Como criar itens de configuração personalizados para computadores de secretária e de servidor do Windows geridos com o cliente do System Center Configuration Manager

 

Aplica-se A: System Center Configuration Manager (current branch)

Utilize o item de configuração Computadores de Secretária e Servidores do Windows personalizados do O System Center Configuration Manager para gerir as definições para computadores e servidores Windows que são geridos pelo cliente do Gestor de configuração.

Insira o corpo da secção aqui.

Para criar um item de configuração de computadores de secretária e servidores do Windows personalizados

  1. Na consola do Gestor de configuração, clique em Ativos e compatibilidade.

  2. Na área de trabalho Ativos e Compatibilidade, expanda Definições de Compatibilidade e, em seguida, clique em Itens de Configuração.

  3. No separador Home Page, no grupo Criar, clique em Criar Item de Configuração.

  4. Na página Geral do Assistente de Criação de Item de Configuração, especifique um nome e uma descrição opcional para o item de configuração.

  5. Em Especifique o tipo de item de configuração que pretende criar, selecione Servidores e Computadores de Secretária Windows (personalizado).

    System_CAPS_ICON_tip.jpg Dica


    Se pretender fornecer as definições do método de deteção que verificam a existência de uma aplicação, selecione Este ficheiro de configuração contém as definições da aplicação.

  6. Clique em Categorias se criar e atribuir categorias para o ajudar a procurar e filtrar itens de configuração na consola do Gestor de configuração.

Utilize este procedimento para fornecer informações do método de deteção para o item de configuração.

System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


Aplica-se apenas se tiver selecionado Este item de configuração contém as definições da aplicação na página Geral do assistente.

Um método de deteção do Gestor de configuração contém regras utilizadas para detetar se uma aplicação já está instalada num computador. Esta deteção ocorre antes de o item de configuração ser avaliado relativamente à compatibilidade. Para detetar se uma aplicação está instalada, pode detetar a presença de um ficheiro do Windows Installer para a aplicação, utilizar um script personalizado ou selecionar Assumir sempre que a aplicação está instalada para avaliar o item de configuração relativamente à compatibilidade, independentemente se a aplicação está instalada.

Utilize estes procedimentos para configurar os métodos de deteção no System Center 2012 Configuration Manager.

Para detetar uma instalação de aplicações utilizando o ficheiro do Windows Installer

  1. Na página Métodos de Deteção do Assistente de Criação de Item de Configuração, selecione a caixa de verificação Utilizar deteção do Windows Installer.

  2. Clique em Abrir, navegue até ao ficheiro do Windows Installer (.msi) que pretende detetar e, em seguida, clique em Abrir.

  3. A caixa Versão é preenchida automaticamente com o número de versão do ficheiro do Windows Installer que selecionou. Pode introduzir um novo número de versão nesta caixa, se o valor apresentado estiver incorreto.

  4. Selecione a caixa de verificação Esta aplicação está instalada para um ou mais utilizadores se pretender detetar cada perfil de utilizador no computador.

Para detetar uma aplicação e um tipo de implementação específicos

  1. Na página Métodos de Deteção do Assistente de Criação de Item de Configuração, selecione a caixa de verificação Detetar uma aplicação e um tipo de implementação específicos e, em seguida, clique em Selecionar.

  2. Na caixa de diálogo Especificar Aplicação, selecione a aplicação e um tipo de implementação associados que pretende detetar.

Para detetar uma instalação de aplicações utilizando um script personalizado

  1. Na página Métodos de Deteção do Assistente de Criação de Item de Configuração, selecione a caixa de verificação Utilize um script personalizado para detetar esta aplicação.

  2. Na lista, selecione a linguagem do script que pretende abrir. Pode escolher um dos seguintes scripts:

    • VBScript

    • JScript

    • PowerShell

  3. Clique em Abrir, navegue até ao script que pretende utilizar e, em seguida, clique em Abrir.

Utilize este procedimento para configurar as definições no item de configuração.

As definições representam as condições empresariais ou técnicas utilizadas para avaliar a compatibilidade nos dispositivos cliente. Pode configurar uma nova definição ou navegar para uma definição existente num computador de referência.

Para criar uma definição

  1. Na página Definições do Assistente de Criação de Item de Configuração, clique em Novo.

  2. No separador Geral da caixa de diálogo Criar Definição, forneça as seguintes informações:

    • Nome: introduza um nome exclusivo para a definição. Pode utilizar até 256 carateres.

    • Descrição: introduza uma descrição para a definição. Pode utilizar até 256 carateres.

    • Tipo de definição: na lista, escolha um dos seguintes tipos de definição a utilizar para esta definição:

      • Consulta do Active Directory

        Prefixo LDAP - Especifique um prefixo válido para a consulta dos Serviços de Domínio do Active Directory para avaliar a compatibilidade em computadores cliente. Pode utilizar LDAP:// ou GC:// para fazer uma pesquisa de catálogo global.

        Nome Único (DN) - Especifique o nome único do objeto dos Serviços de Domínio do Active Directory avaliado relativamente à compatibilidade em computadores cliente.

        Por exemplo, se pretender avaliar um valor relacionado com um utilizador com o nome João Silva no domínio corp.contoso.com, introduza o seguinte:

        • Filtro de pesquisa - Especifique um filtro de LDAP opcional para refinar os resultados da consulta dos Serviços de Domínio do Active Directory para avaliar a compatibilidade em computadores cliente.

          Para devolver todos os resultados da consulta, introduza (objectclass=*).

        • Âmbito da procura - Especifique o âmbito da procura nos Serviços de Domínio do Active Directory. Pode escolher entre:

          • Base - Consulta apenas o objeto especificado.

          • Um Nível - Esta opção não é utilizada nesta versão do Gestor de configuração.

          • Subárvore - Consulta o objeto especificado e a respetiva subárvore completa no diretório.

        • Propriedade - Especifique a propriedade do objeto dos Serviços de Domínio do Active Directory utilizada para avaliar a compatibilidade em computadores cliente.

          Por exemplo, se pretender consultar a propriedade do Active Directory badPwdCount, a qual armazena o número de vezes que um utilizador introduz incorretamente uma palavra-passe, introduza badPwdCount neste campo.

        • Consulta - Apresenta a consulta construída a partir das entradas em Prefixo LDAP, Nome único (DN), Filtro de pesquisa (se especificado) e Propriedade, utilizados para avaliar a compatibilidade em computadores cliente.

        Para mais informações sobre a construção de consultas LDAP, consulte a documentação do Windows Server.

      • Assemblagem

        Configure as seguintes opções para este tipo de definição:

        • Nome da assemblagem: especifica o nome do objeto de assemblagem a procurar. O nome não pode ser igual ao de outros objetos de assemblagem do mesmo tipo e tem de estar registado na Global Assembly Cache. O nome da assemblagem pode ter até 256 carateres.

        Uma assemblagem é um fragmento de código que pode ser partilhado entre aplicações. As assemblagens podem ter a extensão de nome de ficheiro .dll ou .exe. A Global Assembly Cache é uma pasta denominada %systemroot%\Assembly nos computadores cliente onde são armazenadas todas as assemblagens partilhadas.

      • Sistema de ficheiros

        • Tipo – Na lista, selecione se pretende procurar um Ficheiro ou uma Pasta.

        • Caminho – Especifique o caminho da pasta ou do ficheiro especificado nos computadores cliente. Pode especificar variáveis de ambiente do sistema e a variável de ambiente %USERPROFILE% no caminho.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          Se utilizar a variável de ambiente %USERPROFILE% nas caixas Caminho ou Nome de ficheiro ou pasta, são procurados todos os perfis de utilizador no computador cliente, o que pode resultar em várias instâncias do ficheiro ou pasta encontradas.

          Se as definições de compatibilidade não tiverem acesso ao caminho especificado, é gerado um erro de deteção. Além disso, se o ficheiro que está a procurar estiver atualmente em utilização, é gerado um erro de deteção.

        • Nome do ficheiro ou da pasta – Especifique o nome do objeto de ficheiro ou pasta a procurar. Pode especificar variáveis de ambiente do sistema e a variável de ambiente %USERPROFILE% no nome da pasta ou ficheiro. Também pode utilizar os carateres universais * e ? no nome de ficheiro.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          Se especificar um nome de ficheiro ou pasta e utilizar carateres universais, esta combinação poderá produzir um elevado número de resultados e pode resultar numa utilização intensiva de recursos no computador cliente e grande tráfego de rede quando reportar os resultados ao Gestor de configuração.

        • Incluir subpastas - Ative esta opção se também pretender procurar em todas as subpastas do caminho especificado.

        • Este ficheiro ou pasta está associado a uma aplicação de 64 bits - Se estiver ativada, apenas as localizações de ficheiros de 64 bits (como %ProgramFiles%) serão verificadas nos computadores de 64 bits. Se esta opção não estiver ativada, ambas as localizações de 32 bits (como %ProgramFiles(x86)%) e 64 bits serão verificadas.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          Se o mesmo ficheiro ou pasta existir em ambas as localizações no mesmo computador de 64 bits, são detetados múltiplos ficheiros pela condição global.

        O tipo de definição Sistema de ficheiros não suporta a especificação de um caminho UNC de partilha de rede na caixa Caminho.

      • Metabase do IIS

        • Caminho da metabase - Especifique um caminho válido para a Metabase dos Serviços de Informação Internet (IIS).

        • ID da Propriedade - Especifique a propriedade numérica da definição Metabase do IIS.

      • Chave de registo

        • Hive – Na lista, selecione o ramo de registo onde pretende procurar.

        • Chave – Especifique o nome da chave de registo que pretende procurar. Utilize o formato key\subkey.

        • Esta chave de registo está associada a uma aplicação de 64 bits – Especifica se a procura deve ser feita nas chaves de registo de 64 bits, além das chaves de registo de 32 bits, em clientes com uma versão de 64 bits do Windows.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          Se a mesma chave de registo existir nas localizações do registo de 64 bits e de 32 bits no mesmo computador de 64 bits, a condição global deteta ambas as chaves de registo.

      • Valor de registo

        • Hive – Na lista, selecione o ramo de registo onde pretende procurar.

        • Chave – Especifique o nome da chave de registo que pretende procurar. Utilize o formato key\subkey.

        • Valor – Especifique o valor que deve estar incluído na chave de registo especificada.

        • Esta chave de registo está associada a uma aplicação de 64 bits – Especifica se a procura deve ser feita nas chaves de registo de 64 bits, além das chaves de registo de 32 bits, em clientes com uma versão de 64 bits do Windows.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          Se a mesma chave de registo existir nas localizações do registo de 64 bits e de 32 bits no mesmo computador de 64 bits, a condição global deteta ambas as chaves de registo.

        Também pode clicar em Procurar para navegar para uma localização de registo no computador ou num computador remoto. Para procurar um computador remoto, tem de ter direitos de administrador no computador remoto e o computador remoto tem de executar o serviço de registo remoto.

      • Script

        • Script de deteção – Clique em Adicionar para introduzir ou navegue para o script que pretende utilizar. Pode utilizar scripts do Windows PowerShell, VBScript ou Microsoft JScript.

        • Executar scripts ao utilizar as credenciais do utilizador com sessão iniciada – Se ativar esta opção, o script é executado nos computadores cliente que utilizam as credenciais dos utilizadores com sessão iniciada.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          O valor devolvido pelo script é utilizado para avaliar a compatibilidade da condição global. Por exemplo, quando utilizar VBScript, poderá utilizar o comando WScript.Echo Result para devolver o valor da variável Result à condição global.

      • Consulta SQL

        • Instância do SQL Server – Escolha se pretende que a consulta SQL seja executada na instância predefinida, em todas as instâncias ou na instância de base de dados com o nome especificado.

          System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


          O nome da instância deve referir-se a uma instância local do SQL Server. Para fazer referência a uma instância do SQL Server em cluster, deverá utilizar uma definição de script.

        • Base de dados – Especifique o nome da base de dados do Microsoft SQL Server relativamente à qual pretende executar a consulta SQL.

        • Coluna – Especifique o nome da coluna devolvido pela instrução Transact-SQL utilizada para avaliar a compatibilidade da condição global.

        • Instrução Transact-SQL – Especifique a consulta SQL completa que pretende utilizar para a condição global. Também pode clicar em Abrir para abrir uma consulta SQL existente.

          System_CAPS_ICON_important.jpg Importante


          As definições da Consulta SQL não suportam os comandos SQL que modificam a base de dados. Apenas pode utilizar comandos SQL que leem as informações da base de dados.

      • Consulta WQL

        • Espaço de nomes - Especifique o espaço de nomes Windows Management Instrumentation (WMI) utilizado para criar uma consulta WQL avaliada relativamente à compatibilidade em computadores cliente. O valor predefinido é Root\cimv2.

        • Classe - Especifica a classe WMI utilizada para criar uma consulta WQL avaliada relativamente à compatibilidade em computadores cliente.

        • Propriedade - Especifica a propriedade WMI utilizada para criar uma consulta WQL avaliada relativamente à compatibilidade em computadores cliente.

        • Cláusula WHERE da consulta WQL - pode utilizar o item Cláusula WHERE da consulta WQL para especificar uma cláusula WHERE a aplicar ao espaço de nomes, à classe e à propriedade especificados nos computadores cliente.

      • Consulta XPath

        • Caminho - Especifique o caminho para o ficheiro .xml em computadores cliente utilizado para avaliar a compatibilidade. Gestor de configuração suporta a utilização de todas as variáveis de ambiente de sistema do Windows e a variável de utilizador %USERPROFILE% no nome do caminho.

        • Nome do ficheiro XML - Especifique o nome de ficheiro que contém a consulta XML utilizada para avaliar a compatibilidade em computadores cliente.

        • Incluir subpastas - Ative esta opção se também pretender procurar em todas as subpastas do caminho especificado.

        • Este ficheiro está associado a uma aplicação de 64 bits - Escolha se a localização de ficheiros de sistema de 64 bits (%windir%\System32) deve ser pesquisada, além da localização de ficheiros de sistema de 32 bits (%windir%\Syswow64), em clientes do Gestor de configuração com uma versão de 64 bits do Windows.

        • Consulta XPath - Especifique uma consulta da linguagem XPath completa e válida utilizada para avaliar a compatibilidade em computadores cliente.

        • Espaços de Nomes - Abre a caixa de diálogo Espaços de Nomes XML para identificar espaços de nomes e prefixos a utilizar durante a consulta XPath.

        Se tentou detetar um ficheiro .xml encriptado, as definições de compatibilidade localizam o ficheiro, mas a consulta XPath não produz resultados e não é gerado nenhum erro.

        Se a consulta XPath não for válida, a definição é avaliada como não compatível em computadores cliente.

    • Tipo de dados: na lista, escolha o formato no qual a condição devolve os dados antes de ser utilizada para avaliar a definição. A lista Tipo de dados não é apresentada para todos os tipos de definição.

      System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


      O tipo de dados Vírgula flutuante suporta apenas três dígitos depois da casa decimal.

  3. Configure detalhes adicionais sobre esta definição na lista Tipo de definição. Os itens que pode configurar variam consoante o tipo de definição selecionado.

    System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


    Quando criar definições do tipo Sistema de ficheiros, Chave de registo e Valor de registo, pode clicar em Procurar para configurar a definição a partir de valores num computador de referência. Para procurar uma chave ou valor de registo num computador remoto, o computador remoto tem de ter o serviço Registo Remoto ativado.

  4. Clique em OK para guardar a definição e fechar a caixa de diálogo Criar Definição.

Utilize o procedimento seguinte para configurar regras de compatibilidade para o item de configuração.

As regras de compatibilidade especificam as condições que definem a compatibilidade de um item de configuração. Antes de poder ser avaliada a compatibilidade de uma definição, tem de ter, pelo menos, uma regra de compatibilidade. O WMI, o registo e as definições de script permitem remediar os valores considerados não compatíveis. Pode criar novas regras ou navegar para uma definição existente em qualquer item de configuração para selecionar regras no mesmo.

Para criar uma regra de compatibilidade

  1. Na página Regras de Compatibilidade do Assistente de Criação de Item de configuração, clique em Novo.

  2. Na caixa de diálogo Criar Regra, forneça as seguintes informações:

    • Nome: introduza um nome para a regra de compatibilidade.

    • Descrição: introduza uma descrição para a regra de compatibilidade.

    • Definição selecionada: clique em Procurar para abrir a caixa de diálogo Selecionar Definição. Selecione a definição na qual pretende definir uma regra ou clique em Nova Definição. Quando terminar, clique em Selecionar.

      System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


      Também pode clicar em Propriedades para ver informações sobre a definição atualmente selecionada.

    • Tipo de regra: selecione o tipo de regra de compatibilidade que pretende utilizar:

      • Valor Crie uma regra que compara o valor devolvido pelo item de configuração com um valor que especificar.

      • Existencial Crie uma regra que avalie a definição consoante se existe num dispositivo cliente ou o número de vezes que pode ser encontrada.

    • Num tipo de regra de Valor, especifique as seguintes informações:

      • A definição deve cumprir a seguinte regra – Selecione um operador e um valor que é avaliado quanto à compatibilidade com a definição selecionada. Pode utilizar os seguintes operadores:

        OperadorMais informações
        É igual aNão existem informações adicionais
        Não é igual aNão existem informações adicionais
        Maior queNão existem informações adicionais
        Menor queNão existem informações adicionais
        EntreNão existem informações adicionais
        Maior que ou igual aNão existem informações adicionais
        Menor que ou igual aNão existem informações adicionais
        Um deNa caixa de texto, especifique uma entrada em cada linha.
        Nenhum deNa caixa de texto, especifique uma entrada em cada linha.
      • Remediar regras incompatíveis quando suportado – Selecione esta opção se pretender que o Gestor de configuração remedeie automaticamente as regras incompatíveis. Gestor de configuração pode remediar automaticamente os seguintes tipos de regra:

        • Valor de registo – O valor de registo é remediado se não for compatível e criado se não existir.

        • Script (executando automaticamente um script de remediação).

        • Consulta WQL

        System_CAPS_ICON_important.jpg Importante


        Só pode remediar regras incompatíveis quando o operador de regra estiver definido como É igual a.

      • Reportar incompatibilidade se a instância desta definição não for encontrada – O item de configuração reporta a incompatibilidade se esta definição não for encontrada em computadores cliente.

      • Gravidade de incompatibilidade para relatórios: especifica o nível de gravidade reportado se esta regra de compatibilidade falhar. Os níveis de gravidade disponíveis são os seguintes:

        • Nenhum Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade não reportam uma gravidade de falha para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Informações Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Informações para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Aviso Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Aviso para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Crítico Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Crítico para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Crítico com evento Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Crítico para os relatórios do Gestor de configuração. Este nível de gravidade é também registado como um evento do Windows no registo de eventos da aplicação.

      • Para um tipo de regra Existencial, especifique as seguintes informações:

        System_CAPS_ICON_note.jpg Nota


        As opções apresentadas podem variar consoante o tipo de definição para o qual está a configurar uma regra.

        • A definição tem de existir nos dispositivos cliente

        • A definição não pode existir nos dispositivos cliente

        • A definição ocorre o número de vezes seguinte:

      • Gravidade de incompatibilidade para relatórios: especifica o nível de gravidade reportado se esta regra de compatibilidade falhar. Os níveis de gravidade disponíveis são os seguintes:

        • Nenhum Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade não reportam uma gravidade de falha para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Informações Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Informações para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Aviso Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Aviso para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Crítico Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Crítico para os relatórios do Gestor de configuração.

        • Crítico com evento Os computadores que não obedeçam a esta regra de compatibilidade reportam uma gravidade de falha de Crítico para os relatórios do Gestor de configuração. Este nível de gravidade é também registado como um evento do Windows no registo de eventos de aplicações.

  3. Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Criar Regra.

As plataformas suportadas são os sistemas operativos em que um item de configuração é avaliado relativamente à compatibilidade.

Para especificar as plataformas suportadas para o item de configuração

  1. Na página Plataformas Suportadas do Assistente de Criação de Item de configuração, na lista, selecione as versões do Windows nas quais pretende que o item de configuração seja avaliado relativamente à compatibilidade ou clique em Selecionar tudo.

Na página Resumo do assistente, reveja as ações que serão executadas e conclua o assistente. O novo item de configuração é apresentado no nó Itens de Configuração da área de trabalho Ativos e Compatibilidade.

Itens de configuração para dispositivos geridos com o cliente do System Center Configuration Manager

Mostrar: