Microsoft Security Bulletin MS08-044 - Crítica

Vulnerabilidades nos filtros do Microsoft Office poderiam permitir Execução Remota de Código (924090)

Data de publicação: 12 de agosto de 2008 | Updated: 13 de agosto de 2008

actualizada: 1.1

Informações Gerais

Resumo Executivo

Esta actualização de segurança resolve cinco vulnerabilidades comunicadas de forma privada. Estas vulnerabilidades poderiam permitir a execução remota de código se um utilizador visualizasse um ficheiro de imagem especialmente concebido para o efeito utilizando o Microsoft Office. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

Esta actualização de segurança está classificada como Crítica para edições suportadas do Microsoft Office 2000 e como Importante para edições suportadas do Microsoft Office XP, Microsoft Office 2003 Service Pack 2, Microsoft Project 2002 Service Pack 1, Microsoft Office Converter Pack e Microsoft Works 8. Para mais informações, consulte a subsecção Software Afectado e Software Não Afectado, nesta secção.

A actualização de segurança resolve as vulnerabilidades, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída. Para mais informações sobre as vulnerabilidades, consulte a subsecção de Perguntas Mais Frequentes quanto à vulnerabilidade específica na secção seguinte, Informações sobre as vulnerabilidades.

Recomendação. A Microsoft recomenda que os clientes apliquem de imediato a actualização.

Questões conhecidas. Nenhum

Software Afectado e Software Não Afectado

O software que se segue foi testado para determinar quais as versões ou edições afectadas. As outras versões ou edições são antigas, ultrapassaram o respectivo ciclo de vida de suporte ou não são afectadas. Para determinar o ciclo de vida de suporte da versão ou edição do seu software, visite o Web site do Ciclo de Vida de Suporte Microsoft.

Software Afectado

Office Suite e Outro SoftwareImpacto de Segurança MáximoClassificação de Gravidade AgregadaBoletins substituídos por esta actualização
Suites e Componentes do Microsoft Office
Microsoft Office 2000 Service Pack 3
(KB921595)
Execução Remota de CódigoCrítica MS06-039
Microsoft Office XP Service Pack 3
(KB921596)
Execução Remota de CódigoImportante MS06-039
Microsoft Office 2003 Service Pack 2
(KB921598)
Execução Remota de CódigoImportante MS06-039
Outro Software Office
Microsoft Office Project 2002 Service Pack 1
(KB921596)*
Execução Remota de CódigoImportante MS06-039
Microsoft Office Converter Pack
(KB925256)
Execução Remota de CódigoImportanteNenhum
Microsoft Works 8
(KB955428)
Execução Remota de CódigoImportanteNenhum

*A actualização para este software afectado é a mesma que para o Microsoft Office XP Service Pack 3.

Software Não Afectado

Office e Outro Software
Microsoft Visio 2002
Microsoft Visio 2003
Microsoft Office 2003 Service Pack 3
Microsoft Project Server 2003 Service Pack 3
Microsoft Office System 2007 e Microsoft Office System 2007 Service Pack 1
Microsoft Project Server 2007
Microsoft Office Viewer 2003 e Microsoft Office Viewer 2003 Service Pack 3 para Excel, PowerPoint, Word e Visio
Microsoft Office Viewer 2007 e Microsoft Office Viewer 2007 Service Pack 1 para Excel, PowerPoint, Word e Visio
Microsoft Office para os formatos de ficheiro Word, Excel e PowerPoint 2007 e o Pack de compatibilidade para o Microsoft Office para os formatos de ficheiro do Word, Excel e PowerPoint 2007 Service Pack 1
Microsoft Office InfoPath 2003
Microsoft Office InfoPath 2007
Microsoft Office OneNote 2003
Microsoft Office OneNote 2007
Microsoft Works 9.0
Microsoft Works Suite 2005
Microsoft Works Suite 2006
Microsoft Office 2004 para Mac
Microsoft Office 2008 para Mac

Por que razão foi revisto este boletim a 13 de Agosto de 2008?  
A Microsoft reviu este boletim para clarificar que a actualização para o Microsoft Office Project 2002 Service Pack 1 é a mesma que para o Microsoft Office XP Service Pack 3 na tabela de Software Afectado. Dado que a actualização é a mesma, não existe uma subsecção em separado para o Project 2002 na secção Implementação da Actualização de Segurança. Esta é apenas uma alteração de boletim. Os clientes que já tenham instalado esta actualização com sucesso não têm de voltar a instalá-la.

Eu não tenho todo o software afectado instalado, mas tenho outras aplicações Microsoft Office instaladas. Por que razão está a ser-me oferecida a actualização de segurança?  
As vulnerabilidades descritas neste boletim de segurança existem no Microsoft Office, mas não podem ser exploradas utilizando uma das aplicações listadas na tabela de software não afectado. As aplicações do Microsoft Office listadas na tabela Software Não Afectado utilizam alguns ficheiros iguais aos das aplicações listadas na tabela Software Afectado ao qual se aplica a actualização de segurança. Recomendamos que instale a actualização, para evitar que a actualização de segurança seja oferecida novamente.

Utilizo o Microsoft Office 2003 Service Pack 2. Estão incluídas funcionalidades de segurança adicionais nesta actualização?  
Sim, como parte do modelo de prestação de serviços do Microsoft Office 2003, quando os utilizadores do Microsoft Office 2003 Service Pack 2 instalam esta actualização, os seus sistemas serão actualizados para funcionalidade de segurança inicialmente lançada com o Microsoft Office 2003 Service Pack 3. Todas as actualizações disponibilizadas depois de 1 de Janeiro de 2008 para o Microsoft Office 2003 Service Pack 2 incluirão estas funcionalidades de segurança, introduzidas no Microsoft Office 2003 Service Pack 3. Esta actualização foi testada minuciosamente, mas tal como em todas as actualizações, recomendamos que os utilizadores executem os testes apropriados no respectivo ambiente e na configuração dos seus sistemas. Para mais informações sobre esta questão, consulte o Artigo 951646 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Onde estão os pormenores sobre as informações do ficheiro?  
Os pormenores sobre as informações do ficheiro podem ser encontrados no Artigo 924090 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft.

Por que razão esta actualização resolve diversas vulnerabilidades de segurança comunicadas?  
Esta actualização contém suporte para diversas vulnerabilidades, porque as modificações necessárias para resolver essas questões estão incluídas nos ficheiros relacionados. Assim, em vez de instalarem diversas actualizações quase iguais, os clientes podem instalar apenas esta actualização.

Estou a usar uma edição anterior do software discutido neste boletim de segurança. O que devo fazer?  
O software afectado incluído neste boletim foi testado para determinar quais as edições afectadas. As outras edições ultrapassaram o respectivo ciclo de vida de suporte. Para determinar o ciclo de vida de suporte da edição do seu software, visite o Web site do Ciclo de Vida de Suporte Microsoft.

Os utilizadores que tenham edições anteriores do software deviam considerar a migração para edições suportadas como uma prioridade, de modo a poderem proteger os seus sistemas contra a potencial exposição a vulnerabilidades. Para mais informações sobre o Ciclo de Vida dos Produtos Windows, visite o Web site do Ciclo de Vida de Suporte Microsoft. Para mais informações sobre o período de suporte alargado a actualizações de segurança para estas versões ou edições de software, visite o Web site de Suporte Técnico da Microsoft.

Os clientes que necessitem de suporte personalizado para edições anteriores devem contactar o seu representante de equipa de contas da Microsoft, o seu Gestor Técnico de Contas ou o parceiro ou representante Microsoft adequado para obter mais informações sobre opções de suporte personalizado. Os clientes que não disponham de um Contrato Alliance, Premier ou Autorizado podem contactar a subsidiária local da Microsoft. Para obter informações de contacto, visite o Microsoft Worldwide Information, seleccione o país e, em seguida, clique em Go para ver uma lista de números de telefone. Quando telefonar, peça para falar com o Gestor de Vendas de Suporte Premier local. Para mais informações, consulte as Perguntas Mais Frequentes de suporte sobre o ciclo de vida de produto, relativas aos sistemas operativos Windows.

Utilizo o Microsoft Office 2003 Service Pack 3. Por que razão continuo a receber esta actualização?  
O Microsoft Office 2003 Service Pack 3 não é afectado pelas vulnerabilidades de segurança documentadas neste boletim. Contudo, os utilizadores continuarão a receber esta actualização porque os ficheiros incluídos com a mesma têm um número de versão superior ao dos ficheiros actualmente existentes no seu sistema.

Esta oferta de actualização de uma versão não vulnerável do Microsoft Office constitui uma falha no mecanismo de actualização da Microsoft?  
Não, o mecanismo de actualização está a funcionar correctamente na medida em que detecta uma versão inferior dos ficheiros no sistema comparativamente ao pacote de actualizações e, por conseguinte, fornece a actualização.

O que está incluído na actualização do Microsoft Office que faz com que a versão dos ficheiros de actualização seja superior?  
Os ficheiros de actualização incluem modificações para suportar alterações de estabilidade no Microsoft Office e modificações adicionais para suportar alterações de ambientes empresariais. Esta actualização foi testada minuciosamente, mas tal como em todas as actualizações, recomendamos que os utilizadores executem os testes apropriados no respectivo ambiente e nas configurações dos seus sistemas.

Informações sobre as vulnerabilidades

Classificações da Gravidade da Vulnerabilidade e Impacto de Segurança Máximo por Software Afectado
Software AfectadoVulnerabilidade de Filtro EPS Mal Formado da Microsoft – CVE-2008-3019Vulnerabilidade de Filtro PICT Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3018Vulnerabilidade de Parsing do Filtro PICT da Microsoft - CVE-2008-3021Vulnerabilidade de Filtro BMP Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3020Vulnerabilidade de Corrupção na Área Dinâmica para Dados de Ficheiros de Imagem WPG do Microsoft Office - CVE-2008-3460Classificação de Gravidade Agregada
Microsoft Office 2000 Service Pack 3 Crítica
Execução Remota de Código
Crítica
Execução Remota de Código
Crítica
Execução Remota de Código
Crítica
Execução Remota de Código
Crítica
Execução Remota de Código
Crítica
Microsoft Office XP Service Pack 3 Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Microsoft Office 2003 Service Pack 2 Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Não aplicável Importante
Execução Remota de Código
Importante
Microsoft Office Project 2002 Service Pack 1 Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Microsoft Office Converter Pack Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Microsoft Works 8 Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante
Execução Remota de Código
Importante

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código na forma como o filtro do Microsoft Office processa uma imagem de gráficos mal formada. Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade construindo um ficheiro Encapsulated PostScript (EPS) especialmente concebido para o efeito, que poderia permitir a execução remota de código se um utilizador abrisse o ficheiro com uma aplicação do Microsoft Office. Esse ficheiro especialmente concebido poderia estar incluído como um anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso ou corrompido. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. No entanto, é necessária interacção significativa por parte do utilizador para explorar esta vulnerabilidade.

Para visualizar esta vulnerabilidade como uma entrada comum na lista de Vulnerabilidades e Exposições Comuns, consulte o boletim CVE-2008-3019.

Factores Atenuantes para a Vulnerabilidade de Filtro EPS Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3019

A atenuação refere-se a uma definição, uma configuração comum ou uma prática recomendada geral, que existe num estado predefinido, que poderia reduzir a gravidade da exploração de uma vulnerabilidade. Os seguintes factores atenuantes podem ser úteis para a sua situação:

  • Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office com uma imagem EPS especialmente concebida para o efeito, que fosse utilizada para tentar tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.
  • Um intruso que explorasse com sucesso esta vulnerabilidade poderia obter os mesmos privilégios que o utilizador local. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.
  • A vulnerabilidade poderia ser explorada por um intruso que convencesse um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Não existe forma de um intruso obrigar um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa para que esta vulnerabilidade fosse explorada.
  • Os utilizadores que instalaram e estão a usar a Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office para o Office 2000 receberam um pedido para Abrir, Guardar ou Cancelar, antes de abrirem um documento. As funcionalidades da Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office estão incorporadas no Office XP e Office 2003.

Soluções Alternativas para a Vulnerabilidade de Filtro EPS Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3019

Uma solução alternativa refere-se a uma definição ou alteração de configuração que não corrige a vulnerabilidade subjacente, mas que ajudaria a bloquear vectores de ataque conhecidos antes de aplicar a actualização. A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas e estados na discussão acerca de casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade:

  • Modificar a lista de controlo de acesso para negar o acesso a EPSIMP32.FLT para todos os utilizadores

    Método de registo

    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do Regedt32.exe.

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\EPS
    3. Anote o valor de Path. No explorador, navegue para o ficheiro EPSIMP32.FLT na localização indicada como valor de Path.
    4. Clique com o botão direito do rato no ficheiro EPSIMP32.FLT e seleccione Propriedades.
    5. No separador Propriedades, clicar em Avançadas.
    6. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários… e clique em Remover.
    7. Clique em OK, Sim e OK.

    Método de script

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /save %TEMP%\ EPSIMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /save %TEMP%\ EPSIMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Impacto da Solução Alternativa. As aplicações do Office não poderão importar imagens EPS em documentos Office.

    Como anular esta solução alternativa:

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\EPSIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\EPSIMP32_ACL.TXT

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\EPSIMP32_ACL.TXT

  • Não abra ou guarde documentos que tenha recebido de fontes não fidedignas, ou que recebeu de fontes fidedignas, mas que de alguma forma não correspondem ao que é habitual.

Perguntas Mais Frequentes sobre a Vulnerabilidade de Filtro EPS Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3019

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?  
Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Office que poderia ser explorada quando um utilizador abrisse um ficheiro contendo uma imagem de gráficos mal formada ou quando um utilizador introduzisse uma imagem de gráficos mal formada num ficheiro do Office. Esse ficheiro também poderia estar incluído num anexo de uma mensagem de correio electrónico. Um intruso poderia explorar a vulnerabilidade criando um ficheiro EPS especialmente concebido para o efeito, que poderia permitir a execução remota de código.

Se o utilizador tiver sessão iniciada com privilégios administrativos, um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter controlo total sobre um sistema afectado. Um intruso poderia instalar programas, ver, alterar ou apagar dados, ou criar novas contas com os mesmos direitos de utilizador que o utilizador com sessão iniciada. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com direitos de utilização reduzidos no sistema podem ser menos afectados do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

O que provoca a vulnerabilidade? 
Quando o Microsoft Office abre um ficheiro de imagem EPS especialmente concebido para o efeito, isso pode danificar a memória do sistema de tal forma que é possível a um intruso executar código arbitrário.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade? 
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?  
Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office que fosse utilizado para tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office.

Num cenário de ataque com base em correio electrónico, um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito ao utilizador e persuadindo-o a abrir o ficheiro. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa que lhe tivesse sido enviada para que esta vulnerabilidade fosse explorada.

Quais os sistemas mais susceptíveis a esta vulnerabilidade?
As estações de trabalho e servidores de terminais que tenham o Microsoft Office instalado estão mais susceptíveis. Os servidores podem estar mais sujeitos a risco se os administradores permitirem que os utilizadores iniciem sessão nos servidores e executem programas. Contudo, os procedimentos recomendados desencorajam essa acção.

O que faz a actualização?  
Esta actualização remove a vulnerabilidade, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro EPS, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?  
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios indicando que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?  
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código na forma como o Microsoft Office processa um ficheiro de imagem de formato PICT. A vulnerabilidade poderia ser explorada quando uma aplicação do Microsoft Office abrisse um ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito. Esse ficheiro especialmente concebido poderia estar incluído como um anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso ou corrompido. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. No entanto, é necessária interacção significativa por parte do utilizador para explorar esta vulnerabilidade.

Para visualizar esta vulnerabilidade como uma entrada comum na lista de Vulnerabilidades e Exposições Comuns, consulte o boletim CVE-2008-3018.

Factores Atenuantes para a Vulnerabilidade de Filtro PICT Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3018

A atenuação refere-se a uma definição, uma configuração comum ou uma prática recomendada geral, que existe num estado predefinido, que poderia reduzir a gravidade da exploração de uma vulnerabilidade. Os seguintes factores atenuantes podem ser úteis para a sua situação:

  • Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office com uma imagem PICT especialmente concebida para o efeito, que fosse utilizada para tentar tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.
  • Um intruso que explorasse com sucesso esta vulnerabilidade poderia obter os mesmos privilégios que o utilizador local. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.
  • A vulnerabilidade poderia ser explorada por um intruso que convencesse um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Não existe forma de um intruso obrigar um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa para que esta vulnerabilidade fosse explorada.
  • Os utilizadores que instalaram e estão a usar a Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office para o Office 2000 receberam um pedido para Abrir, Guardar ou Cancelar, antes de abrirem um documento. As funcionalidades da Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office estão incorporadas no Office XP e Office 2003.

Soluções Alternativas para a Vulnerabilidade de Filtro PICT Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3018

Uma solução alternativa refere-se a uma definição ou alteração de configuração que não corrige a vulnerabilidade subjacente, mas que ajudaria a bloquear vectores de ataque conhecidos antes de aplicar a actualização. A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas e estados na discussão acerca de casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade:

  • Modificar a lista de controlo de acesso para negar o acesso a PICTIM32.FLT para todos os utilizadores

    Método de registo

    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do Regedt32.exe.

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\PICT
    3. Anote o valor de Path. No explorador, navegue para o ficheiro PICTIM32.FLT na localização indicada como valor de Path.
    4. Clique com o botão direito do rato no ficheiro PICTIM32.FLT e seleccione Propriedades.
    5. No separador Propriedades, clicar em Avançadas.
    6. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários… e clique em Remover.
    7. Clique em OK, Sim e OK.

    Método de script

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /save %TEMP%\ PICTIM32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /deny everyone:(F)

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /save %TEMP%\ PICTIM32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /deny everyone:(F)

    Impacto da solução alternativa: Os utilizadores não poderão importar ficheiros de imagem de formato PICT para documentos do Microsoft Office. Isso não afecta o processamento de imagens já importadas e incluídas em documentos do Microsoft Office.

    Como anular esta solução alternativa:

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\PICTIM32_ACL.TXT

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\PICTIM32_ACL.TXT

  • Não abra ou guarde documentos que tenha recebido de fontes não fidedignas, ou que recebeu de fontes fidedignas, mas que de alguma forma não correspondem ao que é habitual.

Perguntas Mais Frequentes sobre a Vulnerabilidade de Filtro PICT Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3018

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?  
Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Office, que poderia ser explorada quando um ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito fosse aberto por qualquer uma das aplicações do Microsoft Office afectadas. Esse ficheiro poderia estar incluído num anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso. Ver ou pré-visualizar o ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito no Outlook poderia não levar à exploração desta vulnerabilidade. Um intruso só poderia explorar esta vulnerabilidade se construísse um ficheiro de imagem especialmente concebido para o efeito e convencesse um utilizador a abrir o ficheiro com uma das aplicações do Office afectadas.

Se o utilizador tiver sessão iniciada com privilégios administrativos, um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter controlo total sobre um sistema afectado. Um intruso poderia instalar programas, ver, alterar ou apagar dados, ou criar novas contas com os mesmos direitos de utilizador que o utilizador com sessão iniciada. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com direitos de utilização reduzidos no sistema podem ser menos afectados do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

O que provoca a vulnerabilidade? 
Quando o Microsoft Office abre um ficheiro de imagem PICT especialmente concebido para o efeito, isso pode danificar a memória do sistema de tal forma que é possível a um intruso executar código arbitrário.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade? 
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?  
Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro de imagem de formato PICT que fosse utilizado para tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.

Num cenário de ataque com base em correio electrónico, um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito ao utilizador e persuadindo-o a abrir o ficheiro. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa que lhe tivesse sido enviada para que esta vulnerabilidade fosse explorada.

Quais os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?  
As estações de trabalho e servidores de terminais que tenham o Microsoft Office instalado estão mais susceptíveis. Os servidores podem estar mais sujeitos a risco se os administradores permitirem que os utilizadores iniciem sessão nos servidores e executem programas. Contudo, os procedimentos recomendados desencorajam essa acção.

O que faz a actualização?  
Esta actualização remove a vulnerabilidade, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro de imagem de formato PICT, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?  
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios indicando que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?  
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código na forma como o Microsoft Office processa um ficheiro de imagem de formato PICT. A vulnerabilidade poderia ser explorada quando qualquer uma das aplicações do Microsoft Office abrisse um ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito. Esse ficheiro especialmente concebido poderia estar incluído como um anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso ou corrompido. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. No entanto, é necessária interacção significativa por parte do utilizador para explorar esta vulnerabilidade.

Para visualizar esta vulnerabilidade como uma entrada comum na lista de Vulnerabilidades e Exposições Comuns, consulte o boletim CVE-2008-3021.

Factores Atenuantes para a Vulnerabilidade de Parsing do Filtro PICT da Microsoft - CVE-2008-3021

A atenuação refere-se a uma definição, uma configuração comum ou uma prática recomendada geral, que existe num estado predefinido, que poderia reduzir a gravidade da exploração de uma vulnerabilidade. Os seguintes factores atenuantes podem ser úteis para a sua situação:

  • Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office com uma imagem PICT especialmente concebida para o efeito, que fosse utilizada para tentar tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.
  • Um intruso que explorasse com sucesso esta vulnerabilidade poderia obter os mesmos privilégios que o utilizador local. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.
  • A vulnerabilidade poderia ser explorada por um intruso que convencesse um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Não existe forma de um intruso obrigar um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa para que esta vulnerabilidade fosse explorada.
  • Os utilizadores que instalaram e estão a usar a Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office para o Office 2000 receberam um pedido para Abrir, Guardar ou Cancelar, antes de abrirem um documento. As funcionalidades da Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office estão incorporadas no Office XP e Office 2003.

Soluções Alternativas para a Vulnerabilidade de Parsing do Filtro PICT da Microsoft - CVE-2008-3021

Uma solução alternativa refere-se a uma definição ou alteração de configuração que não corrige a vulnerabilidade subjacente, mas que ajudaria a bloquear vectores de ataque conhecidos antes de aplicar a actualização. A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas e estados na discussão acerca de casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade:

  • Modificar a lista de controlo de acesso para negar o acesso a PICTIM32.FLT para todos os utilizadores

    Método de registo

    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do Regedt32.exe.

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\PICT
    3. Anote o valor de Path. No explorador, navegue para o ficheiro PICTIM32.FLT na localização indicada como valor de Path.
    4. Clique com o botão direito do rato no ficheiro PICTIM32.FLT e seleccione Propriedades.
    5. No separador Propriedades, clicar em Avançadas.
    6. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários… e clique em Remover.
    7. Clique em OK, Sim e OK.

    Método de script

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /save %TEMP%\ PICTIM32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /deny everyone:(F)

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /save %TEMP%\ PICTIM32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /deny everyone:(F)

    Impacto da solução alternativa: Os utilizadores não poderão importar ficheiros de imagem de formato PICT para documentos do Microsoft Office. Isso não afecta o processamento de imagens já importadas e incluídas em documentos do Microsoft Office.

    Como anular esta solução alternativa:

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\PICTIM32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\PICTIM32_ACL.TXT

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\PICTIM32_ACL.TXT

  • Não abra ou guarde documentos que tenha recebido de fontes não fidedignas, ou que recebeu de fontes fidedignas, mas que de alguma forma não correspondem ao que é habitual.

Perguntas Mais Frequentes sobre a Vulnerabilidade de Parsing do Filtro PICT da Microsoft - CVE-2008-3021

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?  
Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Office, que poderia ser explorada quando um ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito fosse aberto por qualquer uma das aplicações do Microsoft Office afectadas. Esse ficheiro poderia estar incluído num anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso. Ver ou pré-visualizar o ficheiro de imagem de formato PICT especialmente concebido para o efeito no Outlook poderia não levar à exploração desta vulnerabilidade. Um intruso só poderia explorar esta vulnerabilidade se construísse um ficheiro de imagem especialmente concebido para o efeito e convencesse um utilizador a abrir o ficheiro com uma das aplicações afectadas.

Se o utilizador tiver sessão iniciada com privilégios administrativos, um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter controlo total sobre um sistema afectado. Um intruso poderia instalar programas, ver, alterar ou apagar dados, ou criar novas contas com os mesmos direitos de utilizador que o utilizador com sessão iniciada. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com direitos de utilização reduzidos no sistema podem ser menos afectados do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

O que provoca a vulnerabilidade? 
Quando o Microsoft Office abre um ficheiro de imagem PICT especialmente concebido para o efeito, isso pode danificar a memória do sistema de tal forma que é possível a um intruso executar código arbitrário.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade? 
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?  
Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office que fosse utilizado para tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.

Num cenário de ataque com base em correio electrónico, um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito ao utilizador e persuadindo-o a abrir o ficheiro. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa que lhe tivesse sido enviada para que esta vulnerabilidade fosse explorada.

Quais os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?  
As estações de trabalho e servidores de terminais que tenham o Microsoft Office instalado estão mais susceptíveis. Os servidores podem estar mais sujeitos a risco se os administradores permitirem que os utilizadores iniciem sessão nos servidores e executem programas. Contudo, os procedimentos recomendados desencorajam essa acção.

O que faz a actualização?  
Esta actualização remove a vulnerabilidade, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro de imagem de formato PICT, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?  
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios indicando que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?  
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código na forma como o Microsoft Office processa um ficheiro de imagem de formato BMP. A vulnerabilidade poderia ser explorada quando uma aplicação do Microsoft Office abrisse um ficheiro de imagem de formato BMP especialmente concebido para o efeito. Esse ficheiro especialmente concebido poderia estar incluído como um anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso ou corrompido. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. No entanto, é necessária interacção significativa por parte do utilizador para explorar esta vulnerabilidade.

Para visualizar esta vulnerabilidade como uma entrada comum na lista de Vulnerabilidades e Exposições Comuns, consulte o boletim CVE-2008-3020.

Factores Atenuantes para a Vulnerabilidade de Filtro BMP Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3020

A atenuação refere-se a uma definição, uma configuração comum ou uma prática recomendada geral, que existe num estado predefinido, que poderia reduzir a gravidade da exploração de uma vulnerabilidade. Os seguintes factores atenuantes podem ser úteis para a sua situação:

  • Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office com uma imagem BMP especialmente concebida para o efeito, que fosse utilizada para tentar tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.
  • Um intruso que explorasse com sucesso esta vulnerabilidade poderia obter os mesmos privilégios que o utilizador local. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.
  • A vulnerabilidade poderia ser explorada por um intruso que convencesse um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Não existe forma de um intruso obrigar um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa para que esta vulnerabilidade fosse explorada.
  • Os utilizadores que instalaram e estão a usar a Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office para o Office 2000 receberam um pedido para Abrir, Guardar ou Cancelar, antes de abrirem um documento. As funcionalidades da Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office estão incorporadas no Office XP e Office 2003.

Soluções Alternativas para a Vulnerabilidade de Filtro BMP Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3020

Uma solução alternativa refere-se a uma definição ou alteração de configuração que não corrige a vulnerabilidade subjacente, mas que ajudaria a bloquear vectores de ataque conhecidos antes de aplicar a actualização. A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas e estados na discussão acerca de casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade:

  • Modificar a lista de controlo de acesso para negar o acesso a BMP32.FLT para todos os utilizadores

    Método de registo
    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do Regedt32.exe.

    Para todas as edições do Microsoft Windows 2000 suportadas

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\BMP
    3. Clique em Segurança e a seguir clique em Permissões.
    4. Tome nota das permissões que são apresentadas nesta caixa de diálogo, para que possa restaurar os seus valores originais mais tarde.
    5. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários… e clique em Remover e OK.
    6. Uma caixa de diálogo avisa que ninguém poderá aceder a esta chave de registo com as configurações actuais. Clique em Sim quando solicitado.

    Para todas as edições suportadas do Windows XP Service Pack 1 ou sistemas operativos posteriores

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\BMP
    3. Clique em Editar e a seguir clique em Permissões.
    4. Tome nota das permissões que são apresentadas nesta caixa de diálogo, para que possa restaurar os seus valores originais mais tarde.
    5. Clique em Avançadas.
    6. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários. Incluir estas nas entradas definidas explicitamente aqui. Clique em Remover e a seguir em OK.
    7. Uma caixa de diálogo avisa que ninguém poderá aceder a esta chave de registo com as configurações actuais. Clique em Sim e a seguir clique em OK para fechar a caixa de diálogo Permissões para BMP.

    Impacto da Solução Alternativa. Os utilizadores não poderão importar ficheiros de imagem de formato BMP para documentos do Microsoft Office. Isso não afecta o processamento de imagens já importadas e incluídas em documentos do Microsoft Office.

    Como anular esta solução alternativa:
    Reponha as permissões configuradas anteriormente na chave de registo.

    Método de script

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /save %TEMP%\BMP IMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /save %TEMP%\BMP IMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Impacto da Solução Alternativa. Os utilizadores não poderão importar ficheiros de imagem de formato BMP para documentos do Microsoft Office. Isso não afecta o processamento de imagens já importadas e incluídas em documentos do Microsoft Office.

    Como anular esta solução alternativa:

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\BMPIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\BMPIMP32_ACL.TXT

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\BMPIMP32_ACL.TXT

  • Não abra ou guarde documentos que tenha recebido de fontes não fidedignas, ou que recebeu de fontes fidedignas, mas que de alguma forma não correspondem ao que é habitual.

Perguntas Mais Frequentes sobre a Vulnerabilidade de Filtro BMP Mal Formado da Microsoft - CVE-2008-3020

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?  
Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Office, que poderia ser explorada quando um ficheiro de imagem de formato BMP especialmente concebido para o efeito fosse aberto por uma aplicação do Microsoft Office. Esse ficheiro poderia estar incluído num anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso. Ver ou pré-visualizar o ficheiro de imagem de formato BMP especialmente concebido para o efeito no Outlook poderia não levar à exploração desta vulnerabilidade. Um intruso só poderia explorar esta vulnerabilidade se construísse um ficheiro de imagem especialmente concebido para o efeito e convencesse um utilizador a abrir o ficheiro com uma das aplicações afectadas.

Se o utilizador tiver sessão iniciada com privilégios administrativos, um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter controlo total sobre um sistema afectado. Um intruso poderia instalar programas, ver, alterar ou apagar dados, ou criar novas contas com os mesmos direitos de utilizador que o utilizador com sessão iniciada. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com direitos de utilização reduzidos no sistema podem ser menos afectados do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

O que provoca a vulnerabilidade? 
Quando o Microsoft Office abre um ficheiro de imagem BMS especialmente concebido para o efeito, isso pode danificar a memória do sistema de tal forma que é possível a um intruso executar código arbitrário.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade? 
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?  
Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office que fosse utilizado para tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação da Microsoft.

Num cenário de ataque com base em correio electrónico, um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito ao utilizador e persuadindo-o a abrir o ficheiro. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa que lhe tivesse sido enviada para que esta vulnerabilidade fosse explorada.

Quais os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?  
As estações de trabalho e servidores de terminais que tenham o Microsoft Office instalado estão mais susceptíveis. Os servidores podem estar mais sujeitos a risco se os administradores permitirem que os utilizadores iniciem sessão nos servidores e executem programas. Contudo, os procedimentos recomendados desencorajam essa acção.

O que faz a actualização?  
Esta actualização remove a vulnerabilidade, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro de imagem de formato BMP, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?  
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios indicando que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?  
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código na forma como o Microsoft Office processa um ficheiro de imagem de formato WordPerfect Graphics (WPG). A vulnerabilidade poderia ser explorada quando o Microsoft Office abrisse um ficheiro de imagem de formato WPG especialmente concebido para o efeito ou um ficheiro de documento WordPerfect que contivesse uma imagem WPG mal formada. Esse ficheiro especialmente concebido poderia estar incluído como um anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso ou corrompido. Um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter o controlo total de um sistema afectado. No entanto, é necessária interacção significativa por parte do utilizador para explorar esta vulnerabilidade.

Para visualizar esta vulnerabilidade como uma entrada comum na lista de Vulnerabilidades e Exposições Comuns, consulte o boletim CVE-2008-3460.

Factores Atenuantes para a Vulnerabilidade de Corrupção na Área Dinâmica para Dados de Ficheiros de Imagem WPG do Microsoft Office - CVE-2008-3460

A atenuação refere-se a uma definição, uma configuração comum ou uma prática recomendada geral, que existe num estado predefinido, que poderia reduzir a gravidade da exploração de uma vulnerabilidade. Os seguintes factores atenuantes podem ser úteis para a sua situação:

  • Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office com uma imagem WPG especialmente concebida para o efeito, que fosse utilizada para tentar tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação do Microsoft Office afectada.
  • Um intruso que explorasse com sucesso esta vulnerabilidade poderia obter os mesmos privilégios que o utilizador local. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com menos direitos de utilização no sistema podem correr menos riscos do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.
  • A vulnerabilidade poderia ser explorada por um intruso que convencesse um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Não existe forma de um intruso obrigar um utilizador a abrir um ficheiro especialmente concebido para o efeito. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa para que esta vulnerabilidade fosse explorada.
  • Os utilizadores que instalaram e estão a usar a Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office para o Office 2000 receberam um pedido para Abrir, Guardar ou Cancelar, antes de abrirem um documento. As funcionalidades da Ferramenta de confirmação de abertura de documentos do Office estão incorporadas no Office XP e Office 2003.

Soluções Alternativas para a Vulnerabilidade de Corrupção na Área Dinâmica para Dados de Ficheiros de Imagem WPG do Microsoft Office - CVE-2008-3460

Uma solução alternativa refere-se a uma definição ou alteração de configuração que não corrige a vulnerabilidade subjacente, mas que ajudaria a bloquear vectores de ataque conhecidos antes de aplicar a actualização. A Microsoft testou as seguintes soluções alternativas e estados na discussão acerca de casos em que uma solução alternativa reduz a funcionalidade:

  • Modificar a lista de controlo de acesso para negar o acesso a WPGIMP32.FLT para todos os utilizadores

    Método de registo

    Nota A utilização incorrecta do Editor de Registo pode provocar problemas graves que poderão conduzir à reinstalação do sistema operativo. A Microsoft não pode garantir que os problemas resultantes da utilização incorrecta do Editor de Registo possam ser resolvidos. A utilização do Editor de Registo é da sua responsabilidade. Para obter informações sobre como editar o registo, deve consultar o tópico de Ajuda "Alterar Chaves e Valores" do Editor de Registo (Regedit.exe) ou os tópicos de Ajuda "Adicionar e Eliminar Informações do Registo" e "Editar Dados do Registo" do Regedt32.exe.

    1. Clique em Iniciar, clique em Executar, escreva regedit.exe e, depois, clique em OK.
    2. Navegue para HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Shared Tools\Graphics Filters\Import\WPG.
    3. Anote o valor de Path. No explorador, navegue para o ficheiro WPGIMP32.FLT na localização indicada como valor de Path.
    4. Clique com o botão direito do rato no ficheiro WPGIMP32.FLT e seleccione Propriedades.
    5. No separador Propriedades, clicar em Avançadas.
    6. Desmarque Herdar do objecto principal as entradas de permissões que se aplicam a objectos secundários… e clique em Remover.
    7. Clique em OK, Sim e OK.

    Método de script

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /E /P everyone:N

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /save %TEMP%\WPG IMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute os comandos seguintes a partir de uma linha de comandos como administrador:
    takeown /f "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT"

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /save %TEMP%\WPG IMP32 _ACL.TXT

    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /deny everyone:(F)

    Impacto da Solução Alternativa. Os utilizadores não poderão importar ficheiros de imagem de formato WPG para documentos do Microsoft Office. Isso não afecta o processamento de imagens já importadas e incluídas em documentos do Microsoft Office.

    Como anular esta solução alternativa:

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows XP
    Execute o seguinte comando a partir de uma linha de comandos:
    cacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT\WPGIMP32.FLT" /E /R everyone

    Para todas as edições suportadas de 32 bits do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\WPGIMP32_ACL.TXT

    Para todas as edições suportadas baseadas em x64 do Windows Vista e Windows Server 2008
    Execute o comando seguinte a partir de uma linha de comandos como administrador:
    icacls "%ProgramFiles(x86)%\Common Files\Microsoft Shared\GRPHFLT" /restore %TEMP%\WPGIMP32_ACL.TXT

  • Não abra ou guarde documentos que tenha recebido de fontes não fidedignas, ou que recebeu de fontes fidedignas, mas que de alguma forma não correspondem ao que é habitual.

Perguntas Mais Frequentes sobre a Vulnerabilidade de Corrupção na Área Dinâmica para Dados de Ficheiros de Imagem WPG do Microsoft Office - CVE-2008-3460

Qual é a abrangência desta vulnerabilidade?  
Existe uma vulnerabilidade de execução remota de código no Microsoft Office, que poderia ser explorada quando um ficheiro de imagem de formato WPG ou um ficheiro de documento WordPerfect especialmente concebidos para o efeito fossem abertos por uma aplicação do Microsoft Office. Esse ficheiro poderia estar incluído num anexo de correio electrónico ou alojado num Web site malicioso. Ver ou pré-visualizar o ficheiro de imagem de formato WPG especialmente concebido para o efeito no Outlook poderia não levar à exploração desta vulnerabilidade. Um intruso só poderia explorar esta vulnerabilidade se construísse um ficheiro de imagem especialmente concebido para o efeito e convencesse um utilizador a abrir o ficheiro com uma das aplicações afectadas.

Se o utilizador tiver sessão iniciada com privilégios administrativos, um intruso que conseguisse tirar partido desta vulnerabilidade poderia obter controlo total sobre um sistema afectado. Um intruso poderia instalar programas, ver, alterar ou apagar dados, ou criar novas contas com os mesmos direitos de utilizador que o utilizador com sessão iniciada. Os utilizadores cujas contas estão configuradas com direitos de utilização reduzidos no sistema podem ser menos afectados do que os utilizadores que trabalham com direitos de utilização de administrador.

O que provoca a vulnerabilidade? 
Quando o Microsoft Office abre um ficheiro de imagem WPG especialmente concebido para o efeito, isso pode danificar a memória do sistema de tal forma que é possível a um intruso executar código arbitrário.

Como poderia um intruso utilizar a vulnerabilidade? 
Um intruso que tirasse partido desta vulnerabilidade com êxito poderia controlar totalmente o sistema afectado.

Como poderia um intruso explorar a vulnerabilidade?  
Esta vulnerabilidade não pode ser automaticamente explorada através de um cenário de um ataque baseado na Web. Um intruso teria de alojar um Web site contendo um ficheiro do Office que fosse utilizado para tirar partido desta vulnerabilidade. Um intruso não conseguiria obrigar os utilizadores a visitarem um Web site mal intencionado. Em vez disso, um intruso teria de convencê-los a visitar o Web site, levando-os normalmente a clicar numa hiperligação que os levasse ao site do intruso, e depois convencê-los a abrir o ficheiro numa aplicação da Microsoft.

Num cenário de ataque com base em correio electrónico, um intruso poderia explorar a vulnerabilidade enviando um ficheiro especialmente concebido para o efeito ao utilizador e persuadindo-o a abrir o ficheiro. Além disso, quando o Microsoft Word está a ser usado como editor de correio electrónico HTML no Outlook, um utilizador teria de responder ou reencaminhar uma mensagem de correio electrónico maliciosa que lhe tivesse sido enviada para que esta vulnerabilidade fosse explorada.

Quais os sistemas mais susceptíveis face a esta vulnerabilidade?  
As estações de trabalho e servidores de terminais que tenham o Microsoft Office instalado estão mais susceptíveis. Os servidores podem estar mais sujeitos a risco se os administradores permitirem que os utilizadores iniciem sessão nos servidores e executem programas. Contudo, os procedimentos recomendados desencorajam essa acção.

O que faz a actualização?  
Esta actualização remove a vulnerabilidade, alterando a forma como o Microsoft Office analisa o comprimento de um ficheiro de imagem de formato WPG, antes de o transferir para a memória intermédia atribuída.

Quando este boletim de segurança foi publicado, esta vulnerabilidade já tinha sido divulgada publicamente?  
Não. A Microsoft recebeu informações sobre esta vulnerabilidade através de divulgação responsável. A Microsoft ainda não tinha recebido informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido divulgada publicamente, quando este boletim de segurança foi publicado pela primeira vez.

Quando este boletim de segurança foi publicado, a Microsoft já tinha recebido relatórios indicando que esta vulnerabilidade estava a ser explorada?  
Não. A Microsoft não tinha recebido quaisquer informações que indicassem que esta vulnerabilidade tivesse sido utilizada publicamente para atacar clientes e não tinha conhecimento de exemplos publicados de código para prova de conceito quando este boletim de segurança foi criado pela primeira vez.

Informação de actualização

Faça a gestão do software e actualizações de segurança de que necessita para implementação em servidores, ambientes de trabalho e sistemas portáteis na sua organização. Para mais informações, visite o Centro de Gestão de Actualizações TechNet. O Web Site Microsoft TechNet Security fornece informações adicionais sobre segurança em produtos Microsoft.

As actualizações de segurança estão disponíveis no Microsoft Update, no Windows Update e no Office Update. As actualizações de segurança estão também disponíveis no Centro de Transferências da Microsoft. Pode encontrá-las mais facilmente através de uma procura pelas palavras "security update".

Finalmente, as actualizações de segurança podem ser transferidas a partir do Catálogo do Microsoft Update. O Catálogo do Microsoft Update permite pesquisar conteúdos disponibilizados através do Windows Update e do Microsoft Update, incluindo actualizações de segurança, controladores e service packs. Utilizando o número do boletim de segurança para pesquisar (por exemplo, "MS07-036"), pode adicionar todas as actualizações aplicáveis ao seu cesto (incluindo diferentes idiomas para uma actualização) e transferi-las para uma pasta à sua escolha. Para mais informação sobre o Catálogo do Microsoft Update, consulte as Perguntas Mais Frequentes sobre o Catálogo do Microsoft Update.

Orientações de detecção e implementação

A Microsoft forneceu orientações sobre a detecção e implementação das actualizações de segurança deste mês. Estas orientações também auxiliarão os profissionais de informática a compreenderem de que forma podem usar diferentes ferramentas de suporte à implementação de actualizações de segurança, tais como o Windows Update, o Microsoft Update, o Office Update, o Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA), a Office Detection Tool, o Microsoft Systems Management Server (SMS) e a Extended Security Update Inventory Tool. Para obter mais informações, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Microsoft Baseline Security Analyzer

O Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA) permite aos administradores procurar actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para obter mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

A tabela seguinte fornece o resumo de detecções do MBSA para esta actualização de segurança.

Software MBSA 2.1
Microsoft Office 2000 Service Pack 3Não
Microsoft Office XP Service Pack 3Sim
Microsoft Office 2003 Service Pack 2Sim
Microsoft Office Converter PackSim
Microsoft Works 8Sim*

*Nota Se o sistema utilizar o Microsoft Update para pesquisar actualizações e puder aceder ao Microsoft Update (que um relatório de pesquisa pode determinar), o MBSA 2.1 detectará o Microsoft Works 8. Contudo, se o sistema for gerido pelo WSUS ou estiver num ambiente seguro offline, que força o sistema a usar o catálogo offline WSUSSCN2.CAB, o MBSA 2.1 não detectará o Microsoft Works 8.

Para mais informações sobre o MBSA 2.1, consulte as Perguntas Mais Frequentes sobre o MBSA 2.1.

Nota Para clientes que usam software antigo não suportado pelo MBSA 2.1, Microsoft Update e Windows Server Update Services: visite o Microsoft Baseline Security Analyzer e consulte a secção Legacy Product Support (Suporte para Produtos Antigos) para saber como criar sistemas de detecção de actualizações de segurança abrangentes com as ferramentas antigas.

Windows Server Update Services

Ao utilizar o Windows Server Update Services (WSUS), os administradores podem implementar as actualizações críticas mais recentes e as actualizações de segurança para os sistemas operativos Windows 2000 e posteriores, Office XP e posteriores, Exchange Server 2003 e SQL Server 2000. Para mais informações sobre como implementar esta actualização de segurança usando o Windows Server Update Services, visite o Web site do Windows Server Update Services.

Systems Management Server

A tabela seguinte fornece o resumo de detecções e implementação do SMS para esta actualização de segurança.

SoftwareSMS 2.0SMS 2003 com SUSFPSMS 2003 com ITMUConfiguration Manager 2007
Microsoft Office 2000 Service Pack 3SimSimNãoNão
Microsoft Office XP Service Pack 3SimSimSimSim
Microsoft Office 2003 Service Pack 2SimSimSimSim
Microsoft Office Converter PackSimSimSimSim
Microsoft Works 8NãoNãoNãoNão

Para o SMS 2.0 e SMS 2003, o SMS SUS Feature Pack (SUSFP), que inclui a ferramenta Security Update Inventory Tool (SUIT), pode ser usado pelo SMS para detectar actualizações de segurança. Consulte também as transferências para o Systems Management Server 2.0.

Para o SMS 2003, a ferramenta SMS 2003 Inventory Tool for Microsoft Updates (ITMU) pode ser usada pelo SMS para detectar actualizações de segurança que foram oferecidas pelo Microsoft Update e que são suportadas pelos Windows Server Update Services. Para mais informações sobre o SMS 2003 ITMU, consulte SMS 2003 Inventory Tool for Microsoft Updates. O SMS 2003 também pode utilizar a ferramenta Microsoft Office Inventory Tool para detectar as actualizações necessárias para aplicações do Microsoft Office. Para mais informações sobre a ferramenta Office Inventory Tool e outras ferramentas de análise, consulte SMS 2003 Software Update Scanning Tools. Consulte também as transferências para o Systems Management Server 2003.

O System Center Configuration Manager 2007 utiliza o WSUS 3.0 para a detecção de actualizações. Para mais informações sobre o Configuration Manager 2007 Software Update Management, visite o System Center Configuration Manager 2007.

Para mais informações sobre o SMS, visite o Web site do SMS.

Para obter informações mais detalhadas, consulte o Artigo 910723 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft: Lista de resumo de artigos mensais sobre orientações de detecção e implementação.

Nota Se tiver utilizado um Ponto de Instalação Administrativa (AIP) para implementar o Office 2000, Office XP ou Office 2003, poderá não ser capaz de implementar a actualização utilizando o SMS se tiver actualizado o AIP a partir da linha base original. Para mais informações, consulte o cabeçalho Ponto de instalação administrativa do Office, nesta secção.

Ponto de instalação administrativa do Office

Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no sistema do utilizador.

Update Compatibility Evaluator e Application Compatibility Toolkit

É frequente as actualizações utilizarem os mesmos ficheiros e configurações de registo necessários para a execução das aplicações. Isso pode dar origem a incompatibilidades e aumentar o tempo necessário para a implementação de actualizações de segurança. Pode simplificar o teste e a validação de actualizações do Windows relativamente às aplicações instaladas com os componentes do Update Compatibility Evaluator incluído no Application Compatibility Toolkit 5.0.

O Application Compatibility Toolkit (ACT) contém as ferramentas e documentação necessárias para avaliar e atenuar questões de compatibilidade da aplicação antes de implementar o Microsoft Windows Vista, uma Actualização do Windows, uma Actualização de Segurança da Microsoft ou uma nova versão do Windows Internet Explorer no seu ambiente.

Software Afectado

Para obter mais informações sobre a actualização de segurança específica do software afectado, clique na ligação adequada:

Office 2000 (todas as edições)

Tabela de referência

A tabela seguinte contém a informação sobre a actualização de segurança para este software. Pode encontrar informações adicionais na subsecção Informações de implementação, nesta secção.

Inclusão em Service Packs Futuros Não existem mais service packs planeados para este software. A actualização para esta questão poderá ser incluída num conjunto de actualizações futuro.
Implementação
Instalação sem intervenção do utilizadorOffice2000-KB921595-FullFile-enu /q:a
Instalação sem reiniciarOffice2000-KB921595-FullFile-enu /r:n
Ficheiro log da actualizaçãoNão aplicável
Informações adicionaisPara detecção e implementação, consulte a subsecção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Para funcionalidades que pode instalar selectivamente, consulte a subsecção Funcionalidades do Office, nesta secção.

Requisito de Reinício
Reinício necessárioEsta actualização não requer um reinício.
HotPatchingNão aplicável
Informações de Remoção Após instalar a actualização, não poderá removê-la. Para reverter para uma instalação anterior à instalação da actualização, terá de remover a aplicação e reinstalá-la em seguida a partir do suporte original
Informações de Ficheiros Consulte o Artigo 921595 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft
Verificação da Chave de Registo Não aplicável

Funcionalidades do Office para instalações administrativas

Os administradores de servidores que utilizam uma Instalação Administrativa do Windows Installer têm de actualizar a localização do servidor. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

A tabela seguinte contém a lista de nomes de funcionalidades (sensíveis a maiúsculas e minúsculas) que têm de ser reinstaladas para a actualização.

Para instalar todas as funcionalidades, pode utilizar REINSTALL=ALL, ou pode instalar as seguintes funcionalidades:

ProdutoFuncionalidade
MSPUB, O9PUB, 09PBProductFiles,PubPrimary,MSDrawFiles
O9EXLProductFiles, EXCELNonBootFiles
O9PRMProductFiles, OUTLOOKNonBootFiles, WORDNonBootFiles, ACCESSNonBootFiles, EXCELNonBootFiles, FPClientNonBootFiles, PPTNonBootFiles, ProductNonBootFiles
O9PROProductFiles, OUTLOOKNonBootFiles, WORDNonBootFiles, ACCESSNonBootFiles, EXCELNonBootFiles, PPTNonBootFiles
O9SBE, 9327_o9procd1_sbe_coxs_slv_data1 productProductFiles, OUTLOOKNonBootFiles,WORDNonBootFiles, EXCELNonBootFiles
O9FPProductFiles, FPClientNonBootFiles, ProductNonBootFiles
O9PIPC1ProductFiles, OUTLOOKNonBootFiles, MSDrawFiles, WORDNonBootFiles, EXCELNonBootFiles
O9PIPC2ProductFiles, MSDrawFiles, WORDNonBootFiles, EXCELNonBootFiles
O9PRMCD2ProductFiles,AccessRuntimeMaster, PubPrimary, MSDrawFiles, SBCMNonBootFiles
O9STDProductFiles, OUTLOOKNonBootFiles, WORDNonBootFiles, EXCELNonBootFiles, PPTNonBootFiles

Nota Os administradores que trabalhem em ambientes com gestão de sistema podem encontrar recursos para implementar actualizações do Office numa organização recorrendo ao Office Admin Update Center. Nesse site, desça até à secção Recursos para Actualizações e procure aí a versão do software que está a actualizar. A Documentação do Windows Installer também fornece informações adicionais acerca dos parâmetros de configuração suportados pelo Windows Installer.

Informações de Implementação

Instalação da actualização

Pode instalar a actualização a partir da hiperligação de transferência adequada, na secção Software Afectado e Software Não Afectado. Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no sistema do utilizador. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Esta actualização de segurança requer que o Windows Installer 2.0, ou versão posterior, esteja instalado no sistema. Todas as versões do Windows suportadas incluem o Windows Installer 2.0 ou uma versão posterior.

Para instalar a mais recente versão do Windows Installer, visite um dos seguintes Web sites da Microsoft:

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/q Especifica o modo silencioso ou suprime mensagens quando os ficheiros estão a ser extraídos.
/q:u Especifica o modo silencioso de utilizador, que apresenta algumas caixas de diálogo ao utilizador.
/q:a Especifica o modo silencioso de administrador, que não apresenta qualquer caixa de diálogo ao utilizador.
/t:path Especifica a pasta de destino para a extracção de ficheiros.
/c Extrai os ficheiros sem os instalar. Se /t:path não for especificado, ser-lhe-á pedida uma pasta de destino.
/c:path Substitui o comando de instalação definido pelo autor. Especifica o caminho e nome do ficheiro Setup.inf ou .exe.
/r:n Nunca reinicia o sistema após a instalação.
/r:I Solicita ao utilizador que reinicie o sistema, se for necessário, excepto quando este parâmetro é utilizado com /q:a.
/r:a Reinicia sempre o sistema após a instalação.
/r:s Reinicia o sistema após a instalação sem solicitar a confirmação do utilizador.
/n:v Sem verificação da versão - Instalar o programa sobre qualquer versão anterior.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta os parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Remoção da actualização

Após instalar a actualização, não poderá removê-la. Para reverter para uma instalação anterior à instalação da actualização, terá de remover a aplicação e reinstalá-la em seguida a partir do suporte original

Verificar se a actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). Consulte a secção "Orientações e ferramentas de detecção e implementação" mais acima neste boletim para obter mais informações.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Dado existirem várias versões e edições do Microsoft Office, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu sistema. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no sistema, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.

Office XP (todas as edições)

Tabela de referência

A tabela seguinte contém a informação sobre a actualização de segurança para este software. Pode encontrar informações adicionais na subsecção Informações de implementação, nesta secção.

Inclusão em Service Packs Futuros Não existem mais service packs planeados para este software. A actualização para esta questão poderá ser incluída num conjunto de actualizações futuro.
Implementação
Instalação sem intervenção do utilizadorOfficeXP-KB921596-FullFile-enu /q:a
Instalação sem reiniciarOfficeXP-KB921596-FullFile-enu /r:n
Ficheiro log da actualizaçãoNão aplicável
Informações adicionaisPara detecção e implementação, consulte a subsecção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Para funcionalidades que pode instalar selectivamente, consulte a subsecção Funcionalidades do Office, nesta secção.

Requisito de Reinício
Reinício necessárioEsta actualização não requer um reinício.
HotPatchingNão aplicável
Informações de Remoção Utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas, no Painel de Controlo.

Nota Quando remove esta actualização, poderá ser-lhe solicitado que introduza o CD do Microsoft Office XP na unidade de CD. Além disso, poderá não ter a opção para desinstalar a actualização a partir da ferramenta Adicionar ou Remover Programas, do Painel de controlo. Existem várias causas possíveis para esta questão. Para obter mais informações sobre o processo de remoção, consulte o Artigo 903771 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Ficheiros Consulte o Artigo 921596 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft
Verificação da Chave de Registo Não aplicável

Funcionalidades do Office

A tabela seguinte contém a lista de nomes de funcionalidades (sensíveis a maiúsculas e minúsculas) que têm de ser reinstaladas para a actualização. Para instalar todas as funcionalidades, pode utilizar REINSTALL=ALL, ou pode instalar as seguintes funcionalidades:

ProdutoFuncionalidade
ACCESS, FP, OUTLOOK, PPT, ACCESSRT, PUBProductFiles
PIPC1, PROPLUS, PRO, SBE, STD, STDEDUProductFiles
EXCELEXCELNonBootFiles, ProductFiles

Nota Os administradores que trabalhem em ambientes com gestão de sistema podem encontrar todos os recursos para implementar actualizações do Office numa organização recorrendo ao Office Admin Update Center. Nesse site, desça até à secção Recursos para Actualizações e procure aí a versão do software que está a actualizar. A Documentação do Windows Installer também fornece informações adicionais acerca dos parâmetros suportados pelo Windows Installer.

Informações de Implementação

Instalação da actualização

Pode instalar a actualização a partir da hiperligação de transferência adequada, na secção Software Afectado e Software Não Afectado. Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no sistema do utilizador. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Esta actualização de segurança requer que o Windows Installer 2.0, ou versão posterior, esteja instalado no sistema. Todas as versões do Windows suportadas incluem o Windows Installer 2.0 ou uma versão posterior.

Para instalar a mais recente versão do Windows Installer, visite um dos seguintes Web sites da Microsoft:

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/q Especifica o modo silencioso ou suprime mensagens quando os ficheiros estão a ser extraídos.
/q:u Especifica o modo silencioso de utilizador, que apresenta algumas caixas de diálogo ao utilizador.
/q:a Especifica o modo silencioso de administrador, que não apresenta qualquer caixa de diálogo ao utilizador.
/t:path Especifica a pasta de destino para a extracção de ficheiros.
/c Extrai os ficheiros sem os instalar. Se /t:path não for especificado, ser-lhe-á pedida uma pasta de destino.
/c:path Substitui o comando de instalação definido pelo autor. Especifica o caminho e nome do ficheiro Setup.inf ou .exe.
/r:n Nunca reinicia o sistema após a instalação.
/r:I Solicita ao utilizador que reinicie o sistema, se for necessário, excepto quando este parâmetro é utilizado com /q:a.
/r:a Reinicia sempre o sistema após a instalação.
/r:s Reinicia o sistema após a instalação sem solicitar a confirmação do utilizador.
/n:v Sem verificação da versão - Instalar o programa sobre qualquer versão anterior.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta os parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Remoção da actualização

Para remover esta actualização de segurança, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Nota Quando remove esta actualização, poderá ser-lhe solicitado que introduza o CD do Microsoft Office XP na unidade de CD. Além disso, poderá não ter a opção para desinstalar a actualização a partir da ferramenta Adicionar ou Remover Programas, do Painel de controlo. Existem várias causas possíveis para esta questão. Para obter mais informações sobre o processo de remoção, consulte o Artigo 903771 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Verificar se a actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). Consulte o cabeçalho "Microsoft Baseline Security Analyzer", na secção "Orientações e ferramentas de detecção e implementação" mais acima neste boletim para obter mais informações.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Dado existirem várias versões e edições do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu sistema. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no sistema, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.

Office 2003 (todas as edições)

Tabela de referência

A tabela seguinte contém a informação sobre a actualização de segurança para este software. Pode encontrar informações adicionais na subsecção Informações de implementação, nesta secção.

Inclusão em Service Packs Futuros A actualização para esta questão será incluída num Service Pack ou num conjunto de actualizações futuros.
Implementação
Instalação sem intervenção do utilizadorOffice2003-KB921598-FullFile-enu /q:a
Instalação sem reiniciarOffice2003-KB921598-FullFile-enu /r:n
Ficheiro log da actualizaçãoNão aplicável
Informações adicionaisPara detecção e implementação, consulte a subsecção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Para funcionalidades que pode instalar selectivamente, consulte a subsecção Funcionalidades do Office, nesta secção.

Requisito de Reinício
Reinício necessárioEsta actualização não requer um reinício.
HotPatchingNão aplicável
Informações de Remoção Utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas, no Painel de Controlo.

Nota Quando remove esta actualização, poderá ser-lhe solicitado que introduza o CD do Microsoft Office 2003 na unidade de CD. Além disso, poderá não ter a opção para desinstalar a actualização a partir da ferramenta Adicionar ou Remover Programas, do Painel de controlo. Existem várias causas possíveis para esta questão. Para obter mais informações sobre o processo de remoção, consulte o Artigo 903771 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Informações de Ficheiros Consulte o Artigo 921598 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft
Verificação da Chave de Registo Não aplicável

Funcionalidades do Office

A tabela seguinte contém a lista de nomes de funcionalidades (sensíveis a maiúsculas e minúsculas) que têm de ser reinstaladas para a actualização. Para instalar todas as funcionalidades, pode utilizar REINSTALL=ALL, ou pode instalar as seguintes funcionalidades:

ProdutoFuncionalidade
STD11, BASIC11, PERS11, STDP11WORDNonBootFiles, EXCELNonBootFiles, ProductFiles
FP11ProductFiles
PROI11, PRO11, PRO11SBWORDNonBootFiles, ACCESSNonBootFiles, EXCELNonBootFiles, ProductFiles
XLVIEWExcelViewer

Nota Os administradores que trabalhem em ambientes com gestão de sistema podem encontrar todos os recursos para implementar actualizações do Office numa organização recorrendo ao Office Admin Update Center. Nesse site, desça até à secção Recursos para Actualizações e procure aí a versão do software que está a actualizar. A Documentação do Windows Installer também fornece informações adicionais acerca dos parâmetros suportados pelo Windows Installer.

Informações de Implementação

Instalação da actualização

Pode instalar a actualização a partir da hiperligação de transferência adequada, na secção Software Afectado e Software Não Afectado. Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no sistema do utilizador. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Esta actualização de segurança requer que o Windows Installer 2.0, ou versão posterior, esteja instalado no sistema. Todas as versões do Windows suportadas incluem o Windows Installer 2.0 ou uma versão posterior.

Para instalar a mais recente versão do Windows Installer, visite um dos seguintes Web sites da Microsoft:

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/q Especifica o modo silencioso ou suprime mensagens quando os ficheiros estão a ser extraídos.
/q:u Especifica o modo silencioso de utilizador, que apresenta algumas caixas de diálogo ao utilizador.
/q:a Especifica o modo silencioso de administrador, que não apresenta qualquer caixa de diálogo ao utilizador.
/t:path Especifica a pasta de destino para a extracção de ficheiros.
/c Extrai os ficheiros sem os instalar. Se /t:path não for especificado, ser-lhe-á pedida uma pasta de destino.
/c:path Substitui o comando de instalação definido pelo autor. Especifica o caminho e nome do ficheiro Setup.inf ou .exe.
/r:n Nunca reinicia o sistema após a instalação.
/r:I Solicita ao utilizador que reinicie o sistema, se for necessário, excepto quando este parâmetro é utilizado com /q:a.
/r:a Reinicia sempre o sistema após a instalação.
/r:s Reinicia o sistema após a instalação sem solicitar a confirmação do utilizador.
/n:v Sem verificação da versão - Instalar o programa sobre qualquer versão anterior.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta muitos dos parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Remoção da actualização

Para remover esta actualização de segurança, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Nota Quando remove esta actualização, poderá ser-lhe solicitado que introduza o CD do Microsoft Office 2003 na unidade de CD. Além disso, poderá não ter a opção para desinstalar a actualização a partir da ferramenta Adicionar ou Remover Programas, do Painel de controlo. Existem várias causas possíveis para esta questão. Para obter mais informações sobre o processo de remoção, consulte o Artigo 903771 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). Consulte o cabeçalho "Microsoft Baseline Security Analyzer", na secção "Orientações e ferramentas de detecção e implementação" mais acima neste boletim para obter mais informações.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Dado existirem várias versões e edições do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu sistema. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no sistema, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.

Microsoft Office Converter Pack

Tabela de referência

A tabela seguinte contém a informação sobre a actualização de segurança para este software. Pode encontrar informações adicionais na subsecção Informações de implementação, nesta secção.

Inclusão em Service Packs Futuros Não existem mais service packs planeados para este software. A actualização para esta questão poderá ser incluída num conjunto de actualizações futuro.
Implementação
Instalação sem intervenção do utilizadorOffice2003-KB925256-FullFile-enu /q:a
Instalação sem reiniciarOffice2003-KB925256-FullFile-enu /r:n
Ficheiro log da actualizaçãoNão aplicável
Informações adicionaisPara detecção e implementação, consulte a subsecção Orientações e ferramentas de detecção e implementação da Microsoft.

Para funcionalidades que pode instalar selectivamente, consulte a subsecção Funcionalidades do Office, nesta secção.

Requisito de Reinício
Reinício necessárioEsta actualização não requer um reinício.
HotPatchingNão aplicável
Informações de Remoção Utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas, no Painel de Controlo.
Informações de Ficheiros Consulte o Artigo 925256 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft
Verificação da Chave de Registo Não aplicável

Informações de Implementação

Instalação da actualização

Pode instalar a actualização a partir da hiperligação de transferência adequada, na secção Software Afectado e Software Não Afectado. Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no computador do utilizador. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Esta actualização de segurança requer que o Windows Installer 2.0, ou versão posterior, esteja instalado no sistema. Todas as versões do Windows suportadas incluem o Windows Installer 2.0 ou uma versão posterior.

Para instalar a mais recente versão do Windows Installer, visite um dos seguintes Web sites da Microsoft:

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/q Especifica o modo silencioso ou suprime mensagens quando os ficheiros estão a ser extraídos.
/q:u Especifica o modo silencioso de utilizador, que apresenta algumas caixas de diálogo ao utilizador.
/q:a Especifica o modo silencioso de administrador, que não apresenta qualquer caixa de diálogo ao utilizador.
/t:path Especifica a pasta de destino para a extracção de ficheiros.
/c Extrai os ficheiros sem os instalar. Se /t:path não for especificado, ser-lhe-á pedida uma pasta de destino.
/c:path Substitui o comando de instalação definido pelo autor. Especifica o caminho e nome do ficheiro Setup.inf ou .exe.
/r:n Nunca reinicia o sistema após a instalação.
/r:I Solicita ao utilizador que reinicie o sistema, se for necessário, excepto quando este parâmetro é utilizado com /q:a.
/r:a Reinicia sempre o sistema após a instalação.
/r:s Reinicia o sistema após a instalação sem solicitar a confirmação do utilizador.
/n:v Sem verificação da versão - Instalar o programa sobre qualquer versão anterior.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta muitos dos parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para obter mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para obter mais informações sobre o programa de instalação Update.exe, visite o Web site Microsoft TechNet.

Remoção da actualização

Para remover esta actualização de segurança, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Dado existirem várias versões do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu computador. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no computador, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.

Microsoft Works 8

Tabela de referência

A tabela seguinte contém a informação sobre a actualização de segurança para este software. Pode encontrar informações adicionais na subsecção Informações de implementação, nesta secção.

Inclusão em Service Packs Futuros Não existem mais service packs planeados para este software. A actualização para esta questão poderá ser incluída num conjunto de actualizações futuro.
Implementação
Instalação sem intervenção do utilizadorKB955428_en-US /q:a
Instalação sem reiniciarKB955428_en-US /r:n
Ficheiro log da actualizaçãoNão aplicável
Informações adicionaisPara detecção e implementação, consulte a subsecção Orientações e ferramentas de detecção e implementação da Microsoft.

Para funcionalidades que pode instalar selectivamente, consulte a subsecção Funcionalidades do Office, nesta secção.

Requisito de Reinício
Reinício necessárioEsta actualização não requer um reinício.
HotPatchingNão aplicável
Informações de Remoção Utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas, no Painel de Controlo.
Informações de Ficheiros Consulte o Artigo 955428 da Base de Dados de Conhecimento Microsoft
Verificação da Chave de Registo Não aplicável

Informações de Implementação

Instalação da actualização

Pode instalar a actualização a partir da hiperligação de transferência adequada, na secção Software Afectado e Software Não Afectado. Se a aplicação tiver sido instalada a partir de uma localização no servidor, o administrador do servidor terá de actualizar a localização do servidor com a actualização administrativa e implementar essa actualização no computador do utilizador. Para mais informações sobre os pontos de instalação administrativa, consulte as informações do artigo Ponto de instalação administrativa do Office, na secção Orientações e ferramentas de detecção e implementação.

Esta actualização de segurança requer que o Windows Installer 2.0, ou versão posterior, esteja instalado no sistema. Todas as versões do Windows suportadas incluem o Windows Installer 2.0 ou uma versão posterior.

Para instalar a mais recente versão do Windows Installer, visite um dos seguintes Web sites da Microsoft:

Para mais informações sobre a terminologia que é usada neste boletim, tal como hotfix, consulte o Artigo 824684 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft.

Esta actualização de segurança suporta os seguintes parâmetros de configuração.

Parâmetros de Instalação de Actualizações de Segurança Suportados
ParâmetroDescrição
/? ou /helpApresenta a caixa de diálogo de utilização.
/passive Especifica o modo passivo. Não requer interacção do utilizador; os utilizadores visualizam as caixas de diálogo de progresso básicas, mas não é possível cancelar.
/quiet Especifica o modo silencioso ou suprime mensagens quando os ficheiros estão a ser extraídos.
/norestart Suprime o reinício do sistema se a actualização o exigir.
/forcerestart Reinicia automaticamente o sistema após aplicar a actualização, independentemente de a actualização o exigir ou não.
/extract Extrai os ficheiros sem os instalar. É pedida uma pasta de destino.
/extract:<path> Substitui o comando de instalação definido pelo autor. Especifica o caminho e nome do ficheiro Setup.inf ou .exe.
/lang:<LCID> Força a utilização de um idioma específico quando o pacote da actualização suporta esse idioma.
/log:<log file> Activa o registo, tanto através do Vnox como do Installer, durante a instalação da actualização.

Nota É possível combinar estes parâmetros no mesmo comando. Para efeitos de retro-compatibilidade, a actualização de segurança também suporta muitos dos parâmetros de configuração que são utilizados pelas versões anteriores do Programa de Configuração. Para obter mais informações sobre os parâmetros de instalação suportados, consulte o Artigo 262841 da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft. Para obter mais informações sobre o programa de instalação Update.exe, visite o Web site Microsoft TechNet.

Remoção da actualização

Para remover esta actualização de segurança, utilize a ferramenta Adicionar ou Remover Programas no Painel de Controlo.

Verificar se a Actualização foi aplicada

  • Microsoft Baseline Security Analyzer

    Para verificar se uma actualização de segurança foi aplicada num sistema afectado, poderá utilizar a ferramenta Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA). A ferramenta MBSA permite aos administradores procurarem actualizações de segurança em falta e comuns erros de configuração de segurança em sistemas locais e remotos. Para mais informações acerca do MBSA, visite o Web site do Microsoft Baseline Security Analyzer.

  • Verificação das Versões dos Ficheiros

    Dado existirem várias versões do Microsoft Windows, os passos que se seguem podem ser diferentes no seu computador. Caso efectivamente o sejam, consulte a documentação do produto para executar estes passos.

    1. Clique em Iniciar e, em seguida, em Procurar.
    2. No painel Resultados da Procura, clique em Todos os ficheiros e pastas no Assistente de Pesquisa.
    3. Na caixa Totalidade ou parte do nome de ficheiro, escreva um nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Procurar.
    4. Na lista de ficheiros, clique com o botão direito do rato no nome de ficheiro a partir da tabela de informações de ficheiros adequada e, em seguida, clique em Propriedades.

      Nota Dependendo da versão do sistema operativo, ou dos programas instalados, alguns dos ficheiros incluídos na tabela de informações de ficheiro poderão não estar instalados.
    5. No separador Versão, determine a versão do ficheiro que está instalada no computador, comparando-a com a versão que é documentada na tabela de informações de ficheiros adequada.

      Nota Outros atributos que não a versão do ficheiro poderão sofrer alterações durante a instalação. Comparar outros atributos de ficheiro com as informações contidas na tabela de informações de ficheiro não é um método suportado para verificar a aplicação da actualização. Além disso, em determinados casos, o nome dos ficheiros poderá ser alterado durante a instalação. Se as informações de ficheiro ou de versão não estiverem presentes, utilize um dos outros métodos disponíveis para verificar a instalação da actualização.

Outras informações

Agradecimentos

A Microsoft agradece às seguintes entidades por trabalharem connosco para proteger os clientes:

  • Shaun Colley, da NGS Software, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de Filtro PICT Mal Formado da Microsoft (CVE-2008-3018).
  • Damian Put, a trabalhar com a Zero Day Initiative (ZDI), por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de Parsing do Filtro PICT da Microsoft (CVE-2008-3021).
  • Investigador anónimo, a trabalhar com a iDefense VCP, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de Filtro BMP Mal Formado da Microsoft (CVE-2008-3020).
  • Damian Put, a trabalhar com a iDefense VCP, por fornecer informações sobre a Vulnerabilidade de Corrupção na Área Dinâmica para Dados de Ficheiros de Imagem WPG do Microsoft Office (CVE-2008-3460).

Assistência

  • Os clientes nos E.U.A. e no Canadá podem receber suporte técnico a partir do Web site de Suporte Técnico da Microsoft em 1-866-PCSAFETY. As chamadas de suporte técnico associadas a actualizações de segurança são gratuitas.
  • Os clientes internacionais podem receber suporte das subsidiárias locais da Microsoft. O suporte técnico associado às actualizações de segurança é gratuito. Para mais informações sobre como contactar a Microsoft relativamente a questões de suporte, visite o Web site de Suporte Internacional.

Exclusão de garantia

As informações fornecidas na Base de Dados de Conhecimento da Microsoft são fornecidas "tal como estão", sem garantias de qualquer tipo. A Microsoft exclui todas as garantias, sejam expressas ou implícitas, incluindo as garantias de comercialização e adequação a um fim específico. Em caso algum serão a Microsoft Corporation ou os seus fornecedores responsáveis por quaisquer prejuízos, incluindo prejuízos directos, indirectos, incidentais ou consequentes, extraordinários ou por perda de lucros negociais, ainda que a Microsoft Corporation, ou os seus fornecedores tenham sido notificados da possibilidade de ocorrência de tais prejuízos. A exclusão ou limitação de responsabilidade por prejuízos consequentes ou incidentais não é permitida em alguns estados ou jurisdições, pelo que a limitação supra poderá não ser aplicável.

Revisões

  • V1.0 (12 de Agosto de 2008): Boletim publicado.
  • V1.1 (13 de Agosto de 2008): Clarificação de que a actualização para o Microsoft Office Project 2002 Service Pack 1 é a mesma que para o Microsoft Office XP Service Pack 3. Os clientes que já tenham instalado a actualização com sucesso não têm de voltar a instalá-la.

Built at 2014-04-18T01:50:00Z-07:00

Mostrar: