Planear a captura de imagens do sistema operativo no Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

Para capturar a imagem do sistema operativo que pretende implementar no seu ambiente do System Center 2012 Configuration Manager, terá de utilizar um computador de referência.

Poderá configurar manualmente o computador de referência ou automatizar completamente a respetiva configuração e capturar uma imagem do sistema operativo. Poderá decidir até que ponto configurar manualmente o computador de referência. Poderá automatizar completamente a configuração do computador de referência utilizando uma sequência de tarefas de criação e captura, configurar manualmente determinados aspetos do computador de referência e automatizar o resto utilizando sequências de tarefas ou configurar manualmente o computador de referência sem utilizar sequências de tarefas.

Após ter capturado uma imagem de um computador de referência, não capture outra imagem do sistema operativo do computador de referência, porque as entradas do registo são criadas durante a configuração inicial. Crie um novo computador de referência sempre que capturar a imagem do sistema operativo. Se planear utilizar o mesmo computador de referência para criar futuras imagens do sistema operativo, desinstale primeiro o cliente do Gestor de configuração e reinstale em seguida o cliente do Gestor de configuração.

A tabela seguinte descreve as vantagens e desvantagens de configurações automatizadas e manuais do computador de referência.

Computador de referência

Vantagens

Desvantagens

Configuração automatizada

A configuração pode ser completamente autónoma, eliminando a necessidade da presença de um administrador ou utilizador.

Poderá reutilizar a sequência de tarefas para repetir a configuração de computadores de referência adicionais com um elevado nível de confiança.

Poderá modificar a sequência de tarefas para acomodar as diferenças dos computadores de referência, sem ter de recriar toda a sequência de tarefas.

A criação e teste da ação inicial para criar uma sequência de tarefas poderá demorar muito tempo.

Se os requisitos do computador de referência foram alterados de forma significativa, a reconstrução e teste da sequência de tarefas poderá demorar muito tempo.

Configuração manual

Não é necessário criar uma sequência de tarefas ou perder tempo a testar e resolver problemas relacionados com a mesma.

Poderá instalar diretamente a partir de CDs sem incluir todos os pacotes de software (incluindo o próprio Windows) num pacote do Gestor de configuração.

A exatidão da configuração do computador de referência depende do administrador ou utilizador que o configure.

Continuará a ter de verificar e testar se o computador de referência se encontra corretamente configurado.

Não é possível reutilizar o método de configuração.

Isso requer o envolvimento ativo de uma pessoa ao longo do processo.

A tabela seguinte lista os itens básicos a considerar ao configurar um computador de referência.

Itens de configuração do computador de referência

Mais informações

Sistema operativo a implementar

O sistema operativo que pretende implementar nos computadores de destino tem de estar instalado no computador de referência. Para mais informações sobre os sistemas operativos que poderá implementar, consulte Sistemas operativos suportados e configurações de disco rígido para implementação do sistema operativo.

Service Pack adequado

Certifique-se de que o Service Pack mais recente foi aplicado ao sistema operativo em execução no computador de referência.

Atualizações de software apropriadas

Instale todas as aplicações de software que pretende incluir na imagem do sistema operativo a capturar a partir do computador de referência. Também poderá instalar aplicações de software quando implementar a imagem do sistema operativo capturada nos computadores de destino.

Associação ao grupo de trabalho

O computador de referência tem de estar configurado como membro de um grupo de trabalho.

Versão adequada do Sysprep ou de outra ferramenta de migração.

A ferramenta de preparação do sistema (Sysprep) é uma tecnologia que pode utilizar com outras ferramentas de implementação para instalar sistemas operativos Windows em novo hardware. O Sysprep prepara o computador para criação de imagens do disco ou entrega ao cliente, configurando-o para criar um novo identificador de segurança (SID) do computador quando este é reiniciado. Além disso, o Sysprep limpa as definições específicas do utilizador e do computador e os dados que não deverão ser copiados para o computador de destino.

System_CAPS_importantImportante

Em computadores com o Windows XP, terá de copiar os ficheiros Sysprep apropriados (sysprep.exe e setupcl.exe) para a pasta C:\Sysprep do computador de referência. Isto será especialmente importante se implementar a imagem em vários computadores de destino. Em sistemas operativos mais recentes, os ficheiros já se encontram disponíveis, não sendo necessária qualquer ação.

Poderá executar manualmente o Sysprep no computador de referência, através do seguinte comando:

Sysprep /quiet /generalize /reboot

Pode automatizar o Sysprep utilizando o suporte de dados de captura ou o passo da sequência de tarefas Preparar o Windows para a Captura. Para mais informações sobre a criação de suportes de dados de captura, consulte a secção Como Criar Suportes de Dados de Captura do tópico Como Implementar Sistemas Operativos Utilizando Suporte de Dados no Configuration Manager.

System_CAPS_importantImportante

O passo da sequência de tarefas Preparar o Windows para a Captura tenta repor a palavra-passe do administrador local do computador de referência para um valor em branco antes da execução do Sysprep. Se a política de Segurança Local A palavra-passe tem de satisfazer requisitos de complexidade estiver ativa, este passo da sequência de tarefas não conseguirá repor a palavra-passe do administrador. Neste cenário, desative esta política antes de executar a sequência de tarefas.

Para mais informações sobre o Sysprep para Windows 8 e Windows Server 2012, consulte o tópico Referência Técnica sobre Preparação do Sistema (Sysprep).

Ferramentas e scripts adequados necessários para atenuar os cenários de instalação

Poderá instalar no computador de referência as ferramentas e scripts de compatibilidade entre aplicações que sejam necessários para resolver problemas conhecidos dos cenários de instalação nos computadores de destino ao implementar a imagem do sistema operativo capturada em tais computadores.

Personalização de ambiente de trabalho adequada, tal como padrão de fundo, imagem corporativa e perfil de utilizador predefinido

Poderá configurar o computador de referência com as propriedades de personalização do ambiente de trabalho que pretender incluir ao capturar a imagem do sistema operativo do computador de referência. As propriedades de ambiente de trabalho incluem o padrão de fundo, imagem corporativa e um perfil de utilizador predefinido padrão.

Antes de implementar uma imagem do sistema operativo no Gestor de configuração, considere os seguintes fatores ao planear a implementação:

  • Tamanho da imagem do sistema operativo

  • Tamanho da cache do cliente do Gestor de configuração

  • Capturar o estado do utilizador e do computador

  • Pacote da Ferramenta de Migração de Estado do Utilizador (USMT) do Windows

  • Implementação da sequência de tarefas

O tamanho de uma imagem do sistema operativo pode ser bastante grande. Por exemplo, o tamanho da imagem do Windows 7 é igual ou superior a 3 gigabytes (GB). O tamanho da imagem e o número de computadores em que implementa simultaneamente o sistema operativo afeta o desempenho da rede e a largura de banda disponível. Certifique-se de que testa o desempenho da rede para avaliar melhor o efeito que a implementação da imagem poderá ter, bem como o tempo que demora a concluir. As atividades do Gestor de configuração que afetam o desempenho da rede incluem a distribuição da imagem para um ponto de distribuição, a distribuição da imagem de um site para outro e a transferência da imagem para o cliente do Gestor de configuração.

Certifique-se também de que planeia espaço de armazenamento em disco suficiente nos pontos de distribuição que alojam as imagens do sistema operativo.

Quando os clientes do Gestor de configuração transferem conteúdo, utilizam automaticamente o Serviço de Transferência Inteligente em Segundo Plano (BITS), se estiver disponível. Ao implementar uma sequência de tarefas que instale um sistema operativo, poderá definir uma opção na implementação de modo a que os clientes do Gestor de configuração transfiram a imagem completa para uma cache local antes da execução da sequência de tarefas.

Em geral, quando um cliente do Gestor de configuração precisa de transferir um pacote ou, neste cenário, uma imagem do sistema operativo, mas não existe espaço suficiente na cache, o cliente verifica os outros pacotes na cache para determinar se a eliminação de alguns ou de todos os pacotes antigos permitiria libertar espaço suficiente no disco para acomodar o novo pacote. Se a eliminação de alguns ou de todos os pacotes antigos não libertar espaço suficiente no disco, o cliente não transferirá o novo pacote e a implementação falhará. Este cenário poderá ocorrer se a cache tiver um pacote de grandes dimensões que tenha sido configurado por um utilizador administrativo para se manter na cache.

Se a eliminação de alguns ou de todos os pacotes antigos libertar espaço suficiente na cache, o cliente eliminá-los-á e transferirá em seguida o novo pacote para a cache.

O tamanho predefinido da cache em clientes do Gestor de configuração poderá não ser suficientemente grande para a maioria das implementações de imagens do sistema operativo. Se planear transferir a imagem completa para a cache do cliente, terá de ajustar o tamanho da cache do cliente do Gestor de configuração nos computadores de destino para acomodar o tamanho da imagem que estiver a implementar.

Para mais informações sobre como gerir a cache do cliente, consulte a secção Configurar a Cache do Cliente para Clientes do Configuration Manager do tópico Como Gerir Clientes no Configuration Manager.

Se planear capturar as definições de estado do utilizador e do computador como parte da implementação do sistema operativo, terá de decidir se pretende armazenar os dados remotamente, num ponto de migração de estado, ou localmente, no computador de destino. Para mais informações sobre como gerir o estado do utilizador, consulte Como Gerir o Estado de Utilizador no Configuration Manager.

A sequência de tarefas que criar poderá implementar a imagem do sistema operativo num computador cliente do Gestor de configuração, de uma das seguintes formas:

  • Transfira primeiro a imagem e respetivo conteúdo para a cache do cliente do Gestor de configuração a partir de um ponto de distribuição, instalando-a em seguida.

  • Instalar imediatamente a imagem e o respetivo conteúdo a partir do ponto de distribuição.

  • Instalar a imagem e o respetivo conteúdo, conforme necessário, a partir do ponto de distribuição

Por predefinição, ao criar a implementação da sequência de tarefas, a imagem é primeiro transferida para a cache do cliente do Gestor de configuração, sendo então instalada. Para mais informações sobre sequências de tarefas, consulte a secção Como Implementar uma Sequência de Tarefas do tópico Como gerir sequências de tarefas no Configuration Manager.

Se optar por transferir a imagem para a cache do cliente do Gestor de configuração antes de a executar e a sequência de tarefas contiver um passo para reparticionar a unidade de disco rígido, o passo de repartição falhará porque a repartição da unidade de disco rígido elimina os conteúdos da cache do cliente do Gestor de configuração. Se a sequência de tarefas tiver de reparticionar a unidade de disco rígido, terá de executar a instalação da imagem a partir do ponto de distribuição utilizando a opção Executar programa a partir do ponto de distribuição ao implementar a sequência de tarefas.

Poderá criar um CD autónomo, um conjunto de DVDs ou uma pen USB para implementar manualmente o sistema operativo num computador de destino. No entanto, o tamanho da imagem poderá afetar a escolha do tipo de suporte de dados autónomo a criar. Para mais informações sobre como criar suportes de dados autónomos, consulte a secção Como criar suportes de dados autónomos em Como criar suportes de dados autónomos.

Além disso, se o Gestor de configuração não gerir atualmente o computador de destino, terá de adicionar o computador à base de dados do Gestor de configuração antes de iniciar o processo de implementação do sistema operativo. Não é possível utilizar suportes de dados autónomos para implementar um sistema operativo num computador desconhecido. Este requisito aplica-se quer o computador tenha ou não um sistema operativo existente. Para mais informações sobre como importar um novo computador para o Gestor de configuração, consulte a secção Como Adicionar um Computador à Base de Dados do Configuration Manager do tópico Como implementar sistemas operativos no Configuration Manager.

Mostrar: