestor de Transferência do servidor de sites consulta a base de dados do site para confirmar se os conteúdos estão disponíveis no ponto de distribuição de origem. Se não for possível confirmar que os conteúdos se encontram num ponto de distribuição de origem para o ponto de distribuição de solicitação, a verificação será repetida a cada 20 minutos até que os conteúdos estejam disponíveis.

    • Quando o Gestor de Transferência de Pacote confirmar que os conteúdos estão disponíveis, notificará o ponto de distribuição de solicitação para que proceda à transferência dos mesmos. Quando o ponto de distribuição de solicitação receber esta notificação, tentará transferir os conteúdos a partir dos respetivos pontos de distribuição de origem.

    • Quando o ponto de distribuição de solicitação concluir a transferência dos conteúdos, enviará esse estado ao ponto de gestão. No entanto, se após 60 minutos este estado não for recebido, o Gestor de Transferência de Pacotes é reativado e consulta o ponto de distribuição de extração para confirmar se este transferiu o conteúdo. Se a transferência do conteúdo estiver em curso, o Gestor de Transferência de Pacotes permanecerá suspenso durante 60 minutos antes de voltar a consultar o ponto de distribuição de extração. Este ciclo continuará até o ponto de distribuição de extração concluir a transferência do conteúdo.

  • Para transferir conteúdos a partir de um ponto de distribuição de origem localizado numa floresta remota, o computador que aloja o ponto de distribuição de solicitação necessita de ter o cliente do Gestor de configuração instalado. Tem de estar configurada para utilização uma Conta de Acesso a Rede que tenha acesso ao ponto de distribuição de origem.

Pode configurar um ponto de distribuição de solicitação quando instala o ponto de distribuição ou, depois de o ter instalado, editando as propriedades da função de ponto de distribuição do sistema de sites. Um ponto de distribuição que seja configurado como um ponto de distribuição de solicitação pode transferir conteúdos para clientes através de HTTP ou HTTPS. Ao configurar um ponto de distribuição de solicitação, necessita de especificar um ou mais pontos de distribuição de origem. Apenas são apresentados os pontos de distribuição que se qualifiquem como pontos de distribuição de origem. Quando utiliza a consola do Gestor de configuração, apenas pode especificar como pontos de distribuição de origem pontos de distribuição que suportem HTTP. No entanto, pode utilizar o SDK do Gestor de configuração para especificar um ponto de distribuição de origem que esteja configurado para HTTPS. Para utilizar um ponto de distribuição de origem que esteja configurado para HTTPS, o ponto de distribuição de solicitação tem de estar localizado conjuntamente num computador que esteja a executar o cliente do Gestor de configuração. Um ponto de distribuição de solicitação pode ser especificado como um ponto de distribuição de origem para outro ponto de distribuição de solicitação.

Quando distribui conteúdos ao ponto de distribuição de solicitação, o Gestor de Transferência de Pacote notifica o ponto de distribuição sobre os conteúdos, mas não os transfere para o computador do ponto de distribuição. Em vez disso, após notificar o ponto de distribuição de solicitação, o ponto de distribuição de solicitação tenta transferir os conteúdos a partir do primeiro ponto de distribuição de origem na respetiva lista de pontos de distribuição de origem. Caso os conteúdos não estejam disponíveis, o ponto de distribuição de solicitação tenta transferir os conteúdos a partir do próximo ponto de distribuição na lista, prosseguindo até os conteúdos serem transferidos com êxito ou não serem acedidos por qualquer ponto de distribuição de origem. Caso não seja possível transferir os conteúdos a partir de qualquer ponto de distribuição de origem, o ponto de distribuição de solicitação fica suspenso durante 30 minutos e depois tenta iniciar o processo de novo.

A partir do System Center 2012 R2 Configuration Manager, é possível configurar uma prioridade para cada ponto de distribuição de origem da lista. Pode atribuir uma prioridade diferente a cada ponto de distribuição de origem ou atribuir a mesma prioridade a vários pontos de distribuição de origem. A prioridade determina a ordem pela qual o ponto de distribuição de solicitação solicita os conteúdos a partir dos respetivos pontos de distribuição de origem. Inicialmente, os pontos de distribuição de solicitação contactam um ponto de distribuição de origem com o valor de prioridade mais baixo. Caso existam vários pontos de distribuição de origem com a mesma prioridade, o ponto de distribuição de solicitação seleciona de forma não determinística um dos pontos de distribuição de origem que partilhem essa prioridade. Se o conteúdo não estiver disponível, o ponto de distribuição por solicitação tenta em seguida transferir os conteúdos a partir de outro ponto de distribuição com a mesma prioridade. Se nenhum dos pontos de distribuição com uma prioridade atribuída tiver o conteúdo, o ponto de distribuição de solicitação tenta transferir o conteúdo a partir de um ponto de distribuição que tenha uma prioridade atribuída com o próximo valor mais elevado, até que o conteúdo esteja localizado ou o ponto de distribuição de solicitação permaneça suspenso durante 30 minutos antes de iniciar novamente o processo.

Para gerir a transferência dos conteúdos, os pontos de distribuição de solicitação utilizam o componente CCMFramework do software cliente do Gestor de configuração. Esta estrutura é instalada pelo Pulldp.msi quando o ponto de distribuição é configurado para funcionar como um ponto de distribuição de solicitação e não necessita do Gestor de configuração instalado. Após a instalação do ponto de distribuição de solicitação, o serviço CCMExec do computador do ponto de distribuição tem de estar operacional para que o ponto de distribuição de solicitação funcione. Quando o ponto de distribuição de solicitação transferir conteúdos, transferirá os conteúdos utilizando o Serviço de Transferência Inteligente em Segundo Plano (BITS) e regista as respetivas operações nos ficheiros datatransferservice.log e pulldp.log do computador do ponto de distribuição.

System_CAPS_noteNota

Num computador que esteja configurado como um ponto de distribuição de solicitação e que execute o cliente do Gestor de configuração, a versão do cliente do Gestor de configuração tem de corresponder à do site do Gestor de configuração que instala o ponto de distribuição de solicitação. Trata-se de um requisito do ponto de distribuição de solicitação, que necessita de utilizar um CCMFramework comum ao ponto de distribuição de solicitação e ao cliente do Gestor de configuração.

System_CAPS_tipSugestão

Quando um ponto de distribuição de solicitação transfere conteúdos de um ponto de distribuição de origem, esse ponto de distribuição de solicitação é contabilizado como um cliente na coluna Acessos de Clientes (Exclusivos) do relatório Resumo de utilização do ponto de distribuição. Este relatório aparece em primeiro lugar no System Center 2012 R2 Configuration Manager.

Por predefinição, um ponto de distribuição de solicitação utiliza a respetiva conta de computador para transferir conteúdos a partir de um ponto de distribuição de origem. No entanto, quando o ponto de distribuição de solicitação transfere conteúdos a partir de um ponto de distribuição de origem que se encontra numa floresta remota, o ponto de distribuição de solicitação utiliza sempre a Conta de Acesso a Rede. Este processo necessita que o computador tenha o cliente do Gestor de configuração instalado e que a Conta de Acesso a Rede esteja configurada para ser utilizada e disponha de acesso ao ponto de distribuição de origem. Para obter informações sobre a Conta de Acesso a Rede, consulte a secção "Conta de Acesso a Rede" do tópico Referência Técnica para Contas Utilizadas no Configuration Manager. Para obter informações sobre a configuração da Conta de Acesso à Rede, consulte Configurar a Conta de Acesso à Rede no tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Pode remover a configuração como ponto de distribuição de solicitação editando as propriedades do ponto de distribuição. Quando remover a configuração do ponto de distribuição de solicitação, o ponto de distribuição retomará o funcionamento normal e o servidor de sites passa a gerir as transferências de conteúdos subsequentes para o ponto de distribuição.

System_CAPS_noteNota

A partir do System Center 2012 R2 Configuration Manager, a consola do Gestor de configuração apresenta informações que identificam um ponto de distribuição de solicitação. No System Center 2012 Configuration Manager SP1, necessita de consultar as propriedades do ponto de distribuição para determinar se o mesmo está configurado como um ponto de distribuição de solicitação.

A partir do Gestor de configuração SP1, é possível utilizar um serviço de nuvem no Microsoft Azure para alojar um ponto de distribuição. Se utilizar uma distribuição baseada na nuvem, configure as definições de cliente para permitir aos utilizadores e aos dispositivos acederem a conteúdos e especifique um site primário para gerir a transferência de conteúdos para o ponto de distribuição. Além disso, deverá especificar limiares para a quantidade de conteúdos que pretende armazenar no ponto de distribuição e para a quantidade de conteúdos que pretende permitir que os clientes transfiram a partir do ponto de distribuição. Com base nesses limiares, o Gestor de configuração poderá emitir alertas para avisá-lo quando a quantidade de conteúdos mistos armazenada no ponto de distribuição estiver próxima da quantidade de armazenamento especificada, ou quando as transferências de dados de clientes estiverem prestes a atingir os limites configurados.

Os pontos de distribuição baseados na nuvem suportam as seguintes funcionalidades, as quais também são suportadas por pontos de distribuição no local:

  • Pode gerir os pontos de distribuição baseados na nuvem individualmente ou como membros de grupos de pontos de distribuição.

  • Pode utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem como localização de conteúdos de contingência.

  • Receberá suporte tanto para clientes baseados na intranet como baseados na Internet.

Um ponto de distribuição baseado na nuvem proporciona as seguintes vantagens adicionais:

  • O conteúdo enviado para o ponto de distribuição baseado na nuvem é encriptado pelo Gestor de configuração antes de o Gestor de configuração o enviar para o Microsoft Azure.

  • O Microsoft Azure permite dimensionar manualmente o serviço de nuvem de forma a cumprir os requisitos evolutivos de conteúdos por parte dos clientes, sem necessidade de instalar e aprovisionar pontos de distribuição adicionais.

  • O ponto de distribuição baseado na nuvem suporta a transferência de conteúdos por parte de clientes que estejam configurados para o Windows BranchCache.

Um ponto de distribuição baseado na nuvem tem as seguintes limitações:

  • Não é possível utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem para alojar pacotes de atualização de software.

  • Não é possível utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem para implementações com PXE ou multicast ativados.

  • Os clientes não poderão utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem como uma localização de conteúdo para uma sequência de tarefas que é implementada utilizando a opção de implementação Transferir o conteúdo localmente quando necessário para a sequência de tarefas em execução. No entanto, as sequências de tarefas que são implementadas utilizando a opção de implementação Transferir todo o conteúdo localmente antes de iniciar a sequência de tarefas pode utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem como uma localização válida de conteúdos.

  • Um ponto de distribuição baseado na nuvem não suporta pacotes que são executados a partir do ponto de distribuição. Os conteúdos necessitam de ser transferidos na íntegra pelo cliente e, em seguida, executados localmente.

  • Um ponto de distribuição baseado na nuvem não suporta aplicações de transmissão em sequência através do Application Virtualization ou de programas similares.

  • Um ponto de distribuição baseado na nuvem não suporta conteúdos pré-configurados. O Distribution Manager do site primário que gere o ponto de distribuição transfere os conteúdos para o ponto de distribuição na íntegra.

  • Um ponto de distribuição baseado na nuvem não pode ser configurado como pontos de distribuição de solicitação.

Um ponto de distribuição baseado na nuvem necessita dos seguintes pré-requisitos para poder ser utilizado:

  • Uma subscrição no Microsoft Azure.

  • Um certificado de gestão auto-assinado ou PKI para comunicação a partir de um servidor de site primário do Gestor de configuração para o serviço de nuvem do Microsoft Azure.

  • Um certificado de serviço (PKI) que os clientes do Gestor de configuração utilizam para estabelecer a ligação a pontos de distribuição baseados na nuvem e transferir conteúdos dos mesmos utilizando HTTPS.

  • Um dispositivo ou utilizador necessita de obter a definição de cliente Serviços em Nuvem de Permitir o acesso aos pontos de distribuição de nuvem definida como Sim para que um dispositivo ou utilizador possa aceder aos conteúdos de um ponto de distribuição baseado na nuvem. Por predefinição, este valor está definido como Não.

  • Um cliente deve estar preparado para resolver o nome do serviço em nuvem, o que requer um alias de Sistema de Nomes de Domínio (DNS), um registo CNAME, no espaço de nomes de DNS.

  • Um cliente deve estar preparado para aceder à Internet para utilizar o ponto de distribuição baseado na nuvem.

Para ajudar a controlar os custos associados às transferências de dados de e para um ponto de distribuição baseado na nuvem, o Gestor de configuração inclui opções para controlar e monitorizar o acesso a dados. Pode controlar e monitorizar a quantidade de conteúdos que é armazenada num serviço em nuvem, além de poder configurar o Gestor de configuração para emitir alertas sempre que os limiares de transferências de clientes atinjam ou ultrapassem os limites mensais. Utilize estes alertas para gerir de forma pró-ativa os encargos com dados quando utiliza um ponto de distribuição baseado na nuvem.

Para mais informações, consulte a secção Controlar o Custo dos Pontos de Distribuição Baseados em Nuvem do tópico Gerir Serviços em Nuvem para o Configuration Manager.

Os pontos de distribuição baseados na nuvem necessitam de certificados para permitir ao Gestor de configuração efetuar a gestão do serviço em nuvem que aloja o ponto de distribuição, bem como aos clientes aceder aos conteúdos a partir do ponto de distribuição. A seguinte tabela contém informações gerais sobre estes certificados. Para obter mais informações, consulte Requisitos de Certificado PKI para o Configuration Manager.

Certificado

Detalhes

Certificado de gestão para comunicação entre um servidor de sites e um ponto de distribuição

O certificado de gestão estabelece a fidedignidade entre a API de gestão do Microsoft Azure e o Gestor de configuração. Esta autenticação permite ao Gestor de configuração efetuar chamadas à API do Microsoft Azure quando executa tarefas como a implementação de conteúdos ou o início e interrupção do serviço em nuvem. O Microsoft Azure permite aos clientes criar os seus próprios certificados de gestão, que podem ser certificados autoassinados ou certificados emitidos por uma autoridade de certificação (CA):

  • Disponibilize o ficheiro .cer do certificado de gestão ao Microsoft Azure quando configurar o Microsoft Azure para o Gestor de configuração. O ficheiro .cer contém a chave pública do certificado de gestão. Tem de carregar este certificado para o Microsoft Azure antes de instalar um ponto de distribuição baseado na nuvem. Este certificado permite ao Gestor de configuração aceder à API do Microsoft Azure.

  • Disponibilize o ficheiro .pfx do certificado de gestão ao Gestor de configuração quando instalar o ponto de distribuição baseado na nuvem. O ficheiro .pfx contém a chave privada para o certificado de gestão. O Gestor de configuração armazena este certificado na base de dados do site. Dado que o ficheiro .pfx contém a chave privada, deverá especificar a palavra-passe para importar este ficheiro de certificado para a base de dados do Gestor de configuração.

Se criar um certificado auto-assinado, terá de exportar primeiro o certificado como um ficheiro .cer e, em seguida, de exportá-lo novamente como um ficheiro .pfx.

Opcionalmente, poderá especificar um ficheiro .publishsettings de versão 1 a partir do Microsoft Azure SDK 1.7. Para obter informações sobre os ficheiros .publishsettings, consulte a documentação do Microsoft Azure.

Para mais informações, consulte Como Criar um Certificado de Gestão e Como Adicionar um Certificado de Gestão a uma Subscrição do Windows Azure na secção Plataforma Microsoft Azure da Biblioteca da MSDN.

Certificado de serviço para comunicações de cliente com o ponto de distribuição

O certificado do serviço de ponto de distribuição baseado na nuvem do Gestor de configuração estabelece a fidedignidade entre os clientes do Gestor de configuração e o ponto de distribuição baseado na nuvem, além de proteger os dados transferidos a partir do mesmo pelos clientes através de Secure Socket Layer (SSL) sobre HTTPS.

System_CAPS_importantImportante

O nome comum localizado na caixa de assunto do certificado correspondente ao certificado de serviço tem de ser exclusivo no seu domínio e não pode corresponder a qualquer dispositivo associado ao domínio.

Para ver um exemplo de implementação deste certificado, consulte a secção Implementar o Certificado de Serviço para Pontos de Distribuição Baseados na Nuvem do tópico Exemplo Passo a Passo de Implementação dos Certificados PKI para o Configuration Manager: Autoridade de Certificação do Windows Server 2008.

Quando instala um ponto de distribuição baseado na nuvem, necessita de atribuir um site primário para gerir a transferência de conteúdos para o serviço de nuvem. Esta ação equivale a instalar a função de sistema de sites de ponto de distribuição num site específico.

Quando um dispositivo ou utilizador de um dispositivo estão configurados com as definições de cliente que permitem a utilização de um ponto de distribuição baseado na nuvem, o dispositivo pode receber o ponto de distribuição baseado na nuvem como uma localização válida de conteúdos. Um ponto de distribuição baseado na nuvem é considerado um ponto de distribuição remoto quando um cliente avalia as localizações de conteúdos disponíveis. Os clientes na intranet apenas utilizam pontos de distribuição baseados na nuvem como uma opção de contingência, caso os pontos de distribuição no local não estejam disponíveis.

Embora os pontos de distribuição baseados na nuvem sejam instalados em regiões específicas do Microsoft Azure, os clientes que utilizam pontos de distribuição baseados na nuvem não têm conhecimento das regiões do Microsoft Azure e selecionam de forma não determinística um ponto de distribuição baseado na nuvem. Isto significa que se instalar pontos de distribuição baseados na nuvem em múltiplas regiões e um cliente receber múltiplos pontos de distribuição baseados na nuvem como localizações de conteúdos, o cliente poderá não utilizar um ponto de distribuição baseado na nuvem a partir da mesma região do Microsoft Azure que o cliente.

Os clientes que utilizam pontos de distribuição baseados na nuvem utilizam a seguinte sequência quando executam um pedido de localização de conteúdo:

  1. Um cliente que esteja configurado para utilizar pontos de distribuição baseados na nuvem tenta sempre obter primeiro os conteúdos a partir de um ponto de distribuição preferencial. Para obter informações sobre pontos de distribuição preferidos, consulte a secção Pontos de Distribuição Preferenciais do tópico Introdução à gestão de conteúdo no Configuration Manager.

  2. Quando um ponto de distribuição preferencial não está disponível, o cliente utiliza um ponto de distribuição remoto, caso a implementação suporte esta opção e desde que exista um ponto de distribuição remoto disponível.

  3. Quando um ponto de distribuição preferencial ou ponto de distribuição remoto não estiverem disponíveis, o cliente pode reverter para obter os conteúdos a partir de um ponto de distribuição baseado na nuvem.

    System_CAPS_noteNota

    Os clientes na Internet que recebem tanto um ponto de distribuição baseado na Internet como um ponto de distribuição baseado na nuvem como localizações de conteúdos para uma implementação apenas tentam obter o conteúdo a partir do ponto de distribuição baseado na Internet. Se o cliente na Internet não conseguir obter os conteúdos a partir do ponto de distribuição baseado na Internet, não voltará a tentar aceder ao ponto de distribuição baseado na nuvem.

Quando um cliente utiliza um ponto de distribuição baseado na nuvem como uma localização de conteúdos, autentica-se automaticamente no ponto de distribuição baseado na nuvem utilizando um token de acesso do Gestor de configuração. Se o cliente considerar o certificado do ponto de distribuição do Gestor de configuração baseado na nuvem fidedigno, poderá transferir os conteúdos solicitados.

É necessário pelo menos um ponto de distribuição em cada site da hierarquia do Gestor de configuração. Por predefinição, um servidor de site primário está configurado como um ponto de distribuição. No entanto, se possível, deverá atribuir esta função do sistema de sites a um sistema de sites remoto e removê-la do servidor local. Esta atribuição de função reduz os requisitos de recursos e melhora o desempenho do servidor de sites, além de auxiliar no balanceamento de carga. A função do sistema de sites de ponto de distribuição é automaticamente configurada no servidor do site secundário quando este é instalado. No entanto, a função do sistema de sites de ponto de distribuição não é necessária em sites secundários. Os clientes estabelecem a ligação a pontos de distribuição no site primário principal sempre que não esteja disponível nenhum no site secundário. À medida que configura pontos de distribuição com grupos de limites atribuídos, pondere a localização física e a velocidade da ligação de rede entre o ponto de distribuição e o servidor de sites

Pondere as seguintes soluções para facilitar o cálculo do número adequado de pontos de distribuição a instalar num site:

  • O número de clientes que poderão aceder ao ponto de distribuição

  • A configuração do ponto de distribuição, por exemplo PXE e multicast

  • A largura de banda de rede disponível entre os clientes e os pontos de distribuição

  • O volume dos conteúdos que os clientes obtêm a partir do ponto de distribuição

  • A definição de BranchCache que, quando este sistema se encontra ativo, permite aos clientes em localizações remotas obter conteúdos a partir de clientes locais

Para mais informações sobre a criação e configuração de pontos de distribuição, consulte a secção Instalar e Configurar o Ponto de Distribuição do tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Os grupos de pontos de distribuição permitem um agrupamento lógico de pontos de distribuição para distribuição de conteúdos. Quando distribui conteúdo a um grupo de pontos de distribuição, todos os pontos de distribuição que sejam membros do grupo recebem o conteúdo. Se adicionar um ponto de distribuição ao grupo de pontos de distribuição após uma distribuição inicial de conteúdos, os conteúdos serão automaticamente distribuídos ao novo membro do ponto de distribuição. Poderá adicionar um ou mais pontos de distribuição a partir de qualquer site na hierarquia do Gestor de configuração ao grupo de pontos de distribuição. Também pode adicionar o ponto de distribuição a mais do que um grupo de pontos de distribuição para gerir e monitorizar conteúdos a partir de uma localização central, no caso de pontos de distribuição que abranjam vários sites.

Também poderá adicionar uma coleção a grupos de pontos de distribuição, o que criará uma associação, e depois distribuir os conteúdos à coleção. Quando distribui conteúdos a uma coleção, os conteúdos são atribuídos a todos os grupos de pontos de distribuição que estejam associados à coleção. Os conteúdos são posteriormente distribuídos a todos os pontos de distribuição que sejam membros desses grupos de pontos de distribuição. Não existem restrições ao número de grupos de pontos de distribuição que podem ser associados a uma coleção ou ao número de coleções que podem ser associadas a um grupo de pontos de distribuição. Se adicionar uma coleção a um grupo de pontos de distribuição, o grupo de pontos de distribuição não receberá automaticamente os conteúdos anteriormente distribuídos à coleção associada. No entanto, o grupo de pontos de distribuição recebe os novos conteúdos que forem distribuídos à coleção.

System_CAPS_noteNota

Após distribuir conteúdos a uma coleção e, em seguida, associar a coleção a um novo grupo de pontos de distribuição, deverá redistribuir os conteúdos à coleção para que os mesmos sejam distribuídos ao novo grupo de pontos de distribuição.

Para mais informações sobre a criação e configuração de grupos de pontos de distribuição, consulte a secção Criar e Configurar Grupos de Pontos de Distribuição do tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

A partir do System Center 2012 R2 Configuration Manager, o Gestor de configuração determina uma prioridade para cada ponto de distribuição baseada no tempo que demorou a última implementação de conteúdo nesse ponto de distribuição a ser transferida através da rede. Quando distribuir conteúdos a vários pontos de distribuição em simultâneo ou a um grupo de pontos de distribuição, o Gestor de configuração envia os conteúdos aos pontos de distribuição com a máxima prioridade, antes de enviar os mesmos conteúdos para um ponto de distribuição com uma prioridade mais baixa. Este processo é auto-ajustado e ajuda o Gestor de configuração a distribuir com êxito os conteúdos a mais pontos de distribuição num período de tempo mais curto do que em versões anteriores. Por predefinição, todos os novos pontos de distribuição partilham a mesma prioridade.

A prioridade de um ponto de distribuição não substitui a prioridade de um pacote de distribuição. A prioridade de distribuição, que é elevada, média ou baixa, permanece o fator decisivo na sequência do momento de transferência das diversas distribuições. Por exemplo, se distribuir conteúdo com uma prioridade de distribuição elevada a um ponto de distribuição que tenha uma prioridade de ponto de distribuição baixa, este pacote de prioridade de distribuição elevada será sempre transferido antes de um pacote que tenha uma prioridade de distribuição baixa. A prioridade de distribuição aplica-se mesmo que os pacotes que tenham uma prioridade de distribuição mais baixa sejam distribuídos a pontos de distribuição com prioridade de ponto de distribuição mais elevada. A prioridade de distribuição elevada do pacote garante que o Gestor de configuração distribui esse conteúdo aos pontos de distribuição aplicáveis antes do envio de quaisquer pacotes com uma prioridade de distribuição mais baixa.

A prioridade dos pontos de distribuição é determinada e gerida automaticamente pelo Gestor de configuração. Não existem opções na consola do Gestor de configuração para ajustar ou visualizar esta prioridade. No entanto, pode utilizar o SDK do Gestor de configuração para gerir manualmente a prioridade dos pontos de distribuição.

System_CAPS_noteNota

Os pontos de distribuição de extração utilizam um conceito de prioridade para ordenar a sequência dos seus pontos de distribuição de origem. A prioridade de ponto de distribuição de transferências de conteúdo para o ponto de distribuição é distinta da prioridade que os pontos de distribuição de extração utilizam quando procuram conteúdo de um ponto de distribuição de origem. Para mais informações sobre pontos de distribuição de extração, consulte Planear Pontos de Distribuição de Extração neste tópico.

O Gestor de configuração cria uma biblioteca de conteúdos em cada servidor de site e em cada ponto de distribuição. A biblioteca de conteúdos armazena todos os ficheiros de conteúdo de atualizações de software, aplicações e implementações de sistema operativo. Uma exceção a este processo ocorre no site de administração central. No site de administração central, a biblioteca de conteúdos só armazena conteúdo criado no site de administração central e conteúdo que seja migrado de outro site e atribuído para gestão ao site de administração central.

Quando planear a gestão do conteúdo, certifique-se de que existe espaço em disco suficiente para utilização da biblioteca de conteúdos em cada ponto de distribuição que implementar e em cada servidor de site que efetue a gestão de conteúdo criado por si ou migrado de outro site do Gestor de configuração. Para obter informações sobre a biblioteca de conteúdo, consulte a secção Biblioteca de Conteúdos do tópico Introdução à gestão de conteúdo no Configuration Manager.

System_CAPS_importantImportante

Para o System Center 2012 Configuration Manager SP1 e posterior:

Para mover a biblioteca de conteúdos para uma localização diferente num ponto de distribuição após a instalação, utilize a Ferramenta de Transferência da Biblioteca de Conteúdos do Toolkit do System Center 2012 Configuration Manager Service Pack 1. Poderá transferir o toolkit a partir do Centro de Transferências da Microsoft.

O System Center 2012 Configuration Manager utiliza a replicação diferencial de binários, por vezes conhecida como replicação de diferenças, para atualizar a cópia de aplicações e pacotes em sites remotos e em pontos de distribuição. Este processo minimiza a largura de banda de rede utilizada para enviar atualizações de conteúdo distribuído reenviando apenas o conteúdo novo ou alterado, em vez de enviar o conjunto completo de ficheiros de origem do conteúdo sempre que é efetuada uma alteração nesses ficheiros.

Quando é utilizada a replicação diferencial de binários, o Gestor de configuração identifica as alterações nos ficheiros de origem de cada conjunto de conteúdos que tenha sido anteriormente distribuído. Quando os ficheiros do conteúdo de origem são alterados, o Gestor de configuração cria uma nova versão incremental do conjunto de conteúdos e replica apenas os ficheiros alterados para os sites de destino e os pontos de distribuição. Considera-se que um ficheiro foi alterado se o nome tiver sido alterado, se tiver sido movido ou se o conteúdo do ficheiro tiver sido alterado. Por exemplo, se substituir um único ficheiro de controlador num pacote de implementação de sistema operativo que tenha anteriormente distribuído por vários sites, apenas o ficheiro de controlador alterado será replicado para esses sites de destino.

O Gestor de configuração suporta até cinco versões incrementais de um conjunto de conteúdos antes de reenviar o conjunto de conteúdo completo. Após a quinta atualização, a próxima alteração ao conjunto de conteúdos faz com que o Gestor de configuração crie uma nova versão do conjunto de conteúdos. Em seguida, o Gestor de configuração distribui a nova versão do conjunto de conteúdos para substituir o conjunto anterior e todas suas as versões incrementais. Após a distribuição do novo conjunto de conteúdos, as alterações incrementais subsequentes aos ficheiros de origem serão novamente replicadas por replicação diferencial de binários.

A replicação de binários é suportada entre cada site principal e site subordinado numa hierarquia. Num site, replicação de binários é suportada entre o servidor do site e os respetivos pontos de distribuição. A partir do Gestor de configuração Service Pack 1, este suporte inclui pontos de distribuição de extração, mas não inclui pontos de distribuição baseados na nuvem. Os pontos de distribuição baseados na nuvem não suportam a replicação diferencial de binários para transferência de conteúdo.

As aplicações utilizam sempre a replicação diferencial de binários. Para pacotes, a replicação diferencial de binários é opcional e não está ativada por predefinição. Para utilizar a replicação diferencial de binários para pacotes, tem de ativar esta funcionalidade para cada pacote. Para o fazer, selecione a opção Ativar replicação de diferencial binário quando criar um novo pacote ou quando editar o separador Origem de Dados das propriedades do pacote.

Num site do System Center 2012 Configuration Manager, o Gestor de Transferência de Pacotes é um componente novo do SMS_Executive que gere a transferência de conteúdo de um servidor de site para pontos de distribuição remotos de um site. Quando distribui conteúdo a um ou mais pontos de distribuição remotos de um site, o Gestor de Distribuição cria uma tarefa de transferência de conteúdo e notifica o Gestor de Transferência de Pacotes de servidores de sites primários e secundários para transferirem o conteúdo para os pontos de distribuição remotos.

System_CAPS_noteNota

Em versões anteriores do Gestor de configuração, o Gestor de Distribuição gere a transferência de conteúdo para um ponto de distribuição remota. O Gestor de Distribuição também gere a transferência de conteúdo entre sites. Com o System Center 2012 Configuration Manager, o Gestor de Distribuição continua a gerir a transferência de conteúdo entre dois sites. No entanto, o Gestor de Transferência de Pacotes permite ao Gestor de configuração retirar ao Gestor de Distribuição as operações necessárias para transferir conteúdo para uma grande quantidade de pontos de distribuição. Em comparação com versões anteriores do produto, isto ajuda a aumentar o desempenho global da implementação de conteúdo entre sites e em pontos de distribuição de um site.

Para transferir conteúdo para um ponto de distribuição padrão, o Gestor de Transferência de Pacotes tem um funcionamento igual ao do Gestor de Distribuição em versões anteriores do Gestor de configuração. Isto é, gere ativamente a transferência de ficheiros para cada ponto de distribuição remoto. No entanto, para distribuir conteúdo a um ponto de distribuição de extração, o Gestor de Transferência de Pacotes notifica o ponto de distribuição de extração de que o conteúdo está disponível e, em seguida, passa o processo de transferência desse conteúdo ao ponto de distribuição de extração.

Utilize as informações seguintes para o ajudar a compreender como o Gestor de Transferência de Pacotes gere a transferência de conteúdo para pontos de distribuição padrão e para pontos de distribuição configurados como pontos de distribuição de extração:

Ação

Ponto de distribuição padrão

Ponto de distribuição de extração

Um utilizador administrativo implementa conteúdo num ou mais pontos de distribuição num site

O Gestor de Distribuição cria uma tarefa de transferência de conteúdo para esse conteúdo.

O Gestor de Distribuição cria uma tarefa de transferência de conteúdo para esse conteúdo.

O Gestor de Distribuição executa verificações preliminares

O Gestor de Distribuição executa uma verificação básica para confirmar que cada ponto de distribuição está preparado para receber o conteúdo. Após esta verificação, o Gestor de Distribuição notifica o Gestor de Transferência de Pacotes para iniciar a transferência de conteúdo para o ponto de distribuição.

O Gestor de Distribuição inicia o Gestor de Transferência de Pacotes que, por seu turno, notifica o ponto de distribuição de extração de que existe uma nova tarefa de transferência de conteúdo para o ponto de distribuição. O Gestor de distribuição não verifica o estado de pontos de distribuição remotos que sejam pontos de distribuição de extração porque cada ponto de distribuição de extração gere a suas próprias transferências de conteúdo.

O Gestor de Transferência de Pacotes prepara a transferência de conteúdo

O Gestor de Transferência de Pacotes examina o single instance store de conteúdo de cada ponto de distribuição remoto especificado para identificar ficheiros que já estejam nesse ponto de distribuição. Em seguida, o Gestor de Transferência de Pacotes coloca na fila para transferência apenas os ficheiros que ainda não estejam presentes.

System_CAPS_noteNota

Quando utiliza a ação Redistribuir para conteúdo, o Gestor de Transferência de Pacotes copia cada ficheiro da distribuição para o ponto de distribuição, mesmo que os ficheiros já estejam presentes no single instance store do ponto de distribuição.

Para cada ponto de distribuição de extração na distribuição, o Gestor de Transferência de Pacotes verifica os pontos de distribuição de origem dos pontos de distribuição de extração para confirmar se o conteúdo está disponível:

  • Quando o conteúdo estiver disponível em pelo menos um ponto de distribuição de origem, o Gestor de Transferência de Pacotes envia uma notificação a esse ponto de distribuição de extração que o direciona para iniciar o processo de transferência de conteúdo. A notificação inclui nomes e tamanhos de ficheiro, atributos e valores hash.

  • Quando o conteúdo ainda não estiver disponível, o Gestor de Transferência de Pacotes não envia uma notificação ao ponto de distribuição. Em vez disso, repete a verificação a cada 20 minutos, até o conteúdo estar disponível. Nessa altura, quando o conteúdo estiver disponível, o Gestor de Transferência de Pacotes envia a notificação a esse ponto de distribuição de extração.

System_CAPS_noteNota

Quando utiliza a ação Redistribuir para conteúdo, o ponto de distribuição de extração copia cada ficheiro da distribuição para o ponto de distribuição, mesmo que os ficheiros já estejam presentes no single instance store do ponto de distribuição de extração.

A transferência de conteúdo é iniciada

O Gestor de Transferência de Pacotes copia ficheiros para cada ponto de distribuição remoto. Durante a transferência para um ponto de distribuição padrão:

  • Por predefinição, o Gestor de Transferência de Pacotes pode processar simultaneamente três pacotes exclusivos e distribuí-los por cinco pontos de distribuição em paralelo. Estas são designadas por Definições de distribuição simultânea e são configuradas no separador Geral de Propriedades do Componente de Distribuição de Software de cada site.

  • O Gestor de Transferência de Pacotes utiliza as configurações de agendamento e de largura de banda de rede de cada ponto de distribuição ao transferir conteúdo para esse ponto de distribuição. Estas definições são configuradas nos separadores Agenda e Limites de Velocidade das Propriedades de cada ponto de distribuição remoto. Para obter mais informações, consulte a secção Modificar as Definições de Configuração do Ponto de Distribuição do tópico Configurar a Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Quando um ponto de distribuição de extração recebe um ficheiro de notificação, inicia o processo para transferir o conteúdo. O processo de transferência é executado independentemente em cada ponto de distribuição de extração:

  • O ponto de distribuição de extração identifica na distribuição de conteúdo os ficheiros que ainda não tem no seu single instance store e prepara a transferência desse conteúdo a partir de um dos seus pontos de distribuição de origem.

  • Em seguida, o ponto de distribuição de extração verifica cada um dos seus pontos de distribuição de origem, por ordem, até localizar um ponto de distribuição de origem que tenha o conteúdo disponível. Quando o ponto de distribuição de extração identifica um ponto de distribuição de origem com o conteúdo, inicia a transferência desse conteúdo.

System_CAPS_noteNota

O processo para transferência do conteúdo do ponto de distribuição de extração é igual ao utilizado pelos clientes do Gestor de configuração. Para a transferência de conteúdo pelo ponto de distribuição de extração, não são utilizadas as definições de distribuição simultânea nem as opções de agendamento e limitação que são configuradas para os pontos de distribuição padrão.

A transferência de conteúdo é concluída

Depois de o Gestor de Transferência de Pacotes terminar a transferência dos ficheiros para cada ponto de distribuição remoto designado, verifica o hash do conteúdo no ponto de distribuição e notifica o Gestor de Distribuição de que a distribuição foi concluída.

Depois de o ponto de distribuição de extração concluir a transferência de conteúdo, verifica o hash do conteúdo e envia uma mensagem de estado ao ponto de gestão dos sites para indicar o êxito. No entanto, se após 60 minutos este estado não for recebido, o Gestor de Transferência de Pacotes é reativado e consulta o ponto de distribuição de extração para confirmar se este transferiu o conteúdo. Se a transferência do conteúdo estiver em curso, o Gestor de Transferência de Pacotes permanecerá suspenso durante 60 minutos antes de voltar a consultar o ponto de distribuição de extração. Este ciclo continuará até o ponto de distribuição de extração concluir a transferência do conteúdo.

O Gestor de Transferência de Pacotes regista as respetivas ações no ficheiro pkgxfermgr.log no servidor do site. O ficheiro de registo é a única localização em que é possível ver as atividades do Gestor de Transferência de Pacotes.

Mostrar: