Declaração de Privacidade do Microsoft System Center 2012 Configuration Manager

 

Aplica-se a: System Center 2012 Configuration Manager, System Center 2012 Configuration Manager SP1, System Center 2012 Configuration Manager SP2, System Center 2012 R2 Configuration Manager SP1

A Microsoft está empenhada em proteger a sua privacidade, enquanto fornece software que proporciona o desempenho, poder e conveniência pretendidos ao nível da informática pessoal. A presente declaração de privacidade explica muitas das práticas de recolha e de utilização de dados do Microsoft System Center 2012 Configuration Manager (“System Center 2012 Configuration Manager”). Esta declaração concentra-se nas funcionalidades que comunicam com a Internet e não pretende ser uma lista exaustiva. Não se aplica a outros sites, produtos ou serviços online ou offline da Microsoft. Os utilizadores finais (técnicos de informação) devem consultar os respetivos administradores de TI para obter informações adicionais sobre as políticas de privacidade das suas empresas. A Microsoft não assume qualquer responsabilidade pelas práticas de privacidade dos seus clientes ou de outras empresas.

O System Center 2012 Configuration Manager avalia, implementa e atualiza de forma abrangente os servidores, clientes e dispositivos em ambientes físicos, virtuais, distribuídos e móveis. Otimizado para Windows e expansível, é a melhor opção para obter um conhecimento e controlo melhorados sobre os sistemas de TI.

Baseado nas principais tecnologias da Microsoft, como os Microsoft Windows Server Update Services (WSUS), o Windows Server Active Directory e a arquitetura do Windows, o System Center 2012 Configuration Manager maximiza os investimentos em infraestruturas e aumenta a eficiência. Com o System Center 2012 Configuration Manager, as empresas podem garantir que os sistemas de TI são compatíveis com os estados de configuração pretendidos para melhorar a disponibilidade, a segurança e o desempenho de toda a rede.

As informações recolhidas serão utilizadas pela Microsoft e pelas respetivas subsidiárias e filiais controladas para ativar as funcionalidades que utiliza e fornecer os serviços ou realizar as transações solicitadas ou autorizadas. Também podem ser utilizadas para analisar e melhorar os produtos e serviços da Microsoft.

Poderemos enviar determinadas comunicações de serviço obrigatórias, como cartas de boas-vindas, lembretes de faturação, informações sobre assuntos técnicos e anúncios de segurança. Alguns serviços da Microsoft poderão enviar cartas periódicas aos membros que são consideradas como parte do serviço. Ocasionalmente, poderemos solicitar feedback, convidá-lo a participar em sondagens, ou enviar-lhe correio promocional para o informar sobre outros produtos ou serviços disponibilizados pela Microsoft e respetivas filiais.

Para que lhe possamos oferecer uma experiência mais consistente e personalizada nas suas interações com a Microsoft, a informação recolhida através de um serviço Microsoft poderá ser combinada com informação obtida através de outros serviços Microsoft. Podemos também complementar as informações recolhidas com as informações obtidas de outras empresas. Por exemplo, podemos utilizar serviços de outras empresas que nos permitam deduzir uma área geográfica geral com base no seu endereço IP de forma a personalizar determinados serviços na sua área geográfica.

Para poder aceder a determinados serviços online do System Center 2012 Configuration Manager, ser-lhe-á solicitado que introduza um endereço de correio eletrónico e uma palavra-passe, que denominamos conta do Windows. Depois de criar a conta do Windows, poderá utilizar as mesmas credenciais para iniciar sessão em muitos sites e serviços da Microsoft, bem como nos de parceiros selecionados da Microsoft, que apresentem o logótipo da conta do Windows. Ao iniciar sessão num site ou serviço da Microsoft, é possível que esta se inicie automaticamente ao visitar outros sites e serviços da Microsoft. Para obter mais informações sobre a utilização das informações das suas credenciais ao iniciar sessão nos sites participantes, leia a Declaração de Privacidade Online da Microsoft em http://privacy.microsoft.com/.

Exceto nos termos descritos nesta declaração, as informações pessoais que fornecer não serão transferidas para terceiros sem a sua autorização. Ocasionalmente, contratamos outras empresas para fornecerem serviços limitados em nome da Microsoft, tais como embalar, enviar e entregar compras e outros envios, responder a questões dos clientes sobre produtos ou serviços, processar registos de eventos ou executar análises estatísticas dos nossos serviços. Só fornecemos a essas empresas as informações de que necessitam para prestarem esse serviço, estando as mesmas proibidas de utilizar essas informações para qualquer outro fim.

A Microsoft poderá aceder a, ou divulgar, informações relativas a si, incluindo o conteúdo das suas comunicações com o intuito de: (a) cumprir a legislação ou responder a pedidos legítimos ou processos legais; (b) proteger os direitos ou propriedade da Microsoft ou dos nossos clientes, incluindo a imposição dos nossos acordos ou das políticas que regem a sua utilização dos serviços; ou (c) agir na convicção de boa fé de que tal acesso ou divulgação sejam necessários à proteção da segurança pessoal dos empregados, clientes ou o público da Microsoft. A Microsoft também poderá divulgar informações pessoais como parte de uma transação empresarial, tal como uma fusão ou uma venda de ativos.

As informações recolhidas pela Microsoft ou enviadas para a Microsoft pelo System Center 2012 Configuration Manager podem ser armazenadas e processadas nos Estados Unidos ou em qualquer outro país no qual a Microsoft ou as respetivas filiais, subsidiárias ou prestadoras de serviços possuem as suas instalações. A Microsoft rege-se pelo Sistema de Porto Seguro, estabelecido pelo Departamento de Comércio dos EUA, no que diz respeito à recolha, utilização e retenção de dados provenientes da União Europeia, do Espaço Económico Europeu e da Suíça.

Quando utiliza software com funcionalidades com acesso à Internet, são enviadas informações sobre o seu computador ("informações padrão sobre o computador") para os Web sites que visitar e para os serviços online que utilizar. A Microsoft utiliza as informações padrão sobre o computador para lhe fornecer serviços com acesso à Internet, para ajudar a melhorar os nossos produtos e serviços e para análise estatística. As informações padrão sobre o computador incluem, normalmente, dados tais como o endereço IP, versão do sistema operativo, versão do browser e definições regionais e de idioma. Em alguns casos, as informações padrão sobre o computador podem também incluir o ID do hardware, que indica o fabricante do dispositivo, o nome e a versão do dispositivo. Se um determinado serviço ou funcionalidade enviar informações para a Microsoft, serão também enviadas informações padrão sobre o computador.

Os detalhes de privacidade de cada funcionalidade, software ou serviço do System Center 2012 Configuration Manager indicados nesta declaração de privacidade descrevem as informações adicionais que são recolhidas e a forma como são utilizadas.

A Microsoft está empenhada em ajudar a proteger a segurança das suas informações. Utilizamos uma variedade de tecnologias e procedimentos de segurança que ajudam a proteger as suas informações contra o acesso, utilização ou divulgação não autorizados. Por exemplo, armazenamos as informações que fornece em sistemas informáticos com acesso limitado, que estão localizados em instalações controladas.

Ocasionalmente, atualizaremos esta declaração de privacidade para refletir alterações nos nossos produtos, serviços e o feedback dado pelos clientes. Sempre que publicarmos alterações, a data da "última atualização" será revista no início da declaração. Se existirem alterações essenciais a esta declaração ou à forma como a Microsoft irá utilizar as informações pessoais do utilizador, este será notificado, quer através da colocação de um aviso quanto à existência de tais alterações antes que estas sejam implementadas, quer através de uma notificação enviada diretamente para o utilizador. Aconselhamo-lo a rever periodicamente esta declaração de modo a se manter informado sobre a forma como a Microsoft está a proteger as suas informações.

A Microsoft agradece os seus comentários sobre esta declaração de privacidade. Se tiver dúvidas acerca desta declaração ou considerar que não a cumprimos, contacte-nos através do endereço cmprivacy@microsoft.com.

Configuration Manager Privacy Response

Microsoft Corporation

One Microsoft Way

Redmond, Washington 98052 E.U.A.

O resto deste documento abrange as funcionalidades que podem transmitir informações à Microsoft e/ou suas filiais. O System Center 2012 Configuration Manager pode ser utilizado para recolher, armazenar e gerir informações e dispositivos adicionais na sua empresa, incluindo a capacidade de apagar todos os dados dos dispositivos. Para obter mais informações sobre a gestão de dispositivos, consulte o tópico online, Declaração de Privacidade do Microsoft System Center 2012 Configuration Manager - Adenda do dispositivo móvel Utilize a Biblioteca de Documentação do Configuration Manager para obter mais informações sobre as funcionalidades do produto.

O Programa de Melhoramento da Experiência do Cliente (“PMEC”) recolhe informações básicas a partir da consola de administração sobre a configuração do hardware do utilizador e a forma como utiliza o software e os serviços, para identificar tendências e padrões de utilização. O CEIP também recolhe o tipo e número de erros que encontrar, desempenho do software e do hardware e a velocidade dos serviços. Não iremos recolher o seu nome, morada ou outras informações de contacto. Não são recolhidos dados do PMEC a partir de computadores cliente.

Para obter mais informações sobre as informações recolhidas, processadas ou transmitidas pelo PMEC, consulte a declaração de privacidade do PMEC.

Utilizamos estas informações para melhorar a qualidade, a fiabilidade e o desempenho do software e serviços da Microsoft.

É-lhe oferecida a oportunidade de participar no PMEC durante a configuração. Se decidir participar e mais tarde mudar de ideias, pode desativar o PMEC em qualquer altura, procedendo do seguinte modo:

  1. Abra a consola do Configuration Manager.

  2. Clique no menu Aplicação, clique em Programa de Melhoramento da Experiência do Cliente, clique em Não pretendo aderir ao programa neste momento e, em seguida, clique em OK.

System_CAPS_noteNota

Salvo definição em contrário, todos os utilizadores da consola administrativa herdam a opção selecionada durante a instalação inicial relativamente ao PMEC. As alterações efetuadas nas definições do PMEC a partir da consola do Gestor de configuração são específicas do utilizador e do computador em que são introduzidas.

Depois de concluída a instalação do servidor do site, é iniciada automaticamente uma análise do agente do Windows Update. Se tiver optado por uma ligação ao Windows Update e/ou Microsoft Update, o agente procura as atualizações aplicáveis ao servidor do site e instala-as ou notifica o utilizador com base nas preferências predefinidas nos Serviços de Atualização.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade dos Serviços de Atualização.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade dos Serviços de Atualização.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade dos Serviços de Atualização.

O Microsoft Update é um serviço que fornece as atualizações do Windows e as atualizações para outros programas de software da Microsoft.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade dos Serviços de Atualização.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade dos Serviços de Atualização.

A funcionalidade de Atualizações de Software não está configurada por predefinição. Quando os administradores instalam e configuram um ponto de atualização de software num servidor dos Windows Update Services (WSUS), esta ação configura automaticamente os WSUS desse servidor e outros servidores dos WSUS na hierarquia do Gestor de configuração. Os administradores podem desativar a sincronização de atualizações de software com o Microsoft Update.

Desativar a sincronização das atualizações de software com o Microsoft Update

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Administração.

  2. Na área de trabalho Administração, expanda Configuração do Site e clique em Sites.

  3. No painel de resultados, clique no site de administração central ou no site autónomo principal.

  4. No separador Home Page, no grupo Definições, expanda Configurar Componentes do Site e clique em Ponto de Atualização de Software.

  5. Na caixa de diálogo Propriedades do Componente do Ponto de Atualização de Software, no separador Definições de sincronização, clique em Não sincronize a partir do Microsoft Update nem do ponto de atualização de software a montante e clique em OK.

Quando tiver um ponto de atualização de software configurado para aceitar ligações a partir da Internet, os clientes baseados na Internet do Configuration Manager que se encontram na Internet efetuam sempre uma análise desse ponto de atualização de software para determinar que atualizações de software são necessárias. Contudo, quando estes cliente se encontram na Internet, começam por tentar transferir as atualizações de software a partir do Microsoft Update, em vez de recorrerem ao ponto de distribuição baseado na Internet. Só em caso de insucesso é que tentarão transferir as atualizações de software necessárias a partir de um ponto de distribuição baseado na Internet.

No Gestor de configuração SP1, o administrador pode configurar as implementações de software para que os clientes da intranet possam transferir conteúdos de atualização a partir do Microsoft Update se não conseguirem fazê-lo a partir de um ponto de distribuição. No Gestor de configuração sem service pack, os clientes que não estão configurados para a gestão de clientes baseada na Internet não tentam nunca transferir as atualizações de software a partir do Microsoft Update.

O Silverlight é um pré-requisito do cliente do Gestor de configuração e do Catálogo de Aplicações. O Silverlight é atualizado automaticamente e tem práticas adicionais de processamento e transmissão de dados. O Gestor de configuração não controla esta funcionalidade.

No Gestor de configuração sem service pack, a Declaração de Privacidade do Microsoft Silverlight 4.0 deve ser lida juntamente com a presente declaração de privacidade.

No Gestor de configuração SP1, a Declaração de Privacidade do Microsoft Silverlight 5.0 deve ser lida juntamente com a presente declaração de privacidade.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade do Silverlight:

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização, consulte a Declaração de Privacidade do Silverlight:

Para obter mais informações sobre a escolha e o controlo do Silverlight, consulte a Declaração de Privacidade do Silverlight:

O Asset Intelligence permite aos administradores de TI definir, controlar e gerir proativamente a compatibilidade com as normas de configuração. A medição e elaboração de relatórios relativamente à implementação e utilização de aplicações físicas e virtuais permitem que as empresas tomem decisões comerciais mais corretas em termos de licenciamento de software e mantenham a compatibilidade com os contratos de licenciamento.

Após a recolha de dados de utilização a partir de clientes do Configuration Manager, os administradores podem utilizar várias funcionalidades para ver os dados, incluindo coleções, consultas e relatórios. Estes dados, combinados com dados do inventário de software, podem ajudar a determinar:

  • O número de cópias de um programa de software específico que foram implementadas na empresa e nos respetivos computadores e o número de utilizadores que efetivamente executam o programa.

  • O número de licenças de um programa de software específico que necessita de adquirir quando renovar os contratos de licença junto do fabricante do software.

  • Os programas de software que continuam a ser executados pelos utilizadores. Se um determinado programa não estiver a ser utilizado, a empresa pode optar por retirá-lo.

  • As horas do dia em que um programa de software é utilizado com mais frequência.

Durante cada sincronização, será transferido um catálogo de software conhecido da Microsoft. O administrador de TI pode optar por enviar informações da Microsoft sobre títulos de software não categorizados detetados dentro da respetiva empresa para serem investigados e adicionados ao catálogo. Antes de carregar estas informações, uma caixa de diálogo mostra exatamente os dados que serão carregados. Não é possível resgatar os dados carregados. O Asset Intelligence não envia informações sobre utilizadores e computadores nem sobre a utilização de licenças para a Microsoft.

Após o carregamento de um título de software, os investigadores da Microsoft identificam, categorizar e disponibilizam estes conhecimentos para todos os utilizadores que utilizam esta funcionalidade e para outros consumidores do catálogo. Os títulos de software carregados passam a ser públicos, na medida em que o conhecimento dessa aplicação e a respetiva categorização passam a fazer parte integrante do catálogo, podendo assim ser transferidos por outros consumidores do catálogo. Antes de configurar a recolha de dados do Asset Intelligence e decidir se pretende enviar informações para a Microsoft, tenha em consideração os requisitos de privacidade da sua empresa.

Por predefinição, o Asset Intelligence não está ativado no System Center 2012 Configuration Manager. Se o administrador do Gestor de configuração pretender enviar e receber dados relacionados com a funcionalidade Asset Intelligence, deve criar uma função de ponto de sincronização do Asset Intelligence. Sem esta função, não serão enviados nem recebidos dados relacionados com esta funcionalidade pela Microsoft. Mesmo após a criação da função, o administrador pode ativar o desativar a sincronização e definir agendas para permitir a sincronização de dados a partir do catálogo online na base de dados do Gestor de configuração. É possível configurar a sincronização nas propriedades da função de ponto de sincronização do Asset Intelligence. O carregamento de títulos não categorizados nunca ocorre de forma automática e o sistema não foi concebido para automatizar esta tarefa. Deve selecionar e aprovar manualmente o carregamento de cada título de software.

O Endpoint Protection oferece uma experiência familiar de gestão e proteção do ambiente de trabalho que ajuda a proteger e a limpar pontos finais de vírus e software maligno.

Para obter mais detalhes sobre as informações que são recolhidas e como são utilizadas, consulte a Declaração de Privacidade do Microsoft System Center 2012 Endpoint Protection.

Para obter mais detalhes sobre as informações que são recolhidas e como são utilizadas, consulte a Declaração de Privacidade do Microsoft System Center 2012 Endpoint Protection.

Por predefinição, o Endpoint Protection não está ativado no System Center 2012 Configuration Manager. Se o administrador do Gestor de configuração pretender ativar a funcionalidade Endpoint Protection, deve criar uma função de ponto de Endpoint Protection e implementar o agente do Endpoint Protection nos computadores.

Remover o ponto do Endpoint Protection

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Administração.

  2. Na área de trabalho Administração, clique em Servidores e Funções de Sistema de Sites.

  3. No painel de resultados, clique no servidor que aloja o Ponto do Endpoint Protection.

  4. No painel de detalhes Funções de Sistema de Sites, selecione Ponto do Endpoint Protection e, em seguida, no separador Função do Site, no grupo de definições Função do Site, clique em Remover Função e clique em Sim para confirmar.

Remover o cliente do Endpoint Protection

  1. Configure a definição do cliente Gerir o cliente do Endpoint Protection nos computadores cliente em Falso (Gestor de configuração sem service pack) ou Não (Gestor de configuração SP1).

  2. Implemente um pacote e um programa para desinstalar o cliente do Endpoint Protection.

O Programa de Configuração do Gestor de configuração (ou separadamente através do utilitário de transferência do programa de configuração do Gestor de configuração) pode contactar os Web sites da Microsoft para transferir os ficheiros redistribuíveis dos pré-requisitos necessários, os pacotes de idiomas e as últimas atualização para instalação.

Estes ficheiros são copiados para o servidor do site durante a instalação. Os ficheiros necessários para a função remota, o site secundário e as instalações do cliente serão copiados para os respetivos sistemas como parte dessas configurações. Estes só serão instalados automaticamente se não existir uma versão idêntica ou mais recente do componente instalada no sistema de destino. Estes ficheiros permanecem no sistema de destino para suportar futuras operações de reparação.

Durante este processo, são utilizadas apenas informações padrão do computador, conforme descritas acima.

Os dados são utilizados para efetuar as transferências necessárias.

Não é possível concluir a configuração sem estas transferências, mas podem ser efetuadas separadamente e ser fornecido um caminho ao Programa de Configuração para aceder às mesmas.

Hierarquia do site – a vista geográfica permite-lhe visualizar a topologia dos servidores físicos do Gestor de configuração utilizando mapas fornecidos pelo Microsoft Bing Maps.

Para ativar esta funcionalidade, as informações fornecidas pelo utilizador sobre a sua localização são enviadas do servidor para o serviço da Web Bing Maps.

A Microsoft utiliza as informações para explorar e melhorar o Microsoft Bing Maps e outros serviços e sites da Microsoft. Para obter mais informações, consulte a Declaração de Privacidade Online da Microsoft.

Pode optar por não utilizar a Vista Geográfica da Hierarquia do Site. A vista Diagrama da Hierarquia permite-lhe ver a hierarquia sem utilizar o serviço Bing Maps.

O ponto de distribuição baseado na nuvem providencia um ponto de distribuição do Gestor de configuração concebido para ser executado no Windows Azure. O conteúdo atribuído a um ponto de distribuição baseado na nuvem é gerido como qualquer outro ponto de distribuição do Gestor de configuração.

O ID de subscrição, o certificado de gestão e o certificado de serviço do Windows Azure são armazenados na base de dados do Gestor de configuração quando a funcionalidade for configurada por um administrador. Durante a configuração, uma lista de regiões geográficas disponíveis para alojar o ponto de distribuição baseado na nuvem é obtida automaticamente a partir do Windows Azure. Todas as comunicações com pontos de distribuição baseados em nuvens utilizam HTTPS. O Gestor de configuração encripta e carrega automaticamente pacotes atribuídos a um ponto de distribuição baseado na nuvem. A Microsoft não recolhe qualquer informação sobre o conteúdo atribuído ao ponto de distribuição.

O ID de subscrição e o certificado de gestão do Windows Azure são enviados para o Windows Azure para autenticar todas as comunicações do servidor do site.

As comunicações do cliente com um ponto de distribuição baseado na nuvem utilizam um token de acesso ao Gestor de configuração e não contêm informações sobre a subscrição do Windows Azure. Os clientes utilizam o certificado de serviço para autenticar o ponto de distribuição baseado na nuvem.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização pelo Windows Azure, consulte o Windows Azure Trust Center (Centro de Fidedignidade do Windows Azure) e a Windows Azure Privacy Statement.

O ID de subscrição e o certificado de gestão do Windows Azure são enviados para o Windows Azure para autenticar todas as comunicações do servidor do site. As comunicações do cliente com um um ponto de distribuição baseado na nuvem utilizam um método de autenticação separado interno do Gestor de configuração e não contêm informações sobre a subscrição do Windows Azure.

Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização pelo Windows Azure, consulte o Windows Azure Trust Center (Centro de Fidedignidade do Windows Azure) e a Windows Azure Privacy Statement.

Enquanto parte do passo de configuração de cada ponto de distribuição baseado na nuvem, deve especificar a região geográfica dos centros de dados da Microsoft onde será armazenado o conteúdo do ponto de distribuição. A localização selecionada aplicar-se-á apenas ao ponto de distribuição baseado na nuvem que está a ser configurado. Esta ação não alterará a seleção da sua localização geográfica existente na sua conta para outros serviços do Windows Azure. Pode configurar vários pontos de distribuição baseados na nuvem em diversas localizações geográficas. O conteúdo carregado nos pontos de distribuição baseados na nuvem é encriptado com uma chave exclusiva do Gestor de configuração para a instalação da sua empresa. Alguns conteúdos podem ser considerados confidenciais para a sua empresa ou estar sujeitos a normas específicas.

Para obter mais informações sobre a localização e segurança dos dados armazenados no Windows Azure, consulte o Windows Azure Trust Center (Centro de Fidedignidade do Windows Azure) e a Windows Azure Privacy Statement.

Por predefinição, esta função não está instalada. Os administradores do Gestor de configuração têm controlo sobre o conteúdo que é transferido para cada ponto de distribuição baseado na nuvem, utilizando a atribuição de pacote. Além disso, existe um definição do cliente que tem de ser ativada pelo administrador de clientes para utilizar pontos de distribuição baseados na nuvem. O serviço pode ser parado a partir da consola do Gestor de configuração e a função pode ser removida em qualquer altura.

Para desinstalar um ponto de distribuição baseado na nuvem, os administradores podem selecionar o ponto de distribuição na consola do Gestor de configuração e selecionar Eliminar.

Quando os administradores eliminarem um ponto de distribuição baseado na nuvem de uma hierarquia, o Gestor de configuração tentará remover o conteúdo do serviço na nuvem do Windows Azure.

O administrador do Gestor de configuração pode criar uma ligação para uma aplicação específica disponível na Loja Windows. Quando os utilizadores finais clicam na ligação para instalar uma aplicação, a loja online é iniciada de forma automática diretamente na aplicação especificada. Para aceder à Loja Windows, os utilizadores têm de iniciar sessão com uma conta da Microsoft. As ligações para aplicações disponíveis na Loja Windows não são suportadas em sistemas operativos anteriores ao Windows 8.

Um pedido com o ID da aplicação é enviado para a Loja Windows. Para obter mais informações sobre as informações que são recolhidas e a sua utilização pela Loja Windows, consulte o tópico Loja Windows, no separador Suplemento de Funcionalidades da Declaração de Privacidade do Windows 8.

Para obter mais informações sobre as informações que são enviadas e recolhidas e a sua utilização pela Loja Windows, consulte o tópico Loja Windows, no separador Suplemento de Funcionalidades da Declaração de Privacidade do Windows 8.

Os administradores do Gestor de configuração podem optar por não criar aplicações com ligação para a Loja Windows.

Identificar aplicações existentes com ligação para a Loja Windows

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Biblioteca de Software.

  2. Na área de trabalho Biblioteca de Software, expanda Gestão de Aplicações e clique em Aplicações.

  3. Procure o tipo de distribuição Pacote de aplicação do Windows (na Loja Windows).

Para tipos de alertas suportados, é possível configurar o Gestor de configuração para enviar uma mensagem de correio eletrónico a destinatários designados por si sempre que um alerta é acionado.

As seguintes informações são armazenadas na base de dados do Gestor de configuração quando um administrador ativa a funcionalidade: O servidor SMTP, o endereço de correio eletrónico do remetente e, se necessário, o nome de utilizador e a palavra-passe para estabelecer ligação com o servidor SMTP. Além disso, tem de fornecer um ou mais endereços de correio eletrónico dos destinatários para cada alerta por correio eletrónico. Nenhumas destas informações são enviadas para a Microsoft.

A funcionalidade de notificação por correio eletrónico está desativada por predefinição. Os administradores podem ativar a funcionalidade de alertas por correio eletrónico a partir da consola do Gestor de configuração. Para obter mais informações sobre como configurar alertas por correio eletrónico, consulte Configurar alertas no Configuration Manager (Configurar Alertas no Configuration Manager).

Desativar a notificação por correio eletrónico no Configuration Manager sem service pack

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Administração.

  2. Na área de trabalho Administração, expanda Configuração do Site e clique em Sites.

  3. No separador Home Page, no grupo Definições, clique em Configurar Componentes do Site e clique em Notificação por Correio Eletrónico.

  4. Na caixa de diálogo Propriedades do Componente de Notificação por Correio Eletrónico, desative a caixa de verificação Ativar notificação por correio eletrónico para os alertas do Endpoint Protection e clique em OK.

Desativar a notificação por correio eletrónico no Configuration Manager SP1

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Monitorização.

  2. Na área de trabalho Monitorização, expanda Alertas e clique em Subscrições.

  3. No separador Home Page, no grupo Criar, clique em Configurar Notificação por Correio Eletrónico.

  4. Na caixa de diálogo Propriedades do Componente de Notificação por Correio Eletrónico, desative a caixa de verificação Ativar notificação por correio eletrónico para alertas e clique em OK.

Os clientes que compraram uma subscrição do Microsoft Intune podem utilizar o Gestor de configuração para gerir os seus dispositivos móveis ligados através do Microsoft Intune. A Declaração de Privacidade do Microsoft Intune deve ser lida juntamente com esta declaração de privacidade.

Todas as comunicações com o Microsoft Intune utilizam o HTTPS. Para configurar a subscrição do Microsoft Intune e transferir o Pedido de Assinatura de Certificado (CSR) necessário para efetuar a configuração do suporte do iOS, um administrador tem de iniciar sessão no Microsoft Intune utilizando a respetiva conta escolar ou profissional e a palavra-passe. Estas credenciais não são armazenadas no Gestor de configuração. Todas as outras comunicações com o Microsoft Intune são autenticadas utilizando certificados de PKI gerados automaticamente pelo Microsoft Intune.

Para gerir dispositivos ligados ao Microsoft Intune, algumas informações são enviadas e recebidas a partir do Microsoft Intune. Estas informações incluem o Nome Principal de Utilizador (UPN) de todos os utilizadores atribuídos ao serviço e informações sobre o inventário de dispositivos para os dispositivos geridos pelo Microsoft Intune. Os metadados (nome da aplicação, editor e versão) relativos ao conteúdo atribuído aos pontos de distribuição Manage.Microsoft.com são enviados para o Microsoft Intune. O conteúdo do binário real atribuído a um ponto de distribuição Manage.Microsoft.com é encriptado antes de ser carregado para o Microsoft Intune.

As informações enviadas para o Microsoft Intune são utilizadas apenas para fornecer e melhorar os serviços do Microsoft Intune. A Microsoft não recolhe qualquer informação sobre o conteúdo atribuído ao ponto de distribuição.

O conteúdo selecionado para ser carregado para o ponto de distribuição Manage.Microsoft.com é encriptado com uma chave exclusiva da instalação do Gestor de configuração da sua empresa. Alguns conteúdos podem ser considerados confidenciais para a sua empresa ou estar sujeitos a normas específicas. Para mais informações, consulte a Declaração de Privacidade do Microsoft Intune.

Por predefinição, esta funcionalidade não está configurada. Os administradores têm controlo sobre o tipo de conteúdos que são transferidos para o ponto de distribuição Manage.microsoft.com e sobre os utilizadores atribuídos ao serviço. A funcionalidade pode ser removida em qualquer altura.

Para obter informações sobre como extinguir dispositivos geridos pelo Microsoft Intune, consulte a Declaração de Privacidade do Microsoft Intune.

Para desativar a comunicação entre o Gestor de configuração e o Intune, pode remover o conector do Windows Intune.

Remover o conector do Windows Intune

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Administração.

  2. Na área de trabalho Administração, clique em Servidores e Funções de Sistema de Sites.

  3. Selecione o servidor que aloja o Conector do Windows Intune.

  4. No painel de detalhes Funções de Sistema de Sites, selecione Conector do Windows Intune e, em seguida, no separador Função do Site, no grupo de definições Função do Site, clique em Remover Função e clique em Sim para confirmar.

Mostrar: