Microsoft Security Bulletin MS07-026 - Crítica

Vulnerabilidades no Microsoft Exchange poderiam permitir Execução Remota de Código (931832)

Data de publicação: 8 de maio de 2007 | Updated: 26 de maio de 2009

actualizada: 1.1

Resumo

Quem deve ler este documento: Clientes que utilizam o Microsoft Exchange Server

Impacto da Vulnerabilidade: Execução Remota de Código

Classificação de Gravidade Máxima: Crítica

Recomendação: Os clientes deverão aplicar de imediato a actualização

Substituição de Actualizações de Segurança: Este boletim substitui duas actualizações de segurança anteriores. Consulte a secção de Perguntas mais frequentes deste boletim para obter detalhes.

Localizações de Transferência de Actualizações de Segurança e Software Testado:

Software Afectado:

O software referido nesta lista foi testado para determinar se todas as suas versões são afectadas. As outras versões são antigas ou ultrapassaram o respectivo ciclo de vida de suporte ou não são afectadas. Para determinar o ciclo de vida do suporte do seu produto e versão visite o Web site do Ciclo de Vida do Suporte Microsoft.

Informações Gerais

Resumo Executivo:

Esta actualização resolve várias vulnerabilidades recentemente descobertase comunicadas de forma privada. Cada vulnerabilidade está documentada neste boletim na respectiva subsecção, em Detalhes sobre a Vulnerabilidade.

Um intruso que explorasse a mais grave destas vulnerabilidades com êxito poderia assumir controlo total de um sistema afectado. Um intruso poderia então instalar programas; ver, alterar ou eliminar dados; ou ainda criar novas contas com todos os privilégios.

A Microsoft recomenda que os clientes apliquem de imediato a actualização.

Classificações da Gravidade e Identificadores da Vulnerabilidade:

Identificadores da VulnerabilidadeImpacto da VulnerabilidadeMicrosoft Exchange 2000 Server Service Pack 3Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 e Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2Microsoft Exchange Server 2007
Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access - CVE-2007-0220Divulgação de InformaçõesImportanteImportanteNenhum
Vulnerabilidade de iCal mal formado - CVE-2007-0039Negação de ServiçoImportanteImportanteImportante
Vulnerabilidade na Descodificação MIME - CVE-2007-0213Execução Remota de CódigoCríticaCríticaCrítica
Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP - CVE-2007-0221Negação de ServiçoImportanteNenhumNenhum
Gravidade Agregada de Todas as Vulnerabilidades   Crítica Crítica Crítica

Esta avaliação baseia-se nos tipos de sistemas que são afectados pela vulnerabilidade, nos respectivos padrões típicos de implementação e no efeito que a exploração da vulnerabilidade teria sobre os mesmos.

Por que razão foi revisto este Boletim a 26 de Maio de 2009?
A Microsoft reviu este boletim de segurança para anunciar uma alteração na detecção para esta actualização de segurança. Como resultado desta correcção, a detecção deixa de disponibilizar as actualizações MS06-019 e MS06-029, em vez disso, irá oferecer apenas esta actualização (MS07-026) aos sistemas afectados, dado que esta actualização (MS07-026) substitui as actualizações anteriores. Trata-se apenas de uma alteração na detecção; não foram efectuadas alterações aos binários. Os clientes que já tenham instalado a actualização MS07-026 com sucesso não têm de voltar a instalá-la.

Qual é a diferença entre a actualização disponibilizada para o Microsoft Exchange Server 2007 e as disponibilizadas para Microsoft Exchange Server 2000 e Microsoft Exchange Server 2003?
Com o lançamento do Microsoft Exchange 2007, o Microsoft Exchange está a avançar para um novo modelo de prestação de serviços. Para compreender melhor o modelo de prestação de serviços do Microsoft Exchange, consulte a documentação de produto do Exchange 2007. Para questões relacionadas com o novo modelo de prestação de serviços do Exchange, contacte o Suporte Técnico da Microsoft.

Que actualizações são substituídas por esta edição?
Esta actualização de segurança substitui duas actualizações de segurança anteriores. Os IDs do boletim de segurança e os sistemas operativos afectados encontram-se listados na seguinte tabela.

Identificação do BoletimMicrosoft Exchange 2000 Server Service Pack 3Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 e Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2Microsoft Exchange Server 2007
MS06-019 SubstituídoSubstituídoNão Aplicável
MS06-029 SubstituídoSubstituídoNão Aplicável

Posso utilizar o Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA) para determinar se esta actualização é necessária?
A tabela seguinte fornece o resumo de detecções do MBSA para esta actualização de segurança.

ProdutoMBSA 1.2.1MBSA 2.0.1
Microsoft Exchange 2000 Server Service Pack 3SimSim
Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 e Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2SimSim
Microsoft Exchange Server 2007NãoSim

Para mais informações sobre o MBSA, visite o Web site do MBSA. Para mais informações sobre programas que o Microsoft Update e o MBSA 2.0 não detectam actualmente, consulte o artigo 895660 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Para obter informações mais detalhadas, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft: Lista de resumo de artigos mensais sobre orientações de detecção e implementação.

Posso utilizar o Systems Management Server (SMS) para determinar se esta actualização é necessária?
A tabela seguinte fornece o resumo de detecções do SMS para esta actualização de segurança.

ProdutoSMS 2.0SMS 2003
Microsoft Exchange 2000 Server Service Pack 3SimSim
Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 e Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2SimSim
Microsoft Exchange Server 2007NãoSim

Os utilizadores do SMS 2.0 e SMS 2003 Software Update Services (SUS) Feature Pack podem utilizar o MBSA 1.2.1 para detecção e, por isso, têm a mesma limitação listada anteriormente neste boletim, relacionada com programas que o MBSA 1.2.1 não detecta.

Para o SMS 2.0, o SMS SUS Feature Pack, que inclui a ferramenta Security Update Inventory Tool (SUIT), pode ser usado pelo SMS para detectar actualizações de segurança. O SMS SUIT utiliza o motor MBSA 1.2.1 para detecção. Para mais informações sobre o SUIT, visite o seguinte Web site da Microsoft. Para mais informações sobre as limitações do SUIT, consulte o artigo 306460 da base de dados de conhecimento da Microsoft. O SMS SUS Feature Pack também inclui a ferramenta Microsoft Office Inventory Tool para detectar as actualizações necessárias para aplicações do Microsoft Office.

Para o SMS 2003, a ferramenta SMS 2003 Inventory Tool for Microsoft Updates (ITMU) pode ser usada pelo SMS para detectar actualizações de segurança que foram oferecidas pelo Microsoft Update e que são suportadas pelos Windows Server Update Services. Para mais informações sobre o SMS 2003 ITMU, visite o seguinte Web site da Microsoft. O SMS 2003 também pode utilizar a ferramenta Microsoft Office Inventory Tool para detectar as actualizações necessárias para aplicações do Microsoft Office.

Para mais informações sobre o SMS, visite o Web site do SMS.

Para obter informações mais detalhadas, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft: Lista de resumo de artigos mensais sobre orientações de detecção e implementação.

Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access - CVE-2007-0220:

Existe uma vulnerabilidade de divulgação de informações no Microsoft Exchange devido à forma como o Outlook Web Access (OWA) processa anexos baseados em scripts. Um script em anexo pode ocultar conteúdos, divulgar informações ou executar uma acção que o utilizador pode efectuar no contexto da sessão de OWA.

Factores atenuantes para a Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access - CVE-2007-0220:

  • A vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de correio electrónico. Para que um ataque tenha sucesso, um intruso tem de enviar um ficheiro especialmente concebido para o efeito através de uma mensagem de correio electrónico a um utilizador e convencê-lo a abrir esse ficheiro numa sessão de OWA autenticada.
  • O Microsoft Exchange Server 2007 não é afectado por esta vulnerabilidade.

Soluções alternativas para a Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access - CVE-2007-0220:

A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas. Embora estas soluções alternativas não corrijam a vulnerabilidade subjacente, elas ajudam a bloquear vectores de ataque conhecidos. Na secção seguinte identificam-se os casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade.

  • Desactivar o Outlook Web Access (OWA) num computador que execute o Exchange Server.

    Desactivar o Outlook Web Access ajuda a proteger o sistema afectado contra tentativas de explorar esta vulnerabilidade. Para desactivar o Outlook Web Access, siga os seguintes passos:

    1. Clique em Iniciar, seleccione Todos os programas, em seguida, Microsoft Exchange e depois clique em Gestor de sistema.
    2. Expanda consecutivamente Servidores,Servidor,Protocolos e HTTP.
    3. Clique com o botão direito do rato em Servidor virtual Exchange e depois clique em Parar.

    Nota Aparecerá uma cruz vermelha sobre o ícone do Exchange Virtual Server indicando que foi parado. A partir de agora, os utilizadores verão uma mensagem de erro dizendo Não é possível apresentar a página quando tentam aceder a correio electrónico através do OWA.

    Impacto da solução alternativa: Esta solução alternativa impede que os utilizadores acedam às suas caixas de correio através do Outlook Web Access (OWA), do Outlook Mobile Access (OMA) e do Exchange Server ActiveSync.

  • Bloquear anexos HTML como tipo de nível 2 (Level2Type) no Outlook Web Access (OWA).

    Defina o Outlook Web Access para guardar anexos HTML localmente antes de poderem ser abertos. Isto permite que o Internet Explorer verifique a existência de conteúdos activos e avise o utilizador antes de abrir o anexo.

    Aviso Se utilizar o Editor de Registo incorrectamente, pode causar problemas sérios que podem vir a obrigar à reinstalação do seu sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que consiga resolver problemas que resultam da utilização incorrecta do Editor de Registo. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade.

    Editor de registo do Windows versão 5.00

    [HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\MSExchangeWEB\OWA

    Actualize "Level2MIMETypes" para incluir ”text/html”

    Actualize “Level2FileTypes” para incluir ”htm,html”

    Pode aplicar este ficheiro .reg a sistemas individuais ao clicar duas vezes sobre ele. Pode ainda aplicá-lo através de domínios usando uma Política de Grupo. Para mais informações sobre as Políticas de Grupos, consulte os seguintes Web sites da Microsoft:

    Conjunto de Política de Grupos

    O que é o Editor de Objectos da Política de Grupos?

    Ferramentas e definições da Política de Grupos Central

    Nota Tem de reiniciar o Internet Explorer para que as alterações tenham efeito.

    Impacto da solução alternativa: O cliente Outlook Web Access tem de guardar o anexo HTML localmente para que este possa ser aberto.

  • Bloquear anexos HTML como tipo de nível 1 (Level1Type) no Outlook Web Access (OWA).

    Configurar o Outlook Web Access para bloquear a capacidade de guardar anexos HTML localmente.

    Aviso Se utilizar o Editor de Registo incorrectamente, pode causar problemas sérios que podem vir a obrigar à reinstalação do seu sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que consiga resolver problemas que resultam da utilização incorrecta do Editor de Registo. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade.

    Editor de registo do Windows versão 5.00

    [HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\MSExchangeWEB\OWA

    Actualize "Level1MIMETypes" para incluir ”text/html”

    Actualize “Level1FileTypes” para incluir ”htm,html”

    Pode aplicar este ficheiro .reg a sistemas individuais ao clicar duas vezes sobre ele. Pode ainda aplicá-lo através de domínios usando uma Política de Grupo. Para mais informações sobre as Políticas de Grupos, consulte os seguintes Web sites da Microsoft:

    Conjunto de Política de Grupos

    O que é o Editor de Objectos da Política de Grupos?

    Ferramentas e definições da Política de Grupos Central

    Nota Tem de reiniciar o Internet Explorer para que as alterações tenham efeito.

    Impacto da solução alternativa: O cliente Outlook Web Access não poderá recuperar o anexo HTML. O acesso fica totalmente bloqueado.

Perguntas mais frequentes sobre a Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access - CVE-2007-0220:

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?
Existe uma vulnerabilidade de introdução de script que poderia permitir que um intruso executasse um script por ele fornecido. Se esse script fosse executado, sê-lo-ia no contexto de segurança do utilizador do OWA no sistema cliente. O script conseguiria executar qualquer acção no computador do utilizador que o Web site estivesse autorizado a executar. Estas acções poderiam incluir controlar a sessão na Web do utilizador e encaminhar a informação de controlo para outro utilizador, executando outro código no sistema do utilizador, ou ler e registar cookies.

O que provoca a vulnerabilidade?
Uma classificação de conjuntos de caracteres UTF mal processados no Outlook Web Access poderia permitir a execução de scripts não autorizados.

O que é o Outlook Web Access?
O Microsoft Outlook Web Access (OWA) é um serviço do Exchange Server. Usando o OWA, um servidor que esteja a executar o Exchange Server também poderá funcionar como um Web site que permite a utilizadores autorizados ler ou enviar mensagens de correio, gerir o respectivo calendário e executar outras funções de correio na Internet.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade?
Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com êxito poderia aceder à sessão do Outlook Web Access no contexto de segurança do utilizador explorado. Então, o intruso poderia alterar, apagar ou reencaminhar mensagens de correio electrónico ou executar outras acções em nome do utilizador com sessão iniciada.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?
Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito, por correio electrónico, ao utilizador e persuadindo-o a abri esse ficheiro numa sessão do OWA autenticada.

Quais são os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?
Os utilizadores que utilizam o Microsoft Exchange Outlook Web Access para ler correio electrónico estão mais susceptíveis.

O que faz a actualização?
A actualização remove a vulnerabilidade alterando a forma como o Outlook Web Access processa anexos com codificação UTF.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios de que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Vulnerabilidade de iCal mal formado - CVE-2007-0039:

Existe uma vulnerabilidade de negação de serviço no Microsoft Exchange Server devido à forma como este processa pedidos de conteúdos de calendário. Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando uma mensagem de correio electrónico com um ficheiro iCal especialmente concebido para efeito para uma conta de utilizador do Microsoft Exchange Server. Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o sistema de correio afectado deixasse de responder.

Factores atenuantes para a Vulnerabilidade de iCal mal formado - CVE-2007-0039:

Não identificámos quaisquer factores atenuantes para esta vulnerabilidade.

Soluções alternativas para a Vulnerabilidade de iCal mal formado - CVE-2007-0039:

A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas. Embora estas soluções alternativas não corrijam a vulnerabilidade subjacente, elas ajudam a bloquear vectores de ataque conhecidos. Na secção seguinte identificam-se os casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade.

  • Solicitar autenticação para ligações a um servidor que esteja a executar o Microsoft Exchange Server para todos os protocolos de clientes e de transporte de mensagens.

    Solicitar autenticação para todas as ligações feitas para o computador com Exchange Server ajudará a proteger contra ataques anónimos. Isso não irá proteger contra um ataque de um utilizador que conseguisse efectuar a autenticação.

    Impacto da solução alternativa: As comunicações anónimas de clientes através de IMAP, POP3, HTTP, LDAP, SMTP e NNTP deixariam de ser possíveis. As comunicações anónimas de servidor para servidor através de RPC, X.400, gateway externo e protocolos de ligação de outras empresas deixarão de ser possíveis. Nas configurações pré-definidas do Exchange Server, o acesso autenticado é necessário para todos os protocolos excepto para SMTP. Se todas as partes de mensagens do tipo MIME texto/calendário e os ficheiros meeting.ics estiverem bloqueados, as ligações SMTP anónimas poderão continuar a ser aceites.

  • Bloquear o iCal no Microsoft Exchange Server para ajudar a proteger contra tentativas de explorar esta vulnerabilidade através de correio electrónico SMTP

    Os sistemas podem ser configurados para bloquear a recepção de determinados tipos de ficheiros como anexos de mensagens de correio electrónico. Os pedidos de reunião, usados normalmente no Outlook, contêm um anexo de ficheiro que armazena a informação relativa à reunião. Este ficheiro anexo é normalmente denominado meeting.ics. Bloquear este ficheiro e o tipo MIME calendário poderia ajudar a proteger servidores Exchange e outros programas afectados contra tentativas de exploração desta vulnerabilidade, caso os clientes não possam instalar a actualização de segurança disponível. Para ajudar a proteger um computador que estivesse a funcionar como um servidor Exchange contra ataques por SMTP, pode bloquear os ficheiros .ics e todo o conteúdo do tipo MIME texto/calendário, antes de atingir o computador que funciona como servidor Exchange.

    Nota O Exchange suporta outros protocolos de mensagens, como o X.400, que estas soluções alternativas não protegem. Recomendamos que os administradores exijam a autenticação para todos os restantes protocolos de cliente e mensagem, para ajudar a impedir ataques usando estes protocolos.

    Nota A filtragem apenas dos anexos com o nome meeting.ics pode não ser suficiente para ajudar a proteger o seu sistema. Um ficheiro anexo especialmente concebido para o efeito poderia receber um outro nome de ficheiro que poderia então ser processado pelo computador com Exchange Server. Para ajudar a proteger contra mensagens de correio electrónico especialmente concebidas para o efeito, bloqueie todo o conteúdo do tipo MIME texto/calendário.

    Há muitas formas de bloquear o ficheiro meeting.ics e outros conteúdos do tipo calendário. Eis algumas sugestões:

    • Pode utilizar o SMTP Message Screener do ISA Server 2000 para bloquear todos os ficheiros anexos ou para bloquear apenas ficheiros meeting.ics. Caso utilize o ISA Server 2000, bloquear todos os anexos de ficheiros é a melhor protecção para esta questão, porque este não suporta o bloqueio de conteúdos de acordo com tipos de conteúdo MIME. Para obter mais informações, consulte o Artigo 315132 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.
    • Pode utilizar o filtro SMTP do ISA Server 2000 para bloquear todos os ficheiros anexos ou para bloquear apenas ficheiros meeting.ics. Caso utilize o ISA Server 2000, bloquear todos os anexos de ficheiros é a melhor protecção para esta questão, porque este não suporta o bloqueio de conteúdos de acordo com tipos de conteúdo MIME. Para obter mais informações, consulte o Artigo 320703 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.
    • Pode utilizar o filtro SMTP e o Message Screener do ISA Server 2004 para bloquear todos os ficheiros anexos ou para bloquear apenas ficheiros meeting.ics. Caso utilize o ISA Server 2004, bloquear todos os anexos de ficheiros é a melhor protecção para esta questão, porque este não suporta o bloqueio de conteúdos de acordo com tipos de conteúdo MIME. Para obter mais informações, consulte o Artigo 888709 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.
    • Pode utilizar filtros de correio electrónico de outras empresas para bloquear todos os conteúdos do tipo MIME texto/calendário antes de serem enviados para o computador servidor Exchange ou para uma aplicação vulnerável.

    Impacto da solução alternativa: Se os anexos de calendário forem bloqueados, os pedidos de reunião não serão recebidos correctamente. Em alguns casos, os utilizadores podem receber mensagens de correio electrónico em branco, em vez do pedido de reunião original. Noutros casos, os utilizadores podem não receber quaisquer pedidos de reunião. Execute esta solução alternativa apenas se não puder instalar a actualização de segurança disponível ou se não existir uma actualização de segurança disponível publicamente para a sua configuração.

Perguntas mais frequentes sobre a Vulnerabilidade de iCal mal formado - CVE-2007-0039:

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?
Esta é uma vulnerabilidade de "negação de serviço". Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o serviço de correio electrónico deixasse de responder no Microsoft Exchange Server. Durante esse período, o Exchange Server não pode responder a pedidos de acesso, envio ou recepção de correio electrónico do utilizador. O Serviço de Arquivo de Informações do Microsoft Exchange tem de ser reiniciado para voltar a estar funcional.

O que provoca a vulnerabilidade?
A funcionalidade EXCDO fornecida com o Exchange Server não processa adequadamente certas propriedades iCal incluídas em mensagens de correio electrónico.

O que é o EXCDO?
O Exchange Collaboration Data Objects (EXCDO) é uma interface que permite que certos tipos de informações sejam processados no arquivo do Exchange.

O que é o iCAL?
O Internet Calendar (iCAL) é um tipo de conteúdo MIME usado pelo Microsoft Exchange Server e por clientes de correio electrónico quando enviam e trocam informações relacionadas com calendários e gestão de agendas.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade?
Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o serviço de correio electrónico deixasse de responder no Microsoft Exchange Server. Durante esse período, o Exchange Server não pode responder a pedidos de acesso, envio ou recepção de correio electrónico do utilizador. O Serviço de Arquivo de Informações do Microsoft Exchange tem de ser reiniciado para voltar a estar funcional.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?
Um intruso poderia tentar explorar a vulnerabilidade criando um ficheiro iCal especialmente concebido para o efeito e enviando uma mensagem de correio electrónico contendo esse ficheiro para uma conta de utilizador ligada e configurada para um Microsoft Exchange Server. Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o sistema de correio afectado deixasse de responder.

Quais são os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?
Os servidores Microsoft Exchange estão mais susceptíveis a esta vulnerabilidade.

O que faz a actualização?
A actualização remove a vulnerabilidade ao modificar a forma como o Exchange Server processa mensagens com propriedades iCal.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios de que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Vulnerabilidade na Descodificação MIME - CVE-2007-0213:

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Exchange Server devido à forma como este descodifica mensagens de correio electrónico especialmente concebidas para o efeito. Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando uma mensagem de correio electrónico especialmente concebida para o efeito a uma conta de utilizador do Microsoft Exchange Server. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado.

Factores atenuantes para a Vulnerabilidade na Descodificação MIME - CVE-2007-0213:

Não identificámos quaisquer factores atenuantes para esta vulnerabilidade.

Soluções alternativas para a Vulnerabilidade na Descodificação MIME - CVE-2007-0213:

A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas. Embora estas soluções alternativas não corrijam a vulnerabilidade subjacente, estas ajudarão a bloquear os vectores de ataque conhecidos. Na secção seguinte identificam-se os casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade.

  • Solicitar autenticação para ligações a um servidor que esteja a executar o Microsoft Exchange Server para todos os protocolos de clientes e de transporte de mensagens.

    Solicitar autenticação para todas as ligações feitas para o computador com Exchange Server ajudará a proteger contra ataques anónimos. Isso não irá proteger contra um ataque de um utilizador malicioso que conseguisse efectuar a autenticação.

    Impacto da solução alternativa: As comunicações anónimas de clientes através de IMAP, POP3, HTTP, LDAP, SMTP e NNTP deixariam de ser possíveis. As comunicações anónimas de servidor para servidor através de RPC, X.400, gateway externo e protocolos de ligação de outras empresas deixarão de ser possíveis. Nas configurações pré-definidas do Exchange Server, o acesso autenticado é necessário para todos os protocolos excepto para SMTP. Se todas as partes de mensagens do tipo MIME texto/calendário e os ficheiros meeting.ics estiverem bloqueados, as ligações SMTP anónimas poderão continuar a ser aceites.

Perguntas mais frequentes sobre a Vulnerabilidade na Descodificação MIME - CVE-2007-0213:

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?
Esta é uma vulnerabilidade de execução remota de código. Um intruso que conseguisse tirar partido da vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado remotamente. Um intruso poderia então instalar programas; ver, alterar ou eliminar dados; ou ainda criar novas contas com todos os privilégios.

O que provoca a vulnerabilidade?
O Microsoft Exchange processa incorrectamente a descodificação de conteúdos com codificação base64 especialmente concebidos para o efeito.

O que é o MIME?
MIME significa Multipurpose Internet Mail Extensions, um protocolo destinado a definir anexos de ficheiros para a Web.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade?
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado. Um intruso poderia então instalar programas; ver, alterar ou eliminar dados; ou ainda criar novas contas com todos os privilégios.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?
Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando uma mensagem de correio electrónico especialmente concebida para o efeito a uma conta de utilizador do Microsoft Exchange Server. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado.

Quais são os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?
Os servidores Microsoft Exchange estão mais susceptíveis a esta vulnerabilidade.

O que faz a actualização?
A actualização remove a vulnerabilidade modificando a forma como o Exchange Server processa mensagens com codificação base64.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios de que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP - CVE-2007-0221:

Existe uma vulnerabilidade de negação de serviço no Microsoft Exchange Server devido à forma como este processa pedidos IMAP inválidos. Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um comando IMAP especialmente concebido para o efeito a um servidor Microsoft Exchange Server configurado como IMAP. Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o sistema de correio afectado deixasse de responder.

Factores atenuantes para a Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP - CVE-2007-0221:

  • Os procedimentos recomendados de firewall e as configurações de firewall padrão predefinidas podem ajudar a proteger as redes de ataques provenientes do exterior do perímetro da empresa. É recomendado que os sistemas ligados à Internet tenham um número mínimo de portas exposto.

Soluções alternativas para a Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP - CVE-2007-0221:

A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas. Embora estas soluções alternativas não corrijam a vulnerabilidade subjacente, elas ajudam a bloquear vectores de ataque conhecidos. Na secção seguinte identificam-se os casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade.

  • Bloquear os seguintes elementos na firewall:
    • TCP porta 143

    Esta porta é utilizada para iniciar uma ligação com IMAP. O bloqueio desta porta na firewall ajudará a impedir que os sistemas protegidos por essa firewall sejam atacados por tentativas de explorar esta vulnerabilidade.

  • Desactivar o serviço IMAP

    Desactivar o serviço IMAP ajudará a proteger o sistema afectado contra tentativas de explorar esta vulnerabilidade. Para desactivar o serviço IMAP, siga estes passos:

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, clique em Painel de Controlo. Alternativamente, seleccione Definições e depois clique em Painel de Controlo.
    2. Faça duplo clique em Ferramentas Administrativas.
    3. Faça duplo clique em Serviços.
    4. Faça duplo clique em IMAP4.
    5. Na lista Tipo de arranque, clique em Desactivado.
    6. Clique em Parar e a seguir em OK.

    Também pode parar e desactivar o serviço IMAP utilizando o seguinte comando na linha de comandos:

    sc stop IMAP4svc
    sc config IMAP4svc start= disabled

    Impacto da solução alternativa: Se desactivar o serviço IMAP, desactiva a funcionalidade IMAP para clientes IMAP.

  • Bloquear o servidor virtual IMAP

    Desactivar o servidor virtual IMAP ajudará a proteger o sistema afectado contra tentativas de explorar esta vulnerabilidade. Para bloquear o servidor virtual IMAP, siga estes passos:

    1. Clique em Iniciar, seleccione Todos os programas, em seguida, Microsoft Exchange e depois clique em Gestor de sistema.
    2. Expanda consecutivamente Servidores,Servidor,Protocolos e IMAP4.
    3. Clique com o botão direito do rato em Servidor Virtual IMAP4 e depois clique em Parar.

    Impacto da solução alternativa: Se desactivar o servidor virtual IMAP, desactiva a funcionalidade IMAP para clientes IMAP.

Perguntas mais frequentes sobre a Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP - CVE-2007-0221:

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?
Esta é uma vulnerabilidade de "negação de serviço". Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o serviço de correio electrónico deixasse de responder no Microsoft Exchange Server. Durante esse período, o Exchange Server não pode responder a pedidos de acesso, envio ou recepção de correio electrónico do utilizador. O serviço IIS Admin Service tem de ser reiniciado para voltar a estar funcional.

O que provoca a vulnerabilidade?
A vulnerabilidade é provocada pelo processamento incorrecto de um comando no serviço IMAP.

O que é o IMAP?
IMAP significa Internet Message Access Protocol. O IMAP é um protocolo de correio electrónico utilizado pelo Exchange e outros programas de correio electrónico para trocar mensagens. O IMAP permite que os utilizadores executem tarefas que incluem a criação de pastas, pesquisa de mensagens e outras tarefas de correio electrónico.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade?
Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o serviço de correio electrónico deixasse de responder no Microsoft Exchange Server. Durante esse período, o Exchange Server não pode responder a pedidos de acesso, envio ou recepção de correio electrónico do utilizador. O serviço IIS Admin Service tem de ser reiniciado para voltar a estar funcional.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?
Um intruso poderia tentar explorar a vulnerabilidade enviando um comando IMAP especialmente concebido para o efeito a um Microsoft Exchange Server configurado como servidor IMAP. Um intruso que explorasse esta vulnerabilidade com sucesso poderia fazer com que o sistema de correio afectado deixasse de responder.

Quais são os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?
Embora a actualização de segurança se destine a qualquer versão do Microsoft Exchange Server afectada e suportada, os servidores que disponham de serviços IMAP estão mais susceptíveis a esta vulnerabilidade.

O que faz a actualização?
A actualização remove a vulnerabilidade modificando a forma como o Microsoft Exchange Server valida comandos IMAP.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios de que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Software Afectado:

Para obter mais informações sobre a actualização de segurança específica do software afectado, clique na ligação adequada:

Microsoft Exchange 2000 Server Service Pack 3

Pré-requisitos:

Esta actualização de segurança requer o Microsoft Exchange 2000 Server Service Pack 3 com o conjunto de actualizações do Exchange 2000 Server Post-Service Pack 3. Para obter mais informações, consulte o Artigo 870540 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para transferir a actualização pré-requisitada, visite este Web site.

Inclusão em Service Packs Futuros:

Na altura do lançamento deste boletim de segurança, não estava previsto qualquer conjunto de actualizações.

Informações de Instalação:

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Apresenta uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/overwriteoem Substitui ficheiros OEM sem aviso.
/nobackup Não faz cópias de segurança dos ficheiros necessários para desinstalação.
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.
/integrate:path Integra a actualização nos ficheiros de origem do Windows. Estes ficheiros estão localizados no caminho que é especificado no parâmetro.
/extract[:path] Extrai ficheiros sem iniciar o programa de Configuração.
/ER Activa o fornecimento de informações sobre erros alargados.
/verbose Activa registo com informações detalhadas. Durante a instalação, cria %Windir%\CabBuild.log. Este registo especifica os ficheiros que são copiados. Usar este parâmetro pode fazer com que a instalação decorra mais lentamente.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta os parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para obter mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para obter mais informações sobre o programa de instalação Update.exe, visite o Web site Microsoft TechNet.

Informações de implementação:

Para instalar a actualização de segurança sem qualquer intervenção por parte do utilizador, utilize o seguinte comando numa linha de comandos:

Exchange2000-KB931832-x86-enu /quiet

Requisito de Reinício:

Esta actualização não requer um reinício. O programa de instalação pára os serviços necessários, aplica a actualização e, em seguida, reinicia os serviços. Contudo, se não for possível interromper os serviços necessários por qualquer motivo, ou se os ficheiros necessários estiverem a ser utilizados, esta actualização vai requerer o reinício do computador. Se for esse o caso, será apresentada uma mensagem aconselhando-o a reiniciar. Para ajudar a reduzir a hipótese de ser necessário reiniciar o computador, interrompa todos os serviços afectados e feche todas as aplicações que possam usar os ficheiros afectados antes de instalar a actualização de segurança. Para mais informações sobre por que razão pode ser solicitada a sua confirmação para o reinício do seu computador, consulte o Artigo 887012 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Remoção:

Para remover esta actualização, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Os administradores do sistema podem utilizar o utilitário Spuninst.exe para remover esta actualização de segurança. O utilitário Spuninst.exe está localizado na pasta %Windir%\$ExchUninstall931832$\Spuninst.

Parâmetros Spuninst.exe Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Apresenta uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.

Informações de Ficheiros:

A versão inglesa desta correcção tem os atributos de ficheiro listados na tabela seguinte (ou posteriores). As datas e horas destes ficheiros estão listadas em formato de hora universal coordenada (UTC). Quando vê as informações dos ficheiros, estas são convertidas para a hora local. Para determinar a diferença entre a hora UTC e a hora local, utilize o separador Fuso Horário na ferramenta Data e Hora no Painel de Controlo.

Microsoft Exchange 2000 Server Service Pack 3 com o conjunto de actualizações do Exchange 2000 Server Post-Service Pack 3:

Nome do FicheiroVersãoDataHoraTamanho
Cdoex.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:513,985,408
Excdo.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:513,665,920
Exmime.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:34262,144
Febecfg.dll6.0.6619.1210-Abr-200700:4940,960
Iisif.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:3332,768
Iisproto.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:34135,168
Imap4fe.dll6.0.6619.1210-Abr-200700:50135,168
Imap4svc.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:33126,976
Mdbmsg.dll6.0.6619.1210-Abr-200700:482,342,912
Pop3fe.dll6.0.6619.1210-Abr-200700:5124,576
Pop3svc.dll6.0.6619.1210-Abr-200701:3173,728
Store.exe6.0.6619.1210-Abr-200701:334,714,496

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Nota Dado existirem várias versões do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu computador. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no computador, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.
  • Verificação da Chave de Registo

    Poderá também verificar os ficheiros instalados por esta actualização de segurança revendo a seguinte chave de registo:

    HKEY_LOCAl_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Updates\Exchange Server 2000\SP4\KB931832\Filelist

Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 e Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2

Pré-requisitos:

Esta actualização de segurança requer o Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1 ou o Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2.

Inclusão em Service Packs futuros:

A actualização para esta questão poderá ser incluída num service pack ou num conjunto de actualizações futuros.

Informações de Instalação:

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Apresenta uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/overwriteoem Substitui ficheiros OEM sem aviso.
/nobackup Não faz cópias de segurança dos ficheiros necessários para desinstalação.
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.
/integrate:path Integra a actualização nos ficheiros de origem do Windows. Estes ficheiros estão localizados no caminho que é especificado no parâmetro.
/extract[:path] Extrai ficheiros sem iniciar o programa de Configuração.
/ER Activa o fornecimento de informações sobre erros alargados.
/verbose Activa registo com informações detalhadas. Durante a instalação, cria %Windir%\CabBuild.log. Este registo especifica os ficheiros que são copiados. Usar este parâmetro pode fazer com que a instalação decorra mais lentamente.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta os parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do programa de configuração. Para obter mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para obter mais informações sobre o programa de instalação Update.exe, visite o Web site Microsoft TechNet.

Informações de implementação:

Para instalar a actualização de segurança sem qualquer intervenção por parte do utilizador, utilize o seguinte comando numa linha de comandos:

Exchange2003-KB931832-x86-enu /quiet

Requisito de Reinício:

Esta actualização não requer um reinício. O programa de instalação pára os serviços necessários, aplica a actualização e, em seguida, reinicia os serviços. Contudo, se não for possível interromper os serviços necessários por qualquer motivo, ou se os ficheiros necessários estiverem a ser utilizados, esta actualização vai requerer o reinício do computador. Se for esse o caso, será apresentada uma mensagem aconselhando-o a reiniciar. Para ajudar a reduzir a hipótese de ser necessário reiniciar o computador, interrompa todos os serviços afectados e feche todas as aplicações que possam usar os ficheiros afectados antes de instalar a actualização de segurança. Para mais informações sobre por que razão pode ser solicitada a sua confirmação para o reinício do seu computador, consulte o Artigo 887012 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Remoção:

Para remover esta actualização, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Os administradores do sistema podem utilizar o utilitário Spuninst.exe para remover esta actualização de segurança. O utilitário Spuninst.exe está localizado na pasta %Windir%\$ExchUninstall931832$\Spuninst.

Parâmetros Spuninst.exe Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos
Modos de Configuração
/passive Modo de Configuração Automático. Não é necessária qualquer intervenção por parte do utilizador, mas é apresentado o estado da instalação. Se for necessário um reinício no final da configuração, será mostrada ao utilizador uma caixa de diálogo com um temporizador, avisando que o computador irá reiniciar passados 30 segundos.
/quiet Modo silencioso. É o mesmo que o modo automático, mas não são apresentadas mensagens de estado ou de erro.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/warnrestart[:x] Apresenta uma caixa de diálogo com um temporizador avisando o utilizador de que o computador irá reiniciar dentro de x segundos. (A predefinição é de 30 segundos.) Destinado a ser usado com os parâmetros /quiet ou /passive.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções Especiais
/forceappsclose Força outros programas a fechar quando o computador é encerrado.
/log:path Permite o redireccionamento de ficheiros de registo de instalação.

Informações de Ficheiros:

A versão inglesa desta correcção tem os atributos de ficheiro listados na tabela seguinte (ou posteriores). As datas e horas destes ficheiros estão listadas em formato de hora universal coordenada (UTC). Quando vê as informações dos ficheiros, estas são convertidas para a hora local. Para determinar a diferença entre a hora UTC e a hora local, utilize o separador Fuso Horário na ferramenta Data e Hora no Painel de Controlo.

Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1:

Nome do FicheiroVersãoDataHoraTamanho
Cdoex.dll6.5.7235.209-Abr-200719:513.928.064
Excdo.dll6.5.7235.209-Abr-200719:513.650.560
Exmime.dll6.5.7235.209-Abr-200719:29201.728
Mdbmsg.dll6.5.7235.209-Abr-200718:513.269.632
Redir.aspN/D03-Fev-200706:443.304
Store.exe6.5.7235.209-Abr-200719:275.201.408

Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2:

Nome do FicheiroVersãoDataHoraTamanho
Cdoex.dll6.5.7652.2405-Abr-200718:403.945.984
Excdo.dll6.5.7652.2405-Abr-200718:403.631.616
Exmime.dll6.5.7652.2405-Abr-200717:20201.728
Exosal.dll6.5.7652.2405-Abr-200717:1870.144
Mdbmsg.dll6.5.7652.2405-Abr-200719:023.375.104
Store.exe6.5.7652.2405-Abr-200717:195.261.312

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Nota Dado existirem várias versões do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu computador. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no computador, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.
  • Verificação da Chave de Registo

    Poderá também verificar os ficheiros instalados por esta actualização de segurança revendo a seguinte chave de registo:

    Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 1:

    HKEY_LOCAl_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Updates\Exchange Server 2003\SP2\KB931832\Filelist

    Microsoft Exchange Server 2003 Service Pack 2:

    HKEY_LOCAl_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Updates\Exchange Server 2003\SP3\KB931832\Filelist

Microsoft Exchange Server 2007

Pré-requisitos:

Esta actualização de segurança requer o Microsoft Exchange Server 2007.

Inclusão em Service Packs futuros:

A actualização para esta questão poderá ser incluída num service pack ou num conjunto de actualizações futuros.

Informações de Instalação:

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/help Apresenta as opções da linha de comandos.
Modos de Configuração
/q[n|b|r|f] Define o nível de interface do utilizador.
n - Sem interacção do utilizador
b - Interacção do utilizador básica
r - Interacção do utilizador reduzida
f - Interacção do utilizador total (predefinida)
Opções de instalação
/extract [directory] Extrair o pacote para o directório especificado.
Opções de Reinício
/norestart Não reinicia quando a instalação estiver concluída.
/forcerestart Reinicia o computador depois da instalação e força as outras aplicações a fechar durante o processo de encerramento, sem antes gravar os ficheiros abertos.
/promptrestart Apresenta uma caixa de diálogo pedindo ao utilizador local que autorize o reinício.
Opções de início de sessão
/l[i|w|e|a|r|u|c|m|o|p|v|x|+|!|*] <LogFile> i - Mensagens de estado
w - Avisos não fatais
e - Mensagens de erro total
a - Início de acções
r - Gravações específicas de acções
u - Pedidos do utilizador
c - Parâmetros UI iniciais
m - Informação de falta de memória ou saída fatal
o - Mensagens de espaço de disco inexistente
p - Propriedades do terminal
v - Envio de informações detalhadas
x - Informação de depuração adicional
+ - Acrescentar a ficheiro log existente
! - Indexar cada linha ao log
* - Registar todas as informações, excepto para as opções v e x
/log <LogFile> Equivalente de /l* <LogFile>

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para mais informações sobre parâmetros de instalação suportados, consulte as opções de linha de comandos do Windows Installer. Para mais informações sobre o Windows Installer, visite o Web site Windows Installer da MSDN.

Informações de implementação:

Para instalar a actualização de segurança sem qualquer intervenção por parte do utilizador, utilize o seguinte comando numa linha de comandos:

Microsoft Exchange Server 2007 (x86):

Exchange2007-KB935490-x86-en.msp /quiet

Microsoft Exchange Server 2007 (x64):

Exchange2007-KB935490-x64-en.msp /quiet

Para instalar a actualização de segurança sem forçar o sistema a reiniciar, utilize o seguinte comando na linha de comandos:

Microsoft Exchange Server 2007 (x86):

Exchange2007-KB935490-x86-en.msp /norestart

Microsoft Exchange Server 2007 (x64):

Exchange2007-KB935490-x64-en.msp /norestart

Requisito de Reinício:

Esta actualização não requer um reinício. O programa de instalação pára os serviços necessários, aplica a actualização e, em seguida, reinicia os serviços. Contudo, se não for possível interromper os serviços necessários por qualquer motivo, ou se os ficheiros necessários estiverem a ser utilizados, esta actualização vai requerer o reinício do computador. Se for esse o caso, será apresentada uma mensagem aconselhando-o a reiniciar. Para ajudar a reduzir a hipótese de ser necessário reiniciar o computador, interrompa todos os serviços afectados e feche todas as aplicações que possam usar os ficheiros afectados antes de instalar a actualização de segurança. Para mais informações sobre por que razão pode ser solicitada a sua confirmação para o reinício do seu computador, consulte o Artigo 887012 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Remoção:

Para remover esta actualização, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Informações de Ficheiros:

A versão inglesa desta correcção tem os atributos de ficheiro listados na tabela seguinte (ou posteriores). As datas e horas destes ficheiros estão listadas em formato de hora universal coordenada (UTC). Quando vê as informações dos ficheiros, estas são convertidas para a hora local. Para determinar a diferença entre a hora UTC e a hora local, utilize o separador Fuso Horário na ferramenta Data e Hora no Painel de Controlo.

Microsoft Exchange Server 2007 (x86):

Nome do FicheiroVersãoDataHoraTamanhoCPU
Cdoex.dll8.0.710.003-Abr-200707:583.705.816x86
Excdo.dll8.0.710.003-Abr-200707:583.494.360x86
Exmime.dll8.0.709.031-Mar-200708:24207.816x86

Microsoft Exchange Server 2007 (x64):

Nome do FicheiroVersãoDataHoraTamanhoCPU
Cdoex.dll8.0.709.031-Mar-200708:274.918.240x64
Excdo.dll8.0.709.031-Mar-200708:264.845.024x64
Exmime.dll8.0.709.031-Mar-200708:26365.008x64

Para compreender melhor o modelo de prestação de serviços do Microsoft Exchange, consulte o seguinte Artigo da MSDN. Para questões relacionadas com o novo modelo de prestação de serviços do Exchange, contacte o Suporte Técnico da Microsoft.

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Nota Dado existirem várias versões do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu computador. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no computador, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.
  • Verificação da Chave de Registo

    Poderá também verificar os ficheiros instalados por esta actualização de segurança revendo a seguinte chave de registo:

    HKEY_LOCAl_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Updates\Exchange 2007\SP1\KB935490\Filelist

Outras informações

Agradecimentos

A Microsoft agradece às seguintes entidades por trabalharem connosco para proteger os clientes:

  • Martijn Brinkers, da Izecom, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade na Introdução de Scripts no Outlook Web Access (CVE-2007-0220).
  • Alexander Sotirov, da Determina Security Research, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de iCal mal formado (CVE-2007-0039).
  • Joxean Koret, a trabalhar com o programa de contributo de informações sobre vulnerabilidades da iDefense, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de Processamento Literal de IMAP (CVE-2007-0221).

Obter Outras Actualizações de Segurança:

Estão disponíveis actualizações para outras questões de segurança nas seguintes localizações:

Suporte:

  • Os clientes nos E.U.A. e no Canadá podem receber suporte técnico a partir do Web site de Suporte Técnico da Microsoft em 1-866-PCSAFETY. As chamadas de suporte técnico associadas a actualizações de segurança são gratuitas.
  • Os clientes internacionais podem receber suporte das subsidiárias locais da Microsoft. O suporte técnico associado às actualizações de segurança é gratuito. Para mais informações sobre como contactar a Microsoft relativamente a questões de suporte, visite o Web site de Suporte Internacional.

Recursos de Segurança:

Software Update Services:

Utilizando os Microsoft Software Update Services (SUS) os administradores podem implementar rápida e eficazmente as mais recentes actualizações críticas e actualizações de segurança em servidores baseados no Windows 2000 e no Windows Server 2003, bem como em sistemas de computadores de secretária que executem o Windows 2000 Professional ou o Windows XP Professional.

Para obter mais informações sobre como implementar actualizações de segurança com os Software Update Services, visite o Web site dos Software Update Services.

Windows Server Update Services:

Ao utilizar os Windows Server Update Services (WSUS), os administradores podem rápida e fiavelmente implementar as actualizações críticas mais recentes e as actualizações de segurança para os sistemas operativos Windows 2000 e posteriores, Office XP e posteriores, Exchange Server 2003 e SQL Server 2000 até Windows 2000 e sistemas operativos posteriores.

Para mais informações sobre como implementar actualizações de segurança usando os Windows Server Update Services, visite o Web site dos Windows Server Update Services.

Systems Management Server:

O Microsoft Systems Management Server (SMS) fornece uma solução empresarial altamente configurável para gerir actualizações. O SMS permite aos administradores identificarem sistemas baseados no Windows que necessitem de actualizações de segurança e executar a implementação controlada dessas actualizações em toda a empresa, com um mínimo de incómodo para os utilizadores finais. Para mais informações sobre como os administradores podem utilizar o SMS 2003 para implementar actualizações, visite o Web site SMS 2003 Security Patch Management. Os utilizadores do SMS 2.0 também podem utilizar o Software Updates Service Feature Pack para ajudar na implementação das actualizações de segurança. Para obter informações sobre o SMS, visite o Web site do SMS.

Nota O SMS utiliza as ferramentas Microsoft Baseline Security Analyzer, Microsoft Office Detection Tool e Enterprise Update Scan Tool para fornecer um suporte abrangente na detecção e implementação de actualizações dos boletins de segurança. Algumas actualizações de software poderão não ser detectadas por estas ferramentas. Nestes casos, os administradores podem utilizar as capacidades de inventário do SMS para fornecer actualizações a sistemas específicos. Para mais informações sobre este procedimento, visite o seguinte Web site. Algumas actualizações de segurança requerem direitos administrativos após o reinício do sistema. Os administradores podem utilizar a ferramenta Elevated Rights Deployment Tool (disponível no SMS 2003 Administration Feature Pack e no SMS 2.0 Administration Feature Pack) para instalar estas actualizações.

Exclusão de garantia:

As informações fornecidas na Base de Dados de Conhecimento da Microsoft são fornecidas "tal como estão", sem garantias de qualquer tipo. A Microsoft exclui todas as garantias, sejam expressas ou implícitas, incluindo as garantias de comercialização e adequação a um fim específico. Em caso algum serão a Microsoft Corporation ou os seus fornecedores responsáveis por quaisquer prejuízos, incluindo prejuízos directos, indirectos, incidentais ou consequentes, extraordinários ou por perda de lucros negociais, ainda que a Microsoft Corporation, ou os seus fornecedores tenham sido notificados da possibilidade de ocorrência de tais prejuízos. A exclusão ou limitação de responsabilidade por prejuízos consequentes ou incidentais não é permitida em alguns estados ou jurisdições, pelo que a limitação supra poderá não ser aplicável.

Revisões:

  • V1.0 (8 de Maio de 2007): Boletim publicado.
  • V1.1 (26 de Maio de 2009): Adicionada uma entrada na secção de Perguntas Mais Frequentes relativas a esta Actualização de Segurança para anunciar uma alteração de detecção. A detecção deixa de disponibilizar as actualizações MS06-019 e MS06-029, em vez disso, irá apenas oferecer a actualização MS07-026. Não foram efectuadas alterações aos binários. Os clientes que já tenham instalado a actualização MS07-026 com sucesso não têm de voltar a instalá-la.

Built at 2014-04-18T01:50:00Z-07:00

Mostrar: