Planear funções do sistema de sites para implementações do sistema operativo no Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

Os mesmos passos de planeamento utilizados para configurar outras funções do sistema de sites do System Center 2012 Configuration Manager são também aplicáveis quando configura funções para implementações de sistemas operacionais.

Por exemplo, se planear ter mais de uma função de sistema de sites num servidor, considere o efeito combinado de todas as funções do sistema de sites no desempenho da rede, na memória, no armazenamento em disco, na utilização do processador e noutros recursos do servidor. As implementações do sistema operativo afetam principalmente estes recursos em pontos de distribuição e em pontos de migração de estado.

Utilize as secções seguintes para planear pontos de distribuição e pontos de migração de estado.

Certifique-se de que tem pontos de distribuição suficientes para suportar a implementação dos sistemas operativos nos computadores e verifique a disposição desses pontos de distribuição na hierarquia. Este tipo de planeamento é basicamente o mesmo que utilizaria para a implementação de outros pacotes do Gestor de configuração. No entanto, existem algumas considerações que são específicas da implementação do sistema operativo.

A primeira consideração é o número de computadores que podem ser implementados em simultâneo a partir de um único ponto de distribuição. Tem de ter em consideração a velocidade de processamento e a E/S de disco do ponto de distribuição, a largura de banda disponível na rede e o efeito que o tamanho do pacote de imagens tem nesses recursos.

Por exemplo, numa rede Ethernet de 100 megabytes (MB), o número máximo de computadores para processar um pacote de imagens de 4 gigabytes (GB) numa hora é de 11 computadores, se não forem tidos em consideração outros fatores de recursos do servidor.

8 Megabits transfers 1 Megabyte of data

100 Megabits/sec = 12.5 Megabytes/sec = 750 Megabytes/min = 45 Gigabytes/hour = 11 images @ 4GB per image

Na realidade, o número pode ser muito menor. Por conseguinte, se for necessário efetuar a implementação num número específico de computadores num determinado tempo, distribua o pacote de imagens por um número apropriado de pontos de distribuição. Para obter informações sobre o planeamento de pontos de distribuição, consulte Planear a gestão de conteúdo no Configuration Manager (Planear a Gestão de Conteúdo no Configuration Manager).

System_CAPS_importantImportante

A segunda consideração é que, quando o utilizador implementa sequências de tarefas de implementação do sistema operativo numa coleção de computadores, o Gestor de configuração não distingue os servidores do site do Gestor de configuração dos outros computadores de destino da coleção. Se implementar a sequência de tarefas numa coleção que contenha um servidor do site, este último executa a sequência de tarefas da mesma forma que qualquer outro computador da coleção. Certifique-se de que remove a função do sistema de sites do servidor do site antes de implementar uma imagem do sistema operativo no mesmo e, após a implementação do sistema operativo, reatribua a função do sistema de sites ao servidor do site. Além disso, se distribuir uma imagem por um ponto de distribuição, o servidor tem de receber o respetivo pacote de imagens de um ponto de distribuição remoto. Não é possível distribuir uma imagem por um ponto de distribuição no servidor e, em seguida, implementar a sequência de tarefas que instala o sistema operativo no servidor.

Para implementar um sistema operativo por PXE, tem de designar um ponto de distribuição que possa responder aos pedidos de arranque PXE. O ponto de distribuição pode então responder ao pedido de arranque PXE e determinar as ações de implementação adequadas. Para obter mais informações sobre como implementar sistemas operativos utilizando o PXE, consulte Planeamento de Implementações do Sistema Operativo Iniciadas por PXE no Configuration Manager (Planear Implementações de Sistemas Operativos Iniciadas por PXE no Configuration Manager).

Para implementar um sistema operativo em vários computadores em simultâneo, tem de configurar um ponto de distribuição que suporte multicast. Para obter mais informações sobre como utilizar o multicast para implementar sistemas operativos, consulte Planear uma estratégia de multicast no Configuration Manager (Planear Implementações de Sistemas Operativos por Multicast no Configuration Manager).

O ponto de migração de estado armazena os dados de estado do utilizador que são capturados num computador e, em seguida, restaurados noutro. Tem de armazenar os dados de estado do utilizador no ponto de migração de estado quando utiliza uma implementação lado a lado. Porém, quando utilizar o mesmo computador, como por exemplo, numa implementação em que atualiza o sistema operativo no computador de destino, pode armazenar os dados no mesmo computador ou no ponto de migração de estado. Nalgumas implementações de computadores, quando cria o armazenamento de estados, o Gestor de configuração cria automaticamente uma associação entre o armazenamento de estados e o computador de destino.

Quando planear o ponto de migração de estado, considere os seguintes fatores.

O tamanho do estado do utilizador afeta diretamente o armazenamento em disco no ponto de migração de estado e o desempenho da rede durante a migração. Considere o tamanho do estado do utilizador e o número de computadores a migrar. Considere também as definições a serem migradas do computador. Por exemplo, se já existir uma cópia de segurança da pasta Os Meus Documentos num servidor, então é possível que não tenha de a migrar como parte da implementação da imagem. Evite as migrações desnecessárias para reduzir o tamanho geral do estado do utilizador e diminuir o efeito que teria no desempenho da rede e no armazenamento em disco no ponto de migração de estado.

Para capturar e restaurar o estado do utilizador durante a implementação dos sistemas operativos, tem de utilizar o pacote da Ferramenta de Migração de Estado do Utilizador (USMT) que aponta para os ficheiros de origem da USMT. Tem de criar este pacote na pasta Software Library/Application Management/Packages (Biblioteca de Software/Gestão de Aplicações/Pacotes). O Gestor de configuração utiliza a USMT 4.0, distribuída no Kit de Instalação Automática do Windows (Windows AIK), para capturar o estado do utilizador a partir de um sistema operativo e restaurá-lo noutro sistema operativo.

Para obter uma descrição dos diferentes cenários de migração com a USMT 4.0, consulte Cenários Comuns de Migração.

Quando configura o ponto de migração de estado, pode especificar o período de tempo para manter os dados de estado do utilizador que estão armazenados no mesmo. O período de tempo para manter os dados no ponto de migração de estado depende de duas considerações:

  • O efeito que os dados armazenados têm no armazenamento em disco.

  • A potencial necessidade de manter os dados durante algum tempo para o caso de ser necessária uma nova migração dos dados.

A migração de estado ocorre em duas fases: captura e restauro dos dados.

Quando capturar os dados, os dados de estado do utilizador são recolhidos e guardados no ponto de migração de estado. Quando restaurar os dados, os dados de estado do utilizador são recuperados a partir do ponto de migração de estado, escritos no computador de destino e, em seguida, o passo da sequência de tarefas Disponibilizar Armazenamento de Estados disponibiliza os dados armazenados. Quando os dados são disponibilizados, o temporizador de retenção é iniciado. Se selecionar a opção de eliminar imediatamente os dados migrados, os dados de estado do utilizador são eliminados logo que são disponibilizados. Se selecionar a opção de manter os dados por um determinado período tempo, os dados são eliminados quando decorrer esse período de tempo, após a disponibilização dos dados de estado. Quanto mais longo for período de retenção definido, mais espaço em disco poderá ser necessário.

Ao configurar o ponto de migração de estado, tem de especificar a unidade do servidor para armazenar os dados de migração de estado do utilizador. Selecione uma unidade numa lista fixa de unidades. No entanto, algumas destas unidades podem não ser graváveis, como a unidade de CD ou uma unidade de partilha exterior à rede. Além disso, algumas letras de unidade podem não estar mapeadas para as unidades do computador. Tem de especificar uma unidade gravável e partilhada quando configurar o ponto de migração de estado.

Mostrar: