Microsoft Security Bulletin MS06-077 - Importante

Vulnerabilidade em Serviço de Instalação Remota poderia permitir Execução remota de código (926121)

Data de publicação: 12 de dezembro de 2006 | Updated: 21 de março de 2007

actualizada: 1.1

Resumo

Quem deve ler este documento: Clientes que utilizam o Microsoft Windows

Impacto da Vulnerabilidade: Execução Remota de Código

Classificação de Gravidade Máxima: Importante

Recomendação: Os clientes devem aplicar a actualização na primeira oportunidade

Substituição de Actualizações de Segurança: Nenhum

Avisos: O Artigo 926121 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft documenta as questões actualmente conhecidas que os clientes podem experimentar quando instalam esta actualização de segurança. O artigo também documenta soluções recomendadas para estas questões. Para mais informações, consulte o artigo 926121 da base de dados de conhecimento da Microsoft.

Localizações de Transferência de Actualizações de Segurança e Software Testado:

Software Afectado:

Software Não Afectado:

  • Microsoft Windows XP Service Pack 2
  • Microsoft Windows XP Professional x64 Edition
  • Microsoft Windows Server 2003 e Microsoft Windows Server 2003 Service Pack 1
  • Microsoft Windows Server 2003 para sistemas baseados no Itanium e Microsoft Windows Server 2003 com SP1 para sistemas baseados no Itanium:
  • Microsoft Windows Server 2003 x64 Edition
  • Windows Vista

O software referido nesta lista foi testado para determinar se todas as suas versões são afectadas. As outras versões ou não são abrangidas pelo suporte de actualizações de segurança ou podem não ser afectadas. Para determinar o ciclo de vida do suporte do seu produto e versão visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte Microsoft.

Informações Gerais

Resumo Executivo:

Esta actualização resolve uma vulnerabilidade comunicada de forma privada. A vulnerabilidade está documentada na secção "Detalhes sobre a Vulnerabilidade" deste boletim.

Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. Um intruso poderia então instalar programas; ver, alterar ou eliminar dados; ou ainda criar novas contas com todos os privilégios.

Recomendamos que os clientes apliquem a actualização na primeira oportunidade.

Classificações da Gravidade e Identificadores da Vulnerabilidade:

Identificadores da VulnerabilidadeImpacto da VulnerabilidadeWindows 2000 Service Pack 4
Vulnerabilidade no caminho de escrita RIS - CVE-2006-5584Execução Remota de Código
Importante
  • Esta avaliação baseia-se nos tipos de sistemas que são afectados pela vulnerabilidade, nos respectivos padrões típicos de implementação e no efeito que a exploração da vulnerabilidade teria sobre os mesmos.

O suporte alargado a actualizações de segurança para o Microsoft Windows 98, Windows 98 Second Edition ou Windows Millennium Edition terminou a 11 de Julho de 2006. Ainda utilizo um destes sistemas operativos - o que devo fazer? 
O Windows 98, Windows 98 Second Edition e Windows Millennium Edition chegaram ao fim dos respectivos ciclos de vida de suporte. Os utilizadores que tenham estas versões do sistema operativo deviam considerar a migração para versões suportadas como uma prioridade, de modo a poderem proteger os seus sistemas contra a potencial exposição a vulnerabilidades. Para mais informações sobre o Ciclo de Vida dos Produtos Windows, visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte da Microsoft. Para mais informações sobre o período de suporte alargado a actualizações de segurança para estas versões do sistema operativo, visite o Web site de Suporte Técnico da Microsoft.

O suporte alargado a actualizações de segurança para o Microsoft Windows XP Home Edition Service Pack 1 ou Service Pack 1a, Windows XP Media Center Edition 2002 Service Pack 1, Windows XP Media Center Edition 2004 Service Pack 1, Windows XP Professional Service Pack 1 ou Service Pack 1a e Windows XP Tablet PC Edition Service Pack 1 terminou a 10 de Outubro de 2006. Ainda utilizo um destes sistemas operativos, o que devo fazer?
O Windows XP (todas as versões) Service Pack 1 chegou ao fim do respectivo ciclo de vida de suporte. Os utilizadores que tenham estas versões do sistema operativo deviam considerar a migração para versões suportadas como uma prioridade, de modo a poderem proteger os seus sistemas contra a potencial exposição a vulnerabilidades. Para mais informações sobre o Ciclo de Vida dos Produtos Windows, visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte da Microsoft. Para mais informações sobre o período de suporte alargado a actualizações de segurança para estas versões do sistema operativo, visite o Web site de Suporte Técnico da Microsoft.

O suporte alargado a actualizações de segurança para o Microsoft Windows NT Workstation 4.0 Service Pack 6a e Windows 2000 Service Pack 2 terminou a 30 de Junho de 2004. O suporte alargado a actualizações de segurança para o Microsoft Windows NT Server 4.0 Service Pack 6a terminou a 31 de Dezembro de 2004. O suporte alargado a actualizações de segurança para o Microsoft Windows 2000 Service Pack 3 terminou a 30 de Junho de 2005. Ainda utilizo um destes sistemas operativos - o que devo fazer?
O Windows NT Workstation 4.0 Service Pack 6a, Windows NT Server 4.0 Service Pack 6a, Windows 2000 Service Pack 2 e Windows 2000 Service Pack 3 chegaram ao fim dos respectivos suportes de ciclos de vida. Os utilizadores que tenham estas versões do sistema operativo deviam considerar a migração para versões suportadas como uma prioridade, de modo a poderem proteger os seus sistemas contra a potencial exposição a vulnerabilidades. Para mais informações sobre o Ciclo de Vida dos Produtos Windows, visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte da Microsoft. Para mais informações sobre o período de suporte alargado a actualizações de segurança para estas versões do sistema operativo, visite o Web site de Suporte Técnico da Microsoft.

Os clientes que necessitem de suporte personalizado para estes produtos devem contactar o seu representante de equipa de contas da Microsoft, o seu Gestor Técnico de Contas ou o parceiro ou representante Microsoft adequado para mais informações sobre opções de suporte personalizado. Os clientes que não disponham de um Contrato Alliance, Premier ou Autorizado podem contactar a subsidiária local da Microsoft. Para obter informações de contacto, visite o Web site Microsoft Worldwide Information, seleccione o país e, em seguida, clique em Go para ver uma lista de números de telefone. Quando telefonar, peça para falar com o Gestor de Vendas de Suporte Premier local. Para mais informações, consulte as Perguntas mais frequentes de suporte sobre o ciclo de vida de produto, relativas aos sistemas operativos Windows.

Para mais informações, visite a secção de Perguntas mais frequentes do Sistema Operativo Windows.

Posso utilizar o Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA) para determinar se esta actualização é necessária?
A tabela seguinte fornece o resumo de detecções do MBSA para esta actualização de segurança.

ProdutoMBSA 1.2.1ESTMBSA 2.0
Microsoft Windows 2000 Service Pack 4NãoSimSim

Para mais informações sobre o MBSA, visite o Web site do MBSA.

Para mais informações sobre programas que o Microsoft Update e o MBSA 2.0 não detectam actualmente, consulte o artigo 895660 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Para obter informações mais detalhadas, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

O que é a ferramenta Enterprise Update Scan Tool (EST)?
Como parte do compromisso permanente de fornecimento de ferramentas de detecção para actualizações de segurança registadas nos boletins, a Microsoft lança uma ferramenta de detecção independente sempre que o Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA) e a ferramenta Office Detection Tool (ODT) não conseguem detectar se a actualização é necessária para um ciclo de publicação MSRC. Esta ferramenta independente é denominada Enterprise Update Scan Tool (EST) e é concebida para administradores de sistemas empresariais. Quando é criada uma versão da Enterprise Update Scan Tool para um boletim específico, os clientes podem executar a ferramenta a partir de uma interface de linha de comando (CLI) e ver os resultados do ficheiro de saída XML. Para ajudar os clientes a utilizar melhor a ferramenta, será fornecida documentação detalhada juntamente com a ferramenta. Existe também uma versão da ferramenta que oferece uma experiência integrada para administradores SMS.

Posso usar uma versão da ferramenta Enterprise Update Scan Tool (EST) para determinar se esta actualização é necessária?
Sim. A Microsoft criou uma versão da EST que irá determinar se tem de aplicar esta actualização. Para ligações de transferências e para obter mais informações sobre a versão da EST que será lançada este mês, consulte o artigo 894193 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Os clientes com o SMS devem consultar a pergunta "Posso utilizar o Systems Management Server (SMS) para determinar se esta actualização é necessária?" na secção Perguntas mais frequentes, para mais informações sobre o SMS e a EST.

Posso utilizar o Systems Management Server (SMS) para determinar se esta actualização é necessária?
A tabela seguinte fornece o resumo de detecções do SMS para esta actualização de segurança.

ProdutoSMS 2.0SMS 2003
Microsoft Windows 2000 Service Pack 4SimSim

Os utilizadores do SMS 2.0 e SMS 2003 Software Update Services (SUS) Feature Pack podem utilizar o MBSA 1.2.1 para detecção e, por isso, têm a mesma limitação listada anteriormente neste boletim, relacionada com programas que o MBSA 1.2.1 não detecta.

Para o SMS 2.0, o SMS SUS Feature Pack, que inclui a ferramenta Security Update Inventory Tool (SUIT), pode ser usado pelo SMS para detectar actualizações de segurança. O SMS SUIT utiliza o motor MBSA 1.2.1 para detecção. Para mais informações sobre o SUIT, visite o seguinte Web site da Microsoft. Para mais informações sobre as limitações do SUIT, consulte o artigo 306460 da base de dados de conhecimento da Microsoft. O SMS SUS Feature Pack também inclui a ferramenta Microsoft Office Inventory Tool para detectar as actualizações necessárias para aplicações do Microsoft Office.

Para o SMS 2003, a ferramenta SMS 2003 Inventory Tool for Microsoft Updates (ITMU) pode ser usada pelo SMS para detectar actualizações de segurança que foram oferecidas pelo Microsoft Update e que são suportadas pelos Windows Server Update Services. Para mais informações sobre o SMS 2003 ITMU, visite o seguinte Web site da Microsoft. O SMS 2003 também pode utilizar a ferramenta Microsoft Office Inventory Tool para detectar as actualizações necessárias para aplicações do Microsoft Office.

Para mais informações sobre o SMS, visite o Web site do SMS.

Para obter informações mais detalhadas, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Vulnerabilidade no caminho de escrita RIS - CVE-2006-5584:

O Serviço de instalação remota (RIS - Remote Installation Service) activa um serviço TFTP no servidor, o qual, por pré-definição, tem capacidade para permitir que um utilizador anónimo pudesse substituir ficheiros de sistema ou transferir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Isto poderia permitir que um intruso comprometesse as instalações do sistema operativo oferecidas pelo servidor RIS.

Factores atenuantes para a vulnerabilidade no caminho de escrita RIS - CVE-2006-5584:

  • O intruso deve ter capacidade para executar uma ligação TFTP ao Servidor de instalação remota para colocar um ficheiro ou programa especialmente concebido para o efeito.
  • O Serviço de instalação remota não está instalado por pré-definição no Windows 2000 Service Pack 4.
  • Para os clientes que necessitam do componente afectado, os procedimentos recomendados e as predefinições padrão para firewalls podem ajudar a proteger as redes contra ataques que têm origem fora do perímetro da empresa. É recomendado que os sistemas ligados à Internet tenham um número mínimo de portas exposto.

Soluções alternativas para a vulnerabilidade no caminho de escrita RIS - CVE-2006-5584:

A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas. Embora estas soluções alternativas não corrijam a vulnerabilidade subjacente, elas ajudam a bloquear vectores de ataque conhecidos. Na secção seguinte identificam-se os casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade.

  • Configurar o serviço TFTP como apenas de leitura.

    Pode configurar o serviço TFTP como só de leitura apenas ao definir um valor no registo.

    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do regedit.exe.

    Nota Recomendamos a realização de uma cópia de segurança do registo antes de o editar.

    Para impedir o servidor RIS de aceitar acessos não-autorizados, adicione o seguinte ao registo, usando o Regedit.exe.

    1. Clique em Iniciar, seleccione a opção Executar, escreva “regedit” (sem as aspas) e clique em OK.
    2. No Editor de Registo, crie a seguinte chave de registo:
    3. HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\TFTPD\Parameters
    4. Adicione o valor REG_SZ: Masters. Defina o valor como 0. Este valor desactiva o acesso de escrita TFTPD.
    5. Para esta alteração ter efeito, tem de reiniciar o serviço TFTP
    6. Serviço TP:
    7. Clique em Iniciar, seleccione a opção Executar, introduza "cmd" (sem as aspas) e clique em OK.
    8. Na janela cmd escreva “Net stop TFTPD” (sem as aspas) e prima Enter.
  • Bloqueie a porta 69 (UDP) na firewall.

    Esta porta é usada para iniciar uma ligação com o componente afectado. O bloqueio da porta UDP 69 na firewall ajudará a impedir que os sistemas protegidos por essa firewall sejam atacados por tentativas de explorar esta vulnerabilidade. Recomendamos que bloqueie todas as comunicações de entrada não solicitadas a partir da Internet, para ajudar a impedir ataques que possam utilizar outras portas. Para mais informações sobre as portas, visite o seguinte Web site.

  • Pare o serviço TFTP se ele não for necessário
    1. Clique em Iniciar, seleccione a opção Executar, introduza "cmd" (sem as aspas) e clique em OK.
    2. Na janela cmd escreva “Net stop TFTPD” (sem as aspas) e prima Enter.

    Impacto da solução alternativa: Se desactivar o serviço TFTP, os utilizadores não terão capacidades para transferir, ver ou escrever os conteúdos dos directórios de TFTP.

  • Para ajudar a proteger o seu sistema contra tentativas de exploração dessa vulnerabilidade com base na rede, active a filtragem avançada TCP/IP em sistemas que suportem essa funcionalidade.

    É possível activar a filtragem TCP/IP avançada para bloquear todo o tráfego de entrada não solicitado. Para obter informações adicionais sobre como configurar a filtragem TCP/IP, consulte o artigo 309798 da Base de dados de conhecimento da Microsoft.

  • Para ajudar a proteger contra tentativas de exploração dessa vulnerabilidade com base na rede, bloqueie as portas respectivas utilizando a funcionalidade IPSec nos sistemas afectados.

    Utilize a funcionalidade de segurança de Protocolo Internet (IPSec) para ajudar a proteger as comunicações de rede. Estão disponíveis informações detalhadas sobre o protocolo IPSec e o modo de aplicação de filtros nos artigos 313190 e 813878 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Perguntas mais frequentes sobre a vulnerabilidade no caminho de escrita RIS - CVE-2006-5584:

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?
Esta é uma vulnerabilidade de execução remota de código. Um intruso que conseguisse tirar partido da vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado remotamente. Um intruso poderia então instalar programas; ver, alterar ou eliminar dados; ou ainda criar novas contas com todos os privilégios.

O que provoca a vulnerabilidade?
A vulnerabilidade é causada pela permissão de acessos anónimos à estrutura de ficheiros de uma construção de um sistema operativo alojado, através do serviço RIS TFTP.

O que é o RIS?
O RIS (Remote Installation Services), ou Serviço de Instalação Remota, é uma tecnologia de implementação baseada no ambiente de execução pré-arranque (PXE - Pre-boot Execution Environment), que permite que a instalação do Windows seja inicializada numa rede.

Quem poderia explorar a vulnerabilidade?
Qualquer utilizador anónimo que pudesse entregar um ficheiro normal ou executável especialmente concebido para o efeito ao sistema RIS poderia tentar mais tarde explorar esta vulnerabilidade em sistemas construídos usando a compilação de sistema operativo manipulada.

Quais são os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?
Todos os sistemas Windows 2000 Server Service Pack 4 que tenham o RIS instalado são mais susceptíveis a esta vulnerabilidade.

A vulnerabilidade poderia ser explorada a partir da Internet?
Sim. Um intruso que conseguisse explorar esta vulnerabilidade através da Internet, mas primeiro teria de ter permissões de rede para obter acesso ao serviço RIS. Os procedimentos recomendados em relação à utilização de firewalls e as predefinições padrão de uma firewall podem ajudar a proteger os sistemas contra ataques provenientes da Internet.

O que faz a actualização?
A actualização remove a vulnerabilidade ao impedir que utilizadores anónimos TFTP tenham a capacidade de escrever na estrutura de ficheiros da compilação do sistema operativo alojado no RIS. A actualização adiciona a chave de registo identificada na secção de Soluções alternativas deste boletim.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios de que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Software Afectado:

Para obter mais informações sobre a actualização de segurança específica do software afectado, clique na ligação adequada:

Windows 2000 (todas as versões)

Pré-requisitos
Para o Windows 2000, esta actualização de segurança requer o Service Pack 4 (SP4). Para o Small Business Server 2000, esta actualização de segurança requer o Small Business Server 2000 Service Pack 1a (SP1a) ou Small Business Server 2000 executado no Windows 2000 Server Service Pack 4 (SP4).

O software listado foi testado de forma a determinar se todas as suas versões são afectadas. As outras versões ou não são abrangidas pelo suporte de actualizações de segurança ou podem não ser afectadas. Para determinar o ciclo de vida do suporte do seu produto e versão visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte Microsoft.

Para mais informações sobre como obter o Service Pack mais recente, consulte o Artigo 260910 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Inclusão em Service Packs Futuros
A actualização para esta questão poderá ser incluída num Conjunto de Actualizações futuro.

Informações de Instalação

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Exibe uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/overwriteoem Substitui ficheiros OEM sem aviso.
/nobackup Não faz cópias de segurança dos ficheiros necessários para desinstalação.
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.
/integrate:path Integra a actualização nos ficheiros de origem do Windows. Estes ficheiros estão localizados no caminho que é especificado no parâmetro.
/extract[:path] Extrai ficheiros sem iniciar o programa de Configuração.
/ER Activa o fornecimento de informações sobre erros alargados.
/verbose Activa registo com informações detalhadas. Durante a instalação, cria %Windir%\CabBuild.log. Este registo especifica os ficheiros que são copiados. Usar este parâmetro pode fazer com que a instalação decorra mais lentamente.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta os parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para obter mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para obter mais informações sobre o programa de instalação Update.exe, visite o Web site Microsoft TechNet. Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Implementação

Para instalar a actualização de segurança sem qualquer intervenção por parte do utilizador, utilize o seguinte comando numa linha de comandos do Windows 2000 Service Pack 4:

Windows2000-kb926121-x86-enu /quiet

Nota A utilização do parâmetro /quiet irá suprimir todas as mensagens. Isto inclui a supressão de mensagens de falha. Quando utilizam o parâmetro /quiet, os administradores devem usar um dos métodos suportados para verificar se a instalação foi bem sucedida. Os administradores também devem consultar o ficheiro KB926121.log para verificar a existência de quaisquer mensagens de falha quando utilizam este parâmetro.

Para instalar a actualização de segurança sem obrigar o sistema a reiniciar, utilize o seguinte comando numa linha de comandos do Windows 2000 Service Pack 4:

Windows2000-kb926121-x86-enu /norestart

Para mais informações sobre como implementar esta actualização de segurança com os Software Update Services, visite o Web site dos Software Update Services. Para mais informações sobre como implementar esta actualização de segurança usando os Windows Server Update Services, visite o Web site dos Windows Server Update Services. Esta actualização de segurança também estará disponível através do Web site do Microsoft Update.

Requisito de Reinício

Esta actualização requer um reinício.

Informações de Remoção

Para remover esta actualização de segurança, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Os administradores de sistema podem também utilizar o utilitário Spuninst.exe para remover esta actualização de segurança. O utilitário Spuninst.exe está localizado na pasta %Windir%\$NTUninstallKB926121$\Spuninst.

Parâmetros Spuninst.exe Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Exibe uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.

Informações de Ficheiros

Visto que esta actualização apenas modifica as propriedades do sistema para os serviços identificados, não são aplicados novos binários ao sistema como resultado da instalação da actualização.

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação da Chave de Registo

    Poderá também verificar os ficheiros instalados por esta actualização de segurança revendo a seguinte chave de registo:

    HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Updates\Windows 2000\SP5\KB926121\Filelist

    Nota Esta chave de registo poderá não conter uma lista completa dos ficheiros instalados. Além disso, esta chave de registo poderá não ser criada correctamente quando um administrador ou um OEM integrar ou associar a actualização de segurança aos ficheiros de origem de instalação do Windows.

Outras informações

Agradecimentos

A Microsoft agradece às seguintes entidades por trabalharem connosco para proteger os clientes:

  • Nicolas Ruff por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade TFTP de caminho de escrita RIS (CVE-2006-5584).

Obter Outras Actualizações de Segurança:

Estão disponíveis actualizações para outras questões de segurança nas seguintes localizações:

Suporte:

  • Os clientes nos E.U.A. e no Canadá podem receber suporte técnico a partir do web site de Suporte Técnico da Microsoft em 1-866-PCSAFETY. As chamadas de suporte técnico associadas a actualizações de segurança são gratuitas.
  • Os clientes internacionais podem receber suporte das subsidiárias locais da Microsoft. O suporte técnico associado às actualizações de segurança é gratuito. Para mais informações sobre como contactar a Microsoft relativamente a questões de suporte, visite o Web site de Suporte Internacional.

Recursos de Segurança:

Software Update Services:

Utilizando os Microsoft Software Update Services (SUS) os administradores podem implementar rápida e eficazmente as mais recentes actualizações críticas e actualizações de segurança em servidores baseados no Windows 2000 e no Windows Server 2003, bem como em sistemas de computadores de secretária que executem o Windows 2000 Professional ou o Windows XP Professional.

Para obter mais informações sobre como implementar actualizações de segurança com os Software Update Services, visite o Web site dos Software Update Services.

Windows Server Update Services:

Ao utilizar os Windows Server Update Services (WSUS), os administradores podem rápida e fiavelmente implementar as actualizações críticas mais recentes e as actualizações de segurança para os sistemas operativos Windows 2000 e posteriores, Office XP e posteriores, Exchange Server 2003 e SQL Server 2000 até Windows 2000 e sistemas operativos posteriores.

Para mais informações sobre como implementar actualizações de segurança usando os Windows Server Update Services, visite o Web site dos Windows Server Update Services.

Systems Management Server:

O Microsoft Systems Management Server (SMS) fornece uma solução empresarial altamente configurável para gerir actualizações. O SMS permite aos administradores identificarem sistemas baseados no Windows que necessitem de actualizações de segurança e executar a implementação controlada dessas actualizações em toda a empresa, com um mínimo de incómodo para os utilizadores finais. Para mais informações sobre como os administradores podem utilizar o SMS 2003 para implementar actualizações, visite o Web site SMS 2003 Security Patch Management. Os utilizadores do SMS 2.0 também podem utilizar o Software Updates Service Feature Pack para ajudar na implementação das actualizações de segurança. Para obter informações sobre o SMS, visite o Web site do SMS.

Nota O SMS utiliza as ferramentas Microsoft Baseline Security Analyzer, Microsoft Office Detection Tool e Enterprise Update Scan Tool para fornecer um suporte abrangente na detecção e implementação de actualizações dos boletins de segurança. Algumas actualizações de software poderão não ser detectadas por estas ferramentas. Nestes casos, os administradores podem utilizar as capacidades de inventário do SMS para fornecer actualizações a sistemas específicos. Para mais informações sobre este procedimento, visite o seguinte Web site. Algumas actualizações de segurança requerem direitos administrativos após o reinício do sistema. Os administradores podem utilizar a ferramenta Elevated Rights Deployment Tool (disponível no SMS 2003 Administration Feature Pack e no SMS 2.0 Administration Feature Pack) para instalar estas actualizações.

Exclusão de garantia:

As informações fornecidas na Base de Dados de Conhecimento da Microsoft são fornecidas "tal como estão", sem garantias de qualquer tipo. A Microsoft exclui todas as garantias, sejam expressas ou implícitas, incluindo as garantias de comercialização e adequação a um fim específico. Em caso algum serão a Microsoft Corporation ou os seus fornecedores responsáveis por quaisquer prejuízos, incluindo prejuízos directos, indirectos, incidentais ou consequentes, extraordinários ou por perda de lucros negociais, ainda que a Microsoft Corporation, ou os seus fornecedores tenham sido notificados da possibilidade de ocorrência de tais prejuízos. A exclusão ou limitação de responsabilidade por prejuízos consequentes ou incidentais não é permitida em alguns estados ou jurisdições, pelo que a limitação supra poderá não ser aplicável.

Revisões:

  • V1.0 (12 de Dezembro de 2006): Boletim publicado.
  • V1.1 (21 de Março de 2007): Boletim revisto. Secção de soluções alternativas actualizada para reflectir o valor correcto da chave de registo. O valor correcto da chave de registo é REG_SZ e não REG_DWORD como apresentado anteriormente.

Built at 2014-04-18T01:50:00Z-07:00

Mostrar: