Planear os sites e as hierarquias no Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

Antes de implementar o System Center 2012 Configuration Manager num ambiente de produção, planeie a estrutura e a hierarquia dos sites. Durante a fase de planeamento, identifique o número e tipo de sites e a localização onde pretende implementá-los. Planeie cada site e identifique onde pretende instalar as funções do sistema de sites em cada site.

System_CAPS_tipSugestão

Além dos requisitos atuais de hardware, certifique-se de que o seu plano leva em consideração as alterações futuras ao hardware do servidor.

Poderá implementar o Gestor de configuração como um único site primário autónomo ou como vários sites de uma hierarquia. Ao planear a implementação inicial, considere uma estrutura que possa ser expandida em função do crescimento que a sua organização possa vir a conhecer. O planeamento da expansão é um passo importante porque as alterações do System Center 2012 Configuration Manager em relação às versões anteriores do produto significam que o Gestor de configuração pode agora suportar mais clientes com menos sites.

System_CAPS_importantImportante

O Gestor de configuração não suporta a transferência de um servidor de site entre domínios. Se precisar de transferir um servidor de site, terá de desinstalar o Gestor de configuração do servidor, transferir o servidor para o novo domínio e instalar um novo site do Gestor de configuração. Não é possível restaurar com êxito o site original para um servidor que tenha sido transferido para um novo domínio.

Utilize as secções seguintes deste tópico para o ajudar a implementar uma estrutura de hierarquia:

O System Center 2012 Configuration Manager apresenta o site de administração central e algumas alterações nos sites primários e secundários. As tabelas seguintes resumem estes sites e a sua comparação com sites do Configuration Manager 2007.

Site

Objetivo

Alteração relativamente ao Configuration Manager 2007

Site de administração central

O site de administração central coordena a replicação de dados entre sites na hierarquia utilizando a replicação de base de dados do Configuration Manager. Também permite a administração de configurações ao nível da hierarquia de agentes e deteção de clientes e outras operações.

Utilize este site para todas as ações de administração e relatórios da hierarquia.

Apesar de este site se encontrar no topo da hierarquia do System Center 2012 Configuration Manager, tem as seguintes diferenças relativamente a um site central do Configuration Manager 2007:

  • Não processa dados submetidos por clientes, exceto o registo de dados de Deteção de Heartbeat.

  • Não aceita atribuições de cliente.

  • Não suporta todas as funções do sistema de sites.

  • Participa na replicação da base de dados

Site primário

Gere clientes em redes com boas ligações.

Os sites primários do System Center 2012 Configuration Manager têm as seguintes diferenças relativamente aos sites primários do Configuration Manager 2007:

  • Sites primários adicionais permitem que a hierarquia suporte mais clientes.

  • Não pode ser colocado em camadas sob outros sites primários.

  • Já não é utilizado como um limite para as definições do agente de cliente ou segurança.

  • Participa na replicação da base de dados.

Site Secundário

Controla a distribuição de conteúdo para clientes em localizações remotas em ligações com largura de banda de rede limitada.

Os sites secundários do System Center 2012 Configuration Manager têm as seguintes diferenças relativamente aos sites secundários do Configuration Manager 2007:

  • É necessário o SQL Server e o SQL Server Express será instalado durante a instalação do site se for necessário.

  • São automaticamente implementados um ponto de gestão e um ponto de distribuição durante a instalação do site.

  • Os sites secundários podem enviar distribuição de conteúdo para outros sites secundários.

  • Participa na replicação da base de dados.

A partir do Gestor de configuração SP1, é possível expandir um site primário autónomo para uma hierarquia que inclua um novo site de administração central. Depois de instalar o novo site de administração central, poderá instalar sites primários adicionais. Para mais informações, consulte Expandir um Site Primário Autónomo para uma Hierarquia com um Site de Administração Central.

Ao planear uma hierarquia do Gestor de configuração, tenha em consideração a sua rede e ambiente informático e identifique os seus requisitos comerciais. Poderá então planear a implementação do Gestor de configuração utilizando o menor número de servidores e minimizando a sobrecarga administrativa, de modo a satisfazer os objetivos da sua organização.

Se tiver um investimento em curso no Configuration Manager 2007, o System Center 2012 Configuration Manager oferece uma solução imediata para automatizar a migração do Configuration Manager 2007. No entanto, não suporta atualizações locais a partir de versões anteriores do Gestor de configuração nem interoperabilidade com o Configuration Manager 2007, com as duas exceções seguintes. A primeira exceção é que, durante o período de migração ativa do Configuration Manager 2007 para o System Center 2012 Configuration Manager, poderá partilhar pontos de distribuição do Configuration Manager 2007 com o System Center 2012 Configuration Manager, disponibilizando o conteúdo desses pontos de distribuição a clientes do System Center 2012 Configuration Manager. A segunda exceção é que poderá atualizar sites secundários do Configuration Manager 2007 para se tornarem pontos de distribuição do System Center 2012 Configuration Manager.

Por conseguinte, para manter o investimento na infraestrutura atual do Configuration Manager 2007 terá de instalar o System Center 2012 Configuration Manager como uma nova hierarquia, migrando em seguida os dados e clientes do Configuration Manager 2007 para o System Center 2012 Configuration Manager. Esta implementação lado a lado fornece uma oportunidade de reestruturar e simplificar a sua hierarquia, utilizando menos servidores de site.

Antes de instalar o primeiro site de uma nova hierarquia do System Center 2012 Configuration Manager, tome em consideração os seus requisitos comerciais e de ambiente de rede e verifique como as novas funcionalidades do Gestor de configuração o podem ajudar a satisfazer esses requisitos, reduzindo o peso da infraestrutura. Sempre que possível, planeie instalar apenas um site primário autónomo na sua hierarquia, a menos que um único site não permita suportar o número de clientes e dispositivos que precisa de gerir. A estrutura de hierarquia de site primário autónomo evita a sobrecarga de ter de gerir sites adicionais e a sobrecarga da replicação da base de dados entre sites. Se precisar de gerir mais dispositivos do que os suportados por um único site, terá de instalar um site de administração central como o seu primeiro site, instalando em seguida um ou mais sites primários subordinados. Para obter informações sobre o número de clientes suportados por um site, consulte a secção no tópico .c1e93ef9-761f-4f60-8372-df9bf5009be0#BKMK_SupConfigClientsperSite

Algumas das funcionalidades que suportam a decisão de instalar um único site primário em vez de vários sites constituem novidades introduzidas no System Center 2012 Configuration Manager. No System Center 2012 Configuration Manager é possível gerir a utilização da largura de banda da rede para transferir conteúdo para pontos de distribuição remotos num site, à semelhança da forma como é gerida a largura de banda entre os sites de uma hierarquia. Esta funcionalidade permite anular a necessidade de instalar sites adicionais para gerir as transferências de conteúdo em redes mais lentas, conforme se verificava em versões anteriores do Gestor de configuração. As alterações adicionais incluem a utilização das Definições do Cliente e da administração baseada em funções, que removem a necessidade de manter sites separados para definições personalizadas de cliente ou para permissões de acesso ou responsabilidades baseadas em segurança. Quando tiver compreendido e levado em consideração todas as alterações ao System Center 2012 Configuration Manager, o ponto de decisão remanescente relativamente à instalação de vários sites primários é muitas vezes o número de dispositivos e clientes que a sua hierarquia terá de suportar, e não a localização desses clientes e dispositivos.

Até ao System Center 2012 Configuration Manager SP1, a estrutura da hierarquia inicial que selecionava era permanente. Mais especificamente, ao utilizar o System Center 2012 Configuration Manager sem nenhum Service Pack, não existem opções para converter um site primário autónomo num site primário subordinado que reporte a um site de administração central. Por conseguinte, para alterar a configuração teria de desinstalar o site primário autónomo e instalar novamente o site como site primário subordinado, sob um site de administração central. No entanto, a partir do Gestor de configuração SP1 é possível expandir um site primário autónomo para uma hierarquia que inclua um site de administração central, sendo então possível instalar sites primários subordinados adicionais. Esta capacidade de expandir um site primário autónomo para uma hierarquia superior é disponibilizada tanto para sites novos, instalados com o Gestor de configuração SP1, como para sites atualizados a partir do System Center 2012 Configuration Manager sem nenhum Service Pack. No entanto, o Gestor de configuração não suporta a conversão de uma hierarquia que inclua um site de administração central para um site primário autónomo. Para obter informações sobre a expansão de um site primário autónomo, consulte a secção Planeamento da Expansão de um Site Primário Autónomo mais adiante neste tópico.

A funcionalidade de expansão de um site primário autónomo permite implementar o Gestor de configuração minimizando a infraestrutura de servidor, utilizando um único site primário autónomo, com a possibilidade de expandir posteriormente a hierarquia para suportar mais dispositivos. Além disso, a partir do Gestor de configuração SP1 é possível migrar dados de uma hierarquia do System Center 2012 Configuration Manager para outra hierarquia do Gestor de configuração, desde que ambas as hierarquias possuam o mesmo Service Pack. Por exemplo, poderá migrar dados de um site ou hierarquia do Gestor de configuração SP1 para outro site ou hierarquia do Gestor de configuração SP1. Isto significa que poderá migrar dados de um ambiente de teste para o seu ambiente de produção ou migrar dados de uma aquisição, gerindo em seguida o ambiente combinado de utilizadores e dispositivos a partir de uma única hierarquia do System Center 2012 Configuration Manager. Para obter informações sobre Migração, consulte Migrating Hierarchies in System Center 2012 Configuration Manager (Migração de Hierarquias no System Center 2012 Configuration Manager).

A sua implementação do Gestor de configuração consiste numa hierarquia de sites ou num site autónomo. Uma hierarquia é constituída por vários sites, cada qual com um ou mais servidores do sistema de sites. Um site autónomo é igualmente composto por um ou mais servidores do sistema de sites. Os diagramas seguintes mostram alguns exemplos de estruturas de sites.

Site designs

Os servidores do sistema de sites de um site expandem as funcionalidades do Gestor de configuração. Por exemplo, poderá instalar um sistema de sites num site para suportar a implementação de software ou para gerir os dispositivos móveis. Para planear com êxito a sua hierarquia de sites e identificar a melhor rede e localizações geográficas para colocar os servidores de sites, não se esqueça de consultar as informações sobre cada tipo de site e as alternativas aos sites oferecidas pelos sistemas de sites que utiliza para a implementação de conteúdos.

Utilize a tabela seguinte para o ajudar a planear o tipo de sites de que a sua hierarquia poderá necessitar.

Servidor

Objetivo

Mais informações

Site de administração central

Localização recomendada para todas as ações de administração e relatórios da hierarquia.

  • É necessário o SQL Server.

  • Não processa dados de cliente.

  • Não suporta a atribuição de cliente.

  • Nem todas as funções do sistema de sites estão disponíveis.

  • Participa na replicação da base de dados.

Site primário

Um site necessário que gere os clientes em redes com boas ligações. Todos os clientes são atribuídos a um site primário.

  • É necessário o SQL Server.

  • Os sites primários adicionais permitem suportar um número mais elevado de clientes.

  • Não pode ser colocado em camadas sob outros sites primários.

  • Participa na replicação da base de dados.

Site Secundário

Gere os clientes de localizações remotas, onde é necessário o controlo da largura de banda de rede.

  • É necessário o SQL Server Express ou uma instância completa do SQL Server. Se nenhum dos dois estiver instalado quando o site for instalado, será automaticamente instalado o SQL Server Express.

  • Quando o site é instalado, são automaticamente implementados um ponto de gestão e um ponto de distribuição.

  • Os sites secundários têm de ser sites subordinados diretamente abaixo de um site primário, mas podem ser configurados para enviar conteúdo para outros sites secundários.

  • Participa na replicação da base de dados.

Ao planear uma hierarquia do Gestor de configuração, tenha em consideração que:

  • É possível agendar e limitar o tráfego de rede ao distribuir os conteúdos de implementação aos pontos de distribuição. Por conseguinte, é possível utilizar um ponto de distribuição em vez de um site para algumas localizações de rede remotas.

  • Os registos de dados de deteção (DDR) de recursos desconhecidos são transferidos utilizando a replicação baseada em ficheiros de um site primário para o site de administração central, para processamento. Como a deteção poderá criar um grande número de DDRs, planeie a localização do seu site de administração central e tome em consideração os sites em que serão executadas operações de deteção, de modo a minimizar a transferência de DDRs em redes com pouca largura de banda. Os DDRs de recursos conhecidos são processados no primeiro site primário que os recebe, não sendo transferidos para o site de administração central utilizando a replicação baseada em ficheiros. Em vez disso, após serem processadas no site primário, as informações de deteção são replicadas para outros sites utilizando a replicação de base de dados.

  • A administração baseada em funções fornece um modelo de segurança administrativa central para a hierarquia, não sendo necessário instalar sites para fornecer um limite de segurança. Em vez disso, utilize âmbitos de segurança, funções de segurança e coleções para definir o que os utilizadores administrativos poderão ver e gerir na hierarquia.

  • Os alertas da consola do Gestor de configuração fornecem informações baseadas no estado para operações em toda a hierarquia.

Utilize as secções seguintes para o ajudar a determinar se deverá instalar sites e sistemas de sites do Gestor de configuração.

Instale um site de administração central se necessitar de vários sites primários. No entanto, exceto se suportar mais clientes e dispositivos do que um único site primário pode suportar, pode instalar um site primário autónomo e reduzir a sobrecarga administrativa e evitar a replicação de base de dados desnecessária entre um site primário e um site de administração central. Numa estrutura de hierarquia autónoma, um site primário autónomo oferece a mesma funcionalidade que um site de administração central. Antes do Gestor de configuração SP1, esta era uma decisão permanente. A partir do Gestor de configuração SP1, é possível expandir um site primário autónomo para uma hierarquia com um site de administração central, sendo então possível adicionar sites primários adicionais. No entanto, o System Center 2012 Configuration Manager não suporta a remoção de um site de administração central da hierarquia para converter a hierarquia numa estrutura de hierarquia autónoma.

Utilize um site de administração central para configurar definições comuns para toda a hierarquia, bem como para monitorizar todos os sites e objetos da hierarquia. Este tipo de site não gere diretamente os clientes mas coordenar a replicação de dados entre sites, o que inclui a configuração de sites e clientes em toda a hierarquia.

Utilize as seguintes informações para ajudar a planear um site de administração central:

  • O site de administração central é o site de nível superior numa hierarquia.

  • Quando configura uma hierarquia que tem mais do que um site primário, tem de instalar um site de administração central e este tem de ser o primeiro site que é instalado.

  • O site de administração central suporta apenas sites primários como sites subordinados.

  • O site de administração central não pode ter clientes atribuídos a ele.

  • O site de administração central não suporta todas as funções do sistema do site. Para mais informações, consulte Planear a instalação de funções do sistema de sites na hierarquia.

  • Pode gerir todos os clientes na hierarquia e executar tarefa de gestão do site para qualquer site primário quando utiliza uma consola do Gestor de configuração que esteja ligada ao site de administração central.

  • Quando utiliza um site de administração central, o site de administração central é o único local onde pode ver os dados de todos os sites. Estes dados incluem informações como dados de inventário e mensagens de estado.

  • Pode configurar operações de deteção em toda a hierarquia a partir do site de administração central através da atribuição de métodos de deteção a executar em sites individuais.

  • Pode gerir a segurança em toda a hierarquia atribuindo diferentes funções de segurança, âmbitos de segurança e coleções a diferentes utilizadores administrativos. Estas configurações aplicam-se em cada site na hierarquia.

  • Pode configurar a replicação de ficheiros e a replicação de base de dados para controlar a comunicação entre sites na hierarquia. Isto inclui agendar a replicação da base de dados para dados de site e gerir a largura de banda para a transferência de dados de ficheiros entre sites.

Utilize sites primários para gerir clientes. Pode instalar um site primário como site primário subordinado abaixo de um site de administração central numa hierarquia de grandes dimensões ou como o primeiro site numa nova hierarquia. Um site primário instalado como o primeiro site de uma hierarquia cria um site primário autónomo. Os sites primários subordinados e os sites primários autónomos suportam sites secundários como sites subordinados do site primário.

Considere a instalação de um site primário por qualquer um dos seguintes motivos:

  • Para gerir diretamente clientes.

  • Para aumentar o número de clientes e dispositivos que é possível gerir com uma única hierarquia. Para informações sobre o número de clientes e dispositivos que cada site primário suporta, consulte a secção no tópico .c1e93ef9-761f-4f60-8372-df9bf5009be0#BKMK_SupConfigClientsperSite

  • Para fornecer um ponto local de conectividade para administração.

  • Para satisfazer requisitos de gestão organizacional. Por exemplo, pode instalar um site primário numa localização remota para gerir a transferência de conteúdo de implementação de uma rede com pouca largura de banda. No entanto, com o System Center 2012 Configuration Manager é possível utilizar opções para limitar a utilização da largura de banda de rede ao transferir dados para um ponto de distribuição e esta capacidade pode substituir a necessidade de instalar sites adicionais.

Utilize as seguintes informações para ajudar a planear sites primários:

  • Um site primário pode ser um site primário autónomo ou um site primário subordinado numa hierarquia de maiores dimensões. Quando um site primário é um membro de uma hierarquia com um site de administração central, os sites utilizam a replicação de base de dados para replicar dados entre os sites. Exceto se necessitar de suportar mais clientes e dispositivos do que um único site primário pode suportar, considere a instalação de um site primário autónomo. A partir do Gestor de configuração SP1, pode converter um site primário autónomo numa hierarquia de grandes dimensões quando a implementação exceder a capacidade de um único site primário.

  • Um site primário suporta apenas um site de administração central como site principal.

  • Um site primário suporta apenas sites secundários como sites subordinados e pode suportar um ou mais sites subordinados secundários.

  • Quando utiliza o Gestor de configuração sem pacote de serviço, não é possível um site primário alterar a respetiva relação com o site principal após a instalação. No entanto, a partir do Gestor de configuração SP1, pode instalar um novo site de administração central como o site principal de um site primário autónomo existente.

  • Os sites primários são responsáveis por processar todos os dados de cliente dos respetivos clientes atribuídos.

  • Quando é instalado um site primário, este configura automaticamente a replicação de base de dados com o respetivo site de administração central designado.

  • Os sites primários utilizam a replicação de base de dados para comunicar diretamente para o respetivo site de administração central.

  • Pode instalar funções do sistema de site normalmente utilizadas quando instala um site primário. Para uma lista das funções do sistema de site que são suportadas em sites primários, consulte Planear a instalação de funções do sistema de sites na hierarquia.

Utilize sites secundários para gerir a transferência de conteúdos de implementação e dados de cliente através de redes com pouca largura de banda.

Um site secundário é gerido a partir de um site de administração central ou do site primário principal do site secundário. Os sites secundários têm de estar associados a um site primário e não é possível movê-los para outro site principal sem os desinstalar e reinstalar como site subordinado abaixo do novo site primário. Pode encaminhar conteúdos entre sites secundário membros para ajudar a gerir a replicação de ficheiros de conteúdo de implementação. Para transferir dados de cliente para um site primário, o site secundário utiliza a replicação de ficheiros. No entanto, um site secundário também utiliza a replicação de base de dados para comunicar com o respetivo site primário principal.

Considere a instalação de um site secundário se qualquer uma das seguintes condições se aplicar:

  • Não necessita de um utilizador administrativo local para o site.

  • Tem de gerir a transferência de conteúdo de implementação para sites num nível inferior da hierarquia.

  • Tem de gerir informações de cliente que são enviadas para sites num nível superior da hierarquia.

Se não pretender instalar um site secundário e tiver clientes em localizações remotas, considere utilizar o Windows BranchCache ou pontos de distribuição ativados para o controlo da largura de banda e agendamento. Pode utilizar estas opções de gestão de conteúdo com ou sem sites secundários e estes podem ajudar a reduzir o número de sites e servidores que tem de instalar. Para informações sobre as opções de gestão de conteúdo no Gestor de configuração, consulte Determinar se Deve Instalar um Site ou Utilizar as Opções de Gestão de Conteúdo.

Utilize as seguintes informações para ajudar a planear sites secundários:

  • Os sites secundários instalam automaticamente o SQL Server Express durante a instalação do site se não estiver disponível uma instância local do SQL Server.

  • A instalação do site secundário é iniciada a partir da consola do Gestor de configuração quando esta está ligada ao site de administração central ou a um site primário.

  • Quando um site secundário é instalado, este configura automaticamente a replicação de base de dados com o respetivo site primário principal.

  • Os sites secundários utilizam a replicação de base de dados para comunicar diretamente com o respetivo site primário e para obter um subconjunto da base de dados do Gestor de configuração partilhada.

  • Os sites secundários suportam o encaminhamento de conteúdo de ficheiros para outros sites secundários que tenham um site primário principal comum.

  • As instalações de site secundário implementam automaticamente um ponto de gestão e um ponto de distribuição que estão localizados no servidor do site secundário.

Se tiver clientes em localizações de rede remotas, considere utilizar uma ou mais opções de gestão de conteúdo em vez de um site primário ou secundário. Muitas vezes, pode remover o requisito de outro site quando utiliza o Windows BranchCache, configura pontos de distribuição para o controlo da largura de banda ou copia manualmente conteúdo para pontos de distribuição (conteúdo pré-configurado).

Considere a implementação de um ponto de distribuição em vez da instalação de outro site, se qualquer uma das seguintes condições se aplicar:

  • A sua largura de banda de rede é suficiente para que computadores cliente na localização remota comuniquem com um ponto de gestão para transferir a política do cliente e enviar dados de inventário, comunicar o estado e informações de deteção.

  • O serviço Transferência Inteligente em Segundo Plano (BITS) não fornece controlo de largura de banda suficiente para os requisitos da rede.

Para mais informações sobre as opções de gestão de conteúdo no Gestor de configuração, consulte Introdução à gestão de conteúdo no Configuration Manager.

A partir do System Center 2012 Configuration Manager SP1, pode instalar um novo site de administração central como o site principal de um site primário autónomo existente. Isto expande o site primário autónomo para uma hierarquia de maior dimensão que suporte a instalação de novos sites primários adicionais. Pode expandir apenas um site primário pré-existente para a nova hierarquia uma vez que a base de dados do novo site de administração central é baseado na base de dados do seu site primário autónomo. Após a instalação deste novo site de administração central, não é possível aderir ou expandir sites primários pré-existente adicionais para esta mesma hierarquia. No entanto, pode instalar novos sites primários como sites subordinados abaixo do site de administração central.

Para expandir um site primário autónomo para uma hierarquia de maior dimensão, execute a Configuração do Gestor de configuração a partir do suporte de dados do Gestor de configuração SP1 (ou uma versão posterior do Gestor de configuração) e instale um novo site de administração central num servidor novo. Durante a configuração, é possível instalar o novo site de administração central como o primeiro site numa nova hierarquia ou expandir um site primário autónomo existente numa hierarquia. Quando expande um site primário autónomo existente, tem de especificar o servidor primário autónomo que pretende expandir. Depois de a Configuração contactar o servidor de site do site primário autónomo, a Configuração continua normalmente.

Após a conclusão da Configuração, o site primário torna-se um site primário subordinado numa hierarquia com um site de administração central e deixa de ser um site primário autónomo.

Depois de expandir um site primário autónomo numa hierarquia, não é possível desassociar o site primário da hierarquia para restaurar o funcionamento deste como um site primário autónomo. Para remover o site primário da hierarquia, tem de desinstalar o site primário.

Para expandir o site primário autónomo numa hierarquia com um site de administração central, o site primário autónomo tem de cumprir os seguintes pré-requisitos:

Pré-requisito

Detalhes

O site primário autónomo e o novo site de administração central têm de executar a mesma versão do Gestor de configuração

Por exemplo, se utilizar a Configuração no SP1 para instalar um site de administração central e expandir o site primário autónomo, este site primário autónomo também tem de ter o SP1.

O site primário autónomo não pode ser configurado para migrar dados a partir de outra hierarquia do Gestor de configuração.

Tem de parar a migração ativa para o site primário autónomo, de outras hierarquias do Gestor de configuração, e remover todas as configurações de migração. Isto inclui tarefas de migração que ainda não estão concluídas e a configuração da hierarquia de origem ativa.

Isto acontece porque as operações de migração são realizadas pelo site superior da hierarquia e as configurações de migração não são transferidas para o site de administração central quando expande um site primário autónomo.

Depois de expandir o site primário autónomo, se reconfigurar a migração no site primário, é o site de administração central que executa as operações relacionadas com a migração. Para obter mais informações sobre como configurar a migração, consulte Configurar Hierarquias de Origem e Sites de Origem para Migração para o System Center 2012 Configuration Manager.

A conta de computador no computador que aloja o novo site de administração central tem de ser um membro do grupo Administradores no site primário autónomo.

Para expandir com êxito o site primário autónomo, a conta de computador do novo site de administração central tem de ser um membro do grupo Administradores dos sites primários autónomos. Isto é necessário apenas durante a expansão do site e a conta pode ser removida do grupo no site primário depois de concluída a expansão do site.

A conta de utilizador que executa a configuração para instalar o novo site de administração central tem de possuir permissões de administração baseadas na função no site primário autónomo.

Para instalar um site de administração central como parte de um cenário de expansão de site, a conta de utilizador que executa a configuração para instalar o site de administração central tem de estar definida na administração baseada na função no site primário autónomo como Administrador global ou Administrador de infraestrutura.

Tem de desinstalar as seguintes funções do sistema do site do site primário autónomo antes de poder expandir o site:

  • Ponto de sincronização do Asset Intelligence

  • Ponto de Endpoint Protection

  • Conetor do Microsoft Intune

Estas funções do sistema de site são suportadas apenas no site superior da hierarquia. Por conseguinte, tem de desinstalar estas funções do sistema de site antes de expandir o site autónomo primário. Depois de expandir o site, pode reinstalar estas funções do sistema de site no site de administração central.

Todas as outras funções do sistema de site podem permanecer instaladas no site primário.

A porta para o SQL Server Service Broker tem de estar aberta entre o local primário autónomo e o computador que vai instalar o site de administração central

Para replicar com êxito os dados entre um site de administração central e um site primário, o Gestor de configuração necessita que uma porta utilizada pelo SQL Server Service Broker esteja aberta entre os dois sites. Quando instala uma administração central e expande o site primário autónomo, a verificação de pré-requisitos não estabelece que a porta especificada para o SQL Server Service Broker está aberta no site primário.

Se o site primário autónomo estiver configurado para a migração, tem de parar toda a recolha de dados ativa antes de expandir o site

Se utilizar a migração para migrar os dados a partir de outra hierarquia do Gestor de configuração, tem de parar toda a recolha de dados ativa antes de expandir o site. Depois de concluída a expansão do site, pode reconfigurar a recolha de dados.

Para mais informações sobre como interromper e reconfigurar a recolha de dados para migração, consulte a secção Recolha de Dados de Migração no tópico Planear uma estratégia de hierarquia de origem no System Center 2012 Configuration Manager.

Se expandir um site autónomo primário, os objetos e configurações existentes na base de dados do site primário são partilhados com o novo site de administração central. Com as seguintes exceções, não existem considerações especiais quando expande um site autónomo primário:

Considerações

Detalhes

Pontos de atualização de software

Antes da expansão de um site primário autónomo, não é necessário efetuar alterações de configuração nos pontos de atualização de software do site. No entanto, quando instala pontos de atualização de software num site primário autónomo, os pontos de atualização de software no site primário são reconfigurados automaticamente para sincronizar com um ponto de atualização de software no novo site da administração central. Deste modo, após concluída a instalação do site de administração central, planeie instalar um ponto de atualização de software no site assim que possível e configure-o para sincronizar com o Windows Server Update Services (WSUS).

Até ser configurado um ponto de atualização de software no site de administração central, os pontos de atualização de software no site primário não conseguem sincronizar as novas atualizações de software.

Imediatamente após a expansão de um site primário autónomo, espera-se um elevado nível de processamento de dados no site de administração central pois o site sincroniza as informações sobre as atualizações de software a partir do site primário. O site de administração central cria automaticamente novos objetos para a gestão de atualizações de software. Os objetos no site de administração central são autoritativos para a hierarquia.

As configurações pré-existentes no site primário aplicam-se automaticamente no site de administração central. Estas configurações incluem agendas de sincronização, configurações de substituição e outras definições associadas.

Pacotes de implementação de software

Os pacotes criados no site primário autónomo antes da expansão do site continuam a ser geridos pelo site primário. No entanto, estes pacotes são replicados como dados globais para todos os sites na hierarquia e é possível gerir estes pacotes a partir do site de administração central. A única exceção a isto é o pacote de instalação de cliente.

Pacote de instalação de cliente

Se expandir um site primário autónomo, a propriedade do pacote de instalação de cliente é transferida para o site de administração central. No entanto, a ID de pacote permanece inalterada para este pacote.

Uma vez que o site superior numa hierarquia gere este pacote e modifica o pacote para suportar apenas os idiomas do sistema operativo do cliente que estão selecionadas nesse site, certifique-se de que o site de administração central suporta os mesmos idiomas do cliente que estão selecionadas no seu site primário.

Para mais informações, consulte a secção Planeamento dos Pacotes de Idiomas de Cliente no tópico .

Definições do cliente

Depois de expandir um site primário, tem de reiniciar o componente SMS_POLICY_PROVIDER no site primário. Até reiniciar o fornecedor de políticas, o site primário não fornece definições de cliente novas ou atualizadas a clientes e continua a fornecer as definições de cliente que estavam configuradas no site primário antes da expansão do site primário.

Para reiniciar o fornecedor de políticas, utilize o Gestor do Serviço do Configuration Manager. Para utilizar o Gestor do Serviço do Configuration Manager para gerir um componente, selecione o componente no nó Estado do Componente em Estado do Sistema na área de trabalho Monitorização da consola do Gestor de configuração. Depois de selecionar o componente, clique em Iniciar no grupo Componente no separador Home page, e, em seguida, selecione Gestor do Serviço do Configuration Manager. No Gestor do Serviço do Configuration Manager, localize o componente que pretende gerir e depois clique em Componente. Em seguida, clique em Consulta e, depois de consultar o estado do componente, pode gerir o estado desse componente. O fornecedor de políticas também é reiniciado quando o serviço SMS_EXECUTIVE é reiniciado no servidor do site ou depois de o computador do servidor do site reiniciar.

Suporte de idiomas de cliente

Se expandir um site primário autónomo e instalar a administração central, planeie adicionar suporte no site de administração central para os mesmos idiomas do cliente suportadas pelo site primário autónomo. Adicionar suporte para os mesmos idiomas do cliente não é um requisito, mas é a melhor prática para garantir que os novos clientes do Gestor de configuração instalados suportam os idiomas de cliente pretendidos.

Para mais informações sobre como gerir idiomas no Configuration Manager, consulte a secção Planeamento dos Idiomas de Sistema Operativo de Cliente e Servidor no Configuration Manager no tópico .

WIM de Arranque Predefinido

O site de administração central cria e implementa um novo WIM de arranque predefinido. Este WIM torna-se o novo WIM predefinido para utilização na hierarquia.

O WIM de arranque a partir do site primário autónomo permanece inalterado e os objetos para implementação do sistema operativo baseados neste WIM continuam a funcionar.

System_CAPS_importantImportante

Se utilizar o System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1: Após expandir o seu site principal autónomo que executa o System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1, execute o Configmgr2012R2SP1.msi no novo site de administração central para permitir as capacidades R2 da hierarquia.

O System Center 2012 Configuration Manager suporta a apresentação de informações em múltiplos idiomas. Por predefinição, a interface de utilizador do Gestor de configuração é apresentada em inglês apesar de os objetivos criados por um utilizador administrativo serem apresentados na consola do Gestor de configuração e no cliente no idioma que foi utilizado para os criar. Além disso, é possível instalar pacotes de idiomas de servidor e cliente para permitir que a interface de utilizador seja apresentada num idioma que corresponda às preferências do utilizador.

Utilize as informações nas secções seguintes para ajudar a planear o suporte de idiomas através da instalação de pacotes de idiomas. Para informações sobre como gerir pacotes de idiomas, consulte a secção Gerir pacotes de idiomas em sites do Configuration Manager no tópico Gerir Configurações de Site e de Hierarquia.

Os itens seguintes são novos ou foram alterados para o suporte de idiomas desde o Configuration Manager 2007:

  • Já não é necessário instalar servidores do site utilizando ficheiros de origem concebidos para um idioma específico. Além disso, já não são instalados Pacotes de Cliente Internacionais para suportar outros idiomas no cliente. Em vez disso, pode optar por instalar apenas os idiomas de servidor e cliente que pretende suportar.

    • Os pacotes de idiomas de cliente e servidor disponíveis estão incluídos no suporte de dados de instalação do Gestor de configuração, na pasta LanguagePack, e são disponibilizadas atualizações para transferência com os ficheiros de pré-requisitos.

    • Pode adicionar pacotes de idiomas de cliente e de servidor a um site quando o instala e pode modificar os pacotes de idiomas em utilização após a instalação do site.

  • Pode instalar vários idiomas em cada site e só tem de instalar os idiomas que utiliza:

    • Cada site suporta vários idiomas para as consolas do Gestor de configuração.

    • Em cada site, é possível instalar pacotes de idiomas de cliente individuais, adicionando suporte para apenas os idiomas de cliente que pretende suportar.

  • Quando instala suporte para um idioma que corresponde ao idioma de apresentação de um computador, as consolas do Gestor de configuração e a interface de utilizador do cliente executadas nesse computador apresentam informações nesse idioma.

  • Quando instala suporte para um idioma que corresponde à preferência de idioma utilizada pelo browser de um computador, as ligações a informações baseadas na Web, incluindo o Catálogo de Aplicações ou SQL Server Reporting Services, são apresentadas nesse idioma.

O suporte de pacotes de idiomas de servidor e cliente é adicionado no site de administração central e nos sites primários para permitir que o Gestor de configuração apresente o texto incorporado num idioma que corresponda à preferência do utilizador. Os sites secundários suportam automaticamente os mesmos idiomas de cliente dos respetivos sites primários. Para obter uma lista de idiomas suportados, consulte a secção Idiomas suportados de sistema operativo no tópico Referência Técnica para Pacotes de Idiomas no Configuration Manager.

  • Utilize os pacotes de idiomas de servidor para a consola do Gestor de configuração e para as funções do sistema de site, tais como o ponto do Reporting Services.

  • Utilize os pacotes de idioma de cliente para os clientes do Gestor de configuração e o Catálogo de Aplicações.

Os pacotes de idiomas utilizam as seguintes preferências de idioma para apresentar informações:

  • O idioma de visualização de um computador aplica-se à consola do Gestor de configuração, às notificação do cliente e ao centro de software.

  • A preferência de visualização no browser aplica-se à visualização de relatórios e o Catálogo de Aplicações.

System_CAPS_noteNota

Mesmo com pacotes de idiomas instalados, os dados criados por um utilizador administrativo não são afetados pela utilização de pacotes de idiomas.

Quando executa a Configuração, o Gestor de configuração copia os idiomas disponíveis na pasta LanguagePack do suporte de dados de origem do Gestor de configuração para a localização especificada para as transferências de pré-requisitos. Se o suporte de dados de origem não estiver acessível, o Gestor de configuração transfere os pacotes de idiomas como parte da transferência dos ficheiros de pré-requisitos. Além disso, todos os ficheiros que estejam em falta ou que tenham atualizações também são transferidos com os ficheiros de pré-requisitos. Em seguida, durante a Configuração, pode optar por adicionar um ou mais dos pacotes de idiomas de servidor e cliente disponíveis para o site.

Se não instalar pacotes de idiomas quando instala um servidor de site, pode adicioná-los mais tarde executando a Configuração no servidor do site. É necessário executar a Configuração a partir do menu Iniciar ou executando o ficheiro Setup.exe a partir do caminho de instalação e, em seguida, optando por modificar a configuração do site. Quando altera os idiomas suportados para um site, o Gestor de configuração efetua as seguintes ações:

Tipo de pacote de idiomas

Ação

Pacote de idiomas de servidor

Pacote de idiomas de cliente

  • O site executa uma reposição do site e reinstala todas as funções de sistema de site no site. Para informações sobre a reposição do site, consulte a secção Efetuar uma Reposição do Site no tópico Gerir Configurações de Site e de Hierarquia.

  • Quando modifica os idiomas de cliente no site superior (site de administração central ou site primário autónomo), o site modifica o pacote de instalação do cliente e atualiza este pacote em cada ponto de distribuição na hierarquia.

  • Quando modifica idiomas de cliente num site primário, o site atualiza a pasta Client no servidor do site e nos pontos de gestão desse site.

  • O site copia os ficheiros atualizados para cada ponto do Web site do Catálogo de Aplicações e ponto de gestão e, se modificar o suporte para cliente de dispositivo móvel, também atualiza o ponto proxy de registo.

Adicione suporte para um idioma de servidor a um site para permitir que as consolas do Gestor de configuração e os pontos do Reporting Services apresentem informações no idioma suportado. É possível instalar vários pacotes de idiomas de servidor em cada site na hierarquia.

Cada pacote de idiomas de servidor suportado por um site é adicionado ao ficheiro de origem de instalação da consola do Gestor de configuração nesse servidor de site. Antes de uma consola do Gestor de configuração poder apresentar informações num idioma suportado, é necessário adicionar o pacote de idiomas ao site e instalar a consola do Gestor de configuração a partir dos ficheiros de origem que incluem esse idioma.

Os pontos do Reporting Services são atualizados automaticamente para suportarem a visualização de informações nos pacotes de idiomas instalados num site.

O Gestor de configuração suporta idiomas de cliente para clientes de dispositivos e clientes de dispositivos móveis:

  • Quando um cliente do Gestor de configuração é instalado num dispositivo, é adicionado suporte para cada pacote de idiomas de cliente que está incluído nos ficheiros de instalação do cliente.

  • Quando um cliente do Gestor de configuração é instalado num dispositivo móvel, é adicionado suporte para todos os idiomas em simultâneo.

É possível adicionar suporte para idiomas de cliente quando instala um site ou executando novamente a Configuração no computador do servidor de site após a instalação do site. Antes de um cliente poder apresentar informações num idioma suportado, é necessário adicionar suporte para idioma ao site do cliente e instalar o cliente a partir dos ficheiros de origem que incluem esse idioma. É necessário adicionar suporte para os pacotes de idiomas de cliente antes de instalar o cliente.

Quando um site adiciona suporte para um pacote de idiomas de cliente, os ficheiros de instalação do cliente são atualizados. O conjunto de ficheiros de instalação do cliente que o site atualiza depende da localização do site na hierarquia:

  • O site superior numa hierarquia gere o pacote de instalação do cliente. Este pacote é distribuído automaticamente para cada ponto de distribuição na hierarquia. Por predefinição, quando é instalado um cliente, é utilizado este pacote para os ficheiros de origem de instalação do cliente.

    System_CAPS_noteNota

    O site de nível superior poderá ser um site de administração central ou um site primário autónomo.

  • Os sites primários gerem o pacote de atualização de cliente, atualizando os idiomas suportados na pasta Cliente do servidor de site e nos pontos de gestão desse site. Os clientes utilizam os ficheiros de origem de instalação do respetivo site primário quando o processo de instalação de cliente não consegue aceder ao pacote de instalação de cliente num ponto de distribuição ou quando a propriedade da linha de comandos da instalação de cliente /source é utilizada para especificar esses ficheiros.

    System_CAPS_tipSugestão

    Ao utilizar um site de administração central, certifique-se de que o cliente instala os pacotes de idiomas de cliente pretendidos, adicionando suporte para cada pacote de idiomas ao site de administração central e a cada site primário.

Quando alterar os idiomas de cliente suportados num site de nível superior, aguarde até que o pacote de instalação de cliente seja replicado para os pontos de distribuição da hierarquia. Poderá monitorizar a redistribuição do pacote para os pontos de distribuição utilizando o nó Estado do Conteúdo da área de trabalho Monitorização da consola do Gestor de configuração. Para obter mais informações, consulte a secção Monitorizar Conteúdos do tópico Operações e Manutenção da Gestão de Conteúdos no Configuration Manager.

Em alternativa, poderá monitorizar o progresso visualizando as mensagens de estado da redistribuição do pacote:

  • O nome do pacote de instalação de cliente é Pacote de Cliente do Gestor de configuração.

  • Os pontos de distribuição gerarão uma mensagem de estado com o ID de Mensagem 2330 quando o pacote for atualizado com êxito nesse ponto de distribuição.

Após a instalação de um novo servidor de site com suporte para pacotes de idiomas de cliente ou a atualização dos pontos de distribuição com as alterações dos pacotes de idiomas por um servidor de site existente, poderá instalar novos clientes ou reinstalar os clientes existentes em computadores para adicionar suporte para os pacotes de idiomas de cliente suportados.

System_CAPS_importantImportante

O Gestor de configuração não suporta a reinstalação do cliente de dispositivo móvel sem eliminar primeiro os dados do dispositivo móvel. Por conseguinte, se planeia suportar dispositivos móveis com idiomas que não o inglês, ative o suporte de idiomas de cliente de dispositivo móvel antes de instalar o cliente de dispositivo móvel do Gestor de configuração.

Quando o cliente do Gestor de configuração é instalado num novo computador o, CCMSetup modifica a linha de comandos do Windows Installer para adicionar suporte para cada pacote de idiomas incluído nos ficheiros de origem de instalação do cliente. Para atualizar um cliente existente com novos pacotes de idiomas, terá de atualizar ou reinstalar o cliente.

Por exemplo, poderá modificar os idiomas suportados num computador quando implementar novamente o software de cliente utilizando a instalação push do cliente ou a implementação de software.

A tabela seguinte lista os métodos de atualização e instalação de cliente que não são suportados para gerir o suporte de pacotes de idiomas para um cliente anteriormente instalado.

Método

Detalhes

Reparação

Uma ação de reparação do Windows Installer reutiliza a linha de comandos do Windows Installer utilizada pela última vez para instalar o cliente, tal como armazenada no registo do computador cliente. Esta linha de comandos não fará referência a novos pacotes de idiomas de cliente.

Atualização automática de cliente

Este tipo de atualização falha porque as atualizações automáticas baseiam-se numa alteração da versão do cliente. Os novos pacotes de idiomas não alteram a versão do cliente.

Instalação de cliente baseada em atualização de software

Os pontos de atualização de software dependem de uma alteração da versão do cliente para instalar o cliente. Os novos pacotes de idiomas não alteram a versão do cliente.

Para obter informações sobre a forma como os clientes acedem aos ficheiros de origem para instalação, consulte Como Instalar Clientes em Computadores Baseados no Windows no Configuration Manager.

Para obter informações sobre as propriedades de instalação do cliente, consulte Acerca das Propriedades da Instalação do Cliente no Configuration Manager 

Utilize as seguintes informações relativas a procedimentos recomendados para o ajudar a utilizar pacotes de idiomas no System Center 2012 Configuration Manager.

Ao modificar os pacotes de idiomas suportados no site de nível superior de uma hierarquia, o site inicia uma atualização do pacote de instalação de cliente em cada ponto de distribuição da hierarquia, reinstala as funções aplicáveis do sistema de sites e executa uma reposição do site. Além disso, terá de reinstalar os clientes para que estes possam utilizar os novos pacotes de idiomas que adicionar ao respetivo site.

Ao modificar os pacotes de idiomas de cliente de um Web site, os ficheiros de instalação de cliente que são atualizados dependem da localização do site na hierarquia. Quando um cliente é instalado, poderá utilizar o pacote de instalação de cliente gerido pelo site de nível superior da hierarquia ou reverter para a utilização de ficheiros de origem do ponto de gestão no site atribuído ao cliente, quando não conseguir aceder ao pacote de instalação de cliente num ponto de distribuição.

Os utilizadores administrativos utilizam a consola do Gestor de configuração para gerir o ambiente do Gestor de configuração. Cada consola do Gestor de configuração estabelece ligação a um site de administração central ou a um site primário. Após o estabelecimento da ligação inicial, a consola do Gestor de configuração poderá estabelecer ligação a outros sites. No entanto, não é possível ligar uma consola do Gestor de configuração a um site secundário.

Para estabelecer ligação a outro site quando utiliza a consola do Gestor de configuração, no Menu da Aplicação selecione Ligar a um Novo Site e especifique o nome do servidor de site. Poderá também especificar uma ligação a um site específico ao abrir uma nova instância da consola do Gestor de configuração. Para tal, terá de especificar o nome do servidor de site como parte da linha de comandos para abrir a consola do Gestor de configuração. Por exemplo, para estabelecer ligação a um site que seja executado no Servidor1, escreva na linha de comandos %path%\microsoft.configurationmanagement.exe Server1.

O Gestor de configuração não limita o número de ligações simultâneas da consola do Gestor de configuração a um site primário ou ao site de administração central. Ao estabelecer ligação ao site de administração central, poderá visualizar e configurar dados para todos os sites da hierarquia. Se tiver um site de administração central mas ligar a consola do Gestor de configuração diretamente a um site primário, poderá ver e gerir os dados do Gestor de configuração a partir desta ligação, mas não poderá ver dados de outros sites primários nem dos sites secundários de outros sites primários. No entanto, se não tiver um site de administração central porque a sua hierarquia possui um site primário autónomo, poderá utilizar a consola do Gestor de configuração para aceder a todos os dados da sua hierarquia.

System_CAPS_importantImportante

Ao gerir objetos ou clientes utilizando uma consola do Gestor de configuração ligada a um site primário subordinado numa hierarquia com outros sites primários, as alterações que efetuar serão replicadas através da hierarquia para os outros sites primários, mesmo que não consiga ver os dados desses sites.

System_CAPS_noteNota

Ao ligar uma consola do Gestor de configuração a uma instalação de avaliação do Gestor de configuração, a barra de título da consola apresenta o número de dias remanescentes até que a instalação de avaliação expire. O número de dias não é automaticamente atualizado e apenas será atualizado quando voltar a estabelecer a ligação a um site. Quando o período de avaliação terminar, a consola do Gestor de configuração é ligada como uma consola só de leitura.

Quando liga uma consola do Gestor de configuração a um site primário, há determinadas condições que fazem com que a consola do Gestor de configuração seja ligada como uma consola só de leitura. A consola só de leitura permite visualizar objetos e definições de configuração, mas impede-o de efetuar quaisquer alterações que possam ser perdidas quando for concluída a inicialização do site primário ou quando este for sincronizado com o site de administração central, após a resolução dos problemas de replicação.

As consolas só de leitura são estabelecidas pelos seguintes motivos:

  • Estabelece ligação a um site primário antes de este concluir a instalação do site do Gestor de configuração.

  • Estabelece ligação a um site primário que tem problemas de replicação entre sites.

  • Estabelece ligação a um site primário durante um restauro desse site.

  • Estabelece ligação a um site primário quando esse site está a inicializar dados globais.

Após a inicialização completa do site primário ou a resolução dos problemas de replicação entre esse site e o site de administração central, terá de fechar e voltar a ligar a consola do Gestor de configuração para estabelecer uma sessão normal em que possa gerir objetos e configurações.

System_CAPS_noteNota

Uma consola do Gestor de configuração que estabelece ligação a uma instalação de avaliação do Gestor de configuração após terminar o período de avaliação de 180 dias será ligada como uma consola só de leitura.

Utilize as secções seguintes para o ajudar a planear para vários utilizadores administrativos que acedam a objetos e definições de configuração que sejam partilhadas entre sites. Estes dados são referidos como dados globais, encontrando-se disponíveis em toda a hierarquia.

Como diversos utilizadores administrativos de um ou mais sites poderão tentar gerir o mesmo objeto ao mesmo tempo, o Gestor de configuração impedirá um utilizador administrativo de editar um objeto se outro utilizador administrativo da hierarquia estiver atualmente a editar o mesmo objeto. Se um objeto que pretende gerir já se encontrar em utilização, terá a opção de visualizar o objeto como uma instância só de leitura ou tentar novamente obter a propriedade do objeto. Se tentar novamente obter a propriedade e o objeto já não se encontrar em utilização por outro utilizador administrativo, ser-lhe-á concedida a propriedade e poderá editar o objeto. Não confunda o estado só de leitura de um objeto que pretenda gerir com a consola só de leitura do Gestor de configuração. Ao contrário da consola só de leitura, esta é uma condição específica do objeto que é temporária, com base na disponibilidade atual do objeto específico. Esta condição não se encontra relacionada com o estado do site a que a consola do Gestor de configuração estabelece ligação.

O Gestor de configuração também resolverá as edições de um objeto quando tais edições forem efetuadas em diversos sites, quando um dos sites não conseguir replicar os dados. Este cenário poderá ocorrer se uma ligação de rede for desligada. Neste cenário, a primeira edição de um objeto que seja replicada para o site de administração central terá precedência sobre uma edição posterior a partir do site primário que não tenha conseguido replicar os dados.

Utilize a administração baseada em funções para definir os objetos da hierarquia que os utilizadores administrativos poderão visualizar na consola do Gestor de configuração, bem como as permissões que possuem sobre esses objetos. Utilize uma combinação de funções de segurança, âmbitos de segurança e coleções para ajudar a gerir o acesso aos dados em toda a hierarquia para cada utilizador administrativo. Para mais informações, consulte Planear Segurança no Configuration Manager.

Mostrar: