Pacotes e programas no System Center Configuration Manager

 

Aplica-se A: System Center Configuration Manager (current branch)

O System Center Configuration Manager continua a suportar pacotes e programas que foram utilizados no Gestor de configuração 2007. Uma implementação que utiliza pacotes e programas pode ser mais adequada do que uma implementação que utiliza uma aplicação quando implementa qualquer um dos seguintes procedimentos:

Os pacotes e programas podem ser utilizados para implementar aplicações em Windows PC e servidores Linux e UNIX.

  • Scripts que não instalam uma aplicação num computador, tal como um script para desfragmentar a unidade de disco do computador.

  • Os scripts "pontuais" não têm de ser monitorizados continuamente.

  • Os scripts que são executados num agendamento periódico e não podem utilizar a avaliação global.

System_CAPS_ICON_tip.jpg Dica


Deve utilizar pacotes e programas do Gestor de configuração para implementar software em clientes que executam o Linux e o UNIX. Para obter mais informações, veja Criar aplicações de servidor Linux e UNIX com o System Center Configuration Manager.

Quando migra pacotes de uma versão anterior do Gestor de configuração, pode migrar pacotes existentes e implementá-los na sua hierarquia do Gestor de configuração. Quando a migração é concluída, os pacotes são apresentados no nó Pacotes na área de trabalhoBiblioteca de Software. Pode modificar e implementar estes pacotes da mesma forma que utiliza a distribuição de software. O **Assistente de Definição para Importar PacotesGestor de configuração permanece no ** para importar pacotes legados. Os anúncios são convertidos em implementações quando são migrados do Gestor de configuração 2007 para uma hierarquia do Gestor de configuração.

System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


Pode utilizar o Gestor de Conversão de Pacotes do Microsoft System Center Configuration Manager para converter pacotes e programas em aplicações do Gestor de configuração.

Para obter mais informações, veja Configuration Manager Package Conversion Manager (Gestor de Conversão de Pacotes do Configuration Manager).

Os pacotes podem utilizar algumas novas funcionalidades do Gestor de configuração, incluindo grupos de pontos de distribuição e monitorização. As aplicações do Microsoft Application Virtualization (App-V) não podem ser distribuídas com pacotes e programas no Gestor de configuração. Para distribuir aplicações virtuais, tem de criá-las como aplicações do Gestor de configuração.

Visite uma das seguintes secções para obter ajudar para criar, implementar, monitorizar e gerir pacotes e programas do Gestor de configuração:

Utilize um dos seguintes procedimentos para ajudá-lo a criar ou importar pacotes e programas.

Criar um pacote e um programa utilizando o Assistente para Criar Pacote e Programa

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Biblioteca de Software.

  2. Na área de trabalho Biblioteca de Software, expanda Gestão de Aplicações e clique em Pacotes.

  3. No separador Home page, no grupo Criar, clique em Criar Pacote.

  4. Na página Pacote do Assistente para Criar Pacote e Programa, especifique as seguintes informações:

    • Nome - especifique um nome para o pacote com um máximo de 50 carateres.

    • Descrição - como opção, especifique uma descrição para este pacote com um máximo de 128 carateres.

    • **FabricanteGestor de configuração - como opção, especifique um nome de fabricante para o ajudar a identificar o pacote na consola do **. Este nome pode ter um máximo de 32 carateres.

    • Idioma - como opção, especifique a versão de idioma do pacote com um máximo de 32 carateres.

    • Versão - como opção, especifique a versão de idioma do pacote com um máximo de 32 carateres.

    • Este pacote contém ficheiros de origem - esta definição indica se o pacote necessita que os ficheiros de origem estejam presentes nos dispositivos cliente. Por predefinição, esta caixa de verificação está desmarcada e o Gestor de configuração não utiliza pontos de distribuição para o pacote. Quando esta caixa de verificação está selecionada, são utilizados pontos de distribuição.

    • Pasta de origem - se o pacote tiver ficheiros de origem, clique em Procurar para abrir a caixa de diálogo Definir Pasta de Origem e especifique a localização dos ficheiros de origem do pacote.

      System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


      A conta de computador do servidor do site deve ter permissões de acesso de leitura para a pasta de origem que especificar.

  5. Na página Tipo de Programa do Assistente para Criar Pacote e Programa, selecione o tipo de programa que pretende criar e, em seguida, clique em Seguinte. Pode criar um programa para um computador ou dispositivo, ou pode ignorar este passo e criar um programa mais tarde.

    System_CAPS_ICON_tip.jpg Dica


    Para criar um novo programa para um pacote existente, selecione o pacote e, em seguida, no separador Home page, no grupo Pacote, clique em Criar Programa para abrir o Assistente para Criar Programa.

  6. Utilize um dos seguintes procedimentos para criar um programa padrão ou um programa de dispositivo.

    Criar um programa padrão
    1. Na página Tipo de Programa do Assistente para Criar Pacote e Programa, selecione Programa Standard e, em seguida, clique em Seguinte.

    2. Na página Programa Standard do Assistente, especifique as seguintes informações:

      • Nome - epecifique um nome para o programa com um máximo de 50 carateres.

        System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


        O nome do programa deve ser exclusivo num pacote. Depois de criar um programa, não é possível modificar o respetivo nome.

      • Linha de Comandos - introduza a linha de comandos utilizada para iniciar este programa ou clique em Procurar para navegar para a localização do ficheiro.

        Se um nome de ficheiro especificado não tiver uma extensão especificada, o Gestor de configuração tenta utilizar .com, .exe e .bat como extensões possíveis.

        Quando o programa é executado num cliente, o Gestor de configuração procura primeiro o nome do ficheiro da linha de comandos no pacote, depois efetua uma pesquisa numa pasta local do Windows e, em seguida, procura no %path% local. Se o ficheiro não for encontrado, o programa irá falhar.

      • Pasta de arranque - como opção, utilize este campo para especificar a pasta a partir da qual o programa é executado, até 127 carateres. Esta pasta pode ser um caminho absoluto no cliente ou um caminho relativo para a pasta do ponto de distribuição que contém o pacote.

      • Executar - especifica o modo no qual o programa será executado nos computadores cliente. Selecione um dos seguintes procedimentos:

        • Normal - o programa é executado no modo normal, com base nas predefinições do sistema e do programa. Este é o modo predefinido.

        • Minimizado – o programa é executado minimizado nos dispositivos cliente. Os utilizadores poderão ver a atividade de instalação na área de notificação ou na barra de tarefas.

        • Maximizado – o programa é executado maximizado nos dispositivos cliente. Os utilizadores verão todas as atividades de instalação.

        • Oculto – o programa é executado oculto nos dispositivos cliente. Os utilizadores não verão todas as atividades de instalação.

      • O programa pode ser executado - especifique se o programa pode ser executado apenas quando um utilizador tem sessão iniciada, quando nenhum utilizador tiver sessão iniciada ou executado independentemente de um utilizador com sessão iniciada num computador cliente.

      • Modo de execução - especifique se o programa será executado com permissões administrativas ou com as permissões do utilizador com sessão iniciada.

      • Permitir que os utilizadores visualizem e interajam com a instalação do programa - utilize esta definição, se estiver disponível, para especificar se permite que os utilizadores interajam com a instalação do programa. Esta caixa de verificação só está disponível se as opções Se o utilizador tiver sessão iniciada ou Quer um utilizador tenha ou não iniciado sessão estiverem selecionadas em O programa pode ser executado e Executar com direitos de administrador estiver selecionada em Modo de execução.

      • Modo de unidade - especifica informações sobre como este programa vai ser executado na rede. Escolha uma das seguintes opções:

        • Executa com nome UNC - indica se o programa é executado com uma UNC (Universal Naming Convention). Esta é a predefinição.

        • Necessita letra de unidade - indica que o programa requer uma letra de unidade para qualificar completamente a respetiva localização. Para esta definição, o Gestor de configuração pode utilizar qualquer letra de unidade disponível no cliente.

        • É necessária letra de unidade específica (exemplo: Z:) - indica que o programa requer uma letra de unidade específica que indicar para qualificar completamente a respetiva localização. Se a letra de unidade especificada já estiver a ser utilizada num cliente, o programa não é executado.

      • Restabelecer ligação ao ponto de distribuição no início de sessão- utilize esta caixa de verificação para indicar se o computador cliente volta a ligar ao ponto de distribuição quando o utilizador inicia sessão. Por predefinição, esta caixa de verificação está desmarcada.

    3. Na página Requisitos do Assistente para Criar Pacote e Programa, especifique as seguintes informações:

      • Executar outro programa primeiro – pode utilizar esta definição para identificar um pacote e um programa que serão executados antes de este pacote e programa serem executados.

      • Requisitos de plataforma – selecione Este programa pode ser executado em todas as plataformas ou Este programa só pode ser executado nas plataformas especificadas e, em seguida, selecione os sistemas operativos que os clientes devem executar para ser possível instalar o pacote e programa.

      • Espaço em disco estimado - especifique a quantidade de espaço em disco que o programa de software necessita para ser executado no computador. Pode especificá-lo como Desconhecido (a predefinição) ou como um número inteiro igual ou superior a zero. Se for especificado um valor, é necessário especificar também as unidades para o valor.

      • Tempo máximo de execução permitido (minutos) - especifique o tempo máximo que o programa poderá demorar a ser executado no computador cliente. Pode especificá-lo como Desconhecido (a predefinição) ou como um número inteiro superior a zero.

        Por predefinição, este valor é definido para 120 minutos.

        System_CAPS_ICON_important.jpg Importante


        Se estiver a utilizar janelas de manutenção para a coleção onde este programa é executado, pode ocorrer um conflito se o Tempo máximo de execução permitido for superior à janela de manutenção agendada. Porém, se o tempo de execução máximo for definido como Desconhecido, o programa será executado em conjunto com a janela de manutenção e continuará a ser executado conforme necessário depois de a janela de manutenção fechar. Se o utilizador definir o tempo máximo de execução para um período que exceda a duração de qualquer janela de manutenção disponível, o programa não será executado.

        Se o valor for definido como Desconhecido, o Gestor de configuração define o tempo de execução máximo para 12 horas (720 minutos).

        System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


        Se o tempo de execução máximo (definido pelo utilizador ou como valor predefinido) for excedido, o Gestor de configuração para o programa se a opção Executar com direitos de administrador estiver selecionada e a opção Permitir que os utilizadores visualizem e interajam com a instalação do programa não estiver selecionada.

    4. Clique em Seguinte.

    Criar um programa de dispositivos
    1. Na página Tipo de Programa do Assistente para Criar Pacote e Programa, selecione Programa para o Dispositivo e, em seguida, clique em Seguinte.

    2. Na página Programa para o Dispositivo do Assistente, especifique as seguintes informações:

      • Nome - especifique um nome para o programa com um máximo de 50 carateres.

        System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


        O nome do programa deve ser exclusivo num pacote. Depois de criar um programa, não é possível modificar o respetivo nome.

      • Comentário - como opção, especifique um comentário para este programa de dispositivo com um máximo de 127 carateres.

      • Pasta de transferência - especifique o nome da pasta no dispositivo Windows CE onde serão armazenados os ficheiros de origem do pacote. O valor predefinido é \Temp\.

      • Linha de Comandos - introduza a linha de comandos utilizada para iniciar este programa ou clique em Procurar para navegar para a localização do ficheiro.

      • Executar linha de comandos na pasta da transferência – selecione esta opção para executar o programa a partir da pasta de transferência especificada anteriormente.

      • Executar a linha de comandos a partir desta pasta – selecione esta opção para especificar uma pasta diferente a partir da qual é executado o programa.

    3. Na página Requisitos do assistente, especifique as seguintes informações:

      • Espaço em disco estimado - especifique a quantidade de espaço em disco necessário para o software. Este será apresentado aos utilizadores de dispositivos móveis antes de instalarem o programa.

      • Transferir programa - especifique as informações sobre quando este programa pode ser transferido para dispositivos móveis. Pode especificar Assim que possível, Apenas sobre uma rede rápida ou Apenas quando o dispositivo estiver ancorado.

      • Requisitos adicionais - especifique outros requisitos para este programa. Estes serão apresentados aos utilizadores antes de instalarem o software. Por exemplo, pode indicar os utilizadores que necessitam de fechar todas as outras aplicações antes de executar o programa.

    4. Clique em Seguinte.

  7. Na página Resumo do assistente, reveja as ações que serão executadas e conclua o assistente.

O pacote e programa novos são apresentados no nó Pacotes da área de trabalho Biblioteca de Software.

Criar um pacote e um programa a partir de um ficheiro de definição de pacote

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Biblioteca de Software.

  2. Na área de trabalho Biblioteca de Software, expanda Gestão de Aplicações e clique em Pacotes.

  3. No separador Home page, no grupo Criar, clique em Criar Pacote a partir da Definição.

  4. Na página Definição de Pacote do Assistente Criar Pacote a partir de Definição, selecione um ficheiro de definição de pacote existente ou clique em Procurar para abrir um novo ficheiro de definição de pacote. Depois de especificar um novo ficheiro de definição de pacote, selecione-o partir da lista Definição do pacote e, em seguida, clique em Seguinte.

  5. Na página Ficheiros de Origem do assistente, especifique informações sobre eventuais ficheiros de origem necessários para o pacote e programa e clique em Seguinte.

  6. Se o pacote precisar de ficheiros de origem, na página Pasta de Origem do assistente, especifique a localização a partir da qual os ficheiros de origem devem ser obtidos e clique em Seguinte.

  7. Na página Resumo do assistente, reveja as ações que serão executadas e conclua o assistente. O pacote e programa novos são apresentados no nó Pacotes da área de trabalho Biblioteca de Software.

Para obter mais informações sobre ficheiros de definição de pacote, veja Informações sobre o formato de ficheiro de definição de pacote neste tópico.

Implementar um pacote e um programa

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Biblioteca de Software.

  2. Na área de trabalho Biblioteca de Software, expanda Gestão de Aplicações e clique em Pacotes.

  3. Selecione o pacote que pretende implementar e, em seguida, no separador Home page no grupo Implementação, clique em Implementar.

  4. Na página Geral do Assistente de Implementação de Software, especifique o nome do pacote e do programa que pretende implementar, a coleção na qual pretende implementá-los e comentários opcionais para a implementação.

    Selecione Utilizar grupos de pontos de distribuição predefinidos associados a esta coleção se quiser armazenar o conteúdo do pacote no grupo de pontos de distribuição predefinido da coleção. Se não associou a coleção selecionada a um grupo de pontos de distribuição, esta opção estará indisponível.

  5. Na página Conteúdo do assistente, clique em Adicionar e, em seguida, selecione os pontos de distribuição ou os grupos de pontos de distribuição nos quais pretende implementar o conteúdo associado a este pacote e programa.

  6. Na página do Assistente Definições de Implementação, escolha um objetivo para esta implementação e especifique as opções para pacotes de reativação e ligações com tráfego limitado:

    • Objetivo - escolha entre:

      • Disponível - se a aplicação for implementada num utilizador, este verá o pacote e o programa publicados no Catálogo de Aplicações, podendo solicitá-lo a pedido. Se o pacote e o programa forem implementados num dispositivo, o utilizador irá vê-los no Centro de Software e pode instalá-los a pedido.

      • Obrigatória - o pacote e o programa são implementados automaticamente, de acordo com a agenda configurada. No entanto, um utilizador poderá controlar o estado de implementação do pacote e programa e instalá-los antes do prazo, utilizando o Centro de Software.

    • Enviar pacotes de reativação - se o objetivo da implementação estiver definido como Obrigatória e esta opção estiver selecionada, é enviado um pacote de reativação para os computadores antes da instalação da implementação, de modo a reativar o computador da suspensão quando for atingido o prazo da instalação. Para poder utilizar esta opção, os computadores devem ser configurados para Wake On LAN.

    • Se necessário, selecione Permitir que os clientes numa ligação à Internet limitada transfiram conteúdo após o prazo de instalação, o que pode implicar custos adicionais.

    System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


    A opção Pré-implementar software no dispositivo primário do utilizador não está disponível ao implementar um pacote e um programa.

  7. Na página Agendamento do assistente, configure quando este pacote e programa serão implementados ou disponibilizados aos dispositivos cliente.

    As opções disponíveis nesta página variam se a ação de implementação estiver definida como Disponível ou Obrigatória.

  8. Se o objetivo da implementação estiver definido como Obrigatória, configure o comportamento da nova execução do programa a partir da lista pendente Comportamento da nova execução. Pode escolher uma das seguintes opções:

    Comportamento da nova execuçãoMais informações
    Nunca voltar a executar o programa implementadoO programa não volta a ser executado no cliente, mesmo que o programa tenha falhado inicialmente ou os ficheiros de programa tenham sido alterados.
    Executar sempre novamente o programaO programa será sempre executado novamente no cliente quando a implementação estiver agendada, mesmo que o programa tenha sido executado com êxito. Isto pode ser útil quando utilizar implementações periódicas no qual o programa é atualizado, por exemplo, com software antivírus.
    Executar novamente se a tentativa anterior falharO programa será executado novamente se a implementação é agendada apenas se tiver ocorrido uma falha na tentativa de execução anterior.
    Executar novamente se a tentativa anterior tiver êxitoO programa vai ser executado novamente apenas se tiver sido executado com êxito no cliente. Isto é útil se utilizar anúncios periódicos nos quais o programa é atualizado regularmente, e em que cada atualização necessitar que a atualização anterior tenha sido instalada com êxito.
  9. Na página Experiência de Utilizador do assistente, especifique as seguintes informações:

    • Permitir que os utilizadores executem o programa independentemente das atribuições – se esta opção estiver ativada, os utilizadores podem instalar este software a partir do Centro de Software, independentemente da hora de instalação agendada.

    • Instalação do software – permite que o software seja instalado fora de quaisquer janelas de manutenção configuradas.

    • Reinício do sistema (se for necessário para concluir a instalação) – se a instalação de software exigir o reinício do dispositivo para ser concluída, isto deve ocorrer fora de quaisquer janelas de manutenção configuradas.

    • Dispositivos Incorporados - quando implementa pacotes e programas em dispositivos Windows Embedded que tenham o filtro de escrita ativado, pode especificar a instalação de pacotes e programas na sobreposição temporária e confirmar as alterações mais tarde ou confirmá-las no prazo de instalação ou durante uma janela de manutenção. Ao consolidar alterações no momento da instalação ou durante uma janela de manutenção, será necessário um reinício para que as alterações sejam mantidas no dispositivo.

      System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


      Quando implementa um pacote ou programa num dispositivo Windows Embedded, certifique-se de que o dispositivo é membro de uma coleção que tenha uma janela de manutenção configurada. Para obter mais informações sobre a utilização de janelas de manutenção quando implementa pacotes e programas em dispositivos Windows Embedded, veja Creating Windows Embedded applications with System Center Configuration Manager (Criar aplicações Windows Embedded com o System Center Configuration Manager).

  10. Na página Pontos de Distribuição do assistente, especifique as seguintes informações:

    • Opções de implementação – especifique as ações que um cliente deve tomar para executar o conteúdo do programa. Pode especificar o comportamento quando o cliente está numa zona de rede rápida ou numa zona de rede lenta ou pouco fiável.

    • Permitir que os clientes partilhem conteúdos com outros clientes na mesma sub-rede – selecione esta opção para reduzir a carga de rede ao permitir que os clientes transfiram conteúdos a partir de outros clientes na rede que já tenham transferido e colocado o conteúdo na cache. Esta opção utiliza o Windows BranchCache e pode ser utilizada em computadores que executam o Windows Vista SP2 e posterior.

    • Permitir aos clientes utilizar uma localização da origem de contingência para conteúdo – se esta opção estiver ativada, os clientes podem procurar outros pontos de distribuição na hierarquia para o conteúdo necessário se este não estiver disponível no ponto de distribuição ou grupos de pontos de distribuição especificados.

  11. Na página Resumo do assistente, reveja as ações que serão executadas e conclua o assistente.

    Pode ver a implementação no nó Implementações da área de trabalho Monitorização e no painel de detalhes no separador de implementação do pacote quando seleciona a implementação. Para obter mais informações, veja How to monitor packages and programs (Como monitorizar pacotes e programas) neste tópico.

System_CAPS_ICON_important.jpg Importante


Se configurou a opção Executar programa a partir do ponto de distribuição na páginaPontos de Distribuição do Assistente de Implementação do Software, não desmarque a opção Copiar o conteúdo deste pacote para uma partilha de pacote em pontos de distribuição, porque esta ação irá tornar o pacote indisponível para execução a partir de pontos de distribuição.

Para monitorizar implementações de pacote e programa, pode utilizar os procedimentos aplicados para monitorizar aplicações, conforme detalhado em Monitor applications with System Center Configuration Manager (Monitorizar aplicações com o System Center Configuration Manager).

Os pacotes e programas também incluem um número de relatórios incorporados que permitem monitorizar informações sobre o estado de implementação de pacotes e programas. Estes relatórios têm a categoria de relatório de Distribuição de Software – Pacotes e Programas e Distribuição de Software - Estado de Implementação do Pacote e do Programa.

Para obter mais informações sobre como configurar os relatórios no Gestor de configuração, veja Reporting in System Center Configuration Manager (Criar Relatórios no System Center Configuration Manager).

Na área de trabalho Biblioteca de Software expanda Gestão de Aplicações, clique em Pacotes, selecione o pacote que pretende gerir e selecione uma tarefa de gestão a partir da seguinte tabela:

TarefaMais informações
Criar Ficheiro de Conteúdo Pré-configuradoÉ aberto o Assistente para Criar Ficheiro de Conteúdo Pré-configurado que permite criar um ficheiro que contém o conteúdo do pacote que pode ser importado manualmente para outro site. Isto é útil em situações onde a largura de banda de rede seja fraca entre o servidor do site e o ponto de distribuição.
Criar ProgramaÉ aberto o Assistente para Criar Programa que permite criar um novo programa para este pacote.
ExportarÉ aberto o Assistente Exportar Pacote que lhe permite exportar o pacote selecionado e o respetivo conteúdo para um ficheiro.

Para obter informações sobre como importar pacotes e programas, veja How to create packages and programs (Como criar pacotes e programas) neste tópico.
ImplementarÉ aberto o Assistente de implementação de Software que lhe permite implementar o pacote selecionado e o programa numa coleção. Para obter mais informações, veja How to deploy packages and programs (Como implementar pacotes e programas) neste tópico.
Distribuir ConteúdoÉ aberto o Assistente para Distribuir Conteúdo que lhe permite enviar o conteúdo associado ao pacote e programa para pontos de distribuição selecionados ou grupos de pontos de distribuição.
Atualizar Pontos de DistribuiçãoAtualiza pontos de distribuição com o conteúdo mais recente para o pacote e o programa selecionados.

Os ficheiros de definição do pacote são scripts que pode utilizar para ajudar a automatizar a criação do pacote e programa com o Gestor de configuração. Disponibilizam todas as informações de que o Gestor de configuração precisa para criar um pacote e programa, exceto para a localização dos ficheiros de origem do pacote. Cada ficheiro de definição do pacote é um ficheiro de texto ASCII ou UTF-8 que segue o formato de ficheiro .ini e contém as seguintes secções descritas:

[PDF]

Esta secção identifica o ficheiro como um ficheiro de definição de pacote. Contém as seguintes informações:

  • Versão: especifica a versão do formato de ficheiro de definição do pacote utilizado pelo ficheiro. Corresponde à versão do System Management Server (SMS) ou do Gestor de configuração no qual foi escrito. Esta entrada é necessária.

[Definição de Pacote]

Esta secção do ficheiro de definição do pacote especifica as propriedades do pacote e programa. Fornece as seguintes informações:

  • Nome: o nome do pacote, até 50 carateres. Esta entrada é necessária.

  • Versão: a versão do pacote, até 32 carateres. Esta entrada é opcional.

  • Ícone: opcionalmente, o ficheiro que contém o ícone utilizado para este pacote. Se for especificado, este ícone irá substituir o ícone de pacote predefinido na consola do Gestor de configuração.

  • Publicador: o publicador do pacote, até 32 carateres. Esta entrada é necessária.

  • Idioma: o idioma do pacote, até 32 carateres. Esta entrada é necessária.

  • Comentário: um comentário opcional sobre o pacote, até 127 carateres.

  • ContainsNoFiles: esta entrada indica se é ou não uma origem associada ao pacote.

  • Programas: os programas definidos para este pacote. Cada nome do programa corresponde a uma secção [Programa] neste ficheiro de definição de pacote. Esta entrada é necessária.

    Exemplo:

    Programs=Typical, Custom, Uninstall

  • MIFFileName: o nome do ficheiro de formato MIF (Management Information Format) que contém o estado de pacote, até 50 carateres.

  • MIFName: o nome do pacote (para correspondência MIF), até 50 carateres.

  • MIFVersion: o nome da versão do pacote (para correspondência MIF), até 32 carateres.

  • MIFPublisher: o publicador de software do pacote (para correspondência MIF), até 32 carateres.

[Programa]

Para cada programa especificado na entrada Programas da secção [Definição do Pacote], o ficheiro de definição do pacote deve incluir uma secção [Programa] que define esse programa. Cada secção Programa fornece as seguintes informações:

  • Nome: o nome do programa, até 50 carateres. Esta entrada deve ser exclusiva num pacote. Este nome é utilizado quando se definem anúncios. Em computadores cliente, o nome do programa é mostrado em Executar Programas Anunciados, no Painel de Controlo. Esta entrada é necessária.

  • Ícone: opcionalmente, especifica o ficheiro que contém o ícone utilizado para este programa. Se for especificado, este ícone substitui o ícone do programa predefinido na consola do Gestor de configuração e será apresentado nos computadores cliente quando o programa for anunciado.

  • Comentário: um comentário opcional sobre o programa, até 127 carateres.

  • CommandLine: especifica a linha de comandos do programa, até 127 carateres. O comando é relativo à pasta de origem do pacote. Esta entrada é necessária.

  • StartIn: especifica a pasta executável do programa, até 127 carateres. Esta entrada pode ser um caminho absoluto no computador cliente ou um caminho relativo à pasta de origem do pacote. Esta entrada é necessária.

  • Run: especifica o modo de programa no qual o programa será executado. Pode especificar Minimizado, Maximizado ou Oculto. Se esta entrada não estiver incluída, o programa será executado no modo normal.

  • AfterRunning: especifica qualquer ação especial que ocorre após o programa ser concluído com êxito. As opções disponíveis são SMSRestart, ProgramRestart ou SMSLogoff. Se esta entrada não estiver incluída, o programa não irá executar uma ação especial.

  • EstimatedDiskSpace: especifique a quantidade de espaço em disco de que o programa de software precisa para ser executado no computador. Pode especificá-lo como Desconhecido (a predefinição) ou como um número inteiro igual ou superior a zero. Se for especificado um valor, é necessário especificar também as unidades para o valor.

    Exemplo:

    EstimatedDiskSpace=38MB

  • EstimatedRunTime: especifica a duração estimada (em minutos) que o programa poderá demorar a ser executado no computador cliente. Pode especificá-lo como Desconhecido (a predefinição) ou como um número inteiro superior a zero.

    Exemplo:

    EstimatedRunTime=25

  • SupportedClients: especifica os processadores e sistemas operativos em que este programa será executado. As plataformas especificadas devem ser separadas por vírgulas. Se esta entrada não for incluída, a verificação de plataforma suportada será desativada para este programa.

  • SupportedClientMinVersionX, SupportedClientMaxVersionX: especifica o intervalo de início para o fim relativamente a números de versão dos sistemas operativos especificados na entrada SupportedClients.

    Exemplo:

    SupportedClients=Win NT (I386),Win NT (IA64),Win NT (x64)  
    Win NT (I386) MinVersion1=5.00.2195.4  
    Win NT (I386) MaxVersion1=5.00.2195.4  
    Win NT (I386) MinVersion2=5.10.2600.2  
    Win NT (I386) MaxVersion2=5.10.2600.2  
    Win NT (I386) MinVersion3=5.20.0000.0  
    Win NT (I386) MaxVersion3=5.20.9999.9999  
    Win NT (I386) MinVersion4=5.20.3790.0  
    Win NT (I386) MaxVersion4=5.20.3790.2  
    Win NT (I386) MinVersion5=6.00.0000.0  
    Win NT (I386) MaxVersion5=6.00.9999.9999  
    Win NT (IA64) MinVersion1=5.20.0000.0  
    Win NT (IA64) MaxVersion1=5.20.9999.9999  
    Win NT (x64) MinVersion1=5.20.0000.0  
    Win NT (x64) MaxVersion1=5.20.9999.9999  
    Win NT (x64) MinVersion2=5.20.3790.0  
    Win NT (x64) MaxVersion2=5.20.9999.9999  
    Win NT (x64) MinVersion3=5.20.3790.0  
    Win NT (x64) MaxVersion3=5.20.3790.2  
    Win NT (x64) MinVersion4=6.00.0000.0  
    Win NT (x64) MaxVersion4=6.00.9999.9999   
    
    
  • AdditionalProgramRequirements: como opção, indique outras informações ou outros requisitos para computadores cliente, até 127 carateres.

  • CanRunWhen: especifica o estado de utilizador que o programa requer para ser executado no computador cliente. Os valores disponíveis são UserLoggedOn, NoUserLoggedOn ou AnyUserStatus. O valor predefinido é UserLoggedOn.

  • UserInputRequired: especifica se o programa requer interação com o utilizador. Os valores disponíveis são Verdadeiro ou Falso. O valor predefinido é Verdadeiro. Esta entrada é definida como Falso se CanRunWhen não estiver definido como UserLoggedOn.

  • AdminRightsRequired: especifica se o programa precisa de credenciais administrativas no computador para poder ser executado. Os valores disponíveis são Verdadeiro ou Falso. O valor predefinido é Falso. Esta entrada é definida como Verdadeiro se CanRunWhen não estiver definido como UserLoggedOn.

  • UseInstallAccount: especifica se o programa utiliza a Conta de Instalação do Software Cliente quando é executado em computadores cliente. Por predefinição, este valor é Falso. Este valor é também Falso se CanRunWhen estiver definido como UserLoggedOn.

  • DriveLetterConnection: especifica se o programa requer uma ligação de letra de unidade para os ficheiros de pacote localizados no ponto de distribuição. Pode especificar Verdadeiro ou Falso. O valor predefinido é Falso, o que permite ao programa utilizar uma ligação UNC (Universal Naming Convention). Quando este valor está definido como Verdadeiro, será utilizada a letra de unidade disponível seguinte (começando em Z: e depois por ordem inversa).

  • SpecifyDrive: opcionalmente, especifica uma letra de unidade que o programa requer para ligar aos ficheiros do pacote no ponto de distribuição. Esta especificação força a utilização da letra de unidade especificada para ligações de cliente para pontos de distribuição.

  • ReconnectDriveAtLogon: especifica se o computador volta a ligar ao ponto de distribuição quando o utilizador inicia sessão. Os valores disponíveis são Verdadeiro ou Falso. O valor predefinido é Falso.

  • DependentProgram: especifica um programa neste pacote que tem de ser executado antes do programa atual. Esta entrada utiliza o formato DependentProgram=<NomedoPrograma>, em que <NomedoPrograma> é a entrada Nome do programa no ficheiro de definição do pacote. Se não houver programas dependentes, deixe esta entrada em branco.

    Exemplo:

    DependentProgram=Admin
    DependentProgram=

  • Atribuição: especifica a forma como o programa é atribuído aos utilizadores. Este valor pode ser: FirstUser, apenas o primeiro utilizador que inicie sessão executa o programa; ou EveryUser, todos os utilizadores que iniciam sessão no cliente executam o programa. Quando CanRunWhen não está definido como UserLoggedOn, esta entrada é definida como FirstUser.

  • Desativado: especifica se este programa pode ser publicitado aos clientes. Os valores disponíveis são Verdadeiro ou Falso. O valor predefinido é Falso.

Referência técnica para gestão de aplicações no System Center Configuration Manager

Mostrar: